Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Sacanagem com meu Aluno. 3

Autor: D14
Categoria: Heterossexual
Data: 19/03/2007 09:51:57
Nota 7.89
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Dividindo o Edu.

Era um feriado longo e Edu e eu resolvemos viajar para a região serrana, para curtirmos um tempo só pra nós.

Viajamos à noite e de vez em quando nos acariciávamos com sacanagem.

Depois que descobriu meu lado puta, o Edu estava mais encantado ainda comigo, mais dependente, com mais tesão, e queria experimentar tudo comigo. Só não admitia fuder comigo e outro homem. Nesse ponto ele era meio machista e careta, mas para mim estava ótimo. Estava tão contente em fuder com um só homem e ficar satisfeita que outro piru no nosso meio ia estragar.

Eu sabia que mais cedo ou mais tarde ia fuder com outros sim, mas enquanto o Edu me satisfizesse eu queria curtir isso ao máximo.

Quando saímos da serra, encontramos um motel muito aconchegante, onde os quartos eram bangalôs isolados, e resolvemos pernoitar ali, porque estava ameaçando chuva e a serra era perigosa.

Nesta hora o caralho do Edu estava de fora, duro e quente feito ferro em brasa. Quando atravessamos o portão de entrada do motel ele fez menção de guardar o piru mas eu impedi.

_ Vai guardar o piru por que? Deixa ele assim mesmo. Não gosta mais de exibi-lo ou é exclusividade da vizinha?

Edu sorriu, deu-me um beijo na boca e disse:

_ O caralho é seu baby, faça dele o que quiser... quer que o seu caralho fique de fora, ele vai ficar!

E assim, foi dirigindo o carro lentamente até chegar na guarita onde a recepcionista ficava para entregar a chave do bangalô para os clientes.

_ Boa noite! Por favor queremos um quarto...

_ Sim senhor... quarto simples ou...? ....

Neste momento a moça viu o piru do Edu de fora e duro.

Piscou, pigarreou, e começou a gaguejar...

_ Queremos uma suíte, por favor...

A moça era uma ruiva de seus vinte e dois anos, com aparência de moça do interior, sotaque meio carregado como dos mineiros, sardas no rosto. Muito bonitinha.

Mas a coitada não achava a chave, tudo caía das suas mãos, e, quando comecei a acariciar o caralho dele, aí que ela quase teve um troço!

Nisso o temporal desaba e as laterais da guarita estavam suspensas. A moça lutava para baixar as venezianas mas o vento e a chuva batiam com força no seu rosto.

_ Edu, vai lá ajudar a menina...

Edu num impulso saiu do carro com o piru duro de fora. Deu um salto pelo balcão e entrou na guarita, e com uma força de macho fechou as duas laterais protegendo o ambiente e a moça do temporal.

Ela estava atônita com a visão de ter sido socorrida por um caralho e não por um homem.

Eu de dentro do carro me controlava para não rir da expressão dela.

Edu tinha virado um canalha completo. E agora ele sabia do poder que seu caralho exercia sobre as mulheres e estava fazendo o jogo direitinho. Fui uma professora perfeita para ele!

Com o mesmo impulso que entrou, apoiou-se na bancada, empinou o corpo para frente, fazendo com que o piru se destacasse ainda mais e saltou para fora.

De baixo da chuva pediu sorrindo:

_ A chave por favor... vou ficar doente se você me deixar aqui por mais um minuto.

A moça totalmente embaraçada, estendeu a chave para ele, que entrou no carro e ligou o motor.

Antes de arrancar com o carro, disse baixinho para mim:

_ Dá uma chupada nele...

Abaixei a cabeça e enfiei seu piru na minha boca, e comecei a mamar, enquanto o carro deslizava lentamente para o nosso destino.

Pelo retrovisor, Edu pôde ver que a menina estava hipnotizada...

Entramos no nosso bangalô com a chuva caindo torrencialmente lá fora. Tomamos um banho quente e nos aquecemos.

Fomos para a cama e recomeçamos nossa seção de chupadas. Estávamos executando um delicioso 69 quando a campainha da porta toca.

_Porra, nem chupar seu piru em paz eu posso?!? Vai ver quem é e volta logo...

Assim Edu foi ver quem era, e da ante-sala escutei-o dizendo:

_ É a moça da guarita...

_O que ela quer? – gritei da cama.

_ Quer saber se estamos precisando de alguma coisa...

Eu bem sabia o que aquela putinha estava querendo, e gritei:

_Pede a ela para vir aqui falar comigo!

Então Edu fez a menina entrar no quarto. Ao se deparar comigo nua, ficou meio sem jeito.

_ O que você quer filhinha?

_ Vim saber se vocês estão satisfeitos e se desejam mais alguma coisa...

_ Na realidade nós dois estamos satisfeitos com tudo por enquanto, daqui a pouco vamos pedir qualquer coisa para comer, mas ... pelo que vejo quem quer alguma coisa aqui é você mesma... – disse ironicamente.

_ Na-não... senhora – gaguejou a moça – Só que-queria mesmo saber se está tudo bem...

_ Que nada... diz pra mim... você queria mesmo era ver o piru dele de novo, não era? – dizia isso com uma imensa vontade de rir da cara assustada da coitada.

_ Não senhora, de jeito nenhum...

_ Mas você já viu um piru mais bonito que este na sua vida?

_ Desculpe senhora, mas eu nunca tinha visto um... só em revista...

_ Quantos anos você tem, meu bem?

_ Tenho 21...

Misericórdia!!! Esta moça estava fazendo aos 21 anos de idade o que eu já fazia aos 10!!! Vendo fotos de piru em revistas!!! Ah... coitada!

_ Então quer dizer que o piru do Edu é o primeiro que você vê de verdade?

_ É sim senhora.

Tive uma idéia sádica!!!

_Edu, vem cá amor...

_ Estou aqui, o que você quer?

_ Mostre o seu piru de perto para essa mocinha ver... – e me virando para ela eu disse – Filhinha, é só para ver, ta?

E assim o Edu foi perto da moça, sentou-a numa cadeira e ficou com o piru duro diante do rosto dela.

_ Você nunca tinha visto um igual a este? – perguntou

_ Não... – e ela baixava os olhos; envergonhada, mas erguia novamente atraída pelo magnetismo que todo piru causa numa mulher, ainda mais um piru lindo como o do Edu.

E ele exibia o piru para ela, batia uma punheta leve, sacudia, levantava, fazia-o pulsar diante dos olhos arregalados e dos lábios secos da moça.

_ Vem cá amor, que eu quero fazer uma coisa...

E Edu se aproximou de mim.

_ Vem cá você também, menina e traga sua cadeira.

Como uma serva obediente, a menina se aproximou com a cadeira e a colocou bem próxima da cama, onde eu estava sentada.

Edu se posicionou na minha frente e comecei a lamber o caralho dele, para espanto e desespero da moça.

Eu lambia, chupava, sugava o caralho dele e ela olhando desesperada, querendo fazer o mesmo, mas sem poder. Então o Edu tirou o pau da minha boca, deitou-me na cama, abriu minhas pernas e mergulhou o rosto na minha buceta, dizendo para ela que minha buceta era deliciosa. Enquanto chupava meu grelo e lambia minha buceta, ele exibia o caralho batendo uma punheta para que ela visse...

No meio desta putaria eu disse:

_ Agora chega; acho que está na hora da menina voltar para o serviço dela, e deixar a gente à vontade, não é?

E ela saiu do quarto feito um zumbi.

_ Que maldade você fez com ela... coitada... nem ofereceu para ela dar uma chupadinha no meu pau...

_ Ué... ainda há pouco dentro do carro, o caralho era meu e eu podia fazer o que quisesse com ele, agora ele voltou a ser seu?

_ Não minha puta, esse caralho é seu inteirinho, e você decide o que quer fazer com ele ou não. Mas fiquei com pena dela...

_ Pode ficar tranqüilo que certamente ela vai voltar... seu caralho hipnotizou a coitada.

Rimos e fomos terminar nossa foda, que foi deliciosa por sinal.

No dia seguinte, ficamos na cidade, nos divertimos bastante, porque ali podíamos curtir sem o medo de encontrarmos algum conhecido.

À noite voltamos para o motel, e como previsto, depois de jantarmos, quem veio bater na porta do nosso quarto??? A sardenta no cio!

Mais uma vez deixei que ela entrasse, sendo que dessa vez permiti que ela tocasse no piru dele. As mãos da coitada tremiam e ela engolia em seco, tamanha era a vontade de chupar aquele piru e mais ainda de metê-lo na buceta.

Depois fizemos um 69 na frente dela, e despedimos a infeliz quase em prantos.

Pela manhã do terceiro dia ela não se agüentava mais, e pediu para chupá-lo. Estava ficando esperta a danada!!!

Edu enfiou o piru na minha buceta e começou a me fuder na frente dela, depois eu pedi que tirasse o pau de dentro de mim e oferecesse à ela.

Sem pensar duas vezes, sem sequer lembrar que aquele piru estava cheio das secreções de uma buceta, ela caiu de boca chupando-o como uma morta de fome que vê um prato de comida.

Edu se prendia para não rir, porque a garota não tinha a menor prática em chupar caralhos, e fazia a coisa de maneira feia e grosseira. E ela apertava as pernas tentando tirar algum prazer daquilo para si mesma.

Mais uma vez o Edu meteu o piru na minha buceta, não sem antes limpá-lo com uma toalha, fudeu mais um pouco, depois me virou de costas e queria meter no meu cu.

Disse que se ele ainda fosse enfiar o pau na boca da garota ele não devia meter no meu cu, era maldade demais, coitada!

Então ele me penetrou por trás na buceta, me fudeu até que eu gozasse e depois enfiou o pau na boca da menina e gozou.

Ela se engasgou e ficou apavorada. Saiu do quarto correndo ainda com a porra dele pingando pela roupa.

Fiquei com pena dela... mas foi ela quem pediu, não foi?

Acabei cansando dessa brincadeira e quando à noite ela voltou não permitimos que ela entrasse no quarto. Disse que fosse arrumar um namorado de verdade, só para ela, e que aprendesse a fuder de verdade. Fui até mesmo carinhosa com ela, que acabou me agradecendo e pedindo desculpas.

Assim passamos nosso final de semana prolongado, podendo ir e vir sem constrangimento pela nossa condição de aluno x professora. Pudemos fuder como nunca, foi realmente delicioso.

E Edu nunca perdeu o gosto por exibir o piru, no entanto a minha vizinha nunca teve a oportunidade de fazer com seu caralho o mesmo que a sardenta do motel fez.

São lembranças que me fazem muito bem e que me enchem de tesão.

Até a próxima!

Comentários

16/04/2007 09:23:35
É DE UMA PROFESSORA ASSIM QUE EU PRECISO VOU DAR UM 7 O CONTO FOI LEGAL FEZ MEU MENINO FICAR DURO
05/04/2007 15:22:28
o Gi, não quer chupar eu não? [email protected]
05/04/2007 11:58:31
Gostei mais dos outros dois, mas eu queria chupar o seu Edu também.... e dar o cuzinho pra ele... e trepar com ele assim como vc... rsrsrs...
20/03/2007 13:24:58
Eu já enviei um comentário sobre o conto anterior, mas a idéia é a mesma. Você não quer ter experiências com um novo aluno também? Ou arrumar uma amiga(professora)para sairmos juntos nós quatro? Pensa e me [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


irma e chantageadas por irmo e ele chupar aforsa seu pauxvideos posição na rede de embaloContos casal achou um comedor topa tudoContos novinha cuzinho depósitoum velhinho do pau enorme e muito grosso cumeu meu cusinho na marraporno dento da pestinha putohomem damdo o cu e rebolandofotosde travesti peitudo ecusaoassistir assistir vídeo pornô da Lucineide a gordinha gostosa de shortinho curtinhoPorno.doidsexohttp://zdorovsreda.ru/texto/201103701Contos eroticos:Fui fodida por varios roludos no cinema chorei de dor e pedir para pararemindo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhovanessa traindo com irmao do corno douglas spporno A garota acaba de colocar o vibrador e chega a irmã caçula na hora errada e faz ela ter seu momento de prazer contido e calado kkkkkFredzoo pornochegou em casa filha foi pro pagode e genro ve mae coroa dormindo e vai elamesmo mete a peca filme pornoCaralhudos na bucetinha virgemsexoalvesquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasmulheres prendeno o bico do seio com prendedor xvideoporno conhecendo minha primaa tranza maiz gostozaloirinha pesou que ia so fazer chupeta mas tomou muita porraContos fui estud fud mãe e filhaconto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexocontos apalpando sogra perto do sogrocontos crente casada quis experimentar no cu e se arrependeuxvideos com pomba gira brasileiros encorporadasIniciando uma bixinhacomendo a buceta da gostosa na barra de suco de limãox.vídeos pornô família risquinha irmão e irmã novinhosrelato lambuzei o corno e a putalesbica adora colocar omega grelo de buceta com fosse pirumelhores meninas de porno prima com avô de 50 citimetrosaiti porno japobeisfotos de mulher com pinto e buceta crudandosxvideos paacas.com.pecontos eróticos cagando na minha bocaflagras escolas picantefilme pornô de guerra fria maior chupando grelo da outraqual bumbum mais bate com a bumbum mais pula com a bumbum mais bate com a bumbum e as loira morena branquinha e azul é a cor morena marquinha Azul quando bate a bunda pula pula pulaSou tarado por beijar pezinhos com rasteirinhasvovô taradaporsexosirma fabiana de carinha de anjo coçando a xoxotaxvideos gay cu rasgadaimeu padrasto me comeu e minha mãe participouContos eroticos minha mulher e minha irma dividiram a piroca enormefilme porno onde um perfume despertava desejoConto pau mendigo punhetagostósinhas pornoxvideo novinha gostosa tesão daquela P9menininhae gueyzinho xvideoamigos fodem o casal bi que arranham na rua pornofaminta engole a piroca do padrastocontos eroticos feminizaçao do garotinho maechicao corno submisso ao negao 4 conto cornocontos eroticos papai me comeu e eu gosteiqero vido de transafamiliarpai tem pauzao descomunnal e soca tudo no cusiho da filha gostozinhaFazendo Cunhado Chupa a força Gay❤quero ver as mulher tarada caseira com muco cervicalpornodoido gato lembi bucetafudendo francy vestidinhoencoxada bem arroxadadei a buceta pro borracheiro contos eroticosMiguel e Vinicius:Entre o céu e o infernoEncoxada no transporte público contos eróticomadrinha coloca bumda buceta na cara da subrinha que ta de castigoporno doido chochotinascontos danada sem calcinhameu professor de natacao me comeu gay contoContos eróticos de viados que apanharam para aguentarem as jebasconto porno eu tava so de cueca e minha filha sento no meu coloAs Panteras o padrasto irmaos maecasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetaaninha e meu tio cacetudo com foto e todos os contossvídeo pornô de homem cavalo pênis grande empurra na xoxota da magrinha gostosa