Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

O Professor do coral e eu

Autor: Valtinho
Categoria: Homossexual
Data: 19/05/2008 19:40:18
Nota 5.43
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

No início da puberdade eu participava de um coral na minha Igreja; tinha voz grave, firme, incomum à idade; o professor do coral me tratava super bem, chamando-me na frente de todos de “tenorzinho”; quando estávamos a sós ele caprichava: “tenorzinho adorado”, “voz de anjo”, etc. etc. Eu gostava muito desse tratamento, além de que vinha sempre acompanhado com carinhos no rosto, nas orelhas, abraços pela cintura; tudo me isso deixava arrepiado, o cuzinho virgem piscando, o pauzinho ficando duro dentro da cueca; eu sabia que era especial pra ele e ele assim me tratava; vez ou outra ele arriscava um toquezinho na minha bunda, que eu nunca tive coragem de evitar; até pelo contrário, quando podia, incentivava.

O coral ensaiava as 3as. e 5as. feiras nos fundos da Igreja, a tarde; ao final de um desses ensaios ele pediu-me para ficar após a saída dos outros sob a alegação de que precisávamos ajustar algumas notas; foi o que fizemos por algum tempo. Quando ele deu-se por satisfeito me abraçou efusivamente, ficando com um dos braços apoiado na minha bunda, e roçou os seus lábios no meu rosto e detendo-se ligeiramente sobre a minha boca; o arrepio foi geral; os mamilos pareciam que saltariam sob a camiseta; ele aproveitou-se da minha situação roçou as costas da mão nos mamilos dizendo --Você realmente é maravilhoso; está gostando ? Não pude resistir -- Muito professor; podes me explicar o por quê de tudo isso ? Os arrepios, o frio na minha espinha ? e isso ? apontando para o meu pauzinho duro sob as roupas. Ele respondeu-me simplesmente: -- É porque nós nascemos um para o outro. Abraçou-me novamente e deu-me outro beijo, mais demorado, mais dominador. Colocou a minha mão em seu pau duro como uma rocha; acariciei com capricho, suavemente; ele abriu a calça tirou aquela maravilhosa vara e me disse: -- È teu, somente teu. Ensinou-me a punhetá-lo; a sua respiração foi ficando irregular, a sua voz rouca; ele gemia de tesão, de desejo; pediu-me: -- Coloque na tua boca, como se fosse um sorvete de palito; obedeci-lhe prontamente; pela primeira vez senti o sabor de um pau de uma macho tesudo, que me desejava como nada na vida; lambi, chupei, mordisquei, matei toda a minha curiosidade; fiz naquele maravilhoso pau uma gulosa como poucas na vida; eu sabia que o que ele me pedisse eu faria naquele instante; no entanto, por puro azar, fomos interrompidos pela servente perguntando o que ele queria para o jantar; fui embora.

Hoje eu sei que a tesão me dominava, eu queria desfrutar daqueles carinhos sinceros, que ele me desejava sexualmente e que tinha medo de ultrapassar algum limite e me ofender. Mas naquele tempo eu sabia de uma outra coisa; eu estava louco por aquele professor.

O nosso coral foi convidado para uma competição contra corais de outras igrejas; o nosso professor passou a exigir demais nos ensaios, todos os dias o coral ficava após o horário caprichando para uma boa apresentação; com isso ficamos um pouco distantes.

O sábado à noite da apresentação chegou e o nosso desempenho foi fantástico; ofuscamos os alemãozinhos da Presbiteriana outrora sempre vencedores; fomos à glória. No domingo à noite fizemos apresentação especial na nossa Igreja; sucesso total.

Na 3ª. feira recebemos a notícia: o sucesso ultrapassou as fronteiras da nossa cidade e o nosso professor (o meu professor ...) recebeu um convite para assumir um cargo de direção em um Conservatório Musical; despediu-se de todos com lágrimas nos olhos, a voz rouca. Eu fiquei perdido. Dias, anos; o tempo passou. As lembranças eram sempre doloridas: que pau, que magnífico pau; porque ele não me comeu ? Por que eu não dei pra ele ? Continuei virgem, me masturbava feito louco imaginando aquele pau novamente na minha boca, na minha mão, penetrando o meu cuzinho pela primeira vez .....

No começo de um ano fui para a Capital fazer vestibulares; fique na casa da minha irmã durante duas semanas. Num final de semana ela levou-me para assistir a apresentação da sua filha em um festival de piano; fui para descansar dos exames, relaxar um pouco. Quando chego ao local quase perco o fôlego; o meu professor, ele, logo ele, participava das apresentações com seus alunos; quando me viu deu-me um abraço demorado, olhou-me do alto a baixo e disse: -- Você está do mesmo jeito que te deixei; apenas mais crescido, maduro. Segredei-lhe ao pé do ouvido: -- E ainda virgem .... Ele quase endoidou e mal conseguir falar: -- Assim que terminar esta apresentação eu te chamo. O meu cuzinho endoidou; parecia que queria falar: -- É hoje, tem que ser hoje. E assim foi; terminado a sua última turma levou-me para os fundos da escola; no caminho a sua mão já procurava a minha bunda, os meus mamilos, o meu rosto. Nos abraçamos, beijamo-nos suavemente e eu lhe disse: -- Vamos terminar o que começamos naquele dia. Ajoelhei-me e continue chupando aquele maravilhoso pau; grosso, duro, perfumado; a cabeça brilhava na pouca luz do recinto; ele pegou um creme hidrante em sua bolsa, virou-me, abaixou as minhas roupas, lambuzou o meu cuzinho com o creme, colocou o dedo médio, depois o indicador junto com o médio, massageou o anelzinho que pedia por carinhos, penetrou os seus dedos, deixou-me em ponto de loucura, apoiou-me num móvel, colocou aquele cabeça deliciosa na porta do cuzinho virgem e começou a forçar delicadamente, até que a cabeça passou pelas preguinhas; senti uma dor gostosa, pedi mais e ele colocou até a metade. Tirou o pau totalmente e perguntou-se se estava tudo bem: -- Está ótimo, foi a resposta. Aí ele colocou tudo. Senti aquele pau grosso, quente, divino ir até as profundidades do meu cuzinho; voltou, entrou, voltou, entrou. Uma locura só; deixou o pau na metade do cuzinho, bombou rapidamente e gozou, gozou, gozou. Senti jatos de esperma quente, espessa me inundando; que sensação de posse; aquele pau era só meu; o meu corpo, o meu amor, só dele, do meu professor.

Comentários

08/03/2010 00:58:40
"tenorzinho" com voz grave? Acho que você na~oentende muito de classificação vocal não. Ou então seu regente não estudava música.
08/03/2010 00:57:40
"Tenorzinho" com voz grave? você não entende muito de classificação vocal não né, meu filho? Ou seu regente nunca tinha estudado música?
22/05/2008 01:12:15
conto muito bom nota 8. UM DETALHE, ALEMÃO DIMINUTIVO ALEMÃEZINHOS
21/05/2008 17:34:44
gostei, continue escrevendo, que lerei todos seus contos, se puder leia alguns meus, vote e escreva um comentario =D. estou te esperando visse
20/05/2008 17:08:06
isso é nojento....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


14 centímetros conto heteronovinhas.abrir.buzentamulher com mulher pode uza bolinha vaginasexperimentar sexo anal mesmo sendo heterossexual pode ser perigosocontos de sexo crossdressing2 comedor do pintao sacaneia casada do rabaoContos eróticos policial rodoviário pirocudo gaycontos heroticos cuzinho da japinhafilme porno brasileiro pai mostra para filha seu pau monstro e ela se assustacontos eróticos surpenatural incestoMeu marido é um corno e viado do primo delemulher passa margarina ela pelada e no cu bem gostosovideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e brutaconto erótico buceta azedinhaconto erótico com irmão cavaloeu qeuro vidio di sexoGosto gozen calcinhavideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetacontos eróticos incestos fudendo a meia irmã filha do meu paiwww.x10 porno incesto mãe e filha obrigando ao filho para transar com elascuiadia fudedo de xortiu curtoseita crossdresserefaç de pornpredador de viado contos eroticoswww.relato erotico mulher cazada gemeu na pica glande.com.brContos casal achou um comedor topa tudovidio de ponodoido tarado rasgando o cuzinho da maecontos erótico minha filha de shortinho curtox ezibisao de conas frescaschupando buseta labefo pasda mso bocstravestis negra brasileira dotada no motel ganha punheta tremendo muitogostosas não aguento melo pau de merdaxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixozoofilia mulher da esguinchada com lmbidas de cachorroconto gay o Doce nas suas veias capítulo 2xvidio mulher casada para na rua fica vendo medingo do pau muito grande fazendo xixiPensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulhercontos eroticos filho adotivo pe de mesaconto erótico Inarao play boy e o plebeu 04 casa dos contosconto erotico pingando um gel no rabo da maeporno com egua muito igienizadagostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticoscontoeroticos de novinhas falado o quanto doi dar o cuzinhos .com/caseirosajudinha da fucionaria do mercado xvideosas gordinha r***** dando o vaqueiro na Fazendacontos eróticos meu maridoviado corno na zoofiliafilha um dia essa buceta vai ser minhameche gostozo estou gozado dentrocontos eroticos barbeiro cortando cabelo de mulherRuıva fudendocontos eroticos de 2017 dia 20 de abrilcontoseróticospublicadosemcontos eroticos comeu a testemunha de jeovaPaguei para deflorar a filha do caseiro conto eroticoMamando o caralho do vovo contoseroticosmeninas que amolece as pernas quando o pau entra na bucetinha delasmamei contosconto erotico pedreiro mauroxvideos cliente dotado fica com pau duro durante exame e a depiladora acaba não resistndoabusada no cinemao pinto do meu filho e maior do do pai rele contos eroticoscenasexocom visinhaporno ela foi faser a unha dele e viu ele de pinto duro fragaboquete da irmazinha casadoscontosgts de fio dentau mostrando ha bucetinha na webi.dei o cu pro cachorro e acabei engatadoxvideos filha fas carrinho no pae que nao resisti e trasa com elasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaofilha a reda causilha e pai empura rolaContos de marido revoltado mas ecitado quando pegou esposa chupando outroIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontosvidio mae putona se assusta quanto ve que o filho gosou dentro sem camisinhasexo novos banho conhadas nuascontos eroticos/comeu novinha peludinhalevantou o vestido da coroa evagelica e passou a rola.compornô vai consertar geladeira e ela transa com LetíciaXvideos gay enfiando abobrinha cabeçuda no cufudi ela e o namorado delavideo sexo mulherzinha nova traino seu marido com cunhado mulecaoconto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gayvelhopintudocontos