Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Sultão de 24 cm

Autor: Pedrita
Categoria: Heterossexual
Data: 25/05/2008 00:20:53
Nota 10.00
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A vida passa muito rápida, e eu cheguei a conclusão que nós devemos curti-lá ao máximo que pudermos, sei que demorei muito para perceber isto, mas nunca é tarde para enxergarmos aquilo que passa por nós e não tem mais volta. Sou casada faz 18 anos, tenho dois filhos lindos, um marido lindo tbem, alias ele é bem bonito mesmo, tipo moreno alto, bonito e sensual... (pena que ele não saiba de todo o seu potencial), o que por sinal tem sido o meu grande problema de uns anos para cá... mesmo sendo eu uma mulher cheinha (ou gordinha como alguns preferem...), modéstia a parte sei me valer bastante por outros dotes, que inclusive alguns homens (e aqui entra td... os inteligentes, os bonitos, os lindos, os ricos, os carentes... e por ai vai) apreciam muito mais que um mero corpo bonito, inclusive, alguns dos amigos com que já saí vira e volta me ligam para que possamos nos aventurar novamente. E eu sou uma mulher fogosa, sempre fui... sempre gostei da coisa, sempre gostei das taras... de sexo mesmo em si, de dar por dar... de deixar o outro babando de vontade e de tesão... implorando por mais... Mas, como disse meu marido lindo é um tanto quanto devagar, daquele que curte arroz e feijão todo dia, um papai e mamãe sem muita variação. E isso vai indo cansa qualquer um. Mas durante longos 14 anos eu fui fiel, fidelíssima, claro que pensava muitas coisas, fantasiava muito, mas nem de longe pensava em fazer alguma coisa na real, sempre me via transando loucamente com estranhos, tendo as mais loucas fantasias... chegava a sonhar e acordava sempre molhada, pingando, com a xoxota queimando de tanta vontade, e muitas vezes ia pro banho e debaixo da água morna me masturbava desenfreadamente dando vasão a todos os meus desejos. Mas chega uma hora que como já disse tudo cansa e eu queria algo real, de verdade. E então comecei a navegar pela NET, conhecer pessoas virtualmente, até que num dia parti para uma real... No começo, as experiências foram meio desastrosas, juntava tesão com consciência culpada e era um horror... mas a vontade sempre sobressaía e lá ia eu para a NET. Depois com o tempo fui acalmando, separando bem o que queria e o que fazia, e então tive oportunidades de conhecer pessoas bem especiais, que sabiam exatamente o que eu queria e eu o que eles queriam, e ai era curtição pra valer, e foi em umas destas salas que eu conheci esta pessoa especial: SULTÃO (seu apelido era esse pq ele me disse que era egípcio ou algo assim) nos encontramos na sala de bate papo, conversamos, trocamos idéias, MSN e fomos para lá... de inicio pareceu tudo ok, sempre sentia quando rolava uma química, e até ali tudo estava caminhando bem, conversamos muito e ai a coisa pegou, trocamos umas sacanagens e ele me enviou umas fotos, e foi quando realmente enlouqueci, nossa quando vi a foto do seu cacete fiquei louquinha de tesão, o cara tinha a pica maior que eu já tinha visto na minha vida, aquilo era uma afronta de tão grande que era, fiquei doidinha de tesão... imaginei mil coisas... e logo comecei a jogar pesado pra ver se ele se decidia, ou coisa assim, mas o cara era difícil, ou estava se fazendo de difícil... ou então estava só me enrolando, mas mal sabia ele que eu já tinha traçado tudo e que quando queria algo não aceitava um não como resposta, e então eu faria de tudo para tê-lo, apenas por um momento, apenas para sentir aquele cacete todo entrando dentro de mim. Na primeira vez ele escorregou, deu uma de desentendido e ficamos por isso, mas eu não parava de pensar naquele cacete, eu dormia e acordava pensando nele... não tava nem ai pra ele, tudo o que eu queria era ter aquele pau enorme dentro de mim, eu queria demais e faria de tudo para conseguir. Pensei em várias coisas para fazer com que ele se interessasse e fui estudando os meios, as possibilidades de atrai-lo e então comecei a enviar uns e-mails sacanas pra ele, sempre mandava um conto erótico, escolhia a dedo e enviava pra ele e sempre que o encontrava na NET dava um jeito de falar com ele... até que ele foi se mostrando mais amistoso... acho que enfim estava conseguindo o que queria, pois se ele pensou que eu desistiria estava muito enganado, eu queria aquele pau, aquele cacete de todo o jeito, e não mediria esforços para tê-lo por uma vez que fosse e por um momento apenas, somente pela sensação de comer uma pica tão grande, claro que já tinha tido outras, mas esta era a maior de todas, o cara era pausudo que só. E continue tentando até que um dia ele acabou cedendo, acho que mais por insistência do que por tesão, mas, mal sabia ele que teria que se curvar aos meus caprichos... o que fez sem a menor coação, mas simplesmente por estar louco de desejo também. Como ele era solteiro, resolveu que o encontro seria em sua casa (acho que para ele se sentir mais seguro... qualquer coisa era só me dar um chutão pra fora), e então na hora marcada eu fui. Tomei aquele banho, coloquei uma calcinha de renda minúscula enfiada até o útero, um vestido todo santinho, que deixava os contornos dos seios a vista e calcei um salto, porque além de tudo o desgraçado era alto demais, o que me deixava mais louca ainda (tenho tara por homens altos), e lá fui eu toda deliciosa e cheirosa, ia me vingar de todo o trabalho que ele me deu, ele ia pedir água... cachorro... canalha, estava a fim de matá-lo de tanto sofrimento... ele ia ver só. Cheguei, apertei a campainha e já tava com o coração na boca de tesão e medo também, resolvi deixar um sorriso sacana na cara, e quando ele abriu a porta, algo estranho aconteceu, de repente senti uma energia que vinha não sei de onde, mas que deixou tudo eletrizante, ele estava de jeans sem camisa (só para provocar o canalha) com aquele peito peludo de fora, olhei e sorri, bem sacana, passando a língua pela boca e olhei primeiro pra ele e depois para o volume que inegavelmente estava crescendo na sua calça, o que vi como bom sinal, porque mesmo que ele quisesse se conter seu cacete já estava empinando e ele não teve nem como disfarçar tão grande era o volume que ali estava, eu entrei, ele fechou a porta e aí a coisa pegou, acho que nem ele pensou que se trairia tanto... mas o canalha não pode mais se conter, mal passei por ele, ele veio e me agarrou por trás e sugando meu pescoço e minha orelha já foi enfiando a mão no meu peito e quase rasgando meu vestido, se ele pensou que me intimidaria se enganou... enquanto me segurava firme me prendi nele e fui tateando todo aquele corpo, me esfregando toda no seu peito e dizendo mil besteiras enquanto ele me virava e estuprava minha boca de tanta fome que tava pelo jeito e enquanto eu correspondia com a mesma fome, minha mão acariciava todo o seu corpo e me esfregava naquele peito largo e peludo, e como o desgraçado tava cheiroso, tinha vontade de comê-lo inteiro ali mesmo... acho que ele leu meus pensamentos, porque num supetão me carregou até a sala e me jogou no sofá e veio por cima de mim... me beijava alucinadamente com a boca mais sem vergonha que já vi e com a mão na minha xoxota que a esta altura já estava toda molhada, foi colocando seus dedos, me masturbando, me beijando... parecia insano... tresloucado de tanto tesão e eu gemia, me contorcia, parecia uma cadela no cio de tanta vontade também e cada gemido que eu dava ele ficava mais louco ainda, não agüentei, abri o zíper da calça e com a mesma pressa fui tirando a calça dele a sua cueca e deixando aquele mastro enorme saltar para fora, cara pirei, tamanho era a pica do desgraçado, sem me fazer de rogada comecei a punhetar aquele cacetão e ele gemia, acho que a estas alturas eu já o tinha convencido de que tinha valido a pena, mas para mim estava tudo apenas começando, pois ele ia ter que trabalhar muito, aquele safado ia comer miúdo na minha mão aquela noite, quando ele se deu por conta já estava sentada com aquele cacete na boca, e eu o sugava com tanta força que ele começou a gemer alto e puxar meu cabelo forçando minha boca no cacete, e se ele pensou que eu ia pedir arrego, tava enganado, por que quanto mais ele forçava, mais eu chupava gostoso e como ele era enorme eu chupava e punhetava ao mesmo tempo... ainda olhava com a cara mais vadia pra ele, nós olhos dele eu podia ver que ele tava louco, não se agüentava mais, num ímpeto ele me virou de quatro no sofá e sem dó meteu a língua na minha buceta que tava encharcada e como ele chupava gostoso... que língua deliciosa... quanto mais ele chupava, mais eu me abria, e ela tava cheirosa que só... e ele enfiava aquela cara na minha buceta... eu podia ate sentir os arranhões da sua barba nela... e isto me dava um tesão desgraçado, eu já não tava agüentando mais... iria gozar a qualquer momento, ai ele me virou de frente e veio pra mim com aquela cara toda lambuzada de xoxota... ai que delicia! eu adoro!! Ele me beijava freneticamente, e eu sentia o gosto da minha xoxota na cara dele, na boca dele e enquanto isso ele veio por cima de mim, e tinha chegado o grande momento de sentir aquele cacete todo dentro de mim, como era muito grande, apesar de toda a tara que estávamos ele foi bem gentil colocando cm por cm... quase pirei de tanto tesão, quanto mais ele entrava, mais eu gemia e ele pirava... olhava pra mim com aquela cara de mau... a barba por fazer... e entrava... até que entrou tudo... achei que não iria aguentar, mas não podia deixar barato pra ele... depois que ele enfiou tudo e quando eu fui me acostumando com aquele cacete enorme os movimentos foram se acelerando... até que estávamos como doidos trepando loucamente, e ele só estocando dentro de mim... e sem mais nos agüentar gozamos ali mesmo no sofá... primeiro eu gozei... enquanto seu pau entrava e saia, eu mais que viciada me masturbava com meu dedo... e ele me beijava loucamente... logo em seguida do meu gozo eu pude sentir um jato quente dentro de mim... que delicia o gozo daquele cacetão enorme e tarado... senti escorrer xoxota a fora, me lambuzando toda... enquanto ele me apertava toda... como que querendo me comer até o ultimo pedaço, e ali nós ficamos por uns minutos enroscados um no outro, tentando controlar a respiração ofegante... até que olhei para ele e comecei a rir... e ele com aquela cara de bobo me olhava meio estupefato, como se não quisesse dar o braço a torcer... pra variar eu ainda estava com o vestido... aliás, meio vestido e ele todo nuzinho na minha frente com mastro ainda meio empinado... como ele era lindo... brinquei com ele um pouquinho, e ele me olhava com aquela cara de idiota sacana... acabei deitando no sofá e ficando ali um tempo, enquanto ele foi ao banheiro e me trouxe uma toalha limpa para eu me enxugar, tava toda molhada de porra, de tesão, quando ele voltou estava com uma cueca boxer que deixava aquele cacete ainda mais lindo. Me limpei, sentei, ajeitei o vestido e continuei ali, esperando pra ver qual seria a sua reação, ele foi até a cozinha e voltou com dois copos e uma garrafa de vinho, me ofereceu e ficou ali sentado do meu lado, tomamos uns dois copos, conversamos um pouco, rimos, conversamos mais ainda até que não sei se foi o vinho ou mesmo o fato de estarmos mais relaxados mesmo, sentimos o ar mais tranqüilo. Já estava mais escuro e o apartamento estava toda na penumbra, não se ele ou eu já estávamos altos pelo vinho, ou mesmo os dois, mas começamos a nos aproximar, trocar carícias, beijos demorados, quentes e quando vimos já estávamos enroscados de novo, sua boca era exigente e faminta, mas agora já curtíamos mais, com um pouco mais de calma, mas com toda vontade da primeira vez... enquanto ele me beijava, já ia subindo meu vestido e desta vez como já estava sem calcinha sua mão encontrou minha xoxotinha fácil e molhada de novo e depois que ele me masturbou bastante, peguei a sua mão e chupava cada dedo que ele tinha tocado em mim, ele delirava, pois chupava e o olhava direto nos olhos, sem deixar ele pensar muito tirei a cueca dele me ajoelhei e comecei a sugar aquele pau divino que ficou duro como pedra, subi no seu colo e coloquei seu pau dentro de mim novamente e comecei a rebolar com ele dentro... podia sentir sua respiração ofegante no meu ouvido, mas desta vez ele se levantou e me arrastou para o quarto, e me deitou na cama, tirou todo o meu vestido e veio todo pra cima de mim que estava toda aberta esperando, ele subiu e foi colocando cada vez mais fundo até que sentiu todo o meu pelo se arrepiar, e ficava naquele frenesi de entra e sai, entra e sai delicioso e enlouquecido... sem me dar conta me virou de quatro e arremeteu dentro de mim e penetrava como um louco desvairado, agarrava meus cabelos e me puxava pra dentro dele... ora metia... ora chupava... de quatro, de lado, na cama, no chão... na cadeira... e eu mesma coisa... chupava aquele cacete, punhetava, colocava dentro de mim... até que não agüentei... corri na sala, e peguei um fraquinho dentro da bolsa e vim, virei de quatro e dei o frasco pra ele... quando ele percebeu o que era, ficou doido... me olhou com a cara mais safada e me disse que ia ser bem delicado e sem poder se agüentar, me lambuzou toda e foi colocando aquele cacete enorme dentro do meu rabinho... no começo estremeci de dor, porque a cabeça era grande demais, mas ele não teve dó e foi colocando ainda que devagar... e aí quando dei por mim ele estava todo dentro do meu cuzinho, e ele entrava cada vez mais fundo... de repente a dor virou tesão e ele foi ficando pirado também... até que ele me disse que tava todo dentro e começou com os movimentos mais rápidos... delirei... achei que ia morrer de tanto tesão... e ele gemia... se contorcia e gemia alto... até que não agüentamos mais... gozei e gozei gostoso... nossa gemi como uma louca... e ele ficou doido, de repente senti outro jato quente dentro do meu cuzinho... escorrendo perna afora... aquele jato quente e delicioso, por fim não agüentamos e ficamos ali deitados e exaustos, parece que estávamos inertes tanto era o nosso êxtase, para mim tinha sido a primeira vez, e nem imaginava o que teria de fazer para ficar um bom tempo sem deixar meu marido ver meu rabinho, porque apesar de todo tesão ele tinha me arregaçado, mas eu tinha curtido cada momento e cada vez que ele entrava e se enlouquecia com ele todo apertadinho. Enquanto ele ficou ali, me levantei, tomei uma ducha fria, me arrumei e fui para a sala... estava pronta para sair, quando ele veio do quarto me agarrou e perguntou aonde ia, rindo disse que tava na minha hora... já estava ali fazia umas cinco horas... ele me olhou com cara de espantado e perguntou se teria outra vez, pois ele havia gostado e não tinha imaginado que seria tão bom... apenas olhei, sorri e abri a porta... na saída disse que o que eu queria já tinha conseguido... e que jamais iria esquecer aquela experiência deliciosa, mas que fazer de novo era outro capítulo e teria que ser estudado. E lá deixei ele com cara de quero mais. E sai para a brisa fria que tocou meu rosto me sentindo tranqüila, satisfeita, realizada e também toda dolorida. Sabia que se no fundo ele quisesse, eu não me recusaria... afinal tinha cumprido minha promessa, tinha conseguido o que queria. E foi assim que pela primeira vez experimentei um cacete enorme, o maior que já havia experimentado e também perdi a virgindade do meu rabinho com um maravilhoso sultão de 24 cm.

Comentários

26/05/2008 15:47:18
Entre em contato? [email protected]
26/05/2008 02:33:11
ai pedrita me adiciona que vc vai ver como se goza gostoso sua vadia, vai conhecer um pau bem grande e grosso de tanta carne...toma: [email protected]
25/05/2008 03:29:57
achei tesudo... gostaria de vive isso...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


eu e meu marido adoramos fazer sexo grupal contosConto erótico interacial largando o esposo para viver com amante negrocontos casada encoxada no ônibusboquinha lizinha vidioassistir filme completo de chupada de bucetas bem fortes adoroooopornodoido minha sogra gostosa esta no quarto rapando a buceta com tesaocoroa pelada toda melada de margarinae já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadoracontos eroticos dormindo com primoxvidios outros puraicontos de sinhazinha lesbica abusando de escravasexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciamete essa piroca noeu cu mim arba porno doidogta em porno doido com um estranhocache:3A3-3V1yYz4J:gtavicity.ru/tema/choro%20na%20vara%20a%20x%C3%B3linha%20! garanhão paquerou a minha mulher e levou para o motel vídeo pornô cornosnao era pra enfiar no meu cuzinho virgemmamaezinha como vc é taradacontos romatincos gay pit boyvídeos amador de homem tirando a calcinha da mulher no ônibus e ela fingindo que tá dormindoComtos namoradas fodidas por velhosporno novinha foi cariciada na escola contoscontos eróticos primeiras experiências com siriricacontos gays pique esconde no orfanatoloirinha tentou correr do negao pra ele num te comer mais num deuxvideo montadord moveiscoroas grisalhos que come a bunda de homens em campos dos goitacazesXsvideos bem dotado masturbando no carro:carolzinha santos baixinha ruiva gostoza fodenopornor média vai examinar uma grávida e estrupadaencoxando as meninas na baladavideo porno coloquei a minha esposa pra chupa o meu pau em quarto eu dirigiaconto erótico menina timida mas cai de boca no pau tão novinha e peitudagostoza rabuda sendo encoxada por picudo ater gozsrnegrinha achou que era facil dar o cú e chorou na piçaporno caseiro dupla penetraçao ela fica brava porque doeu o cu100 foto chupando seioxvideos. com as gostsona no rndescabaça. abuceta com udedo. ou naoenteada madura mamou rola do padrasto contosconto erotico peguei no flagra meu pai comendo meu maridoporno doido ze buscape transamundobicha lutador Danny gay dando cuencoxando as meninas na baladaimagm de sex filha qosano na cara do paiXVídeos a comadre de vestido bem curtinho com a boca fica do lado de fora no ônibuseu e minha irmã dando para o meu padrasto contoscontos eroticos dei o cu pro aluno cadeirantlekes cantando juntos no pornodoidoponodoido cenas muito fortefis vovo me arronbarbaixar filme pornô até mais tarde gatatitia safada gozando esquirt contos incestoscontos eróticos incestos fudendo a meia irmã filha do meu paiconto erótico flagrei minha mãe chifrando meu pai e ela me humilhou muitover vidio padrasto da pica muito loga comendo a itiada virger vai terque da pontoxvideos Botando rola Pra Fora E sarrando bem gtzo pau do meu marido grande23cm e toda hr que fazer sexomorena de 58kg dando a bucetanovinha dando a xota papuda pro primo dormindovidioporno coroa branca buceta bem arbetaContos erótico brinquei de esconde esconde e arrombarao meu cudoce nanda parte cinco contos eroticosnovinho da pica lamecadanovįnha do sexo anal tudescabaça. abuceta com udedo. ou naoempurando o gatilho no prikito delafazendeiro malvado mundobichaconto foto pirua cacetao gozada maio gozada de mulheres fumando cigarro asseste videoninfeta cismou comigominha vizinha puta contoflagrei mamae com irmaoincesto com meu vô contosConto no interior vi mamae pelada ela disse vou te capa cacetudovideo porno papai italiano comendo a filhinha italianinhacunhas de mini saia safadaspau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhadeitei de conchinha com minha mae peituda