Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Paixão "bundal"

Autor: Américo
Categoria: Heterossexual
Data: 30/11/2007 08:28:12
Nota 8.33
Assuntos: Heterossexual

Apaixonei-me pela Ângela antes mesmo de ter olhado para seu lindo rosto. Foi sua bunda fantástica que me encantou e hipnotizou na noite que nos conhecemos, na festa na casa de um amigo comum. Ela estava de costas para mim, com um vestido de veludo preto e sapatos de salto alto. Fui flagrado com os olhos pregados na bunda dela pelo anfitrião que, sem perder tempo, me apresentou a ela.

O corpo volumoso de Ângela ficava mais acentuado ainda pela roupa de veludo colado à pele. Seus longos cabelos castanhos pareciam uma catarata caindo sensualmente por seus ombros e cobrindo parcialmente os reforçados seios, cujos bicos pressionavam o tecido do vestido. Feita a apresentação, nosso anfitrião se afastou rapidamente, sentindo provavelmente o calor entre nós. A nossa conversa foi pura paquera desde o início. Ângela demonstrava gostar de meu papo, mexia e jogava provocantemente os cabelos para trás.

Dançamos e as mãos dela guiaram as minhas para suas nádegas, que acariciei discreta, mas deliciosamente. Ângela me segurou pelo quadril e pressionou meu corpo contra o dela, que já sentia o membro pulsante roçar na xoxota e nas pernas. Ela expunha a mim todas as suas curvas, serpenteando e me conduzindo ao som agradável da música. Mas meu apetite estava voltado mesmo para o bumbum, carnudo e saliente. Minha impressão foi de que ela estava adivinhando meu pensamento, pois, quase sempre, dançava de costas para mim, rebolando e acariciando a bunda.

Ao sentir o caralho roçar-lhe a bunda, Ângela pressionou mais ainda o bumbum contra meu pinto. Fui à loucura. Para atiçar ainda mais meu desejo, ela passou a alternar também movimentos de frente para roçar os lábios da boceta contra a ferramenta rígida. Fez que ia sussurrar-me algo e aproveitou para morder minha orelha. Era provocação demais e eu não poderia marcar bobeira, porque estava mais do que claro o que ela queria.

Minha intenção era um motel, mas Ângela preferiu a casa dela, pois morava sozinha. Ela estava tão excitada que me conduziu direta-mente ao quarto, onde havia uma espaçosa e confortável cama de casal. Tiramos nossas roupas rapidamente e, como permaneceu com os sapatos de salto alto, ela ficou praticamente na minha altura. Ângela ficou maravilhada com o tamanho do pau, que pulsava numa das mãos dela, enquanto a outra acariciava a boceta, ainda coberta por uma calcinha de cetim. Sabendo de minha tara pelo rabo dela, Ângela disse que atenderia meu desejo, mas antes teria de lubrificar o pinto na boceta.

As provocações, no entanto, não pararam. Ela subiu na cama, onde ficou de quatro, abriu bem suas coxas e inclinou a cabeça para me olhar por baixo do corpo. Fui por trás dela e, afastando a calcinha para o lado, afundei o caralho na xoxota molhada e apertada, para dar início a um lento vaivém. Procurei controlar os movimentos para não gozar, afinal, minha tara era pelo cuzinho, mas Ângela, sacudida pelo prazer dos sucessivos orgasmos, rebolava alucinadamente.

Ela dizia que se deliciava com a grossura do meu pau, que queria senti-lo todinho arrebentando as pregas do rabinho, mas a sensação estava tão deliciosa na xoxota que não queria parar tão rápido. A boceta apertava o pinto e a sensação que tinha era de que estava sendo mordido por ela.

Peguei o tubo de gel lubrificante e, com o pau ainda enterrado na boceta, umedeci abundantemente a entrada do cuzinho. Ângela não se continha de prazer, até que saí da boceta e mirei a cabeça do cacete na entrada do rabinho. Seus dedos trabalhavam enlouquecidamente no clitóris, à espera da invasão traseira, com força, como não cansava de pedir. Um primeiro empurrão foi suficiente para que a chapeleta rompesse o anel e o restante do mastro deslizasse gostosamente dentro dela. Fiz uma pausa para apreciar a invasão e segui adiante, até que o pinto sumisse e os bagos encostassem na bunda dela, roçando-lhe a xoxota.

Ângela passou a gemer cada vez mais alto. Ela suportou heroicamente a dor e mais que isso, estampando toda a felicidade do mundo no rosto, dizia que era muito bom e que jamais acreditava que teria condições de receber tamanha ferramenta no buraco traseiro.

Acomodado deliciosamente dentro dela, passei a foder com vontade e vigor o apetitoso rabinho. Senti os músculos do cuzinho se contraírem seguidamente acompanhando os contínuos gozos. Ângela pedia que eu gozasse dentro dela e a enchesse de esperma. Descarreguei a porra que, de tão abundante, passou a escapar pelo buraquinho e a escorrer pelas pernas dela.

Foi difícil acreditar que, como ela contou, aquela tenha sido a primeira vez que tenha dado o cuzinho. Isso não importa. Importante, sim, é que Ângela tomou gosto pela coisa e se viciou em dar o rabinho. Ela gosta de se masturbar, acariciando a xota e o grelo enquanto recebe minha ferramenta no ânus, porque, explica, o prazer é redobrado.

Comentários

07/03/2018 02:06:00
Ótimo conto... parabéns ao escritor que soube, com maestria, manter o clima sensual do início ao fim do conto... 10 com louvores.
22/01/2017 14:19:31
Adorei seu conto
03/07/2016 09:48:06
Li e reli este ótimo conto. A destacar a escrita primorosa, além da forma excitante. Eu também não acredito que tenha sido a primeira vez da Angela. Por preconceito e temor, nós mulheres sempre dizemos que somos virgens ali atrás. Rs. Parabéns!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


xxvidio em quadrinho mulher de primo caderante muito safadachicao corno submisso ao negao 4 conto cornoVIDIOPOMO PETECAcuiada provoca cuiado d xortiu de dormiconto de padrasto socando a punhetavidios pornô homem de .moto come a gostosa que passa na ruaContos eroticos de viados maduros que foram deflorados na marrasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaofilhaabre as pernas qie vou te fider gostosoabaixar pornô mãezinha e Fininhodoce nanda parte cinco contos eroticosconto erotico a menina crente classicoprimos se pegando e com mãoboba pornodoido.comcomo chupar a buceta de uma testemunha de Jeovátarado alisando e pasando a mao e metendo o dedo na xoxota da filhota novinha timida depois empurra o pau devagar ate gozar dentroxexeca mais gtz e peludinhapaniqueti lavando gosarda pirnizoofilia com cadela no pri mero ciocache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho conto comi a coroamulheres com shortinho curto rebolando no pau de fogueira de caçadorxvideo amador teens assustada quando entro de na xoxota de bruço xoxotaVirei travestcontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem docontos erotico sobrinho pausudo so de sungaputa zoofilia coladameninas bem novas sendo fudidas pelo o padrastosexo novos banho conhadas nuasincesto servindo cafe da manha com camisolinha transparenteeu fico axanando que sou uma pessoa invejoso mais nao sou meus atos nao se dizem isso mais na minha cabeça eu pensso assim yahootransando cm amigo do namorado sem na morado peeceber sexo pornohomem se enxuga nu e a mulher abre a porta senquerer pornoContos eróticos meu marido solbece quantas rola já levei no cuvídeo da Sarinha do homem lambendo pequena mulher a mulher lambendo o pau do homempornor corno gosa na buseta melada de porra domegaopasando a mào na buçta da gostosaporno mulher malabarista da o cu no circobadboys roludo comendo mulher a forcaapaixonado pelo hetero cap 4velhas dos peitoes muchos e grelo grando transandofodendo com maxima velocidade e sem piedade pornoofereceu a filha pro caralhudo gigante xvideosate quanto centimetros poso colocar no meu cuporno gabsinhawww.pornodoido meninas no beijo na boucaconto erotico punheta raptocontos de sexo depilando a sograClaudia souta nua mostrando a bucetagata nua aberta na cama bom das macia arrepiada cuzinhos duro meladominha tia lig pra minha e pede pra mim dormi na sua casa eu comi sua bocetagordinhas costurado dando 2017 bundãoAutor do padre. Não é. Homem contos. Eróticossarrando a bundinha da minha filinhacontos eroticos. bi femininoxvideo dechei meu socro abusar deminovinha dado cu viguivadia dando o cu fechadíssimorelato abuso comeu meu cucontos de corno minha namorada virou puta de um traficantePriscila soca vibrado na bucetacontos eroticos alvinho e o padrecavalo viou pau ate no urtero da novinhagorda girando o cu na rola jigante videos caseirosuma foda com a professoraporno loira olhos azuis coxa grossa rabo grande peituda cabelos longos metendo como uma cadela no cioAS CARIOCAS PORNO VIOLENTO 2009casadinha contosmithlee pron vidomotorista de onibus que molhou a buceta de tanto prazer em dirigirfilme pornô gratis bucetinha bem limpinha sem cabelo ganhando enfiadinha de leve do pau grosso