Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A Irmã Do Meu Amigo.

Autor: Psicologo
Categoria: Heterossexual
Data: 08/10/2009 13:29:28
Última revisão: 05/12/2015 23:14:52
Nota 9.67
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá meus leitores!

Ai vai mais um de meus contos.

Eu tinha 19 anos e era rádio amadorista (radio PX- faixa cidadão) e fazia parte um grupo que operava rádio amador desta frequência.

Sempre fazíamos reuniões na casa de cada um, pelo menos uma vez por mês. Nessas reuniões conhecíamos alguns que ate então nos conheciam pelo radio e também alguns de seus familiares e tal e coisa... e foi assim que começou essa história.

Conheci um cara que era de uma cidade sertaneja que fica a uns 300 km daqui da capital, que era radio amadorista e técnico de eletrônica, havia vindo morar aqui na Capital e passou a fazer parte desse grupo de PX.

Numa dessas reuniões, ele chegou com uma mulher muito linda, (branca, 1,67m, boca carnuda, cabelo longos e bem pretinhos, pestanas grandes, nariz afiadíssimo, um rosto de boneca, corpo escultural e 27 anos). Apresentou a garota como sua irmã e eu que não sou bobo, já fui logo chegando junto.

- Oi tudo bem? Meu nome é Roberto e o seu?

Suely, ela respondeu.

- Você é linda Suely, e desde o momento que você entrou por aquela porta, que eu não consigo tirar os olhos de você. Ela dá um sorrisinho maroto e encabulado mais com jeito de quem adorou o xaveco.

Ficamos conversando e tomando uns drinques, apesar de não beber muito, eu tava só segurando a gata na conversa e tal. Terminou a noite e por volta das 2h da matina eu me ofereci pra levá-la em casa, afinal, ela e o irmão estavam sem transporte próprio (vieram trazidos por um dos amigos do grupo).

Aceitaram imediatamente e assim eu fiz, porém, chegando em frente da casa deles (ela e o irmão), ele desceu do carro e foi abrir o portão e ela ficou uns minutinhos conversando comigo e já aproveitei para a convidar pra sairmos no final da outra semana, demos uns beijinhos de língua e eu sai dali feliz da vida (afinal, tinha segurado a menina mais bonita da festa e sem contar que, ela tinha 8 anos a mais que eu).

Chegou o final da outra semana e fui a buscar em sua casa como combinado. Ela tava muito mais linda do que eu a vi pela primeira vez. Entra em meu carro e me tasca um beijinho na boca, foi o suficiente pra me deixar todo feliz e coração palpitando de prazer.

Perguntei se ela teria algum lugar que desejava ir e ela diz que não, que eu a levasse para onde eu desejasse.

Pensei comigo mesmo, vou a levar em um restaurante pra causar uma boa impressão (afinal a primeira impressão é a que fica). Segui a orla e fomos a um restaurante simplesinho mais bem aconchegante.

Eu adorava beber campari e ela preferiu um suco de uva e laranja.

Parecia que tudo conspirava ao meu favor, pois assim que entramos no restaurante e nos sentamos, começou a cair uma chuva grossa (aquilo deixou a noite muito mais romântica).

Ficamos ali até uma meia noite (+ ou -) e resolvemos ir para casa, porque ela iria apresentar um seminário (estava terminando o curso de letras) na segunda e iria estudar um pouco mais esse seminário no domingo (alem dos afazeres normais que ela fazia nos finais de semana). Quando a deixei em frente a sua casa, descemos do carro e ficamos namorando na calçada pelo lado de dentro do muro e ela esfregava a boceta em meu pau (que tava duro feito uma rocha) e eu correspondendo aquele esfregado, resolvi ser mais atrevido e segurando pela polpa da bunda dela, a desci a língua deslizando em seu pescoço e fui ate entre seus seios. Senti que ela tava toda arrepiada e ofegante.

Já dominava toda situação e não precisava mais recear-me de qualquer outro atrevimento, abri os botões de seu vestido (no decote entre os seios) e coloquei aqueles lindos seios pra fora da roupa e comecei a chupá-los e ela passando a mãos em meus cabelos e pressionando minha cabeça sobre seus mamilos.

Levantei o seu vestido e me deparei com um corpo de modelo, vestido com uma tanguinha de renda vermelha, um par de pernas roliças e macias como uma cocha de chenile.

Afastei sua tanguinha pela lateral e meti a língua naquela xana maravilhosa. Ela pressionava meu rosto com suas coxas e senti que elas já estavam tremulas, pelo desejo e excitação sexual.,

Ouvimos um barulho vindo de dentro de casa e nos assustamos por achar que era o irmão dela que havia se acordado e poderia está vindo ate a porta. Paramos o ato (que tava uma delícia) e fingimos ta apenas conversando. Depois ela fez que ia pegar água para mim e observou se elatava ou não acordado. Recomeçamos mais dessa vez ela me colocou pra dentro de casa e ficamos nos relacionando na poltrona deles.

Eu não tava mais aguentando com os testículos doendo de tanta excitação e vontade de penetrar aquela buceta (depilada porem, com os pentelhos já crescendo). Deitei-a na poltrona e tirei-lhe a calcinha, coloquei o meu pênis para fora e como tava todo lambuzado do lubrificante natural, ela passou uma toalhinha na cabeça da pica, e me deitei sobre ela e começamos a nos chupar (o famosoEla gozou na minha boca primeiro e depois de alguns segundinhos eu enchi a boca da gostosa com esperma (ela engoliu). Demorei uns minutinhos e o pau não baixou, eu fiquei sentado e pedi-lhe que sentasse de costa (como quem senta-se em uma cadeira), foi uma das penetrações mais deliciosa que já fiz. Ela começa e balançar e levantando e baixando levemente, sua respiração foi ficando mais acelerada e o coração pulsando forte quando de repente ela tem um orgasmo intenso (daqueles que a mulher só tem quando atinge o ponto G), senti descer sobre minhas pernas um líquido morno e ralo em uma quantidade grande... ela perdeu o voz (por alguns segundos)de tão intenso que foi o gozo.

Que noite maravilhosa foi aquela... sai dali irradiante e sei que ela ficou mais irradiante que eu. Já passava das 2h da matina quando sai da casa dela e tinha que está no Máximo de 5h da manhã em meu comercio (nós tínhamos uma rede de açougues e eu era responsável por abrir um dos).

Na tarde desse mesmo dia, ela liga para minha casa e pergunta-me se posso ir a casa dela no horário da noite. Fui e qual foi minha surpresa quando chego lá, o irmão dela havia viajado para o Sertão (de onde vieram) e ela tava só. Puxa vida! Ela pede que eu entre e já foi me agarrando como quem não nos víamos a muito tempo, após tascar um longo beijo em minha boca, já foi tirando minha camisa e eu que não me fiz de arrogante, também fui tirando a roupa dela. Começamos a nos despir na sala e ela me puxou pelo braço e fomos para o quarto. Deite-a em sua cama, introduzi minha língua no ouvido dela, ela deu um gritinho de arrepio e encravou as unhas em minhas costas e pedia pra eu lhe dá todo prazer do mundo.

Dizia: “Me chupa, me come, me faz gozar, eu não dormi direito pensando em você”

A voz dela soava deliciosamente em meus ouvidos... Desci entre seus seios chupava-os como quem chupava duas mangas. Ela era uma mulher muito mais experiente que eu no sexo (pois já teve noiva por quatro anos com o primeiro namorado dela), mais dizia o tempo todo que nunca sentiu tanto prazer como tava sentindo naquele momento.

A essa altura, eu tava chupando sua xaninha deliciosa e bem depiladinha (ela fizera a depilação especialmente para mim), ela fazendo aqueles movimentos de gozo e eu circulando em volta de seu grelinho doce.

Ela começou a sussurrar e foi aumentando gradativamente o tom e de repente veio a explosão de desejo. Imediatamente eu fiquei em PE e pedi que ela me chupasse, ela pegou meu pau e começou chupando quem chupava um sorvete e foi introduzindo aos poucos ate engolir todo meu caralho, teve momentos quem ela sentia engasgo mais não parava de enfiar e tirar o meu pau na sua boquinha de lábios carnudos.

Não consegui gozar na boca dela e tava em uma posição um pouco incomoda, quando pedi que ela ficasse de quatro. Quem maravilha de posição ela ficou... eu passei a língua naquele anus e senti ele latejar, empurrei o pênis na buceta dela e comecei o movimento em ritmo razoável e dava varias estocadas, ela sussurrando e cortava-lhe os sussurros a cada estocada que eu dava... não deu tempo puxar pra gozar fora e eu derramei todo meu leitinho e sua xoxota... minha visão era de um cú piscando e uma boceta escorrendo o esperma, eu comecei a massagear com o dedo aquele cuzinho entre umas nádegas alvinhas e redondinhas, e as contrações do anus foram aumentando, penetro lentamente naquele cuzinho, ela se contraia de vez e quando, mais eu sempre com muita delicadeza fazia-lhe a penetração, quando comecei a fazer os movimentos e ela se acostumou, fui acelerando e já tava dando aquelas estocadas quando ela começa a gritar de prazer. Ate aquele momento eu ainda não havia tido dois orgasmos em seguida, ela tinha gozado varias vezes a minha frente.

Descansamos um pouco e depois de nos banharmos, fizemos um lanche e fui embora para casa.

Namoramos por um período de uns oitos meses, e as nossas relações eram cada vez mais gostosa que a outra... as vezes ela ia dormir comigo em minha casa (meu quarto era fora da casa de meus pais). O irmão dela, no inicio de nossa relação, era contra, porque me acha muito novo para ela e depois, ele era muito amigo do ex noivo dela e dizia que ela acabaria voltando pra ele. Como disse no inicio, ela era muito linda, inteligente e experiente, as vezes eu ficava pensando como uma mulher daquela havia se apaixonado por um menino como eu.

Certa tarde eu tava dormindo em meu quarto, quando chegou uma das empregadas de minha casa me acordando, havia um rapaz me procurando, era um conhecido meu e filho de um Sr. Cabeleireiro. Queria fazer uma encomenda de carne para um churrasco na casa dele e queria também que eu fosse a esse churrasco.

No dia da festa fui buscar ela pra irmos a festa e ela disse que não poderia ir porque tava estudando pra provas na faculdade. Fui só e o resultado foi que comecei uma paquera com a irmã do anfitrião, convidei-a para sairmos a um cinema e acabou como minha esposa ate hoje.

Suely foi embora pra sua cidade natal, ficou deprimida, mais logo passou e arranjou outro cara, casou... A encontrei seis anos depois, em um Baile de Formatura (da minha esposa) onde a irmã dela também tava se formando. Ela já era mãe de um casal de filhos na época e eu já era pai de duas meninas. Depois disso eu nunca mais tive noticias dela.

Skype: ROBERTO SALEMAN (só para mulheres)

Comentários

27/02/2010 21:17:02
sensacional
14/12/2009 02:48:17
Adoro contos românticos, 10! Fiquei triste por você...
09/11/2009 14:32:12
Boa Psi, bom conto.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


mulher passa margarina no cu da amigacontos eroticos de 2017 dia 20 de abrilvelhas dos peitoes muchos e grelo grando transandofihota coxuda mete 4 tipocontos de viadinho dr calsinhatexto jibi mae filho fodeu bucetaContos um caderante estrupou minha bucetapornocontoincestosbranquinho super big dotado enfiando o seu pinto até o talões no cuzao da novinha arrombadanotando pica no cu arrombado gay de japonesesposa fica apavorada com pau de 30 centimetro do negaoo qui faco pra demorar enjacularporno nao no cu nao e groso e conmprido aaaiii de vagaporno o pai da quer reaizar o sonho de fpde foder a filha mas ele deu varias tentativa para consiguerbranquinho super big dotado enfiando o seu pinto até o talões no cuzao da novinha arrombadacontos eroticos gay me apaxonei pelo traficante 7novinha que derao boceta e firmarãocoroas homens defloração vaginal relatoshomens metalirgico cacetudpsXVídeo mulher desagrada para gozar e g****** toda horacontos eroticas provoquei meu cunhadocontos.gozei como louca na pica do meu filho"cheiro de cu de macho"margarinas na buseta e no cuminha mae me iniciou na zoofiliaconto esposa do pastor tranzou com moleknao saio de casa e um plugno cuzinhoxvedeos dejado busetao rochoporno irado sexo no salã de belezaQuero assistir filme pornô brasileiro das Panteras pai vendo a filha tomando banho no banheiro e fica olhando ela nua de espinhasGTA comendo na rua mostrando a bundinha calcinha vestidos aindavideos pornò homem chupando gostosòescritor lipe casadoscontosvanessinha casada e putinha/quadrinhoscasadinha se esfregando nos homens no elevadorconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariotre surpresa vendada xvideoscuzao da tia vim nao aquentei mobile pornconto erotico com crenteOk pornô gay d********* escondido pornô gay com alguém daqui a pouco pensativo alguém sexo pornô gay sexo transando mulheres transando com a cunhadabuceta de pombagiravidio de boquete profunda engolindo ate os badalosfilme porno minha sogra me enxeu o saco ate eu come elavídeo de novinha querendo perder a virgindade com japonês cobrando no gesso XVídeosnovinha alemã da xana lisina abrindo a portacontos bulinando minha tetinhascooby-doo chupa pomba de salsicha grátiscontos eroticos dei a bundinha por balasfui abusado quando era adolecente, nao saou gay, mas me ecxito com porno gayb****** assaltou a casa e meteu a mão na boca da Neide da novinha e fez a transar com ele a força vídeo pornôcontos erticos luferbaixar video porno louca paixaobuceta gostosa mulhe gosano grilo gradefuderporcompletoporno zoo mulher presa no canino fodida toda noite xvideosmullheres fodem tarado apulso como vingancawww.xvedeo so gozadaia mais gotosaContos eroticos de casada puta dos vizinho roludo corno duplaXVídeos uma mulher de 28 anos de baby doll arrumando a casapirralho pauzudo contosxvidios vidios homem goza no cu da puta e ela comtinua chupando ate ele goza dinobosossegado sexo mulher cornoAssiti pono meu pai mim comer e meu irmao tb eróticofiume porno garoto senti tezao pela crentinhavirei puta do meu irmãoimagens de pica de cavalo atolado em buceta de mulheresbiba boqueteras pornoimem roludodobuceta gostosa mulhe gosano grilo gradexv novinha querendfo centin um piru na bucetab de cachrro