Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Provoquei meu marido e acabei arrombada

Autor: Boquinha
Categoria: Heterossexual
Data: 15/02/2007 01:07:47
Última revisão: 11/06/2009 12:32:56
Nota 8.92
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (13) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá amigos, no meu primeiro conto (Um antigo cartão de visitas - dez/06) eu contei como traí meu marido com um garoto de programa. Também contei que depois daquela aventura eu decidi que ia esquentar meu relacionamento com meu marido a qualquer custo. Pois hoje estou aqui para contar como a minha jornada começou.

Resolvi aproveitar uma das viagens do Augusto como ponto de partida. Queria provocá-lo até o limite, pois a despeito dos profundos sentimentos que nutríamos um pelo outro o sexo ainda era meio "planejadinho-educadinho". Parte disso vinha da personalidade do Augusto, um cara muito planejado e controlado, mas não posso deixar de assumir a minha parte da culpa. Sempre tive um certo receio de abrir as portas do meu desejo e das minhas fantasias e acabar assustando aquele homem que eu tanto amava. Tinha chegado a hora de arriscar tudo.

O Augusto ia passar duas semanas no México e eu quis ter certeza de que ele voltaria louco de tesão. Comecei pela mala, meu marido sempre me pede para dar uma última olhada na mala dele para ter certeza de que não faltou nada. Enquanto ele checava os documentos da viagem dei um jeito de colocar no bolso da calça que ele usaria no primeiro dia uma das minhas calcinhas. Era a preferida dele, bem pequenininha, de rendinha vermelha e preta e com umas florzinhas brancas (ele chamava de calcinha do Tricolor). Borrifei um pouco do meu perfume e coloquei ela dobradinha no bolso direito. Também coloquei um bilhetinho junto com as cuecas, tinha um beijo de batom e estava escrito "toda vez que você vestir essas cuecas, lembra como seu pau fica muito mais confortável dentro da minha boca quentinha". Ele chegou bem na hora que eu terminei de esconder o bilhete.

Já estava quase na hora de irmos para o aeroporto, eu sabia que ele não ia querer demorar pois ele detesta chegar atrasado, então resolvi provocar um pouquinho. Fui chegando manhosa, dizendo o quanto eu detestava ficar sozinha e a falta que eu ia sentir dele. Ele me abraçou bem apertado e me deu um longo beijo, como eu sabia que ele faria. Aproveitei para escorregar a mão para baixo, abri o zipper da calça dele enfiei a mão lá dentro e comecei a acariciar as bolas e o pau do Augusto até sentir ele endurecendo, quando percebi que as carícias estavam esquentando me afastei e disse:

- Temos que ir para o aeroporto, se não você vai se atrasar!

Ele me olhou meio desconfiado mas não tinha o que fazer pois estava mesmo na hora.

Na hora de descarregar as malas no aeroporto dei um jeito de esbarrar minha bunda no pau dele que continuava duro. Percebi ele ficando aflito pois não tínhamos tempo para nada e durante todo o tempo eu fiquei provocando meio na brincadeira, sempre dava um jeito de encostar a mão ou a bunda na rola do Augusto. Na despedida, o beijo foi ardente. Meu marido me olhou nos olhos e disse:

- Você está bem sacaninha hoje, espero que se comporte enquanto eu estiver fora.

- Se eu não me comportar você vai saber.

- E eu vou ter que te colocar na linha!

Foram duas semanas de provocação sistemática, eu mandava fotos e mensagens no celular e no e-mail do Augusto. Não muitas, mas todo dia eu mandava alguma coisinha. As vezes ele me respondia com mensagens curtas, outras vezes ele me repreendia (como no dia que ele achou minha calcinha no bolso do terno no meio de uma reunião) e algumas vezes ele simplesmente não respondia. Comecei a perceber que ele estava entrando no jogo e fazia certas coisas para me provocar também. EU ESTAVA CONSEGUINDO!!!!!!

A provocação também me afetava. Cada vez que eu fazia uma foto ou escrevia uma mensagem eu ficava doida de tesão, ficava toda molhada cada vez com mais facilidade. Mas eu tinha resolvido segurar a siririca até a volta do Augusto, queria aproveitar o máximo quando ele chegasse.

Quando chegou o dia de ir buscá-lo no aeroporto, eu estava praticamente subindo pelas paredes! Ficava excitada com qualquer coisinha e mal podia suportar o contato das roupas com a minha pele. Caprichei na produção, vesti um vestido levinho (e daí que faz frio no aeroporto?) sem soutien nem calcinha, coloquei uma sandália com um belo salto e peguei um casaquinho que mais enfeitava do que cobria, só por precaução. Fui para o aeroporto.

Quando o Augusto chegou, veio na minha direção como um raio. Me abraçou com força e me deu um beijo que me tirou o fôlego. Discretamente desci a mão dele pela minha cintura até a lateral do quadril, só o suficiente para ele perceber que eu estava sem calcinha.

- Não acredito! Ele disse surpreso.

- Não sei aonde eu coloquei minha calcinha preferida, parece que ela resolveu tirar umas férias.

Depois que eu respondi eu me virei, peguei o carrinho das malas e saí andando na frente dele, rebolando um pouquinho mais do que o normal. Eu estava consciente do efeito "cinturinha-bundão-vestido-levinho-sem-calcinha" e queria aproveitar. Quando ele me alcançou, me segurou pela cintura e disse baixinho no meu ouvido:

- Você está brincando com fogo, mocinha!

Ah! Como eu queria me queimar! Na verdade eu já sentia o corpo todo em brasa, estava quase impossível manter a pose e continuar provocando. Foi quando achei um cantinho perto da saída do aeroporto, era um corredor estreito que fazia uma curva para direita, tinha umas lojas fechadas e parecia meio em obras, ninguém entrava lá. PERFEITO!

Virei o carrinho e fui entrando decidida. O Augusto me seguiu gritando:

- Tá doida! A saída não é por aí!

Meu marido é um cara grande mas estava cansado da viagem e meio atordoado com a minha atitude, foi fácil colocá-lo na posição que eu queria: no fundo do corredor e de costas para a parede. Me ajoelhei na frente dele meio escondida pelo carrinho de malas, abri o zipper da calça e libertei aquela rola deliciosa que estava dura como pedra. CAÍ DE BOCA!

Eu já contei para vocês o quanto eu gosto de chupar um belo cacete, principalmente nessa posição de joelhos. Engoli a pica do Augusto com vontade e fui aproveitando cada centímetro daquela pele quente e macia, aquela carne pulsando na minha boca. Quando senti a mão do Augusto segurando meus cabelos com força foi a glória! Gozei como uma louca ajoelhada no chão do aeroporto com uma rola enfiada até o fundo da garganta. Senti o gozo melar o meio das minhas pernas e fiquei fora do ar por alguns instantes, quando entrei em foco novamente percebi que meu marido estava a caminho de gozar também.

Interrompi a chupada, levantei sem dar explicações e fui indo embora, ele me seguiu boqueaberto, o rosto todo vermelho, o olhar incrédulo. Eu fervia por dentro mas tinha que seguir meu plano até o fim. Dei a desculpa mais esfarrapada que eu achei:

- O cartão do estacionamento vai vencer, precisamos ir embora.

Ele nem me deixou dirigir. Entrou no carro em silêncio, parecia prestes a explodir mais ainda tentando se controlar. Sentei no banco do passageiro com as pernas um pouco abertas e não demorou para sentir os dedos fortes do augusto explorando minha boceta furiosamente sempre que o trânsito permitia. De repente ele mudou o caminho, foi direto para o motel mais próximo. A única coisa que eu ouvi foi:

- Não vai dar para esperar até chegar em casa!

Minha espinha gelou de expectativa e apreensão. Nunca tinha visto o Augusto daquele jeito, eu sabia que teria que pagar o preço das minhas provocações, mas não esperava ser pega de surpresa. Mal estacionamos o carro e ele já tinha avançado para cima de mim, nem tínhamos entrado no quarto ainda e meu vestido já tinha ido pelos ares, não entendi direito como ele conseguiu tirar as roupas.

O Augusto me segurava pelos cabelos ia repetindo no meu ouvido:

- Você vai ter o que merece! Ah, vai!

Ainda me segurando pelos cabelos ele começou a sugar meus peitos como um loco. Ele mamava, apertava, puxava... com uma volúpia que me desorientava. Os meus biquinhos foram ficando duros e cada vez mais sensíveis, ele continuava chupando mordendo e beliscando.

O calor foi se espalhando pelo meu corpo, senti as pernas moles. O augusto percebeu o estado que eu estava e me disse:

- Vou te comer de quatro, que é o melhor jeito de se comer uma vadia como você! Empina bem essa bunda que talvez eu deixe o seu cuzinho passar incólume dessa vez.

Praticamente despenquei de joelhos na cama e logo depois o Augusto enterrou a pica com força na minha boceta. Eu tinha me depilado na noite anterior e a cada estocada dele eu sentia a minha pele toda se arrepiar. Enquanto ele me fodia, ia esfregando a mão direita na minha bunda, como se ele quisesse esquentar o lugar, as vezes ele tirava a mão, eu esperava a palmada mas ela não vinha. Parecia que ainda resistia um fio de auto controle. Resolvi fazer uma última provocação:

- Parece que eu não me comportei tão mal assim...

PLAFT! A primeira palmada estalou decidida na minha bunda.

Aaahh! Nunca vou esquecer aquela primeira palmada que eu levei do Augusto! Muitas vieram depois, e muitas outras aventuras também. Mas aquela primeira palmada tinha o gostinho especial da conquista e da expectativa correspondida. Eu tinha sonhado muitas vezes com aquela mão estalando na minha bunda, mas nem nos meus melhores sonhos a sensação tinha sido tão maravilhosa!

Meus gemidos denunciaram o quanto eu tinha gostado daquilo e logo vieram a segunda e a terceira palmadas. Gozei de novo com tanta intensidade que não consegui ficar da quatro, meus braços e pernas amoleceram completamente.

Meu marido não pretendia me dar descanço enquanto ele não fizesse tudo que estava com vontade. Ele me disse:

- Eu ia gozar na sua boca que eu sei que você gosta. Mas decidi que você não se comportou direito portanto não merece o presente. Vou arrombar seu cú de um jeito que você nunca mais vai esquecer!

- Ah! Meu querido, vai doer muuuuito!

- Castigo é feito para doer mesmo, só assim você aprende a se comportar.

Dizendo isso ele me colocou de quatro de novo, eu não tinha mais forças para resistir, estava totalmente entregue, todo o tesão acumulado das últimas duas semanas tomava conta do meu corpo. Depois de lamber um pouco meu rabinho, Augusto enfiou a rola no meu cú sem dó, inteira de uma vez e começou a bombar gostoso. A dor só não foi maior que o tesão que eu sentia naquela hora. O meu cuzinho piscava loucamente, eu podia ouvir meu marido hurrando de prazer.

Mais algumas bombadas e ele me disse que ia gozar. Senti meu cú se inundando daquela porra quentinha. Só lamentei não ter podido engolir tudo. Mas tudo bem, agora que as portas tinham se aberto muitas outras coisas iriam acontecer.

Meu marido me deitou na cama carinhosamente e me encheu de beijos. Não precisávamos falar nada, estava claro que uma barreira tinha quebrado e que nossas vidas mudariam para sempre. PARA MUITO MELHOR!

Até logo, amigos. Nos encontramos no próximo conto!

Comentários

09/10/2014 23:14:21
Cara de sorte esse Augusto!
31/05/2014 12:35:10
Hum que delícia de conto. Parabéns
14/10/2009 20:09:29
mto bom
03/09/2009 07:42:52
que delicia!
23/06/2009 01:27:06
Muito tzão, pouca frescura, nada de exagero, fantástico, só faltou caprichar mais nos detalhes da foda em si..
23/06/2009 01:26:25
Muito tzão
05/05/2007 12:53:02
amei seu conto,escreva p/ me eu aguardo voce amiga,[email protected]
16/02/2007 12:59:59
adorei... nada como o jogo de sedução e a liberação do gozo que estava contido...
16/02/2007 02:34:03
Isso sim é um relato erótico...gente...que coisa deliciosa, tesuda, espontanea...e cheia de amor e tesão. Parabens ao casal.
15/02/2007 16:44:31
Oi Theo, dá uma lida no meu primeiro conto (publicado emlá tem uma descrição um pouco mais detalhada do meu perfil. Achei que ficava chato falar de mim de novo, só não considerei que nem todo mundo lê os dois. Obrigada amigos por comentar e criticar meu conto, sou meio nova nessa coisa de escrever contos eróticos e opiniões são sempre bem vindas. bjs
th
15/02/2007 12:10:09
gostedi do seu conto queria tc com vc no msn o meu e [email protected]
15/02/2007 11:14:23
Senscional, bem escrito, sensual, sem apelacao, continue escrevendo. DEZ DEZ
15/02/2007 06:55:32
Você brincou com o fogo e se deu... bem, muito bem! Já fiz isso com meu marido! É arriscado hein? espero o próximo conto! Sei que não é moda neste site mas um pc + de erotismo/extensão das descrições não fazia mal! mas sou eu a ser perfeccionista, está d+!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


esse cachorro foi preparado para fuder buceta de mulherContos eroticos sou obrigada a fazer nojerasesposa fudida por sobrinhos e sogros contos eróticoscdzinha quer ser empregadinhatirei.o.cabaco.da.minha.irma.dormindohomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalfilme porno filho da mae corno froxo ta cansado do trabalhoprocurando várias fotos de menina da China de menor menina rasgando a vagina dela que sair sangue ela chora na Estrada da força e g****** uma mulhercoisinha do pornô bumbum na nucamulher sadica conto eroticocontos eróticos de Lucy dando pro caseiro na frente do maridoeu quero mulher tem pinto comendo viado que amanhece a tempinho comendo vi antes vídeo pornô vídeopassando a mao no decote e chupando os peitosninfetinha de saia comprida provoca dog zoofiliavideos onde maridos batem no grelo pelado com chineladas fortesporno comeu a etiada que fazia pirasa so de chortinhobbw q curta peidar contos reaismargarinas na buseta e no cuconto comi uma eguavideos de ninfetas transando com irmai anbos osdois novinhosxvidios outros purai favoritosconto anal orfanatoarregasado a buceta com muita velocidadesadina pelada motado a busetaflagrei a novinha fudendo no mato e chantagiei contosyeezus ana casa de contos eróticosconto prazer de receber uma punhetinhaxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixozoofilia baixo saiaincesto com meu vô contosvideo porn foi arrombada com negao ate cagou e vomitoumartinha safadinhacontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntoo garotinho do semáforo contos eróticos reaisvelho roludo come filha familia tdpadrasto sodomitawattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto bonitomarido tranza com espoza no acampamento chega mais e tranza com ela contosmadrinha coloca bumda buceta na cara da subrinha que ta de castigovideo porno denovinha enfrento pau grandecontos eroticos dei a bundinha por balasvideo de sexo com novinha com varios moleque no igarapépai fas.fihinha goza primeira ves putariabrasileiraConto gay viagem Onibus leitofuderporcompletonao acreditei mas o pirralho meteu a pica na minha bucetacontos eroticos gay dormindo com o tiomenina criano cabelo nabusetHOMENS BOMBADAO COM PENIS ACAVALADOS GOZANDO NA BOCA DE LOIRAS PORNOgosando dentro da buceta d egua d raçagostosas chupando barman na festapadrasto e intendenda gostosoprovoquei meu filho vestindo um fil dental video pornoCONTOS SOU RABUDA SO USO SHORTINH PROVOQUEI MEU SOBRINHO ATOLADO NA BUCETAolhando a vizinha gostosa de shortinho depois pula o muro e mete a piroca na vizinhaesfregando no busao quando ela descuidou entrou na xanaad bucetad mais petfeitas do mundoporno doido travetis fundenoa tranza maiz gostozacontos veridico mulher pagando a divida do marido com homem pauzudao dotadoa aula terminou iih eu fiquei na sala na siririca no xvideoseduzida por um estranho contos pornoporno pirno buceta saindo gosmatia camisola sem sutiacomendo a bucetinha da lucinha e o cuzinho da ritinha contos eroticosmeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosaconto erótico lambida na buceta calcinha de lado língua tremeuso sexo incesto mãe e filho contos ineditosdeixo unegao desmarcado goza dentroConto erotico arrombei minhA tia 25cm grosso no acampamentoconto erotico descobri que o marido de minha irma e honosexual acabei comendo ele e minha gostosa irmavinha perdendo a virgindadeporno sacana mao na bucetta no cu nojento ao vivoporno inventei um assalto para o comer minha mulhermulher com bermudacurtinha paceando na ruatrai o meu maridocasei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticosguei dando cu p avestraz s zoofiliavidios pornô homem de .moto come a gostosa que passa na ruaconto gay tiozao deu cu