Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

O Professor do coral e eu

Autor: Valtinho
Categoria: Homossexual
Data: 19/05/2008 19:40:18
Nota 5.43
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

No início da puberdade eu participava de um coral na minha Igreja; tinha voz grave, firme, incomum à idade; o professor do coral me tratava super bem, chamando-me na frente de todos de “tenorzinho”; quando estávamos a sós ele caprichava: “tenorzinho adorado”, “voz de anjo”, etc. etc. Eu gostava muito desse tratamento, além de que vinha sempre acompanhado com carinhos no rosto, nas orelhas, abraços pela cintura; tudo me isso deixava arrepiado, o cuzinho virgem piscando, o pauzinho ficando duro dentro da cueca; eu sabia que era especial pra ele e ele assim me tratava; vez ou outra ele arriscava um toquezinho na minha bunda, que eu nunca tive coragem de evitar; até pelo contrário, quando podia, incentivava.

O coral ensaiava as 3as. e 5as. feiras nos fundos da Igreja, a tarde; ao final de um desses ensaios ele pediu-me para ficar após a saída dos outros sob a alegação de que precisávamos ajustar algumas notas; foi o que fizemos por algum tempo. Quando ele deu-se por satisfeito me abraçou efusivamente, ficando com um dos braços apoiado na minha bunda, e roçou os seus lábios no meu rosto e detendo-se ligeiramente sobre a minha boca; o arrepio foi geral; os mamilos pareciam que saltariam sob a camiseta; ele aproveitou-se da minha situação roçou as costas da mão nos mamilos dizendo --Você realmente é maravilhoso; está gostando ? Não pude resistir -- Muito professor; podes me explicar o por quê de tudo isso ? Os arrepios, o frio na minha espinha ? e isso ? apontando para o meu pauzinho duro sob as roupas. Ele respondeu-me simplesmente: -- É porque nós nascemos um para o outro. Abraçou-me novamente e deu-me outro beijo, mais demorado, mais dominador. Colocou a minha mão em seu pau duro como uma rocha; acariciei com capricho, suavemente; ele abriu a calça tirou aquela maravilhosa vara e me disse: -- È teu, somente teu. Ensinou-me a punhetá-lo; a sua respiração foi ficando irregular, a sua voz rouca; ele gemia de tesão, de desejo; pediu-me: -- Coloque na tua boca, como se fosse um sorvete de palito; obedeci-lhe prontamente; pela primeira vez senti o sabor de um pau de uma macho tesudo, que me desejava como nada na vida; lambi, chupei, mordisquei, matei toda a minha curiosidade; fiz naquele maravilhoso pau uma gulosa como poucas na vida; eu sabia que o que ele me pedisse eu faria naquele instante; no entanto, por puro azar, fomos interrompidos pela servente perguntando o que ele queria para o jantar; fui embora.

Hoje eu sei que a tesão me dominava, eu queria desfrutar daqueles carinhos sinceros, que ele me desejava sexualmente e que tinha medo de ultrapassar algum limite e me ofender. Mas naquele tempo eu sabia de uma outra coisa; eu estava louco por aquele professor.

O nosso coral foi convidado para uma competição contra corais de outras igrejas; o nosso professor passou a exigir demais nos ensaios, todos os dias o coral ficava após o horário caprichando para uma boa apresentação; com isso ficamos um pouco distantes.

O sábado à noite da apresentação chegou e o nosso desempenho foi fantástico; ofuscamos os alemãozinhos da Presbiteriana outrora sempre vencedores; fomos à glória. No domingo à noite fizemos apresentação especial na nossa Igreja; sucesso total.

Na 3ª. feira recebemos a notícia: o sucesso ultrapassou as fronteiras da nossa cidade e o nosso professor (o meu professor ...) recebeu um convite para assumir um cargo de direção em um Conservatório Musical; despediu-se de todos com lágrimas nos olhos, a voz rouca. Eu fiquei perdido. Dias, anos; o tempo passou. As lembranças eram sempre doloridas: que pau, que magnífico pau; porque ele não me comeu ? Por que eu não dei pra ele ? Continuei virgem, me masturbava feito louco imaginando aquele pau novamente na minha boca, na minha mão, penetrando o meu cuzinho pela primeira vez .....

No começo de um ano fui para a Capital fazer vestibulares; fique na casa da minha irmã durante duas semanas. Num final de semana ela levou-me para assistir a apresentação da sua filha em um festival de piano; fui para descansar dos exames, relaxar um pouco. Quando chego ao local quase perco o fôlego; o meu professor, ele, logo ele, participava das apresentações com seus alunos; quando me viu deu-me um abraço demorado, olhou-me do alto a baixo e disse: -- Você está do mesmo jeito que te deixei; apenas mais crescido, maduro. Segredei-lhe ao pé do ouvido: -- E ainda virgem .... Ele quase endoidou e mal conseguir falar: -- Assim que terminar esta apresentação eu te chamo. O meu cuzinho endoidou; parecia que queria falar: -- É hoje, tem que ser hoje. E assim foi; terminado a sua última turma levou-me para os fundos da escola; no caminho a sua mão já procurava a minha bunda, os meus mamilos, o meu rosto. Nos abraçamos, beijamo-nos suavemente e eu lhe disse: -- Vamos terminar o que começamos naquele dia. Ajoelhei-me e continue chupando aquele maravilhoso pau; grosso, duro, perfumado; a cabeça brilhava na pouca luz do recinto; ele pegou um creme hidrante em sua bolsa, virou-me, abaixou as minhas roupas, lambuzou o meu cuzinho com o creme, colocou o dedo médio, depois o indicador junto com o médio, massageou o anelzinho que pedia por carinhos, penetrou os seus dedos, deixou-me em ponto de loucura, apoiou-me num móvel, colocou aquele cabeça deliciosa na porta do cuzinho virgem e começou a forçar delicadamente, até que a cabeça passou pelas preguinhas; senti uma dor gostosa, pedi mais e ele colocou até a metade. Tirou o pau totalmente e perguntou-se se estava tudo bem: -- Está ótimo, foi a resposta. Aí ele colocou tudo. Senti aquele pau grosso, quente, divino ir até as profundidades do meu cuzinho; voltou, entrou, voltou, entrou. Uma locura só; deixou o pau na metade do cuzinho, bombou rapidamente e gozou, gozou, gozou. Senti jatos de esperma quente, espessa me inundando; que sensação de posse; aquele pau era só meu; o meu corpo, o meu amor, só dele, do meu professor.

Comentários

08/03/2010 00:58:40
"tenorzinho" com voz grave? Acho que você na~oentende muito de classificação vocal não. Ou então seu regente não estudava música.
08/03/2010 00:57:40
"Tenorzinho" com voz grave? você não entende muito de classificação vocal não né, meu filho? Ou seu regente nunca tinha estudado música?
22/05/2008 01:12:15
conto muito bom nota 8. UM DETALHE, ALEMÃO DIMINUTIVO ALEMÃEZINHOS
21/05/2008 17:34:44
gostei, continue escrevendo, que lerei todos seus contos, se puder leia alguns meus, vote e escreva um comentario =D. estou te esperando visse
20/05/2008 17:08:06
isso é nojento....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Dedando.a.casada.dormindo xvideopornoo caralho era tao grande e grosso que quase desmaiei com ele dentro do cutitio safadão mim encoxou dormindo contos gayVideos de sexo brasileiro nem naceu cabelo na bucetinha virgem e ja ta metendo com pauzaoporno aaii taduedo seu pau e groso ei fia tudo gosa ladentro eu quero caga sua porracontos erotigos desenhos comendo a fazedeira do bumdaofotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntoscontos eroticos de mai traindo eafinha espiando escondidaMulher adulta. Criando pentelho. Na bucetaela tamava banho quando foi surpreendia pelo roludo que tirou sua virgindademeu esposoqueria ver outro me comendi xpirn.contos de incetos e orgias entre irmaos nudismo piscina em casaconto erotico gay na saida do bar de madrugada um travesti me estuprouContos eroticos dormindo,aproveitando que o seu irmao nao ta em casa e dando assistencia pra cunhada video pornoincesto mae vovozinha com filhoxvidios outros purai favoritosviduda.mulhe.filme porno das pantera meu tio foi passar um fim de cemana na minha casacontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadadoce nanda parte IV contos eroticosrelatos eroticos Elen ReginaHomem comedo novinha e cobra efiando na a cobta na bocetacrente e vizinho cassetudo conto eroticominha esposa e seus negoes comedores contoschupano pau groso na marraxvidio.comvideo porno estupraram minha namorada e ela gostouconto sexo cu por gustacontos eroticos, isso chupa meu peito esfrega meu grelinho faz sua putinha gozarconto viadinhobotou a calçinha de lado e mostrou abuçetaContos eróticos meu marido solbece quantas rola já levei no cuvídeo da pelada gostosona morena aquelas bem gostosa e morena e bem gostoso se tu não fazer carvãochamou a enfermeira pra cuidar do marido e flagrou trepadade bruços sinto a cabeca entrando com forca no meu cuzinhosou puto e quero comedor em esteio rsxvideo negao esfregando uma pica ezajeradameu padrasto me comeu e minha mãe participoufotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxerhomens roludos e picudos nu de rondoniaconto erotico pedreiro mauroconto de insetos de rasgando o cu apertadocontoprimeirafodatexto lindo pro namorado que patessa que foi eu que fize possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorromulheres que nao aguentaram dar o rabo pra bem dotadospeituda das tetas rosadas amamentandolevei minha mulher ao medico pausudo e ele comeu ela na minha frentecontoseroticos/nicoleavelin/autoraarmei muito bem armado e conseguir comer minha esposa junto com outro macho pauzudoloirinha perguntava se fodia gostoso xvideosfudendo com dorso de penisinstalei grampo no celular da edposa e descobri a vadia que ela e contos eroticosvisitando sogro doente sexo quentegostosas com traseiro largo de biquinessou viciada em boquete nao posso vet um pau qur ru chupoadorocuzinho cabacovelho pauzudo machuca a casada a forcadepravadacaovidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidopornor corno gosa na buseta melada de porra domegaosexocuneteconto erótico gay o riquinho e o favelado 30padrasto sodomitaporno de joelvemcriola bumbum gg virgem primeiro anal com dotado gritahigor safado xvidiobonecadoprazesadomasoquismo p*** relinchando analvideos de sexo filhas gemiase paiminha tia Gleice Albuquerque pornôcontos de sexo depilada na praiaquero pesquisar filmes pornor com negros super dotados arregassando cu e bucetas de mulheres loiras tirando sangue do cursinho delasvideo pornotirando peos en el bañomulher levanta o vedtido e leva rola na bundasobrinho fica triste com a tia so lembrando do namorado que morreu xvideoseu qeuro vidio di sexocasadinha se esfregando nos homens no elevadortitias abusada de vestido e calcinha fio dentalbucetas gostozas gozando gostozo na cabesona rombudawww.xvideos- gaysinho gosta de chupar seu peniz comprido e mole chupa para passar o tempo chupando seu penis igual um bambu gigante.comcontos de corno que deram o cucriando uma putinha contos