Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Minha loira deu para o negão

Autor: Andarilho
Categoria: Heterossexual
Data: 25/12/2009 16:33:41
Nota 9.80
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ola, meu nome é Sérgio e sou casado com a Sofia uma loiraça muito bem cuidada nos seus 40 anos, gostosa como ela só e depois que a liberei para umas puladas de cerca, tem se demonstrado uma tremenda devoradora de picas.

Acabamos adotando uma vida intima bem liberada porém, só concordamos em manter qualquer relacionamento extra, com a presença dos dois no relacionamento, mesmo na condição de um apenas como expectador.

Resolvemos tirar uns dias de descanso em Cabo Frio no RJ, curtindo a praia e sol da região com muita gente bonita desfilando para lá e prá cá. Acabamos fazendo amizade com várias pessoas porém o Marcos, um negão de 27 anos, solteiro, 1,90m distribuídos num corpo malhado, do Espírito Santo, acabou despertando algo a mais em minha esposa. Ele estava hospedado no mesmo hotel que nós e acabamos combinando vários programas juntos, pois era o único que estava sempre disposto a fazer algo. Notei de imediato que minha tesudinha estava com segundas intenções no rapaz e falei a noite em nossa cama:

- Você está de olho no Marcos né?

- Que isto amor, ele é só uma pessoa bem legal...mas que é um deus de ébano não posso negar!

E complementou depois de um tempo:

- Que é isto bem...ele é só nosso amigo...e aliás, ele é noivo.

- Burro amarrado também pasta em volta – e rimos juntos – vamos ver no que vai dar!

Senti de imediato que podia rolar algo a mais e sugeri:

- Amanhã atiça o cara. Vamos ver se ele resiste a seus “encantos” – e rimos novamente - mas desta vez quero participar também – falei de modo sacana – você não queria fazer sua primeira DP, esta é a hora!

De imediato senti que minha esposinha tinha ficado ligada no assunto e falou:

- Ta bom, amanhã deixa comigo, vou deixar ele louco.

Acordamos tarde no dia seguinte, pois ficamos até altas horas em verdadeira seção de amor ainda mais, pois estávamos cheios de tesão com o papo sobre o Marcos. Acabei descendo antes pra piscina no que encontrei o Marcos já pegando um sol.

- Caramba, vocês dormiram mesmo.

- Também Marcos – falei de prima – passamos a noite trepando. Você não sabe do que a Sofia é capaz entre quatro paredes. Aquela loiraça para saciar tem que ter disposição, ela tem tesão pra várias fodas e picas por noite.

Percebi que o papo despertou de imediato nosso amigo, porém ele não ousou ir mais fundo na conversa, porém eu estava disposto a apimentar o assunto:

- é a sua noiva, por que não veio?

- Ela está trabalhando, não conseguiu tirar licença para vir

- Pena meu amigo, senão seríamos dois a acordar tarde, pois você também estaria trepando direto.

Ele olhou com uma cara desolada e falou:

- Que nada, você é que é um cara de sorte, casado há tanto tempo e ainda mantém este tesão todo com sua esposa. O máximo que a gente dá é umazinha e mesmo assim, num papai e mamãe. A Carla (nome de sua noiva) não gosta de variar muito, fruto de uma criação rígida, até pra pagar um boquete é a maior dificuldade e nunca gozei em sua boca pois ela diz que tem nojo.

Percebi que o caminho estava liberado e falei:

- Então um cuzinho nem pensar?

- Cara, isto já foi caso até de separarmos. Tentei uma vez que fomos a uma festa e ela voltou mais alta mas acabamos até brigando. Ficou dias sem falar comigo e foi um custo voltar a trepar com ela de novo.

Sentindo que o caminho estava livre e já visivelmente excitado com o papo, nosso amigo acabou perguntando meio sem graça:

- E vocês, rola um analzinho?

- Claro que sim, a Sofia não gostava muito de primeiro, e relutava um pouco em me dar o seu buraquinho mas depois que eu a liberei para dar o cuzinho para um rapaz caralhudo ela passou não só a me dar a bundinha mais vezes como passou a adorar esta posição.

Senti de imediato que o Marcos ficou sem palavras e queria saber de mais detalhes mas a Sofia chegou na piscina e falou:

- Já vi que estavam fofocando e pelas caras, deviam estar falando de mulher.

- Que é isto amor – relutei imediatamente dando uma piscada para minha esposa – só estava falando de como somos felizes e do nosso amor.

- Sei....sei... – respondeu minha esposa e virando pro Marcos falou:

- Não acredite em tudo que o Sergio lhe fala?

- Ele só estava falando bem de você – ressaltou Marcos – aliás, muito bem!

Minha esposinha deu um sorriso maroto e começou a retirar a saída de praia mostrando seu lindo corpo dentro de um biquíni mínimo que deixava seu corpo malhado quase todo exposto, seus peitos pareciam que iam saltar a cada movimento e quando virou para estender a canga, podemos ver sua linda bundinha coberta por um micro fio dental. A cena era demais, ela estava divinamente provocante e não tardei em falar:

- Nossa amor! biquíni novo? Este não conhecia.

- Comprei na semana passada, achei que você ia adorar – não ficou lindo amor?

- Nossa um tesão querida – e olhando para o Marcos – Você não concorda?

- Deslumbrante – foi à única coisa que nosso amigo falou visivelmente excitado, pois já não conseguia mais desgrudar os olhos de minha esposinha, acompanhando ela que foi tomar uma ducha fazendo com que todos os olhares fossem em sua direção.

Já completamente sem pudor me perguntou:

- Sérgio você realmente já viu sua esposa transando com outro?

- Não só vi como apoiei ela.

Comecei a descrever os detalhes da transa da Sofia com o garoto de programa (vide conto anterior) e percebi, a cada instante, como o Marcos ficava interessado e nitidamente com tesão. Ao final do relato ele exclamou:

- Cara, este garoto teve realmente muita sorte.

- Sorte é uma questão de oportunidade – e prossegui:

- Às vezes as oportunidades estão muito mais próximas do que supomos – falei já preparando o ambiente.

Naquela tarde, o clima de intimidade rolou mais forte e era claro o interesse de Marcos pela Sofia mas, ainda com um resto de pudor, o Marcos apesar de se insinuar não chegava ao vias de fato.

À noite, propositalmente não descemos para o jantar para ver qual seria a reação do nosso amigo. Lá pelas 11 da noite, o Marcos interfona e pergunta por que não fomos jantar. Falei que a Sofia tinha caído no sono e não quis acordá-la e perguntei se ele iria sair ao que ele respondeu que achava que naquela noite iria aproveitar para ficar pelo hotel mesmo. Sendo assim, convidei o nosso amigo, já com segundas intenções, para vir a nossa suíte para vermos um filme e tomarmos uma cerveja no que ele concordou de imediato.

Falei para a Sofia colocar algo provocante e fingir que estava dormindo que quando o Marcos chegasse ela surgiria como se tivesse despertado do sono e que iríamos ver o que daria.

Marcos chegou em poucos instantes, com uma garrafa de vinho e logo perguntou pela Sofia e se eu queria também descansar no que falei que estava sem sono e seria bom bater um papo até o sono pintar.

Como a nossa suíte tinha uma sala, ficamos a vontade e decidimos, com minha insistência, de comprar um filme de sacanagem e passamos a tecer comentários sobre as garotas do filme. Quando já estávamos nitidamente excitados pelas cenas e ainda mais pelo vinho que tomávamos surgi a Sofia na porta do quarto:

- Fazendo uma festinha particular e nem me chamaram!

A Sofia estava sedutora. Vestida com uma langeri sensual de oncinha, toda transparente na frente em que se podia ver seus lindos peitos, preso por um infino lacinho preto, uma calcinha mínima enterrada na bunda, delineando suas lindas coxas grossas cobertas com uma penugem dourada, realçadas pela cor que tinha pego na piscina...um verdadeiro tesão.

De imediato o Marcos tentou desligar a televisão mas a Sofia falou se juntando a nós no sofá:

- Deixa ligado pó...eu também quero ver!

Minha tesudinha fez questão de se sentar no meio dos dois e passou a assistir o filme conosco. Em pouco tempo, começou a mostrar excitação pelas cenas e falou:

- Ah! Amor, assim eu não vou agüentar.

E passou a segurar minha pica sobre a bermuda brincando com minha vara. Senti os olhos do Marcos em nossa direção e o volume na sua bermuda indicando o quanto ele estava louco, mas como ele não tomava a iniciativa falei para a Sofia:

- Amor, assim nosso amigo vai ficar sem jeito.

- Não seja por isso – exclamou minha loiraça – e agarrou também a pica do Marcos sobre o tecido de sua calça.

Agora minha esposa estava poderosa, punhetando duas picas ao mesmo tempo e gemendo de prazer. Arriei minha bermuda e ofertei minha pica que foi rapidamente engolida num gostoso boquete. Olhei para o Marcos e falei para ele fazer o mesmo. Quando ele arriou a bermuda, saiu uma pica de uns 20 cm, grossura normal mais com uma cabeça enorme que mais parecia uma bola de sinuca. Ele segurou a mão da Sofia e levou ela na direção de sua pica, e senti de imediato, pela maneira como me chupava, que minha esposinha tinha gostado de sentir aquela verga. Parou de me chupar e falou me olhando com carinha dengosa:

- Amor, agora vou cuidar um pouco de nosso amigo ta!.

Largou meu pau, ficou olhando para aquele mastro negro em riste e puxando a pele para expor ao máximo aquele cabeção só falou:

- Hoje, vou me acabar neste monumento.

Metia a boca na pica do Marcos com vontade. Lambia ora a cabeça, ora descia por toda a extensão de sua vara. O Marcos delirava de prazer e empurrava sua cabeça em direção a sua pica enquanto falava:

- Chupa sua gostosa. Abocanha esta pica com tudo. Quero sentir o fundo da sua garganta. Hoje você vai sentir esta pica preta te entupindo todos os seus buraquinhos e não vou ter piedade de você não... chupa sua piranha!

Quanto mais ele chingava minha esposinha, mais ela chupava sua pica e punhetava a minha. Vez ou outra, ela parava de chupar aquela pica negra e vinha lamber a minha. Ela se levantou, ficou na frente dos dois e começou a fazer um striper maravilhoso. Primeiro liberou seus seios mostrando os bicos duros como ferro, depois foi lentamente liberando o resto da roupa e virou de costas, descendo lentamente a sua calcinha liberando aquela bunda lisinha, dura e gostosa e quando virou de frente para nós, mostrou uma bucetinha toda raspadinha, surpresa até mesmo para mim.

Ela sentou numa mesinha de centro e colocou as pernas dobradas no joelho para cima, onde tínhamos uma visão privilegiada de sua bucetinha que pedia pica e começou brincar com seus grelinho e gemendo loucamente.

Nosso amigo embasbacado pela cena comentou:

- Sérgio sua esposa é demais.

A puxou pelo braço sentando-a de frente para ele e começou a chupar seus peitos. Lambia com gosto e fúria, ora passando rapidamente a língua pelos bicos intumescidos ora, mamando com força como a querer sugar leitinho de seus seios. Chupava com tanta força que a Sofia chegou a comentar:

- Vai mais devagar seu taradão, assim você me machuca.

- Machucar mesmo vai ser quando eu enfiar tudinho em você sua safada. Aí você vai ver o que é uma dor gostosa.

Minha esposa conseguiu se desvencilhar com custo das mãos do Marcos, voltou a sentar na mesinha, abriu novamente as pernas e segurando o grelinho falou:

- Mais antes quero sentir sua boca quente e esta língua louca lambendo meu grelinho. Vem...cai de boca na minha xoxota.

Nem precisou pedir duas vezes, nosso amigo se ajoelhou e começou um duelo com a bucetinha de minha esposa. Chupava forte, enfiava a língua em sua buceta come se estivesse comendo ela e chupava com tanta força seu grelinho, que chegava a estalar.

Sofia em puro êxtase, começou a gritar:

- Ai, seu filha da puta, como você chupa gostoso. Lambe meu grelinho ta...me deixa toda molhadinha meus deus de ébano.

Não estava agüentando mais só assistir. Levantei e coloquei a minha pica dura na boca de minha esposinha, sufocando seus gemidos de prazer. A cena era extremamente erótica, enquanto forçava a cabeça do Marcos em direção a sua buceta, em cima, engolia minha pica com vontade. Comecei a sentir o corpo dela a tremer avisando que iria gozar e falei em seu ouvido:

- Goza amor, goza gostoso sua safada, faz seu corninho feliz...

E comecei a sentir seu corpo todo a tremer, anunciando um gozo fantástico, só não conseguiu gritar pois eu estava com a pica toda atolada em sua boca. Quando a senti recomposta, retirei minha pica e ouvi:

- Nossa amor, que gozada...foi demais!

- Agora é minha vez – retrucou o Marcos com a pica na mão.

Sugeri irmos para nosso quarto, para termos mais conforto. Chegando ao quarto, ela falou para o Marcos se deitar de costas com o ferro em brasa em riste, e eu joguei uma camisinha na cama ao que ela disse:

- Pode deixar que eu mesmo coloco.

Começou a colocar a camisinha naquele mastro com as mãos mais passou a desenrolar a camisinha com a boca, de uma maneira que só eu conheço. Quando vestiu o instrumento de nosso amigo, subiu em cima dele, segurou o bicho, levou em direção a sua bucetinha carequinha, e começou a descer lentamente. Via aquela cabeção forçar a entrada na grutinha de minha esposa e, apesar de um certo trabalho inicial, devidos as proporções da cabeça daquele mastro, percebi que pouco a pouco toda a sua tora já estava agasalhada dentro de minha esposinha.

- Ai que delícia, sentir esta tora me rasgando – falava Sofia enquanto sentava no mastro do Marcos.

Ela gemia como louca, e só se contentou quando todo o mastro se encontrava dentro. Ficou um tempo para acostumar com o volume e começou a cavalgar a pica de nosso amigo com rapidez. O marcos segurava sua bundinha e empurrava o corpo da Sofia em direção ao seu mastro dizendo:

- Não era isto que você queria sua vaca! Pois a minha pica já está toda dentro de você.

Sofia delirava de prazer, e cavalgava cada vez mais a pica do Marcos com gosto e tesão. Ele a virou e colocou ela de quatro na beirada da cama e ficou brincando com aquela cabeçona na entrada para, de uma só vez, enfiar novamente toda aquela vara. Ele a segurava pelos quadris com força e puxava ela em direção a seu instrumento. A cada nova metida, minha esposinha pedia:

- Bota mais, quero tudo dentro de mim, vai mais rápido seu garanhão, me arromba!

Ele bombava forte e cadenciado, algumas vezes mais devagar outras com muita rapidez. Minha esposa gritava e gemia a cada nova estoca e pediu pra mim:

- amor, deixa eu chupar de novo sua pica.

Ela até tentava manter minha vara em sua boca, mais gemia cada vez mais com as estoquadas do Marcos. Quando senti que ele estava prestes a gozar falei:

- Quero gozar junto com o Marcos!

- Então quero sentir você esporrando em meu corpo meu corninho querido.

Fiquei acompanhando o espetáculo de foda que a Sofia estava tendo. O Marcos enfiava sem piedade, sua bundinha balançava a cada nova estocada e ele fazia questão de enfiar bem fundo. Ele agarrava ela pelos quadris e puxava forte de encontro ao seu pau. A cada nova metida, ela parava de me chupar e ficava em êxtase, respirava profundamente e fazia cara de gozo e, retirando o meu pau da boca avisou:

- Ai...ui...caralho que pica...mete fundo safado...mete fundo que vou gozar, vou gozar....estou gozando – e passou a gritar – estou gozzzzzzzzzzzzzannnnnnnnnnnnnndooooooooooooooooooo!

Os gritos dela só serviram para atiçar mais o Marcos. Ele metia cada vez mais forte e Sofia acabou literalmente desfalecida com o Marcos ainda bombando dentro dela. Eu já não me agüentava de tanto tesão e pronto para encher minha esposinha de porra. Foi quando o Marcos gozou urrando de prazer:

- toma sua safada gostosa. Toma minha porra toda. – E começou a gozar enlaçando o corpo da Sofia e apertando rudemente seus seios.

- Goza safado! Me enche de porra meu garanhão negro. Há tempos que queria sentir uma pica preta preenchendo o meu corpo.

Não fiquei de fora e percebendo que iria gozar, coloquei minha pica na boca da Sofia e despejei meu leitinho quente, em tamanha quantidade, que chegou a escorrer pelo canto da boca de minha esposinha, que engoliu tudinho.

Ela se deitou trazendo o Marcos ainda engatado dentro dela. Eles ficaram assim ainda um bom tempo, num contraste de cores maravilhoso. Sofia ainda arrancou a camisinha de nosso amigo e passou a fazer um boquete maravilhoso para despertar o gigante adormecido e, com aquela boca maravilhosa, em pouco tempo o guerreiro estava a postos.

A Sofia foi na direção de minha pica e começou uma nova seção de chupadas. Quando minha pica estava em riste, subiu nela e foi sentando gemendo, enquanto minha pica sumia em sua bucetinha num vai e vem ritmado. O Marcos ficou olhando a cena, batendo uma punheta e partiu para lamber o cuzinho de minha esposa. Ela deu um arrepio gostoso, com o contato de sua língua e falou:

- Ai, tesão, chupa gostoso o meu cuzinho, vai!

A cada metida de língua do Marcos no cuzinho de minha esposa, ela forçava mais minha pica dentro dela. Acabamos por manter um ritmo super gostoso, com minha gata cavalgando minha pica e o Marcos enfiando a língua em seu rabinho. Num determinado momento a Sofia falou:

- Come meu cuzinho, come!

O Marcos salivou a pica e veio com tudo para colocar dentro dela. Aproveitei para abrir o máximo a sua bunda, para facilitar a entrada daquela falo negro. Ele segurou forte a pica de encontro ao seu cuzinho e minha esposa parou de se mexer. Ficou esperando ele encaixar aquela cabeçona em seu anelzinho e quando sentiu a primeira pressão começou a gemer:

- Ai...Ui...mete devagar Marcos. Ta doendo!

Mas paciência não era muito a virtude do Marcos. Ele forçava cada vez mais, apesar das suplicas de minha esposinha e, num movimento mais forte, a cabeça saltou para dentro de seu cuzinho. Ela gritou engasgado e falou:

- Ai, caralho, estas picas vão me matar.

E após passar a cabeçona, ele começou a forçar de maneira continua a entrada daquele buraquinho enfiando cada vez mais até colocar tudo. Minha esposa estava entupida de pica, na frente e atrás e depois de algum tempo, começamos um movimento ritmado no qual eu sentia em outro ducto, a pica do Marcos a mexer dentro da Sofia.

- Ai porra, que delícia é ter duas picas juntas. Dois garanhões gostosos dentro de mim. Quero gozar muito, quero gozar tudo...enfiem...me comam seus tarados gostosos...quero leitinho nos dois buraquinhos!

Quanto mais metíamos, mais louca ela ficava. Ela ficou desfalecida em meu peito, olhos fechados, só gemendo de prazer. Comecei a sentir que iria gozar e falei pro Marcos que me disse que estava a ponto de explodir no que minha esposinha falou:

- Gozem os dois ao mesmo tempo, quero sentir a porra dentro de mim.

E acabamos gozando quase ao mesmo tempo, fazendo a felicidade da Sofia que estava sendo entupida de porra por todos os buracos. Ficamos os três agarrados, sentindo o corpo suado da batalha bem travada e acabamos adormecendo.

Acordamos tarde no dia seguinte e Sofia foi tomar um banho seguida pelo Marcos que agora, já era senhor da situação e não esboçava o menor pudor de assediar minha esposinha. Ficaram na maior sacanagem embaixo do chuveiro e vieram nus para o quarto já totalmente excitados com o Marcos empurrando aquela pica negra em direção da Sofia que não se fez de rogada, e caiu de boca no mastro.

- Nossa, isso é que é café da manhã – falei já me dirigindo para o banho que tomei rápido para não perder nada.

Quando saí, a Sofia já estava de pernas abertas sentada no sofá, sentindo a boca do Marcos em sua xoxota delirando de prazer. Depois de muito chupar aquela bucetinha ele levantou e empurrou a cabeça de minha esposinha em direção a sua pica para uma nova seção de boquete. Ela chupava com volúpia chegando a engasgar com o tamanho da pica de nosso amigo que de olhos fechados avisou:

- Posso gozar na sua boquinha?

Ao que Sofia, num dos poucos momentos que retirou aquela geba negra da boca falou:

- Goza querido, me enche de porra seu taradão!

E o Marcos gozou rios de leite dentro da boca de minha esposinha que obediente, engoliu tudo.

Eu já estava com a pica dura como ferro e a Sofia pediu para gozar em seus peitos recebendo novos jatos de porra por todo o corpo. Ao final daquela farra matinal minha esposinha falou rindo:

- Não adiantou nada tomar banho, vou ter que tomar outro pois estou lavada em leitinho.

E rimos os três juntos. Depois do banho, resolvemos descer para o café e depois fomos para a piscina. Ficamos conversando amenidades porém o papo acabou descambando para a sacanagem e resolvemos ir para a suíte do Marcos. Ao fechar a porta, já partimos os dois para cima da Sofia numa seção de carinhos e chupadas. Não foi difícil despir minha gostosinha, pois seu biquíni pouca coisa tinha para ser retirado. Ela se ajoelhou e ficou mamando ora minha pica ora a do Marcos. Ela se deitou na cama, abriu as pernas e falou:

- Quem vai ser o primeiro?

O Marcos “gentilmente” falou se dirigindo para mim:

- Você primeiro, és o dono deste material.

Ato contínuo, parti para cima de minha esposinha enfiando a pica com tudo em sua bucetinha arrancando urros de prazer. É claro que o Marcos não ficou na seca, pois colocou sua pica ao alcance da boca da Sofia, que ficou mamando com gosto. Após o gozo de minha esposa ela falou:

- Amor, agora quero sentir de novo a pica preta do Marcos dentro de mim.

Liberei o caminho para nosso amigo, que veio e enfiou tudo de uma só vez, dado o grau de excitação dele, provocando novos gemidos de prazer de minha esposinha. Ele bombava com gosto e quando percebeu que iria gozar pediu:

- Sofia, posso gozar nos seus peitos? Estou doido pra fazer uma espanhola contigo!

Ela imediatamente apertou os peitos entre si e ele enfiou a pica entre eles e começou um vai e vem continuo falando:

- Como você é gostosa. Desde ontem que estava doido para gozar em seus peitos.

- Então goza seu tarado! Derrama seu leitinho sobre mim seu puto!

Apesar do seu tamanho, ele se ajoelhou e começou a forçar a pica mais fundo em seus peitos e após algumas metidas, começou a despejar sua porra em tamanha quantidade, que acabou resvalando para seu rosto e cabelo. Como não havia gozado ainda, corri para ela e despejei minha porra todinha por sobre sua barriguinha.

- Nossa, to regada de porra – disse Sofia – preciso de um banho urgente!

Passamos a tarde juntos, demos uma volta na cidade, almoçamos e a noite resolvemos tomar uns drinques na cidade porém, logo o tesão falou mais alto e resolvemos fechar a noite com chave de ouro, para mais uma seção de foda.

Ao entrar em nossa suíte, a Sofia já começou sem o menor pudor, a tirar a roupa seguida de nós dois. O Marcos agarrou minha esposinha pelas costas e falou:

- Quero comer seu cuzinho de novo, dá ele pra mim dá!

Ao que Sofia retrucou:

- Ah! Marcos, ainda estou toda dolorida da foda anterior. Esta sua cabeçona me deixou toda ardida. Assim não há buraquinho que agüente ainda mais, você sendo tão afoito assim.

- É impossível sentir esta gostosura – já apalpando a bundinha dela – sem querer provar deste túnel apertado do amor. Então me ensina como comer ele sem te machucar!

Minha esposinha ficou sensibilizada pelo pedido de nosso amigo e perguntou pra mim:

- Amor, posso dar meu cuzinho pro Marcos?

- O cú é seu, você é quem sabe!

Ela o conduziu até nossa cama e começaram um novo jogo de sedução. Fizeram um alucinante 69 onde ele lambia e era lambido pela minha esposinha, que se deliciava com aqueles dedos do nosso amigo em todos os lugares. Virou minha esposa de bruços e passou a lamber mais enfaticamente, seu buraquinho, deixando-o úmido e preparado para a entrada de seu mastro, abrindo ao máximo a sua bundinha expondo suas preguinhas a sua língua endiabrada.

- Ai que gostoso...me chupa assim...veja como meu buraquinho ta piscando.

Para auxiliar minha esposinha na “dura” tarefa de agasalhar aquele mastro, fui na direção deles e coloquei um travesseiro embaixo do corpo da Sofia destacando sua linda bundinha, enquanto Marcos, quase se afogava de chupar o seu cuzinho. Dei o tubo de lubrificante para ele e mandei ele passar uma generosa quantidade em seu rabinho e que introduzisse seu dedo para preparar o caminho. Sofia gemia e rebolava a bunda, enquanto o dedo do Marcos entrava mais e mais em seu rabinho, em movimentos circulares e fundos. Os gemidos dela, eram delirantes e, em dado momento, não agüentando mais de tesão ela mesma falou:

- Vem meu garanhão negro. Você não queria meu cú...pois ele é todo seu.

Nosso amigo besuntou o pau com lubrificante e colocou aquele mastro preto bem na portinha de seu cuzinho sem no entanto forçar a entrada. Ficou ali brincando, arrancando gemidinhos de prazer de minha esposinha e, para incrementar o ato, passei a dedilhar o grelinho da Sofia que passou a ficar completamente louca, rebolando cada vez mais. O Marcos também estava super excitado e começou a falar:

- Ai que buraquinho gostoso. Minha pica ta doida para adentrar esta caverninha. Seu cuzinho é demais.

Tirei minha pica e dei pra Sofia chupar enquanto massacrava com meu dedo seu grelinho. Ela foi ficando completamente sem controle e começou a forçar a bunda em direção ao pau do Marcos que percebendo a receptividade de minha esposa, começou a forçar a entrada no seu rabinho.

Para facilitar, a cada nova estocada do Marcos, colocava mais lubrificante e da posição que eu estava, tinha uma visão privilegiada da pica do Marcos entrando em seu rabinho. Percebi quando a cabeça começou a sumir dentro do rabinho da minha esposa que se abria lentamente dando passagem para aquela tora. Ela parou de me chupar e começou a gemer e falar:

- Ai, ui, ai...esta cabeçona é foda, ta me rasgando o cuzinho. Põe logo ela senão.....

Nem conseguiu terminar a frase, pois o Marcos num impulso de puro tesão, forçou mais um pouco e vi quando a chapeleta da pica se projetou dentro do buraquinho da minha esposa entrando como se tivesse sigo sugado pelo seu cú. Ela deu um grito chorando:

- Ai caralho, que pica gostosa!

Fiz um sinal pro Marcos ficar parado sem enfiar mais e pouco a pouco, o choro da Sofia começou a ser trocado por uma sensação de prazer pois ela começou a gemer baixinho e falou:

- Ta gostando de comer meu cuzinho Marcos?

- Está uma delicia

- Então enfia tudo e goza, goza bem gostosinho meu tesão.

Ele enfiou toda a extensão daquela tora no rabinho da minha esposa e após algum tempo, começou um vai e vem alucinante, culminando com uma gozada alucinante.

Foi umas férias alucinantes em que pude perceber a fêmea ardente que tenho em meu poder. Já combinamos com o Marcos novas férias conjuntas em que ele vai trazer a sua noiva e quem sabe, não acabamos os quatro na mesma cama.

Comentários

16/01/2010 13:06:14
adorei o conto. ! Muito bom msm mim add ai no msn: [email protected] Adoraria comer sua esposinha !
26/12/2009 18:57:09
Bom demais. Ver a esposa dando com vontade deve ser maravilhoso.
26/12/2009 15:24:13
Ola amigo se resolver vir tirar ferias em belo Horizonte me mande um email [email protected] tenho otimas surpresas para sua esposa ....
25/12/2009 20:17:01
Adoraria conhece-los e virar sua Sofia pel avesso diante de vc e ser um amigo muito especial. Meu e-mail e MSN é [email protected]
25/12/2009 20:14:40
sensacional
25/12/2009 17:30:23
Este conto traduziu todo o sentimento de um corno!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


eu mostro a Deus e o Diabo que eu como esse comer aquikkkkvideos porno insetos entre filho fodendo mae prensadanovinha do canil conto eroticomulhe pelada putona do cuzao e budona so de vistido ruivabucetamelecaMania de fica pelada acabei dando pro meu paiPorno contos de traicoes dentro da propria casaFutibol dos Heteros ? OU Nao ? cap 28dois pauzudo fodendo duas vadias das beradas grosa de cabeça para baixogozou na bunda da irma lavano loucacunhada e cunhado beberan e acabaran fasexo sexofilme meu irmao me deseja fuderxvideo iseto papaiBundinha lisinha da filhinhafesta buctao loucurasMulher fasendo croche e dano cu pornocontos de sexo depilando a sograPenis flacido castrar contoscontos eroticos corno deixa o proprio filho foder a mulherx vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadomeu padrasto me comeu e minha mãe participouDou o cu para o traficante contos gayflagrei minha filhinha mamando o irmao com um mastro enorme contos eróticosContos eróticos teens pai vendo q a rola do filho estava bem grandinha conto gaycontos eroticos de meninos gay perdi a aposta no video game e o cabaco tambemmarisa cm sede de pica grande chamo um negao para foder gostoso em conto o marido trabalhacontos eroticos , isso geme putinhacunhado comendo o bucetao da cunhada de frango assadoquero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasContos erotico gozando dentro tendo aidsgay sexo no meio do mato novinho transando com 5 homens no Mato levando pica no c* no mato na favela e Leo apartamento pela primeira vez na beira do marporno secretaria aser estupprada no escritorio e gozada dentro da vagina sem ela quererbucetinha ns os primero pelinho nvchupar buceta com estalos esposinha evangelicae possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorroporno socorro meu genro fode malporno doido so chupança de buceta. com muita fomever video de porno brasileiro pedrero peludao suado comendo a patroua safadacontos eroticos, isso chupa meu peito esfrega meu grelinho faz sua putinha gozarminha madrasta viu meu pau moleXVídeos pornô mobile peitões colchones com doiscontos erotico pegando a mulher no flagraminha mãe tomando banho e eu não resisti e entrei dentro do banheiro e forcei ela fazer sexo.contos incesto xota enrabadatortura porno linguada no clitorisngatadas anais zofilia contosela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"guei dando cu p avestraz s zoofiliaconto erotico advogado apaixonanteconto gay meu colega aceitou da o cuhospedagem anonima site:.ruContos eroticos gay funk traficantemaldiçao da clareira da cadelacontos de safadeza um andarilho fudeu minha mulherxxvideo mae fazendo gimatica e filho comi elaesposa de mente fertil pornode Emoções d********* pornô gay pelado com o c* arreganhado. shortinho fino sem calcinha da sogra contostentando comer irma crentinhaMACIEIRA SEXO PORNOporno caseiro amiga não acredito q o pau do meu marido é grande e pago pra verpadrasto e intendenda gostososeduzindo você a bater punhetaque kikada cunhadinha pornoConto herotico incerto completo mae i filhoPeço assistir video pornografico quente ao vivo, de meter o pau fundo e brincar dentro da vagina, eu chupando outro pau bem gostoso, gemendo de prazer incansável,contos eróticos meu cunhado pausudo mi arronbou todos os buracos videos pornos gratis mae pede pra filho traser a toalha e filho nao perdoaFantasia sexual: lamber um cu cacagofui iniciada como cadela e gosteiapertatinhas lidaspau extraordinariamente grande e grosso gozando dentro e arrombando a bucetinha apertadinha da menina novinhaFamiliasacana queridi.ho da mamaesou puto e quero comedor em esteio rspornocontoincestoscasa dos contos meu marido me fez da o cu a dois picudos chorei de dor