Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Viciada e escrava daquele orgasmo

Autor: Patricia
Categoria: Heterossexual
Data: 17/12/2009 13:42:40
Nota 9.67

Oi pessoal...aqui estou eu novamente...espero que tenham gostado de meu relato anterior onde na carência de meu matrimônio acabei por me entregar a um funcionário já senhor de idade da emprêsa de meu pai.

Como no relato anterior, vocês devem ter percebido que fiquei alucinada com Sr Adalberto, a maneira como me possuiu, o comprimento e o diâmetro de seu orgão sexual me fizeram sentir aquilo que já imaginava ter sentido...um louco e alucinante ORGASMO.

Continuávamos a nos encontrar as escondidas, as vezes no porão onde ficava o almoxarifado, outras muito rapidamente em minha sala no horário do almoço quando o escritório estava vazio, resumindo, o que eu não tinha em casa com meu marido, conseguia com o Sr. Adalberto, atenção, carinho e satisfação sexual.

Quanto mais perigosos eram nossos encontros, mais excitada ficava, acostumei a sentir o dôce sabor de seu esperma em minha boca e deixa-lo lentamente escorrer por minha garganta, o roçar de sua lingua em meu grelhinho me levava as alturas, apenas o que faltava entre nós era ele comer minha bundinha, com meu marido fiz algumas vezes, mas seu pênis era infinitamente menor e assim facilitava as coisas, mas com aquela obra de arte grossa e comprida eu não permiti, até que tentei, mas percebi que não iria dar certo.

Até que em um de nossos últimos encontros ele disse que iria resolver aquela situação, disse-me para enrolar meu marido e encontra-lo no sábado a tarde no estacionamento de um shopping na área central de nossa cidade.

Apesar do perigo resolvi aceitar, eram 14 horas de um sábado chuvoso, estacionei meu carro como combinado e logo avistei seu carro, um corcel, até que conservado, mas com seu salário na emprêsa era o que poderia possuir.

Rapidamente adentrei, a principio pensei que iria me levar a um motel, mas percebi que estava dirindo-se á periferia, adentrou em uma vila com casas humildes e estacionou em frente a um bar, fiquei confusa e até certo ponto amendrontada, no local alguns bêbados no balcão e outros sentados á mesa, pensei comigo ele deve apenas comprar um maço de cigarros e iremos embora, engano meu, passaram-me quase que cinco minutos e ele retornou, abriu a porta e disse para acompanha-lo.

---Que isso Sr Adalberto...eu não vou entrar não!!!retruquei.

Imagina eu com uma roupa de griffe, toda cheirosa entrar em lugar sujo e com pessoas que não conhecia.

---Vamos...desça...se você veio até aqui é porque você quer!!!!

Com sua mão grande e forte pegou em meu sensivel braço, mesmo contrariada deixei-me levar, entramos no botequim, de mãos dadas, eu apenas olhando para o chão morrendo de vergonha da situação constrangedora a qual ele estava me obrigando, levou-me até uma mêsa no canto e me apresentou a dois amigos seus:

---Dna Patricia...esse é o Jorjão e esse é o Afonso!!!

Discretamente levantei a cabeça e sorri timidamente para os dois, o Jorjão era um moreno barrigudo, com barba por fazer, o Afonso era franzino, de bermnuda e uma camiseta do Corinthians.

Logo após as apresentação, ele puxou-me pela mão, atravessou o balcão e juntos subimos uma escada de madeira, abriu uma porta e entramos em um quarto pequeno, com uma cama de solteiro, um calor alucinante, me sentei na cama envergonhada e desiludida com ele, ao invês de me levar a um Motel, estava eu ali naquele lugar sem ventilação apenas iluminado por algumas aberturas na parede onde passavam alguns raios de sol.

Deixou-me ali e retornou ao bar que ficava bem abaixo de onde eu estava, logo ouvi passos subindo as escadas e adentrar, era seus dois amigos, Jorjão e Afonso.

Dai percebi na roubada que havia entrado, foram sem cerimônia despindo-se em minha frente, Jorjão tinha um pênis flácido e pequeno, Afonso apesar de ser bem magro possuia um bem maior, tentei explicar em vão que não queira passar por aquilo, mas não consegui meu intento:

---Calma patroa...nós vamos ser rápidos e a senhora logo poderá ir embora!!!tentou me tranquilizar.

Sem perceber já estava com as mãos ocupadas masturbando-os, eles tentavam empurrar minha cabeça em direção a seus cacetes para fazer oral, percebi que não teria como escapar e quanto antes fizesse aqueles dois gozarem, mais rápido sairia daquela situação ridícula em que me meti.

Enquanto chupava um, punhetava o outro sentindo suas veias penianas pulsarem em minha mão, o do afonso logo ficou ereto, com um dote até razoável e uma cabeça grossa, mas o do Jorjão relutava em ficar duro.

Após minhas preliminares, eles começaram a me despir, seus olhos brilhavam sobre meu corpo, minha pele branca, estavam desesperados e esfomeados á procura de sexo, Chuparam meus seios, minha buceta, meu umbigo e até meu ânus, lambuzando de saliva com hálito de cachaça.

Aos poucos fui me soltando e ficando excitada por saber que todos ali em baixo no bar sabiam que estava sendo devorada, depois de deixarem minha bucetinha bem lubrificada, o Jorlão deitou-se na cama e pediu para eu sentar em seu cacete semi ereto, ajeitei-me sobre ele e com muita dificuldade consegui fazer aquela minhoca mole entrar em mim, Afonso masturbava seu cacete com rapidez, cuspiu na cabeçona e direcionou-se atrás de mim, tentei escapar mas fui segura com firmeza pelo Jorjão, com uma das mãos abriu minhas nádegas e com a outra mirou seu cacete grosso no olhinho de meu cú, fiquei tão apavorada que travei meu esfincter e dificultei a entrada, mas como tem o ditado "agua mole em pedra duraaquela coisa grossa começou a deslizar e romper as últimas preguinhas, meu esfincter não conseguiu deter a invasão daquele corpo estranho e chorando baixinho senti os pêlos de seu saco escrotal roçar em minha bunda, tirou devagar e novamente enterrou alargando as paredes de meu reto, quando sentiu que meu pequeno orificio acostumara com a invasão, começou a me detonar sem piedade.

O Jorjão gemia alto ejaculando em minha buceta, a cama balançava rangendo barulhentamente, ouvia as gargalhadas dos vários homens que estavam no bar sabedores que estava sendo duplamente penetrada, as entradas e saidas frenéticas daquele pau em meu cú fizeram com que a dôr atenuasse, aqueles poucos minutos se tornaram uma eternidade para mim, me sentia como uma puta dando o rabo para um desconhecido em um quarto de buteco.

Aquela coisa grossa foi inchando e se avolumando até que se aliviou dentro de minhas tripas, três ejaculadas fortes, deitou-se sobre mim me deixando sanduichada, estávamos os três suados e exaultos.

Seu corpo aos poucos desgrudou-se do meu chegando ao fim a ´côpula anal, senti seu esperma sair de meu cu dilatado e escorrer por minhas pernas.

Fiquei ali deitada enquanto os dois se vestiam, o Afonso ria mostrando seu pau para o Jorjão:

---Olha aqui cara...ela cagou no meu pau!!!

Mostrava orgulhoso uma pequena quantidade de fêses alojada na cabeça de seu cacete.

Logo que sairam, peguei uma toalha que estava em um canto e limpei-me, vesti minhas langerie e coloquei meu vestido, logo Sr Adalberto veio me buscar:

---E dai...gostou princesa!!!

Fiquei calada.

Descemos as escadas e rapidamente entrei em seu corcel, ele terminou de tomar sua cerveja e fomos embora, quando cheguei em minha casa meu marido (côrno) estava assistindo futebol na televisão e estava puto da vida, O seu time do coração, o PALMEIRAS, estava perdendo mal me deu atenção, NÃO SABIA ELE QUE SUA LINDA ESPOSINHA ACABARA DE TER O RABO DILATADO POR UM CORINTHIANO.

Comentários

17/12/2009 17:11:48
parabéns, realmente ele mereceu, seu conto foi ótimo.....
17/12/2009 15:33:28
sensacional

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contosgosandodentrocontos mulheres que gostam de cu de homemrickcafajeste30.videos de velhos picudo fudendo bonzinho gays amadoresContos sou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempoboyzinho encoxando no hetero no onibusnovilhas rebelados no pauCrentinhas cabacinhoswww.casadoscontos/machopeludo.comcontos dormindo com meu padrasto picudoConto erotico tirando a roupa no baralho pro tiopau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhacomendo a mileninha gostosinhacomo e a sensaçao de fazersexso pela primeira vezvídeo de Juliana Paes toda nua umbiguinhovidiopono tia bota pra chupasexo contos eroticos comi minha prima d menor nordestinaconto prazer de receber uma punhetinhavideos pono muha vumitano no pauincesto com meu vô contosvideospornobrasileiroscom famíliacontos eróticos irmãsesposa vadia de shortinho curtinho batendo punheta p outro ba frente do cornoacompanhando que Rominho ligouver video de mulheres sentando e amaçando latinha x videoesposas q 25cm de picacontos deu o cu para o cachorraSou tarado por beijar pezinhos com rasteirinhaspiriquita britadeira evangelicaworttped.diegocampos.8519neguei sexo ao meu marido e ele me pegou a força sexovideo de corno chupado o pau do negam juto com a esposaposicao frango assado putaria brasileira pra salvar no celularrelatos de minha sogra e muinto greluda e pentelhudachorou na dupla penetracao com amantes mega cacetudospai pausudo fudeno o cusinho da filhacontos de sexo depilando a sogracontos eroticos gays bem ocorridos em 2017irma normalista - contos eróticospatrao do pao gigante fode estagiario mundobichavideo porno denovinha enfrento pau grandevideos pornos de mulheres de cor amarradas e amordaçadasconto erotico fiz chantagem e comi o cu da minha maeseita crossdresserquiz da a bucetinha com 10 aninhos pra mim com 51 anos meti com vontade contoscorno leva 2negoes pra tranzar com sua mulher e fica apavoradozoofilia baixo saiahomem nu da cu seminaristaminha tia lig pra minha e pede pra mim dormi na sua casa eu comi sua bocetazoofila como faze teu. cachorro te lambe sem t machucarporno doido sapatona transando♥♡♥♡♥♡♥♡loirinha tentou correr do negao pra ele num te comer mais num deuconto de insetos de rasgando o cu apertadowww vovo adora minha rola preta e chora guodo boto no cu dela porno .comMinha irma adolecente taradinha em conto eroticosexo homens gozando e.falandopalavroesContos swing minha comadre e eu desfilando de calcinha para nossos maridostio por favor coma meu cuzinho a sobrinha improrando para o tio ele nao resiste contoszoio filme antigo erótico animalescoempresários do pau grande transando com homens mais lindo do mundo e musculosos e gostosos na pisina mete o pau grande que sai sangue misturado com gala gostosashistoria-erotica de entiado bem dotado fudendo a entiadaconto incesto sempre que vejp minha irmã fico de pau duro e ela cheia de tezaominha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidagozada no cu com recuada gayconto erotico corno na lua de melmulher flaga sua amiga do rabao uma morena dando o cu para seu marido negao dotado com o penis de 030cm e da tambentufos familia favela #8cafajeste chupando grelo grande avantajadocrossdresser saindo montadasou casada madura mas na chacara bati uma punheta pro visinhorealizei minha fantasia com meu tio e seu amigo negâoxxvideos parada gay 2017 sao paulovideo porno com MalumandeFantasia sexual: lamber um cu cacagogostaria de ver vídeo de mulher dá bunda grande lavando a calçada de microshortpornodoido.pai.aretando.filra.darmindosou encanador sexosexo os homems enfiam a pingola deles dentro da mulher e vai soca soca e vai socando video que da pra abri.dei o cu pro cachorro e acabei engatadocontos de sexo raspei minha bucetabobeou o comedor meteu na negraNegao esculachando com moleque gostosoxvidiopornô doido meu padastronando ta duendo nando ai minha buceta nando ceta poinhndo tudo