Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Comparando o filho com o pai

Autor: Carla
Categoria: Heterossexual
Data: 21/06/2009 14:39:28
Nota 8.43
Assuntos: Heterossexual, Teen
Ler comentários (8) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi! me chamo Carla, sou casada, tenho 33 anos, me engravidei com 16 e dei a luz com 17, sempre fui fiel ao meu esposo, a gente vive super bem, curtimos muito um ao outro e tenho um filho com 16 anos. Júnior é muito parecido com o pai fisicamente e é por esse motivo que se desenrolou o acontecimento que vou contar. Eu sempre aproveito o sol da manhã para me bronzear, pois o Edson gosta que esteja sempre com marquinhas e ele sente o maior orgulho de saber o quanto sou desejada. Ele me incentiva sempre a usar mini-saias, blusas decotadas ou transparente, pois isso lhe dá o maior tesão e além do mais ele tem muita confiança em mim. Já o Júnior fica sempre criticando o meu jeito de vestir e as vezes me tira do sério. Tanto que nas últimas férias escolares, eu me preparava para ir ao shoping e ele me perguntou se eu não tava achando aquela saia muito curta, eu disse que quem havia escolhido a saia tinha sido o seu pai e ele não se importava que a usasse e que se ele não tivesse gostando que fosse reclamar para seu pai. Disse ainda que apesar da semelhança fisíca dos dois, o seu pai era muito diferente no modo de pensar e que ele era muito caretão para sua idade. No outro dia de manhã eu me bronzeava a beira da piscina e ele chegou e me perguntou se era realmente parecido com seu pai e qual era diferença entre os dois além do modo de pensar. Eu disse que aparentemente era só no jeito de pensar. Ele disse: porque aparentemente. Eu respondi que era porque desde que ele se tornara rapaizinho eu não mais o vira pelado e portanto não dava para saber se eram um clone um do outro. Lhe pedí para passar bronzeador nas minhas costas e ele então sentou na espreguiçadeira e começou a passar o bronzeador pela minhas costas, depois passou nas batatas das pernas e também nas coxas, deitei meu rosto nas costas das minhas mãos e com o rosto um pouco inclinado para a frente deu para perceber que por dentro de sua bermuda havia se formado um volume e esse volume aumentou quando ele passou bronzeador no meu bumbum. Como eu tava de oculos escuro, fiz que não ví e continuei deitada de bruços, ele alisou um pouquinho mais meu bumbum e depois deu um mergulho na piscina. Fiquei pensando naquela situação e tentanto entender a sua reação ao tocar em mim. Me lembrei do tempo que era mocinha, mais nova que ele ainda e o tanto quanto eu pensava em sexo, sonhava transando com meus primos, tios, amigos de meu pai e até com meu pai. Nesse momento percebí o quanto é natural desejar alguem tão próximo. Resolví brincar um pouquinho com a situação e ver até onde ele teria coragem de chegar, pois eu na minha adolescência era muito saídinha mas era muito medrosa. Perguntei se ele se importava se fizesse top-les e ele rapidinho disse que não, tirei a parte superior do biquini e deitei de costas, coloquei o oculos e me ajeitei. Ele saiu da piscina e sem nada dizer, pegou o bronzeador e passou nos meus ombros, pernas, barriga e por fim em meus seios. O Júnior elogiou a beleza e a consistência deles e também a minha beleza, depois me disse que me achava gostosona, que eu era uma "coroa" sarada. Eu abrí as pernas e as encostei na lateral da espreguiçadeira, ele não se fez de rogado e desceu a mão cheia de bronzeador do joelho até na minha virilha, passou o oleo nas duas coxas e perguntou porque eu não me bronzeava peladinha, eu disse que talvez mais tarde. O Júnior insistiu e eu tornei a dizer não. Ele então tirou seu calção e me perguntou se era ou não parecido com seu pai. Quase me engasguei para falar e com jeito de analista eu respondí que era parecido sim. Ele disse que eu não tinha olhado direito, pois seu pinto era maior que o de seu pai e que seu pai lhe disse que ele havia puxado o seu avô, meu pai. Como ele tava ali na minha frente em pé e com o pinto bem perto de minha cara, eu então lhe disse: só tem um jeito de saber. Eu levei a mão e o segurei e apertei, lhe disse que era realmente um pouco maior e o abocanhei, dei uma lambidinha e confirmei que também era mais grosso, me levantei e fui para meu quarto tomar banho, quando entrei na casa dei uma olhadinha para trás e ví que ele ainda estava estático e sem reação. Entrei no banheiro e ao tirar o biquini ví que ele tava todo molhado com meus sucos, coloquei o dedo na buceta e ela tava encharcada, eu tav muito excitada e só pensava o quanto eu queria aquele cacete dentro de mim. Tomei meu banho e meu corpo não esfriou nem com a agua gelada do banho, saí enrolada na toalha e deitei desse jeito na cama. Me assustei quando o Júnior entrou porta a dentro, pelado, de cacete em riste e pulou em cima de mim. Gritei para ele parar e ele não parou, pedí para ele não fazer aquilo e ele falou que se eu não queria me queimar então que não brincasse com fogo. Ele tirou minha toalha e a jogou longe, abriu minhas pernas e colocou seu corpo por entre elas, esfregou seu corpo no meu e me beijou a força, mordeu meus lábios e pescoço, eu não conseguia lutar contra ele e nem contra o tesão que tomava conta de mim, por fim relaxei e o beijei, pedí para ele ir com calma e com a mão direita conduzi seu pau até a portinha de minha xoxota que ardia em chamas, ele deslizou seu cacete para dentro de mim e movimentou com força, nessa hora ví o quanto era maior o seu cacete e também o quanto era mais grosso, me sentí totalmente preenchida, os seus movimentos eram muito bruscos, meio animalescos, mas eu gostei de ser tratada daquele jeito, ele socava, mexia para os lados e fazia um vai e vem rapído e chegava bem fundo. Eu não conseguia conter meus gemidos e nem meus gritos quando num momento de pura magia nós gozamos juntos. O Júnior se restabeleceu rapidinho e depois de lhe pedir para não contar para ninguém e ele me prometer sigilo total para sempre. Então, matei minha vontade de chupar seu cacete, lambí toda sua estensão, suguei, mordí levemente e chupei até ele gozar em minha boca, engolí o máximo que pude, lambí, limpando todo o seu cacete e depois lhe beijei na boca, chupei sua lingua e ele a minha e ele com o seu cacete ainda duro, enfiou em minha xoxota, me deu algumas estocadas e facilmente cheguei ao orgasmo. Tomamos banho, prometemos que sempre curtiria-mos um ao outro e prometemos não mudar nosso jeito de mãe e filho de antes e que acima de tudo teria que ter respeito entre nós. E na comparação entre filho e marido eu fico com os dois, pois um me ama com calma e jeitinho, gosta de me mostrar sensual para os amigos, me valoriza. O, outro me ama como um animal selvagem, me devolve a juventude e a aventura, sente um puta ciúme de mim. Me sinto realizada e rezo todo dia para que meu marido nunca descubra, pois tenho certeza que não conseguiria viver sem um dos dois machos de minha vida.

Comentários

22/03/2017 21:26:52
24/03/2015 01:26:02
Coroa safada, adorava ter uma mãe destas, liberal que dá valor ao amor nem que seja com o seu filho. Desde que se respeitem é o que interessa o resto é inveja.
05/09/2012 00:33:25
23/01/2010 14:08:22
hahaha, sua putinha sfada
25/12/2009 23:52:25
mais um filho do superman que dá uma atrás da outra !!!
01/08/2009 01:25:08
muito bom, adorei..
22/06/2009 20:15:36
da para mim também??? rsrsrsrsrs mamãe!!! [email protected]
21/06/2009 17:08:17
Se o pai descobrisse, ele não ficaria orgulhoso do filhão, e trabalhariam melhor juntos, ensinando um ao outro ? Seria uma boa atividade em família, muito saudavél !

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


porno vedio chupando buceta forçado padrasto sexo forçado direto safado estupro gozando gostosocomedor de mulher alheia nu apanhavideos porno negao so os tapas estralandoContos de insesto. Irma gostosa e sua melhor amiga dando a buceta pro seu irmao roludo do pau grande e grosso e cabeçudo comer com vontade.contos eroticos da secretaria crente e timidacontos eróticos peguei minha esposa com um travestisossegado sexo mulher cornoContos de loiras taradas por mendigos negrosmulheres mortas com a bucta scheia de porramae deita com filho ela nao resiste transaele goza na bucetamundobicha policial me revistando na estradapegando cachorro na rua pra praticar zoofiliaForcei minha mae e ficar nua conto incestofilme de sexo com a minha sogra de remédio por meu sogro dormirSacaniha reboado nos pauzaocontofudi minha cunhadaO filme corno manso de verdade existir pornowattpad contos eroticos pai e filhasver vidio padrasto da pica muito loga comendo a itiada virger o pau entrou de veis ela desmaiouMENiNO TIRAN DO OCHORTESconto erótico meu pai abuso de mim quando eu tinha cincoanosdoce nanda parte cinco contos eroticosXvideos gay enfiando abobrinha cabeçuda no cucontos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeucasa dos contos eroticos o padrasto so quis as pregasPorno sexo gemido de prazer de esfomeadas com pauzao gostosomeu filho adora analcontos de incesto mãe ensinando filha a da bucetinha na infânciatathy ellen contosxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixovideo porno menina no colégio internato madre superiora vendoNovinhas fazendo safsdesas na sala de aulavideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasvideos pornò homem chupando gostosòvidios pornô homem de .moto come a gostosa que passa na ruaxvideos com pomba gira brasileiros encorporadasporno doido so chupança de buceta. com muita fomeporno zoo contos em quadradinhos dupla penetracao insestoliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contosvideo novinha diz tio deixa eu chupar teu pirulito cabeçudoconto erotico comendo rabo da dona da verdureiracontos de sexo depilando a sograconto erotico meu/marido transou comigo e meu sobrinhosurpresa+no+banheiro+pornovídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhobussetas cuspindo porraestrupoanal abusowww vovo adora minha rola preta e chora guodo boto no cu dela porno .commetendo na salgadeira bundudacontoprimeirafodaXVídeos gay irmã não queria mas eu conquistei elaeu fico axanando que sou uma pessoa invejoso mais nao sou meus atos nao se dizem isso mais na minha cabeça eu pensso assim yahooexecutiva casada puta de negao contoscontos de sinhazinha lesbica abusando de escravaContos eroticos gay emgrachante onfacontos eróticos chantagiei o papai pra ele mim enrraba todinhaminha esposa branca e gorda dando o cu pro meu compadrehistorias eroticas com saúnas masculinasXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornoconto erotico viado afeminado chora na piroca do negao dominadorpornodoidocalçinhasConto erotico de pai cheirando as calcinhas sujas da filha bucetudaasmeniasnovinhas.nuacontos eroricos lesbicos de lactofiliaistoria da netinha qui o banhava lavando su cuporno corno paga dois homens de pau Grosso pra esyrupar sua mulher na frentedeleContos incesto dei pro meu pai eu era novinha convencicontos eroticos praia nudismo irma maexevideo mulher dormido e rola entrandofudida por um tio pirocudo contosocaaa com força malandrovideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhasvideos porno de crente lombuda com vestido trasnparentenovinha shortinho finos pegando no pau do namoradocasa dos contos eroticos com sobrinhos chupador de bucetaarombei minha mae contos eroticos pornocomi minha cadeladou o cuzinho mas sofro muito ele tem um pauzaocom bumbum mais bate com bumbum mais burro tem as loira morena branquinha e a ruiva a loira morena branquinha e a ruiva bate com a bunda pula pulaporno caseiro no vestiario da loja de.roupas da loja uma estranha olha muito pra o.meu.pausaiti porno japobeiscontos de cunhado que comeu a cunhada e ela nem percebeuxvidiovadia deu o cu dos pauminha mae pedio pra depilar minha xaninha i acabamos nos chupando filme brasileiroTenho fetiche de beijar os pés da minha namorada quando ela está usando rasteirinhaspadrasto ver a novinha nua e ficabatendo punheta