Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A vendedora da loja de lingerie

Autor: Dario
Categoria: Heterossexual
Data: 11/04/2009 19:56:43
Última revisão: 02/01/2018 18:35:41
Nota 9.37
Ler comentários (61) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Neste conto, quero relatar uma situação realmente inusitada que me aconteceu. Às vezes, a realidade pode ser mais interessante do que seriamos capazes de fantasiar. Inesperada, deliciosa e maravilhosa realidade. De fato, passo a descrever um fato que parecia ser um terrível contratempo, provocando aborrecimento e frustração, mas o qual acabou oportunizando uma das mais prazerosas situações que eu já vivi.

Bem, vamos ao conto. Nunca tive vocação para ser santo. Depois de uma vida sexual bastante movimentada e de ter perdido a primeira mulher que amei devido ao meu voraz apetite sexual, aprendi a colocar um freio e não ceder ao primeiro impulso. Por isso, depois de ter conhecido minha segunda esposa, foi amor à primeira vista, andei na linha por um bom tempo. Seu nome é Carla. A gata é morena clara, mas atualmente está com os cabelos tingidos de loiro, que combinam com sua pele branca e olhos verdes. Hoje, aos 30 anos, ela está mais bonita do que nunca, magra, com cerca 50 quilos distribuídos harmoniosamente em 1,65, barriga bem definida e com seios médios (silicone), perfeitamente ajustados ao seu biótipo. Vou contar a história da primeira vez que fui obrigado a ceder aos encantos de outra mulher. Isto aconteceu no ano passado.

Depois de ter concluído uma desgastante reunião de negócios, na qual o desfecho felizmente tinha sido favorável, resolvi ir até o Shopping Paulista, pois teria pelo menos 3 horas de tempo livre para procurar um presente para minha mulher. Parece mentira, mas na semana seguinte estaríamos completando cinco anos de casamento. Minhas intenções eram puras. Estávamos em uma fase maravilhosa. Para homenagear minha garota, imaginei ser de bom tom presenteá-la com uma lingerie sexy e provocante, que evidenciasse as curvas generosamente outorgadas pela natureza e aperfeiçoadas pela academia.

Aproveitando uma tarde livre, em um dia extremamente quente, modorrento, com cerca de 35 graus, procurei uma loja de roupas femininas sensuais no shopping. Quando ingressei na loja, prestes a demandar por auxílio, meu olhar esbarrou em um par de expressivos olhos azuis que, por alguns segundos, quase foi capaz de provocar em mim o esquecimento sobre a razão de eu ter entrado naquela loja. Era uma mulher que dificilmente passaria despercebida. Morena, aproximadamente 1,70 de altura, corpo longilíneo com pernas compridas e cabelos levemente cacheados que cobriam os ombros. Ela tinha uma pele muito branca, nariz levemente arrebitado. Além dos divinos olhos azuis. O rosto era, no seu conjunto, uma verdadeira pintura renascentista. De todo conjunto, o detalhe capaz de reter definitivamente a minha atenção era a sua boca carnuda. Confesso que sou totalmente aficionado por bocas carnudas. Era realmente difícil tirar os olhos dela, mas quando ela perguntou o que eu desejava, tentei demonstrar toda a naturalidade que eu não estava sentindo.

Se é certo que toda mulher gosta de ser admirada, segundo algumas, de preferência pelas outras mulheres, deve ser extremamente cansativo para quem trabalha no comércio, aturar, dia após dia, as mais diversas cantadas. Algumas delas deselegantes e outras até mesmo infantis e, ainda assim, manter sempre o bom humor. Aqui vai minha homenagem para as comerciárias (Durante algum tempo conheci muitas no rose place em Porto Alegre). Sendo um cara normal, de altura apenas mediana e de corpo bem definido, mas não exagerado, não aparentando ser muito rico, não guardo ilusões de que toda mulher vai sentir uma vontade irresistível de fazer amor comigo. Certamente aquela deusa grega não deveria sentir nenhuma atração pela minha pessoa, ainda mais sendo noiva.

A vendedora, cujo nome era Caroline, mostrou os conjuntos mais elegantes que tinham sido lançados recentemente. Todos deveriam ficar lindos na Carlinha, mas expliquei à moça que eu procurava algo realmente provocante. Não disse para ela, mas eu queria algo realmente indecente. Ela entendeu o recado e trouxe algumas peças mais ousadas. Acabei comprando um corpete transparente e um conjunto cuja calcinha era adornada com lantejoulas brilhantes e tinha um fio dental na parte de trás, da famosa grife fruit de la passion, que revelaria toda a geografia das nádegas de minha musa.

Não vou negar que tive vontade de solicitar à atendente que experimentasse o produto, mas fazendo força para não parecer bobo, ou constranger a garota que havia prestado um atendimento profissionalmente impecável, mas que em nenhum momento havia se insinuado, e também porquanto meu relacionamento conjugal estava em uma fase maravilhosa, não cogitei de ultrapassar a barreira da cordialidade. Como já fazia cinco dias que eu estava sem sexo, minha vontade de voltar e a saudade de Carlinha eram imensas.

Depois de fazer um lanche no aeroporto, enquanto esperava o voo de retorno para minha cidade, percebendo que não havia confirmação no terminal do aeroporto, busquei informações. Lamentavelmente, um problema decorrente das conexões, acabou provocando o atraso do Voo. Aquela situação havia me aborrecido muito. Depois de algum tempo, veio a complementação da informação, ainda mais frustrante: o voo havia sido cancelado e deveríamos ser encaixados em outro que sairia no dia seguinte. Em razão dos transtornos, a Cia aérea providenciaria nossa acomodação em um hotel próximo ao aeroporto.

Já que não havia remédio, pensei em dar uma volta para descontrair. Em São Paulo, não é difícil arrumar o que fazer nas noites de quinta-feira. Desta vez, fui convidado para conhecer uma casa que Gustavo, meu amigo que tinha se mudado para São Paulo fazia três anos, havia me garantido que deveria ser o lugar de maior concentração do mundo de mulheres bonitas.

Liguei para Gustavo, meu amigo recém-separado e que certamente seria o cicerone perfeito, o qual prontamente veio me buscar no hotel. Saudou-me, dizendo que eu estava com muita sorte, pois era dia de festa na boate e que ele tinha mesmo de encontrar alguém para entreter as amigas de sua atual ficante e, de repente, eu poderia me dar bem. Não cogitei disto, ao menos racionalmente, mas cinco dias sem sexo afetam a sensibilidade das pessoas. De fato as amigas eram bonitas, e eu não teria nenhuma dificuldade de desfrutar de momentos íntimos, ao lado das moças, mas eu não estava cogitando de conhecer ninguém de maneira mais aprofundada. Está certo que durante algum tempo fui um cara bem disponível, mesmo quando eu deveria estar comprometido. Sentia uma incrível necessidade de flertar, ver o brilho no olho das meninas. Mas, naquele momento, sinceramente, eu queria apenas descontrair um pouco, pois aquela semana havia sido especialmente tensa. Os contratos que foram fechado permitiriam à empresa um fôlego financeiro pelo menos por três meses. Por isso, nenhuma foi capaz de me tirar do sério. Além disso, ao perceber que eu era casado, as garotas não demonstraram estar interessadas em me desencaminhar.

Quando me afastei para ir ao banheiro, e já imaginava que retornaria ao hotel, eis que avistei um semblante familiar. Sim, lá estava Caroline, a moça da loja de lingerie. Estava ainda mais linda, se é que isto era possível. Na passagem, cumprimentei ela, achando que, provavelmente, ela nem lembrasse do meu rosto.

Ué, você não deveria estar em Porto Alegre?

É verdade, mas, infelizmente, tive problemas com o voo e só poderei viajar amanhã. Por sorte, recebi convite de um amigo para tomar 2 ou 3 chopps, mas já estou pensando em ir embora.

Percebendo meu olhar direcionado para sua mão ela se antecipou e respondeu:

- Sim, eu tirei a aliança. Recebi umas fotos comprometedoras do meu noivo e terminei tudo esta tarde. O canalha negou tudo até saber que eu tinha as fotos. Então quis se justificar. Babaca, eu não quis nem prestar atenção na história. Daí, uma amiga caridosa me arrastou para cá e disse que eu devo recuperar o tempo perdido, mas eu estou me sentindo muito mal. Neste momento, começou a chorar... Sem segundas intenções, toquei de leve sua mão e disse:

- Caroline você é uma mulher linda e especial. Não há nada de errado com você. Você vai ter superar esta situação. Mesmo que você possa sofrer agora, não haverá dificuldades para encontrar uma centena de homens que fariam qualquer coisa para estar com você.

- Mas porque ele me traiu?

Bem, isso eu não tenho como saber. Caroline, as pessoas erram e se arrependem. Não estou dizendo que você deve perdoar, isto é uma questão sua. Sem ser machista, por favor não me entenda mal, mas grande parte dos homens, acredita que é possível transar com outras garotas sem deixar de amar a sua mulher.

- Mas o que você faria se descobrisse que a sua mulher lhe traiu?

-Bom realmente eu não sei, acho que provavelmente eu teria dificuldades para perdoar. Penso que em geral, as mulheres são educadas para associar sexo com amor e em geral, quando traem é por que não amam mais o companheiro.

- Acho que isto é apenas a sua ótica machista.

Neste momento ela secou o copo. Pediu outra bebida para o garçom, e perguntou a queima roupa:

- Você já traiu sua mulher.

Bom eu poderia dizer simplesmente não. Acho que ela não acreditaria.

Seria verdade com relação a Carlinha, pelo menos até ali. Como não tinha nada a perder, procurei ser mais autêntico ainda.

- Não, eu não trai a minha atual esposa ainda. Mas não acho que eu seja o homem mais virtuoso do mundo e nem que seja o único. Mas seria hipocrisia minha dizer que nunca desejei ter outra mulher. Basta estar vivendo e sentindo para que fiquemos interessados pelas pessoas. Aliás, acho que saber que se é desejado e que podemos conquistar outras pessoas nos mantém com a alta estima elevada.

- E o que te impediu de ir adiante

- Em primeiro lugar, acho que o medo de perder a pessoa que amo, pois já botei fora um outro relacionamento quando achei que poderia ser mais esperto. Hoje, sei que não valeria a pena jogar fora tudo o que construímos juntos por uma emoção passageira, algo que talvez não durasse mais do que uma noite. Em segundo lugar, felizmente, ou infelizmente, nunca conheci ninguém capaz de mexer comigo e que, ao mesmo tempo, demonstrasse receptividade.

Neste momento, ela recebeu outro copo e sorveu metade com um gole, me olhou nos olhos e indagou de maneira desafiadora

- Mas e se aparecesse alguém nestas condições e não houvesse nenhum risco de que você fosse descoberto?

-Bem, eu sou humano e imperfeito, não posso jurar que jamais cometeria um erro. Contudo, acho que minha mulher continuará tranqüila, pois para minha sorte, ou azar, até hoje as mulheres que eu desejei eram como você belíssimas e inatingíveis.

- Dario, você é realmente um cavalheiro. Fiquei impressionada com você na loja, pois de todos os homens que eu atendi este mês, acho que você foi o único que não era tímido ou afetado que não deu em cima de mim. Além disso, conhecendo você um pouco melhor, fiquei realmente interessada. Hoje acho que eu estou ao alcance das suas mãos.

Então, ela aproximou aquela boca carnuda e bem desenhada. Sem conseguir refletir direito, em um impulso irresistível e fulminante, beijei-a. Um beijo doce, depois envolvente que anestesiou minha consciência. Não conseguia pensar em mais nada e nem em ninguém, a não ser devorar aquela fêmea maravilhosa. Caroline era um monumento de mulher que o destino havia colocado no meu caminho, sem que eu tivesse planejado nada. Sabia que aquilo não duraria mais do que uma noite e ela também. Mas o animal que dorme dentro de mim havia despertado, faminto e avassalador.

Enquanto apertava ela contra o meu corpo, a sacana ficava roçando suas pernas nas minhas e ela percebeu que o meu carro de combate estava pronto para invadir o seu território.

-Você não devia mexer com quem estava quieto, agora eu quero tudo...vamos sair daqui.

Ao entrar no carro dela meu nível de excitação era quase sobrenatural.

- Aonde você quer ir?

- Vamos para meu apartamento que fica mais perto.

Eu quase não agüentei esperar até ingressar na residência de Caroline. Agora, minha espera seria recompensada. Comecei a beijar seu pescoço, enquanto deslizava minhas mãos pelas suas nádegas redondas e lisinhas. Ao chegar ao final do vestido, puxei-o para cima, pois queria tocar e apertar aquela pele de textura macia. Dedilhando aquela área maravilhosa percebi que os tesouros daquela mulher estavam protegidos apenas por uma pequena e transparente calcinha. Ela ficou de pé e tirou o vestido.

Caroline abriu o zíper de minha calça e procurou o meu membro que a esta altura estava prestes a rasgar a calça. Quando o encontrou ela deu mais um lindo sorriso e sussurrou:

- Me deixe fazer as honras da casa.

Com sua boca carnuda ela foi exalando seu hálito quente enquanto meu membro desaparecia nos seus lábios. Uma delícia dos deuses. Enquanto manipulava me pênis com a sua mão direita, ela dava rápidas linguadas na glande. Às vezes, ela alternava este procedimento com carinhosas chupadas nas bolinhas. Então, ela me pediu uma camisinha e com extrema perícia, efetuou a colocação.

- Agora é minha vez delícia, mas antes eu quero sentir o teu gosto.

Retirei a pequena calcinha e, para minha felicidade, percebi que Caroline era adepta da depilação total. Iniciei um carinhoso banho de língua, começando pelos seus tornozelos e progressivamente ascendendo até chegar no seu parque de diversões. Nesta região especial, fiz uma demorada massagem clitoriana, com movimentos circulares, enquanto brincava com seus grandes lábios. Depois de alguns breves minutos, ao introduzir meu dedo indicador na sua xaninha, ela implorou para ser penetrada, pedia para ser comida, pois já estava quase gozando. Não havia por que esperar mais nada. Coloquei suas pernas nos meus ombros e parti para o ato final.

Na primeira estocada ela gemeu, ou mlhor, urrou realmente alto, uma maravilha. Não parecia mais aquela gata dengosa que me atendeu no shopping, mas uma fêmea feroz que queria se entregar ao prazer. Uma ninfa que clama por um amor bandido. O ambiente já estava inundado pelo delicioso cheiro de sexo. A primeira vez que ela gozou foi quando a coloquei de quatro no sofá. Depois de um rápido vai e vem, senti as suas pernas tremerem. Mas a imagem mais bonita, para sempre impressa em minha retina, é a de Caroline cavalgando sobre o meu pênis, pele muito branca, cabelos pretos balançando nos ombros, boca estilo Angelina Jolie, enquanto ouvíamos o bolero de Ravel.....

Fizemos sexo por quase duas horas. O grande finale foi ter gozado dentro daquela boca carnuda, certamente uma das melhores bocas em que já gozei.

Foi maravilhoso, mas não quis anotar o seu telefone. Sendo realista, Caroline procurava alguém naquela noite para servir de instrumento de sua vingança. Por força do destino, eu estava no lugar errado, na hora certa. Além disso, aquela mulher era do tipo que não se contentaria em ficar no banco de reservas. Por isso, se eu a procurasse, poderia ser rejeitado ou criar uma grande confusão. Claro que as coisas podem mudar muito rapidamente, mas, no meu coração, já havia uma dona, cujo amor eu não pretendia substituir, por mais maravilhosa que fosse a garota com a qual eu tinha me envolvido. Agora eu devia me preparar para o retorno, pois, certamente, Carlinha estaria me esperando ansiosamente, cheia de amor para dar. Preciso confessar que esta aventura foi inesquecível, mas apenas aumentou meu desejo de continuar a possuí-la, de todas as maneiras. Afinal, que atire a primeira pedra quem nunca errou.

Texto Publicado.

Direitos autorais reservados.

Proibidas sua reprodução, total ou parcial,bem como sua cessão à terceiros, exceto com autorização formal do autor.

LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.

PS 01: Tenho outros contos neste site.

PS 02: Alguns são fictícios, outros reais, mas vou deixar os leitores com esta dúvida...

[email protected]

Comentários

05/01/2018 15:43:54
Este deve ser um dos 10 melhores contos do site. Parabéns
15/10/2014 05:53:41
Que delicia
19/10/2013 20:17:20
Prezados leitores, em especial, Mallu e Coroa Casado, que bom que vocês gostaram. Abraços.
08/09/2012 07:59:09
Copiando uma parte muito interessante que as mulheres externam, no ato:...."ela implorou para ser penetrada, pedia para ser comida, pois já estava quase gozando...."
13/10/2011 10:54:58
Onde escrevi "que me desagra", leiam "que me desagrada".
13/10/2011 10:53:49
Raramente escrevo por aqui, limito-me a ler e dar notas, esse conto é ótimo. Mulheres com sede de vingança dão ótimos pratos. Queria mais escrever pra registrar uma "reclamação" à Quiquinha12, as dicas e alertas dela podem ser feitas na mais extrema boa vontade, mas o que ela pede é uma padronização que me desagra, acho legal que cada autor mantenha sua característica e acho que ela deveria deixar que cada um faça como achar melhor.
07/03/2011 08:50:36
lol malz pensei ke era mulher ...
07/03/2011 08:49:32
Ola Moro em americana, estou louco para te conheçer add ai para nos se conheçermos melhor [email protected]
23/01/2011 11:42:11
A qualidade de seu texto está acima (muito acima!!) da média do que se vê por aqui. Tem gente que nem se dá ao trabalho de usar o verificador ortográfico do Word nem tem as mínimas noções de datilografia (digitação). O seu está bem estruturado. Permito-me, porém, fazer uma observação: não use hífen para iniciar os diálogos. Use travessão. Para isso, use Ctrl Alt sinal de menos do teclado numérico. Pouca gente sabe disso. Para as pessoas que, como você, gostam de relatos corretamente estruturados, sugiro ler o meu, publicado aqui na Casa do Contos. Parabéns, Dario! Nota 10.
18/01/2011 11:26:07
Uma mulher assim é demais [email protected]
09/01/2011 12:36:34
Bem narrado.
04/01/2011 21:01:23
Muito bem escrito, mas sinceramente não me pareceu verdadeiro.
02/01/2011 07:48:35
Uiii fiquei toda molhadinha so de ler !
26/12/2010 17:03:02
Grande conto, sua escrita é perfeita, as descrições dos personagens muito boas. Realmente você demonstra um certo machismo, mas qual homem que não é, mesmo que sem preceber, todos nós somos... Mas essa Estrellita duvido muito que seja uma mulher, deve ser um veado escondido, kkkkkkkkkkkk, nota
24/10/2010 10:29:09
adoraria conhece-los [email protected]
17/08/2010 17:08:46
Detalhista demais..sinal que andou incrementando coisas ...poderia ser mais intenso ao invés de ficar premonizando tanto,rsrsrs.... Sinceramente 10 pela escrita e 4 pelo conto,rsrs...
06/07/2010 20:54:54
Muito bom mesmo! Escreve muito bem e ainda por cima os fatos se encaixam bem... se não for veridico, parece muito! Parabéns, aliás... vou te adicionar no msn.
08/06/2010 16:42:28
gstei
18/01/2010 21:01:47
ÓTIMO CONTO.
10/01/2010 16:37:35
Sou extremamente crítico quando encontro textos mal escritos e o conteúdo principal explicitado de forma precoce, mas hoje eu li um conto fantástico de um autor com o intelecto acima da média. Tal texto não me levou a querer me masturbar e acabar logo com a ansiedade, mas sim, esperar pelo final... Brilhante!!! [email protected]
04/01/2010 15:04:44
Prezados Leitores, em especial Drakar, muito obrigado pelos generosos comentários. Depois que escrevemos uma história, tenha ela ocorrido ou não, o texto adquire vida própria. Muitos se identificam de maneira positiva, outras de forma negativa, mas também há os indiferentes. Enquanto algumas leitoras sentiram-se lisonjeadas com o conto, que teria captado a essência da alma feminina, outras entenderam que a historia seria machista.....Que todos sejam felizes, tendo muito sexo. Abraço a todos.... Dario
03/01/2010 22:47:38
Dario... parabens pela beleza e pela singeleza do seu conto, passou com tranquuilidade toda a beleza de um encontro, que reputo abençoado por Eros e Afrodite ..... nao perdeu a classe nem mesmo pra descrever o ápice... porem devo me desculpar por descordar de um leitora sua ESTRELLITA...ao ler seu comentário fiquei com um sentimento de que ela te conhece, muito mais do que vc pensa... ou entao nao entendeu o conto... portanto e pra nao polemizar.... dedico-lhe um singelo 10.. mesmo me encantando com Bolero de Ravel... talvez ficasse eu ... com café da manha de RC..rs.. abraços e parabens mesmo....
28/12/2009 02:27:04
Um bom conto!
25/12/2009 11:56:20
SInceramente, não mexeu comigo. Achei muito comum e com requintes machista. Agora só um pergurnta: Será que a "Carlinha" realmente estava lhe esperando ansiosa ou estava fazendo o mesmo que você lhe traindo com um cara jovem e bem gostoso? Já parou pra pensar nisso, meu caro?! Ah... Homens! (O "H" maiúsculo é só pela regra gramatical porque homens que pensam só com a cabeça de baixo merecem "h" minúsculo e olhe lá).
25/12/2009 11:29:25
Realmente, narrativa de texto "FELOMENAL" como diria nosso grande Zé Wilker...Quanto à Carlinha, ela pode não ser melhor que a vendedora....Mas é a mulher de "responsa" do autor....As escapadas e acontecimentos sexuais fora da relação, na maioria das vezes não afeta o convívio que tende a ser bem duradouro entre os casais fixos...
22/12/2009 17:56:24
simplesmente deliiciaa...Parabens Dario!!! Nota 10!!!
19/12/2009 22:14:37
Caro Dario. O conto é bom - nota 08. agora: sua narrativa e gramatica, merece nota 10. preciso de um funcionário como vc. [é sério].
17/12/2009 10:50:28
Cara!! Já faz +- um ano q leio alguns contos e é dificel ler alguns q presta, geralmente qdo estou na metade desisto, e este li até o final, pô maior tesão!... nota 10.
15/12/2009 01:18:31
Muito bem escrito, parabéns!!! Merece um 10.
19/10/2009 02:36:05
estou escrevendo através da conta do meu marido. seu conto é muito interessante apesar de eu achar longo demais, você consegue prender a atenção do leitor. pois, escreve de forma clara e sensual!!! parabéns pelo conto!! nota 10!!!
13/10/2009 10:46:20
Sua explicação da diferença entre traição feita por homens e mulheres é sim um pouco machista, mas 90% real. Algumas mulheres inclusive se aproveitam dela...rs. Até mesmo em pecado vc homenageia a dona de seu coração, belo conto. Vale 10.
23/09/2009 15:19:42
uauauauua
22/09/2009 12:51:35
MUITO BOM O SEU CONTO!!!NOTA 10!!!
21/09/2009 16:51:02
muito bom!!
21/09/2009 16:25:40
Obrigado amigos, não esqueçam de votar.
21/09/2009 15:59:04
sensacioanl
21/09/2009 15:35:55
Dario, Meus parabéns... Cara você é um poeta e escreve divinamente bem. Ah!!! além de ser um poeta és um homem de muita sorte por ter conquistado esta beldade, Contudo seu amor por carlinha é fenomenal, apesar da noite maravilhosa que você teve, não esqueceu da sua Carlinha... seu conto vale nota 1000 muito obrigado por nos ter proporcionado o prazer e o deleite do teu conto.
08/06/2009 23:36:35
Muito bom o conto, você é um homem de sorte, uma mulher toda depilada é uma delicia mesmo. Parabens, nota 10
06/06/2009 23:39:35
Adooooorei!!! O legal é q vc não fala palavrao!!! Adorei msm!!! Espero q vc consiga ser fiel!!!
21/05/2009 01:17:28
Belo Bolero de Ravel... ^^
21/05/2009 01:17:28
Belo Bolero de Ravel... ^^
14/05/2009 16:43:50
Prezados internautas, obrigado pelos generosos comentários. Grande Zé, não sou um imperador persa, mas tenho me esforçado para as mulheres que conheci se sintam rainhas.... abraço a todos...
13/05/2009 10:42:34
primeiro de tudo "" nota 10 (mil) " so pelo bolero de Ravel - coisa linda fazer amor de madrugada, silencio total na chacara a musica no ultimo, crescendo, crescendo e eu metendo metendo explodindo junto com a musica....grande, bravo bravo - foi onde que teu conto me levou "" a uma noite de amor enesquecivel com a melhor mulher do mundo ( para mim!!) '' minha esposa "" mas...mas...tambem trai e muito e quando fizemos 25 anos de casado, bodas de prata??, minha cunhada ''sarrista'' deu ''uma medalha linda com fita colorida e tudo pra ''coitadinha'' - ela usa sempre que faco algo escondido ou chego tarde em casa, so olho nao digo nada, tiro a medalha e juro amor eterno enquanto durarTUM atirei a 1a.pedra.... mas... em mim mesmo ..acertei na cabeca... do pau...quem sabe assim sossego de '' ficar fucando, procurando e ..achando.. nao tenho culpa, a coisa me persegue.... Parabens Dario, o imperador Persa?? ichiii gente o danado incorporou de novo?? ele comia todas, sabias??? um grande abraco Ze
07/05/2009 13:06:53
O ser casado é prova de que não é capado, então aproveitando é ganhar, com uma mulher assim até faria o mesmo sem dó nem piedade
04/05/2009 12:46:36
Dario, voce é um escritor nato, parabéns pelo conto e a aventura, foi ótimo! Nota 10.
18/04/2009 12:11:57
MUITO BOM
17/04/2009 21:31:52
É brincadeira, tem uns caras que ficam inventando nome para baixar a nota dos outros. Este PedroH deve ser fakeEste
17/04/2009 18:01:17
É...
16/04/2009 21:35:36
conto excelente..Parabens nota 10 muito bem escrito..
16/04/2009 15:48:35
prezado colega, erendo de primeirissima! nota 10!
16/04/2009 12:22:17
BEM ESCRITO. MULHERES GOSTOSAS, SITUAÇÕES INESPERADAS, TESÃO ATÉ O FINAL. ACHO QUE NO FUNDO TODO CASADO TEM A ILUSÃO DE VIVENCIAR UMA AVENTURA DESSE TIPO...
vig
16/04/2009 07:59:26
muito legal vou te dar um 10 afinal seu conto foi bem escrito e merece ser votado.
16/04/2009 00:14:28
Muito bom o conto... conseguiu fazer minha mente visualizar todo o contexto em que o conto está inserido. Viajei legal... Nota 10!
13/04/2009 21:09:47
13/04/2009 18:33:17
Realmente amadinha, ficar sem sexo por tanto tempo é uma crueldade. Que bom que você gostou do conto.
12/04/2009 14:41:19
Nossa estou toda ensopada aqui e pra combinar cm sua situação na época da transa,a pelo menos 8 dias sem sexo...deu pra sentir que estou subindo pelas paredes??? bem seu conto foi ótimo parabéns!!!
12/04/2009 14:27:25
gostei muito, um bonito conto parabens
12/04/2009 06:35:12
Bonito conto com um personagem ¨pé no chão¨, visto ser veterano de segundo casamento; pra que procurar fora se tem tudo em casa. Agora, caído do céu como essa Caroline, não dá para dispensar. Citando Paulo Coelho, quando a gente quer algo, todo o universo conspira para que o desejo se realize. Estou com Super Ed, conte outros contos das aventuras de tua vida, com a mesma estética e gramática. Nota ¨MIR¨.
11/04/2009 23:09:55
obrigado pessoal, mas por favor, não se esqueçam de votar. abraços
11/04/2009 21:01:19
Conto Muito Bom... Nota 10
11/04/2009 20:42:46
Parabéns, belo conto, bem narrado e sem frescuras e extravagâncias, continue assim, espero que brevemente possamos ter a honra de ler mais contos seu. Porqeu não posta uns contos de suas aventuras antes do segundo casamento.Grato Edvaldo.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos tomei coragem e dei pro meu filho pauzudovizinho safado do 205video de sexo negao da rola de cinquenta citimetro com uma jeguavideos de ninfetas transando com irmai anbos osdois novinhoscasa do contos eróticos negão tirando as pregas do c* das viúvasquero ve os telefoni das mulhe de curitiba casada que gosta di da a buceta para oto omhe deixa teu telefoneXVídeos n****** com dente black power cabelo black power metendonovinha bonziado n picabundas enormes aberdaaContos erotico minha filhinha mim shopou no banhocontos eroticos , isso geme putinhacontos casada encoxada no ônibussua tia nao aguenta esse pirocao contosCuidando das amiguinhas da minha irma contoscontos eroticos corno deixa o proprio filho foder a mulherafilhada transando com comadre com cintamulher em pornô de cavalo e se estraga todinha sair sangue do c*coletania de negao socando ate o saco nas esposas gringas com vestidos pornohttp://www.bookess.com/read/15804-coletanea-ele-ele-primeiras-vezes/ Comentárioscontos erotico flagrado pela a sogra no banhocontos eroticos feminino ajudei o porteiro negro a fuder eu e minha irma juntozoofilia cavalo tira sangue e bosta do cu da vadiaEncoxada no transporte público contos eróticocalçinha ate amarotada na bucetaContos de insesto. Irma gostosa e sua melhor amiga dando a buceta pro seu irmao roludo do pau grande e grosso e cabeçudo comer com vontade.videos latifa comendo merdavídeos de pornô os tios do p********* e grosso tirando a virgindade das Sobrinhas quando mete o pau ela se caga todinha e se mijamulheres de corno manso sem o biquininhoLevantaram o rabo da egua e mostrou a buceta delacarne conto heterofazendeiro me comeu montado no cavalo contos eroticosS-&-w- Casa Dos Contoshistorias eroticas a pretinha magrinhavídeo sexomoleque aquiconto erotico luciene crentebaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elefilhinha puta fazendo gang gang com os vizinhos taradopunhetabr.vai laconto titiocomeu meu cu no natalcontos eróticos chantagiei minha comadre e gozei na boca delafaz sua namorada ir ao ceu so com q sua linqua pornodoidocontos-esfregando na bundinha da netinhacontos eróticos bolinando e fudendo com minha cunhadinha novinha novinha e virgem encinando ela fuder gostosogemendo que vai cagar enquanto toma pica no cufilha fodendo com pai na excursaodei a buceta pro borracheiro contos eroticosXvideos melequeraloira esposa enquanto marido dorme ela fica engatada no dog gigante e goza de dor contos eroticosfotos de mulheres com camksinhas nas bucetasporno contos negao da mandiocaafilhada transando com comadre com cintatadinha chorou pra na da o cu xvidiox cabacox pono de bundas arotando galavídeos de pornô os tios do p********* e grosso tirando a virgindade das Sobrinhas quando mete o pau ela se caga todinha e se mijaporno loiras xiri gigante anal picas trinta centímetrosapaxonado pelo primo brutamontes 3 contos gayminha esposa queria rola grande eu arumei ela quiz fugi eu segurei e mandei soca todover contos eroticos de peao comendo o cu de empresariomulhe trazando com dois hemfiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamosContos erotico arombei minha prima gordinhAcontos eroticos gays bem ocorridos em 2017XVídeos as novinhas de calça folgado na fila do mercadoxvideos mulher com manchinha no rosto chupandotentando comer irma crentinhaceta e bunda 205 só as gostosasvideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhasconto incesto minha irmãzinha adolecente andando encasa com essa roupinha nao da para resistixvideo garoto trazado com agpsou mulher vou confesa que que dormia com meu primo e dei pra ele quando senti que ele tava de pau duro e eu logo mi exciteiquero ver vídeo de novinha mostrando a b***** patinho que rola patinho de rola b*****