Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Dominado em Brasília Parte II

Autor: NattoLeal
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 15/05/2008 18:21:32
Nota 8.50

O tempo passou, eu cresci hoje tenho 31 anos, moro em Brasília aonde tudo aconteceu passei a perceber mais as mulheres e a primeira coisa que eu reparava eram os pés principalmente se tivessem com uma sandália de salto alto.

Adorava a minhas namoradas de salto alto sempre dava de presente sandália bonitas e bem altas.

Dez de então comecei a ler artigos e visitar sites sobre podolatria, Trampling e sadomasoquismo, particularmente sobre dominação e humilhação. Comecei então a despertar curiosidade pelo assunto e visitar chats que reunissem pessoas adeptas dessa prática. Após algumas conversar, finalmente entendi que teria prazer se fosse dominado e humilhado por uma dominadora uma Rainha, mais nunca tive coragem de procurar alguém para iniciar nessa prática.

Um dia teve uma despedida de solteiro de um amigo meu e fomos a uma casa (boate), de streep aonde existiam varias mulheres de programa cada uma mais linda do que as outras, loiras, ruivas e morenas, todas maravilhosas, a casa era bastante conceituada em Brasília era muito chique, devido aos freqüentadores serem pessoas do governo. Todos os meus amigos estavam se divertindo armando quem seria a sua companhia e eu ainda não tinha escolhido a minha deusa, e lógico, estava procurando os pés mais lindos que encontrasse, uma certa hora eu sentei em um sofá e reparei uma morena linda de cabelos negros compridos pele branca olhos castanhos cor de mel e um corpo maravilhoso, quando prestei atenção nos seus pés, eram a coisa mais linda que já tinha visto, com as unhas feitas de francesinha os dedos meio arredondados uma fofura, estava causando um tamanco de verniz bem alto aonde deixava seus lindos pés com uma visão espetacular, fiquei ali babando algum tempo quando me toquei, notei que ela estava balançando os pés em forma de circulo, notei que ela estava percebendo que eu estava olhando os pés dela, fiquei sem graça quando olhei para ela. Estava com um olhar meio cínico com um sorriso nos lábios de quem descobriu alguma coisa.

Tentei disfarçar quando olhei novamente de rabo de olho ela se levantou e saiu, ela estava sentada com um casal conversando, estava linda usava uma calça cigarrete preta com um pouco de brilho deixando expostas suas batatas e uma blusinha branca decotada com um cinto sobre a calça.

Segui ela pelo salão com os olhos, ela subiu uma escada e desapareceu no meio das pessoas, voltei à sacanagem com os meus amigos depois de certo tempo sentei novamente quando de repente ela apareceu na minha frente e ficou me olhando um momento e disse:

- Oi, eu notei que você estava olhando para os meus pés, você gostou?

Na hora não tive resposta fiquei um segundo sem palavras e disse para ela: gostei, a primeira coisa em que eu vejo em uma mulher são os pés e os seus são lindos. Ela deu uma voltinha e esticou o pé direito e disse:

- E eu também gosto de quem aprecia eles, são lindos né?

Ela pediu para sentar onde ficamos de frente um com o outro e começamos a conversar, o nome dela era Sâmara e ela tinha 25 anos, eu disse que estava ali porque meu amigo estava se casando e estávamos em uma despedida de solteiro e procurávamos companhia para a despedida, começamos a conversar e rimos bastantes das palhaçadas dos meus amigos, sem contar que quando passava um deles falavam: olha aí, o cara ta com uma gata. Eu ficava sem graça e ela dava um sorriso para mim.

No meio da conversa ela me perguntou se eu tinha algum fetiche e eu já estava à vontade com ela ai disse:

- Tenho sim, queria se dominado por uma mulher linda assim como você.

Ela riu um pouco e me disse:

- Você não sabe o que você esta dizendo, você sabe o significado desta palavra dominação?

Eu disse que já tinha entrado em alguns sites e tinha pesquisado, neste momento passa o garçom e ela pede minha ficha e pede um drink, sem dar a mínima para mim, sem ao menos me pedir ou me perguntar se eu queria alguma coisa, depois colocou a ficha sobre a mesa. Eu achei aquilo um abuso, mas no mesmo momento pensei ``isso é atitude de uma dominadora´´. Continuamos a conversar, contei sobre minha primeira namorada (historia acima), ela me fez algumas perguntas e me disse:

- Você esta preparado para ser dominado?

Eu disse que nunca foi dominado, mas se ela tivesse paciência e me adestrasse, eu conseguiria. Ela deu um gargalhada.

Conversamos um pouco sobre o assunto ela me perguntou qual era o meu limite, eu disse que só não poderia ter consolos, vibradores e dedos atrevidos. Eu sou homem e isso acabaria com a fantasia, não gosto destas brincadeiras, ela me olhou com um ar de graça e me disse:

– Nossa, um escravo machão, isto e bom! Agora vou falar as regras de uma Rainha para um escravo preste bem atenção, se você concordar vou pensar em ser tua Rainha, você vai fazer um teste hoje: um escravo não tem direito a nada, o seu prazer é ver sua Rainha satisfeita e feliz; a Rainha tem direito total sobre o escravo isso quer dizer sobre seu corpo, sua dor, seu desejo e seu prazer; o escravo pode servir para qualquer coisa desde um objeto como um tapete para ela poder limpar os pés, até mesmo andar e dançar em sua cara ou no seu corpo, uma cadeira para ela poder sentar, até uma empregada conforme a Rainha quiser; a Rainha respeitará seus limites se assim ela o queira; o escravo deve tomar conta da Rainha e jurar que ele só pertence a ela, obedecer qualquer ordem sem questionar, servir como ela quiser até de vaso para a Rainha. Você estaria preparado para seguir todas estas regras sem objeção?

No momento em que ela falou isso eu reparei nos seus olhos, ela não estava brincando, pude perceber que a coisa era seria, eu pesei e disse:

– Estaria sim e adoraria ter uma Rainha como você, para eu poder jurar obediência.

Nesse momento aparece um amigo meu e senta com a gente, ela muda de assunto e pisa no meu pé por debaixo da mesa. Isso me deixou ainda mais de pau duro, mais do que já estava. Quando meu amigo saiu ela disse:

- Vamos meu escravo.

Eu disse:

- Onde minha rainha?

Ela disse:

- Vamos agora, eu quero ir embora daqui, quero começar o adestramento com você, pague sua conta e vamos agora, já me cansei deste lugar.

Pensei já estava estabelecido um contrato, sem eu perceber ela se tornou uma dominadora.

Levantei foi para o caixa paguei a conta e voltei para perto dela, e disse:

- Vamos minha Rainha, já paguei, só vou despedir da rapaziada e vamos.

Quando ia sair ela me puxou pela camisa e disse:

- Eu acho que você não entendeu, eu não autorizei você a se despedir de ninguém, vamos embora. Espere lá fora que eu vou me despedir de minhas amigas.

Ela deu as costas e saiu, eu fiquei em estado de choque neste momento caí na real, e vi que realmente estava realizando uma experiência que sempre quis mas não sabia o que iria encontrar daqui para frente, as sensações eram varias, principalmente a humilhação de ver aquela mulher me dando ordens.

Fiquei parado uma hora lá fora, já estava irritado, quando olho para a porta da casa e vejo aquela linda mulher saindo (eu já estava com o carro parado na frente), entrei no carro e esperei ela entrar, coisa que não aconteceu, quando abaixei a cabeça para entender o que aconteceu, ela estava parada ao lado da porta e me chamou com o dedo indicador. Eu saí e cheguei perto dela, ela segurou o meu peito beliscando e me disse:

– Você tem muito que aprender. Entra no carro antes de sua Rainha e não abre a porta, você merece um castigo por isso.

Rapidamente abri a porta do carro, e ela falou:

– Escravo, a de trás.

Mais uma vez tomei um beliscão no peito que doeu, abri a porta de trás do carro e ela entrou, me senti o último, todas as pessoas da frente da casa me vendo sair como um chofer. Entrei no carro e saí rapidamente. Perguntei onde a Rainha queria ir, e ela disse:

– Vamos para um motel qualquer, um da saída sul (nome dado ao setor de motéis de Brasília).

No caminho até o motel ela passou para o banco da frente, ela me dava tapa na cara, colocou os seus pés na minha cara e na minha perna aonde ela usava seu salto para me machucar, falou que eu seria seu encosto de pés. Com os pés no meu ombro ela me perguntou o que eu estava sentindo sendo visto pelos outros carros servindo de encosto de pés, eu fiquei sem responder durante um momento e disse:

- Que seria como a Rainha quiser.

Aí ela disse:

- Está aprendendo, mas não esqueci do que você fez, irá pagar por ter me deixado de fora do carro esperando.

Chegando lá fui abrir a porta e já tomei outra bronca, pois, a partir desse momento só deveria permanecer de joelhos, só iria fazer alguma coisa quando recebesse ordem para isso. Abri a porta do carro e me pus de joelhos, ela saiu do carro ficou na minha frente e disse:

- Coloque as mãos estendidas na frente, onde eu possa pisar.

Quando ela me pisou senti todo peso de seu corpo sobre minhas mãos. Ela fazia questão de esfregar para doer mais, quase chorei de tanta dor. Ela puxou meu cabelo e disse:

- Agora, escravo, é sua ultima chance de resolver se quer seguir com isso ou não, pois é a ultima vez que eu lhe dou esta chance, daqui para frente você será apenas um escravo. Exijo submissão total, dentro do limite que você mesmo determinou. Você sempre terá de mostrar-me que você deseja ser meu escravo. Seu corpo foi feito para atender a esta Rainha. Dirija-se a mim somente como Rainha, Dona, Senhora. Você entendeu, verme?

Eu disse que sim, ela me perguntou novamente e eu respondi, ela me disse:

- E aí meu cachorro, você tem certeza de que quer implorar para eu ser sua rainha? Não quero gastar meu tempo com você.

Eu disse que sim, ela me deu um puxão de cabelo e disse:

- Você tem que dizer: sim minha Rainha, eu quero em voz alta.

Ela tirou os pés das minhas mãos e disse:

- E agora, cachorro, você não quer olhar meus pés? Pois você vai tocá-los, beijá-los e lambê-los como um cachorrinho. Pode beijá-los agora.

Eu o fiz por algum tempo.

Mandou que eu tirasse o cinto da calça, passou no meu pescoço e me puxou como se estivesse passeando com seu cão. Fomos para dento do quarto ela mandou que eu despisse-me imediatamente, me amarrou na cama, e disse:

- Vou aplicar seu castigo.

Eu deveria repetir em voz alta: ``minha Rainha me perdoe, isso nunca mais acontecerá´´. Ela me açoitou com meu cinto durante uns 10 minutos e a cada chibatada eu gritava mais.

Quando ela se deu por satisfeita ela me deixou amarrado e foi se trocar, e mandou que eu ficasse calado e de cara para o chão. ``No chão´´, pensei! Era como eu sonhava uma dominadora, de quem seria um reles escravo. A cada momento minha excitação aumentava. A ansiedade aumentava mais ainda meu corpo estava suando de tanta excitação.

Quando ela me chamou, estava com uma calcinha preta bem pequena, com um top bem curto e de salto, seu corpo era lindo, mandou que eu ficasse em pé. Ela queria me observar, me avaliar. Neste momento minha ereção era total, ela disse:

- Olha, o escravinho está muito excitado, isto é bom, mas se você gozar antes de eu mandar, vai ter um castigo que você nem imagina. Escravo só tem prazer quando sua Rainha quiser. Vem aqui perto de mim que eu quero sentir você.

Neste momento ela estava sentada na cama e quando cheguei perto dela ela segurou meu pau com firmeza e começou a me masturbar bem devagar. E disse:

- Se você gozar eu vou te machucar, você só goza quando eu mandar entendeu?

Ela segurou meu saco com força, como se fosse impedir que eu gozasse. Eu disse:

- Sim, minha Rainha.

Ela começou a fazer um boquete, aquilo me levou às alturas, aquela boca chupando meu pau, ela era maravilhosa. Quando ela parou, foi subindo pelo meu corpo, me beijando e me mordendo, até quando chegou na minha boca. Ela me deu um beijo bem longo e depois mandou que eu ficasse de joelhos e disse:

- Abra bem a boca escravo, você vai provar o meu gosto.

Buscou toda a saliva de sua boca e cuspiu dento da minha, aonde aquilo demorou a cair, disse para eu engolir tudo, e eu o fiz com um nojo tremendo. Me senti totalmente humilhado passando por isso. Ela pegou meu cabelo e puxou para trás e disse:

- Agora tudo que sai da sua Rainha para você é uma honra poder absorver, entendeu meu escravo?

Eu disse que seria uma honra. Ela me perguntou se eu já tinha batido em uma mulher, eu disse que nunca, ela disse:

- Ainda bem, porque você iria sentir minha raiva por este tipo de homem.

Disse que homem nasceu para ser um lambe sola de sapato de uma mulher, como eu. Mas mesmo assim me aplicou dois tapas na cara e me perguntou se tinha gostado, eu disse que sim.

Ela mandou que eu pedisse um refrigerante para ela e me perguntou se eu estava com sede, eu disse que sim, ela então me mandou pedir uma água mineral e um balde de gelo, eu o fiz. Mandou que eu ficasse de joelhos enquanto ela procurava uma musica para ouvirmos, neste meio tempo a água e o refrigerante chegaram. Mandou que eu ficasse de joelho na sua frente, e tomou o refrigerante passando os seus pés em minha cara. Quando ela acabou disse que queria que seus pés fossem massageados e lavados com água mineral, mas antes ela mandou que eu colocasse a cueca e colocou gelo dentro. Era para diminuir minha excitação e minha ansiedade, eu estava muito nervoso.

Era para eu aparar a água com o balde quando fosse lavar seus pés. Aquele gelo estava me queimando, pois estava com o saco cheio de gelo, ela dava risadas e mandou que eu começasse a massagear seus pés e lavar com água mineral. Ela falava que os pés da Rainha tem que se refrescar sempre com água mineral, eu que pensei que era para eu beber. Ela mandou que eu derramasse bem devagar e massageasse, aqueles pés eram lindos e eu pegando e podendo massagear era tudo que queria. Ela observava tudo olhando para mim.

Nem o gelo conseguiu conter minha excitação, era visível. Quando acabou ela mandou que eu secasse tudo com a boca, e passei a lamber seus lindos pés inclusive sua sola, absorvendo toda a água que tinha. Para minha surpresa, ela me falou:

-Escravo você não estava com sede? Pode beber o que sobrou do banho dos meus pés.

Eu fiquei sem saber o que falar, ela disse:

– Ainda não ouvi um obrigado por deixar você saborear o gosto de meus pés, agora beba, quero ver você saborear este privilegio que estou lhe dando.

Agradeci minha Rainha pela honra que estava me dando e bebi toda água que caiu no balde, ela ficou em pé ao meu lado esperando que eu acabasse. Quando acabou, o celular dela tocou e ela atendeu. Era uma amiga, e ela disse para eu pegar o meu celular, tirar a cueca e deitar na cama, eu o fiz, ela falou para a amiga que iria ligar do celular de um escravo para elas conversarem. Falando ao celular ela sentou em minha cara, aquela bunda era linda, rebolava a bunda na minha cara, quase explodi de tanto tesão. Ela ficou falando com a amiga dela e rebolando na minha cara durante uns 15 minutos, de vez em quando eu tentava lamber sua vagina, pois o cheiro era maravilhoso e eu já estava com água na boca, quando terminou a ligação ela já estava molhada de tesão, pude perceber porque de vez em quando ela gemia, ela tirou a calcinha e sentou novamente em minha cara e eu pude me deparar com aquela vagina linda, toda rosinha, raspadinha. Ela sentou na cabeceira da cama e mandou que eu fosse ficar no chão bem próximo dela, com sua vagina, totalmente molhada, próxima ao meu rosto ela ordenou que a chupasse, o que fiz sem demora com muito prazer, ela segurava meu cabelo e gritava de prazer.

Ela já tinha gozado na minha boca duas vezes e dizia para eu absorver todo aquele líquido, pois era um presente para mim, e eu fiz com muito prazer até me lambuzar todo. Ela mandou que eu deitasse na cama novamente, que ela queria sentir prazer e sentou no meu pau. Eu olhava fascinado e já com o pau mais do que duro respondi:

- Sim, minha princesa, eu farei o que você mandar.

Fizemos amor por algum tempo até eu gozar a primeira vez. Ela gozou de novo e quando eu ia gozar pela segunda vez ela parava e dizia para eu não gozar, só quando ela mandar, era difícil, pois eu tinha uma deusa em cima de mim. Quando estava chegando lá pensava em outra coisa para não gozar. A Rainha saiu de cima de mim, e disse:

- Pronto já estou satisfeita.

Ela levantou e eu ainda não tinha gozado, era a primeira vez que me senti um bosta, pois ela levantou e nem deu uma satisfação para o meu prazer, ela mandou que eu deitasse no chão e perguntou se eu queria gozar, eu disse que sim, e ela iria ma dar 10 minutos apenas, se eu não gozasse já era.

Ela calçou seu tamanco e disse:

- Quero ver você gozar com sua Rainha fazendo você de tapete.

E subiu em cima de mim se equilibrando e apoiando na parede e falou com um tamanco na minha cara e outro no meu peito.

- Anda escravo, pode se masturbar, você tem que agüentar o peso de sua Rainha porque você é um tapete nada mais.

Nunca foi tão humilhado em toda minha vida, mais suportei a dor. No rosto da Rainha um sorriso de satisfação, eu estava totalmente dominado. Não tinha coragem de oprimir a nada que me fosse feito, realmente me tornei um escravo. Pisou, mais uma vez, em minha cara e no meu peito com toda a força onde estava o salto. Olhou-me, eu estava demonstrando no meu rosto a dor, tentando sufocar os gemidos que fazia, aquilo era seu lugar e eu era o seu trono, pôs novamente um pé no meu peito apertando com força de modo que deixou a marca do salto na pele. Ela me pisava sem dó esfregava seu tamanco na minha cara me fazendo gemer de dor ou prazer, não sei, ela dizia:

- Goza escravo, tenha prazer em ser o chão da tua Rainha.

E acabei gozando antes de acabar os 10 minutos. Ordenou que eu fosse até o banheiro e deitasse no Box que ela iria tomar um banho e eu seria seu tapete. Fui até o Box e fiquei lá esperando, ela usou o vaso e depois entrou no Box me pisando novamente, ligou o chuveiro e começou a tomar seu banho. A espuma caía em meu corpo, ela mandou que eu abrisse a boca e colocasse a língua para fora e ficasse com ela para fora, passou sabão na minha língua e esfregou seus pés nela, minha língua se tornou uma espécie de esfregão.

Quando terminou, mandou que eu me vestisse pois íamos embora.

Quando acabei de me vestir ela mandou que pagasse a conta, e esperasse de joelhos na porta.

- Gostei de você, se saiu muito bem. Agora quero que você pense bem no que aconteceu aqui e depois me ligue, quero saber o que você sentiu, e eu vou te dizer se vou aceitar você como meu escravo ou não. Agora vamos embora, mas antes não quero sair com meu tamanco sujo, quero que você limpe meu tamanco.

Eu ia sair para encontrar alguma coisa quando ela disse:

- Com a língua, escravo.

Lambi até o salto e aí ela disse:

- Está faltando a sola, deita no chão.

Eu deitei e ela pisou em mim novamente e me fez colocar a língua para fora, arrastou seu tamanco limpando toda a sola, e me fez chupar seu salto. Aquilo foi humilhante senti o gosto de sujeira na minha boca e tive que agradecer ainda. Quando terminou ela disse:

- Este é o seu lugar, toda vez que eu for sair você já vai estar esperando na porta para limpar minhas sandálias, entendeu?

Eu falei rapidamente:

- Sim, minha Rainha.

Esta foi uma estória real que aconteceu comigo, vou contar mais de minhas aventuras com minha Rainha que infelizmente não esta comigo, tivemos um relacionamento de 1 ano 9 meses até ela se mudar, e nunca mais tive noticias dela.

Comentários

23/03/2011 20:24:59
Olá, estou aqui para prestigiar seus contos! Aninha
12/03/2011 23:09:58
Belo Conto ! Continue com o trabalho ! Tbm gosto de escrever sobre dominação feminina ...Confira se tiver um tempo ;D
03/06/2009 23:00:09
jaires = italobs, atualmente com o nick "to na area"

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Contos eróticos esposa e Sograboquinha lizinha vidioIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontosai como doi pucona pornorelato erotico padrasto pauzudocú do neltinho arrombadodeu remeduo p/ mae dormi efode com elaporno de lingua dençendo a gueladopei sobrinho contosmeu professor de natacao me comeu gay contona fazenda de amigos novinho conto eroticoanythingx ezibisao de conas frescasconto gay tio e promo safaosvideos de velhos picudo fudendo bonzinho gays amadoresConto dando sonifero enteadaolhar a buceta das julhersso eu minha enteada metendoContos eróticos de brasília comendo o cu da minha tiabuceta de pombagiragozada acidental buceta assustada bravaporno sombra brasileiro pauzudo so com vovo 60anosflagrei a novinha fudendo no mato e chantagiei contoscontos incestuosos papai. trepando com filha casada e genro olhandocontos minha esposa e um andarilho picudocontoprimeirafodafavelenta xvideocontos de sexo depilada na praiaSexo real moca falando olha isso seu pau muinto grosso aiai Assuntos:lesbica contos eroticos patroa com sua cinta de consolo tirou a virgindade da buceta e do cu da sua empregadaLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno contos casada chantageada pelo porteirogibi troca troca com família pornoDe_chefe_a_amor_da_minha_vidasua puta ou seu viado o celular e meu e se quero asisti video porno tenho que asiste por que.paguei pra ter minha escolha desgraçacontos sobrinha meu presente2Porno anal queroeu vou cagavídeo porno mulher magra estuprada ofoca pó tarrado no sitiocarolzinha santos trepano no churrasconovinha do canil conto eroticovi meu genro transando contovizinha do intestino curto fodendocontos eroticos, isso chupa meu peito esfrega meu grelinho faz sua putinha gozarcontos eróticos encesto mae de 35 anos fodendo com seu jovem filho e gozando muitocontos eroticos virei vadia novinhaContos eróticos cumendo minha mãe e irmãcontos eroticos "escrava" "trapos"porno pagando dívida com a mulher e a mae5 contoenteada madura mamou rola do padrasto contosxvidio menina vigem perdi avigidadi gosano nasiririca escondidaninfeta cismou comigomarisa chupando meu paupunhetamdo no cinema boafodavideo porno com mulhe traido o marido e foi amesada que nao da cumundobicha.com brasil academicoscaralhos gigantes e cabeçudos de héteros no pornodoidocontos de sexo depilada na praia*pode estora bolinhas que parecem espinhas na bunda?*sexotesaogostosominha mãe me surpreendeu contos de incestoporno serena ali ta doendoeu minha prima e.seu poni dirou meu cabaço contostraição xxvidioAguentei a rola enorme do papai contos eróticosamo meu corninhocarol celico fudendo putinhahomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalincesto mae vovozinha com filhonó parquinho perdi o cabacinho contosvideo de incesto nisseivideo de sexo esposa convida o amigos para fasa uma tripla penetracao ao mesmo tempo na buceta da putataradafilha fica brava ao levar gosada dentromagrinha e a amiga desputando o mesmo homem dotado analgosto muito de praticar zoofiliacontos eroticos dei o cu pro aluno cadeirantcontos incesto mae gtshomem que fode muitohttps://www.yahoo.com/só branquinhas gostosas tesudas encitantes transando com seu cachorro até gozaras lesbicas maus fogozar do mesmo mundo fazendo sexy com cachorro ate ficar encantadoFotos d padrasto comendo imtiadosflagrei mamae com irmaoporno estupro larissa piru grande de mais a mulher morreTopes fotos de menianas dormindo de shortinho atololado e com um penis fincado no meiofaminta engole a piroca do padrastocontos eroticos sexo oralBoquete gay com marginal agressivoContos d casada com cu arrombad por negroes traficantvídeo pornô homem t***** possuído chupa b***** da mulher e filhos dele até virar uma chupeta