Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A sobremesa (mãe e filho)

Categoria: Heterossexual
Data: 28/11/2009 09:59:45
Última revisão: 30/11/2009 09:16:39
Nota 8.12
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

ESSA HISTÓRIA NÃO É MINHA, MAS A PELO MENOS 10 ANOS A LI A PRIMEIRA VEZ . O INTERESSANTE É QUE EM MAIS DE 15 VERSÕES DIFERENTES E PELO MENOS 20 AUTORES, TODOS DISSERAM QUE A HISTÓRIA ERAM DELES, MAS ACHO ELA UM CLASSICO. POR ISSO RESOLVI PUBLICAR ELA AQUI.

- ALO SRA. CHRISTINE? O SEU FILHO SOFREU UM PEQUENO ACIDENTE DE ESQUI, NADA GRAVE, MAS ELE PRECISARÁ FICAR FORA DE AÇÃO, POR UM BOM TEMPO.

O telefonema de John, o responsável pela excursão para uma estação de esqui na Europa, foi como se o mundo estivesse desabando em minha cabeça. Meu filho Mike, havia decidido passar suas ferias de final de ano na Europa, ele queria muito ir para lá para esquiar, mas eu sabia que meu filho não sabia esquiar, ele queria ir para a Europa para poder azarar as meninas de lá, principalmente para a região que ele iria ficar, pois os americanos fazem muito sucesso por lá, mas não era uma boa época para fazer viagens de tal tipo.

Naquele natal, a nossa família tinha sido desfeita, meu ex-marido, fez o favor de me pedir o divorcio no mês de novembro deixando o meu natal totalmente escuro. Parecia que meu filho não estava ligando para aquilo, pois em pleno desquite, meu filho vai farrear na Europa, aquilo era demais, para mim, eu estava passando por uma fase muito difícil, eu tenho 49 anos, e eu não saberia como suportar viver sozinha, sem o homem a quem dediquei toda a minha vida.

Mas nenhum motivo por maior que fosse tiraria a viagem da cabeça do meu filho, então lá se foi ele, no inicio de janeiro, mas me lembro que no aeroporto, talvez eu estivesse irritada com toda a empolgação dele diante da minha tragédia, disse sem perceber tomara que você cai do esqui para você aprender o que é bom.

Após desligar o telefone, essa mesma frase me veio a cabeça e uma enorme culpa tomou conta de toda a minha consciência.

Para qualquer pessoa, isso não passava de coincidência ou mero descuido por parte do meu filho, mas para mim não, para mim, a culpa era minha, ele sofreu o acidente por minha causa, ele sofreu o acidente, por que eu havia desejado.

Diante de tantas lágrimas, eu abri a porta de minha casa, aos prantos, e meu filho estava numa maca, acompanhado de um enfermeiro e do Sr. John, enquanto o enfermeiro instalava meu filho, no seu quarto, Sr. John, pediu para conversar comigo em particular, e eu temia muito o resultado desta conversa.

- SRA. CHRISTINE, A SENHORA PODE ABRIR UM SORRISO, POIS O QUE ACONTECEU COM O SEU FILHO NÃO É NADA GRAVE, ELE APENAS QUEBROU ALGUMAS COSTELAS, OS 2 BRAÇOS E UM PERNA, TALVEZ A SENHORA, ESTEJA ACHANDO QUE EU ESTOU TIRANDO SARRO DA SITUAÇÃO, MAS NA VERDADE, ISSO É APENAS MESMO, PORQUE DAQUI A 8 OU 10 MESES, SEU FILHO JÁ ESTARÁ EM PLENAS CONDIÇÕES ATLÉTICAS NOVAMENTE.

- MAS SR JOHN, ELE NÃO PODE SE MOVER ISSO É GRAVE.

- NÃO, ELE NÃO SENTE DOR ALGUMA, APENAS NÃO PODE SE MOVER, SÓ ISSO, E A NOSSA EXCURSÃO TINHA, UM BOM SEGURO, E POR ISSO, O NOSSO ENFERMEIRO DARÁ BANHO NELE TODOS OS DIAS, E FARÁ TODOS OS CUIDADOS NECESSÁRIOS QUE ELE VENHA TER UMA BOA RECUPERAÇÃO.

- MAS EU NÃO PODEREI PAGAR, SABE, MEU MARIDO ME DEIXOU EM NOVEMBRO E EU ESTOU SEM CONDIÇÕES.

- FIQUE TRANQÜILA, NOSSO SEGURO COBRIRÁ A ASSISTÊNCIA DIÁRIA DE UM ENFERMEIRO NO PERÍODO QUE FOR NECESSÁRIO.

Falando assim ate que fiquei mais calma, e após servir um bom café para o enfermeiro e para o SR John, eu os acompanhei ate a porta e agradeci todos os cuidados deles para com meu filho.

E não tinha coragem, de entrar no quarto do meu filho eu não saberia qual seria a reação dele diante de mim.

Bati na porta e ouvi um seco :

- ENTRA.

- TUDO BEM MEU FILHO?

- SIM, EU ESTOU BEM E A SENHORA, A SENHORA ESTÁ CONTENTE POR TER CONSEGUIDO O QUE QUERIA?

- MEU FILHO, MIKE, POR FAVOR, ME PERDOE, EU NÃO QUIS FALAR POR MAL E JAMAIS DESEJARIA MAL A UM FILHO MEU, EU APENAS ESTAVA ABORRECIDA COM O FATO DE VOCÊ IR VIAJAR DE FERIAS DIANTE DE UMA TRAGÉDIA DENTRO DE NOSSA FAMÍLIA.

- TA BOM.

Respondeu secamente meu filho se virando para o lado. Naquela noite eu não consegui dormir, eu fiquei me revirando de um lado para o outro na cama, e quando adormeci, acordei com a campainha toca, era o enfermeiro que iria ficar 4 horas diárias com meu filho.

Era um homem muito simpático, e com o passar dos dias vi que ele estava se dando muito bem com meu filho, e estavam se tornando grandes amigos, somente no Domingo que o enfermeiro não vinha é que meu filho ficava muito triste e somente ficava diante da companhia da tv.

No terceiro Domingo eu fui alimentar ele com fazia todas as noites e decidi então tentar conversar um pouco com ele, pois a culpa pelo acidente, me consumia todas as noites.

- TUDO BEM MEU FILHO?

- MAIS OU MENOS.

- EU SEI, VOCÊ SENTE A FALTA DO ENFERMEIRO NÃO SENTE?

- NÃO É SÓ ISSO, EU NÃO TENHO LIBERDADE COM UM HOMEM POR MELHOR QUE ELE SEJA, E MAIS AMIGO QUE FOSSE PARA SUPRIR CERTAS NECESSIDADES.

- QUE TIPO DE NECESSIDADES MEU FILHO?

- QUE NECESSIDADE TEM UM JOVEM DE 18 ANOS, EM PLENA LIBERDADE MÃE?

Disse meu filho em tom seco, e se virando sem dar nenhuma palavra.

Mais uma noite deitei em minha cama vazia, vazia, da companhia do meu marido que me deixou e deixou o seu filho também já que ele apenas ligava para saber o estado de saúde dele, e ate então nunca tinha vindo visitar o seu próprio filho. Como estava cansada, logo adormeci.

Na manha seguinte, eu acordei, e me recordei o que meu filho havia dito ontem sobre as suas necessidade, minha nossa, não havia me ligado a isso, meu filho sempre consumiu muita pornografia na net, e ele se masturbava muito com freqüência seria isso que ele teria mencionado ontem a noite?

Mais uma vez a culpa e a incapacidade de Ter entendido meu filho me consumiam novamente.

Levei o jantar ele e ele disse que estava sem apetite então na manha seguinte acordei disposta a mudar a intimidade da minha relação com ele. Estava disposta a pagar o preço que fosse para tentar reatar a confiança de mãe que eu havia perdido. Fui ate uma vídeo locadora e comprei um filme pornô, quase não consegui diante da tamanha vergonha, mas havia uma moça, que sabia da vergonha natural das mulheres de minha idade em alugar um vídeo pornô e foi pegar um titulo para mim na seção eu ia explicar a ela que não era para mim, mas achei que seria mais desconcertante ainda, peguei o filme e vim-me embora.

Novamente fui levar o jantar pontualmente as 8 horas como sempre fazia desde que ele veio para ca naquele estado. Ele secamente me disse que não queria jantar. Levei o jantar para a cozinha, fui ate meu quarto peguei o vídeo, e voltei para o quarto do meu filho, bati na porta novamente e ele parecia mais irritado.

- JÁ DISSE QUE EU NÃO ESTOU COM FOME.

- NÃO É ISSO MEU FILHO, É OUTRA COISA.

- O QUE É?

- EU POSSO ENTRAR PELO MENOS.

- NÃO.

- É QUE EU TENHO UMA SURPRESA.

- O QUE É?

- É QUE EU COMPREI UM VÍDEO.

- ENTRA.

- FILHO, EU ALUGUEI UM VÍDEO PARA VOCÊ ASSISTIR, EU VOU COLOCAR E VOU DORMIR OK?

Meu filho mexia perfeitamente os dedos, só não movimentava os braços, mas deixávamos o controle remoto posicionado perfeitamente para que ele pudesse acessar.

Pela primeira vez, eu fui dormir um pouco mais relaxada.

Na outra noite, fui servir o jantar novamente, e ele parecia estar mais irritado ainda. E novamente me disse que não queria o jantar e para que eu nunca mais aparecesse na frente dele, entendi a sua fúria, e fui dormir.

Passou os dias até quando chegou o Domingo e fui servir o almoço, pois durante o dia alem de ele se alimentar melhor, o humor dele também era maior.

Entrei servi o almoço, e toquei no assunto.

- GOSTOU DO FILME.

- O QUE A SENHORA ESPERAVA?

- QUE VOCÊ GOSTASSE, JÁ QUE VOCÊ NÃO PODE ACESSAR A NET, EU PENSEI QUE VOCÊ IRIA GOSTAR DE ASSISTIR UM FILME PORNÔ.

- AH, TÁ BOM, MAS QUANDO EU ACESSAVA A NET, PELO MENOS EU PODIA BATER PUNHETA.

Quando ele disse isso, percebi que ele sentia que não devia Ter tido aquilo, novamente, eu me encontrei culpada e muito chateada por não Ter pensando nisso, afinal não havia modos de ele se masturbar, então decidi bancar a aposta, decidi, jogar alto naquele momento.

- MAS... MAS EU POSSO TE AJUDAR FILHO.

- AH TÁ BOM.

E virou o rosto peguei o controle, liguei o vídeo apertei play, ele me olhou com cara de espanto e nada disse, em silencio o filme começa e em poucos minutos tinha uma mulher fazendo dupla penetração com 2 rapazes, logo percebi o lençol que cobri meu filho ir se levantando na altura do seu pau. Já que eu havia decidido bancar a aposta fosse ela o quão alto fosse, eu tirei o lençol e vi o pau do meu filho, era o pau do meu filho, mas era também o pau de um homem, e sendo o pau do meu filho ou não era um pau, era um pau e estava duro, e eu não podia negar isso, ele estava mais espantando como nunca, então criei coragem, e comecei a pegar no pau dele, e a masturbar ele levemente, e ia subindo e descendo com a minha mão no seu pau, em poucos segundos ele deitou fechou os olhos e começou a gemer baixinho. Fui aumentando a minha velocidade, e os gemidos do meu filho também foram aumentando e não demorou muito para ele gozar, gozar muito espalhando a sua porra por toda a sua cama. Ficamos em silencio, me levantei fui ate o banheiro peguei uma toalha e limpei todo o seu gozo.

Na noite seguinte, eu notei que o humor dele tinha melhorado, e me senti mais alegre por Ter feito aquilo em meu filho, por Ter ajudado ele com suas necessidades. Servi o jantar a ele, e quando ia indo, ele me disse:

- HOJE NÃO TEM SOBREMESA?

- COMO ASSIM?

- ONTEM A SENHORA, ME FEZ ALGO GOSTOSO DEPOIS DE SERVIR O - ALMOÇO, E ESSA NOITE NÃO FARÁ NOVAMENTE?

Fiquei sem saber o que dizer, mas o sorriso do meu filho, e o meu sentimento de culpa não me deixaram outra alternativa. Fui ate a cozinha, coloquei o vídeo e comecei a masturbação. Porem agora era diferente, eu comecei notar mais no pau do meu filho, era grosso, não muito grande, mas maior do que o do meu marido, ex-marido, melhor dizendo. E quando eu masturbava ele eu notava que a cabeça do pau meu filho era linda, vermelha, bem moldada, muito atrativa, e me vi ali como uma mulher também, e decidi jogar mais alto, pois a minha intenção não era quebrar qualquer banca, mas apenas reconquistar a confiança do meu filho novamente. E o cara de satisfação dele, não me deixou uma ultima de tentativa de pedir perdão.

Me aproximei do seu pau e coloque aquela cabeça reluzente em minha boca.

- MINHA NOSSA, ISSO É UM SONHO.

Fora as ultimas palavras dele antes de ele começar a gemer profundamente, e eu enfiando o pau do meu filho em minha boca, e chupava, chupava com muita vontade, eu ia sentindo aquele pau deslizar em minha boca, e eu fazendo força para tentar engolir cada vez mais aquele pau, e ele gemia, gemia cada vez alto, e eu chupava e pressionava a minha boca contra o seu pau, e ia acariciando as suas bolas e tendo a minha boca invadida pelo pau do meu filho.

- NÃO PARA!!! MAIS RÁPIDO!!!

Como se fosse uma ordem, eu acelerava a minha cabeça, diante do pau dele, e eu sugava cada vez mais rápido o seu pau e quando tentei parar veio a ordem:

- POR FAVOR NÃO PARE AGORA.

E eu continuei, e senti um liquido quente em minha boca, senti a porra quente do meu filho invadir a minha garganta, nunca havia sentindo isso em toda a minha vida, nunca deixei meu marido por mais que ele insistisse gozar em minha boca. Mas meu filho estava fazendo isso comigo naquele momento, e eu estava gostando, estava gostando de Ter a minha boca invadida pela porra dele, tinha um gosto estranho, mas tinha gosto do proibido, e eu fui chupando aquele pau melado até deixá-lo seco, totalmente, seco. Suado e com a respiração bastante ofegante, ele me olhou com um sorriso de plena satisfação, e me disse:

- MUITO OBRIGADO, PELO QUE A SENHORA FEZ HOJE, ISSO NÃO VOU ESQUECER JAMAIS, OBRIGADO. E ME DESCULPE PELAS VEZES EM QUE EU FUI RUDE COM A SENHORA.

- TUDO BEM, EU ENTENDO.

Me levantei e fui dormir, no meio da noite acordei no meio de um sonho erótico com meu filho, não, eu não podia acreditar naquilo, eu estava totalmente molhada, os bicos dos meus seios estavam duros, eu estava excitada como meu próprio filho. No momento em que eu estava chupando ele não fiquei excitada em nenhum momento, talvez pelo fato que eu tinha encarado aquilo como apenas uma ajuda ao meu filho, e não para obter prazer, mas o fato de ele Ter gozado em minha boca, talvez tenha me despertado tal sonho erótico. Pensei e repensei muito a respeito, e decidi, que essa noite seria a ultima vez que eu masturbaria ele.

O dia se passou sem nenhuma novidade.

Servi o jantar dele, e ele estava bem melhor comigo, estava me respeitando mais, não gritava mais comigo, respondia educadamente a todas as minhas perguntas, enfim, ele tinha se tornado um outro menino, após o jantar, eu iniciei a minha conversa com ele.

- FILHO NOS PRECISAMOS CONVERSAR.

- SIM, EU SEI, DEPOIS DO JANTAR, VEM A SOBREMESA.

- E SOBRE ISSO QUE EU QUERO CONVERSAR, SOBRE A SOBREMESA.

- TUDO BEM.

- BEM FILHO, EU SOU A SUA MÃE, E NÃO ACHO CERTO EU FAZER ISSO, AFINAL, EU FIZ SEXO ORAL EM VOCÊ ONTEM E ISSO NÃO E CERTO.

- TUDO BEM MÃE, EU ENTENDO.

- QUE BOM QUE VOCÊ ENTENDE FILHO, POIS AMANHA MESMO EU PROMETO QUE PAGAREI A UMA PROSTITUTA PARA VIR UMA VEZ POR SEMANA, PARA ALIVIAR AS SUAS NECESSIDADES, MAS EU MESMA NÃO PODERIA FAZER MAIS ISSO, VOCÊ ME ENTENDE?

- PERFEITAMENTE, MÃE. MAS HOJE, EU TERIA UMA SOBREMESA? A ULTIMA?

- FILHO, POR FAVOR TENTE ENTENDER.

- MAS EU FIQUEI O DIA TODO IMAGINANDO ESTE MOMENTO, E PELA PRIMEIRA VEZ, O MEU DIA NÃO FOI ENTEDIADO, HOJE O TÉDIO NÃO ME ABATEU EM NENHUM MOMENTO POIS EU ESTAVA ESPERANDO A SOBREMESA.

Mais uma vez não consegui resistir ao apelo de meu filho, pois logo fiquei contente em saber que a magoa que ele guardava de mim, tinha sumido. Quando eu peguei o controle, para iniciar o filme, ele disse:

- MÃE, POR SER A ULTIMA VEZ, EU NÃO QUERIA ME EXCITAR COM O FILME HOJE, EU QUERIA ME EXCITAR VENDO UMA MULHER NUA?

- MAS NO FILME NÃO TEM MULHER NUA FILHO?

- MAS É DIFERENTE.

- QUER QUE EU PEGUE UMA REVISTA FILHO?

- EU QUERIA VER UMA MULHER DE VERDADE NUA MÃE.

- MAS MEU FILHO AMANHA, EU TRAREI UMA PROSTITUTA.

- NÃO, MAMÃE, EU GOSTARIA DE VER A SENHORA NUA, TENHO CERTEZA QUE EU FICAREI MAIS EXCITADO DO QUE COM FILME OU UMA PROSTITUTA.

- MAS FILHO, EU ESTOU UM POUCO GORDA, TENHO 49 ANOS, PEITOS CAÍDOS, COMO UM JOVEM PODERIA SE EXCITAR COM UMA MULHER COMO EU, MEU FILHO?

- POR FAVOR MAMÃE?

Não entendendo muito bem, fiz o que ele me pediu. Fiquei ao lado cama, desabotoei minha blusa, tirei meu sutiã, abri minha calça jeans, me lembro que estava com uma calcinha tradicional, grande e branca, e pior, me lembrei que eu não me depilava há tempos.

- ESTA BOM ASSIM FILHO?

- NÃO MAMÃE, POR FAVOR TIRE A SUA CALCINHA TAMBÉM.

- MAS MEU FILHO A MINHA, ESTA PELUDA.

- O QUE ESTA PELUDA MAMÃE?

- VOCÊ SABE MEU FILHO.

- NÃO SEI MÃE? O QUE ESTA PELUDA MÃE?

- A MINHA VAGINA ESTA PELUDA MEU FILHO.

- AH, A BUCETA DA SENHORA ESTA PELUDA MAMÃE?

- SIM, MEU FILHO ISSO.

- MOSTRA ELA PARA MIM MAMÃE. A SENHORA MOSTRA?

Confusa, resolvi tirar a minha calcinha, e fiquei ali totalmente nua diante do meu filho com a minha buceta peluda. Ele me olhou e seu pau ficou duro rapidamente ele ficou me olhando, em silencio durante um bom tempo, tempo demais, que chegou a me deixar preocupada.

- FILHO VOCÊ ESTA BEM?

- É A BUCETA MAIS LINDA QUE EU JÁ VI NA MINHA VIDA.

- DEIXE DISTO MEU FILHO, VAGINA É VAGINA.

- NÃO DIGA VAGINA, MÃE, DIGA, BUCETA.

- TA BOM MEU FILHO, BUCETA É BUCETA.

- ESTOU TRISTE AGORA, MAMÃE.

- POR QUE MEU FILHO NÃO ERA ISSO QUE VOCÊ QUERIA?

- MAS AGORA QUE VI, FICO IMAGINANDO QUAL SERIA O GOSTO DA BUCETA DA SENHORA MAMÃE?

- FILHO, É BOM PARARMOS POR AQUI.

- DEIXA EU CHUPAR ELA UMA ÚNICA VEZ, PROMETO QUE NUNCA MAIS PEDIREI NADA, POR FAVOR.

Fiquei indecisa, não sabia o que fazer, há anos meu marido, melhor, ex-marido não chupava a minha buceta, eu não sei o que poderia acontecer, mas resolvi deixar.

- ENTÃO DEITA.

Meu filho deitou, e eu dificilmente consegui ficar de joelhos, perto do seu rosto, quando consegui, meu filho erguei a sua cabeça e beijou a minha buceta, eu senti um arrepio tomar conta de todo o meu corpo, ele ficou beijando a minha buceta, e sorrindo de felicidades, então o pior estava por vir. A situação piorou quando ele começou a passar a língua em minha buceta, ele começou a enfiar a sua língua dentro de minha buceta, e eu não me contive, meu corpo não estava mais arrepiado, agora era a minha garganta que coçava, de vontade de gemer, e não demorou muito até eu começar a gemer, e a medida, que a sua língua ia invadindo minha buceta, eu não me contive, e abri ela ainda mais, para que a língua dele tocasse em meu clitóris, não deu outra fiquei molhada, e comecei a gemer a me contorcer.

- ESTA GOSTANDO MAMÃE?

- SIM MEU FILHO.

- DO QUE VOCÊ ESTA GOSTANDO MAMÃE?

- DO QUE VOCÊ ESTA FAZENDO MEU FILHO.

- E O QUE EU ESTOU FAZENDO MAMÃE?

- VOCÊ ESTA ME CHUPANDO MEU FILHO

- O QUE EU ESTOU CHUPANDO MAMÃE?

- A MINHA BUCETA MEU FILHO, NÃO PARA MEU FILHO CHUPA MAIS.

- SENTA NO MEU PAU MAMÃE?

- NÃO MEU FILHO EU NÃO POSSO.

E meu filho ia chupando e passando a língua cada vez mais rápido em clitóris, me deixando cada vez mais excitada e me tirando cada vez mais gritos.

- SENTA MAMÃE, SENTA NO PAU DO SEU FILHÃO SENTA.

Aquela língua, ele me pedindo no estado que eu estava, não conseguia me controlar, desci do seu rosto. E subi na cama, abri as minhas pernas, e com a minha respiração ofegante, e fui esfregando a cabeça quente do pau duro do meu filho em minha buceta, e cada vez excitada, eu fui enfiando aquele pau na minha buceta completamente molhada, aquilo era um tesão inexplicável, há anos não estava tão excitada, ou melhor, não me lembro qual a ultima vez que eu havia ficado tão excitada em minha vida.

Com o pau do meu filho dentro da minha buceta eu comecei a cavalgar, ele, e sentia todo o seu pau dentro de mim, eu ia cavalgando e gemendo muito e as vezes gritando de prazer, foi então que eu comecei a rebolar e a sentar cada fez mais forte naquele pau. Quando mais forte eu sentava mais forte ele gritava, e eu ia me desesperando de prazer, não demorou muito até que eu sentisse um orgasmo do outro mundo, e fiquei tendo pequenas convulsões, em cima do pau do meu filho, era inacreditável aquele prazer.

Quando voltei a realidade, sentia o pau duro e quente do meu filho dentro de mim, com a minha respiração mais que ofegante, eu notei que ele estava assustado com o que tinha visto, ele tinha visto a sua mãe perder o controle e Ter gozado como ele nunca viu e talvez nunca vera novamente. Envergonhada, sai de cima, dele, e comecei a chupar ele, chupava aquele pau como se fosse a ultima coisa que iria fazer na vida, e não demorou muito até ele gozou em minha boca, e o seu esperma tomou conta de toda a garganta.

- ISSO SERÁ O NOSSO SEGREDO E NUNCA MAIS TOCAREMOS NESTE ASSUNTO.

- TUDO BEM, MAS SAIBA QUE EU NUNCA FODI UMA MULHER TÃO QUENTE GOSTOSA COMO A SENHORA.

Realmente ele cumpriu com a sua parte no trato, dias depois, não tocávamos mais no assunto sobremesa, ele me tratava cada dia mais com respeito. Nossa amizade ficou ate maior. Ele me pediu para que eu nunca levasse um prostituta para ele. E nunca mais me pediu nada.

Ele se recuperou em 5 meses, contrariando todas as expetativas, eu acho que contribui de certa forma, isso aconteceu em 2001, em fevereiro de 2002, e eu resolvi escrever este relato, pois ele se casou agora em setembro de 2003 e na cerimonia de casamento, ele me disse:

- MÃE, COM TODA A MULHER QUE EU TRANSO, EU LEMBRO DE COMO A SENHORA FODE BEM, ISSO EU NÃO ESQUECEREI JAMAIS. OBRIGADO.

[email protected]

Comentários

21/06/2011 19:41:48
cara este foi mais que demais,parabens a quem quer que sejanota10)
29/12/2010 05:33:55
eu ri com o mamãe kkkkkkkkkkk
21/01/2010 03:27:18
Que conto doido, muito bem feito, não se sabe quem é o verdadeiro autor, mas eu desconfio que seja o diabo.
13/12/2009 21:10:19
Olha que belo conto.Adorei.
11/12/2009 15:56:58
Maravilhoso conto. Sem frescuras, direto no ponto. Fiquei de pau duro imaginando você cavalgando o pau do seu filho.
03/12/2009 21:11:39
ótimo conto sem frescuras de coisas imaginarias é tudo natural e bem contado
03/12/2009 03:27:53
parabens me add [email protected]
30/11/2009 08:48:26
Como sempore dizemos, o que vale é que o conto excita quem lê. E muito, nesse caso.
28/11/2009 15:27:21
Realamente é um excelente conto
28/11/2009 15:12:51
confesso, sou um grande devasso. o conto é delicioso,tesudo e me fez navegar em grandes fabtasias...
28/11/2009 12:47:15
sensacional

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


doce nanda parte cinco contos eroticos50 tons de gizadoro ser enrabada conto eroticofilha um dia essa buceta vai ser minhacrenye de verdade é aquele crente sabiogozada acidental buceta assustada bravaxvídéo homem agarrar a mulher com outro homem e pegar o cu deleA buceta da minha mãe Reginacâmeras escondidas que estragaram Anitta dando a bucetameu cunhado tirou meu cabacinhoTaradinha louca pra pega no pau do tiu contoszoofilia com animais iniciaçaopornô mãe dando o cuzão dando para o filho de regaço combinação pelo cão carinhoxvıdeos mınına querendo pıntao na bucetınhanabuceta vcaguentar amorContos eróticos da minha noracontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem docontos irmazinha nossa punheteiraeu. quero. ve. video. porno. com. menina. de. quize. ano. pegarno. carona. de. caminhaocontos eroticos br. meu primo me fudesexo brutatio tarado comendo sobrinha a forçacontos eroticos numa ilha desertaContos minha esposa negra bundudona no forro eu corno contoporno corno paga dois homens de pau Grosso pra esyrupar sua mulher na frentedeleesgichada de gala da bucetacasos de zoofiliaponto não. quebrau. cabaso da vigedeixei minha mulher tranzar com negao megaporno contos apalpada pelo tio do maridoporno moçambicano putas gemendo e falando coisas escitantes.Padre não é homem conto eróticosxvideos cazero.chuponas. coroa. sebosacontos pornos comadres morenatorando a gordinha escandalalosavideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetagostosa decha erick gozar em sua buceta pornodoidocamadre simone que fuder caseiroconto erotico gay vaquejada capescandalosa fogosa e gulosa tomando tapa na bunda pornô doidoquero ve os telefoni das mulhe de curitiba casada que gosta di da a buceta para oto omhe deixa teu telefonegarota nao guenta da r u cu i chora pornocarolzinha santos com muito putaria trepanovideo porn foi arrombada com negao ate cagou e vomitouela tamava banho quando foi surpreendia pelo roludo que tirou sua virgindadefiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamosSexocompaixaomulheres com shortinho curto rebolando no pau de fogueira de caçadoratrevida gozando com o cunhadominha cunhada punheteira contos reaisconto um mulato superdotado para minha esposinha branquinha e magrinha b*******.dei o cu pro cachorro e acabei engatadovelho tarsdaomulher centa na bengalaeu quero ver o sexo entre lésbicas sadomasoquismo com lactofilia ela outras mulheres mamando nela e amamentando três mulheres chupando peitocontos de mulher que da a buceta para mendingo chupar comer mamarCONTOS SEXO NO COLOsexo ruiva nu riunovinhas delicia purasexogatinha. trepanfo. pau. 50. citimetrucontos de rasguei o cuzinho da minha avóCarnavalnazoofiliavi minlha irma crenye no banlhero porrno safadocontos de sexo depilada na praiaxvideos cazero.chuponas. coroa. sebosacontos eróticos cantada na rua não resisti e traíxvideos. buçetá de eguaNegrao fundeno com outro negraofiume porno antigo do tasaõhttp//mulheres de camisola sem calcinha da.bucetinha peludinharelatos eroticos Elen Reginabebi demais minha esposa deu pra . outro contos eroticoscontos eroticoscu virgemvideos nacional gritos e gemidps de homens passivos embaixo dos machos caralhudosquiz da a bucetinha com 10 aninhos pra mim com 51 anos meti com vontade contosvideos de sexo, lambeçao de barrigacoroa taradasexo históriacontos eróticos de marido chega em casa e escuta sua mulher gemendo e brexa o cara comendo o cú dela