Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

TURBO NEGRO E O PRIMINHO

Autor: Ngão
Categoria: Homossexual
Data: 15/02/2009 12:25:23
Nota 9.86
Assuntos: Homossexual, Gay
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Aproveitei o período junino e fui para a Ilha, em Mar Grande, na casa de tio Artur, irmão de minha mãe. Ache que estaria sozinho durante minha estada por ali, mas no outro dia depois da minha chegada, acordo com barulho na casa. Vou ver do que se trata e encontro meu primo Alberto, no meio da sala.

- Foi mal, te acordei... – falou.

- Relaxa, sem grilos... não sabia que você vinha. Cadê o pessoal?

- To sozinho... espero não atrapalhar nada.

- Tranqüilo. – falei, peguei sua mochila e fui levando para o quarto – Só que eu fiquei com o quarto de teus pais... sabe como é, sou maior e preciso de uma cama maior.

Ele deu uma risada e fomos arrumar as coisas que ele trouxe na cozinha. Depois do café fomos para a praia. Vesti um calção e Beto uma sunga branca. Nunca tinha atentado como meu priminho tinha crescido. Aos 18 anos era um negrinho gostoso, cabeça raspada,1,80m, distribuídos em músculos sem exageros. Sentamos numa barraca e ficamos tomando umas geladas, jogando conversa fora. Formávamos uma dupla e tanto ali na praia. Chamávamos a atenção com nossos corpos negros, banhados pelo sol da Ilha. Comemos por ali mesmo e no fim da tarde voltamos para casa. Mandei Alberto tomar um banho enquanto eu fazia um café.

- Qualé, meu, abre uma cerva... falou, arrancando a sunga e indo pru banheiro.

Fiquei ali admirando a bunda do meu primo, enquanto ele se dirigia ao banheiro. Abri a cerveja e fiquei esperando Beto terminar para também tomar um banho. Quando ele saiu enrolado numa toalha, entrei no banheiro e quando ia fechar a porta Beto estava me oferecendo um copo de cerveja. Aceitei, e ele ficou ali na porta, puxando papo. Tirei o calção e entrei no chuveiro. Enquanto me banhava Beto ficou o tempo todo me olhando, falando besteira. Quando saí e estava me enxugando foi que saquei os olhos do priminho no meu pau.

- O que foi, Beto, nunca me viu? – perguntei, abrindo os braços e me mostrando por inteiro.

- Cara, eu achava que tinha pau grande... mas o teu!

Rimos e fomos pra sala. Continuamos bebendo cerveja, enquanto assistíamos um filme na tv. Eu percebi que de vez em quando os olhos de Beto se voltavam para o meio das minhas pernas, continuei na minha, como se não estivesse percebendo. Afinal, era meu primo, vi praticamente o moleque crescer. A cerveja já deixava os corpos mais relaxados, a conversa mais animada, já nem prestávamos mais atenção ao filme. Beto veio se sentar mais perto de mim e ficou querendo saber das minhas transas.

- O que tu quer saber, moleque.

- Diz ai, as gatinhas devem fugir quando olham o tamanho da tua vara, né não? – falou, levando a mão para cima do meu pau, dando uma segurada e rindo.

- Fogem não... no começo ficam com um pouco de medo mas depois... – respondi, jogando o corpo para trás, mostrando meu pau que começava a ganhar vida.

- Tu tem sorte... minha mina sempre reclama, acha meu pau grande. – falou botando a pica pra fora do calção – quanto mede teu pau?

- 26 e o seu...

- Porra! E eu que me achava o máximo com meus 22cm. – continuava com o pau de fora, numa quase punheta, olhando o volume no meu calção.

Eu comecei a massagear meu cacete, e o mastro já começava a sair pela perna do calção.

- Vai ver que tu não sabe como fazer... faz de qualquer jeito e ai assusta... – falei, arriando o calção e expondo todo o cacete – Quer que eu te ensine?

- Ensinar como?

Peguei na sua perna e puxei o moleque para perto de mim, ele todo tremia. Toquei de leve seu pau.

- Assim... tem que começar devagar... pra não assustar, ta entendendo?

Alberto só sacudia a cabeça sem saber direito o que fazer. Me curvei e toquei seu pau com minha língua. Um gemido de tesão saiu da boca do meu priminho. Tirei seu calção e libertei por completo o cacete, roliço, grosso, com a cabeçona vermelha. Abri a boca e fui engolindo o cacete até encostar na minha garganta. Apertei mais um pouco minha boca de encontro àquele torpedo até encostar meu nariz nos pentelhos do meu priminho, que só então acusou sua participação com um suspiro de prazer.

- Caralho! Ah, chupa... nunca senti no meu pau uma boca como a tua...

não me dei ao trabalho de responder, passei a apertar os lábios em torno do pau ao mesmo tempo que o tirava da boca, até ficar só a pontinha da cabeça dentro, para eu passar a língua em torno dela, primeiro devagar, depois mais forte, como se estivesse lambendo um sorvete. Não demorou muito e Beto começou a gozar na minha boca, uma, duas, três, quatro esguichadas, não parava mais de gozar. Fiquei em pé na sua frente, me curvei e beijei sua boca, e ele sentiu o gosto da própria porra. Abriu os olhos e viu meu pau duro apontado em sua direção.

- E ai, aprendeu? – perguntei, levando meu pau até seus lábios.

Beto esticou a língua e tocou a cabeça da minha vara, depois foi colocando a glande na boca. Passava a língua no pequeno orifício, e com a mão massageava o tronco. Coloquei as mãos detrás da sua cabeça, fiz um pouco de pressão e meti alguns centímetros na sua boca. Quase não cabia, ele abriu a boca ao máximo.

- Assim... isso... continua... – gemi, sussurrando.

Ele seguia com meu pau cada vez mais fundo na garganta. Agarrei forte sua cabeça, dei um grande suspiro e meti todo o pau na sua boca, e gozei na sua garganta. Olhei para ele sorrindo, beijei sua boca e falei:

- Acho que agora você vai gostar mais.

Me coloquei atrás dele, abri sua bunda com minhas mãos, massageando seu cu. coloquei a língua no buraquinho e lambi. Lambia e massageava. Meti um dedo e ele deu um pequeno gemido. A esse dedo seguiu outro. Quando pude meter meus dois dedos sem muita resistência, falei no seu ouvido:

- Fica calmo... você já ta preparado...

Coloquei a cabeça do pau na portinha, e levei até sua boca meu dedo com o gosto do seu cu. Fiz pressão tentando entrar pouco a pouco. Quando a cabeça passou, ele gemeu forte mordendo meu dedo. Mas aos poucos fui metendo toda rola, a princípio com um pouco de dificuldade. Quando senti meu saco colado aos seus, e meus pentelhos roçando seu cu, parei um tempo com co cacete todo enterrado dentro dele. Quando senti que Beto já estava mais acostumado com minha pica comecei a mover-me. Tirava e botava. Ele começou a apertar meu pau com o cu, o que fazia com que eu fizesse uma pressão maior. Comecei a foder com mais intensidade, até que senti meu pau engrossando e gozei gritando, inundando seu cu de leite quente. Meu corpo suado caiu sobre ele, e mantive meu pau dentro dele. Beijei suas costas, lambi seu suor e fale:

- Garoto, estamos só começando!

Comentários

11/12/2010 00:55:57
DELICIA DE CONTO ADOROS CARAS NEGROS,ME ADICIONA NO MSN: [email protected]
28/07/2010 23:08:31
Cara não curto pau, mas curto comer machos como vc que têm aparência de macho, mas que curtem delirar num pauzão como o meu Cetro Real! PREFIRO CONTATOS SÓ NO E-MAIL: [email protected] com FOTOS pra facilitar tudo, mas pode me adicionar aos seus "Favoritos" no site do "Disponivel" se quiser. Veja minhas fotos e saiba mais sobre este sigiloso comedor no disponivel.com/ricardoativobh 1 gde. e forte abração com 1 pegada forte por trás de vc! :) RICARDO ATIVO BH [email protected] :) ;)
28/01/2010 12:11:04
Fico com o cuzinho latejando a cada conto seu.
11/09/2009 20:58:28
ei ngão teus contos são show de bola deixa qualquer cara de cacete latejando viss...
07/08/2009 20:37:36
kara se a namorada do seu primo reclama pelos 22cm do pau dele imagina so se ela viese a ver o teu, espero que vc continue com fudendo bastante no cu de seu primo
23/02/2009 03:43:13
Ótimo.Jefferson Antunes [email protected]
16/02/2009 23:07:03
que ir pra praia com você e ter o meu cu arrombado pelos 26cms. Que delicia de conto

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


maridinho chupou minha bucetaconto erotico amamentando velho negropinto na bucetado novinho enfiando so a pontinha depois com força depois uma bela chupada na cabeca do pintoPrefeito Sandy crentinha s***** metendocontos e vidios homem casado na casa de massagem ė enrrabadocontos eroticos os gang bang entre irmasvidio de ponodoido tarado rasgando o cuzinho da maeConto erotico fazendeira gostosa da pro caseirozuando meti a pica na b***** da égua meladinhaRelato erótico feijoada da titia raimundacuiada fudedo com xortiu de dormicontos incesto mae gtsbaixar vídeo pornô coroas esfregando na caixaretribuindo o favor para a mae passando gel no seu cu contos eroticoshomens passando o dedo na buceta das mulheres e elas alteradascomeinha buceta to com tesãodei a buceta no rio contos eroticosxvideo Comendo a Mulher do Meu Tio Cielyencoxada no metro xvdvidioporno ae menias que xoro no pougostaria que você mandasse primeira foto do Biel batendo punheta peladopadrasto ver a novinha nua e ficabatendo punhetacontos erotico eu e minha mae fodida por um roludocontos de surubas inesperadas com esposamanmando no glelinho sem pararcontos velho cacetudo corno fotosTirei o himen da buceta da esposa do meu amigo sua buceta sangrou conto eroticoporno pagando dívida com a mulher e a mae5 contosexo conto erotico semem embuchadaconto fude com meu cachorro a xifro meu maridoalivat xxxvídeovi minha namorada branquinha virgem sendo fodida por um velho pauzudo/contos eróticoscache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho Titio gozando nas minhas tetinhas contos eróticosporno de mulheres tentando fiji de pica grandevarias mulheres nuas no meio da grama mexendo na buçetaquero ver os de gravações de atrizes pornô que param de transar com dorcontos de sexo depilando a sograbuceta indo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhoxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cutio tarado passa a mao na sobrinha ninfeta que nao resiste e fodesou uma loira muito puta e liberada para os negros pauzudos contosporno mulher malabarista da o cu no circoporno.doido so.mulhers ricas gostozonas dando na.borrachariabussetas cuspindo porraver mulher preta encurta uma chupando a buceta da outra cima do dente queirochupando buseta labefo pasda mso bocsvidios sexos incerto nas beiradinhas das bucetinhas novinhasporno irma tremendo no pau ate o fundomulher cagando enquanto dava a bucetacontos heroticos com fugitivoscasa dos contos de nick malconmãe ensina a chupar um negro picudofotos incetos do sexo com entiadas pau gigantes comendo novinhasmulher buceta apertada chora fudendo ç negro dotadocontos incestos mãe mais lidos 2017DEI PARA MEU FILHO NO SOFAadvogada abrindo sua buceta no motelcontos eróticos bolinando e fudendo com minha cunhadinha novinha novinha e virgem encinando ela fuder gostosocontos/perdi o cabaco muito tardecontos me comeu a força e eu gosteimae japonesa leva servisal para as conpras negao pega no cassete dele e fodenem te conto anal em motelxvideos o chifre mais bem tomadoentiadinha ficou babedol transeibaixando GTA tomando banho no banheiro tocando siririca eu não aguentei e ajudei ela comendo elavidiopono mulher bica teporno contos morando na casa do sogro bravocontos eroticos pegando minha tia gravidarelatosacanaFotos de sexos de bubuta e bixofilha minha femea contoMania de fica pelada acabei dando pro meu paiabusada no cinemalouras peludas taradas fudedoras malucas chamando palavraover conto erotico sob faxineiros velhos tarado e pirocudochupando buseta labefo pasda mso bocsgosto de tomar leite de homemvídeo de homem se masturbando e g****** no copo e mulher bebendo no café da manhãmamãe quis ir na praia de nudismo contos de incestoConto no interior vi mamae pelada ela disse vou te capa cacetudo