Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

TENTAÇÃO

Autor: BIGWOOD
Categoria: Grupal
Data: 05/01/2008 01:45:10
Nota 9.50
Assuntos: Grupal
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

TENTAÇÃO

O meu nome é Ana Carolina, tenho 25 anos, 1,76m 68kg, sou loira tenho olhos verdes, tenho seios médios e firmes, cintura fina, pernas muito bem feitas e um bumbum arrebitado, sou casada há 3 anos, com um homem maravilhoso, Guido é do tipo que vira a cabeça da maioria das mulheres, pois alem de muito bonito, é rico.

Moramos numa mansão, nos jardins em São Paulo, temos um pequeno iate que fica sempre no Guarujá, e um haras muito próximo à cidade. Estamos sempre lá pois o Guido ama os cavalos e gosta de exibi-los aos amigos, eu também aprendi a gostar deles.

Estou sempre ouvindo histórias de amigas sobre relacionamento extraconjugal, escuto às vezes dou boas risadas mas nada tenho para contar a esse respeito, primeiro porque tenho em casa um verdadeiro Apolo que me satisfaz plenamente, depois porque nunca fui rica e a minha educação foi muito rígida no que diz respeito a sexo.

Casei virgem com 22 anos de idade, e oportunidades não me faltaram, porem eu sempre tive medo de decepcionar meus pais para que eu sempre fora um verdadeiro ídolo.

Ganhei vários concursos de beleza quando solteira, e para eles era uma alegria imensa a cada vitória minha.

O meu casamento com Guido foi uma coisa das mil e uma noites para eles, realmente foi uma festa e tanto. Depois passamos a lua de mel na Europa.

Enfim não tenho motivo algum para pensar em trair o meu marido. A história que resolvi contar, mostra que às vezes quando pensamos Ter tudo sob controle, o destino talvez para nos mostrar que não temos e nunca teremos nenhum controle sobre ele, nos prega algumas peças.

Um certo dia, nos preparávamos para almoçar, quando Guido me disse que havia encontrado um amigo de infância que há muito tempo não via, e começou a me contar uma história, o certo que o tal rapaz, entrara para a Marinha e era acho que Sargento Fuzileiro naval, pára-quedista e disse mais um monte de coisas que o cara era, mas que eu não entendi nada, o rapaz sofrera um acidente, mas que felizmente não lhe deixara seqüelas graves, mas que a Marinha o tinha colocado na reserva, e como estava sem emprego e gostava muito de animais, Guido o contratara para cuidar do haras.

Não dei muita importância a noticia, e já nem lembrava mais do assunto. Numa Sexta feira pela manhã ele anunciou que passaríamos o final de semana no haras, junto com mais dois casais amigos nossos, pediu para que eu providenciasse tudo, que sairíamos ao anoitecer.

Juntamente com nossos amigos. Chegamos ao sitio por voltas das 19;50hs, como temos 3 empregados na casa. Fomos recebidos por todos, são duas mulheres e um senhor de meia idade, este cuida dos jardins e da limpeza, as mulheres são mãe e filha, d. Judite e Mariana, esta uma morena lindíssima. Depois de acomodados, tomamos alguns drinques e depois jogamos buraco até tarde, dormimos pouco, pois logo cedo Guido já estava de pé e a após o café sairíamos para uma cavalgada.

Vestidos a caráter seguimos para as baias onde já estavam prontos nossas montarias, foi ai que tomei o meu primeiro susto, Guido nos levou para sermos apresentados ao seu amigo

Entramos em uma espécie de galpão, onde ficam as rações dos animais, e Guido gritou pelo nome do rapaz, Marcelo, Marcelo, e diante de nós surgiu não um homem, mas um verdadeiro deus grego. Um moreno de mais ou menos 1,90m, lindo, olhos grandes, num exame rápido um homem perfeito. Vestia umas calças jeans muito justa, o que mostrava pernas grossas e firmes, e estava nu da cintura para cima, tinha o peito largo e um abdômen totalmente trabalhado, bíceps maravilhosamente musculosos, estava muito suado pois fazia a transferência de fardos de feno de um lugar para outro. Seu corpo perfeito e brilhante dava a impressão de um puro sangue preparado para uma exposição.

Assim que nos viu o moço pareceu constrangido, pedindo desculpas por não estar completamente vestido, foi repreendido pelo meu marido por estar fazendo aquele tipo de trabalho, mas alegou que fazia para exercitar os músculos, e que músculos pensei eu e com certeza minhas amigas, aliás muito bonitas também..

Guido fez questão de demonstrar muita intimidade com o rapaz, assim como deixar claro que o mesmo deveria ser tratado não como um simples empregado, mas sim como seu grande amigo.

Saímos a cavalgar, e a imagem do nosso novo amigo não me saia da cabeça. Assim que ficamos sós, as mulheres juntas o comentário foi geral: Caramba de onde saiu àquela máquina? Todas ficaram loucas pelo cara.

O tempo foi passando sem que nada digno de nota acontecesse, até que em um fim de semana que fomos para o haras, Guido recebeu um chamado urgente na firma e teve que se ausentar, como desta vez nenhum amigo estava conosco, eu fiquei apenas com os empregados. O tempo se preparara de repente e não demorou muito a começar uma chuva forte e com muito vento. Logo ficou escuro por volta das 17:00s e eu não sai mais de casa.

Marcelo mora em um chalé de madeira que fica a uns 100 metros da nossa casa, é uma construção muito bonita e que conheço muito bem, pois fui a projetista, e já vivi muitas noites de amor ali. Entre as duas casas existem muitas árvores frondosas, portanto a noite fica muito escuro.

Peguei um bom livro, e como estava um pouco frio, mandei que acendessem a lareira e fiquei na sala lendo, não sei porque, mas comecei em dado momento notar um certo nervosismo na moça, Mariana de quem falei antes, andava de um lado para o outro, me parecia que a minha presença ali a incomodava.

Resolvi investigar se a minha cisma tinha algum fundamento, anunciei que iria me recolher para dormir, mas fiquei atenta aos movimentos da moça. Na verdade eu não queria admitir, mas estava com ciúmes, desconfiava que ela e o Marcelo deviam dormir juntos, o que não seria nada demais, passavam a maior parte do tempo isolados ali, e sendo ela uma bela mulher.

Apaguei a luz do meu quarto e fiquei em total silencio, a chuva lá fora não parara um segundo, somente o vento diminuíra. De repente olhando pela janela, vi um vulto envolto numa capa escura, sair da casa em direção ao chalé, senti uma pontada no peito, eu estava certa, a safadinha corria para os braços do belo amante, fiquei com raiva da garota.

Sabia que não conseguiria dormir, e como Guido telefonara avisando que só viria no outro dia, não conseguir conter minha curiosidade, e pegando uma capa, sai em direção ao chalé.

Como disse antes conheço bem a casa de modo que fui diretamente a uma pequena janela que dava para o quarto atualmente usado por Marcelo. Trepando num galho forte de uma árvore tive uma visão privilegiada do que acontecia lá dentro.

Pelo jeito não eram de perder muito tempo, Vi o Marcelo em pé diante da garota, esta ajoelhada com seu enorme pau na boca, ele lhe alisava os cabelos e gemia baixinho, eu pude escutar ele dizendo: _ Chupa gostoso putinha, engole o Maximo, isto bem de leve, assim.. Em seguida deitou-se de costas na cama, e até parecendo querer me sacanear, mandou que a linda morena, pois agora nua eu pude realmente ver a linda fêmea que ela era, cavalgar seu membro, ficando de frente para onde eu estava, vi a garota pegar aquela estaca enorme e guia-lo para sua buceta, assim que encontrou a entrada foi arriando o corpo e o pau foi sumindo aos poucos até desaparecer completamente dentro dela.Sua buceta bem depilada deu-me uma visão total, eu pude ver seus lábios se separando para receber o enorme invasor. Ela suspirou alto começando em seguida uma louca cavalgada, eu via o pau brilhando sair e entrar novamente em sua buceta gulosa, levei a mão a minha buceta e comecei a acaricia-la levemente, senti os biquinhos dos meus seios tão duros que doíam.

Marcelo segurava a garota pela cintura e esta agora no auge do tesão jogava seu corpo contra o corpo do rapaz que até fazia barulho no choque, e sabendo que ninguém poderia ouvi-la se portava com uma verdadeira putinha: _ Me fode me fode, ai me fode arromba minha buceta com este pausão vai, me faz gozar gostoso, e continuava com movimentos fortes e cadenciados. Eu admirava aqueles corpos lindos, via o pau do rapaz entrar e sair daquela buceta faminta, a minha doía de tanto tesão, que inveja, nunca pensei sentir tanta inveja de uma simples empregada, mas naquele momento queria que fossem na minha buceta aquelas estocadas, estava quase gozando, tirei o dedo da buceta, não queria gozar ainda, queria ver até onde iria aquela trepada.

A chuva aumentara, agora chovia copiosamente mas eu nem me dava conta, eu também gemia. De repente vi que a garota parecia estar tendo um ataque, suas feições mudaram, seus gritos viraram urros, seus olhos ficaram brancos começou a pedir mais, mais, mais, fode, fode me mata, me rasga ahhhhhhhhhhhhhhh, estou gozando gozannnnnndo, vi o corpo do Marcelo também se retesar e ele também gemeu alto e depois não consegui mais ver nada pois também gozei, numa situação humilhante, em cima de uma árvore debaixo de forte chuva, e ainda com medo de ser surpreendida naquela situação dentro da minha própria casa.

Depois de um gozo intenso, a garota caiu ao lado do rapaz, ficaram ali abraçados, pensei que já tinha visto o suficiente, mas algo me dizia que teria mais para ver se ali continuasse.

Não demorou muito e começaram novamente as caricias e para minha surpresa, vi o Marcelo colocar Mariana de quatro na beira da cama e preparar-se para penetra-la no anus.Digo surpresa pelo tamanho da ferramenta do moço, nunca imaginei que alguém agüentasse aquilo no rabo.

Ele passou um creme no poste e desta vez não pude vislumbrar a entrada triunfal, pois ele ficou de costas para mim. Mas quando escutei um forte grito e vi que ela instintivamente levar a mão à coxa do rapaz tentando dete-lo sabia que ele havia entrado, mais alguns gritos e vi o rapaz a começar a se movimentando dentro da garota, que agora gemia mais alto.

Foi mais um tormento para mim, pois via quando o rapaz afastava o corpo do da garota e depois avançava os quadris com violência se enterrando todo em seu cuzinho, não esperei que gozassem, sai dali, com raiva mas ainda com muito tesão.

Um mês depois veio o desfecho da história, comecei a notar saídas esporádicas do Guido, principalmente as sextas feiras, sempre teria que passar a noite fora por motivos de negócios, no inicio não liguei muito mas na terceira vez seguida, fiquei desconfiada, porem não sabia de que.

Na ultima sexta em que ele me disse que teria um encontro com empresários e talvez não dormisse em casa, eu o avisei que também daria uma saída, mas que dormiria em casa, iria visitar umas amigas aproveitando a sua ausência. Depois de pensar muito eu resolvi que iria assistir mais um colóquio amoroso entre aquele dois, se desse sorte é claro.

Ao anoitecer peguei meu carro e ganhei a estrada em direção ao haras, cheguei por voltas das 08:30s. Estranhei que ninguém viesse me receber. Desci do carro e também não chamei ninguém, entrei na casa e esta estava deserta, foi ai que olhei em direção ao chalé, e ali havia luzes acesas.

Com muito cuidado para lá me dirigi, indo direto para minha árvore, já que fizera uma rápida inspeção e não havia ninguém a vista. Ao me aproximar já ouvi os urros da potranca morena, pensei comigo, caramba que sorte, eu nunca pensara que fosse voyeur, mas estava gostando e muito de ver. Com muito cuidado subi no galho e quando olhei para dentro por pouco não despenquei no mesmo instante, tamanho foi o susto que levei. Aquele quadro eu jamais imaginara ver na minha vida, pobre coitada de mim, Marcelo estava deitado de costas na cama, todo enfiado na buceta da Mariana e por trás dela estava o Guido suando feito um cavalo de corrida todo enterrado em sua linda bunda.

Meu tesão foi pro espaço, devo ter ficado pálida como uma vela, como disse por pouco não cai literalmente do galho. Eu não podia acreditar no que via, não estava certo, eu nunca desconfiei de nada, mesmo sabendo que fora o Guido quem levara Mariana e sua mãe para trabalhar na casa.

Doeu demais, doeu tanto que me deu vontade de entrar ali. No mesmo instante e exigir fazer parte da festa, mas não me rebaixaria a este ponto, mesmo assim fiquei até vê-los caírem extenuados de tanto gozar, desta vez não consegui, mas a conversa que tive com meu marido no outro dia mudou o rumo da história e do meu casamento.

Não vou me alongar muito, no outro dia eu tive uma séria conversa com meu marido, que tentou negar que já era amante da morena há muito tempo, assim como teve a cara de pau de me recriminar por ter ido ao sitio ver os dois transando. Fiz com que visse que nada se comparava a sua traição, ameacei deixa-lo e por fim fiz a minha exigência, queria o mesmo tratamento da Mariana, só que em nossa casa.

Guido me ama muito, eu sei disto e para não ter que me perder e ainda enfrentar um escândalo com uma inesperada separação concordou com os meus termos.

Uma semana depois convenceu seu amigo, preparamos um almoço muito intimo, depois eu dei folga aos criados e fomos para a nossa suíte.

Com uma camisola muito sexy, eu esperei pelos dois amantes, meu coração parecia que ia sair do peito, minha buceta doía de tesão, eu nunca fizera sexo anal, mas hoje faria mesmo que não gostasse.

Marcelo não tinha nada de inibido, assim que foi convidado a entrar, mostrou-se muito à vontade, e o olhar que me dirigiu denunciava todo seu tesão . Sei que sou uma mulher muito sedutora, e agora vestindo aquela camisola que quase não cobria nada, sabia o que estava provocando no Marcelo, e mesmo no Guido pois aquela situação era nova para nós.

Tomei a iniciativa, me ajoelhando diante do meu marido coloquei seu pau para fora, este já estava que era um ferro, menor do que o do amigo, mas nem tanto, coloquei-o na boca e comecei a chupar muito gostoso, passando a língua na cabeça, depois me aproximei do Marcelo e procedi da mesma maneira, enchi a boca com aquela tora, não via a hora de tê-la dentro de mim. Senti a língua do meu marido na minha buceta, continuei chupando o Marcelo, depois foi este que começou a lamber minha buceta, de repente senti sua língua tentando entrar em meu cuzinho, nunca tinha sentido uma língua ali, comecei a delirar.

Em seguida Guido mandou o amigo deitar-se de costas e me ajudou a monta-lo, quando senti aquela enorme cabeça encostar-se aos lábios da minha buceta, pensei que não conseguiria e iria pagar o maior mico, senti a pressão, um calor muito gostoso tomou conta do meu corpo, a cabeça se alojou entre os lábios vaginais, eu mesma comecei a descer o corpo, sentindo a pica começar a deslizar para dentro de mim, gemi alto, Guido me deu um beijo na boca e eu aproveitei a deixar o corpo cair mais um pouco, mais da metade daquele poste estava dentro de mim, era grosso, me enchia por completo, era quente, num gesto de coragem deixei o corpo cair de encontro ao do Marcelo e senti seus pêlos encostarem-se a minha buceta bem depilada, havia engolido tudo, respirei fundo, dei um longo suspiro e meu marido me perguntou se eu estava bem, estou ótima respondi baixinho, que pau amor, foi até o fundo, até o meu útero. Mexe um pouco disse ele, antes que também entre querida, pois é assim que você quer, não é?

Sim respondi, comecei a me movimentar sobre aquele enorme mastro, e a sensação era demais, fiz alguns movimentos quando vi meu marido se ajeitando atrás de mim, parei para facilitar sua tarefa, fiquei olhando para trás na esperança de ver algo, não vi nada, senti quando a cabeça do seu pau encostou direto no meu anelzinho, ele começou a pressionar e graças ao lubrificante, com um pouco de dificuldade, mas de repente eu senti algo se romper, doeu na entrada, rebentara minhas preguinhas, pude sentir, a cabeça entrou, ele colocando as mãos em minhas costas foi empurrando, fui gritando, gemendo, mas ele não parou, devagar e sempre foi entrando, eu me sentia rasgada ao meio, até que senti que também o agasalhara todo dentro do cuzinho, deram um tempinho para que eu me acostumasse e começaram a se movimentar, nossa, no começo doeu realmente, mas logo a dor cedeu lugar a uma sensação difícil de ser descrita com palavras, eu comecei a gritar, ai assim me fodam, fodam ai meu cuzinho, mete tudo, tudo, nem eu mesma me reconhecia. E eles me atenderam, até que devido ao alto grau de tesão eu não pude mais me segurar, senti como se não tivesse corpo, apenas minha buceta e o meu cu tinham vida naquele momento, eles sentiram o momento e aceleraram as estocadas eu coloquei meu rosto no peito do Marcelo e pedi que me fodessem, que me matassem, fodam, fodam fodam agora eu eu eu estou gozannnnnnnnnnnnnnnnnndo e foi um grito selvagem, eu sempre gozava com o Guido, ou pensava que gozava, pois o que sentia naquele momento era algo totalmente novo, ouvi navios apitando, sinos enormes tocando, fogos de artifícios por todos os lados, os paus continuavam me levando direto ao paraíso, senti o primeiro jato quente no rabo, meu marido saíra na frente, em seguida senti fundo na buceta outra esguichada forte e quente bem lá no fundo, perdi a conta, fiquei cheia, era delicioso, receber leite no cu e ao mesmo tempo na buceta, jamais vou esquecer aquele momento que queria que perdurasse para sempre, depois Guido exausto se atirou sobre mim, e neste movimento seu pau ficou todo enterrado bem fundo, molhado pelo seu leite ainda quente, o pau do Marcelo muito grosso também continuava todo dentro de mim, não vazava nada pois seu tampão entrara muito justo em minha buceta, com o peso do Guido sobre mim, senti seu pau bem no fundo do meu útero. Em seguida saíram os dois de dentro de mim, foram para o banheiro me deixando inerte sobre a cama, queria dormir, apenas dormir, sentia agora o leite dos dois saindo ainda morno de dentro de mim.

Foi a maior foda da minha vida, e também o inicio de uma nova fase na nossa vida, pois sexo agora só assim, não me conformo mais com o tradicional, não mesmo, espero que o belo Marcelo fique conosco por muito tempo.Se gostarem da minha história me escrevam, tenho outras e adoro contá-las

. Estou reeditando estes contos, quem vier a lê-los não pense que alguém os estar plageando, é o mesmo autor, o Andarilho do Sexo, com outro Nick. ´so isto.

Comentários

04/09/2009 02:07:24
Gostei. Acesse meu blog e leia centenas de relatos com foto: http://vidadeanjos.blogspot.com/aninha.html
15/01/2008 10:49:44
O conto ia muito bem até que a mulher saiu à noite na chuva e trepou num galho. Haja imaginação!
11/01/2008 12:01:59
Esse tal PedroH deve ser resultado de algum restinho de porra da mesma punheta que gerou o Pastor Júlio Severo.
10/01/2008 20:10:09
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Virgem com 22 anos ? Kkkkkkkkkkkkkkk. Depois dessa não deu prá ler seu fantástico conto, escrito em seu maravilhoso micro trazido da Europa quando de sua lua de mel, com vc sentada em uma cadeira "Wilkes" importada dos EUA, com os pés sobre maravilhosos tapetes Persas, e toda sua riqueza. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Brincadeira, a cada dia mais e mais loucos aparecem por aqui, eu só continuo vindo ao site todos os dias pq assumo. Sou louco tb.Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
10/01/2008 13:23:12
Muito bom esse conto, com apenas um erro "técnico" de anatomia: ninguém sente jato quente no reto, simplesmente porque passado o anelzinho (esfíncteres), nada mais se sente, pois não há sensibilidade no reto. Aliás, é um erro muito grande pensar em prazer anal apenas com penetração profunda. Esse prazer é, quando muito, visual ou psicológico, pois toda a sensibilidade e o eventual prazer está no "anelzinho". Portanto, basta a cabecinha.
09/01/2008 17:33:15
Este conto foi mto bom, se é q for verdade parabens isso q é importante, a relação entre casal e mto melhor nota 9 porque nao participei,rsrsrs
05/01/2008 03:54:06
que porra é iso aqui? é vale a pena ver de novo é?

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vįdeos porno com prętas atraves da paredeloira jogando pinbolin pelada no saguão do hoteluma jovem de dizoite anos pode perde o cabaço da buceta so colocando a cabecinho de um penis por duas tentativa contosexp.conto.mae.filho.comcontos eroticos feminizaçao do garotinho maetravesti branquinha e e s branquinha e rosada tranzando na xçcamacirleia bucetudafotos decasadinhas boqueteiras do corninhocomtos de maes que bate punheta no filho com seu pesinho calcado em sandalia de saltotravestis dominadora fez homem casado virar mulherzinhaxvidios os dias era asimcontos eróticos peguei minha esposa com um travestiBucetainchadaxvideomobilejuju fudedolais minha enteada da xoxota apertadinha contosconto erotico minha filha se acidendo eu tive da banha nelapeguei na cinturinha e soquei tudo sem ela perceber no cuzinho ai amor nao quero mais vc me maxhucou xvideosxvideos caseiro emfermera mindando banho eaifotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxerpai t***** atola a rola no c* da colegial r*****rapaz com pau enorme na prai de nudismo no brasil e gostosa nao resiste e da p elesexo entre.lutadores perdeu auta da ocuzinho pro vencedor ver pornocotos.eroticos.de.coroas.com.muleki.jegicontos eroticos , isso geme putinhax ezibisao de conas frescasxvideo muilher surpresa nxvideo sexo u buracuvídeos pornô de mulheres fazendo sexo com máquinas postiçahistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulherrelatos sexo chupando irmazinha 8 aninhos ate gozarconto porno me separei por causa da traicao da minha esposacontos eroticos mulher dopada e fudidafui me depilar no salão e ganhei uma chupadanovinha shortinho finos pegando no pau do namoradocontos quentes de padrasto tarsdonovinha shortinho finos pegando no pau do namoradoContos de meninas novinhas que liberaram o cuzinho pro namorado da sua mãe mas não aguentaram a rolasou casada e fui bolinada gosteivideos de garotas vendo bucetas em telao bem grande se masturbacontos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceirocontos eroticos pastor comedor de mulher casadanovinhas.abrir.buzentacifra o marido no banheiro com amigo dele levantou a saia e o amigo do marido meteu no cu dela vídeo pornô doidolek que gosta de chupar pauforçando a enteada dar o priquito e o cu pro padrastoconto eroticos mulher do corno na borrachariaAssistir filme porno pelowhat saapfotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntosfunk pancada novinha loirinha fudendo muito e meninas também cheirando muitoquero assistir vídeo de sexo de patricinha filha de empresário rico trepando com namoradonegona do zoinhao gritano na picaquero assistir vídeo de sexo de patricinha filha de empresário rico trepando com namoradovendo minha esposa se esfregar noutro macho no forro contos pornoficamos nuas e sastifeitascontos eu e meu sogro estuprano minha maemaduras no meu cu nao porraaa paraaa aiiiiijudea. abuceta em estrupoxvidio confusão em família pai gosou dentro da bucetaporno comeu a etiada que fazia pirasa so de chortinhoxvideos gostosas esbugalhou os olhos quando o pau grande entrou tudo de uma vezmulher fazendo sexo e o cara comendo a bucetinha e o cuzinho dela empurrando a picona ela gemendo respirando fundo e ele empurra toda na bucetinha e filmando escondido ela vercontos da minha sogra me pedindo pra cheirar sua calcinhafato real de noiada chupando rolaxvidios outros purai favoritoscontos de afilhada cavalona com padrinho coroa de pauzaoPorno sexo gemido de prazer de esfomeadas com pauzao gostosogaranhão paquerou a minha mulher e levou para o motel vídeo pornô cornosFotos de mocinha empinando o cu para o negao de pau mandigocontos eroticos vovôcantos com eroticas tio pirocudo com sobrinhas virgemcunhada louca pra sentir rola grande pega cunhado de pau duro e nao resisteContos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestocontos eroticos gays virei putinha de varioscontos chupador de xoxotaPadrasto dorado fodi enteadanovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedoscontos na piscina,, mulher de corno chegando com biquíni transparente e corno viadocontos eroticos perdi meu caboca pro meu caoComo perder o bv comendo o vomito e cagando no ventiladorpornota doendo gosa logovideo de padrasto tentando resistir a enteada rebolando no colo delerelatos selvagens de zoofilia com cachorroSodomizando mae e filha contossex. video amarcaia