Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Do "mano"...

Autor: Valentine
Categoria: Heterossexual
Data: 04/12/2007 00:28:33
Nota 10.00
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

È claro que posso estar correndo o risco de ser pega aqui e ser jogada para fora de casa...Só faria meu irmão repetir o que sempre dizia... “uma puta mesmo”...puta cresci ouvindo isso...entre os amigos do meu irmão mais velho...Puta era meu apelido.

Não dava.Só roçava.Chupava.chupava bem...molhava a língua...enfiava ate a garganta...e sempre ouvia alguma voz conhecida dizendo...puta isso ou minha putinha aquilo...nem sei bem se gostava...eu mais fazia pra ver eles gostando...e era assim quando se revezavam...as vezes uma noite toda brincando com a bonequinha deles...seis ou sete não mais que isso.E tudo ia bem.

Agora aqui...Parada na porta do quarto dele...Sempre o mais forte,o mais alto,o mais inteligente e o mais dissimulado.Uma vez vi batendo em uma de suas namoradas...vi bater ate sangrar a boca.Chamou de vaca de galinha de nojenta.Não de puta...Puta era só eu....A maninha...a putinha do cabelo cacheado e rabinho empinado que divertia a turminha...a maninha que deitava de bruços pro primo lamber o rego.Sempre dizia depois ‘gosta mais da língua dele que da minha né puta?”...Ria baixinho...Gostava nada...Sabia que não...Sabia que o primo uma vez tentara enfiar o pau e eu chorei desesperada até o mano chegar...O primo apanhou e perdeu o direito de ficar sozinho com a putinha do mano...Também não queria mais...Sozinha eu só podia ficar com o mano...que depois desse dia não deixava mais ninguém...

Nem o Dé,o melhor amigo,ficar sozinho comigo...ficava olhando...olhava com mais raiva do que com vontade...passava a mão no pau.,o pau do mano que eu gostava de beijar.Me deixava ali deitada entre três ou quatro dos seus amigos ...me olhando enquanto um deles deitava entre minhas pernas e pegava a sua vez...machucava o mano batia...só podia lamber de mansinho...se eu olhava e dizia “ai mano’ ele mandava sair...saia e não voltava mais.O ultimo foi o Dé...melhor amigo...Dé meteu o dedo em mim...achava que eu fosse gostar,pensava que eu ia namorar com ele...o Dé não sabia que eu queria o mano.Saiu tropeçando nos pés...o mano mandava. E nos próximos dias era o mano sozinho...achei que ele gostou mais assim...tirava pra fora,fazia pegar...eu chupava como o mano tinha ensinado uma vez atrás do carro na garagem...agora era diferente.Ficava sozinho comigo.Me deixava sem roupa...sentava na minha frente,mandava abrir mais a perna...eu olhava sonhadora pro mano.Tão novo tanta paciência...as vezes demorava uma hora ou mais pra me enfiar o dedo.A primeira vez doeu.Chorei.Ele não parou.Agradeci.Não queria que parasse.depois lambia e enfiava o dedo.buraquinho de trás piscava quando levava o dedo lá...eu também queria lá.O mano podia...o mano sabia colocar o dedinho...

“Deita de bruços”...A cabeça mais perto da minha que sempre...Deitei.

A mão abriu um pouco mais minha perna que tratei de arregaçar... ‘assim mano”.Fechou os olhos em sinal de cala a boca.

”Putinha”...baixinho...baixinho que eu nem ouvia...queria que eu ouvisse ou seria para convencer a si mesmo de que eu era, sempre fora sua putinha e que já havia passado da hora.

E tirou para fora...o mano não tirava se não era pra eu chupar...mas daquele jeito ...tão embaixo parecia ter outra intenção...não sabia ao certo se me encolhia pra abocanhar ou se me esticava esparramada esperando a ação.Na duvida estiquei.Imóvel...o mano parecia um sofrimento só.Apertava os olhos ajeitando as calças deitado em cima de mim...baixou até o joelho.Eu senti...nunca tinha sentido.Só o do primo mas não lembrava que fosse assim...seco.O do primo era menor.Juro...o do mano dava o dobro.Quis ver por baixo do peito dele mas apertou o corpo tapando tudo...fechou os olhos...mão por dentro da cocha...abrindo só ali perto da minha buceta...molhada...nervosa...sempre ficava molhada quando o mano fazia carinho...e mesmo assim...o mano quieto cabeça virada pra parede...só respirando fundo,ela piscava e eu abria mais e mais as pernas...O mano botou o pau no meu rego.Mais pra baixo...ajeitou e forçou a entrada...afastava as nádegas...eu gritava...mas era o mano.O mano podia.Diabo de bom...o mano não mexia...só o pau...mexia sozinho...palpitava...latejante.Quieta.Sentia molhado...sentia dor...sentia cheiro de porra... “o mano já...???”pensei...e nem deu tempo de pensar mais nada...enfiava...parava lá dentro...só jogando o corpo...eu sufocando com o peso dele...apertava minha bunda me abria...queria me rasgar o desgraçado...não conseguia nem chorar...mas chorar pra quem???O mano ta me comendo...o mano pode.

E já nem sei mais quanto tempo demorou...sei que depois doeu...que sangrei...que me disfarçava pra sentar na frente da mãe ...fazia cara de dor...E o mano...o mano nada...nada de me levar pra lá de novo...me olhava só de canto...fazia pouco caso.O mano estranho...em poucos dias o motivo...tinha engravidado a filha da vizinha...mais velha que eu...será que chama de putinha também???Chorei...Chorei que a mãe desesperou...mandou benzer...me fez viajar...Dois meses na casa da tia no norte do estado.Não esqueci...voltei...nada do mano aparecer...só de domingo.Ficava na sala...todo mundo olhando...passava e roçava o cabelo nele...o pau duro...canalha...passava a mão no pau.arrependido.De ter me comido ou de ter engravidado ela???Sei lá...Os dois.

A putinha não namorou mais.Dois ou três pra lembrar o mano as vezes...só botava eu mandava ficar parado segurando minhas nádegas...igual o mano.Eu fechava o olho...sentia o mano.Não era o cheiro dele...nem era ele...lembrava mais...é só pra gozar...me abria inteira...nenhum deles a mesma paciência do mano...nenhum deles tão quieto quanto o mano...Mandava embora.

Um dia o mano chegou...De mala...Olhou pra mãe...a mãe sorriu .Sorri Também...O mano de volta...Um “homão” a mãe dizia...sempre o mais forte, o mais inteligente...o mais canalha.

Agora parada na porta do quarto...olhando pra ele dormindo. “Putinha”...o coração vai pular pra longe...repete.. “Putinha”.Passo para dentro da portapassos...beirada da cama .Calcinha pro lado me come com a língua...O mano me puxa...me bota de quatro... “ai mano...dói mano”... “fica quietinha”...e mesmo doendo...O mano pode.

Comentários

04/12/2007 05:28:15
Se mano pode, eu tb posso....rsrsrs...E sem violência.....Porém com força regulada.....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


minha mãe me surpreendeu contos de incestocontos de travesti depiladoracontos eróticos gay da cidade de tupã ?Calcinha cheirosa da filhinhacontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem docontos de filho encoxando mae no onibusvidios d senhora com corpo gostoso e seios parados e arebitadosdando com dorbuceta pro pai irmaoconto casada chantageada pelo senhorioContos de marido revoltado mas ecitado quando pegou esposa chupando outrodoce nanda parte cinco contos eroticosmulher convulsiona de tesao no pinto monstrovontade dechuar bucetaenteada flagra transa de adoria participarinara puta dando pro sogroVideo de duas mulheres tomando banho de biquini e se chupando e gritando de prazercontos eroticos de moreno perigosoboafodasanguemulher da o cu na cozinha segurando na piadvd porno vizinho come cu vizinha a forcameu cu é todinho teuDormindo e pai comendoxx.comcontos eróticos mae peituda e filho magrelohome filma mulhe no oinibocontos eroticos me entreguei p meu genro k me fez d putavi meu genro transando contochupaminhabucetacoroamenina ponha na bucetinha dedinho cheio de pregasxviďeos loira safada escritorioentregafor fundeno a cliente na casa dela sem o marido saber contos eróticospapai super dotadoxvidiosnovinhos na academia recebendo massagem fudendo chupando levando gozada na boca e no cu pra porra ficar escorrendocasadinha se esfregando nos homens no elevadorcontos eróticos de meninos novinhos sendo dopados e estrupadosmassageando o picao gigantescoconto com putinha novasmorena com os pentelhos enroladinhos trepando gostosoconto corno diamantevideos porno a namorada trail ele e ele estrupou ela com forca. shortinho fino sem calcinha da sogra contosnovela tieta do agreste transando com sobrinhonegras da fo pra pirocudo e chorao xvidio.comContos de meninas novinhas que liberaram o cuzinho pro namorado da sua mãe mas não aguentaram a rolaempurando o gatilho no prikito delaconto erotico pau pequenolidabucetaxvidiopornô doido meu padastroloirinha magrinha sentando no pau do negao de 70 centimetrosconto eróticos de minha namorada deixa sua calcinha xeia de sebo na pia do banheiroporno as novinhas cem peito de 8 a 10 perdedo a virgindade pro paieu vir a minha meia irmã tranzando e eu nao aquenteifiho nervozo desconta na mae putariabrasileirahomens passando o dedo na buceta das mulheres e elas alteradasvídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhobaixinha chupadora de espermacontos sex fui enrrabado na adolescencia e gamei"atolado no meu cuzinho"contos eróticos mulher transando com negãocontos de sexo depilando a sogracontos de sexo raspei minha bucetao negrodotado contos biporno mae e filha transformadas em puta contomulher cagando enquanto dava a bucetagarotimha aprendendo bate punheta no papaiporno contos casal de inquiliogranny de 69 chuoando cokc grandenegrinha achou que era facil dar o cú e chorou na piçaporno sombra brasileiro pauzudo so com vovo 60anoscontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadoaxo que minha mulher pulou a cerca pra fazer analvideos de gosdosa tirado fio dendal de 22anosconto anal orfanato