Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A vila

Autor: ComeCome
Categoria: Heterossexual
Data: 12/01/2010 14:33:14
Nota 7.00
Assuntos: Heterossexual, FODAS
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Moro em uma vila com minha mãe e minha vó, são seis casas pequenas e um banheiro e lavanderia para todos, ou seja uma verdadeira bagunça, eu estudo pela manhã e as 7:00 horas e uma guerra pra tomar banho, tem a galera da escola, as diaristas e o pessoal que também trabalha cedo. Na vila todo mundo é humilde tem as brigas mas no geral todos conseguimos viver no mínimo de paz possível. Minha mãe é vendedora e pela manhã ela acorda cedo pra guardar lugar na fila do banheiro, enquanto isso vovó e eu tomamos café, quando chega a vez mamãe chama agente e tomamos banho juntos, é irado, minha coroa tem 45 anos e ainda tem um corpão, vovó também não fica atrás, as duas tem um baita rabo, são negras cabelo rastafare, minha mãe gosta de me dar banho sempre pois se não saio sem me lavar direito. A vizinhança toda é assim um membro da família vai para fila e quando chega a vez vão todos da família tomar banho juntos. Cintia estuda na mesma escola que eu, e é apesar da idade uma vadia profissional, sua mãe é diarista e cuida sozinha de 5 filhos, Cintia já chupou todos da sala, mais só da sua bocetinha loira pra quem lhe dá dinheiro, sua mãe se chama dona Alda, uma coroa galega, uns 50 anos, e cara de safada como a filha, ela é diarista e a noite anda no calçadão pra descolar um troco como garçonete de bar, mais sua fama de puta é muito conhecida. Quando minha mãe e minha vó vão trabalhar elas deixam as chaves na casa dela pra quando eu chegar. Certo dia eu cheguei na vila e vi os filhos de Alda brincado na rua, Cintia estava atrás da escola chupando umas picas, entrei em sua casa como de costume sem bater, e ao entrar dona Alda saia do quarto com a cara toda gozada, um batom vermelho borrado e atrás 2 rapazes, que se vestiam para sair. Ela sorrindo me deu as chaves e fez sinal de silêncio, olhei pra sua xoxota era grande e raspada, os homens me chamaram atenção e disseram pra eu guardar segredo. Cheguei em casa e fui pro pátio da vila, lá estava a filha de Sr. Chico, era uma ninfa gostosa, só usava sainha sem calcinha e shortinhos curtos, ela entrou no banheiro e logo após seu pai veio só de toalha e me cumprimentou e logo entrou em seguida no banheiro, os dois demoraram um pouco e logo eles saíram, seu Chico de sunga e sua filha nuazinha em seu colo na posição que ela estava dava pra ver a racha e o cuzinho, ela com aquela cara de danada, sorria para o pai que apertava o bico de seus peitinhos, Chico a pôs no chão e ela veio em minha direção pelada me chamando pra ver seu novo patins, eu não tirei o olho daquela boceta linda e meu pau ficou duro, minha vó estava chegando e logo que viu Monique pelada deu um baita berro com o pai dela, “ Seu chico você deixando sua filha andar pelada por ai, depois não se arrependa, meu neto e picudo e se ele comer ela não venha me encher o saco”, seu Chico lavando roupa chamou sua filha e a colocou sentada de frente pra ele, sua visão era direta na xoxota da menina, notei que seu pau estava crescendo, minha vó me chamou pra almoçar então, quando levantei minha pica estava dura e vovó notou logo e me mandou tomar jeito.

Depois do Almoço fui tirar uma soneca com vovó ela de camisola e eu pelado pois o calor tava de fuder, no meio do sono ouvimos brigas na casa do lado era Claudia brigando com o marido Jorge, um maconheiro da pesada que não botava comida em casa os dói brigavam sempre e minha vó que era amiga dela ficava sempre preocupada e se intrometia, Jorge considerava minha vó e sempre a obedecia, ele era um negão mal encarado e eu acho que minha vó queria era dar pra ele, ela sempre fazia cafuné no malandro, e nesse dia depois da briga ela o chamou pra almoçar aqui em casa, eu do quarto vi vovó acariciar seu pau por cima da calça o safado logo ficou de pau duro, quando vovó disse.” Que cacetão você tem seu safado, deixe eu ver essa pica”, foi quando mamãe chegou, os se recomporão, e logo Jorge foi embora, voltei pra cama e mamãe me chamou pra me dar um beijo, fui até ela e ficamos conversando. A tarde Cintia foi até minha casa pra me ensinar o dever de casa a ela, como sempre de calcinha e sutiã, minha vó logo nos chamou para um lanche, fiquei no colo dela e Cintia do meu lado, vovó tinha mania de pegar no cacete até endurecer, nesse dia Cintia a ajudou, minha vó percebeu que Cintia estava louca pra me mamar, e deu um pretexto e foi logo pra cozinha, Cintia, olhou pro meu pau e pois a boca, começou a mamar gostoso, minha vó da cozinha olhava tudo, eu estava delirando quando Cintia tirou a sua calcinha e sentou em minha pica ela gemia alto, sem se preocupar então minha vó veio até nos e disse” vocês dois hein, mal sai e já estão fodendo, cuidado pra gozar fora, pois não quero netos agora”, e vovó ficou assistindo nossa foda, coloquei Cintia de quatro e minha vó começou a empurrar meu quadril pra foder a cadela mais forte,” você ta metendo errado moleque, mais forte, assim mostra pra essa cachorra que manda”, não resisti tirei meu cacete pra fora e esporrei na bunda de Cintia, vovó sorria e eu ia a loucura. Depois da foda vovó nos deu um banho caprichado, ela lavou minha rola com tanto gosto que me fez esporrar denovo, Cintia também gozou com a lavada de vovó que esfregava sua xota sem parar. A noite minha Mãe me mandou ir até a casa de Chico, pra pegar um sapato que ela mandou ele consertar, lá chegando sua mulher está no sofá esparramada de baby-doll e Monique só de shortinho sem camisa, as duas me chamam pra assistir um filme enquanto Chico termina o trabalho, sentei no sofá e logo Monique sentou em meu colo, sua mãe me acariciava a perna dizendo o quanto eu havia crescido, e Monique logo diz” mamãe Cintia disse que ele tem uma pinta desse tamanhão”, dona Fernanda sorriu e mandou Monique se comportar, mas a menina parece que tinha fogo na racha. Monique me levou até o quarto pra me mostrar seu patins novo, quando ela abaixou aquele shortinho entrou mais em sua bunda, me deixando excitado, então ela notou, e me pediu pra mostrar meu pau, abaixei minha bermuda e ela pois a mão na boca, e disse” nossa é maior que o do papai, deixa eu só contar pra minha mãe”, falei pra ela não contar a ninguém, ela então me pediu pra ver eu soltando leite, disse pra safada que ali não, e deixasse pra outro dia, seu Chico apareceu e me deu o sapato de mamãe, fui correndo pra casa. Na manhã seguinte era feriado e dona Alda chegava da rua, Cintia então pra deixar a mão descansar levava os irmãos pra passear, na ultima casa mora Shirley um traveco, loira de bumbum grande, Shirley era amiga da galera apesar de fuleira. Quem não ia muito com sua cara era Claudia, pois sabia que Jorge enrrabava a boneca em troca de dinheiro, Shirley só aparecia em casa nos feriados, acho que pra colocar gelo no cú, que está laceado de tanto foder. Ela também gosta muito de Monique o que deixa seu Chico puto, já a mãe de Monique não liga e também e amiga de Shirley. Certo hora conversando eu mamãe e Shirley, a boneca nos contou que já viu seu Chico dando de mamar a sua filha, mais com sua própria pica, ela estava sentada, no sofá da sala quando ouviu o coroa urrar de prazer, olhou pela janela de Chico e viu a garota com a boca melada de porra, Shirley, se excitou e começou bater uma punheta para ao dois, seu Chico logo viu a trava na janela tocando o mastro duro e se assustou, Shirley fuleira como é pediu em troca do silêncio uma enrrabada do coroa e vice versa, seu Chico puto da vida teve que concordar. Mamãe ficou surpresa mais eu já desconfiava de seu Chico a tempos, Shirley tem uma tatto de beijo no rabo, e uma marquinha de biquine sempre do bronzear, seus lábios são carnudos e seus peitos enormes, não vou mentir mais já enrrabei a trava, em um dia que Cintia me chupou na frente dela, em seguida soquei no cuzão de Shirley e ela gozou na boca de Cintia, e eu esporrei em sua boca. Mamãe também já fodeu com Shirley, nesse dia eu vinha do campinho, quando percebi Shirley, cavalgando no rabão de minha mãe, nem tive raiva, pois Shirley era chegada da gente, a trava também não fica pra trás sua pica e grossa e deixava mamãe louca. Depois de tirar um cochilo fui pra casa de Hugo um brother de lá da vila, ele morava com os pais e namorava com minha prima. Estavamos no pátio jogando bola quando dona Alda pediu pra gente comprar cigarros pra ela, fomos até a venda e compramos, chegando na casa de Alda, ela estava de toalha nos chamou e entregamos o cigarro, ela nos puxou pra perto, abaixou nossas bermudas e começou um boquete gostoso, gozamos em sua cara e ela sorria, a mãe de Hugo entrou na casa de Alda e nos pegou no flagra, foi um pega pra capar, a mãe de Hugo trocou tapas com Alda até Shirley vim separar, dona Alda com a cara toda gozada, e a mãe de Hugo se melou também, e e ele saímos logo, Hugo apanhou e ficou de castigo, minha mãe também me deu uns tabefes e ne dona Alda. Mais tarde dona Fernanda e seu Chico foram lá em casa deixar Monique pois iam a uma festa de adultos, minha mãe maluca mandou a menina dormir em meu quarto, na sala ela ficava só de calcinha, minha mãe não tava nem ai, Monique então tirou a calcinha e me mostrou a racha,” olha como tá inchada, agora mostra seu cacete”, fiquei pelado também, mamãe dormia na sala e vovó estava na casa de Jorge, Monique pegou em meu pau e bateu uma punheta meio sem jeito, eu sai e fui pro sofá ao lado de mamãe ela veio atrás e sentou no meu colo sorrindo, eu suava frio, ela então continuou a punheta sentada no meu colo, e falava baixinho solta o leitinho pra me ver, gozei em sua perna, e mamãe acordou, logo viu Monique com minha pica na mão, ela gritou que putaria é essa e botou a culpa em mim, fiquei na sala e mamãe começou a limpar a perna de Monique, com mão e disse” vocês nessa idade só pensa em foder, vão estudar seus porra”, e depois ela levou Monique pra dormir com ela. Pouco tempo depois vovó voltou com a camisola rasgada mostrando o peito disse que havia enganchado no varal, sua cara estava suada, logo percebi que Jorge havia lascado minha vó.

Comentários

12/01/2010 21:37:05
Tô pensando em montar uma barraquinha na porta dessa vila para vender preservativos, gel, etc. etc... Muito Bom !!! (http://ana20sp.sites.uol.com.br)
12/01/2010 15:41:41
aprende natinho dedicado
12/01/2010 14:50:09
ual, ess vila, é mó putaria, fala ha onde que é eu vou morar ai,hehe

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


historias eroticas com saúnas masculinasgaroti gay pauzudp ttansar c homem cacetudo e grisso vidio pirnoconto casada chantageada pelo senhoriob****** assaltou a casa e meteu a mão na boca da Neide da novinha e fez a transar com ele a força vídeo pornôminha mae ficou furiosa conto incestovampiro cumedor de bucetaxvidio ela mete muito ki abuceta.chega morder o casetedando na borracharia de beira de estrada contos eróticos gaysinsesto de filho beijando aboca da mae e fode elaeuconfessosograyeezus ana casa de contos eróticosTravesti fica olhando sua amiga recebe crempe analxvideo Comendo a Mulher do Meu Tio Cielychantagiei a colega de trabalho e comi ela casa dos contosporno pai brincando de fazer cocegas na filhavídeo pornô da negra olho torto sentando na pica e virando os olhos com tesãosexo gay preparar novinhos a perder o cabacoconto erotico luciene crentenora flaga sogro espiando ela no banho batendo punhetafilme porno esposa gosta de varios na frende do marido corno ela goza ate desmaia de tanto gozaarombei minha mae contos eroticos pornovideos onde maridos batem no grelo pelado com chineladas fortesSexo com fucionaria buceta apertadinha relatoscontos de surubas inesperadas com esposaquero assistir mulher do berço carnudo de sexo chupando rola na boca todaporno com muito estrupo com muito pau no cu a força com muito sexo bruto.evolução anal negao e vadiacontos de sexo raspei minha bucetao meu padrato meteume o caralho na maocontos eroticos gostosa de camisola e a rola grossao vizinho safado do 205 conto gayminha mae pedio pra depilar minha xaninha i acabamos nos chupando filme brasileirosexo porno meu pai foi ate meu quarto me chama pra conversa e me chupou ate eu gozacú do neltinho arrombadoconto erotico a irmandade da anacondavideos de cornos que aguarda ansioso sua esposa voltar pra casa escorrendo porra de outro toda melada na bucetacontos de filho encoxando mae no onibusvideos porno cuzao levando pauzao da cabeca enorme chapéu cogumelobrincando escanchada contos pornoloira jogando pinbolin pelada no saguão do hoteldei para um pauzudo e quase morridou o cuzinho mas sofro muito ele tem um pauzaofilme porno gay papis negao abusa de jovem mundo bichaminha mulher resolveu comer meu cupeguei meu irmao gay e minha irma virgem fudendo nao aguemtei cumi os doisfudeno cadela de frango asado zoo filiaadestrador de escravasfotos d mulheres so d calcinha box cm a buceta inchadasurpresa+no+banheiro+pornomagrinha e a amiga desputando o mesmo homem dotado analsexos de negues arregaçando xoxotasbucetas gostozas gozando gostozo na cabesona rombudaconto erotico de incesto estorei as praga do cuzinho da minha maeolha amor que jeba gostosagozou dentro da buceta e a mulhervnao queria no xvideosMinha irma adolecente taradinha em conto eroticocontos gay uma viagem inesquecível para o novinholer varios contos de lesbicas e eterosirmão com insônia come irma pornosexo ruiva nu riusexo tórrido de desejo e paixão com padrastocontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem domae tarada chupa boceta de filha gravida incesto contos eroticosContos eroticos com o dono da verdureirocasada com raiva do marido so querer ir para o bar sai e da a buceta para estranho no motelcorto eroticosminha esposa gosta de trasa com vaqueroxxvideo convite discreto amadoràs panteras só às madrastas safadas 2017pramulher d fiu dentau atolado no raboconto + de conchinha com meu filhomelando buceta com saliva