Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Fudendo nas férias

Autor: Fedora
Categoria: Heterossexual
Data: 14/01/2010 10:07:35
Nota 9.75

Faz alguns anos que fui pela primeira vez passar as férias no litoral catarinense, o que hoje em dia se tornou um abito, seja em família ou com amigos. A historia que vou contar foi o que me motivou a retornar a Florianópolis nos verões seguintes. Nessa primeira vez eu fui para lá a convite de um grande amigo meu, o Jonas, ele já tinha estado na cidade algumas vezes, uma vez que ele possuía alguns parentes lá. Ele me convidou a ficar hospedado na casa de seus tios, mas eu recusei, preferindo uma pousada próxima da casa dos familiares do meu amigo, na pousada eu teria mais liberdade. Quando fomos para Floripa acabamos indo com meu carro, pois como onde nos hospedaríamos fica um tanto distante da praia, a desgastante viajem de carro teria alguns benefícios, afinal não dependeríamos de táxi ou outro meio de transporte, a menos que um de nos “se desse bem”, daí o combinado que o outro iria pra casa de táxi.

Íamos diariamente para a praia mole, onde ficávamos o dia inteiro, ou na praia, ou curtindo os agradáveis bares e restaurantes que se localizam nas proximidades. À noite costumávamos ir a algum lugar mais próximo de onde estávamos hospedados, até que lá pelo 5º dia em Floripa resolvemos ir para um desses bares que se localizam na praia mole a noite. Chegando lá nos sentamos em uma das mesas e começamos a bater papo, beber e olhar o movimento, e logo a nosso lado uma jovem morena me chamou muita atenção, seus cabelos escuros, pele clara, seu sorriso simpático, rosto e corpo de beleza generosa, chamavam a minha atenção, me convidando a pensamentos safados e me fazendo devora-la com os olhos. Jonas me chamou a atenção para que eu fosse mais discreto.

- Fernando para de olhar a mulher desse jeito que ela logo vai perceber. – disse Jonas, entre risos.

- Mas essa é a intenção – respondi.

A bebida me fazia ter uma autoconfiança que eu não sou capaz de ostentar quando sóbrio.

E como Jonas havia me avisado, ela percebeu meus olhares, e passou a olhar de volta com um ar de constrangimento, porém os sorrisos e papo animado que ela mantinha com sua amiga me indicavam que ela estava muito a vontade com a situação. Agora não apenas ela, mas também sua amiga, uma loira muito bonita, olhavam para onde estávamos. Jonas também entrara no jogo de olhares, seu alvo era a loira, riamos e nos divertimos, até que resolvi tentar algo, levantei – me e fui ao banheiro na volta me sentei com elas na sua mesa, me apresentei, e perguntei seus nomes.

- Meu nome é Lucia e essa é Paula – disse a linda morena que eu devorava com os olhos quase que a noite toda.

- Seu amigo vai ficar lá sozinho – disse Paula com um sorrisinho atrevido nos lábios.

Com um aceno chamei Jonas, o mesmo pediu a conta em nossa mesa e se encaminhou para onde eu estava com aquelas beldades. Assim que Jonas chegou até nós eu o apresentei e elas, ele imediatamente sentou-se mais próximo de Paula, me deixando mais perto de Lucia. Tivemos um papo muito agradável e pude descobrir que Lucia também estava de passagem por Floripa, porém ao contrario de min essa não era sua primeira vez na Capital Catarinense, depois de muito papo e algumas bebidas, Paula chamou Lucia para irem ao banheiro, nisso Jonas senta-se perto de min e fala:

- Me dá as chaves do carro, eu e Paula vamos dar uma volta.

Frustrado, pois eu também tinha planos para essa noite, eu entrego as chaves e os documentos do carro para Jonas.

- Você pode voltar de carona com a Lucia. – fala Jonas ao ver minha cara de desapontamento, e com um sorriso malicioso nos lábios.

Quando as duas voltaram, Paula foi logo pegando Jonas pela mão, e se despedindo de min com um sorriso, acabaram saindo. Lucia sentou-se novamente ao meu lado e me contou que também estava a fim de dar um passeio a beira do mar, e me perguntou o que eu achava disso.

- Claro ótima idéia. – respondi.

Saímos do bar em direção a areia, caminhamos um pouco e quando estávamos mais distantes das demais pessoas acabamos nos sentando a beira da praia, ao sentar-se Lucia puxou sua saia um pouco pra cima e pude admirar aquele par de coxas deliciosas, ela logo percebeu meus olhares e começou a sorrir, nesse momento eu estava novamente a devorando com os olhos, eu podia observar o belo volume de seus seios, seus lábios e suas pernas. Quando olhei em seu rosto vi que ela sorria, foi o sinal verde, segurando em sua cintura comecei a beijá-la e ela retribuía o beijo, fui descendo minha mão até suas pernas e comecei a passar a mão em suas coxas, a senti abrir levemente suas pernas e continuei subindo, até tocar sua bucetinha por sobre a calcinha, estava quente e molhada, parei de beijá-la e olhei em seus olhos, eles pediam mais, voltei a beijá-la e ela deitou – se um pouco para traz e eu fiquei por cima, beijando e tocando-a, puxei sua calcinha para o lado e comecei a brincar com os dedos na sua bucetinha, mexia com vigor no seu grelinho e introduzia primeiro 1 depois 2 dedos, ela dava pequenos gemidos abafados pelos meus beijos, comecei a meter os dedos com muito vigor e ela se contorcia e gemia baixinho, enquanto eu beijava seu pescoço descendo para seus seios ainda cobertos pelo vestido, ela não me deixou tirar seus seios para fora dizendo.

- Me faz gozar que eu vou te recompensar depois.

Continuei masturbando ela e beijando e chupando seu pescoço, até que com um gemido ela disse que iria gozar. Cravei meus dedos na sua buceta até onde eu alcancei e com movimentos circulares pude sentir sua bucetinha se contraindo e melando ainda mais meus dedos. Depois da gozada lambi meus dedos sentindo o gosto da sua bucetinha, me deliciando, Lucia por sua vez se levantou e me agarrou pelo braço falando:

- Vamos para um motel, quero dar pra você e ta sentir pulsando dentro de min. – disse ela, que agora possuía o olhar de voracidade e desejo que a pouco habitava meu semblante.

No trajeto até o motel ela dirigia e eu apalpava suas pernas, passando a mão pela parte de dentro de suas coxas e virilha, falando muita sacanagem no seu ouvido. Chegando ao motel mal entramos no quarto e ela já me empurrara pra perto da cama começando a tirar seu vestido, enquanto eu tirava minha camisa e calça, pude apreciar ela apenas de calcinha, vislumbrando seus generosos e deliciosos seios, ela vestia uma calcinha branca muito pequena e enfiada na bunda, e que bunda deliciosa. Ela veio até mim e sentou de frente em meu colo encaixando meu pau na sua bucetinha, mesmo que eu ainda de cueca e ela de calcinha eu podia sentir o calor de sua vagina, e como se eu fosse um bebe comecei a chupar seus seios, beijava, lambia, chupava e mordia os biquinhos enquanto apertava sua bunda com minhas mãos, ela gemia baixinho e arranhava minhas costas. Depois ela puxou meu rosto pra cima e me deu um beijo delicioso e me empurrou para traz, fazendo-me deitar na cama. Começou a beijar meu peito, continuou descendo até arrancar minha cueca, abocanhou meu pau fazendo um boquete maravilhoso, babando e engolindo quase todo ele, passava a língua na cabeça e lambia as bolas enquanto punhetava ele com vigor, eu estava indo a loucura. Pedi então para chupa-lá também, ela virou por cima de min, desloquei sua calcinha para o lado e meti minha língua nela, que delicia de bucetinha, que delicia de 69, ela abocanhava meu pau e me arranhava as pernas, enquanto eu estava com a cara enfiada na sua buceta chupando e mordendo de leve os lábios. Ela tava doida de tesão assim como eu, meu pau latejava e doía, eu queria sua buceta, queria meter nela até o talo. Lucia se levantou e retirou sua calcinha ficando de costas para min, ela fez isso sem flexionar os joelhos me dando a visão de seu rabo lindo e delicioso, então ela veio até min e se ajeitou no meu colo, com a mão ela posicionou meu pau na entrada da bucetinha e começou a descer, engolindo ele pouco a pouco, centímetro por centímetro, até engolir ele todinho. Ela rebolava e fazia o vai e vem, enquanto eu beijava e mordia seus seios, eu batia na sua bunda chamando-a de cachorra e gostosa, ela gemia e pedia pra min bater mais.

- Bate na sua cadelinha, bate – dizia ela.

Eu batia q ela subindo e descendo no meu pau, desse jeito ela gozou, pude sentir a bucetinha dela pulsando, mordendo meu cacete, que estava todo enfiado na sua buceta. Então ela se levanta e esfrega a buceta na minha cara dizendo. – Lambi meu gozo, cachorro, lambeu os dedos antes e agora quero ver você lamber da fonte.

Eu lambi e suguei muito, adoro o gosto de uma buceta. Então Lucia se levantou e foi até um pequeno sofá que havia no quarto, se colocando de 4, ela olhou pra traz com um sorriso no rosto e com um assovio do tipo que se dá para chamar um cachorro, me chamou para meter nela assim. Coloquei-me atrás dela segurei ela com força pela cintura e meti meu pau todo de uma só vez na sua bucetinha, ela deu uma gemida longa e deliciosa, rebolava no meu pau, que entrava e saia com força, rápido, sempre entrando até onde eu conseguia. Eu metia e batia na bunda dela, batia com força, deixando marcas, deixando a mulher doida, ela gritava de tesão e quando anunciei que eu ia gozar ela começou a rebolar ainda mais, meu pau começou a pulsar dentro de sua bucetinha inundando ela de porra, Lucia pedia para min continuar metendo, eu continuei até ela gritar que estava gozando de novo, foi uma delicia. Acabamos indo nos deitar agarradinhos na cama, ela metia o dedo na bucetinha e levava até a boca, dizia que adorava o gosto de porra misturada com o gozo dela. Levantamos e fomos tomar banho, ela me levou até minha pensão e nos despedimos, acabamos passando aquelas férias juntos, eu e Lucia, Paula e Jonas, mas isso é outra historia....

Comentários

14/01/2010 20:34:32
bom conto
14/01/2010 13:09:24
sensacional
14/01/2010 11:21:13
Muito bom, acontece assim muitas vezes em ferias.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


xvideos meu tio dei ou manusearcontos.porno gay um.namoro americano cap 29conto relatando como nao resisti ao pausud e fez sexosexo conto meninas novas com cunhado safado me comendo brutamente.contos eroticos ele esfolou meu rabinhocoletanias maior pau do mundo pornobucetao de sotinho q capui de fucaXVídeos de sexo brasileiro pai vaisi cavi filhaconto erótico menino bonequinhapratico anal com meu cachorroPapai rasgou minha bucetinha ainda menina contos de incestoamigos fodem o casal bi que arranham na rua pornocontos eróticos gay fui transformado em putinha e fizeram dupla penetração no meu cuzinho e me arrombaramcontos de sexo depilando a sogratia pasa de camisola perto do sobrinho e ele fica com tesaocontos eroticos inicio na infancia xantageada e abusada Pelo negaofodida na balada/contorelatos eróticos: minha esposa ficou grávida durante assaltomeus amigos me comiamamo meu corninhofestas na casa de amigos e depois de tanta bebidas um porno com muita violênciaPegou o pai de pinto duro quiz no cuasisti filme de porno de graca e sem se escreververconto erotico primeiro boqueteMeu primo playbou carioca conto gay cap 3contos dormindo com meu padrasto picudoporno engoliu a porra e catinou mamanocontos lactofilia com fotos ou videovídeo pornô da negra olho torto sentando na pica e virando os olhos com tesãocontos e videos de transando com as casadas com permissão do maridoCONTOS SEXO NO COLOchupar buceta com estalos esposinha evangelicacadela lambendo o meu cacete e fudendo conmigo videocasada se mostrano em casa pra corno e amigos juntos desfilando de fiotitia batendo punheta sobrinho rola cabeçudaconto erotico de urso motoqueiro aregaçando o novinho saradinhocontos erotico papai minha amiguinha q vc arregaça ela tambémhistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezporno tratantescontos eróticos gay o tratador de cavalopornor doido homem batendo poleta na varandasexocunetecomtos exitantesnovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedoscontos erotivos apostando baralho com sogra e cunhadanegao levantou e trepou com gostosa no coloadoro andar na rua c a cicinha enfiada rebolando contovixxi encoxadasmenina fudedo com xortiu de dormifilha dengosa e gostosa sendo acariciada pelo pai sexo pornoconto erotico com nora puta e gostosaporno grátis cm gringa dando ate se amolesersexotesaogostosoConto erotico scat adoro ver a mulher peidandojapones enchendo cu da japinha dr liquido xvideohistorias eroticas enteado bem dotado fudendo o cu vugem da madraatarapaz com pau enorme na prai de nudismo no brasil e gostosa nao resiste e da p elepprno padrasto saradao escuta entiada gemendoincesto encostando a rola no priquito da irmazinha de per no quardoconto eroticos palmada Porhb vovo porfavor nao fasa iso eu ainda sou mocinha eu nao quero contos eroticosxexo porno menino dado umaio namenina infiando odedo nabucetinha delaContos mesmo depois de casada meu primo me enrabouFotos de travesti novonho trazandoPenis flacido castrar contoscontos fudida por um caralho grande e grosso insertospés chulé contoSUPERDOTADO ARROMBANDO FALSA MAGRA NEGRA DO BUNDAO DORMIDO DE SHORTINHO`conto erotico` Gabrielcasada sequestrada e estuprada na lua de mel pornoofereceu a filha pro caralhudo gigante xvideos conto erótico gêmeas trail irmã com o namoradocontos domestica me viu to cando pueta em familiacontos gay uma viagem inesquecível para o novinhocontoseroticos encochando minha norafilme pornô de Cibelle encravado em 2017video porno homem velho mamando e puxando e mordendo o peitoporno comendo em dois e explodindo cu ea buceta da novinha atéh ela cagarfilha assiste porno no quarto e mae e comida por outro e mae escuta barulho estranho e vai ver o que e e ve a filha se masturbandofudendo francy vestidinhocontos boquete pagamentovovô taradaporsexosconto eróticos comendoa mulher doamigo a forçafilha enventa de dormir na cama do pai ele nao aguenta gosa dentro da buceta delafamilias nua praia de nusdemoscontos eróticos fodendo o cu de Julinho arombei minha mae contos eroticos pornoMais carentes enrabadas por filhomarcelo strause aguilarDe_chefe_a_amor_da_minha_vida