Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Safada como eu gosto.

Autor: Fábio
Categoria: Heterossexual
Data: 10/11/2007 12:54:06
Nota 4.20
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Filha de amigo é como filha sua, não tem como pensar em olhar com outros olhos. Agora filha de amigo gostosa não é de ninguém... Tem licença poética para um boa foda e é o que vou contar. Fábio, 25 anos e... Vamos pular essa parte que isso aqui não é início de conversa de sala de bate-papo!

Glorinha era uma garota superprotegida pelo pai. Eu dizia que isso só era pior.Ia alimentar mais ainda a sede da garota pelo sexo oposto. Era óbvio que ele queria livrar a filha de caras mal intencionados...Mas tesão... Ah, tesão não é uma coisa que se aguenta por muito tempo.

Um fim de semana dormi na casa do meu amigo por causa da forte chuva que fechou o Túnel Rebolças aqui no Rio. Eu percebi que a garota não tirou os olhos de mim o jantar inteiro. Com um risinho cretino que já estava me irritando. Eu ainda te pego!Só não sabia como, nem onde. Ah! Mas isso ela resolveu por mim sem querer.

À noite, fui acordado por um facho de luz na minha cara. Abri os olhos e vi a luz da cozinha aberta. Hummm. Levantei também e fui até lá. Glorinha bebia água na sua garrafinha squeeze e algumas gotas escorreram pelo seu queixo e pescoço. Seus seios se ergueram e os mamilos estavam duros.

Ela fechou a porta da geladeira e se assustou comigo ao lado da pia. Eu caminhou para a porta e fui mais rápido que ela e a fechei.

_Se fizer alguma coisa eu vou gritar! _ ela ameaçou.

_Grita, então, pede ajuda. Vai! _ cruzei os braços, escorado na porta.

Eu fiquei apenas com a mão sobre a porta a olhando, se ela realmente quisesse fugir bastava fazer qualquer gesto. Não fez, então, eu fiz, segurei seu rosto com as mãos e ela fez uma careta de nojo, terror, não sei que papel estava querendo interpretar. Era só querer que fugiria facilmente.

_Agora é assim? Vai pagar uma de santinha? _ levantei a sobrancelha.

_E o que pensa fazer com a filha do seu amigo?

Era esse o joguinho, então? Essa era sua fantasia? Então, deixa eu ver até onde ela consegue atuar!

Beijei-lhe a boca em um impulso e ela ficou com as mãos paradas no ar. Tirei-lhe todo o ar dos pulmões e ela deu passos atrás até ficar contra a mesa.

_Pode correr, vai embora agora. _ mandei. Era cafajestagem, eu sei, mas eu não ia sair como lobo mal da história.

Ela engoliu em seco e riu nervosa. Gostou, né, safada!

Beijei-a com vontade e abaixei com as duas mãos mãos as alças do baby doll até ver seus seios redondos e marcados pelo sol com o formato triangular do biquíni.

_Ai... Chupa. _ ela fechou os olhos e mordeu a boca. _ Hummm, chupa isso. _ implorou mais, fechando os punhos no cabelo da minha nuca, enquanto eu engolia aqueles botões rígidos dos seus seios duros.

Sua mão logo achou o meu pau reto e duro e sentiu o volume através do tecido da calça jeans. Fiquei mais louco de tesão e não consegui esperar mais. Abri o cinto, puxei o zíper e abaixei a calça até os joelhos. Ela apertou a pele das minhas costas suadas, sentiu a força do meu braço musculoso.

Nossas respirações ofegantes poderiam ser ouvidas se meu amigo tivesse a mesma idéia que nós de vir até a cozinha. Do corredor facilmente escutaria nossa volúpia.

_Agora ajoelha e chupa... _ mandei e forcei sua cabeça para baixo, guiando-a com as mãos.

Ela abriu a boca e tocou seus lábios na cabeça do meu pau, depois lambeu por toda a extensão e desceu pelo saco. Eu lentamente bombei meu cacete em sua boca e ela engoliu o máximo que pode.

_Que delicía, chupa gostoso, assim, delícia...Ãnhhh.sente como ele fica duro na sua boca quente. Hummm, com a língua assim, vai, lambe todinho, que delícia. ÃÃÃAñhhhh.

Ela se levantou e eu abaixei seu short também, que caiu no chão. Acariciei sua bunda e depois minha mão na frente sentiu o relevo do seu grelo sobre a calcinha já molhada. Puxei também a sua calcinha para baixo e ela ainda resistiu um pouco abrindo as pernas para que a calcinha não passasse pelo joelho e não esperou quando eu introduzi meu dedo passando no seu clitóris e penetrando entre os grandes lábios. Ela tremeu e fechou as pernas, a calcinha caiu. Sua boca parou de me beijar e ela quis olhar eu masturbá-la.

Glorinha deu um impulso e sentou-se na mesa onde algumas horas atrás comia seu jantar me devorando com os olhos. Inclinei-a com um leve empurrão contra seu abdomen e ela conteve seu corpo apoiado nos antebraços. Pus seus pés sobre a mesa flexionados e lambi sua xana. A língua penetrando seus lábios e chupando o clitóris. Ela levantava o peito e depois não resistiu e pegou minha cabeça para me guiar também, ficando quase sentada.

_Ai, que maravilha, Hummmm... _ mordeu a boca. _ Aiii, mete a língua... Hum, que pau duro, assim que eu sempre quis...

Ouvimos o barulho da porta do quarto.

_Ai meu Deus! _ ela pulou da mesa e começou a vestir a roupa freneticamente.

Não podia acreditar. Não, isso não estava acontecendo! Ela abriu a porta e saiu. Meu pau estava latejando. Não tinha mais como manter a racionalidade. Passei pelo quarto do meu amigo e vi que ele voltara a dormir. Entrei no quarto dela. Glorinha já estava desforrando a cama. Tranquei a porta atrás de mim

_Eu não vou dormir antes de... _ puxei-a pela cintura e beijei sua boca com vontade. _...Antes de te encher todinha com minha porra... _ falei ao seu ouvido sem ar, enlouquecido.

_Então, me fode gostoso.

Meu Deus! Se meu amigo ouvisse aquilo... "Me fode gostoso?" Ela ia levar uma surra!

Abaixei seu short junto com a calcinha e o empurrei para baixo, antes que ela fizesse o joguinho com as pernas. Enfiei os dedos pelo seus lábios encharcados. Ela se deitou lado a lado comigo e eu beijei as suas costas. Glorinha pegou com sua mão o meu pau duro e guiou para sua bunda. Eu cheguei mais para perto e meu pau empurrou um pouco o anel do seu cú e depois deslisou para frente até escorregar entre suas coxas grossas, deslisar pela xana lambusada e bater no seu clitóris. Glorinha gemeu e recurvou-se. Ela novamente guiou na mesma seqüência para sentir primeiro no seu cú o choquezinho que lhe aumentava o tesão e depois deslisava.

Virei-a para mim e ergui uma das suas pernas. A cabeça do meu pau esfregou na sua xana e ela arfou de tesão e fechou os olhos. Eu deitei com as costas toda na cama e ela me olhando desafiadoramente abriu as pernas e montou em cima de mim. Pegou o meu pau com as mãos, lambusou-o com a saliva que cuspiu e o esfregou. Depois inclinou-se para frente, deixando seu cabelo preto cair sobre o meu peito e passou a xana na cabeça do meu cacete. Aquilo lhe dava prazer e me levava a loucura. Ela foi esfregando com mais força e escorregando-o para trás. Senti-o penetrar uma zona mais apertada dos lábios mais interiores e ela forçou para baixa. Gemeu e fez uma careta.

_Rebola em cima dele, putinha, vai, esfrega essa buceta meladinha, mete tudo... _ Levantei-me e fiquei sentado, com as mãos apoiadas para trás, assim entrava mais ainda minha tora nela. Acariciei suas coxas até que minhas mãos fizeram movimentos circulares na sua bunda e depois a apertei até cravar minhas unhas.

_Ãnh... _ Glorinha pegou um dos seios e colocou na minha boca. Eu chupei, sulguei os bicos rígidos.

_Se abre mais, arreganha tudo, hummmm, que tesão. _ dei um tapa na sua bunda e a apertei, tomando cuidado para não fazer muito barulho._Enfia ele gostoso em você.

Meu pau escorregou e saiu. Ela pegou-o com a mão por trás e o colocou na entradinha. Rebolou gostoso e era a visão mais linda do mundo vê-la dançando sobre o meu pau, de olhos revirados, em transe. Foi ficando mais e mais gostoso, até que escorregou pelas paredes muito apertadas e sua boceta o engoliu todo e devorou minha pica até que ela bateu no mais fundo e com sua mão para trás acariciou o meu saco. Acariciei seu cabelo e apertei com a outra mão sua bunda. Ela subia e descia seu corpo sobre o meu pau. Enfiei o dedo no anel do seu cú bem de vagar.

_Hum... _ mordeu os lábios.

_Você gosta é? Então, vira, vai, me dá esse cuzinho apertado. _ pedi e ela tirou o meu pau da sua bucenta quente e lambusada.

Ela ficou de joelhos na cama e eu me levantei para ficar de pé.

_De costas para mim... _ pedi baixinho. _ Ajoelha... _ a empurrei para frente com um pequeno gesto... _ cuspi no seu cú e segurei o meu pau. Ela virou para trás, queria ver.

_Mete que eu quero... Mete vai e me come toda...

Enfiei a cabeça e a empurrei levemente. _ Abre mais, arrebita a bunda...assim, princesa... _ fiz força para frente e ela mordeu a boca. _ Deixa eu meter... Hummm... _ enfiei tudo e ela se arreganhou ainda mais bonita. _ Ãnh... _ tirei o meu pau subitamente, estava quase gosando. Eu tinha ultrapassado os meus limites.

Ela deitou de costas e abriu as pernas para mim, como a fruta que cai no chão e se abre na casca. Era só comê-la agora inteira. Penetrei com tudo e ela jogou a cabeça para trás e abriu a boca. Contraiu sua xana e começou a apertar as paredes da buceta espremendo meu pênis com aquele delicioso pompoarismo.

_ Isso, fode ele assim, fode... Ãnhhhh._ pediu. _Mete, mete mais. _ ela pediu e só aquela palavra "me-te" me trouxe alucinações. Enfiei e empurrei com força e mais força para dentro, tirando vez por outra tudo para depois enfiar com vigor pela entrada até tocar no fundo.

_Aiii... Ãnhhh _ ela gemeu e estava suando entre os seios.

Glorinha começou a repetir alternadamente "fode, mete, fode tudo, ãnhhh" e começou a ter orgasmo, ondulando seu corpo. Eu parei de estancar minha porra e a deixei vir, socando-a com tanto tesão que já nem tinha mais consciência da realidade. Só queria socá-la e jorrar tudo nela. Gozei e todos os meus músculos se relaxaram.

_Amanhã vou contar para o seu pai o que anda fazendo... _ ameacei, enquanto me vestia.

_Não vai contar nada. _ ela apoiou a cabeça na mão. _... Quem perde é você.

_Como pode ser tão safada. _ beijei-lhe a boca de leve. _Ãnh?

_Você gosta! _ desafiou.

Comentários

13/11/2007 01:00:36
Pastor, se você pretende corrigir texto, vá para a escola dar aula. Isso aqui é para as pessoas fantasiarem, curtirem, não é um campeonato de agressões. Uma pessoa como você sinceramente só mostra o quanto é frustrada e baixa. Um comentário como o seu não acrescenta em nada.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramporno safada batendo punheta pro ricardão na cama com o corno dormindo pornopequenos videos de porno brasileiro pais peludos de sunga que tira a virgindade da filha e goza dentro da vaginacontos vi uma mulher cagandoQuero comer seu cuzinho tenho local ferraz de vasconcelo liga no zapcontos mulheres que gostam de cu de homemcontos eroticos pagando a dívida a forçafiadinho dano o cu gritano de dor pra um ttraveste palzudo pormo brasileiro gratesconto um mulato superdotado para minha esposinha branquinha e magrinha b*******Penis flacido castrar contosContos eroticos gay emgrachante onfaContos eroticos seios mordedo fortenegao me enrabandocontos de casada na piranhagemporno filho Engravidar mae dormidovidros prno insetos fodendo mae emprensadacumeu a buseta da novinha qe nuca tinga metidovideo porno novinhas sendo lanbusada pelos velinhos que o pau nao sobe mais[email protected]Contos Eróticos De Minha Vizinha Verasucos ontem pego comendo o cu a buceta bem gostosoirmao.ingravidando.irma.metendi.na.buseta.sem.camlsinhaver vidio padrasto da pica muito loga comendo a itiada virger vai terque da pontoxxxvideos gozandone buseta da ninfetamae vai massagea o filho fica de boca aberta con o cacete do filhocontos/vi minha tia no puteiroconvecendo o enteado novinho le da o cucachorro nao queria mas degrudar da mulher zoofilia video pornidia chuvoso no carro do amigo do meu marido acabei dando ate o meu cuzinhocontos de sexo as novinhas e os padrinhos picudos com jumentosvideos latifa comendo merdaela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafovídeo pornô novinha chupando p***** grande peituda gostosa patriciane nome delabotando na buceta pela beradinha do shortevídeo pornô de mulheres que não aguentaram levante 4 cenasuma mulher transando com cavalo a outra olhando e focou com votade de entra debaixo e ela ficou com medo da peroca do cavalocontos comi a cunhadinha parte 2 bunduda virgem novinha"a história de betinha"doce nanda parte cinco contos eroticosquero ler histórias e conto de homem casado que deu o c* pela primeira vez o c****** vídeo para travesti do pau gigante chorou rebentou em conta se dói ou nãoFui inciada pelo amigo do meu pai contos eroticosContos incesto dei pro meu pai eu era novinha convencimarcelo strause aguilarestupro chupando grelo grande até ferirgenro e sogra contoContos erótico brinquei de esconde esconde e arrombarao meu culoirinha magrinha sentando no pau do negao de 70 centimetrossexo conto meninas novas com cunhado safado me comendo brutamente.mule butado dei dedo no cupadrasto enganou novinha rachando no meio das pernas dele por empurrou a p***** todinha e gozou dentrocontos anal casal que gosta fazer anal cagandomenininhao na siririca no banho escondidaxxx carariu grandiwattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto musculosocinquentona brincando com pauzudo dentro do carroincesto com meu vô contosquitandeiro tarado pornovelhopintudocontosBaix porno emprensando na paredevidio porno crente curioza pra parA pega pica eacaba sendo estrupada ela cota tudoFotos de marcelinho carioca nu pirocudodescobrindo o amor 74 dr romântico mamilos da minha mae contos eroticosFantasia sexual: lamber um cu cacagocontos minha tia nick 2vídeo porno brasileiro de gostosa morena dando o cu pra estranho que come o maridotambémcontos eróticos gay faculdadesobrou muita pica pra fora da xavasca da crioulaessa coroa coloco varias calcinhas p meterirma com tesão no quarto do irmão1minuto xvideosvideo porno de morena com blusa laranhadapadrasto pirocudo droga a enteada e transabuçetacasadaabaixar pornô mãezinha e FininhoAssistir filme porno pelowhat saapfamilia suruba tufos