Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Papai me ama - Parte 3

Autor: Nessita
Categoria: Heterossexual
Data: 18/01/2009 19:06:34
Nota 9.48

Oi mais uma vez! Meu nome é Vanessa.Hoje tenho 19 anos mas o que aconteceu comigo foi a 6 anos atrás e eu tinha 13 anos. Sou loira de olhos verdes e tenho um corpo hoje muito diferente do que tinha a 6 anos atrás mas nessa época apesar de menina já tinha as feições da mulher que me tornei.

Na primeira parte do meu relato, papai e eu acabamos por nos amar num rala e rola gostoso onde no fim, ele acabou por gozar muito. Na segunda parte contei o que aconteceu na manhã seguinte e rolou algo mais que um simples sarrinho, mas nao perdi a virgindade aí.

Pois é, eu e papai estavamos nos dando bem. Depois de quase fazermos amor de manhã e mesmo assim extaziados pela quantidade de orgasmos que eu tive e mais a sujeira que meu pai fez na cama (tinha esperma escorrendo na cabeceira da cama, na mesinha e em mim), começamos a limpar tudo e depois descansamos um pouco. Nesse momento nao diziamos nada um para outro apenas nos entreolhavamos e nos beijavamos ocasionalmente,dizendo o quanto nos amávamos. Sentia que estavamos vivendo uma paixão verdadeira e sincera.

Depois de descansar já era meio tarde papai decidiu que o melhor aproveitar o dia e o sol que fazia, afinal fomos para a nossa casa de praia curtir e fazia um inicio de tarde lindo. Fiquei meio frustada na hora pois estava com vontade de continuar nossas brincadeirinhas mas hoje com minha experiencia, imagino que ele queria recarregar as baterias e não gastar todas as balas do seu calibre. Mas aceitei sair, fazendo biquinho.

Meu pai disse para eu me arrumar, por um bikini pois iamos numa cidade perto comermos qualquer coisinha e dali pegaríamos uma praia por lá mesmo já que era litoral.Adorei a idéia pois queria passar aquele dia com ele.

Pus meu bikini, que era um cavadinho negro com uns florais. Levei este comigo pois no dia em que comprei, quem ajudou a escolher foi meu pai. Sempre que ia provar roupa fazia questao que ele estivesse junto pois uma opinião de um homem conta muito. Minha mãe dava o toque feminino mas o aval final queria o dele. E adorava exibir uma roupinha nova para ele, pois sempre arrancava um elogio e dependendo da roupa,uma babinha do meu pai. Por acaso ele tem muito bom gosto.

Por cima uma blusinha basica, uma sainha jeans e sandalinha. Praia né?

Praticamente estavamos vivendo o dia como um casal: saímos de mãos dadas e pegamos o carro, e sempre que pegavamos um sinal ou uma retençaozinha nos beijavamos. Fomos conversando durante toda a viagem e nos acariciando. Nao precisa dizer que meu pai reduziu a velocidade para que a viagem fosse beeeeem loooonga (levava só 20 minutos até o a entrada da cidade vizinha, mas levamos 40) pois fomos conversando e meu pai me acariciava a xaninha e as coxas enquanto eu acariciava o seu pauzinho ja bem durinho sobre a bermuda.

Falamos do que aconteceu abertamente e ele me disse que não sentia o que sentiu nem com a mamãe e que estava adorando estar comigo e de ter feito o que fizemos E mais, que ele nunca havia gozado assim na vida. Eu com tão pouca idade ao ouvir isso de um trintão me senti a mulher mais desejada do mundo.Uma alegria se apoderou de mim.

Ele olhou para mim e disse “ Nessinha, a coisa que mais quero é fazer amor com você e mostrar como é bom” Ao ouvir isso fiquei sem palavras, senti mesmo minha bocetinha tremer e fiquei toda molhadinha. Só consegui dizer “Sim, também quero” Nesse momento havia assinado o decreto de que hoje eu faria com ele algo muito mais sério do que uma simples sarradinha ou um boquete na cama.

Até então estavamos encarando a coisa toda com uma certa vergonha mas agora que aconteceram coisas mais perto do que é uma relação sexual propriamente dita,estavamos nos soltando. E queria isso, queria muito fazer amor com meu pai sem preconceito, sem tabus.

Chegamos ao restaurante e fizemos um lanche reforçado já que íamos a praia em seguida. Dali, saimos e começamos a andar pela rua como dois namoradinhos. Abraçados e nos acariciando. Teve uma hora que sentamos em um banquinho e nos beijamos na boca e acho que as pessoas que estavam ali passando notaram que um cara e uma menininha estavam ali se beijando. Mas não estávamos nem aí.

Lembro que também fomos tomar um sorvete. Estava ali eu e ele tomando o sorvete e noto ele me olhando com uma cara... Sorri e perguntei o que era. Ele se inclinou no meu ouvido e disse “ Você chupando este sorvete me faz lembrar você hoje de manh㔠Fiquei roxa de vergonha.Meu pai estava se revelando um safado. Safado não, tarado e a julgar o volume que ele levava na bermuda (reparei com cantinho de olho) senti que o tesão estava fazendo ele pirar. O melhor era que eu estava gostando desse novo papai!! E queria fazer ele pirar! Cheguei a engasgar com o que ele disse e fiquei com um pouco de creme do sorvete na boca. Ele limpou com o dedinho e me fez chupa-lo. Claro fiz uma carinha de safada que obviamente fez ele babar.

Apartir daí todo momento me insinuava para ele me roçando nele ou mesmo fazendo algum gesto para chamar a ateção para mim. Nem precisava já que ele nao tirava mais os olhos do meu corpinho.

Dali, como ja estava menos calor, fomos até o carro, pegamos a toalha e a barraquinha de sol e fomos para a praia. Ali, comecei a tirar a roupa ficando só de bikini e meu pai me comendo com os olhos.Nossa, nunca tinha visto ele tão tarado.Já tinha reparado que quando ia a praia ele me olhava mais atentamente por assim dizer, mas hoje estava demais! Mas eu nao queria saber! Queria que ele me olhasse assim pois quando ele tivesse meu corpinho que me amasse e me curtisse ao máximo. Da mesma forma quando ele ficou só de sunguinha não pude deixar de experimentar o mesmo. Aquele pau que tanto adoro ali torneado pela sunguinha e com o sol. Ele me olhava bem safadamente como se me dissesse “gosta?”

O mar estava uma maravilha.Estava bem calmo de forma a que podiamos entrar e estar na agua sem problemas de correnteza ou aquelas ondas enormes.

Nos jogamos na agua. Como se quizessemos fazer amor ali mesmo,nos beijamos sem se importar se alguem estava vendo ou o que pensassem de nós. Nos beijamos e nos abraçamos e por debaixo de agua, começamos a nos sarrar. Nos afastamos um pouco de onde as ondas quebram. Apesar do feriado nao tinha tanta gente por ali onde nós estávamos.

Meu pai estava em pé e a agua batia um pouco acima da sua cintura de forma que deu para ele se abaixar.Para mim ja passava dos peitos e subi no pescoço dele beijando e abraçando-o. Ele me ergueu e me pos no colo com a minha xaninha em contato com o seu pau e eu enlacei as pernas em torno dele e começamos a nos sarrar.

Os peixinhos foram testemunhas porque fomos ate um banco de areia onde dava para ele inclusive ficar ajoelhado e eu por cima dele cavalgava seu cacete que estava muito grosso.Com o movimento das ondas parecia que estavamos só abraçados mas por debaixo da agua meu pai me bolinava por cima do bikini. Finalmente ele afastou o bikini para o lado me fazendo uma siririca maravilhosa com os dedos, enquanto eu ficava de pernas abertas e minhas mãos me penduravam no pescoço dele. Não sei se era a experiencia que ele tinha com a mamãe ou se era o prezer das primeiras vezes mas aquela siririca no mar foi um tesão, simplesmente deliciosa. As mãos de papai me acariciavam da cintura para baixo como se eu nao tivesse bikini nenhum, indo da bucetinha a minha bunda e dessa vez enquanto fazia a siririca e a “massagem”,também fez questão de acariciar algo intocável até agora: meu cuzinho. Ao sentir seus dedos massageando essa região...Pumba! Gozei. Ele sentiu que eu estava gozando e me acariciou me beijando. Pensei que ele ia fazer mais alguma coisa mas reparei que ele queria se guardar! Fiquei imaginando o que estaria me aguardando hoje pois estava experimentando meus ultimos momentos de virgindade e meu pai super tarado desse jeito!

Voltamos para a toalha e curtimos uma prainha, pegando sol e namorando. Ele sempre demonstrando que estava louco por mim, e ali me dizendo no ouvido cada coisa do tipo: “Seu corpinho é lindo, você é muito gostosa, te amo muito...” sempre acompanhado de uma beijoka na nuca (ele sabe meu ponto fraco) ou uma lambida no ouvido.

Estava muito exitada e ele também. Hoje sei que isso fazia parte do joguinho dele de me deixar cada vez mais molhada e louca por ele para que na hora H a gente se curtisse em pleno sem vergonhas de pai e filha. Ele sabia o que estava fazendo mas na minha cabeça de menina achava que ele estava pirando!

Quando começou o sol a ficar mais fraco,decidimos voltar.Enquanto arrumavamos as coisas meu coração palpitava pois sabia que chegando em casa eu nao escapava.Queria que ele fizesse o que quisesse comigo, ia me entregar, era o que eu mais queria naquele momento,mas estava ficando nervosa pois era algo inevitável e nossa condição de pai e filha ainda deixava algo de proibido no ar.

Fomos até o estacionamento e ao sentarmos no carro ele me notou muito calada. Ele me perguntou o que era,se ele tinha feito algo mal ou estava se sentindo algo. Eu respondi que nao, mas estava meio nervosa. Ele sabendo o que estava acontecendo e de forma muito compreensiva como sempre foi, me disse: “ Você nao tem que ficar nervosa com isso.Papai te ama muito e se aconteceu algo entre nós ontem e hoje de manhã foi porque tinhamos vontade e nos amamos de verdade. Isso não quer dizer que vamos fazer nada mais além do que fizemos, mas se rolar será porque pintou algo entre nós, mesmo porque você é virgem e isso é algo maravilhosos e que você deve preservar para uma pessoa especial e um momento certo. E sem que vc queira, papai não vai forçar nada e muito menos fazer por fazer. Papai te ama e esta até amando de uma forma diferente, mas o jeitinho é o mesmo e o amor é omesmo ”

Aquelas palavras me tranquilizaram muito mas na hora notei que ele estava talvez querendo dizer que haviamos passado dos limites e que minha virgindade devia ser presevada para um momento certo. E eu disse: “ pai,você é o único homem que eu amo. Você mesmo disse que a virgindade é algo para preservar para um momento certo e uma pessoa certa e eu digo desde que chegamos e tudo o que fizemos até agora tem sido lindo para mim, tenho te amado cada vez mais e por isso a pessoa certa é você! Não quero ninguem mais do que você!” Foi o suficiente para os olhos dele se encherem de lagrimas e me abraçou e começamos a nos beijar e notamos que era o que mais queriamos naquele momento era fazer amor, nao sexo, amor!

Nisso partimos para casa e aquele viagenzinha que levou 40 minutos agora levou 15.

Chegamos em casa e paramos o carro, sem pressa e no maior dos amores entramos abraçados pela varanda e como aporta da frente geralmente fica trancada,damos sempre a volta por trás da casa e entramos pelo cozinha. Na parte de trás de nossa casa, tem um barracão onde entulhamos coisas, uma churrasqueira com cobertura e barzinho e um gramado sempre muito bem aparado pois meus pais nesse tema são muito cuidadosos.

Chegamos ali para abrir a porta, abrimos,deixamos as coisas no chão e começamos ali na porta a nos beijar a abraçar. Meu pai me apertava, me chupava o pescoço e os seios e eu me esfregava nele com muita vontade. Até que ao invés de entrarmos eu num impulso de menina querendo brincar fugi dele e começamos os dois feito um menino e uma menina a brincar de pega-pega pelo jardim. Eu corria a e gritava de um lado para o outro e aquele taradão atrás querendo me pegar (ele se quisesse ja tinha me pegado, mas ficamos nesse joguinho divertido). Até que fiquei no outro extremo do jardim arfando e rindo. Meu pai de sacanegam pega na mangueira do jardim,abre a torneira e me ameaça molhar. Estava um calor tremendo mesmo sendo fim da tarde e comecei a pedir para ele parar com a ameaça e rindo (na verdade queria mesmo que ele me molhasse pois quem estava molhada já era eu). Sem me dar ouvidos começou a me molhar e eu tentava fugir e ele atrás com a mangueira (ou eram duas?). Pelo calor que fez a água da mangueira era quentinha e a grama também. Ele me molhou toda, até que me agarrou e começou a me beijar o corpo inteiro. Eu aproveitei e tirei a mangueira de suas mãos e molhei ele todo também, e aí ele pos as mãos por baixo da minha blusa, pela parte de trás e me tirou a parte de cima do meu bikini, me deixando só com a blusinha.Pegou a mangueira de mim e me molhou a blusa deixando meu par de seios e os mamilos ali aparecendo entre a blusa enxarcada. Ele começou a chupa-los enquanto me desabotoava a sainha e a me tirava. Desabei na grama toda largada e ele começa a me beijar por inteiro me fazendo gemer e a rir pois estavamos numa brincadeira muito gostosa! Não sabia se gemia ou ria mas estava doida para que ele me possuisse.

Nisso papai pega a mangueira e me molha o corpo. Aagua quentinha me fazia sonhar, e chegando a agua no meu rosto ele me fez beber aquela agua, como se eu estivesse bebendo leite de um caralho. Fiz carinha de assanhada enquanto ele brincava com esse joguinho imaginativo.

Ele então tira a bermuda e a camisa,só ficando de sunguinha. Ali deitou-se por cima de mim e começamos e nos esfregar. Seu membro estava super duro e eu ensopada só tinha forças para o abraçar e deixar que seus movimentos comandassem nosso prazer.

Gemiamos baixinho enquanto escutávamos o barulhinho da água da mangueira e sentíamos o cheirinho bom da grama. Nisso ele começa a me beijar e descendo, nao demorando para beijar a parte de baixo do bikini e logo em seguida tirando-o, me deixando toda nua na grama. Eu me levantei, o empurrei um pouco e fiz questão de também tirar sua sunguinha deixando aquele cacete para fora. Ao ve-lo nao pensei duas vezes e o comecei a chupar. Sentia aquele pau quente em minha boca mais uma vez e sentia o quanto estava duro, molhado e doido para me dar leite. Meu pai inveteu a posiçao e começou a me chupar a bucetinha, me levantou e se pôs embaixo de mim, inciando um gostoso 69 em pleno quintal!

Estava esperando tudo,menos que minha primeira vez estivesse sendo assim tão boa e em um lugar assim tão diferente! Principalmente ali, onde desde pequena naquele gramado brincava de Barbie a uns anos atrás e hoje, estávamos fazendo outro tipo de brincadeira.

Eu chupava meu pai com vontade, e chupava até as bolas do seu saco, pois ele estava me deixando louca com sua lingua que agora não só percorria minha vagina como meu cuzinho, me fazendo gozar, não uma nem duas mas um monte de vezes.

Até que ele me fez parar, pois certamente seu cacete ia me lambuzarr. Mudou de posição, me abraçando e me beijandopôs seu corpo em cima de mim.

Em seguida, pegou sua rola e começou a fazer algo que queria muito.Esfregou ela na minha buceta.Era a primeira vez que os dois se encontravam sem roupa e sentia o quanto minha xaninha queria aquele cacetão pois mesmo molhada sentia uma gosminha saindo de dentro da minha xaninha. Seu pau grosso ia se movimentando por minha vagina a meaçando entrar e a agu fazia aquela coisa enorme deslizar com rapidez.. Papai me acariciava com seu penis como nunca uma siririca minha havia feito.

Então papai perguntou: “Quer ir para a caminha?” Nossa! Ele me dizia isso sempre quando ficávamos vendo TV até tarde... “Claro que sim!!, respondi.

Então ele pediu para que antes de entrarmos em casa tomassemos um banhinho no chuveiro do quintal para tirarmos o sal e aquela sugeira da grama.Tomamos um banhinho ali juntos e nús mas nos esfregando.Sentia seu cacete esfregando em mim e eu me virava de costas para que ele esfregasse o pau em minha bunda enquanto a agua caía. Sei que aquele caralho gostoso quase entrou em mim algumas vezes durante aquele banho mas ele sempre se segurava e só ficava na ameaça. Apanhei aquele cacete e apartei várias vezes nas mão enquanto ele me beijava e sentia ele pulsar feito doido. Estava uma delicia e vendo que estavamos já em uma situação sem volta, nos secamos e na porta de casa papai me abraçou, me beijou e me ergueu nos braços me pondo no colo!!! Entrei em casa no colinho de papai como uma menininha em seus braços. Sentia que era meus ultimos momentos de menina e eu com os braços em volta do seu pescoço so dizia “te amo,te amo”.

Entramos no quarto e ele delicadamente me pos na cama. Papai se virou e fechou a porta, não sei porque já que só havia nós dois em casa mas senti que era um momento muito privado e intimo para os dois. Quando ele voltou-se para mim, abri bem as pernas deixando minha xaninha toda para ele e eu estava chupando o dedo.Chupava o dedo sempre que sentia acanhada e ele sabia disso . Papai se aproximou de mim e começou a beijar na boca,nos seios e me chupou mais a bucetinha, me fazendo gemer e a dizer “paizinho...” Então ele separou minhas pernas e se pos entre as duas, alisando seu pau em minha bucetinha mais uma vez enquanto eu fazia carinho em suas coxas

Tinha um ar apaixonado e eu estava doida para que ele me penetrasse sem dó nem piedade. Nos estreolhamos com carinho,ele se inclinou sobre mim, abri bem as pernas e comecei a sentir aquela cabeça começando a entrar muito devagar na minha xaninha.Estava ofegante e nervosa mas também feliz pois estava prestes a perder a virgindade com o homem da minha vida!

Papai me acariciava delicadamente e podia sentir sua respiração. Nos olhamos e finalmente sinto seu corpo completamente sobre mim e pesando sobre o meu, e logo, uma leve ardência (não era dor) na minha bucetinha.Em um movimento mais forte de seu pau senti que meu pai entrava dentro de mim. Pronto! Ele estava dentro de mim!

Ao sentir isso gememos alto, como um “finalmente” e nos abraçamos, acabando por fazer o pau dele entrar mais e até o fim! Senti aquele cacetão quente e duro dentro da minha buceta e só conseguia beijar meu pai e dizer “ te adoro,te amo, te quero para sempre”.

Meu pai foi extremamente carinhoso pois eu sempre achava que iria doer e sair uma sangueira só mas não foi assim,saiu um pouquinho de sangue e dor nenhuma só uma leve ardênciazinha! Papai começou então a ritimar as estocadas mas sempre bem devagar e com cuidado, afinal de contas ele estava fazendo amor com sua filhinha e não queria machuca-la. Sentia aquele vai e vem gostoso e comecei a gozar logo pois. Era o que eu mais queria na vida: gozar enquanto o pau de papai estivesse me bombando. Sentia o corpo do meu paizinho indo e vindo com delicadeza e estávamos os dois sorrindo tanto de prazer como pelo momento mágico. Sentia suas pernas na minha e me exitava também sentir seus pelos púbicos roçando minha xana que naquela epoca tinha só uma penugenzinha loirinha.

Papai me dizia que eu era o amor da vida dele e que estava adorando minha bucetinha quentinha e apertadinha. E eu ri e disse que o pau dele era quente e duro e que estava muito gostoso.

Nisso ele me segura pela cintura,faz eu enlaçar as pernas sobre a cintura dele e me tras o corpo para frente,me fazendo sentar no seu cacete. Começamos a nos amar naquela posição gostosa pois estávamos abraçados não só como dois amantes fazendo amor,mas como pai e filha. Enlacei meus braços por entre o seu corpo enquanto ele me acariciava o corpo e em especial a bundinha e começamos afazer um movimento mais ritimado assim e sempre nos olhando e nos beijando.

Podia sentir os músculos dos quadris de papai fazendo força para que seu cacete entrasse e saísse enquanto aquele cabeça ia tomando conta toda minha buceta.

Encostei a cabeça em seu peito e senti o quanto seu coração batia depressa. Até que enquanto nos beijávamos sinto o ritimo ficar um pouco mais rápido e sinto o cacete entrando com um pouco mais de rapidez. Olho para meu pai e reparo que ele estava muito ofegante e gemendo. Sabia que papai ia chegar ao orgasmo naquele exato momento e acariciei seu rostinho. Ele me olhou com amor e nesse momento ele para o movimento e sinto um liquido quente entrando pela minha bucetinha. Sim! Era o leitinho da vida de papai!! Comecei a sentir os jatos me inundando o útero e imaginando a quantidade de gozo que ele havia me dado quando sarramos na noite interior. A primeira coisa que passou pela minha cabeça foi que poderia engravidar! Mas sentindo aquele leite todo em mim já não me importava mais,queria sentir mesmo aquele liquido quente que me fez o corpor todo tremer. Papai gemeu muito alto e me abraçou com força como se nao quisesse que eu fugisse. Foi lindo.

Assim que ejaculou nos beijamos e me disse o quanto me amava. Me pos deitadinha de barriga para cima sem tirar seu penis, ainda duro de minha xaninha. Ali deitada olahva para ele carinhosamente e vejo ele retirando seu penis de dentos de minha ensopada bucetinha, mostrando um pau cheio de porra branca enquanto seu leitinho saia pela minha vagina. Era mesmo real, papai havia feito amor comigo.

Sorri para papai e nos beijamos. Nisso ele me vira de costas, me empina a bunda e me penetra de novo, mesmo toda suja de esperma.Meio que me assutei pois sempre pensava que um homem depois que tem um orgasmo necessitaria “encher a sisterna” e descansar um pouquinho até continuar a fazer amor,mas papai queria mais e tinha muito mais para me dar. E eu queria dar para ele!

Ele me pegou por trás e me começou a comer a bunda.Minha xaninha já nao oferecia resistencia nenhuma e embebida em meu liquido e no esperma dele o seu pau entrava com muita facilidade agora. Dessa vez o ritimo ficou mais acelerado pois estava fácil de meter com tanta lubrificação, mas sem perder a delicadeza, papai me estocava com muito carinho sempre tomando cuidado para não me machucar. Sentia sua pica em mim indo e vindo e seu quadril batendo em minha bunda fazendo um som de “Plaf! Plaf! Plaf!”,enquanto sentia o esperma que ele havia gozado anteriormente escorrendo por minhas coxas.Eu estava adorando pois sentia a cama tremer e ranger e esse ruido me exitava ainda mais já que sentia a força de papai em mim! Ele me beijava a nuca, me masturbava, e me alisava a bundinha,me deixando bem louca

Nisso algo incrivel acontece! O telefone celular de papai toca! Xingamos muito mas recordando que poderia ser mamãe decidimos parar! Desabei na cama e ele foi pegar o telefone e entrou no quarto.Sim era mesmo mamãe. Não me contive e falei meio alto “que merda, justo agora ela liga?” Papai fica super constrangido e conversa com ela dizendo que estava tudo bem e que estava arrumando a cozinha. Nisso ele passa o telefone para mim e minha mãe me pergunta-. “Porque vc disse que eu liguei em hora errada? Não quer falar mais comigo e ainda fala palavrão? ” Daí ela pagou um esporro em mim,certamente fruto do stress pelo qual estava passando. Papai escutou tudo e ficou com muita raiva pois ele estava descontando em mim coisas que nao tinha nada a ver. Eu gelei e pedi desculpas (ainda arfando dos orgasmos), dizendo que estavamos arrumando umas coisas na cozinha e que estavamos meio ocupados com aquilo. Acho que ela ficou cismada mas jamais pensaria o que estavamos fazendo pois era meio impensável papai e eu, ali, falando com ela no celular, na cama em que eles dois durmiam, arfando por estarmos fazendo sexo e nús ainda por cima! Era ironico, mas impensavel para ela... Papai pegou o telefone e disse a mamãe que ela nao devia ter dado um esporro tão grande em mim,me defendendo mas pelos vistos mamãe nao quis saber, nao sei se desligou o telefone na cara dele, mas ele ficou bem chateado.

Assim que ela desligou papai viu que eu estava muito p.... Estava enciumada pois aquele telefonema me recordara que papai não era só meu, além de interromper uma foda tão boa. Papai me pegou pelas mãos e me disse:”Te amo muito mais que a ela, tá? Você é tudo para mim, é minha filhinha e não importa! Sempre vou te amar mais que tudo na vida . Deixa a mamãe para lá e vamos mostrar que amamos um ao outro?” E me deu um beijo bem gostoso. Naquele momento senti um tesão enorme e minha raiva passou na hora pois vi que ele não só me amava, mas me amava mais que minha agora “rival”mamãe me dando a entender que sentia mais prazer comigo. Me senti super-poderosa e a mais desejada do mundo!

Subi em cima de papai e sem que ele me ajudasse empurrei com as mãos a piroca de dele para dentro de minha bucetinha e quase que num ato de vingança contra mamãe disse “me ama então!” E ele: “te vou mostrar que mamãe não é nada”!

Comecei a cavalgar papai e mesmo de maldade fazia carinha de sapeca para ele.

Subia e descia seu pau mas como eu não tinha experiencia,papai me segurou e me ergueu com o quadril e começou a me estocar firmemente. Eu subia e descia nas nuvens com ele me bombando, gemia dessa vez como uma cachorra, pois com a força dele e minha bucetinha ainda novinha eleme resgava toda. Começamos a fazer um escandalo e a sacudir a cama como se estivessemos no cio. Papai dizia “isso mostra pra ela! Mostra que vc é melhor!”. Desta vez papai estava sendo mais violento, mas sem passar dos limites a ponto de eu sentir alguma dor.Sentia seu pau me estocando e estava ficando louca. Eu mexia o corpo como podia, rebolando, empurrando sua rola contra mim, alucinada de raiva. Via que papai também estava cheio de raiva e queria me demosntrar isso, estocando rapido seu pau em minha bucetinha recem inaugurada.

Aquilo me exitava muito e comecei a me alisar e sentir minha xaninha mais lubrificada ainda.Papai então me segurou firme com uma das mãos minha barriga, quase como se me quisesse dizer que iria gozar. Olhei para papai e desejosa de seu leite quase gritando disse “ Goza! Goza!” Ele prontamente me atendeu e ejaculou em minha xaninha mais uma vez urrando e me apertando contra seu corpo. Aquele jato quente outra vez dentro de mim e invadindo tudo me fez amolecer e me apaixonar ainda mais por meu amor. Meu utero inundado me fazia tontear. Outra vez aquele tesão de cacete gozou muito dentro de mim e sentia o quanto era bom ganhar leitinho de papai! E melhor ainda me vingando de mamãe! Eu enquanto ele gozava dizia...”Isso goza, assim, me dá tudo que vc tem.... tudinho”.

Desde que mamae ligou até o fim de nossa relaçãozinha não durou nem 5 minutos e sorri pois mamãe com o stress dela me motivou a fazer papai gozar mais uma vez em mim. Me senti vingada e começamos a rir, dizendo que foi muito bom e dizendo, aprende mamãe!

Papai me acariciava o corpo rindo me chamando de amor me dando umas 4 ou 5 estocadinhas mais dizendo “Safada...” Eu só ria. Ainda sentia o quente do esperma de papai em meu interior e ria a valer com o que aconteceu. Me sentia aliviada.

Tombei em cima de papai quase morta e ele me abraçou e me beijou carinhosamente.

Durmimos assim agarradinhos,pois estavamos sem forças e eu feliz da vida pois havia feito amor e perdido a virgindade com o homem que mais queria na vida, sem nos importarmos com tabus ou consequencias e de quebra conquistando-o como mulher.

O resto do fim de semana foi mágico pois fizemos amor várias vezes mas fica para a próxima vez! Beijo a todos!

Comentários

01/10/2016 20:31:58
Fui obrigado a ler novamente esse conto magnifico!! fiquei muito exitado lembrando da primeira vez com minha filha!! quem qser ler meus contos pode visitar minha pagina.. quem qser trocar ideia comigo!! [email protected]
01/10/2016 03:29:22
V A N E S S A!! O conto já tem um tempinho, mas só agora vim ler. Vc escreve bem pra caralho. Gozei! Nota 10.
22/10/2015 19:25:36
Menina, que é isso, meu pau parece rocha lendo essa série!
03/07/2015 18:01:16
Delícia!
11/05/2014 17:13:58
MTO BOMM.. EXITANTE, SUCESSO, LEIA O MEU E COMENTE..
04/05/2014 21:49:48
Muito bem escrito, até dá para imaginar as cenas ao permenor. MUITO BOM.
03/09/2013 17:22:26
um dos melhores que ja li
04/02/2013 23:48:13
fenomenal amor incetuoso
20/05/2011 20:35:57
lindo conto nota 10.quando comer o cuzinho dela,mande para o conto para (ilumy)
09/01/2011 02:22:13
Muito bom... nota 10
23/11/2009 17:25:00
nossa,cada um melhor que outro,de cacete duro o tempo todo,muito bom,otimo
28/10/2009 16:06:26
UauLL D+ muito bom note 10 que delicia de filha é vc heim
10/08/2009 00:16:25
delicia...amei o conto e tua forma dem escrecer....menina anjo...menina tezão...amei a filha e o pai... gozei gostoso junto com vcs...
18/07/2009 06:16:35
Cad vez mais gostoso ler esse conto, muito bom..
28/04/2009 19:38:37
rsrssr belo conto como sempre nota 1.000, mais escreva um poco melhor ta
29/03/2009 18:16:29
Nossa! Não consigo parar de ler seus contos! Deliciosos! Parabéns!
19/01/2009 20:42:38
Conto cheio de tesão, com muito tempero, bem narrado e ótimo de ser lido. Parabéns.
19/01/2009 20:14:40
me pssa seu msn,,em off..podemos conversar..manda no meu [email protected]gmail.com
19/01/2009 20:13:40
vc realmente sabe deixar alguem com tesao..um dos melhores contos q ja li...demaiss..nota 10 para esse e para os outros 3..
19/01/2009 16:47:14
aprenda a conjugar o verbo DORMIR
18/01/2009 23:37:13
Muito bom mesmo! Você consegue prender o leitor e nos faz sonhar. Parabéns! ² adoro os seus contos !!!!!!! não demoara heim pra contar o resto..beiijuss nota 1000 =*
18/01/2009 22:41:02
Muito bom mesmo! Você consegue prender o leitor e nos faz sonhar. Parabéns!
18/01/2009 19:23:27
muito bom... só poderia ter sido um pouco mais violencia, pra que ficasse com cara de conto erotico e nao de romance..
18/01/2009 18:32:55
maravilha, adorei seu relato. me add [email protected]
Kou
18/01/2009 18:28:59
Hmm...gostei de como você escreve... eu apesar de ser homem queria um pai assim XD

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos provoquei papai pauzudopau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhacontos eroticos a amiga da minha irma rabudanovinha com beloto do grelo grandedoce nanda parte cinco contos eroticose possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorroempreggadas tesudas escitando patrao no youtubecontos saunas velhos chubbys gayscomtos exitantescontos eroticos de menias q deu seu cabaçinho bem novinhas por que sua obrigou a trepa com seu companheiro taradoconto sou rabuda e fui encoxadaxvidios outros puraicontos apalpando sogra perto do sogroMenina pedendo cabaçoxxvideolesbica estuprada pelos cachorros do vizinho conto eroticoporno pagando dívida com a mulher e a mae5 contoputa zoofilia coladakomendo kuvirgenscontos pornôs vingança órfã gangbangvideos de garotas vendo bucetas em telao bem grande se masturbaso puta dancando sexual e menor mostrando o peitinho e bucetinha enchada marcado a calcinhabunda sendo invadida pela primeira vez gayengolindo porta no ônibus na viagemsex. video amarcaianegao infiando na guela da safadacontos eróticos reais nnnporno irma tremendo no pau ate o fundocontos eeroticos gay meu amigo se declarou pra minmeu cachorro me fode todo diaporno rabuda pulando naravelhocasadacornovidio porno novas com.cavalo dominando apenetraçao gozocontos e videos casada cavala fudendo com dois negaoContos eroticos incesto com titias e crentescontos eróticos comi a sogra a noitepatricinha do olho azul vai perder virgindade com irmao e fica cheia de frescura e chorando com dor video pornoContos sobre beijos e podolatriaCuidando das amiguinhas da minha irma contosxxxvideos gozandone buseta da ninfetaconto erotico crente casada carente fica deslumbrada com tamanho rola de outrocontos eroticos adoro quando minha esposa si ezibi pra outro quase peladaHomem comedo novinha e cobra efiando na a cobta na bocetameu padrasto me comeu e minha mãe participounegao fodefo cu forcacorno que xupar buseta melada scUm Anjo Em Minha Vida 25.2(Final)- Casa Dos Contosver mulher gritando de tesão saindo gosminha do grilo da sua buceta grandefilha. acorda. sentindo apica do seu pai toda na. sua. bucetinha ..Pasando com a cobra na cona Zoopornporbo doido escrava cega afoga na bundafoi mal apertarou aqui sem quergozda de mjlher cue gorra lonjemulher transando na subida do Ilha Porchat São Vicenteamor sexo sem penetrarlesbica transando com a amiga ate ela vira o zoinhocontos de novinhas iniciada na websorvetinho com vovo. incestomamilos da minha mae contos eroticosmae gozou loucamente no pau de 25cm dp filho dotadpvideos onde maridos batem no grelo pelado com chineladas forteschantagiei minha comadre contoscontos erotico amamentei dois garotosporno português putas gemendo e falando coisas escitantes.provoquei e ele me pegou a forca na rua!!contos eroticosdois pauzudo fodendo duas vadias das beradas grosa de cabeça para baixofilha um dia essa buceta vai ser minhaquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasconto de farra de casadaloira linda com mastro monstruosonorinha ve o pau do sogro duro e faz sexo com elenovinha brasileira encara pau enorme e chora ponodoidoContos eroticos incestos a forca netinhassporno comendo cu de homêm de bùnda granderelato erotico evangelica casada carente da buceta peluda greludadei o cu e a buceta pro meu primo e me arrependisexo os homems enfiam a pingola deles dentro da mulher e vai soca soca e vai socando video que da pra abrimulher falando juramento de gemido vídeos pornôbaixar v caseiro so de morenas da b grandes queimadinhas com marca de biquines de quatro gozando e escorendo p bt com pica toda no cucontos eroticos patricinha é humilhada e estuprada por grupo de amigostentando meter com pinto inchadodei minha bubuta contosela rebolando no meu pau ate goza falando q ta doendo no cuvideo belmiro o caseiro caralhudoselinho no grelho