Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Deflorada no sertão do Ceará

Um conto erótico de santinha
Categoria: Heterossexual
Data: 09/12/2009 12:57:25
Última revisão: 03/05/2011 12:12:59
Nota 8.79

Morávamos em uma fazenda há alguns quilômetros de fortaleza no Ceará, lá se produzia principalmente gêneros alimentícios como queijo e manteiga, eu era uma das cinco filhas do capataz da propriedade, éramos conhecidas nas redondezas como as cinco beldades do Vale do Jaguaribe, não tínhamos muito dinheiro, mas meu pai sempre fez questão de nos dar uma boa educação, íamos á escola todas as tardes e nosso pai sempre nos incentivava a ler romances que ele comprava quando ia para a capital. Nossa diversão era tomar banho no rio depois que terminávamos de preparar a garrafas de manteiga, tirávamos as roupas e completamente nuas ficávamos a jogar água uma nas outras. Eu era a irmã do meio, e já chamava a atenção dos homens pela minha formosura, sempre fui vaidosa, meus cabelos estavam sempre bem lavados e minhas unhas eram bem cuidadas, gostava de passar batom como as moças da novela e imitar seu rebolado ao caminhar. Meu pai não gostava e por causa disso me repreendia muito, dizia que eu era a mais preguiçosa e a mais desobediente, mas nunca levantou a mão pra mim e nem para nenhuma de minhas irmãs.

O dono da fazenda era um homem por volta de seus cinqüenta anos, cabelo grisalho e forte como um cavalo, era daqueles tipos que obtinha suas conquistas com muito trabalho e inteligência, era pai de uma família numerosa e tinha ares de coronel naquelas redondezas, diziam que tinha muito dinheiro, pois além da fazenda tinha outros negócios na capital, na realidade ele só ia ali pra relaxar e tomar suas cachaças sem que sua mulher o incomodasse.

Em uma dessas visitas que ele fez à propriedade, aconteceu que a velha que cuidava da casa ficou doente, e meu pai como capataz da fazenda me designou para servi-lo enquanto ele estivesse ali. Não sei por que meu pai me escolheu para servir aquele velho, mas pelo que fiquei sabendo depois é que tinha a ver com jogatina, meu pai ficara devendo uma grande soma em uma partida de baralho e o velho emprestou o dinheiro para saldar a divida, para recompensar o favor, cedeu uma de suas filhas para fazer os serviços domésticos. O fato é que um dia depois da chegada do velho eu já estava em sua casa cuidando do serviço pesado, como lavar louça, tirar poeira, lavar o banheiro e arrumar a cama. Nos primeiros dias o velho sentava na varanda em sua cadeira de balanço, colocava seu maço de cigarros em cima de um banco de madeira e ficava a soltar suas baforadas ao vento, de vez em quando aparecia uma visita, algum outro grão senhor de uma das fazendas próximas para lhe fazer companhia e passavam horas a conversar sobre os mais diversos assuntos, vez ou outra ele me chamava para trazer o café ou dependendo do horário, umas doses de cachaça amarela.

Apesar de velho, aquele homem me chamava muita à atenção, ele todas as manhãs saia para longas caminhadas em sua propriedade, era costume seu exercitar-se, também trabalhava junto com os outros peões. Em sua juventude tinha sido um grande domador de cavalos e ainda conservava o corpo em ótima forma física. Eu o achava muito bonito e ficava a admirar o seu porte em cima de um cavalo, montava como um verdadeiro homem do sertão, ia buscar rezes desgarradas, metia-se dentro da mata em toda velocidade curvado sobre o lombo da montaria sem importar-se com os galhos secos que feriam o seu corpo, quando chegava em casa me chamava e mandava que trouxesse folha de aruera para lavar suas feridas em cicatrizante ungüento. Eu da minha parte adorava ficar passando o medicamento, sentindo sua pele bronzeada e castigada pela lida, ele ficava a me olhar como que encantado, me deixando lisonjeada e ao mesmo tempo um pouco constrangida, mas gostava daquele velho me olhando, as vezes chegava até sonhar com ele em cima de mim, seu corpo cobria o meu deixando-me completamente dominada, no sonho chegava a sentir até seu pênis ereto de encontro a meu bumbum o que me fazia acordar no meio da noite suada e com uma vontade danada de me entregar aquele velho.

Passara-se uma semana e o velho já não ficava na varanda, pegava o tamborete e sentava-se na cozinha a puxar conversa comigo, já estávamos mais íntimos, ele era uma pessoa muito boa de conversa, e me deixava muito a vontade, entre uma conversa e outra ele não deixava de observar como eu tinha me tornado uma moça bonita e prendada, pois a ultima vez que ele tinha me visto eu tinha uns doze anos, era só a promessa de uma bela mulher.

Certa tarde enquanto ele bebericava umas doses de cana sentado num pequeno sofá na sala de estar, eu limpava a mesa de centro com ar provocativo, me curvava para ajeitar uns objetos deixando uma boa visão de meu bumbum quase na sua frente, eu sentia um desejo arrebatador por aquele homem, ele como sertanejo rústico não se fez de rogado diante da cena, de repente sinto aquelas poderosas mãos agarrando-me pela cintura quase me levantando do chão e pousando-me em seu colo, ao mesmo tempo que seus grossos dedos começavam a bolinar-me por baixo da minha saia, foi como no meu sonho, não tinha força física nem moral para resistir, e também não queria resistir, meu corpo a muito clamava por um contato mais real com o velho e entreguei-me com um misto de medo e prazer. Sentia suas mãos passando nas minhas coxas e levantando minha saia. Ele me levou em seus braços para o quarto, lá começou a me despir, puxou minha calcinha e começou a chupar e lamber minha xaninha fazendo-me delirar em sua boca. Entre um gemido e outro eu disse...

- Seu Marcelo, eu sou moça virgem, num faça isso comigo não, meu pai pode ficar sabendo e eu fico desgraçada.... aaahhhhhhiiinnnn...Para Seu Marcelo, para se não eu me desgraço...uuuhhhhnnnnnn....

- Menina esse teu cabaço é meu, teu pai come na minha mão, não te preocupas vou te dar um bom trato galega...

Ele pôs pra fora o seu membro que era grande e rígido como um cabo de enchada, e começou a passar na entrada da minha vagina, e aos poucos ele foi metendo aquela vara fazendo-me gritar de dor, uma lagrima desceu no meu rosto, as estocadas começaram a ficar mais firmes, fazendo todo o meu corpo acompanhar o seu, com sofreguidão ele mamava em meus seios, eu já estava vermelha e gozando feito um égua no cio quando ele me botou de quatro na cama e meteu seu pênis na minha vagina já deflorada, seus grandes testículos batiam no meu bumbum fazendo um som muito peculiar, que me deixavam mais excitada ainda, aquele homem cavalgou em mim por um bom tempo,

quando estava para ejacular, tirou o pênis da minha vagina e puxando-me pelos cabelos gozou abundantemente dentro da minha boca sem que eu tivesse chance de qualquer reação, era muito esperma, engoli uma boa parte o restante escorria pelo meu queixo enquanto ele tirava e botava seu membro na minha boca.

Exaustos fomos tomar banho e passamos o resto da tarde deitados na cama a brincar e trocar caricias, agora eu me sentia uma verdadeira mulher com o meu homem ao lado. Ele acabou voltando para sua família na capital, mas vinha frequentemente para a fazenda e agora não queria saber mais da velha cuidando de sua casa, ele sempre me chamava, e passamos bons momentos juntos naquele sertão onde o amor não conhece idade, classe social ou credo, só o desejo da comunhão de corpos numa união carnal que se torna mais sublime conforme o tempo vai passando.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/01/2016 07:20:59
excelente historia.
23/12/2009 14:23:28
Muito bom seu conto! To lendo alguns de sua autoria, espero sua visita num dos meus!
11/12/2009 18:05:45
Muito bom...beijos....
11/12/2009 10:23:01
Vc escreve bem.....aodrei seu conto...
11/12/2009 03:05:35
Muito bom! Parabens
09/12/2009 18:42:15
conto gostoso e bem redigido. é tesudo e o tema bem realista, pois, no interior casos semelhantes são possíveis. aguardo novos contos seus.
09/12/2009 15:37:58
gostei....bommmmm...
09/12/2009 15:18:33
gostei do seu conto. coloca mais, relatando as aventuras sua ai no sertão
09/12/2009 15:03:26
Legal o seu conto, veja os meus, pois queria saber sua opinião tambem
09/12/2009 14:54:46
sensacional
09/12/2009 14:46:39
muito bom, fltou alguns detalhes a mais, com tempo vc aprende, beijos babisinha
09/12/2009 13:53:05
Gata foi um bom conto mas faltou detalhes e um pouco mais de pimenta mas é isso ai beijo!




Online porn video at mobile phone


www.meu vizinho negao me estuprou mundobicha.comvideos de homems heteros pausudos se masturbando em vetiario videos para baixaescravo da esposa scatconto gemo muito ai ai dando cu para outro na frente do meu corno ele fica com tesaõcomi egua nova contoxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendoNovinha da cuzinho no enlevado    casada se mostrano em casa pra corno e amigos juntos desfilando de fiovovo da buceta cabe prazocriando uma putinha contosVideos de sexo bucetinha das crentinhas nen naceu pelo se lascando na rola do negaotio comedo a sobirnha dax vdeos novinhas mostrando busetinhazelador comeu minha mulher nA minha frentevideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadascontos eróticos papai.mimha bucetinha ta dodoiconto erotico molestada usando leggingsogra porno Eça a dormirwww.xvideos- gaysinho gosta de chupar seu peniz comprido e mole chupa para passar o tempo chupando seu penis igual um bambu gigante.comcontos erotivos apostando baralho com sogra e cunhadarelato erotico cheirei a calcinha gozadacontos de sexo raspei minha bucetaxvideos ruansafado e a coroa chupanocontos eroticos gays bem ocorridos em 2017elementarians casa dis contos eroticosXVídeos coletânea de mulher sendo agarrada no serviçonovinhos chinêses comendo cadela zoofiliadei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gaybixa porno pretinha no boquete devagarinhovideo gay vésatil Mãeem sinaa filha chupa picacasa dos contos zoofilia com viralatasconto incesto minha irmãzinha adolecente andando encasa com essa roupinha nao da para resistiSexo com fucionaria buceta apertadinha relatosdoidoporno vrlho fudendo filha gozando dentroo play boy e o plebeu 04 casa dos contosCoroas louco por sexo tique roludoDormindo e pai comendoxx.commetendo com enteada nova E que gosto de uma quentinhagostosa chifrando corno com seguranças na festa contos eroticoshttp://linkshrink.net/7coxzDenrabada pelo negao contosescritor lipe casadoscontosnao saio de casa e um plugno cuzinhoContos eroticos com sogra bucetuda que foi arrombada pelo genro piricudobeceta melecada fazeno barulinho fudenoporno doido so chupança de buceta. com muita fomevídeo sexos pimenta na boceta com patroa sádicasexo com dentista a forçacontoscontos eroticos urei de tanto gozar minha buceta inchadaContos eroticos comendo cu da mamae com o papaicontos eroticos gratis transformei minha esposa em uma putacuiada provoca cuiado d xortiu de dormiContos erotico iseto tia e subrinhoveterina fode cachorraocontoscontos pai atolou tudo no cuzinho d filha.com fotosXvideos.comcontoscornoDe_chefe_a_amor_da_minha_vidavideo de sexo magrinha tentou fugir mas fico imobilizado com o pau gigAnte no cucadelas bucerudas fudendo no cioconto eroticos variss garotinhas muito novinhaxvideo novinha gostosa tesão daquela P9pilates sacana com minha esposa contocomendo minha cunhada que veio morar com agente aspanterasporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmafodida na balada/contoincesto com meu vô contosCorniei em cabine eroticatira A roupa vou te estrupar no pornoxvideo negao no branquinho esfoloContos: Mulher casada adora da o cu para o marido, mais antes faz lavagem no intestino.mulher transando na subida do Ilha Porchat São Vicentebaixar pornô sogro ditas com novinhas greludasnovinho cabaco de 15 menino sendo pego pelo tiozaoporno doido botou amames pra chorarimagens de pica de cavalo atolado em buceta de mulheresdotado roludo malvado comm novinha com bucetinha muito apertadadois viadinhos e uma mulher contos eroticossexo ruiva nu riuxvide garoto cebra a fimose comeno buseta assistindo filme com a tia e perder pra dica abraçadinho xvideossobrinha abre a perna para o tiochupararrumei um macho bem r***** pra f**** o c****** do meu marido contos gayContos erotic eunovinha escondida vendo irmao menor se mastubandocorno frouxo contoscontos eróticos representadosvide de maisa perdendo avigidadixvídeo a novinha tomar esperma do joelhinholevando pissada ate caga porno doido