Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Depilação entre machos

Categoria: Homossexual
Data: 30/01/2008 16:24:06
Nota 9.52
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (21) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depilação entre machos

Tenho 25 anos, sou branco, alto, cabelos e olhos castanhos e malho todos os dias. Como tenho pêlos fartos no peito, na barriga e nas pernas, desde os 20 anos depilo o peito, porque eles me incomodam no tempo do calor. Algumas vezes faço depilação com cera, outras com gillette e outras apenas passo o aparelho de barbear ou aquelas maquininhas iguais de cabeleireiro, para que os pêlos fiquem ralos... O que eu não sabia era que isso me proporcionaria muito prazer!!!

A 1 mês atrás, fui destacado pela empresa em que trabalho para realizar um projeto em um cliente de Florianópolis, junto com outro funcionário: Marcelo, 24 anos, cara de moleque, malhado, olhos pretos e cabelos lisos, um pouco compridos e pretos. O detalhe: o cara é superpeludo, com a barba cheia, pêlos que saem de dentro de sua camisa em direção ao pescoço... Ficaríamos 5 dias em um hotel, cada um em seu quarto.

O Marcelo tem cara de moleque sacana, bebezão, mas tem um corpo delicioso muito bem escondido debaixo de suas roupas largas, coxas grossas, ombros largos e uma boca suculenta, com lábios carnudos e vermelhinhos e dentes brancos e perfeitos!

Já no aeroporto confirmei aquilo que desconfiava: como era domingo, ele viajou de bermuda, e pude ver que sua perna é bem peluda, assim como seus braços... O cara tem panturrilhas fortes, típico de quem joga futebol...

Chegamos ao hotel à noite e desfizemos nossas malas. Depois, ficamos conversando no bar do hotel e a certa altura ele disse: “Nossa, ta calor aqui”. Como já tenho certa liberdade com ele, respondi:

–– Também! Parece um urso com esse monte de pêlos! Toni Ramos!

(Ele é bem menos peludo que o Toni Ramos, mas só tava exagerando pra tirar sarro dele...)

Ele deu um sorriso desconcertante que só ele tem... Um outro colega nosso de trabalho já tinha feito esse mesmo comentário outra vez, tirando sarro dele. Naquele momento, ele respondeu pra mim:

–– É, mas você sabe bem do que eu to falando, ursão!

Brinquei com ele e respondi:

–– Eu não Marcelo, aqui é tudo muito bem depiladinho! Hehe Só tem pêlo onde precisa...

(Pernas, axilas, púbis, tudo muito bem aparado!!!)

Tirando sarro de mim, ele falou:

–– Hahaha, que viadinho, fica se depilando!!!

Levei na brincadeira e falei que pelo menos eu não sofria com calor... Incrementei a resposta perguntando baixinho, pra ninguém que estivesse por perto ouvisse:

–– Vai me dizer que suas namoradinhas chupam esse seu saco peludo?! Hahaha Só se for pra ficar cheias de pêlo na boca! Duvido que elas façam isso! Já eu, meu amigo, não sofro com isso...

Ele ficou sem resposta, confessando com seu silêncio que realmente ninguém chupava suas bolas... Com isso, eu tirei ainda mais sarro, brincando de ter descoberto um “segredo sexual” do garotão...

Ficamos ali no bar conversando até perto das 23h30 e depois fomos dormir, cada um em seu quarto. Assim que fechei a porta, já comecei a fantasiar com ele... Tomei um banho delicioso e deitei na minha cama de casal sozinho, pau em riste, pensando em ter aquele garotão peludo ali comigo... Mas era só imaginação.

Na segunda-feira, primeiro dia de projeto, fazia um sol infernal! E nós, estando em cliente naquela cidade linda que é Floripa, estávamos empacotados naqueles ternos... E o pior de tudo: nem poderíamos curtir a praia!

Apesar do ar condicionado da empresa, várias vezes que ficamos sozinhos comentávamos sobre o calor que estávamos passando... No final do dia, pegamos o carro para ir embora. Eu dirigia e ele, assim que entrou no carro, começou a tirar a gravata e a abrir um pouco a camisa... Eu retomei o assunto do bar na noite anterior e tirei sarro mais uma vez, chamando-o de urso, tudo numa boa, entre amigos.

Como eu não me intimidei, assumindo que me depilava mesmo, ele parou de tirar sarro e demonstrou interesse:

–– Quer dizer que você se depila mesmo, sério? Mas como é que você faz? Usa gillette ou cera? Ou vai a algum lugar especializado?

Eu expliquei a ele que comecei depilando o peito com gillette, mas quando quero ficar mais tempo tranqüilo faço na cera em uma clínica especializada, quem me atende é um cara gente fina. Expliquei que dói mais no começo, mas depois a gente se acostuma. Além disso, com o tempo os pêlos vão ficando uniformes, grossos, mas curtos e bonitos...

Expliquei também que, para que o peito não fique irritado com a gillette, de vez em quando uso apenas maquininha, o que deixa o pêlo aparado. Falei:

–– Mas no saco não, depilo toda semana com gillette, pra ficar lisinho... E dou uma aparada com a tesoura mesmo no restante...

Nessa conversa fiada, ele achou interessante e falou, meio da boca pra fora, que ia fazer também... Eu, prontamente, ofereci meu equipamento:

– Se você quiser, eu trouxe minha maquininha, posso te emprestar. É um bom começo...

Ele respondeu que ia pensar, e nesse meio tempo chegamos ao hotel. Fomos direto cada um para o seu quarto, tomar um banho e relaxar. Combinamos de nos encontrar às 20h no restaurante, pra comer e depois dar uma volta na cidade para conhecer a balada de Floripa (eu nunca tinha ido)...

No horário marcado, lá estava ele me esperando, lindo, arrumado “pra balada” e supercheiroso. Quando cheguei, ele disse brincando:

–– Eh noiva, tinha que se atrasar! Tava se depilando?? Hahaha

Dei risada com ele e fomos ao restaurante. Depois de jantar, pegamos o carro e saímos para curtir um pouco a cidade... Como ele já conhecia a cidade, foi dirigindo e disse que me levaria a um barzinho supertransado... No caminho, ia apontando várias boates, as praias da orla, a ilha...

Chegamos ao barzinho por volta das 21h30, e realmente era show de bola! Fiquei espantado com a quantidade de gente bonita! Cada mulher linda, cada homem lindo!!! Me deu tesão na hora!!! Sentamos no balcão e ficamos ali conversando e dando risada, o Marcelo é um cara muito engraçado. E a azaração rolava solta!!! Os carinhas pegavam pesado nas olhadas, nem disfarçavam... A mulherada também... Depois de algum tempo, comentei com o Marcelo:

–– Caralho, aqui tem bastante viado, né?

Ele respondeu confirmando, disse que tem muita boate gay na cidade e que são muito legais, que ele mesmo já havia ido “porque vai muito hetero pra curtir a música também”, segundo ele... Guardei essa informação e intimei ele a irmos pelo menos uma noite, porque eu nunca tinha ido...

Ele tirou sarro, falando que eu estava interessado, e eu ri, brincado com ele... Ficamos ali numa boa, mas se não estivesse com ele, teria me esbaldado com a quantidade de piscadas daqueles caras lindos e gostosos! Juro: nunca tinha visto tanto homem bonito reunido em um bar! Como não podia dar bandeira, fiquei na minha, e ele também... Saímos do bar no zero a zero, nem com mulher chegamos junto... Mas aquilo tudo com certeza contribuiu para aumentar meu tesão, que eu já estava segurando desde o sábado anterior...

No dia seguinte, transcorreu tudo tranqüilamente. À noite, combinamos de ir a uma das boates... Jantamos no restaurante e ficamos no quarto dele um tempo, assistindo televisão e descansando um pouco, já que não dormiríamos à noite. Depois, fui para o meu quarto me arrumar.

Ele, como sempre, terminou antes de mim, e foi bater no meu quarto... Eu ainda estava sem camisa, mas fui abrir a porta assim mesmo... Quando o vi, delirei! Ele estava muito gato, me deu um tesão louco na hora em que o vi!!! Pra disfarçar, até o zoei, dizendo:

–– Aí garanhão, gatão!!! Vai pegar todas hoje, né? Pena que não vai poder nem ganhar uma chupadinha sem elas reclamarem dos pêlos na boca... hahaha.

Ele ficou rindo também, me suportando zoar... Antes de eu colocar a camisa, ele chegou perto para ver meu peito, se estava depilado, demonstrando interesse... Eu deixei ele ver numa boa, falei que tinha depilado com cera fazia 3 dias, e que ia demorar ainda uns 15 dias para os pêlos começarem a aparecer de novo... Ele quis passar a ponta do dedo pra sentir como era, e eu, claro, deixei... Como ele fez isso com certo receio, afinal era um macho alisando outro macho, brinquei com ele mais uma vez:

–– Marcelo, larga mão de frescura! Se vai querer ver, pega direito...

Falando isso, segurei a mão dele e esfreguei seu dedo pela extensão do meu peito, aproveitando para que ele alisasse os músculos que eu malhava tanto na academia...

Ele parecia uma criança de tão curioso, e eu achava muito engraçado...

Depois disso, me vesti, passei um perfume e saímos... Fomos a uma boate chamada Concorde Club, e já na portaria deu pra ver o que nos esperava... Mais uma vez, muito homem, muita mulher e muito viado bonito!!! Aff!!! Delirei!!! Já fazia uma semana que nem punheta eu batia...

Lá dentro, apesar de ser uma terça-feira, fervia de gente! E a coisa estava muito mais bonita!!! Tinha uns dançarinos sem camisa, dançando só de sunga, que era uma loucura!!! Um mais lindo e mais malhado que o outro!!! Eles passavam um óleo no corpo que os deixava brilhando, aumentando minha vontade...

Pra me acalmar, já entrei pegando um drink, e o Marcelo fez o mesmo... Eu queria beber até perder a noção, tava a fim de curtir mesmo!!!

No bar, já puxamos conversa com duas “gurias” lindas... Ficamos ali rindo e nos conhecendo... Depois de 5 minutos, já estávamos fervendo na pista e beijando muito a boca gostosa daquelas gatinhas!!!

Depois de sei lá quantas bebidas, eu já não conseguia tirar o olho da boca do Marcelo, vermelhinha que estava, com seus lábios carnudos! Mas me segurava firme, abraçado na minha guria, sem dar atenção às cantadas de outros caras (que pegavam pesado, mesmo eu estando com uma garota)...

Como não nos ouvíamos na pista, o Marcelo fazia pra mim sinal de que estava derretendo de calor, e eu tirava sarro... Por volta da 1h30 da madrugada as duas meninas falaram que tinham de ir embora. Tentamos convencer elas a ficarem, oferecemos carona, pedimos, fizemos manha, enrolamos, mas nada! Ficamos na mão, literalmente, os dois!

Depois disso, resolvemos ir embora também, afinal teríamos de trabalhar no outro dia cedo... Não estávamos completamente bêbados, para estávamos empolgados o suficiente para ficar a noite inteira curtindo... Fomos embora falando várias asneiras, dando risada, comentando sobre as gurias, sobre as pessoas que estavam na boate, sobre a quantidade de gente bonita... O Marcelo contou que perdeu a conta de quantas vezes ele foi cantado por homem, e eu falei que tinha perdido a conta de quantas encoxadas tinha levado... Ele confirmou que também tinha acontecido com ele, sem me recriminar. De repente, ele solta a bomba:

–– Nossa, mas tinha um cara lá olhando pra gente, que olha, vou ser sincero, se eu não fosse homem eu dava pra ele! O cara era muito bonito, concorrência desleal!

Eu tirei sarro de início, mas logo em seguida quis saber se era um de cabelo batido na altura da orelha, de olhos verdes. Ele confirmou e eu falei que também tinha percebido, que o cara era “pinta” mesmo, como hetero diz quando quer falar que outro cara é bonito...

Chegamos ao hotel às 2h da madrugada, e no elevador eu falei que não estava com nem um pouco de sono... Enquanto eu falava, o Marcelo puxava com a mão a camisa e soprava dentro, para refrescar o calor... Nesse momento eu perdi a paciência, e dei uma “bronca” dele:

–– Marcelo, tira logo esses pêlos, pára de frescura!

Ele falou que não, que tinha medo que não voltasse mais, e eu, impacientemente, expliquei que ele podia passar a maquininha pra testar, e que se não gostasse os pêlos voltariam ao normal, sem problemas... “Só no saco, que acho que tem de ser na gillette”, falei.

Vencido, ele falou:

– É verdade, né? Acho que vou tirar mesmo, não to agüentando! Você me ajuda?

O efeito do álcool já tinha passado, mas não a empolgação, então qualquer loucura já seria normal. Além do mais, eu só tinha a ganhar. Respondi que sim, sem receio, sério. Mas em silêncio, pensei: “Claro que ajudo, com o maior prazer!”...

Falei pra ele ir até o quarto dele e pegar uma roupa e toalha pra tomar banho lá no meu quarto mesmo... Ele fez o que eu falei e eu fui direto para o meu quarto para tomar banho antes dele. Deixei a porta entreaberta intencionalmente, com uma fresta, mas fiquei na minha... Ouvi quando ele abriu a porta e avisou que estava entrando... Do banheiro, vi que ele estava sentado na cama assistindo à televisão... Saí enrolado na toalha, ainda molhado, e falei que ele já podia tomar banho... Ele também deixou a porta entreaberta, não sei se na maldade, mas sei que aproveitei enquanto me secava para dar uma espiada!

Que delícia de homem! Ele tinha cara de moleque, mas escondia um corpão grande por baixo de suas roupas, que eram sempre largas demais para o meu gosto... Ele se despiu e deu uma bela mijada, segurando sua vara mole... Eu não conseguia ver sua pica de onde estava espiando porque sua mão estava na frente, mas podia ver todo o perfil de seu corpo nu e o jato de mijo indo em direção ao vaso... Que tesão! Observei também seu peito, que era muito carnudo por causa da academia... Uma delícia!

Quando ele foi para entrar no box, vi sua bunda apetitosa, que era coberta por uma penugem de pêlos lisinhos... Ele não tinha pêlos nas costas, o que me deixou ver bem seus ombros largos e seus músculos torneados... Ele fechou o box e a partir de então os pingos e o vapor da água dificultavam minha visão... Eu estava achando a situação muito excitante, espiando aquele cara lindo e imaginando que em poucos minutos estaria o ajudando a se depilar pela primeira vez...

Terminei de me secar e coloquei apenas a bermuda do pijama, sem cueca, já na intenção de provocar... Era um pijama que eu adoro, pequeno e justo, azul claro, quase branco, de um tecido fino e semi-transparente, mas muito masculino. Se ele falasse algo reclamando do meu pijama, eu poderia falar que era o único que tinha levado. Se não reclamasse, eu tinha livre-arbítrio para entender o que eu quisesse...

De fora do banheiro, perguntei se podia escovar os dentes. Ele respondeu que sim, “Claro, entra aí!”. Entrei, escovei meus dentes e, como ele não terminava o banho, fui pegar o equipamento. Depois, fiquei na cama esperando ele terminar... Olhava de relance para o banheiro e podia ver a sombra do Marcelo se secando... Antes do que eu esperava, ele abriu completamente a porta e me flagrou olhando em sua direção... Eu nem esbocei espanto nenhum, porque a visão que estava tendo era muito melhor do que a sombra dele se secando: ele estava só de cueca e secava seus cabelos...

Ele ficou parado na porta e eu fiquei o secando com os olhos. Não conseguia parar de olhar, ele tinha uma mala recheada muito gostosa, as coxas grossas e peludas, os braços fortes! Foi nesse momento que ele deve ter me sacado...

Os pêlos davam a ele um charme especial, mas eu já via que ficaria bem melhor com eles aparados... Ele terminou de secar os cabelos, escovou os dentes e pendurou sua toalha. Depois, saiu do banheiro e falou:

–– Acha mesmo que devo tirar?

Dizendo isso, passava a mão por seus pêlos do peito, da barriga, da região superior à sua mala... Eu o incentivei, dizendo que ficaria muito legal porque seu corpo era bonito...

Ele sorriu e falou:

–– Então beleza, vamos lá.

Levantei da cama com a maquininha, o aparelho de barbear e uma caixa com duas gillettes nas mãos, e fui em sua direção. Entramos no banheiro e ele ficou em pé me olhando colocar a bateria da maquininha... Então, expliquei a ele:

–– Se fizermos com a maquininha, os pêlos vão diminuir, mas vão continuar aí ainda. Se fizermos com o aparelho de barbear, vai tirar tudo, vai ficar lisinho...

Ele respondeu que preferia começar com a maquininha. Eu encaixei a bateria e dei em sua mão, e expliquei como fazer... Ele começou meio desajeitado, em pé mesmo, e eu fiquei só observando... Eu não ia conseguir segurar minha ereção por muito tempo, meu pau já começava a dar umas pulsadas...

Ele fez uns movimentos desorientados, e claro que não estava ficando uniforme... Impaciente, ele me deu a máquina na mão e falou:

–– Ow, faz aí, vai, você já sabe...

Peguei a máquina na mão e falei para que ele sentasse na tampa do vaso, bem na ponta, e com as pernas abertas, para os pêlos caírem no chão em cima do tapete... Ele fez isso e eu agachei em sua frente... Como estava com aquela bermuda curta, sentia que a cabeça do meu pau – que “ainda” estava mole – estava quase escorregando para fora, mas não fiz questão nenhuma de disfarçar... Aliás, queria mais era que ele olhasse bem até ficar excitado!

Então, comecei a depilação... Fui fazendo direitinho, todos os lugares: seu peito, seu barriga, suas axilas! Estava achando o máximo e meu pau também, pois ele já começava a dar pulsadas novamente...

Na barriga, depilei até bem perto da cueca... Com a outra mão, eu tirava os pêlos que sobravam de cima do corpo do Marcelo... Relaxando, ele arqueou as costas um pouco para trás, para que sua cabeça não atrapalhasse a iluminação...

Eu nem podia acreditar! Eu estava ali metido no meio das pernas de um cara delicioso, só de cueca, alisando todo o seu peitoral, tirando seus pêlos... Meu pau já estava a meia bomba, apontando para baixo e com a ponta da cabeça aparecendo pela lateral da bermuda... O Marcelo também já estava totalmente relaxado. Não trocamos nenhuma palavra, mas depois de um tempo ele começou a olhar fixamente para o meu rosto, com os olhos semicerrados, como quem está gostando da sensação... Entre um tempo e outro, eu olhava para sua cara de satisfação e voltava a me concentrar naquele trabalho delicioso...

Quando cheguei à barriga, entre o umbigo e sua mala, ele estendeu as pernas, ficando mais à vontade e expondo completamente seu volume... Seu pau começou a crescer, e eu podia ver isso com perfeição... Vez ou outra, eu segurava na borda da cueca dele, pra acertar os pêlos. E seu pau crescia mais rápido ainda... Eu olhei para ele e ele sorriu, com cara de sacana, aprovando a reação natural de sua rola... Perguntei se podia puxar a cueca um pouco para baixo, para acertar os pêlos... Ele balançou a cabeça afirmativamente e mordeu os lábios... Eu puxei até aparecer uma boa parte de seus pentelhos, que eram fartos e bem pretos, bem cheios. Fiquei excitadíssimo com aquilo!

Quando terminei, o pau do Marcelo já estava completamente duro, indo até a borda da cueca, querendo rasgá-la e libertar-se. Alisei todo o seu tórax, tirando os pêlos que haviam ficado por ali, mas fiz isso bem demoradamente, aproveitando ao máximo seu peito carnudo...

Ele só sorria com cara de sacana e fechava os olhos quando minha mão chegava perto de seus mamilos ou descia em direção à sua mala...

Sorrindo, avisei que tinha ficado muito bom:

–– Nossa, ficou lindo! E aí, gostou?

Ele ficou de pé em frente ao espelho, para se ver. Alisou o peito e sorriu, aprovando, mas não deu nenhuma palavra. Depois segurou em seu pau duro e falou provocativamente:

–– Ainda falta o saco!

Eu, sacando sua intenção, falei:

–– Quer que eu te ajude também?

Dizendo isso, levantei, mostrando minha pica dura, e me aproximei dele. Ele fez um sinal positivo com a cabeça e foi chegando ainda mais perto de mim... Suas mãos foram direto aos meus mamilos, e ele me deu um beijo devagar, meio desajeitado, mas muito saboroso... Delirei!!! Que boca gostosa, que lábios carnudos!!! Sua língua percorria toda a minha boca, seus lábios vermelhos chupavam os meus... Com uma mão ele apertava meus mamilos e com a outra segurava em minha nuca, conduzindo o beijo... Mais abaixo, eu sentia sua mala quente encostando no meu pau duro...

Quando o beijo acabou, eu estava nas nuvens! Falei para ele sentar novamente na tampa do vaso, na mesma posição em que estava. Ele me obedeceu. Eu abri o creme de barbear e coloquei um pouco na ponta dos meus dedos. Em seguida, ajoelhei à sua frente e falei para que ele tirasse a cueca...

Ele fez isso bem eroticamente, e seu pau pulou para fora de um salto, escapando da cueca... Pude então ter uma visão completa daquela pica linda, dura e deliciosa: branca, um pouco mais clara que a cor bronzeada da sua pele, com marca de sunga, uns 17 cm durassos, roliça, grossa, retinha, pulsando, sem veias aparecendo, e uma chapeleta linda, redondinha, vermelha, totalmente exposta, e que estava brilhando, lustrosa, de tão dura e babada... Na ponta, na boquinha de sua bela vara, apareceu uma gota do seu líquido lubrificante. Ele passou o dedo e espalhou pela glande... O saco era farto, pendurado entre suas coxas, e estava completamente largado, encostando na tampa do vaso...

Deixei ele tirar a cueca e ficar completamente nu... Ele segurou seu pau e me mostrou bem, sorrindo, puxando ele para todos os lados, e soltando, deixando aquela pica balançar... Com a minha mão esquerda, eu a peguei e segurei na base, depois percorri toda a extensão, centímetro por centímetro, até a cabeça vermelha, e o segurei firme, reto e apontando para o teto... Então, espalhei o creme de barbear por todo o seu saco...

O Marcelo encostou a cabeça na parede e fechou os olhos, só curtindo e me deixando à vontade para fazer o que quisesse... Eu queria engolir e chupar sua rola de uma vez por todas, mas preferi terminar meu serviço primeiro...

Peguei a gillette e, com cuidado, comecei a tirar aqueles pêlos grandes, nunca depilados antes... Seu pau ficou duro com uma rocha e ele soltava gemidos baixos, urros que escapavam... Seu saco ficou todo rijo, segurando as bolas bem apertadas... Cada bola tinha mais ou menos o tamanho de uma bola de pingue-pongue, o que dava um tamanho fenomenal ao seu saco. Uma delícia!

Depois de tirar todos os pêlos do saco, peguei a máquina e fui modelando os pêlos de sua virilha, seus pentelhos... Apontei seu pau para baixo, segurando com força, o que fez Marcelo abrir os olhos em atenção, um pouco assustado... Acertei seus pentelhos e, quando soltei sua pica, deixei minha boca no caminho, de forma que aquela cabeçorra batesse certeiramente em meus lábios...

Enchi a boca de saliva, molhei bem os lábios e, com a boca bem molhada, enfiei só a cabeça daquele cacete maravilhoso na boca e dei uma pequena chupada, cheia de baba, só com os lábios, uma amostra do que viria depois que ele tomasse um banho para tirar os pêlos que haviam sobrado por ali...

Ele entendeu o recado. Se levantou, se olhou no espelho, admirando sua bela vara depilada, seu peito. Vindo em minha direção, me beijou muito gostoso... Que boca quente, deliciosa! Ele me puxou pra perto e enfiou a mão por dentro da minha bermuda, apertando com força minha bunda e tirando a bermuda. Enquanto isso, ele pressionava seu pau duro contra o meu, fazendo movimentos lentos de vai e vem... Minha benga pulou para fora quando escapou da bermuda. Levei o Marcelo até o box e abri o chuveiro.

Entramos ali nos beijando e ficamos assim por um bom tempo enquanto a água caía sobre nós... Me afastei um pouco, enchi minha mão de shampoo e comecei a esfregar em seu peito... Fiz bastante espuma e fiquei ali bastante tempo o esfregando, alisando todos o seu peitoral, suas axilas, sua barriga, seu saco, seu pau... Aquela pica grande estava muito duro, parecia um ferro, e pulava em minha mão. Coloquei ele debaixo d’água e tirei a espuma... Ele esticava o braço e segurava meu pau meio desajeitado, como quem nunca fez isso, e me punhetava devagar... Então, eu o ensaboei e fiquei mais um bom tempo deixando minha mão escorregar pelo seu peitoral, suas costas, sua bunda até bem perto de seu cuzinho, suas coxas grossas...

Não conseguindo mais segurar seu tesão, ele desligou o chuveiro e me tirou do box, me levando molhado mesmo para a cama... Ele me jogou em cima da cama e veio por cima, encaixando seu pau no meu e me beijando, enquanto apoiava o peito do seu corpo em seus braços fortes... Ele tinha ficado maravilhosamente bonito com os pelos aparados... Seu pau babava muito, lubrificando toda a cabeça... Eu o fiz sentar no meio da cama e deitei com a cabeça no meio das suas pernas. Falei a ele que agora sim mostraria pra ele o que era uma chupada completa, e ele adorou!

Enfiei sua pica na boca, lambendo a cabeça e a agasalhando em minha boca quente e babada! Sentia seu pau melado, o gostinho salgado de sua lubrificação... Delícia!!! Ele gemia sem se conter, e de vez em quando tirava seu pau de minha boca para não gozar... Depois, eu voltava a lhe chupar freneticamente, como uma puta louca pra ganhar leitinho!!!

Chupei seu saco como aposto que ninguém havia chupado, enfiando as duas bolas na boca e lambendo tudinho!!! Pelos seus gemidos, sentia que ele estava adorando!

Depois, ele se colocou em cima de suas pernas e começou a foder minha boca como se fosse uma buceta arrombada... Urrava e apertava minha cabeça, não me deixando escapar e enfiando a cabeça de sua pica direto na minha garganta... Ele fazia um vai e vem gostoso, e eu podia sentir sua pica latejar de tanto tesão... Meu nariz batia a ponta em seus pentelhos aparados e minha boca sentia o saco dele se aproximar e afastar em cada vai e vem...

Com muito urros de prazer, veio seu gozo: farto, grosso, cheiroso, branco, viscoso, e muita, muita porra!!! Eu não dava contar de engolir, então escorria pelo canto da minha boca! Ele deve ter dados uns 15 jatos fortes de pura gala, da melhor qualidade! Era muito!!! Quando terminou, foi tirando aquela pica ainda dura da minha boca. Até assustei quando vi que aqueles 17 cm deviam estar enterrados até a metade da minha garganta, mas estava tão gostoso!!!

Ele desabou sentado na cama e encostado na cabeceira... Com os olhos semicerrados, ficou sorrindo pra mim e vendo eu chupar todas as gotas do seu leitinho que ainda estavam no meu rosto... Seu pau estava todo melado e havia gotas de sua porra escorrendo até seu saco, e sua pica ainda a meia bomba... Eu baixei e com a língua tirei todas as gotinhas, chupando tudo. Inacreditavelmente, seu pau endureceu de novo...

Então, o Marcelo pediu para que eu agachasse em sua frente e batesse minha punheta, pra gozar em cima de seu pau... Prontamente eu o atendi, e fiquei ajoelhado em sua frente mirando meu gozo em seu pau. Enquanto isso, ele se punhetava devagar, esperando minha gala jorrar em cima dele, e apertava meus mamilos com a outra mão...

Urrei forte e me contorci todo!!! Voou porra até em seu pescoço, mas consegui mirar a maior parte em seu pau, que ficou todo melado com minha gala... Com o pau todo melado da minha porra, ele começou a se punhetar mais forte, até gozar novamente, mais uma vez com muita porra!!! O Marcelo é muito macho, caralho!!!

Ficamos os dois extasiados, exaustos, cansados de tanto tesão... Ficamos ali alisando nossas picas meia bomba e meladas por um tempo... Depois, fomos tomar uma ducha juntos. Tiramos toda aquela porra e nos beijamos muito debaixo do chuveiro! Que boca deliciosa tem esse sacana do Marcelo!

Voltamos para a cama exaustos, já era mais de 3h30 da madrugada... Dormimos pelados, encoxados, a noite inteira, curtindo e beijando muito.

De manhã, acordamos atrasados... Não pudemos dar uma trepada antes de ir trabalhar, mas tomamos um banho juntos delicioso... Foi nesse momento que ele começou a querer me comer, e eu o mesmo em relação ele...

Você tem um perfil parecido com o Marcelo e está a fim de algo real?

Me escreva: [email protected]

Comentários

20/04/2014 17:23:11
eu amo esse conto! Leio sempre
07/11/2013 12:37:17
bicha que delicia de conto. disfarçando de hétero e pá e pumn assim é que elas pegam muito mais que nós descabaçadas e desmunhecadas.kkkkkkk e pegam delicias. ordinárias
16/06/2012 11:53:23
meu preferrido
15/06/2012 01:45:53
10 muito bom
23/04/2009 12:16:53
Delícia. Também depilo o saco com gilete (lisinho, lisinho) e aparo nas coxas com máquina de barbear. E uma vez, para dar gostoso, depilei o rego todo.
23/04/2009 01:28:16
Gostei do conto apesar de ser um pouco longo. Demorou para chegar ao ponto...Mas foi um tesão. Principalmente para quem gosta de chupar uma rola.([email protected])
21/01/2009 02:58:54
cara adorei! *-*' sou mulher mas contos gays são maravilhosos!
12/12/2008 13:14:10
parabêns pelo conto, muito bom, só faltou concretizar ó conto com uma bela trepada.
24/05/2008 14:11:20
Cara, achei super excitante o seu conto, espero que seja mesmo verdade. Gostaria muito de conhecer você. Meu msn: [email protected]
20/05/2008 02:20:20
muito bom o conto! tb me depilo em clinica e já fantasiei um amigo peludo se depilando comigo, tenho mó tesão nele! adorei seu conto, bem narrado e detalhista! nota 10
27/03/2008 21:13:45
gostei demais, que me dera fazer algo assim...
24/03/2008 00:20:01
deliciosooooooooooooooo fiquei imaginando a cenaqria presenciar.... dorei!!!
23/03/2008 20:03:52
o texto ta bem escrito mas muito viado nota 5
04/03/2008 12:36:12
Adorei, pra mim dois machos ou duas gostosas, tudo é maravilhoso! Eu não gosto é desses idiotas que entram no site pra corrigir ortuguês como se fossem mestres em literatura. Mestre em literatura não entra em site erótico, vai pra site sério, só entra aqui quem quer se excitar. O Dedo Duro tem pau mole, ele é daqueles imbecís que olha filme pornô para analizar roteiro, elenco e enredo e lê conto erótico para corrigir português. Ainda por cima é homofóbico, ou seja, viado enrustido! Leiam meus contos "Como nasce um gay" (história verídica) e "O pagodeiro"!
25/02/2008 00:47:33
Nossa muito bom muito bom mesmo!! Parabéns pelo conto!
16/02/2008 12:47:35
to procurando um depilador assim, quem se habilitar e so falar
13/02/2008 16:51:29
PUTZ!!!!!!
04/02/2008 13:55:55
Delícia de conto, muito bem escrito. Fiquei todo melado imaginando estes dois machos numa sessão de depilação.
02/02/2008 14:01:37
Concordo com o leitor "regato!": chupar pau é realmente uma delícia. Muitos homens deveriam experimentar... Quanto ao conto do nosso amigo Luis Alabares, digo que está excelente.
01/02/2008 07:33:41
Apesar de um pouco longo, um belo conto. Me deixou todo babado...
31/01/2008 09:22:08
bem narrado... quem nunca xupou um pau não sabe o que é bom!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Gol contos eróticos Prima com primo gordinha gostosaarrombadimhas ponoconvenci minha irmã fuder comigo e gozei dentroporno video tia fodeno seu sugrinho virgem ele broxa nelaos melhores minetes com o caralhinho no cu pornoGozada na buceta contodavs contos eróticoscasa precizando de cazeironovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedosporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoenfregando o pau duro na bunda dentro do onibus cheiocontos casada encoxada no ônibushistoria porno gay paguei um boquete pro anivesarianteminha colega foi estuprada por tres piçudos e gozaram dentro delasexo ela nao quis da so acariciarfilme de zoofilia sofia nozo eterradobucetavideo porno de homen com fimoseputaria brasileira padrastro pegado a força a intiada virgem numca namoroufoda insana com cunhadaNegrao fundeno com outro negraoesposa vadia de shortinho curtinho batendo punheta p outro ba frente do cornoalargada e assada e arrombada contoeu e minha irmã dando para o meu padrasto contosencoxada mau cobertasanba porno que espetaculo de vizinha queredo pau vou fude mais elacache:I20bmnqm678J:gtavicity.ru/texto/2016115 putinha gostosa de blusinha regatinha e shortinho socado na ruadando uma Coçadinha na língua do negão safado cachorrãovideo de mulher tirando a o sutian ea calsinha ficando subinuaconto erotico casada crente no tremcontos de sexo no carro metiii mais vaievolução anal negao e vadiasexo oline depiladora não aguentaou ver o cliente de pau duro e caiu de bocafudida por um tio pirocudo contoqero assistir video de porno de baiana rebolando na pica.porno levantado a saiao pauzao preto forteconto erotico soquei um pau de borracha na minha esposa sem ela percebermamaezinha como vc é taradagarotinha na siririca no bicamconto viadinho gosta de ser fudidoas novas novia cenus estrupada pediu virgindadeempurrando opau bem devagar na bucetinha virgenBaixa filme porno aa panteras juliana tranzando na cozimhavideo. caseiro. de. sexo. mulher. covida. omarido. pra ir. na. casa. duma. amiga. muito. gostosa. ela. provoca. omarido. da. amiga. e. rola. sexo. com. os tres. gratisprocurando várias fotos de cão fêmea vários animais fêmeas fazendo sexo anal e vaginal com homem da pomba grande e grossa no prato ele goza na vagina no ânus que a galera correPegou o pai de pinto duro quiz no cuvideo porno a navinha criando corage a enfiar o pau do cavalo em sua bucetavideos desabafos cacetudos con vontade de gozar se mostra can cacete muinto durocorno porra ordenhA taca contoliloca faz ananl pa ter akele rabocarine patricinha casa dos contosmulhe trazando com dois hemginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentroMENiNO TIRAN DO OCHORTESgey fazendo fime porno com homem infindo garrafas no geygraças a um cano estourado comi minha irmãincesto tia e sobrinho ela tenta resisti mad acaba sedendo a buxetinha porno videosloira esposa enquanto marido dorme ela fica engatada no dog gigante e goza de dor contos eroticoscontos eeroticos gay meu amigo se declarou pra minVirei travestporno mae e filha transformadas em puta contoamenina do cu arrobado pelo negrao e gritandoContos de podolatria 2017mulher trasando cem saber com oltrose masturbando com o cu enpenadovídeos porno metendo na minha tia depois do carnavalcontos eroticos arretando novinha na hora da janta na meaafudeu a buceta lozinha da mamaeapaixonado pelo hetero cap 4cambaxirra vaca brabapapai da pica grossa tirou meu cabacinho e eu gozei gostosomae tira i cabaço do filho oica do filho nivo nicu choracasado sendo penetrado no seu cuzinho pelo amigo,devagar e suave.contoeroticos de novinhas falado o quanto doi dar o cuzinhos .com/caseiroscontos eroticos de gravidez de gemeas com gravidezrelatos sexo chupando irmazinha 8 aninhos ate gozar