Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

como tudo começou

Categoria: Heterossexual
Data: 12/08/2009 14:08:15
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Como tudo começou

Sou um tarado por sexo, tenho 38anos e muito vigor e admiração pelas variáveis do sexo,sou casado e amo muito minha mulher, mas isso não impede que eu a traia de forma contumaz, um sentimento de traição me persegue depois, mas isso não vem ao caso, neste instante.

Quero relatar como começou esta obsessão pelo sexo e os detalhes que me tornaram o homem que sou.

Era o ano de 1976, tinha eu apenas 6 anos de idade e uma empregada doméstica chamada Marlene,deixe eu descrevê-la como me lembro.

Ela era negra, de aproximadamente 15 anos á época, com peitinhos normais e sua bunda grande, magra, cabelos e os olhos pretos.

Trabalhava e morava em minha cas por que seua pais não tinham dinheiro para sustenta-la e minha mãe com pena a trouxe para casa e a usava como domestica, pagando um salário e levando-a a escola no período noturno.

Durante o dia minha mãe trabalhava e Marlene ficava conosco, eu meu irmão e minha irmã.

Meus irmãos ainda iam para ao maternal e eu estudava pela manha no primeiro ano, voltava sempre as 11 horas pois era pertinho de casa e em Brasília não havia muito como se perder em suas ruas retas.

Chegava em casa e almoçava com Marlene e esperava ate as 17 horas pela chegada do resto da família.

Mas um dia algo diferente aconteceu, vi Marlene muito nervosa, como se tivesse com problemas, fiquei olhando e a vi pegar o dinheiro que minha mãe deixava para emergências, ela nunca me deixava só e neste dia ela disse para que eu esperasse que ela iria ali e já voltava, eu disse que queira ir também e chorei, não teve remédio, me levou.

Ela desceu do apartamento onde morávamos e encontrou com um homem. Ela pediu para que eu ficasse no canto de uma pilastra escondido para que ninguém me visse e que já voltava, obedeci e ela se enfiou em um vão de escada que era pouco utilizada pelos moradores.

Claro que minha curiosidade e meu medo de ficar só me levaram a segui-la e foi lá que eu quietinho pude observar minha primeira experiência de voyeur.

Marlene pelada estava com as mãos encostadas á parede, arrebitando a bunda e o homem pelado por trás a comia com força, sacolejando seu corpo, com barulhos e gemidos que eu já havia escutado antes no quarto de minha mãe quando uma vez me escondi no guarda roupas dela.

O homem parecia siderado, tirou o pau da bucetinha dela e a fez chupar, ela ajoelhou e começou a lamber o pau dele de uma forma como se estivesse lambendo um sorvete, e depois enfiava na boca ate o fim, ele então arqueou as costas e começou a grunhir e arfar gozando na cara e nos peitos dela, me retirei e voltei ao meu esconderijo inicial, esperei por cerca de 30 minutos, senti um cheiro muito forte, como se estivessem queimando mato e descobri muito tempo depois que era maconha.

Depois de algum tempo ela me levou para o apartamento e pediu segredo sobre tudo que eu havia visto, mal sabia ela que eu havia visto muito mais do que ela julgava.

Depois de alguns dias, aquelas imagens não saiam de minha mente e me sentia estranho ao pensar nelas, dava um calor tão bom na parte de baixo do meu corpo que me sentia entorpecido, foi quando toquei no pintop e ele respondeu, uma sensação de prazer me invadiu e eu não sabia o que fazer, ficava lá so olhando e pegando nele, ate que cansava e guardava.

Depois de uns 10 dias do ocorrido Marlene novamente parece nervosa e agitada e novamente o mesmo homem estava lá a cena se repetiu, só que desta vez o cheiro de mato queimado foi logo no inicio.

Mas desta vez algo deu errado, ao me esconder para observá-los trepando derrubei uma lata de tinta e eles me viram, marlene se apressou em me repreender e me levou para fora do local onde estavam, ameaçou me bater e eu ameacei a ela também se me bater eu conto tudo para minha mãe.

Ela fez o que não se pode fazer frente a uma ameaça, recuou e disse que estava udo bem e que me levaria pra comprar doces em um mercadinho perto dali, que era so esperar um pouco, o homem saiu do lugar onde estava e veio falar com ela e pude ouvi-lo dizendo que voltava outro dia que tinha que ir.

Ela ficou com cara de poucos amigos e discutiu com ele, eu só na minha sai de perto e fui andando, ela largou o homem lá e veio atrás de mim e me levou realmente para comprar doces, sô que ela não comprou, ela roubou os doces e eu vi, pensei mais um segredinho.

Ela passou o resto da tarde nervosa e no dia seguinte após eu ter chegado da escola, me chamou para almoçar e disse que estava com vontade de lavar o banheiro e se eu ajudava a ela, eu disse que sim.

Ela então ensaboou o chão com muito sabão em pó e tirou a roupa mandando que eu ficasse totalmente pelado, nunca tinha visto uma mulher pelada, mas adorei. Ela então deitou de costas no chão ensaboado e mandou eu ir por cima dela e encaixar o piruzinho na xana dela. Adorei meu pinto em formação ainda não tinha as dimensões que tem hoje, mas endureceu ante a novidade e ficamos ali ela me ensinanndo comofazer e deslizando no sabão, lavamos o banheiro e ela me levou ao quarto dela .

Mandou que eu deitasse e ficou passando a buceta na minha cara, mandou que eu colocasse a língua para fora e ficasse com ela dura, obedeci e senti um gosto tão bom e um cheiro gostoso de fêmea no cio, chupei ate não poder mais e depois ela me chupou muito e as sensações eram muitas mas estranhamente não gozava, e ficava alucinado.

Tornei-me seu escravo pessoal e sexual, fazia tudo que ela me mandava, desde buscar pequenas coisas na padaria até chupar sua buceta até que ela gozasse.

Jamais falei ou falarei a minha mãe sobre o que aconteceu naqueles dias de infância e nos outros da adolescência, pois Marlene ficou conosco por mais de 5 anos e ficará em minha mente por toda a minha vida pois devo a ela parte do sucesso que consegui em minha vida sexual, mas com certeza devo a ele a minha adoração por negras e por adorar chupar bucetas.

espero que gostem

Comentários

12/08/2009 15:09:03
Ou REDCAR vc gosta de tudo, nunca vi vc dá uma nota baixa, um texto ruim, uai tudo bem.
12/08/2009 14:59:41
muito bom gostei

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


Fotos de picas alargadoras de cu de gaysgordas lpucas de tesaocontos eroticos com dean winchesterrelatosacanaConto erotico gay mão bobaconto erotico vendo.a.minha filha gemendo toquei siriricacontosgosandodentroPAU SO NAS CUNHADAS COCOTINHAS GRITANDOcolokando o pau na boca da irmanzinhq dormindozoofilia homem fode potra recém nascidaresolvi pornô da LudmilaXVídeo mulher desagrada para gozar e g****** toda horacolica o pinto na buceta com saiacontos feminizacao gay chantagemloirinha tentou correr do negao pra ele num te comer mais num deuquando beijo meu marido umagino que e uma bucetagibi troca troca com família pornocontos gays tio e sobrinhoporno casada nao agreto oprimo domaridoComtoseroticos cegredoconto erotico amiga da esposa da muito moleincestossexo com animaisXvideos as filinhas lerinhaContos com fotos velhos fudedores chupadoresmenina bem magrinha de oculos com seu papai no pornocontossou safado como minha maeirma gemeas ciumes por isso se chupam em videos pornoprocuro. velho sadio amigo pauzidos gostoso so meudando pro supervisor contopanuqueti gemendo e gosar no pau porno brasilporno no cinema cine operaconto de sexo com cunhadaos cara chegaram passando a mao na gostosa depois fuderam ela porno a.focacontos eroticos praia nudismo irma maecontos arronbaram meu cuzinho de menininha virgempolicial fudendo com mulher que levava drogas na bucetamulheres passa margarina uma na outra peladasmulheres de 28 anos com muito tesão só puxa calcinha de lado pró kidbengala meteconto eurotico academia com o menino bundudoxvideo dechei meu socro abusar demianythingcontos de sexo crossdressinggostaria que você mandasse primeira foto do Biel batendo punheta peladoalargada e assada e arrombada contodupla de caralhudos rasgando o cuzinho no pornodoidovideo porno pega secretaria bricando ca xoxota na livrariaFotos d padrasto comendo imtiadosfodendo com maxima velocidade e sem piedade pornocomendo amiguinha da entiada de 15anosmenina mãeporno da parra doi carasexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandoporno zoo contos em quadradinhos dupla penetracao insestobucetamelecacontos eroticos o costureiromarido tranza com espoza no acampamento chega mais e tranza com ela contoscoroa pede paRa marido que quer rola de negao dotadocontos primeiro menage rolou ate dpsenhora de idade pratica zoofiliaNegao come rapaiz novo e gozou dentro porno abaixarCasa dos Contos Eróticos sogra gritou chorou e pegou na pica do genromae deliciosa abusando de garoto a noite insestoquero ver novınha que sao empregada fudendocambaxirra vaca brabaabusada cruelmente por um negro roludo pornoponodoido cenas muito fortenovinha safada humilhando o padrasto é estrupada a forca no conto eroctico do quadradinhona zoofilia as cadelas aceita ser fudidaMULHERES GOZANDO COM FORTES MODISCADAS NA ROLA DO CARA DE MUITO TESAOfazendeiro malvado mundobichabigbundagaypai e filho pelado conto erotico exercitowww.xvideos- gaysinho gosta de chupar seu peniz comprido e mole chupa para passar o tempo chupando seu penis igual um bambu gigante.comconto erótico menina timida mas cai de boca no pau tão novinha e peitudaTranzando com as velilhas tetudas debicos grandefilme porno home nergro sorca vara na imtiadaad bucetad mais petfeitas do mundocontos eroticos desejo de uma mulher tomar porra de negros na frente do parceiroconto cumendo irmao de pau cabecudo irma. virgemnó do cachorro incha zoofilia dicasapaxonado pelo primo brutamontes 3 contos gayso bucetao ebelas chupadas emuitas punhetasfilme pornô com a Socorro lido RT xxxpauzao para meu marido e eu, exibidax negona budona lascadabaixa xvideo coroa venhia nao gueto pica dPoliciallindo tarado fudedorpubis depilado contosisso papai soca fundosexo suor e gemidosboquete da irmazinha casadoscontosincesto padrasto bolinando enteada de sete anos no banheiroirma ve a outra de caucinha e ker chupar elacontos/comi a mae e tirei o cabaco da filha