Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

SOGRINHA PSICÓLOGA

Um conto erótico de Marcelo
Categoria: Heterossexual
Data: 03/08/2008 08:13:46
Última revisão: 05/08/2008 07:34:31
Nota 8.67

Conheci a nova moradora do meu prédio e logo me encantei com seu jeito meigo e começamos a namorar, e de cara, fiquei muito apaixonado, só tinha um pequeno problema a ser superado, seus pais eram separados e ela sofria muito com a ausência do pai que morava no nordeste, então a cada 3 meses, lá ia a Joana passar uma semana com o pai. Pra um casal de 18 anos, é bem significativo uma semana longe.

Assim, na primeira vez que ela ia viajar desde que começamos a namorar, quando já não dava mais para adiar, ficou combinado que eu também iria levá-la ao aeroporto, peguei carona com a dona Rita e fui com o coração apertado, morria de medo de perder a Joana que além de linda e amiga estava sendo minha primeira experiência sexual mais regular e era bom demais o amorzinho que estávamos fazendo, mas, quando estávamos retornando, a mãe da Jô me disse que eu tinha que pegar leve, que as mulheres gostam mais dos homens que dão um certo espaço, aqueles conselhos vindos de uma mulher experiente e ainda psicóloga bem conceituada eram bem pertinentes mesmo, eu estava muito sensível naquela paixão toda e realmente as mulheres buscam uma segurança e firmeza no homem, minha sogra tinha razão... mas, ela logo mudou de assunto, e como uma mulher objetiva e segura, sua companhia é muito agradável, e seu bom papo logo nos transporta para pensamentos práticos que fazem bem demais pra gente, ela me perguntou coisas relacionadas a escolha de profissão e minhas metas de futuro, pediu para eu escolher um cd e fomos ouvindo uma agradável bossa nova, também quis saber se me importava de acender um cigarro pra ela, falou de seu trabalho e das tantas coisas que tinha pra resolver no dia, incluindo trocar a lâmpada do quarto dela, queria saber se alguém no prédio fazia esses serviços, disse que sim, que alguns zeladores faziam pequenos reparos nos apartamentos, mas, trocar uma lâmpada? Nossa, farei isto num minuto pra senhora, sem qualquer problema. Fui feliz da vida, achando que estava sendo útil e me aproximando da sogrinha, que talvez tivesse outros bons conselhos pra me ajudar a chegar cada vez mais perto do coração da minha amada, já no seu quarto com a lâmpada nas mãos, dei de cara com uma lingerie rendada bege com marrom e dourado numa disposição clássica e provocante das cores com a renda, as duas peças estavam maravilhosamente jogadas sobre um edredom branco, fofo... um cenário sedutor, sem contar o cheiro da casa dela... aromatizada de algo que me fazia lembrar o cheiro de jasmim! Dona Rita foi pegar uma segunda lâmpada porque a primeira que troquei não acendeu, achamos que o bocal estava com mal contato e quis fazer um teste, mas, enquanto ela foi providenciar a lâmpada que pedi, pensei naquela mulher elegante e bem vestida e naquele corpo dentro desta lingerie... era impossível não imaginar coisas.

De repente, surge ela com a outra lâmpada, e me pede licença pra ir trocar de roupa... porque precisava ir logo pro trabalho ou ia se atrasar, ok, vi que entrou no banheiro da suíte e escutei o barulho da ducha, mas, rapidamente, como quem realmente estava atrasada, ela desligou o chuveiro e saiu embrulhada numa toalha para se vestir no quarto onde eu estava, e eu surpreso com ela de toalha e de pau duro ao mesmo tempo... a dona Rita me olhou profundamente e eu senti medo de repreensão, mas, ela se deitou naquela cama enorme se livrando da toalha e a jogando no chão num gesto que parecia magia, cena de cinema, e me perguntou que tal eu me distrair um pouco nos dias que a Joana estivesse fora... nossa! Eu nunca tinha visto um corpo daqueles, uma bunda e um peito grandes, redondos e bem feitos, uma pele bronzeada e uma marquinha pequena bem definida, parecia limitar a parte do corpo feminino que causa o pronto delírio do tesão com uma cintura fina boa de se segurar, uma bucetona grande e gorda que parecia fofíssima e sem nenhum pêlo, carequinha, de lingüinha de fora meio como criança carente e gulosa querendo pirulito, eu só disse, ``desculpa dona Rita, mas vou ter que experimentar sim e extravasar a tensão de ficar sozinho`` e parti pra cima, deixei a lâmpada no sofá ao lado e mamei no peito que alimentou minha namorada, tirei minha roupa e quis logo conhecer de perto o buraco onde a Joana tinha sido feita, era algo como uma extensão do meu amor, querer conhecer suas origens... uma traição por amor, e tal como aparentemente, a buceta da dona Rita era muito grande comparada as bucetinhas que eu já tinha comido, dois grandes labios e gordinha e muito larga por dentro, imaginei que a Joana tivesse nascido de parto normal e por isto a dona Rita fosse tão arreganhada, mas, apesar da minha namorada ser toda apertadinha, aquele bucetão largão me causava um prazer indescritível, era incrivelmente gostoso ficar buscando um ponto de atrito naquela super xoxota, justo eu que tenho uma piroca que costuma não caber facilmente nas bucetas normais, estava ali perdido naquele buraco enorme que parecia ser infinito, um desafio pra qualquer pau... e enquanto metia devagar meu pau na buceta da sogrinha, eu perguntei se podia gozar dentro e ela dizia podia tudo, que era pra eu me sentir completamente à vontade, entendi então porque ela era tão arregaçada, talvez fosse uma psicóloga tipo relações públicas, daquelas que dão para quase todos os pacientes, e eu estava ali com o pau dentro, fodendo minha sogra, socando a pica com força naquela buceta, achando que tinha que gozar rápido, e ela tranquilamente ligava pro consultório dizendo que teve um imprevisto e que talvez não fosse trabalhar, pediu sua secretária para desmarcar os pacientes, aquilo me fazia acreditar que eu teria mais tempo para ficar tentando meu primeiro gozo naquele corpo proibido, ela desligou o telefone e me deitou na cama, vindo por cima decidida, chupando meu pau deliciosamente e elogiando o tamanho avantajado, me perguntou se Joana dava conta daquilo tudo e com cara de safada sentou na minha pica dura e melada, levantou meus dois braços e me fez seu prisioneiro na cama, segurando com firmeza meus pulsos contra o edredom, a mulher tinha uma desenvoltura com o sexo que me impressionava e eu nunca mais me esqueci daquele dia, foram quase 12 horas de cama, numa atividade intensa, apenas interrompida para um lanche e retomamos logo como quem precisasse terminar o serviço.

Quando a Joana me ligou pra dizer que tinha chegado bem, a dona Rita estava de quatro e tinha acabado de dar uma gozada e eu estava bem dentro e sentindo o bucetão da mãe dela latejar na minha pica, nesta posição acho que é melhor para sentir as bucetas muito arrombadas, eu disse que a amava e que ligaria mais tarde, e quando eu desliguei, a dona Rita me disse que eu estava me saindo bem, que assim a Joana ia se amarrar na minha atitude mais descontraída, logo depois ela ligou pra mãe, nessa hora, antes de atender, a dona Rita me afastou, tirando meu pau de dentro, achei que era em sinal de respeito, mas, ela pegou meu pau e entochou na boca e enquanto chupava o pau todo melado de seu gozo e com a boca cheia, atendeu o celular e avisou a filha que estava comendo e que depois ligaria, na verdade, só retornamos nossas ligações no outro dia, porque naquele foi foda sem descanso, depois do primeiro, gozamos mais umas três vezes, e apesar das pernas trêmulas de tanto meter, não dava vontade de parar e durante toda a semana da Joana em Recife, eu dava uma subida pra saber como estava minha sogra, era pedido da filha que eu cuidasse da mãezinha dela enquanto estivesse fora e a minha sogra fogosa, gostosa e bem humorada me falava com cara de safada que queria leite quentinho tirado na hora toda noite antes de dormir e ainda me diz que assim não terei tempo de pegar no pé da Joana e que desse jeito nosso namoro tem futuro.

Tá dando certo, hoje meu namoro com a Joana está fazendo aniversário de dois anos e super equilibrado, as viagens dela são esperadas com prazer, sou o primeiro a dar a maior força, acho inclusive que podem ser mais vezes, assim, ela curte o paizão e eu e dona Rita nos fazemos companhia... minha namorada sempre que viaja, volta cheia de saudades e vem com a bucetinha apertadinha me realizar depois de uma semana de me perder no bucetão da mãe dela.

Sinto que sou um cara de sorte!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
02/01/2009 18:50:59
um bom conto.....
24/11/2008 09:12:01
VC É UM CARA SORTUDO MESMO,SOGRA E FILHA,QUE MAIS QUER,BOM SEU CONTO
03/09/2008 14:40:09
Poxa, como sogra sei bem o que significa por chifres na propria filha, mas é delicioso, como é gostoso ter um genro garanhão. Rita ( - contatem-me
11/08/2008 00:03:10
é isso ai... enquanto você come a sua sogrinha, a sua namorada se diverte em Recife.. e deve voltar toda arreganhadinha.. isso sim... será porque que ela gosta tanto de ir pra lá?? tem outro cara comendo ela.. seu corno..!!!
05/08/2008 14:13:03
como posso fazer para conhecer essa pscóloga quem sabe eu possa aprender mais algumas coisinhas?
05/08/2008 13:57:16
Ei, porque nao tira fotos da sua sogrinha para nos mostrar, ou melhor para min mostrar. Fico com tezao so de ver. Tem como: O meu msn e Se der, me adiciona ai para paperamos. Abracos. Bom dia.
04/08/2008 15:41:54
Parabéns, conto sem exagero e me parece realista ou bem relatado, de forma que assim pareça...
04/08/2008 08:07:22
Excelente conto (ou relato?, rs). Adorei, parabéns.
03/08/2008 11:24:23
olá amigo vamos fazer uma coisa vc fica fudendo a sua sogrinha e eu fodo a sua namoradinha que tal rs.
03/08/2008 11:15:50
Vc sente que é um cara de sorte? Vá te foder, seu grande filho da puta!! rsssss




Online porn video at mobile phone


Relatos Zoofilia qual melos cadela para sexoContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoporno olhei peguei chupeicontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anosnovinha tem no muito o garmo na siririca xega a gritar vai novinhas so grelao shortinho enterrado na bucetacontos eroticos feminizaçao do garotinho maefizemos sexo bi com um estranho contoginecologista dilatando o cuzinho dá mulher pra gozar dentrohomem peludo com o penis levantado elatejando de tesaocontos casada encoxada no ônibusIrmas casadas taradas carentes cendo enrabadasmenina cai em cima do negro jumento.gemer disvairadabaixar vídeo pornô mulher fazendo sinal com a mão presa na pia para o homem comer elacomedo novınha a forcaxvidios os dias era asimxsvideo de porno itiada fudeno com padrastocontos eu e meu marido fomos no jogo de futebol no onibus dei pro negao eninguem viucontos de sexo depilando a sogravídeo de sexo com mulheres acorrentada em senzalaas pornoprovoquei meu irmao so de calcinha e ele me arrombou todinhasexobrasileirocavalorebola. simone. pra. mim. gosa. jatou. de. pau. durobumda grande fodendo caindo com perdas bambacontos eroticos corno bebado esposa com fogo no rabo amigo roludobotando o joelhinho em cima da mesa xvideosgostoza rabuda sendo encoxada por picudo ater gozsrver video porno mae gts malhando em casa sem calcinha seu pai verzoofilia mulher da esguinchada com lmbidas de cachorrovidio de mae fagando filha novinha chupano rola do paiandando bem devagarinho E aproveitando que minha irmã está pelad bota pau no cu dela YouTubenaugr sexo69 no sofáCármen e a patroa contos eróticosvídeo pornô com homem enfiando o braço todo no ânus da mulher despejando muito líquidocontos erotico mestre de obra.pausudcontos eróticos fiz sexo por acaso com minha tiacontos de homens casados e suas escapulidascontos de podolatria com sandalia de salto finonada brincando com o pau do cunhado excluída do marido pornôFoda agressiva ponodoidoconto puta cacete rola xota trepada chupar cachorraTa tarada roludo vendo novinhas com cálcinhas melecada história real irmão bem dotado seduza irmãzinhalindinhas novinhas trepandonumpau grándemenina cai em cima do negro jumento.gemer disvairadacontos erotico minha esposa rabuda e meu tio 8homemsexo homen em esteio rsxoxotas gostosas morenas atirar espermaexperimentar sexo anal mesmo sendo heterossexual pode ser perigosocontos eroticos feminizaçao do garotinho maeacarisiei a boceta da minha filhaconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariocontos apalpando sogra perto do sogroporno - socando uma pro amigo do marido no ofurovídeo de mulher pelada mostrando a b***** tomando banho arreganhando e ficando de quatro fazendo altas posições massacontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaoincesto pai bota filha pequena no colo e ficar bolinando elaconto comendo cu na marra da santistacontos eroticos dando o cuzinhi e a boceta pro molekis da vizinhancapraticantes de scat videofestas na casa de amigos e depois de tanta bebidas um porno com muita violênciaconto erótico sou menino mas adoro usar calcinha e ser menina do meu tio malvadoTonhão transa com sua cadelamae com tesao se masturba aoamamentar filho contos Contos eróticos gay comi meu tioseduzindo novinha escondidopornodoidobucetascontoenteada acanhada masturba o padrastodoce nanda parte cinco contos eroticoscornolandia contoscontos eróticos com minha mãe carente 2017 1.8Contos eriticos .como virei escrava do vizinhonegao2 mulequis regaca a buceta da novinha branquinha tesudaconto erotico castiguei o viadovidio de sexo com compadre sedusindo comadre ate foderde menino 18 anos vídeo de sexo de menina de 18 anos favor urgente na boca o cara dormir à tarde vídeo de sexo de 18 anos por favor eu filme pornô de 18 anos e muita safadezaxvideos com pomba gira brasileiros encorporadastio por favor coma meu cuzinho a sobrinha improrando para o tio ele nao resiste contoscao gigante fica emgatado na buceta da nefinha que gene de tesaocontos de zoofilia com pai e filhinhainara puta dando pro sogrocomendo amiguinha da entiada de 15anosconto gay tiozao deu cugozei na boca no caminhaocontos pornos estrupada pelo pai epela madrasta juntosconto namorada putacontos eróticos com pezinhos da tia