Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

De virgem a puta - 1

Autor: valeriobh
Categoria: Heterossexual
Data: 11/12/2009 20:20:04
Nota 8.67
Assuntos: Heterossexual

Tudo começou quando fui convidado por um amigo para fazer uma palestra na faculdade de direito da minha cidade. Sou um advogado bem conceituado, com doutorado e diretor jurídico de uma multinacional. Sabia que minha prima Cris, uma adolescente de 18 anos, estaria assistindo a palestra, e que após o coquetel, tinha combinado que irmos embora juntos. Aconteceu que durante minha explanação, minha prima ouviu quando uma colega comentou com a outra que eu era gostoso e que já havia transado comigo, quando foi minha estagiária. A outra riu e disse, você também? Minha prima ficou horrorizada, porque jamais havia imaginado que eu, um homem quarentão, bem casado, tinha rolos fora do casamento. Minha prima, fingindo não me conhecia, puxou papo com as garotas e ficou sabendo da minha fama de comedor de ninfetas, que eu era gentil, carinhoso e criativo na arte de amar uma mulher. Que as levei pra belos motéis, regado o champanhe e bombom. Durante o coquetel, avistei minha prima num grupo de garotas, e algumas já conhecia muito bem, todas rindo e bebendo. Após o encerramento, me aproximei do grupo de garotas e chamei minha prima pra ir embora, e uma delas, a Rute, perguntou o motivo pra não convidar também as outras três garotas ali presentes. Disse que Cris era minha prima, tendo esta pedido pra terminarmos a noite num bar, já que era sexta-feira. Diante da insistência delas, resolvi concordar com o pedido. Liguei pra minha esposa, dizendo que a organização do congresso havia me convidado pra um jantar e que iria demorar. Pedi a minha prima que nada comentasse em casa sobre nossa saída. No barzinho, as meninas literalmente “esvaziaram o pote”, e começaram a falar bobagem, e veio à tona o assunto que tanto temia: minha fama de comedor de ninfetas. A Rute, a mais velha das quatro, com cerca de 24 anos, disse que sentia inveja de Cris por ter um primo bonito, gostoso, safado e bom de cama. As outras riram e Andréia, uma loirinha de 22 anos disse que concordava em gênero, número e grau. Sofia, da mesma idade, e a única das três que não havia comido, disse que ficou curiosa e que queria conferir se as amigas tinham razão. Ri e disse que elas estavam brincando. Cris, bem altinha, disse que não conhecia esse meu lado de comedor de estagiárias, porque era todo sério na família. Aproveitou a deixa e disse que agora entendia o motivo de não a recrutar para estagiar na empresa, a indicando o escritório de um amigo. Sem graça, me levantei, fui ao banheiro e na volta, mudei o assunto. Após deixar todas as meninas em casa, Cris me perguntou se era verdade que eu havia transado com Rute e Andréia. Desconversei, e ela falou que eu podia confessar que guardaria segredo. Assumi dizendo que apenas tivemos um pequeno caso. Cris disse que não foi isso que as garotas comentaram a meu respeito. Perguntei o que elas haviam contado, e Cris disse que eu gostava de dominar as mulheres, subjugando-as como verdadeiras putinhas. Porém, era carinhoso e divertido na cama, e que elas adoraram a fantasia sexual. Então perguntei o que ela achava daquilo, e para minha surpresa, Cris disse que anda virgem (o máximo que o namoradinho havia feito foi chupar seu grandes seios e passar o dedo na buceta), mas que sempre se masturbava lendo contos eróticos onde fantasiava que era putinha de um coroa gostoso e mandão. Senti que ela queria ser minha. Perguntei se ela queria realizar a fantasia comigo. Abrindo um largo sorriso, ela disse que desde os seus 15 anos, sempre sonhou em se entregar pra mim, por isso havia se guardado. Disse mais, que sabia do meu envolvimento com uma outra prima casada, bem mais velha que ela. Já com o pau duro e o tesão aflorado, guiei meu carro pro primeiro motel que encontrei no caminho. Mal parei o carro na garagem e começamos a nos beijar. Até aquele momento, não havia pensado nela como mulher, mas sentindo o calor dos seus lábios, percebi que ela não era mais uma menina, mas uma ardente mulher. A conduzi pro quarto, tirei minha roupa e a despi lentamente. Surgiu na minha frente uma bela e gostosa mulher. Cris era um pouco cheinha, mas longe de ser gorda. Possui seios grandes e duros, uma bunda bem redonda, com coxas roliças, e uma buceta coberta com pelos que impossibilitava a visão da racha. Antes de dar prosseguimento ao ato sexual, num momento de lucidez, disse que gostava de sexo forte, dominador, e se ela queixe realmente prosseguir, deveria virar minha putinha, minha escrava sexual, submetendo-se a todas as minhas vontades e determinações. Falei aquilo olhando nos seus olhos e bolinando sua buceta, que na mesma hora ficou encharcada, antevendo a resposta positiva. Então de modo autoritário perguntei o que ela era minha, e ela abaixando a cabeça disse, sua putinha, que poderia fazer com ela tudo o que eu quisesse, e que cumpriria tudo o que eu determinasse. A segurei pelos cabelos e a abaixei com força, esfregando meu pau em sua cara. Sabia que meu pau estava com cheiro de sebo e mijo, e mesmo assim penetrei sua boca, iniciando um boquete, metendo como se estivesse comendo uma buceta, até gozar fortemente na sua boca e garganta. Ela tentou tirar a boca, mas a segurei e disse para continuar chupando até engolir tudo e deixar o pau limpo.Levantei Cris e a coloquei de quatro na beirada da cama. Abri sua bunda e passei a acariciar seu cu e xota com os dedos, melando tudo. Quando senti que ela estava gozando, cuspi em seu cu e empurrei meu pau de forma violenta. Ela tentou escapulir da iminente penetração, mas a segurei com força e a mandei esfregar a xota pra continuar sentindo prazer. Em pouco tempo meu pau já estava todo alojado no reto da priminha, que chorava de dor e prazer com a primeira penetração anal. Meti até despejar minha porra. Tirei o pau e mandei ela continuar de quatro. Via aquele cu recém deflorado aberto e expelindo porra. Peguei o cinto e passei a desferir leves chibatadas na redonda bunda de Cris. Conforme ela ia aumentando o rebolado, dando sinais que estava gostando, eu ia aumentando a intensidade das chibatadas, até formar vergas vermelhas em sua bunda branca e carnuda. Pra minha surpresa, ela gritava para bater mais forte na minha nova putinha. Me deu tanto tesão, que meu pau ficou duro novamente, tornando a meter no seu cu, até gozar pela terceira vez, coisa que não fazia há muito tempo. Peguei sua calcinha no chão e a mandei vestir. Ela olhou pra mim, como dizendo “não vai comer minha buceta?”. Disse que já estava tarde, e que não gostava de comer buceta cabeluda. A mandei depilar totalmente a xota e o cu, e que noutro dia terminaríamos o serviço. Após a deixar em casa, olhei pro banco do carona e vi a pequena mancha da porra que vazou do seu cu. Ainda bem que o banco era de couro. Valeriobh ([email protected])

Comentários

11/12/2009 21:15:38
sensacional

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


tranquei o quarto comi minha irmã 1minuto xvideosdou o cuzinho mas sofro muito ele tem um pauzaovideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elafotos de vestidos colados que acentue a bundatitias abusada de vestido e calcinha fio dentalXVídeos gay com truculênciacomo e a sensaçao de fazersexso pela primeira vezcasada sequestrada e estuprada na lua de mel pornoacho que minha namorada gozou pq agente tava fazebdo sexo e a perna dela tava tremendoporno incesto mamãe dese jeito nao consigo desfarsar meu tezaomenina 18 cabasom. padato tula dela camaPorno sexo gemido de prazer de esfomeadas com pauzao gostosowww.negao metie na velha porno.comdoce nanda parte cinco contos eroticosxxvideo mae fazendo gimatica e filho comi elasexo gay chatagiando o primocontos de incestos surubas com irma em casa nusvizinha casada e safada espera marido ir trabalhar e chama seu vizinho beto q goza na boca da safadaleitinho do papai contosnao aguento essa pica grande e grossa no meu cu sexo gayarebentandocu velinhasrelatos eroticosgosto de ser traidolesbica fode a outra com dildo entroduzido na buceta e sentada na cadeirasdoce nanda contos eroticospapai tirou sangre do cu da filinha peituda ponuSuper menininhas em contos eroticos 2017 da cidade de campinas gratisenfiando o dedo na cabacinha delavídeo pornô intrigada e padrastofilho da pica informo fudendo a buceta da mãe gostosavideo de sexo esposa convida o amigos para fasa uma tripla penetracao ao mesmo tempo na buceta da putataradacontos eróticos incestos fudendo a meia irmã filha do meu paiCarnavalnazoofiliaevangelicas na zoofilia com cachorrocontos eroticos patricinha é humilhada e estuprada por grupo de amigosxvidio no binha petdeno ocabadoconto erótico lambida na buceta calcinha de lado língua tremeucunhada louca pra sentir rola grande pega cunhado de pau duro e nao resisteevolução anal negao e vadiavídeo porno brasileiro de gostosa morena dando o cu pra estranho que come o maridotambémbuceta da novinha tufadinha bucetao deitado de ladohomem escroto excitado gozando gemendo no grelo pra caralhoporno levou finha poamigocontos Fudidos De machucamento vaginal meu sobrinhocomendo a sogra gostosa mttezaocontos eriticos minha sogra levo ninha rola grandeminha mãe irmã vovó conto eróticoCONTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOxvideos ruansafado e a coroa chupanosexo torrido e desejofotonovelas sexo transando cm a esposa e cunhada juntosEu quero assistir vídeo de pornô de mulheres de corpo estrutural gostosa bundona com sono televisãovideo porno denovinha enfrento pau grandecumadre magra de bermudinha sexomundobicha lutador Danny gay dando cuxvidios outros purai favoritosbaixar video bicha fala ai bicha disgracadamulher tenta fugi pica mostruosa brutal no cupassando a mao no peitoral beijando o ouvido beijando o pescoco pornxvidios outros puraiconto erotico fiz chantagem e comi o cu da minha maever e baixar video porno duas morenas tomando no cuzinho cheio de porra ela ate mija aos poucos e a porra sai de vagar com seu cu arombado e piscando muitoso fotos da namorada do traficanti nem de chortinho distravestis bem dotado sendo errabados realcontos eroticos viajei com meu genro e fiz boquete a viajem todaporno eu e minha cunhada ficamos sozinho em casa não resistir elafrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaeo vídeo de um homem e uma mulher dançando pelada com botãozinho para minha boca sem travar para não escolher se eu quero ou não aquele é minha nota porfavor aquele pretobaixinha gostosa perdendo as pregas do c* e gritandoe ele bate o que Assumimos a bunda da irmãlactofilia porno em sao carlos spvideo na praia de jericoacoara ceara sexo porno na praiaVelho brasileiro metendo mão na buceta da neta piranhabaixar videos porno em portugues idioma em portugues mae dando pro filho na frente dos parentes que chegaram de viajem e foram pra casa deles mae dando a buceta pra elevideos porno e sensuais de mãe de Santos que dizem que as pomba giras gostosas mais gostosaspeladas passando margarina uma na outroBucetainchadaxvideomobileFeitichi d evangelica c homemconto erotico "padre não é homem"mulher não transa com pauzãooooeu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimvideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e brutaeu e minha filha fomos encochada adoramosgostosas. culpado roludasconto erotico macho dominador convida amigos pra foder viadinho submissopornô irado mulher no supermercado se masturbando enquanto os outros passamgta em porno doido com um estranhoenteada acanhada masturba o padrastoirmão bem dotado tirando o c***** da sua Irmã Dulce