Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A MULHER INESQUESSIVEL

Autor: Marmanjo64
Categoria: Heterossexual
Data: 19/08/2008 03:13:09
Última revisão: 06/12/2008 20:45:42
Nota 8.00
Assuntos: Heterossexual

A MULHER INESQUESSIVEL

Conheci Vilma em um salão de beleza, local que ela trabalhava como cabeleireira, morena, cabelos curtos, olhos verdes, lábios carnudos, baixinha, toda elegante, tinha um bumbum médio e bem durinho, um sorriso de criança, mas o mais lindo nela era sua pele cor de chocolate, lizinha, parecia pele de pêssego, ela tinha vinte anos, um ano mais nova que eu.

Tudo teve inicio no dia em que fui cortar meu cabelo, o barbeiro chefe era meu amigo há anos, estava ocupado quando cheguei, ela me recebeu com a maior atenção.

>Você quer cortar o cabelo.

Fiquei meio que sem jeito sempre quem cortava meu cabelo era o Barbeiro.

Sorri olhei para o Barbeiro que sorriu também, me apresentou.

>Ela é minha nova ajudante.

O barbeiro falou isto e ela veio mais perto de mim e insistiu.

>Porque não deixa eu cortar, você acha que eu vou te deixar feio, mesmo que eu quisesse não conseguiria.

Todos no salão sorrirão e eu fiquei sem jeito, ela tinha conquistado minha confiança de cara. nunca tinha cortado o cabelo com uma mulher e.

>Bom,vou deixar você estragar meu cabelo, já que enciste.

>Fique tranqüilo que isto que você esta dizendo não vai acontecer.

Sentei na cadeira, ela foi logo trabalhando, pelo espelho eu observava seus movimentos, deu pra notar rapidamente que era profissional, sua mão era leve nos movimentos.

Quando ela veio na minha frente bem perto, fiquei olhando seus seios, fiquei vidrado neles, olhei nos seus olhos ela sorriu e falou bem baixinho.

>Não gostei de você não confiar em mim.

>Espero que você possa me fazer ter confiança em você.

>Parece que você não confia em mulher.

Tínhamos iniciado um xaveco, senti que ela estava querendo era ter minha confiança, surpreendido não estava entendendo onde ela queria chegar, tínhamos nos conhecidos há minutos atras e ela já estava me deixando invocado, como sempre fui metido a conquistador, entrei no assunto que me interessava.

>Confiar até que eu gostaria, mas nas mulheres em geral esta um pouco difícil.

>Huum, quer dizer que posso conquistar a sua confiança, se for pelo corte de cabelo tenho certeza que você vai ficar confiando em mim.

>Você esta se aproveitando da situação, você esta sendo a primeira mulher que corta meu cabelo, como vou saber se não existe outras que mereça mais confiança que você.

>Espero ser a primeira e a única, só assim terei certeza de sua confiança.

Já tinha passado meus olhos por ela toda, ela me deixava cada vez mais excitado, era realmente linda aquela baixinha, quando falava baixinho sua voz ficava sexi, seus lábios lindos davam um toque a mais na sua beleza, senti que sua insistência no assunto de confiança deixava margem para eu ir mais adiante, quando ela se posicionou na minha frente novamente.

>Para você ser a única ater minha confiança terá que ser inteligente.

>Mais quem disse que não sou inteligente, você não esta me chamando de burra ta.

>Claro que não, que isto.

>A ta, me deixou preocupada.

>Então você já entendeu que esta me deixando afim de você.

Para não me alongar muito, naquela mesma noite, estávamos juntos se beijando como dois apaixonados na garagem do motel, quando entrei carregando ela no colo, já tínhamos jogado nossa roupa toda no chão, coloquei a baixinha na cama, ela me pediu para tratala com carinho, porque ela tinha ficado só uma vez com um ex namorado.

Comecei beijar seus tornozelos, fui subindo, beijando suas pernas e deslizando minhas mãos nas suas coxas, sentia aquela pele gostosa toda arrepiadinha, abri suas pernas, fiquei entre elas, fui subindo, lambendo suas coxas, sentindo um tesão desenfreado, uma excitação fora do comum, quando cheguei à sua xaninha toda depilada, lizinha, meti a língua na sua raxinha, Vilma gemia de prazer, seu corpo se contorcia todo, coloquei aquela xaninha molhadina toda na minha boca, ela gozava e eu sugava todo aquele melzinho gostoso, colocava a língua no buraquinho e subi pela raxinha até seu clitóris e dava umas chupadinhas, estava durinho feito uma estaca, os lábios de sua xaninha eram lindos e carnudinhos igual sua boca, subia minhas mãos até seus seios, estavam duros de tesão, beijei seu umbigo, passei a língua em seu redor, fui subindo na sua barriga, aquela pele de pêssego me deixava louco de tesão, quando cheguei aos seus lindos seios, fiquei um bom tempo beijando e colocando eles todinhos na boca, dava umas chupadinhas nos seus biquinhos, arrancando gemidinhos sexi de Vilma, ela já estava urrando feito uma leoa, passei minha boca pelo seu pescoço dei uma mordidinha em sua orelha e colamos nossos lábios num beijo demorado, molhado, sua língua dura entrava na minha boca, chupava ela com força, ela enxugou meu queixo, lambeu todo meu rosto molhado pelo liquido que tinha saído de sua vagina, coloquei a cabeça do pau dentro de sua raxinha e forcei no seu buraquinho, coloquei bem de vagarinho, sentia sua vagina laceando, sugava meu pau para dentro dela, enterrei tudo até o talo, fiquei com ele bem no fundo de sua xana, depois de um tempo comecei movimentar, sua vagina estava toda lizinha, meu pau entrava e saia gostoso, sua vagina apertava meu pau, fazia uma cinta nele, Vilma começou a gemer mais alto, urrava, seu corpo retorcia na cama, sua vagina se contraia, entrou em um orgasmo múltiplo, demorado, pediu pra mim não parar que ela estava gozando me chamava de amor, de gostoso, eu não resisti fui junto com ela gozei dentro de sua xana, jorrei porra bem no fundo de sua vagina.

Ficamos uns minutos em silêncio, abraçados, eu passava as mãos pelo seu corpo, sentia nas digitais de meus dedos sua pele, fiquei acariciando seus seios, beijando seu rosto, passando a mão nos seus cabelos e adimirando a sua beleza, ela era fascinante, veio em cima de mim, começou enxugar meu pau, chupou e engoliu as ultimas gotinhas de porra, colocou meu pau na boca até sua garganta, quando ele ficou durão ela sentou em cima dele e cavalgava, pegava nos seus seios e apertava, ela gemia e gozava, molhou até os ovos, a coloquei de quatro e meti a língua no seu cúzinho, ela deu uma rebolada e sorriu, nunca tinha sentido uma língua áspera no seu anelzinho, dei uma guspida e coloquei a ponta do pau bem na portinha de seu cú, fui forçando bem de vagarinho, passava as mãos pelo seu bumbum, dei uns tapinhas na sua bunda, e senti a cabeça do pau entrar, dei um tempo parado e fui forçando, foi entrando bem devagar, quando senti sua bunda encostar-se à minha barriga, fiquei mais um pouco parado, deixei seu cúzinho acostumar com a grossura do meu pau, ela começou se movimentar bem devagar, eu fiquei feito uma estatua parado com o pau todo enterrado no seu rabo, ela mesmo fazia os movimentos, eu olhava aquela mulher me dando o cúzinho ali de quatro, senti uma excitação alucinante e ficava fazendo carinho nas suas costa, passei as mãos por baixo de seu corpo, nos seus seios e apertei eles, toquei seu clitóris com os dedos e ela delirou de prazer e tesão, não agüentei mais parado e comecei bombear cada vez mais forte sentia seu anelzinho laceando, foi ficando lisinho e ela foi gostando gemendo, senti ela gozar, soquei forte e gozei dentro bem no fundo do seu rabo.

Ficamos a noite toda transando em outras posições, foi uma noite para nunca esquecer, ela é inesquecível.

Ficamos outras vezes, só vou contar outro dia pra vocês.

Se ler deixe seu comentário.

Comentários

06/12/2008 22:48:26
INESQUECÍVEL SE ESCREVE ASSIM. NEM O NOME DO CONTO VC ESCREVEU CERTO! SEIS FOI MUITA NOTA PRA VC.
06/12/2008 22:46:16
EITA, É CADA MENTIRA. QUER DIZER QUE A BAIXINHA SÓ TINHA FICADO UMA VEZ COM UM EX NAMORADO E JÁ SAIU COM UM FREGUÊS NO PRIMEIRO ENCONTRO, MAMOU, ENGOLIU PORRA E DEU O CU. E VOCÊ ACREDITOU, É CLARO. Ô MARMANJO, VC É MUITO OTÁRIO E AINDA "ENCISTE" (COMO VC ESCREVEU) A NOITE TODA METENDO NELA, GUSPINDO (VC TAMBÉM QUEM ESCREVEU)NA CABEÇA DO PAU, HEHEHEHEHEHEHE! CACILDA, MENTE E ESCREVE TUDO ERRADO. MAS TREINE BASTANTE, QUEM SABE APRENDE. PELA CARA DE PAU DE TER APRESENTADO "ISTO", NOTA 6!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


carolzinha santos com muito putaria trepanocontos mulheres cinquentona nao aguenta pau com super cabecamorena com os pentelhos enroladinhos trepando gostosogay bebezão putãoporno sem casaminhasirmão fode irmã e estoca mt na sua buceta q estava molhadinhaCONTO EROTICO FILHO CARALHUDO ARROMBA MAE TODA NÕITEBaixinhas tesudas d 4vídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitoMeu marido era louco pra me ver com uma picona toda socada dentro de minha buceta e na minha bunda e eu fiz sua vontade!chupou a buceta da india ate ela gozarcasada se mostrano em casa pra corno e amigos juntos desfilando de fioContos eroticos com sogra bucetuda que foi arrombada pelo genro piricudomulequinhos olhando a surubacontos eroticos tesao no filhosossegado sexo mulher cornotitia batendo punheta sobrinho rola cabeçudatia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do storperdendo as prega saindo bosta caseiromulher crente dando o cu pra dois pedreiro pauzudoConto incesto garota de 09 aninhos popozudacontos de sentadinha com o cuzinhocontos fudida por um caralho grande e grosso insertoscontos eroticos campingconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeliberalina puta vídeo proibidovideos de zoofilia mulher tarada por um jumento desmarcadoMania de fica pelada acabei dando pro meu painegao me enrabandoquero ver fotos de buceta de saquinho de geladinhoporno socorro meu genro fode malXVídeos pornô mobile peitões colchones com doispaguei para tranzar com a noivinha evangelica contosxvedeo as 20 mehores gozadamae punhetando filho quietinho no sofacontos eroticos corno deixa o proprio filho foder a mulherfiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosNovinha da cuzinho no enlevadoconto erotico gay colega de quartoNovinhas fazendo safsdesas na sala de aulaesposa gostosa e novinha e tio roludo parte setecuzinho+delicioso contosConto encoxaram minha mulhertomando piricada no rioconto no cinepornomulher transando com picasdeborrachavideo mulher peito duro lavano carro pornoxvidio confusão em família pai gosou dentro da bucetacasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodemulheres chorando muito pedindocpra parar de botar no cucontos gay limpar a casafugio da aula para da buceda e leva gozada tendrovamos ver se vc aguenta minha pica toinha ate no talo na sua buceta virgem sexocasadinha se esfregando nos homens no elevadorcontos eroticos ganhei um boquete no pokerfilha a reda causilha e pai empura rolaconto eróticopai colocar velho pra chupá buceta da filhawww.xvideos.bucetaovirgensvideos de porno cazeiros no mato no riu em todo cantoContos eróticos mulher do pastor dominou e humilhou minha esposaCuidando das amiguinhas da minha irma contosvídeo pornô eu estava dormindo a bunda e 20:13 me comeu na marracontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seiosContos eroticos dormindo,dupla de caralhudos rasgando o cuzinho no pornodoidovideo de homemmorde vaginacontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seiosde sirgir blog comda sikis indirfudeu a buceta lozinha da mamaecontos bdsm enfiei uma agulha nos meus seiossafada de saia curta e vizinho olhandose voce fizer sexo nova e depois so mais velha fazer o cabacinho fexacontos irma criaçao fudendo namoradoCoroa pelada trazia com marido estupra ela não reclama de nada ela ficaquero ver travestis sexo travesti comendo mulher da rola bem grande e grossa norm e homem comendo mulher também pode ser ou não tá difícilporno brasileiras novinha da sua buceta e se arrepende e chora e chama palavrao nuanovinhas de bayby doll e com a mao na bucetaXVídeos pornô padrasto comendo enteada ela me procurou e eu não resisti vídeo brasileiroprovoquei meu filho vestindo um fil dental video pornocasa dos contos tema scarporno gay caralhos enterrados na bouca mundobichamulheres loucas de tesão que deixa a melhoria de tesão com a b******* buseta colchão gostosa