Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Jú e Jú - Cabaço com Roberto

Autor: Jujuzinha
Categoria: Heterossexual
Data: 02/11/2009 21:09:06
Nota 9.00

Jú e Jú

Depois de muito tempo sem escrever, volto a relatar as melhores transas que já tive. Não sou bi, mais muitas mulheres me atraem, e a Jú é uma delas.

Sempre nos tocávamos. Éramos (e somos) muito amigas. Estudamos juntas desde a 3ª série até agora (segundo ano).

Vou relatar agora, como perdi minha virgindade, não com uma mulher, mais sim com um homem.

Eu estava pra fazer quinze anos, e a espevitada da Juliana, falava que moça com quinze não podia ser mais virgem e que eu tinha que transar com o Roberto (o namoradinho da época que tinha entre 17 e 18 anos) antes da festa de debutante.

Com aquela coisa toda de festa de debutante, e o campeonato inter estadual, que seria disputado uma semana antes da festa, a Jú passou a dormir lá em casa com muita freqüência no mês que antecedeu a festa. A gente falava quem eu ia chamar as músicas que iam tocar, olhávamos vestidos nas revistas, escolhíamos as bebidas (ela escolhia) e sempre fazíamos amor, e ela sempre falava que eu tinha que experimentar com um homem, com o Beto, que era muito gatinho e disputado pelas meninas da escola. Mais eu era muito tímida, e se não fosse a Jú, eu nunca teria ficado com ele.

Ele era ex-namorado dela e ela falava que ele era ótimo de cama e que concerteza ia amar que eu perdesse meu cabacinho com ele. Eu ainda tentava argumentar:

"Mais Jú, meu cabacinho eu perdi com você"

"Sua boba, falo cabaço perdido com cacete, não com dedo e/ou língua."

Eu estava meio amendrotada. Não queria aceitar nem recusar a hipótese, também não queria ficar pra trás. Das nossas amiguinhas eu era a única virgem. E foi assim, durante, duas semanas seguintes. A Jú pegando no meu pé pelo assunto, a pressão pelo campeonato de vôlei no qual eu era a levantadora oficial da equipe (a Jú não jogava, mais assistia a todos os treinos e ia a todas as disputas, principalmente as fora da cidade) e aos poucos o Beto, aumentando o ritmo dos beijos, as mãos escorregavam mais pelo meu corpo, e ele me apertava com muita força, a ponto de eu sentir o volume do pau dele no meu umbigo.

Certa tarde, depois que a aula havia terminado, ele estava me ajudando com os saques, no ginásio de desportes da escola. Faltavam 4 dias para a partida final (que seria disputada em 4 dias em Itabira), 9 dias para meu aniversário e 12 pra festa.

Eu brincando, depois de quase 30 minutos só sacando, e levantando as bolas que ele mandava, disse brincando:

"Cansei Técnico!"

Ele sorriu com aqueles dentes branquinhos e os lábios grossos e disse. "Tempo pra você amor" e saiu correndo pra me pegar, que disparei a correr. Cheguei até a quadra, e vi a Jú de longe com o Guilherme. Ela ainda riu e gritou pega ela Beto. De repente senti as mãos dele sobre minha cintura e ele me carregava e me levantava até uma mesinha de ping-pong que tem próximas a quadra. Sentou-me lá como se fosse um pai e tirou de dentro da minha mochila um squeeze, com uma água mais ou menos gelada, e espirrou na minha boca. Tomei quase tudo e um pouco escorreu pela minha boca. Ele me puxou pra beirada e afastou um pouco minhas pernas, agarrou minha cintura e me beijou eletricamente. Nós estávamos bem suados, mais nem me importei afinal o cheiro do perfume dele ficava mais atenuado quando ele estava suado.

Depois de nos beijarmos por uns bons minutos, ele me abraçou e sussurrou no meu ouvido com uma voz bem melosa:

"Amor, queria te dar um presente de aniversário."

Meus olhos brilharam, e até pensei no que seria, afinal, já estávamos 'namorando' a quase seis meses e até usávamos aliança, o que não era comum para uma menina de quase 15 que tava entrando no 1º ano com um cara de quase 18 que já trabalhava e queria garotas da mesma idade.

Eu perguntei meio manhosa:

"O que Beto?"

Ele enfiou a mão pelo elástico da calça da escola que era bem folgada, alisou minha bundinha e puxou e elástico da minha calcinha e disse:

"Uma noite de amor incrível!"

Na hora eu corei, devo ter ficado vermelha como um pimentão, afinal eu tinha a pele bem clara.

Ele me olhou e afastou minha franja escovada que caia sobre o olho, e continuou dizendo enquanto eu estava com os olhos baixos:

"Sabe Jú, você é linda, gostosa, e a gente namora há quase meio ano. Eu queria muito te dar esse presente. Um presente de homem. Fazer-te MULHER. Seu aniversário é semana que vem, e seus pais são bem liberais. O que você acha?"

Eu pensei, ele tava certo, minha mãe (que não sabia e não sabe de mim e da Jú) ainda brincava comigo falando que eu ia casar virgem. Meu pai não ia impor problema. Mais eu nem pensava em sexo, mais ele me provocava uma excitação imensa, e beijava tão bem quanto a Juliana, se bobiar até melhor. Ele afagou meus cabelos cacheados e me puxou para um novo beijo mais doce. Naquele dia ele ainda subiu a mão por debaixo da blusa de uniforme e apertava meus peitos, que eram grandes, por baixo do sutiã com uma mão, e com a outra descia com minha mão até o zíper da calça dele. Quando eu comecei a liberar mais, até a colocar a mão por própria iniciativa, escutei a voz da Jú gritando.

"Juliana, Roberto. Sua mãe chegou menina, vamos logo que eu ainda tenho que passar em casa."

Rapidamente ele se recompôs e me ajudou a descer da mesa. Enquanto saímos abraçados ele ainda acariciou discretamente minha bundinha, e sussurrou no meu ouvido com uma voz que me fez arrepiar:

"Amei nossa tarde minha Gatinha!"

Sorri para ele um pouco tímida mais como quem confessa que também gostou.

Ele cumprimentou minha mãe e disse que ele tava me ajudando com os saques pro campeonato interestadual, mais acabamos perdendo o foco e estávamos nos beijando. Minha mão ainda brincou "É claro. A boca de vocês mostra isso. Ta muito vermelha." e deu uma gargalhada.

Ainda passamos na costureira e dei uns ajustes no vestido. A festa era daqui a 12 dias e já havia começado a contagem regressiva.

Eu e a Jú não transamos naquela noite, apenas nos beijamos muito e eu contei pra ela o que havia acontecido.

"Larga de ser boba e transa logo. Vai ser bom."

Pensei e topei.

"Argh, Juliana Dias Oliveira. Vocês venceram. Vou transar com ele."

Ela deu uma gargalhada alta e disse

"Sua mãe tem que saber disso agora." E saiu correndo pro quarto dos meus pais, mais meu pai ainda não havia chegado, lá só estava minha irmã deitada assistindo um filme de desenho (minha irmã na época tinha 8 anos).

Minha mãe disse que era pra eu ir ao médico, mais que ainda era cedo pra anticoncepcional.

Marquei médico pras sete e meia da quarta-feira, pois não podia me atrasar pro treino. Correu tudo bem e ela me deu algumas orientações e disse que era pra eu voltar depois.

Correu tudo bem durante os dias que antecederam o campeonato. Meu pai me levava pra escola cedo, treinava de 8h30 até as 10h30, as vezes pegava um ônibus para almoçar e tomar banho em casa, pois estava cansava dos kuikuikui e kuakuakua das meninas sobre a namorada do Roberto, meu pai me levava pra aula no horário de almoço quando isso ocorria. Depois da aula até minha mãe ir me buscar, o Beto me treinava, e a gente sempre se pegava.

Tinha Decidido, ia transar com ele no sábado do campeonato, depois da partida, se conseguíssemos até dentro do ônibus, a viagem era meio longa e dava tranquilamente, eu já havia feito isso com a Jú por que não ia conseguir fazer com ele?!

Bem, continuo no próximo, pro conto não ficar muito grande.

Beijos Sexy's

Comentários

07/12/2009 15:31:43
muito detalhe e pouco erotismo...
14/11/2009 17:35:07
esta fabuloso...
10/11/2009 03:26:34
quero gozar para vcs linda...amei o conto me add no msn [email protected]
02/11/2009 21:30:55
sexsacional
02/11/2009 21:25:50
Comentem gente, espero que gostem. acho que conto detalhes de mais. Digam o que vocês acham.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


ele a enrabala e ela a cagar.se pornoque kikada cunhadinha pornodeu duas mexidinha e gozando em cima da buceta pornôcontos eroticos paniquete disse que o diretor fodia sua bundaXvideo comeu o cu da sogra bu CetonSobrinho pauzudo,tia feliz. Com foto.cifra o marido no banheiro com amigo dele levantou a saia e o amigo do marido meteu no cu dela vídeo pornô doidofui so dar uma alisadinha nao deu mandei pra dentro video casero pornoContos eroticos eu e minha amiga viramos putinhas desde pequeninhaesposa rabuda na dp com amigos contostarado convenceu so passar o pau no grelinho virgen da filhinha e enpurrou tudoporno sombra brasileiro pauzudo so com vovo 60anosfudendo esposa e a mae delacontocontos erotico flagrado pela a sogra no banhogordinha bem feitinha abrindo a buceta pra o namorado chupar amo meu corninhocontos crente casada quis experimentar no cu e se arrependeuvídeo da mulher da bundona sentando na pica do menino lobomae deliciosa abusando de garoto a noite insestoarranhando a bucetinha pro papai coloca o dedo e chuparNovinha excitidacasada só engole a porra do amante e nunca do marido traindo porno vídeocontos erotico mestre de obra.pausudO que comete fodendo uma mexidinhadoce nanda parte cinco contos eroticoscontos erotico coroacasado comendo onovinhomenina criano cabelo nabusetsexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandomulhe trazando com dois hemvadia casada dano d quatro q bagunca todo cabelo safada xvideosuma mulher transando com cavalo a outra olhando e focou com votade de entra debaixo e ela ficou com medo da peroca do cavalominha esposa dis q ta gosano filme pornocorno que gosta de ouvir da sua esposa como ela aguenta uma rola de25 cm no cucontos eroticos gay inicio fui surpreendido por um adulto dando minha bundinha e fui xantageadoporno tirei o pau veio bosta bizarrohttp://contos eroticos rasgaram minha buceta e meu cu branqueloxvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixodei a buceta pro borracheiro contos eroticosesposa crente novinha gostosa e o segurança do predio roludo contos eroticosanythingcoletanea dechupada no pau ate goza aboca cheia de porraminha tia lig pra minha e pede pra mim dormi na sua casa eu comi sua bocetayoutube tarado comeu novinhas mobilizado sexaul tirado a roupa nuasIrmas casadas taradas carentes cendo enrabadasa vida de um mauricinho apaixonadoWxvidio comedo di ciupaicomeu eu minha irmameu corninho, fotosfotos porno ebano e marfimzoofilias pai estuprando filha enquanto ela dorme profundamentegostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticosfamilia surubaos videos de sexo os lolitos da picaoUm hétero machista e homofóbico apaixonado por um índio 4xvideos incesto tia provoca garoto de. roupa transparente simplesmente nua por baixocasa dos contos eróticos dei para meu filhoporno pai e filhinha no maio saromacubeiro comendo a foça novinhameu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos Aracajuconto gay perdi a aposta fui descabacadosó os conjuntos regassado metendo gozando na bunda mais bonitaporno.doido so.mulhers ricas gostozonas dando na.borrachariaxvideos sentando no pau gostasentewww.relato mulher deu cu pro cachorro e ficou emgatada.com.brpenis grosso e 30 ctm fazendo a menina novinha chora e caga.sangue apois colocar em seu anuavideos esposa gostando de ser bolinada corninhoContos d casada com cu arrombad por negroes traficantfilme porno minha sogra me enxeu o saco ate eu come elaVer garotos com 16 cm de picaAE cristal de futibol Amador de Cristalinacontos gay baby doll rosamulher pega manteiga e passa na bunda e no cu inteirinhodei meu leite materno para ele contos eroticos.fraquei minha mae peituda dando no quarto para meu primo roludoxvidio ela mete muito ki abuceta.chega morder o casetevideo da minha jeba arrombando o padrecodoce nanda parte IV contos eroticosvideos latifa comendo merdavídeo de pornô em desenho Delta lavando a louça e pegar nos peito delaContos eróticos a gordinha e personal trainerConto erotico gay traficante funkconto comi minha eguavideo pornotirando peos en el bañonamorada faz surpresa fc pelada mostra buceta bem gostosa