Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

NÃO ADIANTA CHORAR, MEU PARCEIRO COMEU MINHA NAMORADA

Autor: ALEXANDRE
Categoria: Grupal
Data: 26/12/2005 10:35:19
Nota 10.00
Assuntos: Grupal
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Meu nome é Alexandre, tenho 30 anos e essa história aconteceu há 3 anos. Digo ‘história’ e não ‘estória’ porque é simplesmente real! Real demais, teria vergonha de contar pra alguém, mas aqui eu posso fazer anonimamente. Eu conheci a Gisele pela Internet, na época eu era super falcatrua e jogava qualquer papo para conhecer uma gata. Valia dizer que era romântico, que queria namoro sério, o que fosse, só pra conseguir comer as meninas. E comi muitas e sei que parti alguns corações: transei com mulheres liberadas, tímidas, casadas, noivas ou simplesmente namoradas de alguém (confesso que eram minhas preferidas). Enfim, mereci o que me aconteceu.

A Gisele era uma gata carinhosa, de 22 anos, morena, 1,70 de altura, cabelos compridos e cacheados, olhos castanhos. Não tinha seios grandes (eram na medida). Mas duas coisas se destacavam nela: a primeira, que tinha realmente umas coxas e uma bunda fabulosas, carnudas, deliciosas. Lisinhas, sem marcas. E a segunda e principal, acreditem: era virgem! Embora já tivesse tido namorado, não tinha tido intimidade a ponto de transar...claro que, aproveitando que era super carinhosa e meiga, fui falcatrua como sempre e logo pedi em namoro, só pra tirar o cabacinho dela, o que consegui em pouco tempo. Uma trepada muito gostosa - doeu pra caramba nela, o que pra mim foi mais excitante ainda! Mas na segunda vez ela relaxou e já começou a curtir e a gozar.

Só que eu queria a Gisele mais pra transar, embora ela gostasse muito de mim. Como estava cada vez mais por perto, começou a ficar difícil eu sair com outras gatas da Internet, o que me deixava estressado. Mas não queria terminar com ela, visto que era super gostosa (ela não gostava de anal mas eu metia assim mesmo, gostava quando ela sentia um pouco de dor) e comecei a “aplicar” que a moda hoje era de relacionamentos mais abertos, que não achava tão ruim se a gente desse uma escapadinha de vez em quando. Claro que só acreditava que isso valesse para o homem e o fato é que ela aceitou, não de boa vontade, mas sim por gostar de mim. Quando descobriu dois lances meus ficou super chateada, mas não desistiu do nosso namoro. E assim tava tudo indo bem pra mim quando fiz a besteira de ir com ela na casa do meu amigo Fábio, brother de muitas caçadas mas que tinha acabado por se casar dois anos antes e, depois de um tempo, tínhamos perdido contato. Era um cara com quem eu tinha bastante intimidade, amizade legal em que eu podia por exemplo dizer como a mulher dele (Luana) era gostosa e ele me contava as coisas que fazia com ela, como sempre doía no sexo anal, e uma vez comeu ela na minha frente (só a bocetinha), dentro do carro, mas claro que minha participação ficou só em olhar, tudo sem stress, sem ciúme nem frescura. Pois a esposa dele (que depois de eu tê-la vista nua se fechou pra mim) estava viajando e aproveitei a ausência dela e o convite dele para conversar na casa dos mesmos, levando a Gisele. O safado não conseguiu esconder o olhar de admiração quando a conheceu, escancarou mesmo e ela percebeu, mas eu “sabia” que não iria fazer sacanagem. Embora com certo ciúme, não pude deixar de levar na boa, visto que eu tinha feito isso várias vezes com a mulher dele e a namorada anterior. A Gisele simpatizou com ele, o cara era legal mesmo, mas não demonstrou nada demais. Como o tempo estava feio, chuvoso (embora não frio), fomos numa locadora de vídeo que havia perto para escolher alguma coisa (depois compraríamos pizza pelo telefone). Só que na hora de escolher, ficamos de galinhagem e acabamos pegando um pornô. Depois de comermos, começamos a assistir e rimos muito, o filme era muito ruim, cheio de “oh! yes, yes, yes, oh!”, a Gi que no começo tava tímida também curtiu muito, embora ficasse envergonhada nas cenas em que tinha anal. Para minha surpresa, na penúltima cena apareceu um casal onde o cara tinha um pau realmente de cavalo, parecia até montagem e a Gi sem pensar disse “Isso existe mesmo?” Pois aí começou minha ralação.

O Fábio, que tinha realmente um pênis muito grande e grosso (vi como ele empalava a mulher dele naquela vez no carro), tão grande que até me deixava um pouco inferiorizado quando conversava com ele (o meu tem só 14 cm), pois o sacana respondeu rindo que “existe sim, eu tenho um igual”. Além de me sentir um tanto envergonhado, o que realmente me chateou foi ver o brilho de curiosidade nos olhos dela e naquele instante eu me arrependi daquela história de “relacionamento aberto” pois ela “pediu” sussurrando no meu ouvido para ver, que era apenas curiosidade e que eu devia isso por já ter aprontado com ela duas vezes. Pra não perder a graça e não bancar o inseguro eu disse para o Fábio, rindo amarelo, que ela não acreditava, que podia mostrar pra ela. Claro que ele topou na hora e mostrou, ele estava super excitado (senão acho que ele não faria isso, arriscando nossa amizade, devia ser por estar há alguns dias sem fazer sexo, com a mulher viajando). Eu só tinha visto no escuro na transa do carro, era maior do que me lembrava e muito grosso. Acho que ele tinha feito cirurgia pra fimose, sei lá, porra!, porque a glande estava toda exposta, enorme, perto daquilo meu pau pareceria um dedo, a Gisele não conseguiu esconder o brilho nos olhos, eu me arrependi na hora de ter ido lá. Vendo minha indecisão, o Fábio foi sacana e disse pra ela: “pode pegar”. A Gisele na hora exitou, deve ter passado na cabeça o nosso namoro, mas as histórias de relacionamento aberto pesaram e o fato é que ela encarou e pegou no pau dele. A princípio só agarrou, depois começou a movimentar, eu ensaiei impedir mas ele disse “cara, somos parceiros, um dia podemos brincar com a Lu (esposa) junto”, e a Gi não fez nenhum esforço para me ajudar, enfim eu disse “tudo bem”. A Gi só curtia sexo vaginal e oral nela, das vezes que fiz ela chupar ela nunca deixou ir até o fim. Eu não insistia, quando na verdade devia fazer, a mulher gosta de ser um pouco dominada, o fato é que o Fábio puxou a cabeça dela e colocou no pau dele. Ela a princípio sufocou, pediu calma, disse que não curtia muito oral, mas quem disse que ele se importava? Segurou a cabeça dela pelos cabelos e fez ela dar uma grande chupada, ela de vez em quando tentava tirar, eu via que estava sendo difícil ela respirar. Pra não ficar feito otário só olhando eu tirei a saia dela, queria aproveitar um pouco pelo menos, foi burrice minha, pois o Fábio viu ela de calcinha e abriu ainda mais o apetite. Eu senti que não ia ficar só na chupada e que não teria mais coragem nem moral de impedir. Mas pelo menos pra manter minha imagem pedi pra ele não gozar na boca, ia ficar chato por eu ser namorado dela e tal, ele concordou, só que... acabou não segurando, deu uma tremenda gozada dentro da boca da Gisele, ela engasgou, era muita porra, acho que umas 10 vezes mais do que eu produzo. A Gisele ensaiou cuspir, o Fábio não deixou, tapou a boca dela com a mão, fez engolir e ainda chamou ela de putinha. Mesmo assim ainda ficou com porra escorrendo na boca, fiquei enojado, ele só ria. Depois de engolir ela não pareceu chateada, só que nunca tinha engolido a minha porra!

Enfim, achei que estava tudo acabado e nos final das contas daria pra sobreviver à humilhação. O Fábio foi comer e beber alguma coisa na cozinha (devia ter perdido um litro de porra) e eu fiquei com a Gisele vendo o mesmo filme de novo. Aproveitei para fazer minha parte e comecei a transar com ela, que tava ainda excitada pois só tinha chupado e não tinha gozado. Tentei judiar um pouco dela, metendo forte, mas o fato é que nunca fui bem dotado e dei uma gozada normal, foi rápido, ela não chegou ao fim e esse é que foi o novo problema. O Fábio voltou da cozinha, viu ela agora nua, brincou conosco, chamou a gente de safados e reclamou que não tinha sido chamado pra festa (como se tivesse esse direito!). A Gi mostrou-se descontraída demais (acho que eu é que não conhecia esse lado safado dela), disse que podia chegar que tinha espaço, essas coisas. Falando mais sério, o Fábio propôs que um dia a gente fizesse umas brincadeiras de casal com a Luana junto, aí me interessei, a Gisele achou legal. E conversa vai, conversa vem, começou a arretar a Gi, pensei em acabar de vez com aquilo, mas sempre fui tarado pela Luana, mesmo que houvesse uma pequena chance de comê-la seria legal. Não demorou o Fábio subiu na Gisele, ela ainda me olhou como se perguntasse se podia, virei o rosto e ele começou a penetrá-la. Já falei que o pau dele era um mastro, a Gi só tinha dado pra mim, pra aquele monstro ela era quase virgem, ela gemeu, ele forçou e ela pediu pra tirar. Ele então parou, fez um carinho dela, foi sussurando para acalmá-la e deu outra estocada, mas a Gisele não aguentou de novo.Então o Fábio tirou a camisinha, disse que ela era mal lubrificada e de marca ruim e desta vez enterrou seu pau monstruoso na bucetinha da minha gata de uma só vez, sem preservativo, ela deu um gemido rouco de dor, tentou escapar mas ele segurou-a bem e começou a mexer cada vez mais rápido, aos poucos ela foi conseguindo aguentar melhor, foi ficando molhada – o pior é que vi que ela já estava gostando! Depois de um tempo eles mudaram de posição, vi que o pau dele tinha um pouco de sangue, mas ele não deu tempo pra nada, pôs ela de quatro e enfiou de novo, a Gi sentiu dor de novo mas ele nem bola,continuou tacando ferro nela, esgaçando a bucetinha, chamando ela de puta, dizendo que ia encher ela de porra. A Gi conseguiu gozar duas vezes apesar da dor, antes que ele desse um urro monstruoso e depositasse nela o que parece ter sido mais um litro de leite, ainda bem que ela tomava anticoncepcional, senão teria trigêmeos, no mínimo! Terminada a foda o Fábio foi pro banheiro, me deixou sozinho com ela, eu super constrangido, ela lânguida, satisfeita, com porra escorrendo aos montes pela buceta, xinguei ela, falei pra se limpar, que era porquice ficar assim, ela só riu, aparou o leite com uma camiseta e aproveitou o retorno do Fábio para ir se limpar. Ele conversou comigo, disse que tinha sido super legal, que um dia eu ia comer a mulher dele, mas eu tava super envergonhado e mal respondi.

A Gisele voltou do banheiro nua (estava querendo aparecer, aquela ordinária) e tentou descontrair o ambiente,falando que tínhamos uma amizade legal e etc, vi que o Fábio, que estava de cueca, começou a ficar excitado de novo, pensei que aquilo não ia acabar nunca, o Fábio veio com uns papos de que adorava anal, a Gi disse que não curtia muito (era verdade), mas ele insistiu, disse que não gostava de deixar as coisas pela metade, eu me meti e disse que já chegava de brincadeira, tínhamos que ir pra casa, mas ele já estava com tesão demais e falou pra eu ficar frio, que não ia demorar, tive receio, ele sempre foi muito mais forte que eu e já tinha praticado Jiu-Jitsu durante anos, o fato é que ele foi se chegando na Gi, vi que ela estava em dúvida, anal não era seu forte, mas ele forçou-a um pouco de deitar de bruços, a Gi estava pálida, já tinha percebido como o pau dele era enorme. Ela pediu então pra passar um creme, a única coisa que ele achou foi um hidratante da mulher dele, disse pra ela que o pau ia “entrar perfumado” no cuzinho dela e não foi esperando, untou o ânus dela com o produto e já foi enfiando a cabeça. A Gi deu um grito de dor, puxou o corpo pra frente e o pau saiu, ela não se segurou e soltou um sonoro peido. Ele ficou brabo por ela ter fugido, disse pra ela ficar fria que ele que mandava ali, a Gi sempre foi submissa também comigo, ele passou mais lubrificante e voltou a penetrá-la, desta vez ela não conseguiu tirar, começou a chorar baixinho, pedia “por favor”, mas ele só sussurava coisas tipo “calma, tá entrando, relaxa”, aos poucos foi enfiando tudo (o problema no anal não é comprimento e sim a grossura e o dele era uma verdadeira tora!). Depois que entrou tudo, ele riu dela, disse “quero ver tu conseguir peidar agora” e começou a meter cada vez mais rápido, a Gi ainda gemia de dor, ele dizendo “que o cuzinho dela tava cheio de merda,que ela ia cagar porra” e coisas do gênero, e foi metendo violentamente até que percebi que ele ia gozar, ele disse que queria que ela chupasse mas foi a única coisa que consegui impedir, argumentando que o pau já tava borrado. Então ele enfiou tudo, deu um grito e encheu o intestino dela de esperma, parecia que não ia terminar de gozar nunca e que nunca tinha comido um cu (só depois soube que tinha mentido, a Luana não fazia anal com ele por causa do tamanho, tinha tentado uma vez e se cagara toda no lençol). O Fábio tirou o pau ainda duro, vi que estava todo borrado e com sangue, o cu dela estava dilatado, assado, sangrando, ele não deu nem bola e disse que ia pro banheiro lavar o pau. A Gi mal podia se mexer, eu que tive de tentar limpar o cu dela com uma toalhinha, mas doía cada vez que eu tocava e continuava a escorrer porra, o que me deixava com nojo. A Gi então foi pro banheiro depois que o Fábio voltou, fiquei super constrangido ao ouvir os sonoros puns e gemidos que ela estava soltando, o Fábio riu e disse que é assim quando uma mulher se mete com um pau de verdade. Quando a Gi voltou estava quieta, envergonhada, demos uma desculpa e fomos pra casa. Ela passou quatro dias reclamando de dor no ânus, passou hypogloss diversas vezes, disse que era horrível quando tinha que “fazer cocô”. Nosso namoro só durou mais 3 semanas,tenho quase certeza que ela o procurou ao menos uma vez neste período, pois teve uma semana inteira que não transou comigo, estava misteriosa, e disse que estava assada “por ter usado uma calcinha apertada”. Depois disso não saí mais com o Fábio e obviamente nunca comi a mulher dele. Só ele comeu a minha e se fartou com ela, eu não devia ter deixado acontecer,mas não tive forças para impedir. Se alguém tiver histórias reais como essa (mesmo que tristes) para enviar, gostaria muito de conversar, nunca me recuperei direito do que aconteceu. Escrevam para [email protected]

Comentários

23/01/2017 16:45:20
Melhor conto que eu já vi...parabéns
03/09/2013 14:34:38
cade cara posta uma continuação foi legal kkkk
15/02/2013 11:38:12
e outra coisa num fika pra baixo com alguns comentarios não, elogio de retardado é quando ele entra mesmo no conto e fica achando q foi real, ai fica querendo dar conselho do que faria numa situação parecida ;) bom conto valeu
15/02/2013 11:35:07
Muito bom seu conto inclusive os detalhes e o trecho onde vc diz q ele pintou e bordou com a sua e vc nem ai com a dele rsrsrs gostei muito
Paulo
01/02/2006 02:02:00
Corno filho da puta e dai se ele era mais forte bastava pegar um fação ou meter bala seu babaca
ALEXANDRE
19/01/2006 11:09:34
Flor de Lis, não seja tão dura. Todo mundo comete erros e paguei pelo meu. Afinal, não foi pouco ver minha namorada ser comida por um cara de membro monstruoso e ainda ver ela gostando!
Safadodanet
28/12/2005 06:00:40
Vá se acostumando Alexandre, depois que se acostuma a ser corno nunca mais deixa de ser, o corno do meu amigo que o diga, ate hoje dividimos a maravilhosa putinha que tem em casa.
ALEXANDRE
27/12/2005 10:19:32
É verdade, porra, vocês acham que eu gostei? Não sou covarde, o cara era mais forte e mais novo. E comeu, comeu, agora já passou!
FLOR-DE-LIS
26/12/2005 16:56:35
VC FOI IDIOTA E TEVE O Q MERECEU!!!!!.
roger
26/12/2005 15:04:26
vc é burro bixo onde se viu deixar outro cara comer tua namorada sem vc almenos ter tocado na dele quando teve chance, burro do carai
alguém
26/12/2005 15:02:02
cara é foda mesmo ja passei por isso também
powerguido
26/12/2005 15:00:00
mentira cara,po aqui so tem mentira duvido que isso aconteceu
l
26/12/2005 14:56:29
bjcklks
Fabio
26/12/2005 14:32:40
Ai Alexandre.... fica triste não. Quando vi a tua gata não me controlei. Agora tu é mesmo muito otário. Vc acha mesmo que eu ia deixar vc transar com minha gata. Acho que vc ainda acredita em papai noel. Valeu corno.
SINISTRO
26/12/2005 14:21:09
QUERO COMER O CÚ DESSA PUTA TB.
Frota
26/12/2005 13:56:19
Tu esqueceu de contar a parte que ele te rasgou também. Tu não tem vergonha nessa cara? Tu de homem não tem nada. És um covarde nojento. Porrada é o que você merece.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Mãeem sinaa filha chupa picasexocunetenegona sendo arrombado por negao tonato video porno grátisconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretoxvidio ela mete muito ki abuceta.chega morder o casetepatroa pega peao comendo egua e fica toda excitada pornorelatos eroticos dei minha bundinha e contei tudo a meu maridorelato quenquinha velha apaixonado pelo meu primo brutamonte melhor partecadelas casadoscontoszoofilialesbicas praticantes de lactofilia xvideos hdcutucou a menininha sem penetrarfudi ela e o namorado delaxvidio no binha petdeno ocabadopapai super dotadoxvidiosacabei liberando cu pro primo masnaogaygostaria que você mandasse primeira foto do Biel batendo punheta peladorabinhos e xoxotinhas arrombados por picas super grossa e cabeçudahomem tem namorada ela ta dormindo. e a cama da irma é do lado irmao ataca a irma porno evito. melhor saitegordinha bem feitinha abrindo a buceta pra o namorado chupar casei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticosporno metendo de levinho atrascontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramvidio porno crente curioza pra parA pega pica eacaba sendo estrupada ela cota tudovideos pono muha vumitano no pauwww.xvideos.bucetaovirgensconto gay cacetao tiofilme porno fazemdeira dando pro piao dotadocontos as calcinhas da minha sobrinha branquinhahttp://conto me punhetaram a noite todanovinha du grelao bitelomoça bonita lisinha dando em São Paulo sozinha correndo nuTio Fudeu minha buceta e eu gosteicontos eroticos comeu a testemunha de jeovametendo com enteada nova E que gosto de uma quentinha"virei mulherzinha" cadeiacontos mulheres cinquentona nao aguenta pau com super cabecafotos ato da novela a gata pauzudo picudosvideos pornos gratis mae pede pra filho traser a toalha e filho nao perdoavídeos porno de bonecas de prático gigantescontos eroticos peguei uma garotinha do interior pra criar e ensinei tudo sobre sexo pra elaxvidio ela mete muito ki abuceta.chega morder o caseteXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornoconto titiocomeu meu cu no natalporno pagando dívida com a mulher e a mae5 contominha mae ficou furiosa conto incestoloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualvídeo pornô intrigada e padrastocontos eroticos fizeram minha noiva e minha mae de putacontos eroticos a amiga da minha irma rabudameu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosassistir filme completo de chupada de bucetas bem fortes adoroooover videos de travestis dotadas acariciando o penis dentro da roupaporno mulheres q bota sainhas curtinha para pega onibus lotado sopara ser fufidacontos eroticos sindico com um pau de 27cm fode moradora menor menorMinha esposa centou no colo de outro cera que eu sou corno manssomeu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos AracajuXVídeos gay com truculênciavelho insiste até rapaz com mussarela no pornôchupando o cassetao do viado gay dos peitaoporno brasileiro oilando o gay brasileiro da banda lizinha tomar banhoMe manda o vídeo pornô Adão de armas sedosa só gosta de dar a homem bem dotadodando com dorbuceta pro pai irmaonovinha bebada faz se. xoi anal n quartContas de incesto mãe tarada descabacando filho a força com fotoContos gays vestido de mulher para o negro dotadoBAIXA VIDEO PORNO APROFESSORA ELIZABETI DA ESCOLA NANDEJAcontos novinho bundudo virou menina dos molequesme fode seu desgraçadonovinha do canil conto eroticofamilias nua praia de nusdemosmulher com grelo grande encara um big pau vejamolequinhos emeninos de treze q quonze anos perdendo a virjindafe do cizinho pela primeira vez vidiossexocunete