Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Fodendo em Familia - Parte 04

Um conto erótico de Incestuoso
Categoria: Heterossexual
Data: 21/05/2009 13:58:25
Nota 8.57

Parte 04

Para entender o que esta acontecendo tem que ler as partes 01 –O tempo foi passando, com a gravidez a Rose parecia ter mais vontade de foder chegávamos a ficar machucado de tanto foder, estava tudo indo bem demais, mais a Rose contava tudo para a mãe dela, um dia depois que a

Rose saiu o telefone começou a tocar, depois de muito tocar pensei que era de alguma coisa de urgência, atendi, era minha sogra, ela falava que queria falar comigo com urgência, perguntei se ela podia falar via fone, ela respondeu que era para eu passar na casa dela se possível naquela hora, logo fiquei de cacete duro, já me troquei e fui, parei o carro na garagem.

Ao entrar na sala foi ela que me atendeu, tomei ate um susto, ela estava apenas de camiseta e calcinha, nos beijamos na boca, carinhosamente, ela me encostou na parede dizendo.

— Põe esse cacete para fora, quero mamar nele, estou morta de tesão e ciúme de você.

Ali mesmo ajudei a colocar para fora, ela caiu de boca, eu ali em pé mesmo, era demais, eu segurava e alisava os cabelos dela, ela falava entre um beijo e uma chupada.

— Ai filho da puta, você me arrebentou naquele dia, monstro safado, filho da puta, deve foder a minha filha todos os dias aquela vagabunda, ela sempre foi tarada em você, seu sacana filho da puta.

Eu estava delirando de tesão, ela me puxou ate o sofá, sentando e se arreganhando, falou.

— Chupa minha boceta seu escroto, olha o que fiz para você.

Nossa quase tive um desmaio, ela tinha depilado a xoxota, era muito grande o grelo dela, fiquei ali beijando e chupando, sempre alisando a bundinha, quando encostei o dedo no cuzinho dela senti que ela deu uma piscada, fui devagar deixando escorrer bastante cuspe, quando ela falou.

— Vai filho da puta, deixa de frescura enfia esse dedo no meu rabo.

Quando enfiei, ela deu um grito agarrando minha cabeça e começou a gozar, nossa como ela gritava gostoso, ate que deu uma acalmada, pedi para que ela ficasse de quatro ali mesmo no sofá, ela prontamente atendeu, ficando com aquele rabo empinado, dei uma lambida na boceta dela, ate o cuzinho dela, ela falou.

— Ai desgraçado, chupando meu cu, maldito, você faz isso com ela também, seu filho da puta.

Enfiei a língua no cuzinho dela, eu estava louco para foder aquela bunda, mais tinha que agüentar porque este dia seria especial, e eu com certeza ia arrebentar aquelas pregas, quando ela falou quase gozei.

— Sacana, vou dar o rabo para você, pode ter certeza, mais esse dia vai ser uma ocasião muito especial.

Encostei a cabeça do cacete na boceta dela e fui metendo, nossa que tesão, eu sentia a boceta dela dilatando, ela gritando quando eu socava com mais força, ficamos um tempão metendo assim, não agüentando, mais comecei a gozar, ela também pedindo para que enchesse a boceta dela de porra, deixei tudo dentro ela falava.

— Ai, ai, meu deus que delicia, que cacete, mete tudo, uh, uh, uh.

Gritava ela, ao tirar ela se virou e cai de boca de novo, deixando limpo o cacete, ficamos sentados no sofá quando ela falou.

— Tenho uma surpresa para você, depois que você me fodeu naquele dia, adormeci, e acordei com meu marido me olhando, estava toda esporada, ele passou a mão na minha boceta, estava toda melecada, você acredita que ele ficou maluco de tesão, ele caiu de boca na minha boceta, chupou tudo, eu gozava igual a uma vaca, ele me chamava de puta, de quem era aquela porra ali, eu no auge do tesão falei que era sua, ele limpou tudo e gozou em cima de mim, tentou me foder, mais ate rimos porque eu estava arrombada e o cacete dele ficava perdido no meio da minha boceta, falei do tamanho do seu cacete a ele e ele adorou gozou assim escutando eu falar tudo que aconteceu, agora ele quer que seja nós três, para ele ver.

Falei dando um beijo em sua boca.

— Que delicia.

Ela respondeu.

— Bom que você gosta, amanha vem aqui tenho uma surpresa para você.

Tomei banho e sai para trabalhar, o outro dia de manhã fui deixar a Rose no trabalho, voltando, lembrei do compromisso com a minha sogra fui ate a casa dela, quando interfonei, ela liberou a entrada, estranhei que o carro do meu sogro estivesse lá, mais tudo bem, quando ela abriu a porta foi uma surpresa, eles estavam nus, eles riram e meu sogro me contou que já sabia de tudo, e ate aprovava, mais que ele queria participar também, tirei logo a roupa foi quando ele falou.

— Célia, nossa você agüentou tudo isso, Ricardo que cacete você tem, deve ser delicioso.

Estranhei aquele papo, foi quando minha sogra comentou;

— Ricardo temos um segredo a te contar, meu marido é bi, tem um caso com um garoto vizinho nosso.

Não acreditei, meu sogro, serio para caramba, gostava de um cacete também, pensei que família, mais ai foi que meu cacete ficou duro, fui beijar minha sogra na boca, ficamos nos beijando, foi quando senti a mão dele em cima do meu cacete ate tremi de tesão, ele ficou me punhetando ate que começou a me chupar, dei um gemido forte, minha sogra percebendo que algo estava acontecendo me parou de beijar e viu meu sogro mamando no meu cacete, ela ficou admirando ele me chupar, sinceramente ele chupava melhor que ela, logo meu cacete começou a pulsar, avisei que ia gozar, ela logo abaixou a cabeça para chupar também mais ele não deixou, comecei a gozar em sua boca, ele engolia tudo, ela reclamava que queria também, mais ele não largava meu cacete, gozei agarrando em sua cabeça, ele tossia se engasgava, mais eu socava em sua boca, ele falou.

— Que delicia, quanta porra e espessa, sua porra é gostosa.

Ela reclamou puta da vida.

— Caramba nem deixou um pouco para mim, você como sempre guloso corno velho.

Ela saiu, ele falou para mim.

— Quero que você foda com ela muito, vamos estourar as preguinhas dela, ela nunca deu o rabo, se você for muito puto com certeza vai ter muitos rabo para foder, de homem e de mulher, mais fica sendo segredo nosso ok.

Respondi balançando a cabeça que sim, e levantamos e fomos para o quarto deles, deitei na cama, ela veio me chupar, deixando meu cacete brilhando, ela falou.

— Deixa que hoje vou sentar em seu cacete, amor vai lubrificando o cacete dele com sua saliva.

Como eu já tinha gozado, pensei, é hoje que me acabo, ela se levantou e foi sentar, neste momento ele cai de boca, era ele que segurava meu cacete para que ela sentasse, ela encostou na cabeça e forçou, ela falou.

— Calma, filho da puta, senão me estoura, devagar seu corno.

Ele deve ter ficado puto, porque segurando os braços dela ela foi descendo, nossa, que gemido gostoso ela deu, ela xingava, ela não conseguia se segurar, desceu ate o tronco, ela me abraçou, falando.

— Pronto, filho da puta, você me arrombou, eu te amo.

E começou a subir e descer, literalmente esmagando meu cacete, era demais parecia que estava rasgando, estava beijando sua boca, quando ela esperneou, fui ver, era meu sogro alisando o cuzinho dela e sem ela esperar ele enfiou um dedo, ela berrou.

—Não, não, não, no meu cu não, filho da puta, tira, tira, quero sair.

Meu sogro fez em gesto com a cabeça, e eu a segurei com força, ele se levantou, vi que íamos fazer um sanduíche com ela, ele iria tirar o cabaço do rabo dela, ela reclamou.

— Que é isso, que vocês vão fazer.

Foi quando ela sentiu a cabeça do cacete do meu sogro se encostando em seu rabo, ele nem deu tempo para que ela reclamasse, ele encostou, forçando meteu, ela deu um berro, tentando sair, prendemos os braços dela, ela somente soluçava e chorava reclamando que era um estupro aquela cena foi com se despertasse um animal dentro de mim, nós fodiamos com força ela somente gemia, ele logo gozou, saindo de cima dela, ela saiu de cima de mim e deitou de bruços.

Achei linda a bunda dela, fui por trás e meti em sua xoxota, estávamos fodendo ali, uma delicia meu sogro voltou e nos pegou assim, eu metia, ela somente fazia

— “uh, uh, uh.

Não falando nada, eu tirava o cacete inteiro e metia de novo, uma vez tirei e encostei no cuzinho dela, quando ela percebeu, já foi fazendo menção de sair, como sou alto, segurei ela com força, quando escutei,

— Pelo amor de deus, isso não.

Nem escutei o resto, meti, ela deu um berro enorme, tapei sua boca, ela esperneava e meti até o tronco, fiquei uns cinco minutos todo enterrado em seu rabo, ela com a boca tampada somente chorava, ela ficou meia descordada, ai fiquei a vontade, levantamos ela fizemos ela sentar no meu cacete, mais na bundinha, ai não dava para tampar sua boca, porque segurávamos e ela ia descendo gritando, ate que entrou tudo, ela não tinha forças para levantar, fiquei metendo assim ate gozar, ficamos abraçados e ela soluçando, me deu um beijo e disse

— Seus filhos da puta, vocês me arrebentaram, me estupraram mais era isso mesmo que eu queria”.

Ficamos abraços ali, depois tomei banho quando voltei ela foi tomar banho, meu sogro ficava olhando para meu cacete, dei uma balançada mandei.

— Vem mamar porra.

Ele veio e deitou na cama e caiu de boca, ele mamava muito bem, batia com o cacete na cara, tentava engolir e se engasgava, de sacanagem segurei a cabeça dele e soquei, ele começou a ficar sem fôlego, se engasgando, batia nas minhas pernas, minha sogra voltou e falou.

— Que dois filhos da puta, viu corno como ele faz, você vai ver o que é agüentar esse cacete no rabo, estou toda machucada.

Já era tarde ela me pegou pela mão acendeu a luz e apontou para seu marido e me disse.

— Hoje não mas amanhã você vai comer o meu e aquele cuzinho ali.

No dia seguinte logo pela manhã quando acordei fui para a casa do meu sogro, chegando lá a Célia preparava o café só de roupão, dei uma encochada nela e fui para o banho, logo em seguida meu sogro também veio tomar banho junto comigo e fez questão de lavar o meu pau, que aceitou bem e logo ficou duro.

Ele não perdeu tempo e chupou meu pau sem dó e quando eu iria gozar ele de sacanagem parou de chupar e me disse pra guardar porra pra depois do café, confesso que fique de pau na mão, mas fazia parte do jogo da sedução.

Após o café começamos novamente a nos amassar, era mão naquilo aquilo na mão etc...

Até que a Célia posicionou seu maridinho de quatro deu umas lambidas no seu cuzinho e me ordenou que metesse naquele cuzinho.

Ela mesma fez questão de colocar a camisinha e posicionar meu pau na entradinha do rabinho dele forçei um pouco mas não entrava, foi preciso passar um KY, ele trancava e fechava as pernas, segurei pela cintura e dei um tapa nas costas dele, com o susto ele relaxou e meti, e ai sim meu pau foi deslizando naquele cuzinho ele deu um berro.

— Aimeu cutira..tira....tirasaisai.......tira porra.

Meu sogro gemia alto como se estivesse chorando e a Célia dava tapas na bunda dele e falava.

— Vai seu corno você gosta de comer meu cu então agora agüenta essa rola pra você ver como é dar o cu seu porra!

Eu fiquei no vai e vem um bom tempo até que o meu sogro se acostumou com o meu pau atolado no seu rabo e começou a se masturbar, e não é que o cara logo gozou foi a deixa pra eu comer o cuzinho com força soquei com vontade até não agüentar mais e quando fui gozar tirei a camisinha e gozei na boca dela.

Descansamos e fui trabalhar pensando várias vezes ao longo do dia como estava bem fodendo toda a família.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/07/2009 14:33:03
Todos bons... queremos mais ;) Abreijos José e Maria
31/05/2009 21:51:07
todo mundo da família. Mas ainda faltam alguns, né? E a irmã e as filhas????
30/05/2009 18:41:31
parabens pelos contos! Espero anciosamente pelo proximo!
27/05/2009 08:21:41
Foi fraco, gostei pela sogra, continua, mas ve se come só as mulheres.
23/05/2009 06:36:54
Valeu pelo conjunto da obra. Legal essa de comer todo mundo da família. Mas ainda faltam alguns, né? E a irmã e as filhas????
21/05/2009 23:54:14
Sem comentários!..
21/05/2009 21:28:00
(http://ana20sp.sites.uol.com.br)
21/05/2009 18:41:24
nossa ho como que este kara nao mente ... mais tem sendo uma boa serie...




Online porn video at mobile phone


porno abordado da égua rapazgostosa gordinhas tirando cabeçacontos eroticos com nerd tristonhodeu pro time todoContos de primeira transa virgem detalhadamentefiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contospolicial fudendo com mulher que levava drogas na bucetabranquinha de cabelo preto baby doll da buceta inchadafilmes pornodoido dbsm com uma branquinha doida para ver o pau do negrao entrarcontos sou um rainha do analconto erotico/gay asistindo percy jacksoncontos de sexo depilando a sogracontoseroticos/mulherdopastorconto erotico punheta raptomamãe quis ir na praia de nudismo contos de incestoCavalo pauzudo coloca tudo na jumentinhaautorizei minha mulher fuder com outromeu maridinho me deixou fuder na madrugadacoletanias maior pau do mundo pornoconto erotico aprendendo amar em parte ITopes fotos de menianas dormindo de shortinho atololado e com um penis fincado no meioesposa novinha timida gostosa e o sogro roludo contos eroticospornou homem nao aguenta e goza na burcerta da putacontos irma criaçao fudendo namoradocontos de tio comedor esobrinho novinho gaySo grafida sendo encochada no trem xvideo comesposa da cu sangra e estremece porno caseiroCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.07filho socando a piroca na mae idosacomi o cuzinho do valentao a forca contosContos eróticos de viados que apanharam para aguentarem as jebascontos gay virei menina sissycontos tia dando o cu pro sobrinhocomendo a buceta da gostosa na barra de suco de limãoconto erotico de incesto estorei as praga do cuzinho da minha maea cinquentona gritava não ia aguentarX vídeos Keane vs roludoprensada no colchão pornconto gay meu amor psicopataquero ver sexo com patroa lesbica seduzimdo sua enpregada e fazendo sabao com ela no aeu quartovideos de garotas vendo bucetas em telao bem grande se masturbamalandro se asusta com o tamanho da buceta da novinha bebadaporno mãe possuir segredo fudendo escondido do maridoA buceta da minha mãe soniacasei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticosconto de novinha tomando nas coxasnegao arebentou as pregas do meu cu contoscontos apalpando sogra perto do sogrocoroas peladas com o corpo melado de margarinax negona budona lascadaquero ve os telefoni das mulhe de curitiba casada que gosta di da a buceta para oto omhe deixa teu telefoneconto erotico/gay asistindo percy jacksondei por meu vizinhoMinha jovem esposa bunduda dando na marra pra outro homem contos corno umilhadocuiada fudedo com xortiu de dormiMinha tia evangélica no sofá tarada Ver garotos com 16 cm de picaempregada safadinha Fátimavideos de ninfetas transando com irmai anbos osdois novinhosmulher cagando enquanto dava a bucetavideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e brutaconto erotico lesbica favelada fode patricinha a forcaConto.erotico sogra tatoadacontos eróticos de Lucy dando pro caseiro na frente do maridoVelho grisalho que gosta de comer um cuzinho em campos dos goitacazes ver somete vidio duas pica grade na buceta virger saiu sangeto cagando nessa pica gozandoEdufera cintossexo com dentista a forçacontoscdzinhas contos reaisconto erotico a irmandade da anacondapau grosso devasando bucetafoi mal apertarou aqui sem quermae japonesa leva servisal para as conpras negao pega no cassete dele e fodeconto fudi minha sobrinha de onze nos gostosavou te arregaçar vagabunda, grita vadia, tô te arrombando cadelavirando a buceta do averso com pauzao monstrofotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntoseu juro que meu sogro me fudeutransando cm amigo do namorado sem na morado peeceber sexo pornoxvidios vidios homem goza no cu da puta e ela comtinua chupando ate ele goza dinoboVale de mulher pelada transando com homem chupando o pinto e razão na carecaporno doido ze buscape transatia ensinando osobrinho acome bocesta seso videu reau azeirocontos eróticos paifinge dormundo fudendo filho e filha. virgemencocho a irmanzinhapadrasto enganou novinha rachando no meio das pernas dele por empurrou a p***** todinha e gozou dentrovideo mae destraida arrumando a casa e filho bulinando querendo fude videoContos eróticos de mães evangélicas e filhaso pau do meu marido grande23cm e toda hr que fazer sexoXvideos gay enfiando abobrinha cabeçuda no cucomo amasiar um bum-bum super sexoporno mae surpreebdidaliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contosmiguel tesudofotos pes tezudos femininosvideo de homemmorde vaginaMeu primo playbou carioca conto gay cap 3relato meu prazer analcontos porque virei crossdressing