Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Quatorze anos depois... (continuação e fim...)

Autor: Cont
Categoria: Heterossexual
Data: 18/01/2010 09:33:29
Última revisão: 18/01/2010 13:42:37
Nota 9.75
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Leiam primeiro: http://casados contos.com.br /texto/Enviei um sms: “Não consigo deixar de pensar na noite de ontem… Diz-me alguma coisa”.

Esperei 2 horas até que recebi a resposta: “Estou no msn”.

Aprecei-me a ligar o PC. Assim que entrei ela já estava online.

- Boa noite! – escrevi

- Olá. Tudo bem? – perguntou-me

- Podia estar melhor.

- Não digas isso. Sabes que foi 1 vez sem exemplo. Eu expliquei-te.

- Não consigo deixar de pensar em ti. O teu marido já está de volta? – perguntei

- Não. Só vem na próxima 3ª feira.

E nisto a ligação caiu. Fiquei uns minutos a vê-la em offline.

- Desculpa. O PC bloqueou e tive que fazer um restart.

- Estás a ver. É um sinal que devemos estar junto novamente.

- São 19:30. Combinamos às 22:00 no Hotel “xxxx”, em Sesimbra.

Nem queria acreditar no que estava a ler.

- Vou ligar ao meu marido a dizer que vou passar o fim-de-semana à nossa casa da Fonte da Telha, para ele não ligar aqui para casa e dar pela minha falta. De seguida ligo para o hotel para fazer a marcação, em teu nome… OK?

- Claro que sim – respondi rapidamente.

- Até já – concluiu, passando logo para offline.

Nem nos meus melhores sonhos poderia imaginar uma coisa destas. Longe de todos com a Ana… ia ser de mais.

Arrumei as minhas coisas e, apesar de faltar muito tempo, arranquei para Sesimbra.

Cerca de uma hora depois estava à porta do Hotel. Ainda faltava mais de 30 minutos para a hora combinada. Olhei para o telemóvel e vi que tinha em SMS: “Se chegares primeiro sobe. Para não entrarmos juntos”. Dirigi-me para o parque do Hotel e entrei.

Cheguei à recepção e fiz o check-in.

Subi.

Era um quarto incrível. Mesmo de frente para o mar. Estava um frio terrível, mas a vista era fantástica.

Apressei-me a tomar um duche. Queria estar no ponto quando ela chegasse.

Estava eu já sentado na cama a ver televisão, quando oiço bater à porta. Abri-a.

Entrou rapidamente e fechou a porta.

Pousou o saco e deu-me um beijo na cara.

Estava deslumbrante. Trazia um vestido muito elegante. Cinzento claro, justo e por cima dos joelhos. Vestia umas meias pretas e uns sapatos da mesma cor com o salto bastante alto.

Sentou-se no sofá e pediu-me para fazer o mesmo. Ao cruzar as pernas ia-me dando uma coisinha má… aquelas pernas…

- Antes de mais nada, quero dizer-te uma coisa – disse-me num tom sério – Do mesmo modo que não achava correcto o que aconteceu à 14 anos, continuo a não achar que não nos estamos a portar bem.

Baixei a cabeça e não respondi.

Segurou-me a mão e disse-me com um sorriso: – “ Temos que seguir as nossas vidas. Tu és novo, tens a tua vida pela frente e eu sou uma quota casada. Gosto muito do meu marido e não quero passar por isto. Quero muito passar a noite contigo, mas amanhã cedo vou para a Fonte da Telha sozinha e vou bloquear o teu contacto no msn”.

Não sabia o que lhe dizer… não era isso que eu queria…

- OK. Tu é que sabes – disse-lhe contrariado.

- Anima-te. Quero-te animado… - disse-me num tom de gozo – Vou pedir que nos tragam alguma coisa para comer no quarto. Mas só para daqui a 1 hora.

Levantou-se do sofá e dirigiu-se para o telefone. Deitou-se de lado na cama enquanto fazia o pedido.

O corpo era de uma mulher de 50 anos, mas havia uma magia nela que me deixa maluco. Estava muito elegante.

Desligou o telefone e levantou-se. Fiz o mesmo e avancei para ela. Pus-lhe as mãos na cintura e beijei-a na cara. Ela respondeu do mesmo modo. As nossas bocas começaram a aproximar-se até que se tocaram. Ali estávamos nós de pé, no meio do quarto, a beijarmo-nos como se fossemos namorados de longa data. As minhas mãos começaram a percorrer aquele corpo e ela respondia do mesmo modo. Beijei-lhe o pescoço, a nuca, os ombros…. A respiração começava a ficar mais acelerada.

Com as duas mãos, pude sentir o rabo dela. Comecei a descer, a sentir o toque sedoso das meias… pus-me de joelhos e descalcei-a devagar… Enquanto beijava as pernas sedosas subi novamente em direcção aos lábios. Beijamo-nos efusivamente. As mãos dela começaram a procuram o meu caralho. Massajava-o por cima das calças. Levantei-lhe a saia e com as duas mãos comecei a tirar as meias muito devagar. Queria sentir cada centímetro de pele daquela mulher. Tirei-as completamente. Sem que as nossas línguas se largassem, comecei a desapertar o fecho lateral do vestido. Como era justo, com as duas mão fui tirando-o do mesmo modo que tinha feito às meias.

Ficou de cuecas e soutien à minha frente. Com um ar completamente vulnerável. Tinha uma lingerie lindíssima. Preta, discreta mas muito elegante. Desapertei o soutien. Tinha os peitos pequenos mas muito bonitos. Com os dedos comecei a acariciar-lhe as virilhas. De vez em quanto deixava passar um dedo para dentro das cuecas, mas sem lhe tocar. Estava a provoca-la.

- Enfia-o já dentro de mim – segredou-me.

Baixei as calças e sem tirar mais nenhuma das minhas peças de roupa apressei-me a tirar-lhe as cuecas. Não estava completamente depilada, mas tinha um risco mínimo na parte superior. Contrariando o que me tinha pedido, dirigi a minha boca para a sua cona.

Comecei com movimentos suaves com a minha língua nas suas virilhas. À medida que o tempo ia passando, fui-me aproximado cada vez mais do clítoris. Assim que lhe toquei nesse ponto, senti-a estremecer. Não me aguentei. Lambi-a efusivamente, alternado com pequenas introduções da língua naquela cona linda…

Ela estava bastante alterada. Notei que fazia um grande esforço para não gemer alto. Levantou-se e disse-me:

- “Despe-te e vamos para a casa de banho”.

Seguia-a.

Ligou a água no máximo para encher a banheira.

Entramos. Sentamo-nos e esperamos que o nível subisse. Enquanto isso, as nossas línguas eram uma só e trocávamos carícias.

Desligou a torneira. Puxou-me para o centro da banheira e com um movimento enérgico sentou-se em cima do meu membro. A penetração foi rápida. Já estávamos bastante excitados. Contrariamente ao que acontecera ontem, ela movia-se muito devagar. Estava-mos a aproveitar cada segundo. Sem lhe dizer nada, vim-me abundantemente dentro dela. Foi uma sensação completa. Ela ao aperceber-se, dá-me um beijo na cara e levanta-se. Sai da banheira e limpa-se. Enrolou a toalha ao corpo e foi para o quarto. Deitamo-nos até que fomos interrompidos pelo jantar…

Foi uma refeição espectacular. Falamos de tanta coisa.

No final, deitamo-nos novamente abraçados e fizemos amor. Foi uma noite incrível. Fizemo-lo de todas as maneiras possíveis e imaginárias. Na cama, no sofá, em pé e acabamos novamente na banheira. Dormimos muito pouco.

Acordou-me com um beijo leve na boca…

- Temos aqui o pequeno-almoço – disse-me.

Comemos muito e terminamos com mais uma foda incrível. Comi-a por trás, ela de pé com as mãos amparadas no vidro enorme da varanda, e com o mar como imagem de fundo. Viemo-nos ao mesmo tempo.

Arruma-mos as nossas coisas. Eu segui viagem para Lisboa e ela foi passar o resto do fim-de-semana à Fonte da Telha. Passei o sábado e o domingo e lembrar-me de cada pormenor.

Estou a escrever o relato na 2ª feira de manhã. Estou no meu serviço de pau completamente feito só de pensar naquela noite.

Apesar da minha vontade, vou fazer o que ela me pediu. Vou apagar o n.º de telemóvel e o e-mail no msg.

Não está a ser fácil lidar com este sentimento de perda…[email protected]

Comentários

30/01/2010 00:50:28
Putz, cara!!... Tu tens o dom para escrever, não pare! É nos grato ler teus contos. Nota máxima, 10.
18/01/2010 17:45:43
Mioto bom, pena que ela não quer mas...
18/01/2010 09:57:15
sensacionla

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


gostosas chupando barman na festaso cu fudidos de diaristasmeu tio me  Contos terror na tailandiapatricinha do olho azul vai perder virgindade com irmao e fica cheia de frescura e chorando com dor video pornoos melhores vídeos pornôs de cornos a mulher f****** com outro ele fala um monte de besteira para esposa escutar100 foto chupando seiomacho cheira pica homem ensebadahistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezhttp://www.homoprazer.blogspot.com.br/videos porno caseiro a garotinha dormi e o padrasto gozou no seu cuzinho nxvideo pagecontos eroticoscuzinho sem pregasbelo sexo sobrinho dormiu na casa da tia de conchinha com ela na mesma camapornô sexo garota transando com apitando o quarto deitadacomo meu tio roludo e comedor comeu minha esposa novinha 1° contostia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do stordeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendovidio do porno doido de lesbisca chupando a bucetavda outra ate ficar sem folegocontos de desmaiei na pica grande de meu irmão no meu curelato abuso comeu meu cucasa dos contos zoofilia com viralatasjapurunga peladasexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciaforçando a enteada dar o priquito e o cu pro padrastomiguel tesudonegao arebentou as pregas do meu cu contosconto erotico viado novinho vira escravo do coroa dominadorX video comendo ninazinha menor 18fui na urologista e acabei comendo seu cu xvideoCasa dos Contos Eróticos sogra gritou chorou e pegou na pica do genronivinha com o pacote em chadinhoso mininhas top bem novas com vibrado bucetas fotoscontos eroticos gays bombeiro sarado hetero me fudeu sem domulher falando juramento de gemido vídeos pornôconto cu entaladoconto de rasgaro meu cuzinho virgem com a pica grandefilme pornô com a Socorro lido RT xxxvídeo pornô intrigada e padrastocontos eróticos de esposinha branquinha fazendo Dp interracial com vibradorvídeo porno mulher magra estuprada ofoca pó tarrado no sitiodoce nanda parte IV contos eroticoshistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhergarota nao guenta da r u cu i chora pornoLukinhas contos eróticos gayscontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"[email protected]vídeos sexo gays estrupo vampiro principes dandoprimos boqueteiros. Tomei o leitinho do meu primo gueizinho pornocontos meu genro tesudocorno introduzindo siringa cheia de porra na vagina da esposa xvidiodei o meu curzinho com lubrificantes ao meu cunhado contos gaycontos pornôs mulheres lindas e muito gostosas que seus maridos liberaram para seus amigos que tem um pau bem grandemae obriha filha virje perde o cabasdo com o padrastochantagiei a colega de trabalho e comi ela casa dos contosmulher encapetada sexocontos de incesto irmao assistindo tv com a irma novinha e comendo ela abracado por trascontos eróticos cagando na minha bocacasa do contos eróticos negão tirando as pregas do c* das viúvasZoofilia franco e belinhacontos de filhas enrrabadas pelos pais de pénis grandes e grossossexo com maria mulambo fodacontos de afilhada cavalona com padrinho coroa de pauzaohomem fodenfo uma bezeraporn provocadeitamulhe trazando com dois hempornô doido corno Deixou o cara comer sua esposa e seu cuzinho na sequênciafotos. de pirocasde cavalopeguei na cinturinha e soquei tudo sem ela perceber no cuzinho ai amor nao quero mais vc me maxhucou xvideosvidio de mulheres mostran do a buceta eh conto faz xiximulher com marido nabalada sarano outro pornomolekes.pelados.com.a.rola.melada.de.espermaFamiliasacana queridi.ho da mamaesurpresa+no+banheiro+pornoporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmacontos eroticos com viuvas ricas e sedutorasMinha mulher adora reparar na piroca dos machoscontos eroticos nupcias blogspotgozou muito na buceta da irmã nascendo peitinhos a buceta nem cabelo nasceu nada