Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Paixão "bundal"

Autor: Américo
Categoria: Heterossexual
Data: 30/11/2007 08:28:12
Nota 8.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Apaixonei-me pela Ângela antes mesmo de ter olhado para seu lindo rosto. Foi sua bunda fantástica que me encantou e hipnotizou na noite que nos conhecemos, na festa na casa de um amigo comum. Ela estava de costas para mim, com um vestido de veludo preto e sapatos de salto alto. Fui flagrado com os olhos pregados na bunda dela pelo anfitrião que, sem perder tempo, me apresentou a ela.

O corpo volumoso de Ângela ficava mais acentuado ainda pela roupa de veludo colado à pele. Seus longos cabelos castanhos pareciam uma catarata caindo sensualmente por seus ombros e cobrindo parcialmente os reforçados seios, cujos bicos pressionavam o tecido do vestido. Feita a apresentação, nosso anfitrião se afastou rapidamente, sentindo provavelmente o calor entre nós. A nossa conversa foi pura paquera desde o início. Ângela demonstrava gostar de meu papo, mexia e jogava provocantemente os cabelos para trás.

Dançamos e as mãos dela guiaram as minhas para suas nádegas, que acariciei discreta, mas deliciosamente. Ângela me segurou pelo quadril e pressionou meu corpo contra o dela, que já sentia o membro pulsante roçar na xoxota e nas pernas. Ela expunha a mim todas as suas curvas, serpenteando e me conduzindo ao som agradável da música. Mas meu apetite estava voltado mesmo para o bumbum, carnudo e saliente. Minha impressão foi de que ela estava adivinhando meu pensamento, pois, quase sempre, dançava de costas para mim, rebolando e acariciando a bunda.

Ao sentir o caralho roçar-lhe a bunda, Ângela pressionou mais ainda o bumbum contra meu pinto. Fui à loucura. Para atiçar ainda mais meu desejo, ela passou a alternar também movimentos de frente para roçar os lábios da boceta contra a ferramenta rígida. Fez que ia sussurrar-me algo e aproveitou para morder minha orelha. Era provocação demais e eu não poderia marcar bobeira, porque estava mais do que claro o que ela queria.

Minha intenção era um motel, mas Ângela preferiu a casa dela, pois morava sozinha. Ela estava tão excitada que me conduziu direta-mente ao quarto, onde havia uma espaçosa e confortável cama de casal. Tiramos nossas roupas rapidamente e, como permaneceu com os sapatos de salto alto, ela ficou praticamente na minha altura. Ângela ficou maravilhada com o tamanho do pau, que pulsava numa das mãos dela, enquanto a outra acariciava a boceta, ainda coberta por uma calcinha de cetim. Sabendo de minha tara pelo rabo dela, Ângela disse que atenderia meu desejo, mas antes teria de lubrificar o pinto na boceta.

As provocações, no entanto, não pararam. Ela subiu na cama, onde ficou de quatro, abriu bem suas coxas e inclinou a cabeça para me olhar por baixo do corpo. Fui por trás dela e, afastando a calcinha para o lado, afundei o caralho na xoxota molhada e apertada, para dar início a um lento vaivém. Procurei controlar os movimentos para não gozar, afinal, minha tara era pelo cuzinho, mas Ângela, sacudida pelo prazer dos sucessivos orgasmos, rebolava alucinadamente.

Ela dizia que se deliciava com a grossura do meu pau, que queria senti-lo todinho arrebentando as pregas do rabinho, mas a sensação estava tão deliciosa na xoxota que não queria parar tão rápido. A boceta apertava o pinto e a sensação que tinha era de que estava sendo mordido por ela.

Peguei o tubo de gel lubrificante e, com o pau ainda enterrado na boceta, umedeci abundantemente a entrada do cuzinho. Ângela não se continha de prazer, até que saí da boceta e mirei a cabeça do cacete na entrada do rabinho. Seus dedos trabalhavam enlouquecidamente no clitóris, à espera da invasão traseira, com força, como não cansava de pedir. Um primeiro empurrão foi suficiente para que a chapeleta rompesse o anel e o restante do mastro deslizasse gostosamente dentro dela. Fiz uma pausa para apreciar a invasão e segui adiante, até que o pinto sumisse e os bagos encostassem na bunda dela, roçando-lhe a xoxota.

Ângela passou a gemer cada vez mais alto. Ela suportou heroicamente a dor e mais que isso, estampando toda a felicidade do mundo no rosto, dizia que era muito bom e que jamais acreditava que teria condições de receber tamanha ferramenta no buraco traseiro.

Acomodado deliciosamente dentro dela, passei a foder com vontade e vigor o apetitoso rabinho. Senti os músculos do cuzinho se contraírem seguidamente acompanhando os contínuos gozos. Ângela pedia que eu gozasse dentro dela e a enchesse de esperma. Descarreguei a porra que, de tão abundante, passou a escapar pelo buraquinho e a escorrer pelas pernas dela.

Foi difícil acreditar que, como ela contou, aquela tenha sido a primeira vez que tenha dado o cuzinho. Isso não importa. Importante, sim, é que Ângela tomou gosto pela coisa e se viciou em dar o rabinho. Ela gosta de se masturbar, acariciando a xota e o grelo enquanto recebe minha ferramenta no ânus, porque, explica, o prazer é redobrado.

Comentários

22/01/2017 14:19:31
Adorei seu conto
03/07/2016 09:48:06
Li e reli este ótimo conto. A destacar a escrita primorosa, além da forma excitante. Eu também não acredito que tenha sido a primeira vez da Angela. Por preconceito e temor, nós mulheres sempre dizemos que somos virgens ali atrás. Rs. Parabéns!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos provoquei papai pauzudo"menos apertado" gay contocontos eróticos estava dormindo com meu marido e encerro minha buceta de porraporno doido sapatona transando♥♡♥♡♥♡♥♡Contos gay novinho que foi rasgado por varios homenspapai e maninho me fuderao com seus pauzaos contosSacaniha reboado nos pauzaoxvidio empesaas lesbicas maus fogozar do mesmo mundo fazendo sexy com cachorro ate ficar encantadoconto erotico gay gury chupador de dedosolandoa bucetinha virgem da gatinha cm o picafilha centa no colo do propio pai no sofa e mete com ele perto da propia familia video pornovibrando paz e do negão no sexo anal f*** sobremachos da periferia marentos na punhetacontos de sexo crossdressinggay transando de songadando jatos de porra na Bunda da colegialbigodinho do ritler videos pornocontos eroricos minha filhae enlouquececacetudo comendo a buceta cabeluda da comdre porno doidoincesto mamãe cuidado do filho que ta debilitado com buceta molhadaincesto mamãe cuidado do filho que ta debilitado com buceta molhadaporno pai brincando de fazer cocegas na filhacontos de mae.putona tarada pela rola do filhoSo putinha chupando rolas de 16centimetroxvideos com pomba gira brasileiros encorporadashttp://gtavicity.ru/texto/2016101161x vidio comtos eroticos flaguei mamãe efilme porno "labios encharcados"Meu Padrasto parte-01 Autor Alex - Casa Dos Contoscontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreisexo contos eroticos comi minha prima d menor nordestinacorno puxa o grelo e mamaconto erotico dos mauricinho ricos com gayamo meu corninhoincesto com meu vô contosmaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiiiesfregou e gosou na xeca da amiga uhhhcontos eroticos vizinha ladrabundas maciinhasnovinha dando pra velho rabuchentoporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmaFoto picudo estotando a bucetinha da casadaXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornochantagiei e comi o viadinho magrinho contosdesejo o pai sair e comeu a madrastabuceta [email protected]carolzinha santos com muito putaria trepanocachorro nao queria mas degrudar da mulher zoofilia video pornixvideo amador teens assustada quando entro de na xoxota de bruço xoxota2 parte de eu minha amiga e o pai dela conto herotico helena e renatafudendo minha sogrinha e minha esposa me comendo gostoso contocontos eroticos tia bucetuda no onibus e menino casetudoConto erotico magnataEu brico no colo do papaiContos gays /fui estrupado por2 na escola e a diretora flagoumetendo de lado e goasano na portinha da bucetacontos eróticos de um****** velho metendo a rola na menina nova com padrinho pai e filhovideos longo/penis monstro negros gosando dentro do cu do viadinho branquinhoo gay mundo bichaCasa dos Contos Eróticos sogra gritou chorou e pegou na pica do genronao saio de casa e um plugno cuzinhoevangélica Sáfadinha mostrando a bucetamae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetaisso que apareceu no quer vir para casa vídeo de pornô se você não abrir Eu prometo te dei nesse iguaPeludao gostoso conto gayporno moçambicano putas gemendo e falando coisas escitantes.contos lactofiliamadrasta brasileira faz vídeo dando a b******** para o enterro de sua filhinha junto em casaMe arrumei para meter com.outro e o corno sabendocontos erotico da irma batendo punheta no irmao machucadoporno filho Engravidar mae dormidosafado dando pirocudo vídeo xxvbgostosas chupando barman na festaeu perdi a minha virgindade com cara da pica de 40cm