Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Apaguei o fogo da D.Dalva no Apagão

Autor: rio40graus
Categoria: Heterossexual
Data: 17/11/2009 18:29:16
Nota 9.80
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Trabalho em uma multinacional do rio de janeiro, no centro da cidade, a empresa fica da rua rio branco do 15 ate o 20 andar e nesta terça passada me aconteceu um fato muito importante na hora do apagão.

Trabalho na função de Office boy tenho 21 anos e a nossa chefe do setor se chamada D.Dalva uma coroa de uns 50 anos com tudo em cima, bonita com uns peitões enormes e uma bunda descomunal personagem direta de varias punhetas até nos banheiros da empresa.

O grande problema era que D.Dalva era muito grossa, a todo momento estava xingando ou reclamando de algo, sempre fazendo pouco caso do nosso trabalho e muitas das vezes humilhava tanto eu que era o único negro quanto os meus colegas de setor.

Nesta terça feira ela tinha me obrigado a ficar depois da hora, porque queria arrumar o almoxarifado e muito a contra gosto fiquei, informando para ela que queria hora extra e uma ajuda de custo para o taxi já que sairia muito tarde para minha casa.

Lá pelas 21:50 terminei o meu trabalho junto com ela, fui tomar uma ducha no banheiro masculino e a D.Dalva no banheiro feminino. Todas já deveriam estar em casa, só eu e aquela coroa estávamos na firma.

As 22:!3 apaga a luz totalmente, no banheiro feminino só escuto os gritos de D.Dalva

- Socorro eu tenho medo de escuro

- Vem aqui Jorge seu negro incompetente !!!!!!!!!!!!!

- Socorrooooooooooo

E com a lanterna do meu celular peguei a minha toalha e me enrolei nela, e fui em direção ao banheiro feminino entrei e pedi calma para D.Dalva.

- Calma já cheguei, pare de gritar

- Cale a sua boa moleque traga logo esta luz aqui.

Pensei rapidamente e apaguei o meu celular e logo ela voltou a berrar.

- Liga logooooooooooo eu tenho medoooooooo de escurooooooooooooo seu negrooooooo inútil.

O meu sangue ferveu, liguei de novo a lanterna do meu celular e fui ate a área dos chuveiros onde encontrei ela totalmente pelada com uma mão cobrindo os peitos e a outra tampando a xoxota.

- Deixe esta merda aqui e sai logo.

Caminhei firme na sua direção e dei um tapa bem forte na sua cara e apaguei o celular e ela logo começou a gritar de novo.

- Não faz isso eu tenho pavor de escuro.

- Se tem pavor de escuro só acendo o celular se fizer tudo que eu mandar (acendi o celular e logo voltei a desligar )

- sniff sniff e faço tudo que vc quiser acende por favor (falava já com a voz toda melosa e choramingando )

Acendi a lanterna peguei ela pelos cabelos e a fiz ficar de joelhos, mandei que tirasse a minha toalha que nos iríamos tomar outro banho.

- O que vc esta pensando que eu sou ( paaaaaaaaaaaaaaaaá outro tapa estalado no meio da cara dela)

- Só fale quando eu mandar (apaguei o celular e voltei a acender)

Liguei o chuveiro e fiz ela pegar a sabonete e começar a me dar outro banho e logo o meu cacete de 21 cm já estava duro como pedra.

- De agora em diante me chame de Sr.Jorge

- sniff sniff tudo bem Sr.Jorge

Ela passou o sabonete bem gostoso no meu pau e depois em pé em todo o meu corpo, tiramos todo o sabão do meu corpo e fazendo ela mais uma vez ficar de joelhos de frente para o meu pau, peguei ela pelos cabelos e mandei que me chupasse e se fizesse algo que não gostasse iria apagar o celular na hora e deixaria ela ali sozinha.

Ela caiu de boca e chupou choramingando e dizendo que eu não podia fazer aquilo com ela. Eu ameaçava dar outro tapa e ela logo me chamada de Sr.Jorge não me bata mais eu faço tudo o que o senhor desejar.

Mandei que ficasse em pé deixei o celular em um lugar alto que deixava um penumbra no ambiente fiz ela ficar de costas para mim se apoiando as mãos na parede e parti para o ataque. Comecei mordendo aquelas costas sardentas, enquanto agarrava ela pela cintura e fazia ela sentir o meu ferro roçando naquele bundão tesudo. Encostei mais o corpo nela e falava no seu ouvido.

- Hoje vc vai ser minha, que vai te humilhar sou eu senão apago esta merda e te deixo aqui sozinha tá ouvindo vadia

- Estou sim senhor (sniff sniff)

Mordi a sua nuca, enfiei a língua nos seus ouvidos e comecei a sentir todo o seu corpo se arrepiar, os seu pelos ficarão todos ouriçados, mordi com mais força e ela começar a gemer e não choramingava mais, levantei os seus cabelos e mordi mais ainda o seu pescoço e a sua nuca deixando D.Dalva mais arrepiada ainda e quase que por instinto ela começou a jogar aquele bundão de encontro ao meu cacete que explodia de tão duro, percebi que ela estava carente e a cada mordia mais forte ela se entregava, fui descendo pelas suas costas mordendo cada parte dela com mais força e descendo cada vez mais até chagar ao seu bundão e com um tapa bem forte fiz ela gemer alto. Mandei que empinasse a bunda e pegando com força as bandas abri tudo e meti a língua no reguinho dela e fui descendo até tocar no seu cuzinho e logo ela se entregou.

- Senhor Jorge não faz assim a muito tempo que sou viúva e não faço nada disso

Dei outro tapão no rabo dela e um novo gemido ecôo dentro do banheiro, soquei forte a língua no seu cuzinho e fui descendo por trás ate encontrar a sua bucetona de pelos aparados totalmente ensopada. Fiz a minha língua serpentear dentro dela tirando vários gemidos de tesão, e com as pernas tremendo ela se entregava por completo. D.Dalva agora colocava a cara no azulejo e abria a bunda para que eu enfiasse mais profundo a língua nela e com as mãos livres dedilhei o seu grelão fazendo ela tremer as pernocas por completo e aquele bundão tremendo na minha cara e eu logo enfiava a cara de vez e estuprava o seu cuzinho com a minha língua e tirando dele perdia a respiração mergulhado naquele bucetão.

Subi virei ela de frente para mim e beijei forte a sua boca deixando ela sem fôlego e toda mole nos meus braços, desci uma mão pelo seu rabão e soquei o dedo no seu cuzinho com tudo enquanto que com a outra eu dedilhava o grelão sem parar. Desci a minha boca e busquei o seu peitões os bicos eram enormes e chupando muito fiz ela tremer todo o corpo anunciando um gozo espetacular. Aquele coroa tremia todo o corpo gozando em pé me agarrando pelo pescoço gemendo alto com a respiração descompassada.

Fui me deitando com ela no piso molhado da área de chuveiros e colocando as suas pernocas nos meus ombros olhei nos seus olhos e meti com força o meu cacete naquela racha ensopada, ela revirava os olhos sentindo um prazer absurdo, dei um novo tapa na cara dela agora com menos força

- Fala que é minha puta e que vai dar para mim quando eu quiser.

- Sou toda sua Senhor Jorge, vc vai me comer sempre quando eu quiser.

Voltei a beijar a sua boca enquanto socava com tudo na buceta e ela me arranhava as costas com tudo me fazendo delirar, virei ela de lado e com uma perna dobrada e outra esticada meti com força na bucetona dela enquanto dava tapas no seu rabo e ela gemia alto pedindo para bater mais na bunda dela que estava gostoso. Eu puxava os seu braço enquanto socava com força no fundo da sua racha enquanto eu metia o dedo no cuzinho dela fazendo ela gemer mais alto.

Mandei ela ficar de quatro e meti fundo na sua buceta por trás deixando ela doida, segurei forte na sua cintura e meti com força no fundo da sua xoxota tirei o meu pau ensopado da sua buceta e a fiz chupar ele todo esporado do gozo dela voltei para a sua buceta e meti com força de novo deixando ela louca, puxei os seus cabelos e logo ela anunciava um novo gozo e com o corpo tremendo de novo gozou mais um vez largando o seu rosto no piso deixando o rabão mais empinado enquanto tremia o bundão gozando sem parar e aproveitando aquela posição cuspi no seu cuzinho e fui empurrando no seu bundão ela pensou em sair e levou um tapão forte na bunda e logo eu gritei

- Fica ai sua puta, vou comer o seu cuzinho quando eu quiser

- AIIIIIIIIIIIIIIIII está me arrombando senhor jorgeeeeeeeeeeee AIIIIIIIIIIIIII

Meti com tudo no cuzinho dela ate as minhas bolas baterem na sua buceta fazendo ela sentir que mandava, e segurando pela cintura acelerei os movimentos até não agüentar mais e encher o seu cuzinho com todo o leite do meu cacete, gritei muito perdi a linha total. O APAGÃO continuava e eu ali a meia luz deitei o meu corpo sobre ela ate o meu pau sair todo lambuzada e meia bomba com cuzinho da coroa.

Tomamos um novo banho, e agora totalmente carinhosa com a minha escrava, beijei muito a sua boca, ensaboei todo o seu corpo e ajudei ela se vestir e me arrumei e sai de mãos dadas iluminando do o seu caminho, descemos 20 andares pela escada em meios a muitos beijos e chupões no seu pescoço e apertando muito o seu rabo e a sua bucetona. Fui com ela ate a garagem e entramos juntos no seu carro e nos beijamos mais ainda e nos chupamos muito saímos pela garagem do prédio e logo ao chegar na avenida principal já começava a voltar a luz depois de quatro horas de APAGÃO.

No dia seguinte cheguei todo satisfeito a empresa mais feliz do que pinto no lixo e o pessoal da sessão não entendia nada. Logo a D.Dalva apareceu e com a grosseria de sempre me chamou aos berros.

- O jorgeeeeeeeeeeeeeee vem a minha salaaaaaaaaaaa

O pessoal começou a me tirar um sarro e la fui eu para a sala da D.Dalva. Assim que eu entrei ela gritou para fechar a porta e correu para os meus braços dizendo.

- Meu senhor eu quero mais hoje na minha casa, por favor pode aparecer lá

Comentários

03/03/2010 13:08:07
SENSACIONAL. 10 ME ADD SOU DO RIO . ME APRESENTA A SRª DALVA RSRSR [email protected]
15/12/2009 11:28:20
Muito bom!!! Nota mil pela criatividade...Mandou bem!!!
jus
18/11/2009 13:54:45
muito bom bati uma punheta__
17/11/2009 21:53:53
na moral, muuuuito criativo . mete tuudo Seu Jorge, oisoisisoisois :D
17/11/2009 20:17:07
Dá-lhe Seu Jorge!!!! rs.
17/11/2009 19:07:59
senaacional

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


menina mãeporno da parra doi carabaixa vídeo porno molhes ñ quenta rolar ir choracontos eróticos meu maridoviado corno na zoofiliavideo d masoquismo sensacao gostosa fortrd caricias q causam dor e leva ao orgasmo video completodemorou mas minha esposa aceitou e aproveitouvideos porno mulher goza muito se afrouxa as pernascontos eroticos tive q mostrar meu rabao p bandidosxvideo negao no branquinho esfolofiume porno antigo do tasaõcavalo feia mulher gritando estocada do cafetão pornôvelhas loucas do hospício dando o cu gostosoconto porno minha mulher e sua amiga enfio o dedo no meu cumadrasta traza com estrando até de se casafei a buceta pro meu primo mais novo contos eroticosevangelicas na zoofilia com cachorrobonecadoprazedormindo de bruço acordando pro anal pornoconto de novinha tomando nas coxascontos eroticos cunhado com scatfudendo a irma no sofá depois de chantagealavideo cooelho mamano no homemm zoofiliavideocurto brasileiro de corno humilhadoporno lubrificando o cu com manteiga e socando a mao infeira dentro delecontos eroticos de trepadas com tias sacanascontos eróticos eu em casa a sós com tio do meu maridoa mulher e amante apertalas bolas pornoquando ajudei minha mae a manter a forma 2 conto eroticovideos porno de casadas que escreve na bunda corno felis e fodi muntogordinha bem feitinha abrindo a buceta pra o namorado chupar corto eroticosminha esposa gosta de trasa com vaquerosou casada mas sinto vontade de meter com um negao pissudovideo porno jotalhaoxvideosó no cu pracaga grossocontos eróticos comi o cu do filho da mendigaminha mae me iniciou na zoofiliaporno com mae mae tentando risis tircache:rw4Jl7xcm9QJ:https://zdorovsreda.ru/tema/pezinho Xvideos melequeratravesti come cu da funkeiracontos eróticos iniciada por minha tiacontos eroticos brutais, estiquei o clitoris ate sangrarvai novinhas so grelao shortinho enterrado na bucetacontos erotico meu marido me flagrou de baixo de outro machoimpressando gostosa na parede porno doido analConto incesto garota de 09 aninhos popozudaFotos de marcelinho carioca nu pirocudoconto erotico gay negao pirocudo maltrata viado brancomeu padastro ne colocava para xupar a sua rola ele fala engole sua putinha todo este leitinho q eu gardei para vc sua putinha em portuguesvídeo pornô com novinha com peitinho parecendo uma laranja metendo muitohistoria de genro homem hetero transando com sogro homem heterosoca no meu rabo na buceta e goza na minha boca video pornôvídeo pornô Sport segurando marido comendo o cuzinho da comadre a forçamenina cai em cima do negro jumento.gemer disvairadaxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendobocete nu travetiachupeicontosContos meninas dez perde cabaço pro papaigosto de tomar leite de homembucetao entupido de cebolaxvideos comedo uma mele buchudaFoto de pika pulhetando vidio de novinha bricano de saia curta com a molecadaanais bruto elas tenta corre io pau entra maspilates sacana com minha esposa contocontos eróticos meu maridoviado corno na zoofiliabaixinha gostosa perdendo as pregas do c* e gritandoEnrabado por uma tgirl contoscontos veridico de incesto nora fode com seu sogro bem dotado pra pagar dividafotos ato da novela a gata pauzudo picudos