Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Com medo do temporal

Autor: hoteleiro
Categoria: Heterossexual
Data: 13/01/2008 18:20:17
Nota 7.40
Assuntos: Heterossexual

Com medo do temporal

Esta é uma historinha real, só vou omitir nomes, pois seria fácil descobrir quem são as pessoas envolvidas.

Eu sou o Hoteleiro, e há algum tempo moro num apartamento em Ipanema, que me serve de base para minhas aventuras amorosas.

E esta começa justamente com um telefonema de uma grande amiga minha, que sempre que estava no Rio de Janeiro ficava comigo em casa, e ai nos divertíamos muito.

Oi amor, sou eu sua vadiazinha, estou te ligando para perguntar a você se posso ir para sua casa, mais vou logo te avisando que temos que nos comportar pois estarei levando minha sobrinha, que ficará comigo alguns dias, pois minha irmã viajou e me deixou encarregada de tomar conta dela. Este foi o telefonema que recebi logo pela manhã... concordei com tudo que ela disse, afinal de contas teria uma outra pessoa com ela, e faríamos amor a noite em meu quarto.

Tudo bem amor, pode vir, estou te esperando e aproveitamos pegamos uma praia, o que achas.

Fenomenal, daqui a pouco estarei ai... beijos e tchau... respondeu-me ela.

Passaram-se mais ou menos 1 hora e meia e a campanhia da portaria tocou perguntando se poderia subir as duas pessoas que estavam a me procurar.

Claro que autorizei a subida e fui para a porta do apartamento recebe-las.

Quando a porta do elevador se abriu e minha amiga saiu do mesmo, vi que ela cada dia que passava estava mais gostosa e mais esfuziante em suas roupas, sempre soltinhas e de tecidos levinhos, o que deixava antever todo o seu corpo por baixo das mesmas, logo a seguir me apareceu uma menininha, pode-se dizer que muito lindinha, mais ainda menininha, tinha a tonalidade da pela de sua tia, de uma negritude uniforme. E ela vinha de shortinho e um topzinho amarelo muito bonito.

Logo que entramos no apartamento, minha amiga pediu-me que a acompanhasse até meu quarto, pois ela queria conversar rapidamente comigo... fomos para meu quarto e logo fui surpreendido, pois ela se ajoelhou o meio do quarto e pediu-me a caceta para ela beber todo o leitinho que ela estava com tantas saudades, e atendi de imediato, tirei a caceta fora da bermuda e deixei ela se divertir gostoso e logo ela me bebeu inteirinho.

Trocamos de roupa e fomos a praia, agora eu estava um pouco saciado e com certeza não ficaria de pau duro em ver minha amiga em seu minúsculo biquíni.

Ao chegarmos a praia, sua sobrinha perguntou-me se eu era seu tio também, pois eu namorava sua tia a tanto tempo, que ela adoraria me chamar de tio, claro que consenti, pois não vi nenhuma maldade em seu pedido.

Ficamos na praia até tarde, minha amiga matou saudades do sol do Rio de Janeiro, e eu aproveitei para apreciar seu belo corpo, que cada dia que passava ficava mais bonito e sem maldade nenhuma olhava também o corpinho de minha nova sobrinha, mais ela era muito menininha, tinha feito treze anos a poucos dias, devia pensar ainda como uma criancinha.

Ao chegarmos em casa, minha amiga foi providenciar alguma coisa para jantarmos, enquanto íamos tomando banho e nos acomodando para descansar do dia de praia.

Leninha (nome fictício), minha nova sobrinha, colocou uma camisolinha de algodão, que lhe caiu muito bem pelo corpo, minha amiga Sonia (nome também fictício) colocou um baby-dool que lhe deixava os seios a mostra e todo seu corpinho solto, aproveitei e coloquei uma cueca, destas de dormir e ficamos a vontade jogando conversa fora.

Quando resolvemos nos recolher, Sonia perguntou-me se haveria problema de Leninha dormir em nossa cama, pois ela tinha medinho de dormir sozinha, e que ela daria um jeito de cuidar de mim, mais não naquela noite, pois ela estava cansada e com muito sono.

A situação ficou difícil, duas mulheres em minha cama, sendo uma ainda criança e a outra eu já conhecia há muito tempo e sabia sua forma de ser, mais concordei, pois se não tinha outro jeito, o mais importante era relaxar.

Fiquei na sala vendo televisão e as duas resolveram se recolher para dormir, quando eram mais ou menos duas horas da manhã, resolvi ir me deitar também, afinal eu também estava cansado e precisava de uma boa noite de sono.

Entrei vagarosamente no quarto para não fazer barulho, e as duas estavam deitadinhas em minha cama, deixando espaço para mim, que sorte que minha cama era king size, e o espaço era suficiente para todos dormirem bem.

Deitei-me e ao levantar o lençol para me cobrir, vi que ambas estavam dormindo apenas de calcinhas, a minha reação foi instantânea, o pau ficou logo duro como uma barra de ferro, que chegava a doer a cabeça do pau, levantei e fui para o lado onde estava Sonia, tirei minha cueca e tentei colocar minha caceta em sua boca, mais ela estava dormindo muito fortemente, que nenhum movimento fez de aceitação, o jeito que encontrei foi deitar-me cheio de tesão.

Mais como eu estava em minha casa, e tinha o costume de dormir totalmente nu, agi de forma natural, até porque as duas também estavam apenas de calcinhas, e Sonia sabia que eu ficava cheio de tesão por qualquer motivo.

Deitei-me, virei de lado, e senti Leninha se ajeitar na cama, só sei que com este movimento, minha caceta ficou encostadinha em sua bundinha, aproveitei aquela situação, passei os braços por baixo da cabecinha dela, me encostei mais ainda e procurei relaxar para dormir. Mais sei que não me contive muito e logo minha mão passeava por aquele corpinho infantil. Toquei seus seios vagarosamente para que ela não acordasse e logo estava me masturbando lentamente, imaginando aquela menininha em meus braços, sentindo minha caceta crescer logo gozei e gozei muito, mais por um descuido todo o gozo foi diretamente para sua calcinha, mais agora não tinha mais jeito, lá estava a prova do crime, a calcinha da menininha estava toda melecada do meu leitinho.

No dia seguinte acordamos, e eu pensei que o mundo viria abaixo, pois chovia muito e raios e trovões riscavam os céus. Sonia me informou que teria que sair para resolver alguns problemas, mais com o tempo do jeito que estava ela estava pensando em deixar Lenita no apartamento, se teria algum inconveniente, disse-lhe que não, pois com aquela chuva toda eu também iria trabalhar em casa.

Ficamos sozinhos, eu e Lenita, e eu a lembrar o que tinha acontecido na noite anterior, esperando que a qualquer momento ela falasse alguma coisa a respeito de sua calcinha toda melecada, mais nada, o silencio quanto a isso era total, e lá fora os trovões e relâmpagos rasgando os céus.

Almoçamos e logo após o almoço Lenita me perguntou com carinha de anjo se eu não costumava tirar uma sonequinha, falei-lhe que se ela quisesse poderia ir tirar um soninho, mais ela de imediato devolveu dizendo que com aquele tempo ela tinha medo de ficar sozinha, e que se sentiria mais tranqüila se eu me deitasse ao lado dela... sorri para ela, e pegando sua mãozinha levei-a para o quarto.

Chegando ao quarto, ela escureceu o quarto de uma maneira que se precisava acender a luz se houvesse necessidade de alguma outra coisa... fiz que não percebi este fato, levantei as cobertas e deitei-me, mais antes tirei minha bermuda, e deitei-me nu, mania era mania, não tinha jeito. Para surpresa minha, ela se vira e joga todo seu corpinho contra o meu, ficando encostadinha em mim, pegou meu braço jogando o mesmo por baixo de sua cabeça e ficou assim encostadinha.

Ao se encostar todinha em meu corpo, pude notar que ela também estava nuazinha, sem nada cobrindo seu corpinho, de imediato minha caceta deu sinal de vida e ela se encostou mais ainda, resolvi arriscar, se ela não quizesse algo, ela com certeza não iria deitar da forma como estava. Por isso encaixei minha caceta em suas coxinhas, sentindo toda a quentura de sua bundinha em meu pau, e ai fui começando a fazer carinho, vagarosamente, sem ter pressa, comecei a brincar em sua orelhinha, passei os dedos em seus lábios, deixei a mão correr para seus seios pequeninos como dois limões pequeninos e durinhos, corria a palma da mão por sua barriquinha e finalmente cheguei aonde eu mais queria chegar, em sua xotinha, e ai alisei a mesma gostosamente, senti também o quanto ela era lisinha, sem nenhum pelinho na xota, parecia uma xotinha de bebe... comecei vagarosamente a aprofundar os carinhos e a volúpia foi crescendo, até que ela me pediu que fizesse o que eu tinha feito na noite anterior, pois ela tinha sentido tudo, por isso não havia falado nada pela manhã... se ela sabia, resolvi aprofundar meus carinhos, e vagarosamente comecei a colocar um dedo em seu cuzinho, fiquei brincando de tirar e colocar e ela suspirava profundamente enquanto procurava minha boca para beijar, claro que a beijei todinha, boca, língua, seios e finalmente ainda com o dedo em seu cuzinho, desci até a sua xotinha e a chupei toda, fazendo-a gemer e até mesmo soltar alguns gritinhos de prazer... ai pedi a ela que chupasse minha caceta, pois não queria jogar fora mais uma quantidade de porra, queria que ela me bebesse todinho e engolisse o leitinho que eu iria dar-lhe... virei-a numa posição de 69, agora já com dois dedos em seus cuzinho, comecei a chupar sua xotinha e mandei que ela bebesse tudinho... e ela bebeu tudo.

Acabamos adormecendo e acordando quando Sonia tocou a campanhia da porta, vesti rapidamente minha bermuda, Lenita colocou sua roupinha e com um sorriso safadinho no rosto pediu...

titio... não comenta nada não ta, senão ela pode brigar sério comigo... disse-lhe que este a partir daquele momento era o nosso segredo e fui abrir a porta... no caminho fui pensando... que bom... novas aventuras acontecerão... e depois eu conto o resto.

Comentários

27/09/2013 06:07:15
delicia de conto
09/12/2008 09:22:00
Caralho demais cara, conta aí, manda uma mensagem assim qe postar, flw ?, um forte abraço .

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


menina ponha na bucetinha dedinho cheio de pregaspornodoido gato lembi bucetaconto erotico meu padrasto sustentando minha buceta com leitinho desde novinhaquando ajudei minha mae a manter a forma 2 conto eroticotortura porno linguada no clitorisler contos reais acontecido esse ano de 2017 de maridos que de tanto insistir viraram cornos mansinhoquero ver novınha que sao empregada fudendodoce nanda parte cinco contos eroticosdoce nanda contos eroticosconto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gaycontos eróticos adoro foder com um pirocãoscooby-doo chupa pomba de salsicha grátiscontos eroticos de menias q deu seu cabaçinho bem novinhas por que sua obrigou a trepa com seu companheiro taradoconto erotico amamentando velho negroporno brasileiras novinha da sua buceta e se arrepende e chora e chama palavrao nuaPenis flacido castrar contosfilme porno "labios encharcados"conto eroticosdei no primeiro encontropornô em famíliaxxvbranquinho super big dotado enfiando o seu pinto até o talões no cuzao da novinha arrombadaconto gay apaixonado por um traficanteПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-gtavicity.runamorada faz surpresa fc pelada mostra buceta bem gostosamuler jupendo a minha puta. gtahistorias eroticas heretossexuaiscontos gay limpar a casavideos de novinhas perdendo o selinho e chorando na hora que o pau entra na bucetinha viagem delasrevista em qadrinho mae mulata de calsinha de rendinha atolada no rabo pede pro filho come sua busetavideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elaTeste de felisidade aparesendo opinto e a pererecacontos eroticos gratis transformei minha esposa em uma putanovinhohs gostososContos eroticos adestrando o viadoporno teste de fudeludade com enteadaolhando a vizinha gostosa de shortinho depois pula o muro e mete a piroca na vizinhasexo homens gozando e.falandopalavroesxxxxxxxvideos com professoras de educacao fisicauma jovem de dizoite anos pode perde o cabaço da buceta so colocando a cabecinho de um penis por duas tentativa contofesta buctao loucurashappy love casa dos contos paradigmas de uma paixaoconvecendo o enteado novinho le da o cuprimeira. vez dei meu cuzinho pro vigia. xa. obra. guey contos. eroticoscontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramemtiada.rabuda loulinha dolecente espiada pega foca sexoarregasado a buceta com muita velocidademulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardofiumeporno minisaia encoxadaxxvideo convite discreto amadorGTA Dona sinhazinha trabalhandoassistindo filme com a tia e perder pra dica abraçadinho xvideosgato sarado transa com amiga gostosa ponodoidoadoro andar na rua c a cicinha enfiada rebolando contoFazendo Cunhado Chupa a força Gay❤contos eroticos namorada vendada pica irmãovideos de sexo bruto gostosa na posiçao que intslei tudocontosgosandodentrofilme de sexo da Gretchen filme de sexo da Gretchen mostrando o peito dela a bunda cheirinho na bocaworttped.diegocampos.8519buceta d penuarporno pradrastro bebo fosando a em teada fode a fosasou puta do meu tiogostosa se masturbando com pinto de borracha solta p**** falsacontos meu sogrocontos erot os y icfotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxervirei puta do meu irmãoSo video de 5 minutos porno buceta e rolas de 16centimetronovinhas.abrir.buzentacontos eróticos de Lucy dando pro caseiro na frente do maridosexo oline depiladora não aguentaou ver o cliente de pau duro e caiu de bocacadela lambendo o meu cacete e fudendo conmigo videodei a buceta na bicicleta contos eroticoscontos eróticos de sequestrocontos eroticos no dia que dei minha buceta pra dois senhores no onibus,dupla penetracaocasada carente muito seria mais foi ceduzida pelo cadeirante contosgarotinha na siririca no bicammae beba fas fiho chupa putariabrasileiracontos eróticos da esposa anda na casa de quatro como cadelaIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontoscontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadaconto erotico de urso motoqueiro aregaçando o novinho saradinhocontos eu meti meu picao nela sem pena incestocasa do conto meu filho me encoxou de baby dollporno de coroucom novinhasamigos d filho fpde mcu da minha.maepequeninhacontospadrasto sodomitafilha. acorda. sentindo apica do seu pai toda na. sua. bucetinha ..botei gozei tirei gozei soquei gozeicontos erotico curvada frente namoradobotou a calçinha de lado e mostrou abuçetaAssuntos:lesbica contos eroticos patroa com sua cinta de consolo tirou a virgindade da buceta e do cu da sua empregadacontos eroticos adoro quando minha esposa si ezibi pra outro quase peladaGTA da mulher de calcinha o ventilador homem pelado homem pelado homem pelado homem pelado homem peladogemeas identicas dando a bucetinha pra um taradinhoconheci a menina arranca a roupa dela fica pelada fazendo sexoFutibol dos Heteros ? OU Nao ? cap 28chupando o cassetao do viado gay dos peitao