Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

AVENTURAS 1

Autor: Pablo BAHIA
Categoria: Grupal
Data: 12/01/2008 00:47:31
Nota 10.00
Assuntos: Grupal
Ler comentários (0) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou casado há mais de vinte e dois anos e que há mais de 15 anos eu e minha mulher temos umas aventuras consentidas ou participativas. Uma certa noite, ao irmos para cama, minha mulher me falou que havia recebido um telefone de uma pessoa que ela tinha conhecido há uns três meses na sala de bate-papo, um cara chamado Felipe e que vinha notando que ele se insinuava pra ela.. Eu perguntei o que havia de estranho na ligação, além do fato dela estar mantendo contato com ele via e-mail? Ela me disse que Felipe é casado com a Nice que ela não conhece, mas tem a impressão que pelas características que ele deu, parece ser uma pessoa conhecida. Minha mulher disse que o Felipe queria conhece-la pessoalmente e o que eu achava. Disse-lhe que tudo bem, mas que fosse num lugar público, pois ela não sabia ainda quem era. Ela marcou o encontro no Shopping e foi toda linda. Conheceram-se e ela me disse que gostou do Felipe, que era um tipão, mas tinha uma surpresa. Perguntei qual, e ela respondeu que o Felipe mostrou a foto da mulher dele e ela tomou um susto. Perguntei porque!. Sabe quem é a mulher dele? Não. É conhecida nossa? Não pode ser tanta coincidência. Ela me disse que era a Nice que tinha um salão de Beleza próximo a nossa primeira casa quando casamos. Ela conhecia a Nice há mais de 20 anos. Quando a Nice conheceu o Felipe e começaram a namorar, já tínhamos mudado, saímos algumas vezes pela amizade dela com a Nice, mas não estava ligando aquele Felipe com esse que ela estava tendo contato por e-mail. A Nice na época era viúva. O marido havia morrido de acidente logo nos primeiros anos de casamento. Ela ficou viúva e com um filho por alguns anos, até conhecer o Felipe. Lembro-me da primeira vez que o vi, fomos os quatros, em um night club, e ele me pareceu um cara simpático, falante, querendo agradar. Eu na época era um cara muito, mas muito ciumento mesmo. Foi no inicio do nosso casamento. Lembro-me que ao voltarmos para casa, eu briguei com minha mulher. Achava que ela não devia rir das piadinhas sem graça que ele contou. Coisas de ciumento. Como eu mudei! Todas as vezes que nos encontrávamos, eu ficava de olho. Achava que ele jogava charme para todas as mulheres do grupo. Eu ficava cabreiro. Mas com o tempo fomos amadurecendo e o sentimento foi desaparecendo. Tornamos amigos embora estivéssemos sem nos ver há uns dez anos. Voltando ao conto, minha mulher me disse que falou pra ele que o conhecia e que tinha sido amiga de Nice. Ai ele se lembrou de tudo e perguntou o que seria dali pra frente. Ela respondeu que continuaria tudo como estava.....e que deixasse rolar. Ela me falou que ele tinha ligado pedindo para encontrá-la no dia seguinte pois ele precisava falar urgentemente com ela dizendo que não podia falar por telefones e que era para ela não dizer nada a Nice nem a para mim. Disse a ela que fosse que dissesse a ele que eu sei de tudo e que permito o que você esta fazendo. Fomos dormir e ela ligaria para ele no dia seguinte confirmando o encontro. No dia seguinte ao chegar em casa minha mulher me recebeu radiante e ansiosa. Pegou-me pela mão e me levou direto para o quarto. Fechou a porta, me fez sentar na cama e me disse que tinha cometido uma traição. Eu perguntei como traição? Eu até este momento, tinha me esquecido do encontro. Ela me disse que havia traído a amiga dela a Nice. E começou a contar: Quando cheguei na estação Vila Mariana, o Felipe já estava me esperando. Me cumprimentou efusivamente, e aparentando ansiedade me convidou a ir até o carro dele que estava estacionado em uma rua próxima. Além de nervosa, comecei a ficar tensa com as atitudes dele, pois estava vendo a Nice ali junto dele. Já no carro eu perguntei a ele qual era a urgência e o que ele tinha para me contar. Ele começou a falar. E surpreendentemente ele me perguntou como estava o nosso relacionamento. Pega de surpresa, eu respondi que nos estamos muito bem. Que estamos vivendo o melhor do nosso relacionamento agora que os filhos estão crescidos. Ele me olhou com desconfiança, e perguntou novamente. Eu disse que nos estamos muito bem mesmo, e devolvi a pergunta indagando o porque da dúvida. Ele ficou pensativo por um bom tempo. E começou a falar que o relacionamento deles estava muito ruim, sexualmente falando. Que a Nice nunca foi muito fã de sexo, mas no começo havia uma forte paixão por parte dela, mas agora passados tantos anos, eram apenas amigos em casa. Eu comecei a ficar cabreira. Porque nos e-mail’s ele me desejava, e agora vem com uma conversa diferente. Eu pensava comigo mesma, o que é que eu tenho com isso? Mas apenas fiquei ouvindo. Ele então se aproximou mais de mim, pôs a mão na minha perna e começou a falar que desde que me conheceu sempre teve um desejo enorme por mim. Eu fiquei sem jeito, pensando este cara deve estar doido, querendo me substituir pela Nice ou querendo continuar e fazer o que conversávamos pelos e-mails’s. Mas ele continuou falando, lembrava de roupas que usava que eu nem me lembrava mais. Eu falei calma Felipe, por que isso agora? Ele me olhou em silêncio, se aproximou mais ainda e sem que eu pudesse reagir, me deu um beijo que tentei ainda resistir, mas estava tão apaixonado e repentino o gesto, que eu me deixei levar pela situação e pela sensação gostosa Então ligou o carro e saímos. Eu perguntei para onde nós estávamos indo e ele me disse que nós iríamos para um lugar mais sossegado para conversar. Percebi que rumava para a AV. Ricardo Jafet. Eu estava apreensiva, ele estava muito quieto, e eu fiquei processando o que ele havia me dito, o beijo apaixonado, cheio de luxuria, gostoso.... Eu só via a Nice e perguntei se ela sabia que ele estava ali com outra mulher? Ele disse que não e nem poderia imaginar. Respondi que você sabia que eu estava ali, pois nossa relação é consentida. Quando me dei por mim, ele estava entrando em um Motel. Fiz menção de protestar, pois naquele momento ele estava trocando as coisas, mas ele me acalmou dizendo que só queria conversar, que não iria forçar nada. Entramos no quarto e ele me fez sentar na cama . Eu fui pega de surpresa, mas já me sentindo dona da situação já que estávamos em um Motel, e percebendo bem, o Felipe ainda era um homem muito bonito. Não tinha mais os mesmos cabelos fartos da juventude, mas tinha um belo físico e um charmoso grisalho na cabeça disse. Ele perguntou? E o que nos fazemos agora, isso com uma carga enorme de sensualidade. Ele ficou pálido, rígido por alguns segundos. Depois ele me abraçou com fúria, me beijou e daí nem sei como aconteceu, nos despimos rapidamente olhei aquele corpo que me desejava. Era visível o desejo nos olhos dele. Seu pau, estava enorme grosso, lindo, moreno cabeçudo, brilhante. Fiquei totalmente consumida pela paixão dele, que se tornou um desejo enorme em mim. Nos chupamos. Esqueci-me que estava traindo minha amiga, me esqueci de você, de tudo. Entreguei-me aquela louca e inesperada paixão. Que pau gostoso de chupar, cheiro e gosto diferente, gostoso. Quando ele me penetrou senti que fui ao céu. Uma loucura. Tive vários orgasmos intensos, diferentes, com paixão há muito esquecido. Quando ele finalmente gozou, me perguntou porque eu estava traindo você, se ele soubesse que eu precisava de amante, ele teria se aberto comigo antes. Disse-lhe que ele não seria meu amante, pois tenho meu maridão, mas pode ser um caso, contanto que a Nice saiba e participe.. Eu com calma expliquei a ele que na realidade eu não traia você. Ele me perguntou como não? Então eu contei tudo a ele; Como começamos, há quanto tempo. Ele a tudo ouviu a principio incrédulo, depois cheio de esperança. Eu sei que ficamos no Motel durante quatro horas. Ele me comeu mais três vezes. Estava feliz. Eu prometi contar a você e pedir sua permissão. Ele me disse que ainda tem o resto da semana de férias e vai para Santos só, pois a Nice tem que tocar o salão, mas que vai participar tudo a ela, mas com calma, e quem sabe se eu posso ajudar. Ele me pediu para ir junto. Diríamos a todos que eu iria para São Vicente ou passar uns dias com minha mãe. O que você acha? Eu a principio fiquei surpreendido e com muito tesão. No final, beijei-a como louco, depois a despi. Chupei sua bocetinha para ver se ainda tinha o gostinho do sexo. Disse-lhe que estava tudo bem, mas que eu ia falar com o Felipe amanhã mesmo e combinar tudo, pois eu queria estar junto para ele saber que não sou traído por você, e que temos uma vida de curtição, mas que nos amamos. Vou dizer a ele, que coloque a Nice no circuito e que você irá ajudar e marcar uma descida para Ubatuba num final de semana, os quatro Antes da participação da Nice, eu aceitei o convite de Felipe e minha mulher ficou 5 dias em Santos, onde pode se deliciar e sentir outra rola muito gostosa (segundo ela), e todos os dias ligava para me contar. Às vezes ela ligava quando estava trepando com Felipe e eu sentia se gozo no telefone onde aproveitava para bater uma punheta. Quando ela voltou, me disse que Felpe gostaria de que eu participasse e ela adoraria, pois queria setnir duas rolas à disposição para ela fazer o que quizesse. Respondi que aceitaria e que pdoeria rolar mais coisas. Hoje a Nice faz parte do nosso relacionamento e vivemos felizes os quatro.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vadia adoro dar o cuzinho pro gigolo foder com vontade o cuzinho delapatricia vizinha casada safada gemendoxvvidio padrasto fasendo a enteada gosar d tesao.cabeção cantando xeretandoalargada e assada e arrombada contomelhoor jeito para chupar um cuzinho pornoxvideo afilhado fala quevai fazer massagem na madrinha e acaba comendo o cu delafizemos sexo bi com um estranho contoFui encoxada e iniciada por um roludoConto erotico scat adoro ver a mulher peidandoporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhomotorista de onibus que molhou a buceta de tanto prazer em dirigircontos Diretora de escola adora chupar a rola do vigiaporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosContos d rapando a bucetacontos de travesti depiladora"atolado no meu cuzinho"conto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gayenfregando o pau duro na bunda dentro do onibus cheiocirleia bucetudaconto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexoquero ver madrasta chupa sua em teada dormindosexo porno eu tava sozinha e meu padrasto foi ate o quarto passa a lingua na minha xereca e ainda jogou toda porra dentropornodoido entre irmao enteronpido por tia gostosabucetavideo porno de homen com fimosemae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetaporno contos pelo zpfoto de muie com bucetas largashistorias eroticas a pretinha magrinhaforçando a enteada dar o priquito e o cu pro padrastoporno video tia fodeno seu sugrinho virgem ele broxa nelaenteada dorme de conchinha com padrasto e e penetrada.porno incesto com muita seducaoconto erótico filha da madame sentou no meu colo e sentiu meu pau durominha cunhada me procurou para treparconto deram tesao de vaca pra minha esposaclarinhasafadinhagostaria de ver vídeo de mulher dá bunda grande lavando a calçada de microshortseio exitadoXvideos melequeranovinhas das bundás gandê xvdeossogra porno Eça a dormircontos eroticos perdi meu caboca pro meu caoSexo real moca falando olha isso seu pau muinto grosso aiai contos novinha corno gang putinha forçadacontos vi minha mae caga no pauzao do negaoconto erotico com crentedoce nanda contos eroticosContos me encheram de porra na frente do meu maridomae.minto.safada.e.bunduda.fodendoirmão gemeos loirinhos emos gay fazendo sacanagemafrouxou fundo um cumulher transando na subida do Ilha Porchat São Vicentealuno fodendo professor de educacao fisica gay animadofoi mal apertarou aqui sem querfiume porno garoto senti tezao pela crentinhaminha esposa e seus negoes comedores contoscontos eróticos revista privatedoce nanda parte cinco contos eroticospais prende filha no quarto com irmão ele mete e gosa dentro da bucetasexoevangelicaenrabando cunhada e sobrinha contoenfianp atr o talo no cucontos de sexo no carro com um cara aiii metiii maisvídeo pornô da negra olho torto sentando na pica e virando os olhos com tesãoDedando.a.casada.dormindo xvideopornocache:FXezWFwrF6IJ:zdorovsreda.ru/texto/2014021511 conto gay cacetao tiofelipe e guilherme - amor em londres 4peladas passando margarina uma na outrofrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaevídeos porno em mendigos pede esmolas e a safada dá pra ele a bucetaContoeroticonovinhosafadoconto erótico o meu cunhado me tornou sua putaporno jaritaca pau grande traiBusetinha lizinhacontos eróticos novinho punheteros Parabéns felicidadespausudo de 25cm come minha esposa gostosa e gosa nela pro corno verpeguei meu sobrinho mas tenho uma chapuletada rola muito grandecontos eroticos com padrasto estupro gosteiEdufera cintostirei a virgindade dela contos eroticos de lesbicas