Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Bruna danadinha

Autor: Dom
Categoria: Heterossexual
Data: 18/03/2009 16:38:29
Nota 8.00
Ler comentários (0) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Em janeiro de 2009, fui visitar meu velho amigo Walter que não a via há muito tempo, como ele havia se mudado pro campo, eu precisava descansar depois de muito trabalho suado. Pois bem, chegando na sua fazenda, deparei-me com uma gatinha, ou melhor, uma ninfeta de tirar o chapéu, ela estava de baixo de uma árvore numa cadeira de balanço. Perguntei de longe se o Walter estava, ela sorriu levemente e balançou a cabeça com afirmação. Walter abriu a porta e me cumprimentou, convidou pra entrar em sua casa.

Conheci seus familiares, conversamos bastante, mas o momento mais esperado foi quando a Bruna entrou: morena, 18 anos, cabelos negros, longos ondulados, magra, olhos expressivos, seios médios, com jeitinho de menina, bumbum empinado e linda. Eu poderia dizer que ela teria características de uma modelo, seu rosto bem limpo e com um ar de santinha.

À noite, estávamos na mesa jantando, Bruna sentada ao meu lado, coloca a mão discretamente na minha coxa, percebo que é um bilhete, e recebo sem problema. Depois que todo mundo jantou, Walter me levou até o quarto de hospedes, coloquei as minhas coisas na mesa e sentei na cama, comecei a ler o bilhete de Bruna, assim dizia: “me encontre no celeiro a meia noite, te espero”. Como já era 23 horas, e todo mundo já estava se preparando pra dormir, só teria que esperar uma hora pra estar com aquela delícia.

Tomei um banho, me preparei todo, tive total liberdade pra sair da casa, encaminhei-me até o celeiro e lá estava ela, com vestido negro pra não chamar a atenção, cabelos soltos e o sorriso estampado. Aproximei-me dela, ela abaixou a cabeça num gesto tímido e me abraçou, em seguida pegou na minha mão me levando para dentro do celeiro perto da porta. Se pensar duas vezes, segurei o seu rosto e beijei de uma forma intensa, ela passava a mão na minha barriga arranhando bem de leve. Senti que ela estava preocupada, meio tensa, ela não parava de olhar para a casa, mesmo assim eu estava envolvido completamente sem perceber o perigo de ser pego pela família de Walter, principalmente pela mãe dela.

Bruna diz no meu ouvido: “eu sou virgem, mas quero que faça uma coisa”. Nesse momento fico super excitado, ela se ajoelha e abre o zíper da minha calça, tira os meus 18 cm de pau, ela primeiro passa a língua na cabeça freneticamente, e sem perder o costume, olha para a casa de novo. Ela começa a chupar o meu pau latejante, fazendo pequenos gemidos de prazer, segurei a cabeça dela e empurrei um pouco mais na sua boquinha gulosa, ela se engasga na hora, mas ela não pára de chupar, vi que ela gostava daquilo, forcei um pouco mais até ela começar a lagrimar. Bruna deixa o meu pau bem melado, notei que ela gostava de dominar a situação, mas eu estava gostando de tudo aquilo. Ela vira pra mim, se dirige até a porta, coloca a cabeça pro lado de fora do celeiro, levanta o vestido, tira a calcinha e pede choramingando: “Vem, enfia no meu cuzinho”. Rapidamente abaixei, comecei a lamber aquela bundinha bem redonda, enfiei a língua naquele cu que ela começou a rebolar, meti o dedo pra fazer a abertura, Bruna gemia baixinho, segurei pela cintura e fui enfiando o meu pau devagar no rabo bem apertadinho dela, ela pedia pra eu enfiar tudo, realizei o seu desejo na hora, comecei a fuder aquela bundinha arrebitada sem ter dó, ela olhando para a casa pra ver se vinha alguém e eu atolando a minha pica naquele buraco gostoso, já estava metendo com violência, até que ela pediu para eu parar, ela dizia: “Ta bom, pára, meu cu ta ardendo, ta doendo”. Só que desta vez eu não obedeci, continuei enfiando, peguei pelo cabelo dela e puxei para beijá-la, abafando a sua reclamação. Eu dizia: “Vou fuder todo o seu rabo, sua putinha, agora agüenta, vou gozar no teu cu”. Ela gemia tanto que ela pedia mais: “Fode meu cuzinho...ta doendo...aiiiiii...mete gostoso”. Não agüentei, gozei feito um louco no cu dela, eu disse: “Toma sua puta”, a abracei bem forte, depois retirei a ferramenta do buraquinho. Ela olha pra mim, se ajeita, não diz uma palavra e sai correndo pra casa.

No dia seguinte, no café da manha, Bruna sentou bem a minha frente e sorriu disfarçadamente para eu somente perceber, olhei pra ela, e disse a mim mesmo: “Como é bom comer a filha do meu velho amigo Walter”.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


conto erotico gay o policial e o garoto marrento #14baixar v caseiro so de morenas da b grandes queimadinhas com marca de biquines de quatro gozando e escorendo p bt com pica toda no cuanything20contos eroticos transei com meu filho gostosonao acreditei mas o pirralho meteu a pica na minha bucetaMeu padrasto bella&alextravestd nusnovinha panhando o cachorrinho pra lammber sua bucetinhaContoeroticonovinhosafadocorno ve a mulher metendo comtrinta machoas buceta sussurrantechantagiei a freira contovideo porno com Malumandemulheres bostas scatjaponesa de Cubatão novinha porno com endereço telefoneContos eróticos minha mãe e os cubanos - parte IVPorno conto mae no msncasa dos contos de nick malconcontos eróticos muleconaSexo com fucionaria buceta apertadinha relatosnega tarada por sexo oral e anal de b***** bem lisinha ela tem a garganta profunda engole toda a rola do bem dotado Oiflagrei esposa socando vibrador no cu do vizinho novinho contospornor corno gosa na buseta melada de porra domegaocontos primeiro menage rolou ate dpconheci a menina arranca a roupa dela fica pelada fazendo sexonovinha dando.uma segirada na piroca do primo no quartoconto comi uma eguaconto erótico gêmeas lésbicasConto dando sonifero enteadamae.minto.safada.e.bunduda.fodendocuzinho mulher no comando rebola analmagrinha chego trme na picaggver instoria de susane .. casadas dando a buceta pra outros homensfotos padrasto come cu da emteada pau giganteHOMENS BOMBADAO COM PENIS ACAVALADOS GOZANDO NA BOCA DE LOIRAS PORNOContos me foderam muito por perder a apostatio tarado passa a mao na sobrinha ninfeta que nao resiste e fodeconto gay o nerd e o bad boy 7contos eróticos gay ESCRAVO DO MACONHEIROassistente de palco do programa vai para o teste do sofa pornovideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasContos novinha bolin d pel titia enquanto o tio dormecolica o pinto na buceta com saiaentregei uma pizza e mepagou com boqueteconto erotico motorista do uberContos erotic eunovinha escondida vendo irmao menor se mastubandoSexocompaixaoempresários do pau grande transando com homens mais lindo do mundo e musculosos e gostosos na pisina mete o pau grande que sai sangue misturado com gala gostosassex araminhacolokando o pau na boca da irmanzinhq dormindoconto sexo cu por gustafazendo empregada gozarhomem se mesturbano no causinha da cuiada fio dentalcontos pornôs vingança órfã gangbangComtos eroticos de mulheres q bateram punheta pra cachorrogostaria que você mandasse primeira foto do Biel batendo punheta peladocontos eróticos menina dando o cuzinho vídeo safado mortalidadeputas gostosa sexo filho come mãeescondomulher gostosa dando para novinho cheia de tesao em sua casonaXVídeos as novinhas de calça folgado na fila do mercadoPauzundo entrando ate talo na buceta contoscontos gay luiz virando mulherzinha na cadeiaConto erótico interacial largando o esposo para viver com amante negroxvidios outros puraibem quietinho cornitudeconto gay minha tia me transformou em sua empregadinhacamadre simone que fuder caseiroputa zoofilia coladaGTA Dona sinhazinha trabalhandoContos eróticos flaguei o pastor arrombando minha linda noiva santinhaconto erotico estupro cu maridomassage ando a cunhada contoUm Anjo Em Minha Vida 25.2(Final)- Casa Dos Contoscontos minha mae gravida do pedreiromarcelo strause aguilar