Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Mel inesquecivel II Parte

Autor: Bada
Categoria: Heterossexual
Data: 04/05/2008 22:31:49
Nota 10.00
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Mel é uma mulher especial. Ela é daquelas que não consegue andar sem aquele rebolado de femea gostosa, nenhum homem consegue deixa-la passar despercebida. Ela sabe que é gostosa.

Ela é uma falsa magra. Uma mulher madura, bonita, morena clara, cabelos pretos, corpo esguio e proporcional. Seios firmes, lindos e gostosos de se pegar, acariciar e beijar, uma bunda linda, cheinha e arrebitada, o sorriso dela derrete qualquer barreira.

Já fazem quase 30 dias, que não a vejo, que eu não a tenho. As lembranças do nosso primeiro encontro estão gravadas de forma indelével em minha memória, nunca vou conseguir esquece-la. Uma mulher inteligente, agradável, experiente, bem humorada. Uma mulher que sabe ter e dar prazer, sabe o que quer da vida.

Ao longo desse tempo nos agüentamos em telefonemas, sexo falado em longos e quentes interurbanos e mensagens via e-mails, nada disso foi suficiente para aplacar a vontade de nos reencontrar, de transar, trepar, beijar, morder e lamber um ao outro, como da primeira vez.

Eu estava até preocupado, será que conseguiríamos igualar o primeiro encontro?

Havia sido tão bom e prazeroso que tinha minhas duvidas se seria possível ser igual, parecido ou mesmo superior.

O segundo encontro, foi marcado para uma outra cidade, nem a minha e nem a dela. Um local desconhecido para ambos. Eu achei ótimo, porque não haveria espaço para dividi-la com ninguém. Ali, seriamos dois desconhecidos na multidão.

Por ser relativamente perto de sua cidade ela iria de carro e eu, a mais de 1.500 km de distancia, teria que ir de avião.

Escolhemos um hotel simples pela internet, reservamos o apartamento para três dias de encontro, um final de semana prolongado.

No aeroporto, aguardando o embarque, a ansiedade era extrema e as mensagens que ela enviava chegavam uma atrás da outra. Cada uma mais, sensual e provocante. Eu, no salão de embarque me ocupava de responder as mensagens com uma dose ainda maior de sensualidade e provocação erótica. Ela dizia:"Estou desejando o meu sabor, num beijo teu, quero sentir sua língua em minha pele....no meu corpo" e eu: "Também por dentro de você?" E ela: "Vou de engolir todo..." E eu: Me espere sem roupa nenhuma, sem calcinhas, sem nada." Ela: "Nua, para ser devorada por um macho gostoso" Eu:"Me aguarde..." Chamaram para o embarque e determinaram desligar os celulares.

Nossa relação transcendeu todas as expectativas. A saudade era enorme, do seu cheiro, do seu jeito, do seu perfume, do seu abraço, do seu beijo, do sexo sem limites, de tudo.

A dor da saudade torcia e ardia meu interior, a vontade de reve-la era mais forte que minha razão. Ela era a paz, a felicidade o prazer e o gozo mais profundo, a mais incrível sensação de entrega mútua e cúmplice que já havia sentido até então.

O vôo? Nem vi, passei o tempo todo sonhando com o reencontro, com o abraço que ia lhe dar, com o beijo, o amasso. Imaginei rasgar suas roupas, se as usasse, imaginei penetrando-a firme e carinhoso, profundo e lento, gostoso e louco. Ali mesmo, em qualquer lugar em que a encontrasse.

Do aeroporto ao hotel, no táxi, não conseguia entender nada do que o motorista tentava me falar, todos os meus sentidos estavam voltados para um único objetivo. Era como se fosse de um animal atrás de sua presa, como se buscasse sentir no ar o cheiro ou alguma pista de sua presa.

Passei na recepção do Hotel, peguei o elevador. Meu coração palpitava tanto quanto meu tesão por revê-la, eu arfava e respirava com dificuldade e ânsia. Apartamento 402, parei defronte a porta e bati, a porta se abriu pouco depois.

Entrei, ela atrás da porta, nua, esperando, me olhou suplicando. Olhei seus olhos com carinho, peguei-a e a levantei pela bunda, meti a língua em sua boca, agora não éramos mais dois apenas um, não respirava mais, não havia mais o chão, mais o teto, mais a porta e o mundo, embarcamos num louco carrossel, desvairado e desesperado dos amantes afastados, mala ao chão, camisa, calça, sapatos e meias, tudo sem coordenação, sem lógica, de maneira angustiada e disparada.

Caímos na cama. Oh Deus! Que saudade... Boca, pescoço, seios, barriga, umbigo, ventre, buceta, bunda, coxas, pernas, pés, beijei, lambi e mordi. E ela molhada, melada, escorrendo de tesão.

Primeiro a bebi, a sorvi, e quando ela estava alucinada subi em seu corpo ardente e a penetrei, a sensação era como se o céu se abrisse e me engolisse inteiro, eu a penetrei forte e profundamente, por longo tempo, as vezes mais rapido outras vezes lento, tirando tudo e colocando de novo, devagar mas com firmeza, até o climax chegar e o prazer indescritivel e alucinante nos dominar, ela gemeu e gritou como uma fêmea ferida de morte.

Gozamos os dois, juntos, a mais linda e expressiva marca do prazer a dois. Agora estavamos de novo em paz a calmaria tomou conta da nossa volupia. A calma dos amantes unidos, dos amantes reunidos.

Refeitos, ela me chupou e me cavalgou de frente e de costas, se ofereceu de bruços, de lado e de quatro, sua bunda linda e gostosa, e o seu cuzinho com sede de luxuria. Ela rebolava, se mexia e empurrava tudo para dentro de si. Lambeu-me todo, de todo jeito que ela quis, me arranhou, me mordeu e me beijou o corpo inteiro, gemendo e falando coisas que uma fêmea fala quando se entrega. E gemia eu ela e a cama, trepamos a noite toda, cada vez mais intenso, mais determinado e delicado, vigoroso e carinhoso.

E eu a chupei e a penetrei de todos os modos e todas as posições que um animal macho pode comer uma fêmea, em todas as possibilidades. Ela me engoliu me chupou como havia prometido me levou ao céu tantas vezes quanto quis. Nos comemos e nos lambuzamos a noite inteira. Gozamos, lambemos e nos cheiramos, bebemos nossos sucos até não poder mais. Adormecemos como siameses. E assim foi na manhã seguinte e nos dias que se seguiram.

Tudo superou o primeiro encontro. Essa mulher não existe, ela é um sonho.

Agora estou no aeroporto, cansado, feliz pelos momentos maravilhosos, rindo à-toa, triste e chorando a separação, escrevendo e aguardando o vôo de volta e pensando como será o terceiro encontro.

Comentários

04/05/2008 23:44:46
É tão bom sentir-se assim! Amei a história. Bem escrita e cheia de emoção.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


"virei mulherzinha" cadeiaelementarians eroticocumadre magra de bermudinha sexovidio page novinha tomando banho gostoso na fasendadei minha virgindade promeuirmãogêmeomulher de shortinho jeans desfiadinho socado na ruacontos da minha sogra deixando a calcinha pra mim cheiracontos eróticos chorei gritei esperneei mas aguentei tudo no c*mulheres mortas com a bucta scheia de porravideos porno meu vizinho é louco por minha bundavideospornobrasileiroscom famíliacrossdress historia betinha 25Blog atualizado da casa dos contos eroticos paguei ´pra deflorar a filha do caseirovídeo de mulher pelada mostrando a b***** tomando banho arreganhando e ficando de quatro fazendo altas posições massacache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho porno coroa sendo desrespeita por novinho e leva ferro na buceta e porracontos pornôs vingança órfã gangbangvídeos pornô de mulheres fazendo sexo com máquinas postiçamundo bicha homens de corpo gostoso e pintu dutosminha esposasuruba relatoXvideo vou contar como acabei transando com uma irma da minha igreja elaera casadavergonhapai comendo.as filhascarioca dando buceta peluda pros dois marmanjos e gemendo alto pornodoidocomeram minha buceta no carnavalbotando na buceta pela beradinha do shortesou mulher vou confesa que que dormia com meu primo e dei pra ele quando senti que ele tava de pau duro e eu logo mi exciteicontos eróticos gay o tratador de cavalovideos de bucetas intaladas na rola grossaporno doido reais emviado por amadores com novinhas descuidadasnovinha moreninhafazendo sexo nachácara com tiocalça legui caladinha na casada xvideomentendo o pepino na buceta e no meu rabao contoscarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascocontos eroticos climax daputinha amigosporno tratantescontos por causa do meu picao fude todas amigas da minha mãecontos apalpando sogra perto do sogrocontos eroticos virei vadia novinhacontos eroticos primeira vez inesquecivelsexo com as maos apoiadas no chao ela recebe uma delisiosa chapadafotos de mulher lefa e que aquenta fuder com pic grande da cabeca grossa e a mulher peituda e deramando leiteContos e relatos incesto 12anod minha vó me ensinou a gostar de cu e buceta pirocudicontos eroticos o carroceiro e as enteadastirei a virgindade da minha empregadao coroa nos comeu contovovo gostosa seduzindo o neto contos eróticosporno engoliu a porra e catinou mamanogozou dentro da buceta e a mulhervnao queria no xvideosquero ver loiras e morenas d********* bem gostoso e arrombando o c* bem arrombado mostrando bem arregalado o c****** e de fio dental bem gostoso preto vermelho branco azula mulher e amante apertalas bolas pornocontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem dofilmes porno de diarista espiando patrao batendo punheta brasileira maior de idadecontos eróticos chantagiei o papai pra ele mim enrraba todinhaContos eróticos de brasília comendo o cu da minha tiaporno com novinha de saia curta limpando a casa e o irmao dela pousado na bunda delaContos vendo os cavalos treparem sexo video de sexo esposa convida o amigos para fasa uma tripla penetracao ao mesmo tempo na buceta da putataradagordinleitorvideo porno atentano a namorada corno escondidocontoseroticos bebendo leite de mulher lactantevídeo pornô tia da peruca da carinha de anjo dando o raboSo fotos de picas de 20 centímetros enfiado na bucetacontos eróticos o tio com minha namoradabucetuda xoxota acucaradacontos de sexo depilada na praiagarota q foi fudida no fundo d casa por um cachorro pastor alemaocontos erotico meu sogro mi arobou cm seu pau d elefanteporno pego 2 mulher e comeu a buceta uma nao ageto e goza muitozoofilia morena dos desejos anuncioMais carentes enrabadas por filhoContos Eróticos De Minha Vizinha Veravideos de mulheres ficando toda impinadinha ao perceber a encoxadahttp://zdorovsreda.ru/texto/201109691Contos casal achou um comedor topa tudoxexoc calcinhas brancas mulheres bucetudasConto erotico gay o bom filho a casa torna capitulo 10contos eróticos gay da cidade de tupã ?contos eroticos cheia de pentelhos horriveisCármen e a patroa contos eróticosXvideos batendo punhenta vendo gostosa de bucos na picina