Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

trepei com co "tio" feito uma cadela no cio.

Autor: marcia
Categoria: Heterossexual
Data: 20/09/2009 04:10:02
Nota 9.62
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bem, chamo-me Márcia e tenho 31 anos. O fato de eu ser mãe solteira e morar sozinha sempre meche com o imaginário dos homens com quem cruzo. E aos casados, mais ainda. Sempre me elogiam dizendo que pareço muito maternal e que pareço ser muito carinhosa. Mas noto, na maioria das vezes que o que querem na verdade é devorar meus grandes seios e me enrabar as cochas grossas, senão comer minha bucetinha sem dono.

Daí, que tem esse senhor, pai da ex esposa do meu irmão, mas que mora parede em meia com minha casa. Ele, o Sr. Gabriel, tem lá seus 52 anos, casado, morenaço, forte, robusto, e com direito a bigode, mãos ásperas e tudo. Suas mãos são rudes e os dedos de tal largura, que só de apertar a mão da gente falta quebrar os ossos. E é assim que ele sempre apertava minha mão, apesar do tratamento respeitoso.

O Sr. Gabriel, certo dia passou na minha casa, numa de suas visitas à filha. Eu estava limpando a casa com uma camiseta bem fina e colada, sem sutien. As alças estava caías do ombro, com os seios quase a saltar. Ao perguntá-lo “e as boas?” ele me responde que as boas não podem acontecer do jeito que ele queria. Entendi logo o recado e só respondi “é?” e ele percebeu que eu havia catado tudo no ar. Nesse momento, seu olhar, direto no meu, foi como uma água jogada pelo corpo e espalhando por todos os cantos. Senti aquele olhar me penetrando pelos poros e a sensação foi de um tesão instantâneo tão louco que encharcou mediatamente minha calcinha. Olhei pela porta, se a vizinha não nos via e ele continuou, disse que qualquer dia pularia minha janela, se eu tinha coragem. Daí eu disse os dias que seriam mais propícios para minha janela ser pulada. Na hora de entregar-lhe a xícara de café, ele passou seu dedão pela minha mão e foi como se estivesse sentindo literalmente a ponta de sua pica a me cutucar. Mais uma vez, fui tomada por um desejo incontrolável de ser possuída ali mesmo. Naquele instante, ouvimos vozes e interrompemos o flerte, mas a sensação de estar correndo perigo me deixou ainda mais louca. Seus olhos centraram nos meus seios que, pelo tesão que era demais, dava pra ver a aureola encolhida num biquinho teso, quase a furar a blusa. Acho até que ele sentia o cheiro do meu tesão que me escorria literalmente perna abaixo. Tivemos, porem, de nos conter nesse dia.

Mas numa bela noite, lá para as tantas, meu telefone toca e uma voz meio rouca me pergunta se eu já havia dormido. Reconheci imediatamente o Sr. Gabriel e apenas o informei que ia deixar o portão aberto. Ele estava tão perto, que apenas cerrei a porta e já ouvi já os passos atrás de mim. Não ascendi as luzes. Mas não precisava, porque aquele corpo másculo e grotesco estava já atrás de mim. Eu sentia o corpo todo trêmulo e as pernas bambas. Alí mesmo na sala, eu já tinha aquelas mãos grossas a me explorar agora sem nada para nos atrapalhar. Era nojento, apavorante, o fato de ser casado, uns 21 anos mais velho que eu e tão tosco, com mãos tão pesadas. Ao mesmo tempo, tudo isso me provocava uma loucura tão grande, um desejo inexplicável e incontrolável. Seu corpo estava todo duro e rijo, os braços pareciam aço e os dedos me violavam as partes mais íntimas, sem dó, sem pudor e foi assim que me agarrou por trás, me bulinando os seios e a outra Mao rasgando, se melando toda na minha buceta já toda melada. Só de ter aquele contato, eu gemia, feito uma louca. Parecia que eu estava em uma orgia, com um monte de cacetes a me querer comer por todos os lados. Eu sentia seu pau ainda sob a calça me esfregando, louco para se libertar. Eu aproveitava para rebolar naquele cacete de volume inacreditável, só para provocá-lo. Ele então me levantava o cabelo, me comendo a nuca com aquele bigode horroroso e áspero, aquele bafo quente e ofegante, e dizia que eu era bem como ele havia imaginado: quente e gostosa. Dizia que não via a hora de cravar seu pau na minha buceta e me comer gostoso. Há essas alturas, eu já estava a ponto de perder o juízo, e então senti que suas mãos cessaram um pouco. Era para tirar sua calça. Então, pude sentir aquele pau enorme me cutucando as cochas, nádegas e estremeci. Ele sentiu minha vibração e seu pau pareceu ter ficado ainda mais volumoso agora entre minhas nádegas volumosas. Eu estava de sainha e com uma tanga, mas ele me passou a Mao pernas acima, levantando a saia até altura da cintura e me abrindo as pernas com as mãos. Aquilo era uma tortura e implorei para que me devorasse ali mesmo. Eu empinava a bunda e rebolava em seu cacete, mas ainda estava de calcinhas. Então ele me virou para si, e me beijou a boca, invadindo minha boca com aquela língua grossa, me afogando com aquele bigode horrível. Ao mesmo tempo, me puxou para junto de si e me atravancou contra seu corpo, me agarrando e levantando-me ate sua cintura. Seu pau faltava furar minha calcinha, alias, minha buceta estão tão gulosa, que faltava sugar-lhe com calcinha e tudo. Mas inesperadamente, ele havia me carregado ate o quarto que era bem colado à sala, e me jogou na cama. Assustei-me e apavorei. Então ele veio para cima de mim, igual a um bicho e me arrancou a blusa de um puxão que os botões voaram longe. Aquela selvageria toda me enlouqueceu mais ainda quando ele foi abaixo e literalmente rasgou minha calcinha no corpo, se apossando da minha buceta com a maior brutalidade. Tudo aquilo me explodiu um tesão que eu nunca imaginei sentir um dia. Sua boca me mordiscava as coxas, a virilha, e quase enlouqueci ao sentir seu bafo diretamente a me bolinar. Ele sugava meu relhinho, lambia, esfregava-lhe com a língua e eu arreganhava cada vez mais, me estrebuchava, gemia e apertava sua cabeça entre as pernas. Sua língua áspera fundia minha buceta, metendo forte e rápido, mexendo lá dentro, como a um bicho vivo. Eu gozava feito louca uma, duas, três vezes, sem parar. Parecia que estava numa orgia sem fim. O corpo todo a sacolejar, melando toda sua cara, sua barba, bigode, tudo. Eu não parava de gemer. Então ele se levantou, e com aquela boca toda melada, me deu um beijo tão escroto que eu sentia o gosto do me próprio gozo na boca, enquanto seu cacete e minha buceta já se acomodavam por si próprios. Quando senti a cabecinha a me arrombar, fiquei com medo que aquela pica enorme e grossa não coubesse no meu buraquinho apertado. Mas ele colocava cabecinha e tirava e sempre colocava mais um pouquinho. Então eu comecei a rebolar na cabecinha dele, enquanto ele me falava ao ouvido “vamos, sua putinha, dá essa buceta pra mim, eu quero trepar sua buceta, sua vagabunda, eu sei que você estava já louca para dar para mim.. anda, rebola gostoso..” Aqueles dizeres me enlouqueciam e eu me vi como uma fera, louca, no cio. Então eu rebolava mais, na medida que sentia aquela tora me rasgar, invadir, atolar até as bolas. Eu rebolava e ele fazia um vai e vem gostoso. Ele falava ainda mais no meu ouvido que minha buceta era muito gostosa, apertadinha e quente e que ia me fuder até cansar. Falava isso, enquanto me bombava forte, batendo La no útero e eu a gemia alto e quase gritava, cada vez que sentia sua tora socar lá no fundo. Eu pedia mais, “mete mais, aiii.. fode gostoso.. eu quero dar a noite todinha... mete forte ahhh...” Isso deixava-o louco e ele jogava minhas mãos pra trás e segurava forte, enquanto me dominava trepava feito um cavalo. Ele gemia e esbravejava, fungava feito um bicho e me socava gostoso, enquanto eu rebolava em seu pau, totalmente entalado na minha bucetinha. Ele dizia “vamos, sua vagabunda.. quero ver ate ande você agüenta.. não era isso que queria? Que eu te comesse? Vai sua puta, fode gostoso, goza, sua puta.. que eu vou te meter o pau a noite toda!!” eu gemia alto, “aiii.. hummm.. ta gostoso.. aiiii.. você mete gostoso demais!! Aii que cacete gostoso, vai mete, mete tudo, me come aiii me come forte, eu quero trepar a noite toda!! Aiii fode gostoso.. “ A gente parecia dois bichos no cio. De repetente ele me esbofeteou a cara. Sua Mao era pesada, mas aquilo despertou em mim uma fera de raiva, e dor, e tesão e um monte de sentimentos misturados. Então eu comecei a morde-lo, igual a uma cadela. Eu o dava bocadas, onde achasse carne. E também o arranhava as costas. Ele soltou um gemido e eu fiquei na duvida se era de dor ou tesão. E aquilo me enlouqueceu ainda mais. Eu trepidava o corpo na cama, levantava os quadris para rebolar mais e receber melhor aquela tora que me socava agora sem dó nem piedade. Enquanto rasgava-lhe a pele, cravando as unhas com toda vontade. Ele gritava “sua cadela sua “vagabunda!! Aiiii.. você está acabando comigo.. aiii que gostoso, sua piranha, vadia!! ahhh” e com isso, para vingar, me socava ainda mais forte. Os dois então aos gemidos, aos gritos, aos ataques, igual a dois bichos, loucos fudendo, trepando, se devorando literalmente. Eu gozava feito louca, várias vezes. Certa hora eu lhe agarrei a cabeça e abocanhei sua boca, invadindo-a com minha língua, explorando o céu de sua boca, sugando sua língua, então, senti que seu pau pareceu inchar dentro da minha racha e aquilo me enlouqueceu, então eu te sugava a boa e rebolava feito uma cadela, gemendo.. então ele soltou um gemido e senti um esguicho forte me atingindo bem La dentro, inundando minha buceta toda, derramando e me melando toda, as coxas, bumbum tudo. A cama ficou um lago do gozo dele misturado com o meu. Meu corpo estava todo tremulo, eu sentia todos os meus sentidos esvaziando, e ele desmanchou-se em cima de mim.

Apesar do gozo forte, seu pau era muito grosso, e não murchou por completo. Então, adormecemos assim um pouco. Mas logo acordei cheia de vontade com aquela birosca dentro de mim. Eu só dei uma mexidinha no quadril, para um lado e outro e fui mexendo.. mexendo, até que seu pau despertou sozinho e quando ele acordou de fato, eu já estava trepando seu cacete novamente. Ele então virou-se, e eu fiquei por cima. E foi minha chance de entalar aquele pau todinho de uma vez só e cavalgar gostoso. Eu sentia aquela tora até o fundo, só faltava meter as bolas pra dentro. Gozamos forte. E novamente no chuveiro, pela manha. E noites assim se repetiram muitas e muitas vezes... O fato é que nem posso ouvir a sua voz, que viro uma cadela, louca querendo dar prá ele. Chega a escorrer pernas abaixo, até hoje, só de tocar nele. Virei sua putinha oficial e não perdemos nenhuma oportunidade para fuder gostoso, meter, trepar igual dois bichos irracionais, no cio.

Comentários

29/02/2016 08:28:48
Solteira tarada meu zap
29/02/2016 08:27:44
Solteira tarada eu tenho 35 sou Moreno pau grande e grosso muito safado fazer de vc minha puta minha cachorra dominar vc
29/02/2016 08:25:40
Olha macia eu quero transa com vc min add meu zap
01/02/2010 17:09:20
Humm só de falar em tora grossa eu me lembro do meu cunhado, adoro o kcte dele, fala serio nada melhor que um macho que sabe domar uma mulher... parabens!!!
02/12/2009 10:32:23
MUITO BOM...__PARABÉNS PARA VOCÊ!
22/09/2009 16:44:28
Fazia tempo que nao lia um conto tao gostosoo, tao cheio de tesao e coisas que excita. Me add [email protected]
22/09/2009 08:18:43
Esse conto é literalmente, ANIMAL! Parabens, nota 10!
21/09/2009 22:50:43
nota 10 me add ai [email protected]
20/09/2009 22:19:19
Beleza, conte a proxima
20/09/2009 12:23:23
muito bom. continua....
20/09/2009 04:51:17
Sempre tive a fantasia de ficar com homens mais velhos, e esse conto tras varios detalhes de transgressoes morais. Isso meche muito com o imajinário e excita muito.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


videos de porno cazeiros no mato no riu em todo cantobaxinha dando baixinhopornodoidoxvideos cliente dotado fica com pau duro durante exame e a depiladora acaba não resistndocontos eroticos sou viciado num cuzinho de machoContos erroticos pai brinca de casinha com filha e acaba fodedovídeo porno da tia gostosa dando pra sobrinha saida agua do olhopornor doido homem batendo poleta na varandaContos eronticos de tias papa anjossou casada e dei o cu para outro homemsaiti porno japobeis.dei o cu pro cachorro e acabei engatadocontos eroticos pagando a dívida a forçaxxvideo convite discreto amadorcoletanias maior pau do mundo pornomae com tesao se masturba aoamamentar filho contos mae e filha adoram q irmao gose dentro seus cuvídeo pornô mãe marquei encontro no motel com filho sem saber acaba transando com elecontos eroticos adoro quando minha esposa si ezibi pra outro quase peladavideos caseiro de mulher transando com homem magro no colchãominha prima contocorno frouxo contosmulher enfiando um pepino enorme na buceta fazendo barulhoporno mimnha filha e tao novimnha que nem petelho naceu aimdacomtos exitantesnegao pasado opau na bumda da kasadaEnteada fica sem calcinha e vai deitar mais o padrastoVideos de zoocadela no cio piroca nelamulher cagando enquanto dava a bucetaso as piriguetonas gostosa xhamstercontos de seco com meu tio aiii gostoso metiiinegona rindo com uma boconatia perucas carinha de anjo nua peladarelato d novinha perdendo o cabacinho com padrasto e mae juntoto cagando nessa pica gozandomarisa chupando meu pauNovos contos de incesto gang bang forcadodoce nanda parte cinco contos eroticoscontos gays tio e sobrinhocontos eróticos de estrupo entrepadrinhos e afilhadaajudei minha filha perde vigidade com meu cunhado contoemtiada.rabuda loulinha dolecente espiada pega foca sexominha tia lig pra minha e pede pra mim dormi na sua casa eu comi sua bocetafotos de adélia que postam suas bucetas no mensagensTenho fetiche de beijar os pés da minha namorada quando ela está usando rasteirinhasReta do Pedreiro Hétero Peladotre surpresa vendada xvideosconto erotico pingando um gel no rabo da maezoofilia no Congo pesada paguei pra esposa do caseiro pra eu deflorar a filha do caseiro conto eroticomulhe.michando.eigual.homem.que.tem.um.grelao.que.prece.uma.rola.que.ela.bati.punheta.igual.homem.e.goza.espurrando.porra.fota.cadelas graudas no cio em zoo.casadoscontosVanessa queria brincar mais não imaginava que ia encontrar pela a frente um monte de safadinhos taradosforsei minha madrasta a fuder panterasveterina fode cachorraocontosvídeos pornô com novinha gostosinha Sukitapai tem pauzao descomunnal e soca tudo no cusiho da filha gostozinhaContos de cochoro que estorou o cabaco da donawww.x10 porno incesto mãe e filha obrigando ao filho para transar com elasminha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidacontos eróticos meu irmão pediu pra mim conpra umas coisinhas pra elevídeo de sexo de garotão matuto. de cueca boxe. de pau durofiquei sozinha em casa com meu padrasto não resiste aquele pauzão enorme xvideos.com mobilecontos eroticos , isso geme putinhaxvideos ruansafado e a coroa chupanoporno mae surpreebdidacontos gay. meu vizinho de 12a me comeu.incesto mamãe cuidado do filho que ta debilitado com buceta molhadaFamílias nudistas sem tabus todos pelados nas praias e também em casa. Casa dos contos.conto erotico de irmao do meu colegar saradao mim comeu brutalmente gayeu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucamulheres mortas com a bucta scheia de porraquero ver as evangelicas toda nua e peladinha vigen pernas a bertas peito de fora durinhocomi uma egua dentro de casa conto