Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Comi duas ninfetinhas na academia

Autor: instrutor_dp
Categoria: Heterossexual
Data: 02/09/2009 23:31:22
Última revisão: 04/08/2010 21:27:48
Nota 9.43
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Aquelas duas pirralhas riquinhas se achavam as próprias “bad girls”. Diziam para todos lá da academia que faziam baladas absurdas, raves pra cacete, ficavam com todo mundo. Só que eu no fundo sacava que era tudo conversinha. Naquele dia em que elas apareceram na academia de manhã (elas só treinavam a tarde) eu estava meio sem paciência. Tinha brigado com minha namorada na época e já estava sem buceta há uns dois meses. Elas começaram um papo de que tinham ido pra balada na noite anterior e beijado um monte de gente e etc. A academia estava vazia e eu tinha que aguentá-las falando pois eu era o único instrutor presente e elas me chamavam toda a hora.

No fim do treinamento reparei em coisas que eu até então não tinha reparado. Fiquei bem perto das duas que já estavam suadinhas e senti um cheiro doce de perfume adolescente misturado ao suor. Aquilo me deixou louco e, como que trouxe uma visão diferente das duas pirralhinhas. Tinha colocado as duas para fazerem glúteos e elas faziam aquelas carinhas de que estavam fazendo muita força:

Ai cara, como você é carrasco ! Tá querendo estourar a gente... Disse a Cris, com sua boquinha carnudinha e seus olhinhos verdes e grandes.

Acho que ele está revoltado com alguma coisa ! A Cléo falou dando um risinho bem sacana e olhando na direção do meu pau.

Esses aparelhos faziam as duas jogar os quadris pra trás e pude ver que as bundinhas delas eram bem redondinhas e que ambas tinham lábios vaginais bem salientes que apareciam quando elas arrebitavam os rabinhos. A olhadinha de Cléo e aquele cheiro do suor delas (é gostoso ver duas meninas bem cuidadas suando) me deixou com a rola explodindo, e eu já não sabia disfarçar:

Nossa prof cê tá saradão aí em baixo hein ! A Cris era metida a desbocada, achava que podia sair falando palavrão a vontade e essas coisas de riquinha mimada. Falou e fez com a boca “Hummm !” e as duas deram risada.

Aí eu perdi a paciência, cheguei bem pertinho delas e disse (sabendo dos riscos de perder o emprego):

Vocês são bem sacaninhas né? Sabem qual é a verdade, é que o prof aqui tá sem namorada.

Ahhh que pena ! A Cléo falou quando as duas já se enxugavam com a toalhinha.

Se a gente puder fazer alguma coisa titio... ahahahaha. Falou Cris.

Claro que podem (agora eu desmascararia aquelas putinhas mirins). Me dêem suas mãos que eu vou ensinar uma coisa. Elas deram as mãozinhas molhadas pra mim. Eu levei as duas ao meu pau.

Ai prof, você é muito mau ! Cléo falou e não tirava os olhos da minha vara que já saía de lado dos shorts.

Humm, que pintão quente prof. Cris meteu a mão. Estavámos num canto e, para não correr tanto perigo, disse que as esperava no banheiro masculino desativado.

Ai, seu louco ! O que você vai fazer com a gente lá. Vai comer nos duas, seu FDP ? Cris falava e batia uma punheta cada vez mais forte. Tirei as mãos delas se não iria gozar lá mesmo e segui sem olhar pra trás. Repeti pra mim mesmo “Já era, elas não vão.”

Mas nem demorou muito elas apareceram lá. Eu dei um forte abraço nelas e respirei fundo aquele perfume de menina, “Boas meninas !”, disse. Elas pediram um beijo de ligua e eu dei e fui enfiando uma mão em cada bucetinha por cima das calças de ginástica. As duas ficavam raspando as xaninhas na minhas mãos enquanto nos beijávamos. Aí eu disse que o abraço é mais gostoso sem roupa e abaixei meu shorts. Minha rola saltou pra fora e as duas foram ajoelhando rápido (como duas cadelinhas com fome) e dividindo meu pau. Davam beijos, melecavam com saliva e colocavam uma na boquinha da outra:

Aiiii dá mais um pouco Cris...aiii que salgadinho, gostoso...

Ai Clé sua gulosinha deixa eu fazer um pouquinho vai...

As duas estavam disputando a delícia de chupar uma rola duraça... ai que foda era aquilo, por mim estourava ali mesmo na boquinha das duas pirralhinhas. Mas não. Tinha que ver aqueles corpinhos malhados sem roupa e tentar comer aquelas gatinhas. Já que eu já tinha feito merda mesmo ! Deixei as duas de calcinhas (aliás as duas calcinhas tavam encharcadinhas e enterradas nos rabinhos), e disse para elas relaxarem. Apoiei as duas numa espécie de mureta e os dois rabos estavam a minha disposição. Elas se empinavam e eu abria aquelas bundinhas como um demente, já babando de tanto tesão. Aí fui enfiando a língua devagarinho em cada um dos rabinhos... hummm um mais docinho que o outro, piscavam e apertavam a pontinha da minha lingua. Elas rebolavam e gemiam baixinho como umas gatinhas. Aí não aguentei, posicionei no rabinho de Cléo (foi ela que pediu pois disse que ainda não havia dado a buceta, só o cú) e fui metendo... meu pau inchado deslizou na primeiro (tava meio larguinha a Cléo) e fui metendo como se fosse numa xaninha. A Cris esperava também de quatro e olhando pra amiguinha.

Ahhh mete seu viado... mete nessa putinha mete... uhhhhh vou gozar ahhh, Cléo sussurrava.

Nisso tirei de Cléo e afundei na xana da Cris (a Cris era um pouco mais velha, tipo uns 20 anos e já havia dado, ela me disse depois). Aí aproveitei aquela xana rosada uns dez minutos. Ela gozou demais.

Aiii goza na minha cara seu puto, goza... adoro leitinho..Cris sacou que era demais pra mim, haver segurado tanto o gozo.

Aí não deu mais... as duas ficaram de joelhos e larguei todo o meu gozo acumulado de dois meses naquelas carinhas de menininhas levadas. A cada jato elas riam e íam deixando melecar os rostos e cabelos... ahhhh. Nunca gozei tanto, com certeza. Elas pareciam experientes putas lambendo meu gozo.

No final elas pegaram as roupinhas delas, lavaram os rostos numa pia suja dali e saíram rindo a milhão para o banheiro feminino, ali do lado. Era bem cedo ainda e ninguém as viu. Fiquei bobo de como tudo aquilo aconteceu.

(QUERO VOCÊ NO MEU BLOG: http://carnebruta.blogspot.com/)

Comentários

08/07/2010 16:05:35
bom seu conto,se for verdade vc é um cara de sorte
03/09/2009 22:25:02
Muito bom!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


incesto com meu vô contosPenis flacido castrar contosconto siririca na despedida de solteiracontos sexo minha esposa nossa vizinhaaenchi for anel sexvideo porno jotalhaonovinhas.abrir.buzentasexo surpresa rapaz ch3ga pra conserta a pia e rola chupada na xota hacontos erotico chantagiei e depilei minha sograo garotinho do semáforo contos eróticos reaisver e baixar video porno duas morenas tomando no cuzinho cheio de porra ela ate mija aos poucos e a porra sai de vagar com seu cu arombado e piscando muitobucetas gostozas gozando gostozo na cabesona rombudacache:PjjgrxSVmoYJ:zdorovsreda.ru/texto/2013011214 vidio porno tio me cumeu na varanda do quintaugenro e sogra contox vidio comtos eroticos flaguei mamãe esexo conto meninas novas com cunhado safado me comendo brutamente.calçinha ate amarotada na bucetaEsposa putinha mostrando abcta pela boca d shortiarrmbei o cuda mamãe/videos pornogatinha. trepanfo. pau. 50. citimetruwww.relato mulher deu cu pro cachorro e ficou emgatada.com.brassistir filme completo de chupada de bucetas bem fortes adoroooocom bumbum mais bate com bumbum mais burro tem as loira morena branquinha e a ruiva a loira morena branquinha e a ruiva bate com a bunda pula pulaquero dois paus me fodendo corninhocarroceiro socando com forsa na novinhaxexoc calcinhas brancas mulheres bucetudasmulher caga incontrolavelmente no sexode calsinhamocaatia muito malha torneada de bunda e pernad grosa fudeu com seu sobrinh negao do pau enorme e ela nao aguente e pede pra ele tirar porque ta doendo muitome perdi no mato eles me encontraram e me fuderam pornonovinhas so gost de negraopornorabuda na garupa da moto o vesdidinho sobi e mostra a caucinhaVirgem chora na cama com velho taradocontos de sexo depilada na praiamulhereres evanjelicas peludas porno caseicontos evangelica quarentona goza gostososobrou muita pica pra fora da xavasca da crioulasexo forsado com shortinho jeansvitinho meu sobrinho contos gaysevangélica Sáfadinha mostrando a bucetacontos eróticos surpenatural incestocontos eroticos vizinha ladrapornor doido batendo poleta na varanda sexomundobicha policial me revistando na estradaMulher adulta. Criando pentelho. Na buceta3 julho 2015 8445 paguei para deflorar a filha do caseiro casa dos contos eroticomulher levanta profunda fazendo corda no pirocaonegao levantou e trepou com gostosa no colosou safadinha adoro analcom p maninho casa dos contospeguei meu padrasto transando com meu vizinho e fiquei com tesaovideos de sexo filhas gemiase paisou puta do meu tioconto xota formigando paiotário ao extremo contos eróticoseu e meu marido adoramos fazer sexo grupal contosx vidio porno pegui a mulhe casada de saia na festa puchei a calsinha cominnncontosmolequeputovideo porno menina no colégio internato madre superiora vendoaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoscrentinha no portao querendo darAE cristal de futibol Amador de Cristalinatem muito casal que que quer gozados obedeçam e depois eles acabam se entendendoMinha tia evangélica no sofá tarada negao pega moha mulher e fode ela toda sexContos erótico a calsinha da cunhada noviha cheirava mixotransandp no presidio com a mainovinha shortinho finos pegando no pau do namoradocontos de incesto mãe pede a filho que depois a Cona e o greloescravo da esposa scatvideo de sexo ardente enxamas boa foda