Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

SURPRESAS NA NOITE

Autor: Cynara
Categoria: Zoofilia
Data: 09/01/2006 17:10:08
Nota 9.71
Assuntos: Zoofilia
Ler comentários (20) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Como é a primeira vez que estou escrevendo e precisava contar esta experiência a alguém, vou me apresentar: Meu nome é Cynara; Narinha.Tenho 32 anos, sou morena clara, cabelos curtos tipo chanel, 1,68m e acho que sou bonita, porque o pessoal do ministério onde trabalho vive cantando apesar de todos saberem que sou casada. Moro em um condomínio de luxo no Lago Sul, em Brasília. Quando meu marido, 36 anos foi demitido pelo Collor, tomou abuso de governo e foi cuidar da fazenda de sua mãe em Minas. Temos dois filhos pequenos e posso dizer que sou realizada na vida. Ele passa toda a semana no mato, e nos fins de semana sempre vamos a alguma festinha na vizinhança e temos uma vida sexual regular, sem grandes novidades. Nas épocas de vacinação de gado e de exposições agropecuárias ele passava até dois fins de semana sem vir em casa. Às vezes eu ficava muito carente, mas controlava. Sabia que quando ele voltava a gente sempre tirava o atraso. Foi Numa dessas longas semanas que eu tive a experiência que marcou para sempre minha vida sexual. Era uma noite quente e seca de Brasília. Eu estava sem sono fui para a varanda do meu quarto para fumar. As casas do condomínio são relativamente próximas, por causa de os terrenos serem pequenos. Para se poder ter espaço para piscina e jardim, às vezes as casas são separadas apenas pelo muro e um estreito corredor de serviço. Por causa do calor, eu vestia apenas uma camisola fina de malha. Estava lá, tentando sublimar minha carência com o cigarro, quando acendeu uma luz na janela do quarto do vizinho. Afastei de lado para uma sombra e esperei discreta. Um garoto de uns 18pra 19 anos entra no quarto e fecha a porta com cuidado. Quando olhei melhor, vi que ele estava com o pau duro saindo pelo lado do calção frouxo. Comecei a ficar nervosa. Ele tinha um cacete grande demais para a idade. Entrou sorrateiro, acendeu a luz do abajur e apagou a do quarto. Me posicionei melhor e quando voltei a olhar não acreditei: ele esfregava o pintão olhando para a garota que estava deitada na cama no canto. Ela devia ter 15 ou 16 anos, e dormia de bruços, só de calcinha e camiseta, com a bunda levemente arrebitada de lado. Não era possível! Agora eu reconhecia os filhos da vizinha metida a besta do tribunal, e o rapaz entrou no quarto para olhar a irmã nua e se masturbar. A menina era bonita e bem desenvolvida para a idade, igual ao pau dele. Ele se abaixou e começou a alisar a bunda dela. Subiu a mão entre as suas coxas e ficou apertando a xoxota dela por cima da calcinha branca. Acho que ela começou a gostar, e fingindo que estava dormindo, mexia levemente a bundinha contra os dedos dele. Eu ficava só de olho na picona dura dele já saindo pra fora do calção. Ele afastou a calcinha e começou a enfiar o dedo na xaninha dela, que rebolava bem devagarzinho. Acho que eles já deviam fazer isto há bastante tempo. Eu já estava toda molhada. Metia a mão por baixo da camisola, afastei minha calcinha e comecei a me tocar com o dedo na boceta, alisando meu grelinho que não parava de latejar. Eu não esperava sinceramente que isto fosse acontecer:ele sentou nas coxas da irmã e puxando a calcinha para o meio de suas pernas começou a forçar o cacete na bunda dela. Não é possível, vai foder a irmã! Ele foi enterrando, enterrando e ela rebolando a bundinha, começou a morder o travesseiro, até que ela empinou o traseiro e ele meteu tudo. Começaram a mexer devagar para não fazer barulho. Eu já estava com o dedo todo enfiado na boceta e sentia um prazer totalmente diferente. Estava acomodada no sexo convencional e nunca tinha exprimentado este tipo de fantasia antes. Minhas pernas tremiam, minha boca ficou seca e minha xereca babava e escorria o líquido pelas minhas coxas. Tive um longo orgasmo junto com a gozada dos maninhos. Ele saiu de cima dela e beijava carinhosamente o seu pescoço, como se tivesse agradecendo pela trepada. Eu fiquei com uma vontade doida de uma pica grande daquelas dentro de mim. Ainda mais com aquele calor... Desci do jeito que estava e fui até a cozinha, no térreo, tomar um gole de água gelada. Abri a geladeira, peguei umas pedras de gelo no automático e passei na testa para diminuir o calor e o meu fogo interior. Saí para a área da piscina pra pegar um vento e o Ralf, nosso cão de guarda, levantou e veio pra perto de mim. Dei uma pedrinha de gelo e ele começou a lamber em minha mão. Devia estar com sede. Meu marido botou o nome dele em homenagem ao cara da novela que pegava a mulher do Rei do Gado. É um labrador grande, pelo preto e liso, super manso, mas treinado para atacar ladrões. De repente ele parou de lamber o gelo em minha mão e começou a lamber entre as minhas pernas. Devia ter sentido o cheiro do meu gozo, pois foi subindo e cheirando minha calcinha molhada. Tomei um susto, deu um arrepio gostoso, mas instintivamente empurrei sua cabeça para fora de minhas coxas. Mas ele tinha uma força fora do comum e insistiu. Entrei em casa de novo, peguei duas garrafinhas d smirnof na geladeira e tomei as duas quase de uma vez. Acendi um cigarro e voltei para a varanda dos fundos. De novo o Ralf veio se aninhar nas minhas pernas e enfiar o focinho por baixo da camisola procurando o cheirinho de sexo. Acho que o smirnof mexeu comigo, pois comecei a gostar daquela sedução diferente, de sua língua passeando em minhas coxas, e na xereca por cima da calcinha. Abri mais as pernas e deixei ver o que acontecia. Ele começou a gemer e latir lterado. Fiquei com medo de alguém ver ou pensar que era algum ladrão e entrei em casa. Ralf foi ligeiro e entrou antes que eu fechasse a porta, arfando de uma maneira curiosa com a língua de fora. Será que aquele cachorro tava me desejando? Será que o meu cheiro tinha deixado ele excitado? Agachei-me para acalmá-lo, e ele enfiou a cabeça entre as minhas pernas, forçando contra o meu corpo, me desequilibrou e eu caí no tapete. Além de ter muita força ele deve pesar um 50 quilos. No chão, ele continuou a passar a língua quente e áspera entre as minhas coxas e por cima da calcinha. Comecei a ficar excitada e perdi o controle. Abri as pernas e fastei a calcinha de lado para ele lamber os cantos da boceta. Ele enfiou a língua abrindo por entre os lábios e eu tive um espasmo de gozo que a minha cabeça rodou. Era uma loucura aquela língua passeando frenética na minha xana, indo até meu cuzinho. Eu gozava sem parar e minhas pernas tremiam igual há uma hora atrás. Lembrei dos meninos, do pauzão do garoto, e enlouqueci. Enfiei dois dedos na boceta e comecei a me masturbar gostosamente. Sentia vontade de uma pica igual à dele dentro de mim. De repente, Ralf pulou em cima de mim e começou a querer me agarrar pelo pescoço. Fiquei assustada, com medo de ele me machucar e fui levantando com a mão apoiada na poltrona. Ele pulou de novo em cima de mim e eu caí de bruços no almofadão. Ele enfiou o focinho na minha bunda como querendo puxar minha calcinha para baixo. Estava totalmente a mercê daquele cachorrão. Minhas pernas enfraqueceram, todo meu corpo estava em fogo e eu tremia de tanta excitação. Levantei a bunda e puxei a calcinha ensopada de lado para ele alcançar minha boceta. Lembrei-me da gatinha levantando a bundinha para o irmão enterrar e veio outra gozada que eu quase esmoreci. Ralf veio e tentou me agarrar por trás, puxando com asa patas quase rasgando minha camisola. Tentei arranjar forças para me livrar dele, mas estava muito excitado. Quando eu ia me levantando de quatro, ele me agarrou pelas ancas e me puxou com força contra o seu corpo peludo. Eu tenho a bunda cheinha e uma cintura fina de falsa magra. A sensação dos pelos lisos nas costas, a respiração ofegante, foi me arrepiando e me deixando excitada. Senti uma coisa dura e pontuda batendo em minhas coxas querendo furar minha bunda. Olhei pra trás e vi a ponta do cacete dele saindo da capa avemelhado e respingando de tesão. Não sabia o que fazer; estava totalmente perdida naquele abraço animal. Ele jogou o corpo por cima de mim e começou a bater com o pau nas minhas coxas e eu comecei a gostar de sentir aquele cacete duro e quente roçando em minha bundinha, procurando um lugar para enfiar. Ele saiu por um instante de cima de mim e voltou a me cheirar e lamber a xana. Procurei, então, uma posição mais cômoda para curtir aquela chupada deliciosa. Quando eu levantei o traseiro e afastei mais um pouco a calcinha, ele subiu de novo em minhas costas, me abraçou pela virilha, e quando eu pensei que ia ficar brincando nas minhas coxas, ele acertou a ponta fina do pau na entrada de minha boceta toda molhada e deu uma enfiada pelo lado da calcinha. Senti uma pontada fina e quente me invadindo de uma forma vibrante. Ele deu uma estocada forte e eu gritei sentindo a ponta ir até o meu útero.o pau dele parecia estar crescendo e engrossando rapidamente. Quis sair fora, mas não deu mais ele me agarrava firme e metia com rapidez, me deixando louca de tesão. A cada estocada eu sentia seu pau entrando cada vez mais profundo e crescendo dentro de mim. Não sei quantas vezes gozei e ele gozava sem parar esguichando rios de porra dentro de minha boceta e escorrendo pelas minhas coxas. Estava totalmente preenchida matando a minha vontade de um pau grande como o do maninho gostoso. O meu cão gostoso deu mais umas bombadas e puxou o pau de uma só vez da minha xaninha, arrancando-me outro grito de dor e prazer. Não acreditei que aquilo tudo estava dentro de mim! Não sei como agüentei!

O pau do cachorro era maior do que o do meu marido e o do garoto que comeu a irmã. Devia ter uns 22 centímetros, com uma bola de bilhar no pé. Minha bucetinha saciada latejava e pingava uma casacata de porra. Passei a mão e senti que estava toda arregaçada. Fiquei em pânico, aquele cãozinho tarado tinha me arrombado toda! Tirei a calcinha ensopada e fui pegar uma toalha e um pano de chão para limpar o tapete. Quando voltei Ralf tinha parado de lamber a vara grossa e vermelha estava lambendo o tapete. Empurei ele pro lado e me abaixei para passar o pano molhado com álcool na almofada. Ele enfiou de novo o focinho por baixo da camisola e passou a língua na minha xereca. Se eu soubesse que era tão bom, teria ficado totalmente nua antes. Levantei a camisola e empinei a bunda para ele enfiar aquele cacetão em minha boceta esfolada. Desta vez eu já sabia a melhor posição e ele era insaciável. Sentia-me desejada, bem comida com aquele pauzão quente e grosso arrombando por trás. Deixei ele me foder mais duas vezes nesta noite, até ficar com a boceta inchada e ardendo. Nem fui trabalhar no outro dia. Passei remédio nos arranhões e falei pro maridão que tinha sido uma queda de bicicleta. Agora quando ele viaja pra fazenda eu mato minha carência com o meu Ralf particular. Depois daquela noite eu não mais me reprimi, liberei todas as fantasias, passei a procurar prazer nelas e até a rir de vez em quando com as coincidências da vida.

Comentários

25/11/2008 12:24:53
OHH Cynara, moro no Cond. do Lago Sul, passo noites tentando me encostar em uma gata como vc, e vc com um cão? dá ração para ele e me escreve, rs rs rs... [email protected]
11/09/2008 00:40:00
Que droga, com tanto homem querendo fuder uma buceta, um cuzinho e vc dando para um cachorro. Não gosto de contos assim mas foi legal. Bem narrado e envolvente. Mas não dá mais para um canhorro garanto que tem muito homem querendo te comer depois desse conto.([email protected])
krinhoso_20cm
14/01/2006 01:06:42
Muito Bom o Conto...Depois da um alida no que aconteceu comigo diano conto.. Primeira gozada e chupada da garota
muskito
12/01/2006 16:10:47
matou a pau se conto se quiser trocar conto entre em contato
muskito
12/01/2006 16:10:46
matou a pau se conto se quiser trocar conto entre em contato
12/01/2006 15:10:28
que loucura heim???????//////
ricardo
11/01/2006 22:42:35
eu concordo com reginaldo sua vaca num tem homem nesse mundu nao??? tem q usar um cachorro q caga e lambe a propria merda essa tua buceta deve ta mais bichada que a orelha de um avaca ahhahahaha esa foi boa vai te interna sua putaaaaaa!
O Enfermeiro
11/01/2006 18:00:53
Eu odeio este tipo de conto, mas o seu foi tão bem escrito que me sinto na obrigação de aprova-lo, muito bom.
Reginaldo Gadelha
11/01/2006 15:19:29
Que MERDA de conto. Sabe o que eu faria com vc? daria um banho com KIBOA em vc, pq sua boceta larga deve ser mais fedida que comida estragada. Sai fora mentirosa analfabeta.
Rick
11/01/2006 12:48:53
Fantastico. Eh isso ai...!Tenho experienca similares no meu sitio em Teresopolis, RJ meu e-mail e <[email protected]> Gostaria entrar em contato.
Afonso
10/01/2006 17:52:54
Fenomenal, foi o melhor conto que tive a oportunidade de ler... Parabens
WRR1968
10/01/2006 14:32:34
CYNARA, o conto é excelente, também moro no DF, acredito quer você pensou que estivesse no Senado ou na Câmara Legislativa e aproveitou para falar alguns excesso. Da próxima vez não se iluda como os políticos, seja breve nos comentários e ficar olhando a casa do vizinho no condomínio, esta não cola, os imóveis menores dos condomínios tem oitocentos metros quadrados. beijos do leitor que também é funcionário público...
marcio
10/01/2006 09:12:09
oii cinara adorei e gostaria muito de poder praticar juntamente com seu dog o ato de te possuir por inteira eu num buraquinho e ele em outro e vc em orgasmos espasmos beijos gostosa.
ed
09/01/2006 18:48:18
adorei seu conto e tambem sou de brasilia se quiser entrar enm contato comigo meu email e [email protected] tenho mil loucuras pra vivermos juntos com toda discriçao
silas
09/01/2006 18:38:32
Nossa que delicia, eu sempre tive vontade ver ver um cachorr~~ao comendo e arrombando uma cadela como vc, escreva me pois tenho um cachorro fila que o pau dele é enorme quem sabe deixo ele te comer, é logico eu primeiro, pois depois que ele te comer o meu pau de 22 cm, vai ser pequeneninho para sua bucetona...beijos meu email e [email protected]
cynara
09/01/2006 18:24:55
ola se alguem q gostar do meu conto ou jah leu e gostou meu e-mail eh [email protected]
Sérgio
09/01/2006 18:19:09
Linda adorei seu conto mesmo principalmente os detales ! entra encontato comigo adoraria de conhecer melhor !!
marcio
09/01/2006 18:06:48
Parabens,
doog
09/01/2006 17:33:30
au.au eu quero ambem au au au...
peter
09/01/2006 17:13:59
muito bom seu conto

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos de incestos e surubas esposa com minha cunhada e minha irma nudistasmulher engata com cachorro grande e nao consege desengata pornoContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoContos sogra safada e fogoza seduz e se apaixona por seu genro e trasa eleContos Eróticos De Minha Vizinha Veraxvideos lavei.de porra a boca fs novinhasexo oral 2016 nos mamilos bicudos das mulatasquero ver pênis de homem buceta de mulher vídeo de safadeza unha sendo mortocontos eroticos caguei no paugaroto hetero. Hetero na prisaoNecsEexFotos d cazada sendo fodida p roludoenteada dorme bêbada chapada e padrasto quando a solidão na marracontos filha rabuda ninfomaniaca contoseroticos-estuprada por 2 cachorros roludovideo pono colocono shotinho diladinhoxvideo.com esfregando o pau na buceta lizinha e com um gemidinho sexo massagem na buceta com carinhoPorno contos mamaes iniciam suas bonequinhas no incesto todos juntinhos com papais dando leitinhos na camacontos eróticos garotinha 7aninhos boquetera e so no cuconto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadormeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosXVídeos gay com truculênciaconto herotico minha namorada e meu paicoroas de fio dental tão cheia de tesão Cheguei cheguei escorregando pela sua b*****Contos eroticos da mãe quando ve seu filho de cueca fica louca pra acariciarcontos lukinhas22cmContos eróticos teens contos gays neguinho do pinto grande me comeucontos eróticos eu em casa a sós com tio do meu maridoisso papai soca fundodomestrica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticoscontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finoFantasia sexual: lamber um cu cacagoyoutubebucetadcontos velho cacetudo corno fotos. shortinho fino sem calcinha da sogra contospubis depilado contosmeu avô estorou meu cabacinhomulher d buceta pequena engastada c pau grandexsvideo de porno itiada fudeno com padrastoxvideos sentando no pau gostasentehomem fodenfo uma bezeracontos incesto mae gtsconto erotico estuprei minha esposa obriga nossa empregada a fazer sexo comigoMãeem sinaa filha chupa picamulheres santinhas safadasrelato meu prazer analvídeos pornô certinho não quero nenhum errando dando errado por favor obrigadacontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramgueixa mijonavideo porno denovinha enfrento pau grandeemtiada.rabuda loulinha dolecente espiada pega foca sexoapertatinhas lidasconto. andando de moto taxi. comi o cu de uma menina rabudacontos nao resisti vi a buçeta da minha mae bebadamadrasta de camisola foi tomar agua de noiteNovinha da cuzinho no enlevadocontos primeiro menage rolou ate dprelato lambuzei o corno e a putameche gostozo estou gozado dentroContos eroticos .meu filho vive me encoxando sinto seu peniscaseiro homem sai e o jardineiro come cu da mulherpornô sexo garota transando com apitando o quarto deitadajaponesinha novinha colegial não resiste as investidas do irmão e transa com elee possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorromeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosgozei na pica do cunhado do meu marido contosxvideos gata novinha virgem perdendo a virgindade .sai pra ir na igreja e acabou indo foder no.motel levantou a saia cunprida e gozo gostosojapurunga peladacontos emprestei minha irma por cem reais pra um taradoconto de padrasto socando a punhetagosando dentro da buceta d egua d raçaapaixonado pelo hetero cap 4comentários350 anal de meninasmulhe pelada putona do cuzao e budona so de vistido ruiva