Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Sexo em familia

Autor: Louro Safado
Categoria: Heterossexual
Data: 23/12/2009 19:58:49
Última revisão: 23/12/2009 21:21:17
Nota 8.80
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

MEU RELATO NO YOUTYBE; http://youtube.com/watch?v=PmHsfU79i2E

Nesta série de contos eu vou relatar um período muito estranho da minha vida onde eu tive o prazer de transar com minhas cunhadas, mãe, irmã, tias, primas, sogra e avó, além de outras pessoas... divirta-se.

Eu estava muito cansado e antes de voltar para casa, resolvi descansar na casa dos meus pais que ficava perto do meu escritório. Ao entrar em casa, eu já tinha a chave, notei que estava tudo em silêncio, porém deu pra ouvir o som da TV no quarto. Eu me dirigi até o mesmo, sem nada falar e ao abrir a porta vi uma cena que não sai de minha memória: minha mãe estava se masturbando assistindo um filme pornô.

Retrocedi até a porta para ela não me notar e fiquei espiando seu corpo, não sabia que era tão perfeita, suas pernas eram grossas, sua bunda grande e redonda e os seios empinados e com grandes mamilos escuros, seu corpo lembrava muito a da minha irmã, que era uma ano mais nova que eu, casada e mãe de um menino de 5 meses, seu marido era uma americano que via mais em viagens pelo mundo do que em casa. Voltando a minha mãe, ela gemia ao ver o ator enfiando a pica no cu da atriz e massageava o clitóris. Eu não agüentei e comecei a punhetar ali mesmo. De repente meu irmão chega em casa e faz barulho e minha mãe rapidamente se veste e eu corro para a sala. Minha mãe me vê e pergunta se estava ali a muito tempo, eu digo que não, porém meu irmão diz que eu já estava lá quando ele chegou... Ela me olha desconfiada.

Depois de conversar algum tempo com meu irmão eu vou para casa. Mas, não esqueço a minha mãe. Chegando em casa, pego a minha mulher na janela conversando com a irmã dela, a Mila, que mora na casa ao lado. Ela está de mini-saia sem calcinha, eu chego devagar e abaixado e enfio minha língua na sua buceta, ela leva um pequeno susto e olha para baixo, sua buceta está raspadinha como eu gosto, a minha cunhada pergunta o que foi e ela diz nada e continuam a conversar, ela começa a rebolar e a gemer enquanto conversa com a irmã e a mesma começa a estranhar. Depois de alguns minutos minha esposa diz que tem que entrar e fecha a janela, então cai de boca no meu pau. Ela começa lambendo a cabeça e depois enfia o pau inteiro na garganta. Ela adora chupar um pau. A sua língua percorre todo o mastro. Eu a coloco debruçada na mesa, levanto sua saia e enfio meu pau em sua buceta já molhada, após alguns minutos de penetração, eu a faço ajoelhar-se diante de mim, ela expõe seu grandes seios siliconados e eu gozo, sujando todos seus seios. Ela então passa os dedos em seus mamilos e leva a boca sorrindo pra mim.

Deixe-me explicar, minha esposa tem 3 irmãs: Leila que tem 46 anos e pôs silicone, separada e mãe de um casal de adolescentes. Mila, casada, mãe de uma criança de 3 anos. Dani, a caçula de 22 aninhos e minha sogra mora no interior com meu sogro. Então ela me pede para ir na casa da Leila, a mais velha, pegar sua forma de bolo. Quando eu lá chego, vejo a Leila debruçada na janela, vendo a rua e com uma camisa regata que mostra seus mamilos, eu falo que todos que passam olham seus peitos, ela se espanta e diz que não tinha reparado. Ao entrar em sua cozinha, ela diz que nem assim consegue alguém. Eu pergunto se ela está a perigo e ela diz que pôs silicone para conseguir um homem, mas não funcionou, passando a mão sobre seus enormes seios e eu digo que pra mim funcionou, ela pergunta se não ficou grande demais e coloca-os pra fora, eu digo que não e que se precisar de ajuda poderia contar comigo, pensando em arranjar um homem para ela, mas ela entende errado e diz que gosta muito de dar e segura o meu pau por cima da calça, eu que não sou bobo, tiro meu pau pra fora e ela o segura bem levemente e o beija devagar, como se fosse algo precioso, sua respiração está ofegante, ela põe a língua pra fora e começa a lambe-lo como um sorvete, a cabeça do meu pau fica brilhando com a sua saliva, ela beija-o novamente e diz: “Esta com gosto de porra!”. Eu respondo: “Acabei de comer sua irmã.” Então ela me joga no chão, tira as calças e senta no meu pau e pergunta: “E minha irmã é gostosinha?” “Muito”. “Ela te deu o cuzinho?” “Não”. “Então eu vou te dar”. E pega no meu pau e força contra a entrada do seu cu. Meu pau desliza pra dentro e ela começa a cavalgar. Neste momento entra a minha sobrinha e vê a mãe sentada com meu pau todo enfiado no cu. Ela olha por alguns minutos o meu pau cheio de veias grossas entrando e saindo de sua mãe e corre pra dentro da casa chorando e minha cunhada começa a chamá-la gritando, mas não para de cavalgar e quanto mais alto gritava mais rápido cavalgava até que ela gozou. Foi quando minha sobrinha aparece na cozinha com o rostinho cheio de lágrimas e ela pega a filha pelos cabelos e manda chupar o meu pau: “Chupa sua vagabunda, você não dá pra todos os garotos na rua? Agora chupa até ele gozar.” Não demora muito e eu gozo na boquinha da minha sobrinha que se engasga e escorre porra pelos lábios, sua mãe começa a lamber e a beija-la. Ela retribui e abraça a mãe, eu aproveito e tiro os pequenos seios durinhos da minha sobrinha pra fora e fico lambendo-os. Ela sem parar de beijar a mãe, pega meu pau ainda mole e afasta a calcinha e o enfia em sua bucetinha para começar a cavalga-lo. Neste momento, entra pela porta meu outro sobrinho que vê a mãe e a irmã se beijando. A minha cunhada, já enlouquecida, agarra seu filho e tira seu pau para fora e começa a chupa-lo, o moleque não acredita no que está acontecendo e fica imóvel, então sua mãe agarra os cabelos de sua irmã e a faz chupar também o pau dele enquanto cavalga no meu. Ele goza rápido e as duas brigam pela porra dele e eu não agüento ver a cena e gozo dentro da bucetinha da minha sobrinha, que rebola com um sorrisinho no rosto cheio de porra do irmão.

Volto para casa com a forma de bolo e quando chego na cozinha ouço uma conversa, aproximo para escutar e é a minha esposa conversando com minha outra cunhada caçula Dani: “Ele chupou a minha buceta enquanto eu conversava com a Mila e ela nem percebeu”. Então entro na cozinho e pergunto se ela conta tudo para a irmã, ela responde que sim e para todas, então eu digo que se é assim eu já conto o que acabou de acontecer na casa da sua irmã mais velha. Minha esposa começa a ficar excitada em imaginar a cena e levanta a saia e começa a se masturbar, a minha cunhadinha, Dani, fica só olhando. Eu pego minha esposa, deito-a na mesa, abro suas pernas e mostro para Dani: “Vem Dani, dá uma lambidinha” Para o meu espanto ela veio e começou a chupar a minha mulher. Minha mulher olha pra mim e diz: “Ela já chupou muito a minha buceta, seu tonto...hmm...quando éramos pequenas dormíamos no mesmo quarto..hmm...e ela sempre vinha para minha cama”. Eu tiro meu pau e começo a esfregar na orelha da minha cunhada, que segura-o e começa a punheta-lo e esfrega-o em todo o rosto, até nos olhos, vira pra ele e chupa-o em câmera lenta deixando escorrer saliva pelo queixo, vira-se de novo pra minha mulher e enfia a língua no cuzinho dela, fazendo movimentos circulares até deixa-lo bem lubrificado, pega o meu pau e enfia-o devagarzinho no cu da minha esposa, lambendo meu saco. Minha mulher começa a se contorcer. Meu pau nunca esteve tão duro e vermelho. Minha cunhadinha põe a cabeça do meu pau na sua boca e bate uma punheta pedindo para eu gozar. Eu falo que ainda não era hora. Então, vou até atrás dela, desço o shortinho minúsculo e enterrado na bunda que ela usava e enfio na sua buceta apertadinha enquanto ela chupa a minha mulher. Após algumas estocadas e tiro meu pau e gozo na barriga da minha mulher. Minha cunhada começa a lambe-la, engolindo a minha porra.

No dia seguinte, vou para casa dos meus pais de novo e encontro meu pai arrumando as malas junto com meu irmão, pois irão viajar as pressas para o interior, pois o meu avô estava internado no hospital e minha mãe iria ficar sozinha. Era minha chance, corri na locadora e aluguei um filme pornô, liguei para minha mulher e avisei que iria dormir lá. A noite fui para o quarto do meu irmão coloquei o vídeo pornô no aparelho e deixei preparado na melhor parte do filme e como estava calor dei a desculpa para dormir de cueca, deitei e deixei metade do pau para fora e fingi que não tinha percebido. Minha mãe veio me dar boa noite com sua camisola transparente que dava para ver os mamilos, e ficou olhando para o meu pau e perguntou se eu não tinha vergonha na cara e me mandou arrumar. Eu perguntei: “Você quer mesmo que eu guarde?”. E coloquei-o todo para fora, ela ficou espantada. E eu falei agora que você viu o meu pinto quero ver os seus peitos. Ela respondeu: “Mas eu não queria ver o seu pinto”. Eu disse:”Mas agora já viu” e ela começou a rir da situação inesperada e entrou na brincadeira: “Ta bom, só um pouquinho”. E abriu a camisola. Eu disse: “São maravilhosos, posso dar uma chupadinha?” Ela falou: “Claro que não”. E começou a rir. Então insisti e ela não deixava, eu disse: “Mas, eu já os chupei muito, não lembra?” e ela falava que não tinha jeito. Eu enchi tanto o saco dela que acabou deixando. Passei a língua pelos mamilos deixando escorrer saliva em sua barriga, ela fechou os olhos e suspirou. Enquanto eu lambia fui levando sua mão para o meu pau que ela agarrou e começou a punheta-lo devagarzinho para cima e para baixo, só na cabeça, que já estava como uma pedra. Estiquei o braço e liguei o vídeo e minha mãe começou a assistir o filme onde o cara comia o cu de uma mina, ela começou a ficar excitada e a gemer, afastou a calcinha e começou a esfregar a buceta enquanto batia a punheta cada vez mais rápido e eu não largava a boca dos seios dela. Chegou uma hora que na agüentei e gozei, ela olhou para o meu pau e gemeu alto esfregando a buceta e tremendo. Levou os dedos cheios de porra a boca e lambeu-os. Depois, mais calma e toda suada me mandou dormir e apagou a luz... Continua...

e este sou eu http://youtube.com/watch?v=PmHsfU79i2E está ai o link no youtube do meu relato

Comentários

27/12/2009 01:56:22
Sonhar não faz mau e sonhar como sonhas parece piada
26/12/2009 07:26:57
bom..
23/12/2009 22:20:19
sensacional, ja vi pessoas pervetidas, mas vc pasou dos limits, incrivel, gostei d+ [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vidio porno novas com.cavalo dominando apenetraçao gozooq a bliblia adiverte sobre sexso analvídeos de pornô com homem com homem o homem chamando shampoo no pinto do outro e lambuzando de xixicontos eroticos de mulheres falando de pau pequeno e finohetero passivo conto realfrecando a paciencia do brutotia gemendo peituda vizinhamulher do bucetao paresendo uma jegonafilme de sexo grupal e anal entre maes e filhas e genros e sogroscomtos exitantesmulher f sexo escanxada no paller relatos d velhos d pau gigantes q arrombaram asmulheresTirei o himen da buceta da esposa do meu amigo sua buceta sangrou conto eroticob******** cabeluda gemendo e chorandonegao pega moha mulher e fode ela toda sexMãeem sinaa filha chupa picaasisti filme de porno de graca e sem se escreververconto sou crente casada carente provocando os pedreirocrossdress historia betinha 25contos incesto xota enrabadarelatos sexo chupando irmazinha 8 aninhos ate gozarvídeo pornô de mulher arrotando dando para baixinhosaiu sangue da buceta da minha namorada quando nos estavamos trazandopedreiros caminhoneiros e peões de obras c********* comendo v******* contos eróticos gayscontos eroticos de santinhasas coroa que fumo um maço de cigarro pornôGol contos eróticos Prima com primo gordinha gostosacomendo o cuzinho com um guspinhobucetinhas e cuzinhos lisosgarotas punhetando incesto onlinecachorro do nozão trelado no cu da gostosaamiguinhos gay loirinhos fazendo troca trpornodoido sogra da cugrade a genro e filha na salaconfissoes incesto enteadosogra porno Eça a dormirelementarians eroticomulher em pornô de cavalo e se estraga todinha sair sangue do c*gay cunete otima visao pornocontos eroticos sexo oralconto erotico gay minha tia me transformou em meninaComi o rabo sujo de bosta do Lukinha contos eróticos gayscompetição de nudismo pintudos mais cabeçudocontos de incestos surubas com irma em casa nuscumeu a buseta da novinha qe nuca tinga metidovideo porno marido enbebeda aesposa chama o amigo para aproveita com seu pauzaocontos meu amigo foi em casa e minha mulher o chavecoucaete na porca pornomeu patrão desejou comer a minha namorada vídeo pornô cornos AracajuXvideos pecavelporno gozando na bouca da filinha que dormiarebola. simone. pra. mim. gosa. jatou. de. pau. duroconto erotico meu padrasto sustentando minha buceta com leitinho desde novinhahomens metalirgico cacetudpsContos eroticos com o dono da verdureiroContos eroticos de mae da banho filho com braço e perna quebradacontos eroticos perdi meu caboca pro meu caocontos eróticos minha mãe greludavideos dr sexo com pau de40cm analporno irma tremendo no pau ate o fundoxvideo sexo na praia de nudismo abricoacomtos de maes que bate punheta no filho com seu pesinho calcado em sandalia de saltocavala centrando na rola grande e achando uma delícianovinho roncano cabaco da novinhatransei com minha irmahomem fudendo oltro homem enprensando na parede fudendo pornoloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualas lesbicas maus fogozar do mesmo mundo fazendo sexy com cachorro ate ficar encantadoContos erotico minha filhinha mim shopou no banhotexto de mulher quatro mulheres e quatro mulheres se for do mundo assim podendo em uma chupando o pau da ou julgamos o xiri da outrateens paus cabeçudos grandes gozando fortes jatos porraConto porno velho comendo meninaxxxxxvideo mulher gosando wue nem louca e estralando a bucertavídeo pornô mãe marquei encontro no motel com filho sem saber acaba transando com elemulhepega outrana ponbaliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contoscontos desvirginando a mulher do cornosou uma loira muito puta e liberada para os negros pauzudos contosconto erótico com irmão cavaloxxvideo enviando abraço na buceta incesto encaixada no colo do pai perto da mamãeRelato de cornos submissocontos eróticos de incesto uma competição entre a minha filhinha e a sua amiguinhacachorro mete na buceta e sai puxando a dona vídeocontos eróticos/afeminado no ônibusdoce nanda parte cinco contos eroticosporno abordado da égua rapazcontos eroticos de incesto seduzir meu pai sentando so de calcinha no colofui enrabada/contos