Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

minha sogrinha gostosa parte 2

Categoria: Heterossexual
Data: 14/09/2006 11:57:21
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois dessa, eu é que fui dormir. Acordei à tardinha, com uma mão em minha bunda, e era minha sogra dizendo que não conseguia dormir, que seu marido estava roncando alto e que queria retribuição do prazer que tinha me dado. Levantou a camisola e botou aquela buceta na altura da minha boca. Ela tava toda úmida. Devia ter tocado pelo menos duas siriricas porque estava cheirando a sexo puro. Ela não estava deixando eu fazer meu trabalho muito bem, porque se esfregava toda na minha cara. Falei que queria botar nela e ela disse que isso só o marido dela, que ia ter que me contentar somente com o que ela tinha para me dar. Inverti a posição para um 69 e ela urrou de prazer começando a dar aulas de como se chupa. Gozou como louca, dizendo que eu chupava muito bem e que nunca tinha traído o marido e que não ia me dar mesmo, que ela tinha muito pau, mas não conseguia fazer ele chupar nem ser chupado. Disse que tudo bem, desde que ela fosse somente minha chupadora.

Minha cunhada acordou lá pelas seis e disse que ia para a cidade, que não ia ficar ali perdendo o resto do final de semana com toda aquela chuva. Me chamou num canto e disse que me queria sempre que possível.

Fiquei com meu sogro e minha sogrinha, que foram se recolher e pelos sons vindos do quarto, deviam estar fudendo. Ela era muito melhor do que ele, e depois de algum tempo ela estava reclamando, que ela queria mais e ele queria dormir. Pensei que era meu dia de sorte, que ia acabar papando aquela buceta que tinha chupado.

Fomos ver um filme na sala, no escuro, os dois com cobertas, mas a minha sogra ficou longe de mim. Estava morrendo de raiva e de tesão recolhido. Fiquei quieto na minha e me concentrei na televisão. Para azar dela e sorte minha, teve uma cena quentíssima de sexo e fiquei de pau duro. Para deixar ela mais puta da vida, baixei as cobertas e comecei a passar a mão por cima do pau, num movimento de masturbação ainda sobre o tecido do meu short. Ela ficou maluca. Mandou eu me cobrir, que eu tivesse respeito, que ela estava ali triste e de repente começou a chorar. Me levantei e fui abraçá-la, perguntando qual era o problema. Ela disse que ainda era jovem, que seu marido (15 anos mais velho que ela) já não agüentava mais. Comecei a acariciá-la de forma inocente e ela deitou do meu lado. Falei que se ela se comportasse bem, iria dar um presente para seu marido e ela. O que é? Viagra, respondi. Ela abriu os olhos sorrindo e disse, você jura? Juro, mas vai ter que pagar. O que você quer em troca, me disse. Você. Mas eu não posso me entregar a você. Sempre negando, e a gente ouvindo os roncos que vinham do quarto, eu comecei a passar as mãos nas pernas dela, dizendo que ela era linda, que morria de tesão por ela e etc. Ela foi amolecendo e logo tava com meus dedos dentro dela que gemia e falava frases desconexas. Botei a mão dela no meu pau e começamos um rala maravilhoso. Gente, essa mulher era extremamente quente. Linda, cheia de classe, nunca tinha insinuado nada até o dia de hoje e descobri que adorava sexo! Comecei a lamber suas pernas e ela ficava gemendo baixinho. Decidi maltratar essa mulher e comecei a lamber seu grelo, que, aliás, era enorme. Um verdadeiro micro pênis, que inchava nos meus lábios. Outra coisa maravilhosa, minha sogrinha era uma verdadeira cachoeira. Molhava tudo, com seus líquidos escorrendo pelas pernas, ou seja, era um verdadeiro tesão na cama. Quando estava quase gozando, botei meu pau na porta da buceta dela e fiquei lá roçando, para ela gozar. Gozou tanto que abraçou uma almofada para poder gritar à vontade. Quando fui botar tudo ela me empurrou e disse que não, que eu não iria comê-la jamais. Mas que ela ia saber me recompensar. Botou-me de costas e começou a me chupar, sem usar as mãos. Foi a primeira mulher que conseguiu botar meu pau todo na boca e encostar os lábios nos meus pentelhos. Era como uma foda, só que naquela boca maravilhosa. Vocês não estão entendendo. Sou um cara grandinho, já fodi puta que reclamou do tamanho. Tenho 24 cms e a impressão que dava é que estava chegando na garganta daquela mulher. Quando se cansou de me chupar, lambeu minhas bolas e desceu a boca para meu cu. Tem gente que diz que é viadagem, mas essa mulher me chupou todo. E quando disse que estava para gozar, subiu em cima de mim e botando o meu pau na portinha, bateu um punheta para sujar aquela perereca toda de porra. Fiquei acabado. Um pouco frustado, mas acabado. Mas eu ia mostrar aquela mulher que ela ainda seria minha.

Ela foi dormir e a casa finalmente ficou em paz.

No dia seguinte, fomos até à vila mais próxima fazer compras. Alegando um motivo qualquer, me separei do casal e fui até a farmácia mais próxima cumprir minha promessa. Pedi o Viagra ao farmacêutico que me olhou de cara feia pedindo a receita. Aleguei que a receita estava na cidade e que não poderia entregar no momento. Ele deu o remédio com bastante receio, mas nada que duas notas de 10 não pudessem apagar da sua mente.

Voltando, fui conversar com o meu sogro. Disse que ouvi a discussão e adorava os dois e queria que fossem sempre felizes. Ele me respondeu que a mulher dele estava sempre exigindo demais dele, que já era um senhor e que nada podia fazer para melhorar a situação. Dei uma risada e o chamei de desinformado. Fomos tomar uma cervejinha e falei que naquela noite, ele ia fazer uma surpresa para ela. Entreguei a caixa de comprimidos e ele me olhou atônito. Disse, vai sogrão, faça a festa. Voltamos para a casa e disse a eles que sairia aquela tarde para pescar. Grande mentira, aproveitando a deixa, eles foram namorar na praia e entrei no quarto deles que tem um banheiro anexo com uma armário atulhado de coisas. Tirei uma porção de coisas e fiz um esconderijo de onde pudesse ver aquela transa. Uma hora depois eles voltaram. Ele tomou a pílula e eu já estava posicionado atrás de três caixas enormes, com um vão entre elas para ver tudo sem perder nenhum movimento. Eles se deitaram e começaram e se beijar, ela se mostrando sempre excitada, porém sem esperar muito do seu velho marido. Quando ela baixa o calção do velho, vê uma ereção de garotinho, o pau subindo nas alturas. E resolve perguntar, o que você fez: Meu genro me deu um presente hoje, e quer que sejamos muito felizes. Ela deu um sorriso lindo e disse: Ele se lembrou ! Meu sogro meio desconfiado falou: Vocês conversaram sobre isso? Não, respondeu, acho que ele ouviu nossa discussão.

E começaram a fazer um sexo delicioso, como dois adolescentes. Minha sogra é insaciável. Ficava de lado, de quatro, em cima, e o meu sogro lá, dando no couro igual garotinho às custas da pílula azul. De repente, ela pega no piru dele e aponto para seu cuzinho, no que ele tira e bota na buceta dela. De novo, ela abaixa para um boquete, e ele tira e bota nela de novo. Pensei: Acho que essa cara só gosta de buceta! A mulher ta doida para encontrar coisas novas e ele nada! E continuaram assim até ele gozar e encharcar aquela buceta. Minha sogra parecia saciada e num momento ela olhou para o banheiro e desconfiou. Inventou de pegar alguma coisa no banheiro e mexeu nas caixas e me encontrou. Fingiu que não me viu, voltou e com um sorriso sacana no rosto, voltou a fazer o pau do seu marido subir. Mamou um pouquinho e como o efeito do Viagra ainda estava valendo, o cara se levantou e começou tudo de novo. Só que agora, aquela putinha sabia que eu estava lá e me deu o maior show da minha vida. Ela urrava, gritava, e gozava aos montes. Num determinado momento ela tapou a visão do marido e ficou fudendo com ele de lado, olhando nos meus olhos. Chegou a sussurrar meu nome, botando a língua para fora de tesão. Caralho! Aquilo foi como um fogo subindo no meu pau, que já tava enorme pela situação e quase que gozo só nisso. Comecei um vai e vem com minhas mãos e ela subindo sobre ele, me olha novamente nos olhos e fala GOZA! Meu sogro achou que era para ele e urrou, eu, de olho nos olhos daquela mulher fenomenal gozei silenciosamente, tapando meus lábios para não me denunciar. Acho que todo mundo gozou na mesma hora, eu, no meu esconderijo, meu sogro embaixo daquela mulher fantástica e ela saciada pelo Viagra e pela situação.

Esperei meu sogro dormir, pulei a janela e fui pescar.

Voltei à noitinha e estavam os dois lá, juntinhos, abraçados igual a namorados. Era meu bem para cá, meu bem pra lá. E eu vi que estava sobrando. Juntei-me a eles e meu sogro abriu uma garrafa de uísque para nós. Pela felicidade dele, acho que esqueceu de tudo e começou a se gabar, dizendo que na idade dele conseguia fazer sua mulher feliz e que fazia muito moço ainda ter inveja. Fiquei chateado com a hipocrisia dele, mas era seu momento de felicidade. Ele começou a abusar do uísque e logo ficou chapado indo dormir. Pela primeira vez ficamos eu e a minha sogra com um silêncio horrível. Ela falou, acho que você não gosta de mim, porque adorou outro macho me comendo. Disse que só queria que ela fosse feliz, que estivesse saciada, já que eu não podia, ou melhor, ela não deixava possuí-la. Ela ficou alguns minutos em silêncio e foi para a cama.

Acho que fui um idiota, porque acreditei que aquela mulher linda, nunca mais ia querer nada comigo. Fiquei até as duas da manhã, com um puta tesão reprimido, assistindo a uns filmes babacas, até que a porta se abriu e ouvi aquele ronco horrível do meu sogro novamente. Minha sogrinha veio com uma camisola linda, semitransparente e sentou do meu lado. Disse que não conseguia dormir, que aquele ronco era horroroso. Disse para ela que resolvi um problema, esse, ele ia ter que procurar um médico. Pronto, a risada que ela deu nos transformou em amigos novamente. Começamos a conversar e ela disse que nunca teve um amante. Mas que seu marido era muito macho e a preenchia de todas as formas. O único problema era que ela gostava de variar. Gostava de chupar e de ser chupada. Tinha loucura para dar o cuzinho. Disse para ela parar. Que estava sozinho e ninguém me satisfazer, então que parasse com a tortura. Ela deu um sorriso lindo e chegando mais perto disse: Seu safado! Gozei muito quando vi você me olhando. Acho que você se importa comigo e que minha filha fez uma escolha maravilhosa quando escolheu você como marido. Dizendo isso me deu um selinho, abriu a camisola e ficou nua na minha frente. Gente, ela é linda. Tem os seios cheios e duas pernas grossas. Sentou no meu colo e começou a beijar meus mamilos. Baixou para a minha barriga e começou a me chupar, falando, ta com tesão, despeja tudo na minha boquinha. Foi quando eu botei o dedo naquele grelo enorme e massageando levemente, botei um dedinho no seu cu, que piscava muito. Ela começou a gemer e a fazer movimentos mais violentos com a boca, mas eu malandramente, parti para um sessenta e nove ainda com um dedinho dentro dela. Ela arfava e eu sacando seus desejos, coloquei mais um dedo e ela explodiu num orgasmo barulhento. Ainda bem que o uísque que meu sogro tomou fez ele apagar, porque senão ele ia ouvir tudo! Fiquei chupando mais um pouco e ela já trepava com meus dedos como se fosse um pênis. Deu-me uma louca e me levantei deixando ela de quatro, e roçando meu pau na entrada de sua xoxota, ela disse: NÃO! Não bota em mim! Fiquei calado e continuei a roçar e ela ficava toda trêmula. Toda vez que colocava a cabeça ela suspirava e tremia, e dizia NÃO. Comecei a botar a cabeça e tirar a umidade e lambuzar o cu dela. Forçava devagar e ela não reclamava. Botei a cabeça e ela já gemia muito. Quando a cabeça passou, ela falou, vai, me come, bota mesmo. Aí, perdi a noção e botei. Forcei e entrou metade. Ela já estava uivando. Quanto encostei na bunda dela ela não parava de gozar. Quando iniciei meus movimentos ela já gemia alto e falava não pára! Foi quando gozei e ela gozando se mijou toda. Juro. Se mijou toda e jurou que daquele momento eu ia fazer isso sempre.

Comentários

14/09/2006 16:02:52
eu ia me dar bem com sua sogrinha, cara! tenho que colocar papel toalha na cueca pra nao fazer feio!muito bom!
14/09/2006 12:54:17
caralho, se o conto for verídico tú tiveste uma transa muito da gostosa!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Contos eu e mamae somos putas do pai e amigos deleVideos de sexo bucetinha das crentinhas nen naceu pelo se lascando na rola do negaomulher cagando enquanto dava a bucetaVideo porno safada sendo fudida homem rolaque so jeguetexto amor quando você for me fuder,eu quero que você me trate como uma puta, como aquelas atrises de pornotira ochorte pica nela pornocontos eroticos gratis transformei minha esposa em uma putavideo porno de morena com blusa laranhada judiciaria tatuada pornocontos deu o cu para o cachorrapornô zueira homem safadinho para botar a cabecinha empurrou tudo no rabo da donacontos eroticos estuprada pelo meu cunhadomulher novinha transando com jumento jumento emocionada com cocobomtuda pornocontos gay afeminadoscomendo a sogra tatiane bem gostosominhavo rebolo gistoso xvideosgozda de mjlher cue gorra lonjefei a buceta pro meu primo mais novo contos eroticosfotos. de pirocasde cavaloincesto com meu vô contoshistórias eroticas os flintstones sr pedreirapornô vai consertar geladeira e ela transa com Letíciacontos eroticos d maridos q levam homen pirocudo pra comer sua mulher em ksafiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contoscontos eroticos tia bucetuda no onibus e menino casetudosou puta e cadela do meu cachorro e corno adoraComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladorDe_chefe_a_amor_da_minha_vidacasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetavideos porn daquelas mulheres enquanto fodem ela mete a mão na boca depois a mão que estava na boca vai a vagina no pornuhsexo tesao caricia exitante gemido passadas de maos nos seiso na bucetasexybemmaiscinquentona brincando com pauzudo dentro do carroempurando o gatilho no prikito delavideo porno irmã bricano com seu imão e apiroca escurrega etracontoseroticoss xvideos5xvideos gostosas esbugalhou os olhos quando o pau grande entrou tudo de uma vezdoce nanda parte IV contos eroticossiririca em horas inoportunascontos eroticos cheia de pentelhos horriveisdemorou mas minha esposa aceitou e aproveitouconto erotico o cuzinho da noviçacrioula perdendo a virgindade de bruçomenina novinha nao aqenta a pica e sangra a bucetinhaContos de incestos mamae brinca de lutar com filho ele fica com tesaosinhazinha estrupada por escravos pornocontos erótico de massagitas dotados comendo madames e ninfetasContos de meninas ki deu abuceta pra uns velhos tarado pau enormeseu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkContos erotic eunovinha escondida vendo irmao menor se mastubandobuceta nua com pintei moicanocomadre milhadinha dando pra ocumpadre pornobuceta de evangelica arrombada na igrejafui dançar e fui fudida por um pauzudodeixei meu tio chupar meu peito e ele ficou batendo uma no pau dwMulher fasendo croche e dano cu pornogozei na boca no caminhaox.vídeos pornô família risquinha irmão e irmã novinhosxvideo negao esfregando uma pica ezajeradavideocurto brasileiro de corno humilhadoadvogada abrindo sua buceta no motelLolytaputynha contos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeuLukinhas contos eróticos gayscontos eroticos de mulheres de manausvídeo sexos pimenta na boceta com patroa sádicacontos erótico transei com minha sogrameu primo e eu na resistiu e comeu o bucetao da minha tia contocontos eroticos estuprada pelo garititio comendo osobrio nosofa vidio gayvideo belmiro o caseiro caralhudo