Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Meu coroa gostoso

Autor: Ronald
Categoria: Homossexual
Data: 25/09/2008 23:22:36
Nota 8.00
Assuntos: Gay, Homossexual

Meu nome é Ronaldo, tenho 25 anos. Gay, mas não efeminado. Há alguns dias, numa sexta-feira à noite, eu estava ao computador num tesão danado, doido pra dar o cu. Fiquei um tempão olhando pornografia na Internet e batendo punheta para ver se me acalmava, mas nada adiantava. Sabe quando você fica com aquela vontade enorme de ter um macho por trás, te agarrando e fazendo sua fêmea? Era assim que eu estava me sentindo. Resolvi fazer uma coisa que eu nunca tivera feito antes, fui para uma sala de bate-papo gay para ver se arrumava um encontro. Logo em seguida, uma pessoa quis teclar comigo e me convidou para mudarmos para o MSN. Ele se chamava pelo nick de “Coroa quer putinho”. Como eu estava louco de tesão, fiquei imaginando eu sendo o putinho dele. Já no MSN, ele me convidou para entrarmos com a CAM, e eu topei na hora. Era um coroa bem boa pinta. Disse que tinha 49 anos, cabelos levemente grisalhos, mas bem ajeitados. Na CAM estava de óculos escuros. Estava sem camisa, aliás, vestia apenas uma samba-canção preta. Pelo MSN ele me disse que era casado com uma mulher, mas gostava de comer garotos, pois, segundo ele, os rapazes gays chupam melhor que as mulheres. Teclamos mais alguns instantes, ele me pediu para tirar a minha a roupa e mostrar o meu cuzinho para ele. Tirei a roupa e me virei de costas de modo que ele pudesse me observar. Empinei a bunda em frente a CAM e pisquei o cuzinho para ele. Quando voltei para o teclado ele estava se masturbando. Foi quando eu resolvi me arriscar de vez, pois eu nunca tivera feito sexo antes dessa forma, perguntei se ele gostaria de me comer naquele momento. Ele disse que sim. Como nós estávamos apenas a uns 30 km de distância um do outro, combinei com ele para que ele me encontrasse em uma hora no centro de Porto Alegre, onde ele me pegaria com o seu carro para irmos para um motel que ele escolhesse. Não levou nem uma hora, eu já estava dentro do carro dele. Ele estava muito bem perfumado, usava uma camisa azul e uma bermuda preta. Percebi que ele tinha o corpo um pouco fora de forma, mas nada de anormal. Ele me cumprimentou com um aperto de mão e um beijo no rosto. Eu estava nervosíssimo, pois eu não imaginava o que poderia acontecer, mas o José Carlos, esse é o nome verdadeiro dele, mostrou ser uma pessoa simpaticíssima e muito carismática, logo eu já estava bem a vontade com ele. Como os vidros do carro eram escuros, não demorou muito nós já estávamos fazendo sacanagens, ele tirou o seu pau, que ainda estava mole, para fora do calção, conduzindo-me levemente pelo pescoço, pediu-me para eu ser bonzinho com ele e lhe chupasse com a “minha boquinha de putinho”. Palavras dele. Prontamente peguei o seu pau, meti a minha boca naquela rola não muito grande, mas grossa, e comecei a sugá-la com prazer sentindo-a endurecer aos poucos. Ele dirigia bem devagar, com a mão na minha cabeça, ele a forçava levemente para sugá-lo o máximo que eu podia. Eu estalava a língua toda vez que tirava o pau da minha boca, e ele pedia para eu repetir. Eu estava adorando aquele coroa, pois quando parávamos em algum semáforo, ele me beijava carinhosamente na boca, parecia estar apaixonado. Era um beijo bem gostoso, quente e prazerosamente sufocante, e em cada um deles, ele chupava a minha língua, chupava não, sugava-a como se quisesse arrancá-la de minha boca. O coroa era demais, sabia muito bem como me deixar com tesão. Não pensem que eu estivesse me apaixonando por ele, nada disso, mas eu estava adorando aquele encontro. Nisso chegamos ao motel. Já no quarto, ele rapidamente tirou a sua roupa e mandou que eu fizesse o mesmo. Pegou a garrafa de champanha no frigobar, serviu as taças, e brindamos. Após alguns goles, ele derramou champanha no seu pau e pediu que eu novamente o chupasse. Ajoelhei-me diante daquele homem delicioso e abocanhei a sua rola com gosto. Para acompanhar o prazer que eu lhe dava, ele curtia o champanha em logos goles, enquanto eu afastava a minha cabeça um pouco da sua rola, abria a boca, ele derramava champanha nela, e eu novamente voltava à sua piça. Estava tão gostosa essa brincadeira que ficamos nela até quase acabar o champanha da garrafa. Em seguida, virei me de costas para ele, apoiei-me na cama e arrebitei a minha bunda. Ele derramou na minha bunda o restante do champanha, que escorreu pelo meu rego molhando o meu cu, minhas bolas e minhas pernas. Depois lambeu todo o champanha, começando pelas minhas pernas, em seguida sugando as minhas bolas e terminando em deliciosas carícias no meu cuzinho, deixando a mim arrepiado de tanto prazer e o meu pau, que estava duro desde quando eu saíra de casa, a ponto de explodir de tesão. Nisso ele fez uma brincadeira comigo, ele foi até o banheiro pegou uma toalha de rosto, enrolou-a de forma que ficasse parecendo uma corda e disse que iria me fazer algumas perguntas, e conforme as respostas que lhe desse, eu seria punido. Então ele perguntou coisas do tipo se eu já chupara rola antes da dele, ou se eu não era mais virgem do cuzinho, ou ainda se eu já tomara leitinho de outro macho, etc. Como eu estava adorando isso, eu dava a resposta de modo que para cada uma delas ele me dava “chicotadas” com a toalha na minha bunda. Por fim, eu é que pedia para ele me bater mais com a toalha, pois as que ele dera eram insuficientes para corrigir um putinho tarado por rola como eu. Depois dessa brincadeira, que deixou a minha bunda latejando de dor, ele passou a bulinar o meu cuzinho. Com ajuda de cuspe, ele começou levemente enfiando um dedo, depois dois e por fim já eram três indo e voltado de dentro do meu cu. Com os dedos indicadores, ele arregaçou o meu cu o que pôde, cuspiu nele até deixar bem lubrificado para posteriormente facilitar a entrada da sua rola grossa. A janela do quarto era bem grande, o que a deixava numa altura bem confortável, de modo que eu ao subir no parapeito e me abaixar, o meu cuzinho encaixava direitinho no pau do meu parceiro. Com as venezianas fechadas, eu me segurei na maçaneta da janela, e o José Carlos enfiou sem dificuldades a sua rola no meu rabo. Senti uma leve dormência no início, mas como estava sobre o efeito do champanha, apenas senti prazer. Desse momento em diante, bufando feito um garanhão, ele começou a socar a piroca no meu cu sem dó nem piedade. Eu só ficava gemendo, mas ele queria que eu gritasse ensandecidamente. Eu sou meio tímido para gritar, mas como o momento estava propício, e ainda mais quando ele passou a me dar tapas fortes na minha bunda, não resisti e comecei a gritar. Passei a suplicar que ele enfiasse mais fundo, chamei-o de meu macho, dizia que eu era o seu putinho. Comecei a subir e a descer naquele cacete gostoso, acompanhando o movimento que ele também estava fazendo. Louco de tesão, pedi para ele punhetar a minha rola, pois eu queria gozar com a rola dele dentro de mim. Com a mão direita ele começou a me satisfazer, enquanto continuava arrombando meu cuzinho. Não demorou muito, minha porra foi jorrada na vidraça da janela, enquanto o Carlos apertava as minhas bolas uma contra a outra, me causando um misto de dor e tesão. Ele continuou me fudendo firme e forte, até que, não agüentando mais, ele tirou a rola do meu cu, tirou a camisinha, eu desci da janela pus a língua para fora, ele ainda urrando igual a um touro, finalmente gozou dentro da minha boca. Num jorro forte e quente, sua porra não só preencheu a minha boca de leite quente e salgado, mas também preencheu a mim de alegria e satisfação, pois me entregar para um macho viril e gostoso como o Carlos, fazê-lo gozar e ainda sentir o gosto da sua masculinidade, é a realização completa do meu prazer. Chupei ainda a sua rola até que ela ficou inerte e vencida. Nós nos deitamos e ficamos nos beijamos por mais algum tempo. Para concluir, ele acabou me convidando para passar a noite na casa dele, disse-me que estava sozinho e queria a companhia de alguém, pois sua mulher tinha viajado e não tinha mais filhos morando com ele. Aceitei na hora, pois eu ainda queria tirar mais uma casquinha daquele meu coroa. Mas isso eu vou contar no próximo relato. Se alguém quiser entrar em contato comigo, o email é: [email protected] Até o próximo relato.

Comentários

20/01/2010 12:34:43
Tbm adoro coroas!!!! Muito bom o seu conto!
24/10/2008 19:15:15
Valtinho: OUTRO BELO E TESUDO CONTO.
26/09/2008 15:03:05
Gostei muito do seu conto, de mais. Fiquei de pau duro chegue a melar a cueca. Beijo
26/09/2008 06:26:49
Vejo que preferes homens mais velhos... Eu os prefiro mais novos, se bem que com a minha idade as coisas tendam a ser assim :) Uma coisa é certa, os homens mais velhos são mais pacientes. [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vídeos porno caseros esposinha fazendo suruba com 3homdei minha bubuta contosamigo do meu maridinho tinha uma rolonaxsvideo de porno itiada fudeno com padrastotitias abusada de vestido e calcinha fio dentalcontos Fudidos De machucamento vaginal meu sobrinhocontos eroticos seduzi professor na aula vaga e ele me chupouscontos bulinando minha tetinhapornocontoincestosnovinha loirinha de onzeanos bucetinha enxadinha transando com papaiporno com históriassao paulomeu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhoContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casaconto erotico sendo chupada enquanto ler livro pornoconto eu meu marido roludo nossos filhos na sacanagemmulher da bundona fica de quatro e negao li enfia a pirocacinquentona brincando com pauzudo dentro do carrofunk pancada novinha loirinha fudendo muito e meninas também cheirando muitosexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota hafilhas ve paes trazando e entra na putariaContos eroticos irmã gêmeaselinho no grelhoamigos do meu noivo me arombaram na sua despedida de solteiro contos eroticosvideos porno cuzao levando pauzao da cabeca enorme chapéu cogumelocontos de sexo depilada na praiasexo anal sem compaixãorelato erotico padrasto pauzudo2 comedor do pintao sacaneia casada do rabaoainnn amor sexommulheres contando qe 03homens comeram suabuceta em frente a seu maridofiume porno antigo do tasaõcontos eróticos sobre cunhadabucetudamae beba fas fiho chupa putariabrasileiraconsiquiu engoli uma pica enormexvídéo homem agarrar a mulher com outro homem e pegar o cu delecontos de sexo depilando a sogracontos erticos novinhos roludos comendo coroascontos eroticos :eunice caindo de boca na picaContos eróticos de incesto entre familias aonde todos mamam e foden em todas as posiçoes possiveis e de todo o jeito em orgiasdupla de caralhudos rasgando o cuzinho no pornodoidocontos eronticos buraco na paredebotei gozei tirei gozei soquei gozeiencoxei minha tia peituda (contos).videos de pornodoido levou anovinha pr fode demadrugadaelicarlos2010contos eróticos cantada na rua não resisti e traídei minha esposa santinha a um comedorabriu bunda cu buceta dançarinas distraidasxxvideo porno brasileiro novinha chora ao ter q fd cm varios depois q perd apostapedreiro fode menina em cima do andaime pornôcontos erotico meu filho me bateu e botou moralvideos de sexo mulhe sai pra ir pra kademia e vada o cu e chupa rapidibhovideos porno vai passar o'fds na casa da tia e fode elapaguei para tranzar com a noivinha evangelica contosmolestando a filhinha inocente....passando a mao na bucetinha de calcibha..esfregando a rola ate gozarLukinhas contos eróticos gayssadomasoquismo p*** relinchando analporno sobria vai vizitar tio e esrrupadaconto erotico sendo chupada enquanto ler livro pornosexo porno eu tava sozinha e meu padrasto foi ate o quarto passa a lingua na minha xereca e ainda jogou toda porra dentrogostosa decha erick gozar em sua buceta pornodoidocontos de sexo depilando a sogracontos heroticos com fugitivoso pinto do meu filho e maior do do pai rele contos eroticosX video comendo ninazinha menor 18Contos eroticos incesto com titias e crentesconto erotico de urso motoqueiro aregaçando o novinho saradinhoconto erotico amiga da esposa da muito molevideo de sex com pauzaoassistir agorafilha minha femea contoqual a função de um corno manso assumidomargarinas na buseta e no cuO vizinho safado do 205boafodasanguemeninos irmaos gay gostosos sarados pelados batendo punheta na cam e na escolameu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticosencoxada bem arroxadacontos gay limpar a casaxxvideos loirinha da para o cachorro de raça alemã fui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero pornomeu irmão me viciou em chupar pau conto gayContos edoticos da.dk nbanho no meu filhofilho socando a piroca na mae idosa