Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A PATRICINHA E O PORTEIRO...

Autor: Nacional_X
Categoria: Heterossexual
Data: 27/11/2004 01:02:16
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá amigos,

Como esta é a primeira vez que freqüento essa sala, devo me apresentar. Chamo-me Rodrigo, sou estudante de Psicologia de uma Universidade em Salvador, onde moro. Tenho 1.88m, 82kg, olhos e cabelos castanhos bem claros.

Moro num bairro considerado por muitos como bairro nobre da cidade, para quem conhece a Pituba sabe a que me refiro... Ela mora no terceiro andar, aptº 302 se não me engano, exatamente dois andares acima de mim. Carol deve ter uns 21 anos de idade, branquinha como a neve, cabelos negros e lisos como nenhum outro, olhar penetrante, rosto angelical, e um sorriso... Corpo perfeito, pernas grossas e bumbum durinho, barriguinha que não tenho palavras para descrever... graças às muitas horas de academia diárias.

Sinceramente ela é uma pessoa esnobe, e por mais que essa minha opinião me provoque arrepios, ela pode. Não existe homem que não tenha olhos para tamanha perfeição... Tenho plena certeza que todos os homens do prédio tentaram convida-la para sair, ou quem sabe conversar... mas a resposta é sempre a mesma: “Já tenho compromisso...” Acho que ela sente prazer em desprezar todos aqueles que tentam se aproximar... Algumas vezes já a vi rindo de um rapaz que sempre a chama para conversar ou quem sabe tomar um café...

Deixando um pouco de lado a nossa musa, devo me ater ao segundo personagem dessa inusitada história... Juarez é um senhor de cerca 55 anos, estatura baixa, cabelos crespos, e um pouco fora de forma. Ele trabalha como porteiro no meu prédio, e é, de fato, uma pessoa extremamente simpática, prestativa, uma pessoa do bem.

O fato é que, como sempre, Carol esperava pelo seu namorado no banquinho do playground do edifício, bem abaixo da minha janela... Moro no primeiro andar, e da janela do meu quarto posso ver quem entra e quem sai do prédio... Ela estava especialmente linda naquele dia... Posso sentir ainda o seu cheiro ao escrever isto a vocês... Vestia um vestidinho branco, bem agarrado ao seu corpo em cima, e uma saia curta e rodada, que deixava à mostra as mais belas pernas que eu já havia contemplado... Podia sentir o seu perfume da janela... Percebi a sua presença por ali desde as 20:00h, fiquei a observando, o tempo passando... 21:00h, 22:30h... percebia a impaciência de Carol; falava ao celular, buscava informações na portaria, mas nada. Parece que o namorado ficou impossibilitado de ir busca-la, seu carro havia quebrado a alguns quilômetros daqui...

Às 19:00h, quando cheguei da rua, e antes do citado acontecimento, conseqüentemente, pude perceber que quem estava de plantão naquele dia era o Sr. Juarez. Como de costume, entro e conversamos um pouco, dou boa noite e vou para casa... Passa meia hora dou uma espiada pela janela e a vejo...

Eram exatamente 22:50hVejo a cara de frustração daquela menina que estava acostumada a desprezar, e desta vez provou seu próprio veneno... Furiosa ela atira o celular no chão, espatifando-o. O Sr. Juarez ouve o barulho e olha da janela da portaria para ver o que ocorreu... Vejo que eles discutem... não pude ouvir, porque caso eu abrisse a janela, eles fatalmente perceberiam... Vejo que o Sr. Juarez deu algumas lições de moral naquela menina tão mimada, e não pude deixar de perceber que ela retrucava na mesma intensidade...

Como conheço muito bem aquele senhor, tinha certeza de que não passaria daquilo... mas vejo que a discussão foi se intensificando... minha curiosidade não se conteve. Abri um pouco a janela e ouço:

- Você tem que aprender a deixar de querer que tudo seja ao seu modo!

- Quem é você... um porteiro me dando conselhos?

- Menina tenho idade para ser seu pai...

- Pai??? Desse jeito, sujo, pobre, fedorento... E o que sabe de mim? Nunca lhe dei abertura para falar comigo...

Carol olhou para ele e deu uma risadinha de desprezo e sarcasmo... Pude perceber os olhos daquele porteiro tão simpático tilintarem de ódio... Percebo que lê vem em direção à ela. Ele a pega pelo braço à força e a leva para dentro da portaria, não consigo mais ver... tenho medo de que aquele simpático senhor faça alguma besteira...

Desço correndo pelas escadas, tropeçando em mim mesmo. Chego ao playground e continuo correndo em direção à guarita...

Paro na janela e vejo... Ele em fúria pega a menina pelo braço e a apóia na mesa da guarita, penso em interromper, mas dei um pouco mais de tempo...

Ela tenta gritar, mas seus esforços são abafados pela mão áspera do porteiro que lhe tapa a boca... Ele coloca Carol encostada na mesa e começa e esfregar seu pênis naquela bunda linda, durinha... Vi a cara de repulsa da menina, ela estava desesperada a se livrar daquilo... Juarez se esfrega com tamanha sofreguidão que seu pênis fica cada vez maior... Ele num desvario começa a querer arrancar o vestido da menina... vejo as primeiras lágrimas escorrerem dos olhos de Carol... ela se debata contra ele, em vão...

O Sr. Juarez continua a se esfregar...vejo que ele diz algumas coisas no ouvido de Carol... Ele num rompante, arranca-lhe a parte superior do vestido deixando os mais belos seios que já vi à mostra... são médios, duros, biquinhos que apontam para a lua... começa a aperta-los muito forte... vejo que ele sussurra mais algumas coisas no seu ouvido... O expressão de

Carol não é mais a mesma... percebo que enquanto ele diz balbucia algumas coisas no seu ouvido ela fecha os olhos, e aperta a boca... Percebo que ela começa a mexer os quadris involuntariamente... Ela estava se excitando com a situação...

O Sr. Juarez começa a beijar-lhe o pescoço... acariciando aquele corpo que todos desejam... Ela começa e se esfregar também... Ele arranca a saia de Carol, deixando-a apenas com uma tanguinha branca, bem curtinha... Ele senta e beija aqueles lindos pés... ela fecha os olhos e aperta os seios... Ele sobe lambendo suas pernas vagarosamente, fazendo-a estremecer... ele aperta seu corpo com suas mão ásperas e beija sua virilha, Carol se contorce neste momento... Ele lambe sua barriguinha e chega aos seus seios... morde os seus mamilos com força... Carol solta um gemidinho... ele suga os seus seios sem parar, deixando-os ainda mais rosados e duros...

Ele coloca a mão de Carol sobre o seu pênis... muito volumoso... Carol começa a acaricia-lo, apertando com força aquele pênis enquanto tinha seus seios devorados pelo porteiro... Ele tira o pênis para fora e manda ela chupar... Ela se recusa, ele dá um tapa no se rosto e força a sua linda boca contra aquele monstro... ela começa a lember, desajeitadamente, mas em pouco tempo mama no caralho do porteiro com vontade... lambe o saco e chupa toda a extensão do cacete do porteiro... O Sr. Juarez se contorce... tira ela do seu pau e a coloca na mesa... abre suas pernas como um animal... rasga a calcinha com os dentes, o que faz Carol fechar os olhos e lamber os beiços... Ele cai de cara naquela grutinha quente... suga cada gota do melzinho daquela deusa... Carol fecha as pernas em torno dele, e esfrega a sua boceta enxarcada na cara do porteiro... Ela geme muito alto, se esfrega e goza...

Ele de imediato levanta-se, abra as suas pernas e começa a esfregar a cabeça da sua pica na xoxotinha linda de Carol... ela rebola, mexe...

De repente ele para. Ela abre os olhos e olha para ele. Ele diz:

- Pede sua patricinha...

- Jamais... Nunca implorei por homem nenhum, e não será por você...

Ele esfrega mais forte...

- Pede...

- Não... os olhos fechados...

- Pede, que eu te fodo bem gostoso...

- Não!

Ele esfrega muito rápido e forte, quase penetrando-a... Ela se esfrega desesperada, querendo aquele mastro nela... e ela pede...

- Me fode, por favor...

- Implora...

- Pelo amor de Deus, me fode todinha!

Sem pensar o porteiro enfiou de uma vez... Carol deu um grito alto, mas ela estava entregue... Ele deitou em cima dela... metia e apertava seus seios... ela gemia... pedia para ser fodida de todas as formas... O porteiro metia como um touro... de frente, de lado, de quatro... Carol gemia cada vez mais alto, e pedia mais, em todas as posições... Ela explode num gozo anormal, sua boceta pinga com seu melzinho no cacete do porteiro...

Ele continua socando... diz que vai gozar... Ela retira o pau dela da sua bocetinha e tenta sair correndo... ele a agarrra e coloca o mastro na boca dela... ela cospe e tenta tirar... ele aperta a cabeça dela e goza... fez a patricinha esnobe engolir porra... tudinho...

Ela engole, e com cara de nojo se levanta e vai embora...

Mulheres que tiverem interesse em me conhecer, me escrevam para [email protected], tenho fotos...

Comentários

Ramiro
02/03/2005 16:16:59
mostre ela pra mim que eu vou come ela toda
Asdrubal
29/11/2004 11:46:43
Nunca ví tanta mentira.
Marcelo
27/11/2004 03:04:40
Muito bom conto! Espero que nos brinde com outros Nacional...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


conto erotico nora carenti fudendo cm sogro pirocudobigbundagaycontos gay me apaixonei pelo meu cunhado novinho hetero que me humilhavalasca mińha bucetacunhada ajuelha na frente do cunhado e engole rolaMeu Padrasto parte-01 Autor Alex - Casa Dos Contosvideos dedadas de negao troncudo ativo em cu de ninfeto gostososou casada mas sinto vontade de meter com um negao pissudoxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidaporno caseiro rasgando o cuzinho da safadinha e ela chorando de dor é uma dor insuportávelvídeo caseiro pornô mulher no macacão com passando a mão na buceta dela gordaxvidiomenina sentando em cima da pica mais grandi do mundoa bucetinha depilada da minha mãe contosNovos contos de incesto gang bang forcadoesposa de mente fertil pornodoce nanda parte IV contos eroticoshomens gostam de esfregar nos pelinhos da vaginatortura porno linguada no clitorisgarotinha na siririca no bicamvidio eline falando seu nome eem qunto fode vidio pornoMinha jovem esposa bunduda dando na marra pra outro homem contos corno umilhadosexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota haquem quebrou meu cabaço foi meu pailer varios contos de lesbicas e eterosos viodeos de sexos os dotadoes das piconasPapai rasgou minha bucetinha ainda menina contos de incestoso puta velha o negao aroba elas gosa dentrochupando buseta labefo pasda mso bocsVideos de zoocadela no cio piroca nelamenage masculino contosvídeo pornô de novinha do grelo apertadinho obrigada a chupar a rola do Vandofilme potnou vide mateadoro ser enrabada conto eroticocriola bumbum gg virgem primeiro anal com dotado gritavixxi encoxadastarada xividioscontos de sexo depilando a sograno swing marido nao permite que metam na esposapassando a mao na ninfetinha godtosa sem defesa pornotortura porno linguada no clitorisContos me foderam muito por perder a apostawww.relato erotico mulher cazada gemeu na pica glande.com.brfilmes pormo irmar prima irmor bracilerocontos eroticos comi minha irmazinha tati.compapai penetrou a minha buçetinha virgem e sem pelinhosadestrador de escravasFeitichi d evangelica c homemnovinha sendo agarrado com outra garrafa com cachorro na xícara XVídeosmullheres fodem tarado apulso como vingancacontos eróticos gay o tratador de cavaloporno-casados-fas-porno-pelo-buraco-da-paredejoelma da buceta enchada da o cu pro amigo do seu filho porno doidrickcafajeste30.Conto gay viagem Onibus leitoconto eróticopai colocar velho pra chupá buceta da filhacontos de sexo no carro metiii mais vaimulher com marido nabalada sarano outro pornocontos veridicos com enteadascomocomia a minha tiasem ela saber- Casa dosContosvidio di hme k toroco disexodescabacei o cu da minha tiapornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putariacontos eróticos minha mãe parte 4fui iniciada como cadela e gosteivídeo pornô intrigada e padrastocontos eroticos de damon salvatoreComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gaysmeu sogro isasiavel comtocontos de lesbianismo entre sinhazinha e sua escravaxvideo.com esfregando o pau na buceta lizinha e com um gemidinho sexo massagem na buceta com carinhovídeo de pornô doido rapaz regaço a b***** da mulherpai tarado ia enfiar so a cabecinha mais enpurrou na bucetinha da filha virgen