Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Me apaixonei por uma garota negra linda

Um conto erótico de Alfredo
Categoria: Heterossexual
Data: 13/02/2010 20:13:12
Nota 9.00
Assuntos: Heterossexual

Meu nome é Alfredo, tenho uma loja de informática num dos bairro centrais de São Paulo. Sou solteiro e moro sozinho

num apto: de cobertura muito aconchegante com uma bela vista do báirro. Próximo de minha loja, tem uma lanconete especializada em salgados, pastéis, coxinhas, risoles etc, são mais caros, mas de qualidade diferênciada, muito bons.

Quando não almoço comida, vou até la e compro algumas coisas pra mim e pro meu pessoal da loja, quem frita os salgadinhos, são tres môçinhas porque o movimento é grande, e pra não haver espera eles puseram tres tachos e as moçinhas

citadas. Num desse dias, quando fui la pra comprar uns salgadinhos, notei que tinha uma garota nova na fritura, era uma môça negra muito bonita, era a bôca, olhos expressivos, e quando ela sorria, que dentes lindos, e o corpo? meu deus! ela tinha

mais/menos 1,70 de altura, era esguia, e uma bunda de deixar maluco!, calculei que ela teria uns 19 anos. Confesso que aquela môça mecheu com minha cabeça! Eu tenho 34 anos, mas mostro uns 23/24 anos, tenho 1,81 de altura, corpo bem feito, e sou, segundo as amigas (que amigas!rsrs) muito bonito! Bem passei a ir todos os dias naquela lanchonete, começei a paquera-la muito discretamente, media ela de alto a baixo, notei que ela já estava percebendo, e numa dessas, ela olhou pra mim e de um sorrizinho que sentí na hóra aquela "dorzinha" gostosa de tesão nas bólas do sáco!

e o páu já querendo inflar! eu gosto de usar calças bem justas, e quando fico de páu duro, é um problema porque "ele" não tem espaço, e doi, por estar preso, fóra o volume que faz, pois ele é grande e grosso e cabeçudo! então, eu retribui o sorriso assim discretamente, aguardei meu pedido ficar pronto, paguei e fui pra loja, mas perturbado com o sorrizinho que aquela garota deu pra mim. Aquele dia tinha de ir ao escritório de um cliente para ver alguns problemas em seus pc's

mas, pedi pro meu sócio ir em meu lugar, pois estava muito perturbado com aquela garota, e não conseguia me concentrar. Ai fiquei pensando, a que hóras será que ela sai? eu calculei das 17 ou 18 hóras. Sabem o que fiz?, fiquei de plantão perto da lanchonete, cheguei, as 16:45 e fiquei ouvindo música, fazendo hóra, derrepente, eram 17:05 hrs: vi que ela saiu com outra roupa, pois la elas vestiam umas calças brancas, jaleco também branco e um gorrinho na cabeça. Liguei o carro e a segui bem devagar pra ela não perceber, ela foi andando, e parou num ponto de ônibus. Pensei, preciso armar uma estratégia pra chegar nessa garota! Noutro dia, fui la, mas não na hóra de almoço, e sim umas 16:55 mais/menos,

sentei na banqueta da lanchonete, que aquela hóra tinha muito pocas pessoas, ela olhou pra mim, eu disse, tudo bem com você? ela se abriu num sorriso lindo, e respondeu, tudo bem e você? tudo ok, e olhem minha sórte, como todas as tardes, estava armando um temporal, ai perguntei a ela, como eu já não soubesse, hi, vai cair um toró, a que hóras você sai? ela, ah! já tô quase saindo, e ainda tenho que pegar ônibus! Eu perguntei, onde você móra? ela, tucuruvi, eu falei, ah,

fica perto daqui, ela, só se for de carro! Ai veio a cantada de leve, olha, eu tenho uma loja de informatica, aqui paralela a essa rua, e não tenho mais nenhum compromisso, eu te dou uma carona, tudo bem? ela, obrigado eu aceito, rindo, ela, além de bonita, era muito simpática, um doce de pessoa. Eu disse, olha, eu estou com meu carro parado aqui pertinho, eu te vejo sair. Fui pro carro, confesso que estava muito emocionado, parecia adolecente com a primeira namorada. Ela logo saiu, meu deus!,ela vestia uma calça comprida côr de camurça, uma blusa verde, e um sapado com um saltinho, o que lhe realçava sua bela bunda! sua côr, como falei no início, era mais/menos um café com leite um pouco mais escuro.

Bem, dei sinal pra ela, abri a porta do cárro, ela entrou, sorriu pra mim com aqueles dentes lindos, e fomos embora, acho que o pái dela quando a fez, estava com mania de grandeza rsrs. Começou a chover, liguei o ar condicionado, e fechei todos os vidros, liguei as resistências para aquecerem os vidros pra eles nã embaçarem, o trânsito pra variar, não andava, eu dava graças a deus, eu espiculando ela, perguntei se tinha namorado, ela disse que não, quando pergunto sua idade, surpreza! ela só tinha...16 aninhos! aquele mulherão! ela perguntou a minha, eu menti, disse qu tinha 22,ai ela disse que gostava de homéns mais vélhos, e conversa vai conversa vem, já estávamos subindo o viaduto antártica pra pegar a marginal do tiête, e o caminho pra santana e tucuruvi, seus cabelos, eram meio lisos e meio encrespados, passei a mão neles, eram macios ai o mais notável, seus olhos eram côr de mel! nessa, eu já ia bolinando ela, assim so cabelos, pegava em seu queixo e dizia como você é bonita! nem precisa dizer que eu sentado ao volante, comprimia o enorme volume que tinha se formado, pois eu estava com um tesão louco, e o páu querendo furar a calça! rsrs. notei, que ela muito discretamente não tirava o ôlho de meu páu! até que numa dessas paradas de congestionamento, peguei seu rôsto delicadamente, trouxepra mim, e dei-lhe um gostoso beijo em sua bôca, no que ela retribuio, o segundo, já foi de língua!

Já estávamos perto de sua casa, alias, eu equeci de dizer, que o trajeto todo, foi ela que me guiou. Parei o carro, e confessei a ela que eu estava louco por ela, no que pra minha surpreza, ela também disse, que ficara louca por mim, desde o primeiro dia em que eu apareci na lanchonete. E conversando mais um pouco, perguntei de seus páis, ela contou que seu pái se separou de sua mãe já fazia 5 anos, e estava com outra mulher e filhos, por isso ela tinha que trabalhar naquela lanchonete, e estudar a noite, ah!, eu na hòra disse-lhe pra sair daquele trabalho horrível de fritar coisas, debaixo daquele calor, e que eu iria coloca-la em minha loja, como uma atendente de clientes, com com salário bem melhor! (que foi cumprido a risca!) ela, nossa, ficou radiante, e não era pra menos. Vocês viram, porque uma mulher bonita, tem tudo na vida!. Ai combinamos que no dia seguinte, uma quinta feira, ela pediria demissão daquele emprego

na lanchonete, e na segunda, ela já começaria comigo. e na sexta, combinamos tirar o dia só pra nos! E assim foi, no dia seguinte, ela saiu do emprego, pediu para liberarem ela, seguindo minhas instruçôes, ela alegou problemas de família.

Eu a levei pra casa, não antes de dar uma parada num drive que fica perto do minhocão, que não controla muito a turma que entra (entenderam?) chegamos, perguntei o que ela queria tomar, uma coca, e sugeri, você conhece cuba libre, é com coca-cola, chegaram as bebidas, tomei um pouco, ela também, e gostou ai, sem perda de tempo, já fui beijando ela, primeiro uns dois selinhos, depois um beijo de língua, ela nunca tinha beijado assim, eu que a ensinei, se alguem achar absurdo, eu respondo. Nem todas as meninas, são galinhas que nem essa maioria de hoje!, mas vamos la, ela já estava tesuda, pois gemia enquanto a beijava, e delicadamente, pus as mãos em suas têtas, tamanho médio, durinhas de môça

virgem, os bicos durinhos de tesão, eu não "apelei" muito, pois não queria assusta-la, porque tinha outra idéias pra o dia seguinte, que conforme combinamos, seria a tarde toda pra nos! como dizia, não bolinei ela muito, só o suficiente pra deixa-la louca de tesão. Esqueci de dizer, que antes de vir ao drive, levei-a a minha loja, apresentei-ia ao pessoal e a meu sócio, que arregalou os ólhos pela mulata! E ela, viu que a loja era grande, fazia-mos manutenção e assistência técnica e vendia computadores novos e usados com garantia. Era, modéstia parte, uma loja bonita. Saimos de la, deixei-a em sua casa. No dia seguinte, tipo 10:30, eu estacionei meu carro perto de sua casa, logo ela saiu, e veio pro meu cárro, no caminho ela perguntou onde você vai me levar? trouxe ela pra perto de mim, dei-lhe um beijo gostoso, e disse, pra minha casa, é o lugar mais tranquilo e mais seguro, tudo bem? ela sorriu e falou ok. Cheguei em meu prédio, pus o cárro em minha vága, pegamos o elevador, apertei o 15 and. Entramos no apto:, a primeira coisa que ela disse foi:

que lindo que é seu apto: eu falei, é cobertura, vem ver o terraço e a vista que tem, nesse dia, ela vistia um vestido bonito, com desenhos de flores, um tecido bem fino, pois estav muito calor, um sapato de salto alto, em que ela chegava quase a minha altura!, bem chegando ao terraço, ela se debruçou no para peito de alvenaria, e nessa sua magnifica bunda empinou, ai não aguentei, fui por tras dela, abracei-a, e encochei ela gostoso, encostando meu pauzão que estava duro que nem pédra! em sua bunda, ela fingiu que tava tudo nrmal, e dizia, olha! se ve tudo aqui, que vista! e eu, beijando sua nuca, mordiscando sua orelha, efiando a língua, depois com as duas maãos, peguei suas têtas, meu deus, estava no paraiso, alucinado de tesão, mas me controlando, ai, virei ela pra mim, beijei-a com vontade, ela já gemendo, retribuindo, oh! que bôca deliciosa que ela tinha! desci a mão até sua bunda, passei a mão em toda ela, depois peguei a bunda dela, com as duas maãos, e levantei-as, aquele bundão delicioso! Como pode, uma menina de 16 anos, ter um corpo daqueles! ai, levei-a até o quarto, deitei-me em minha cama, puchei ela encima de mim, e começamos a nos beijar que nem loucos! eu passando a mão em sua deliciosa bunda! ai disse pra ela. Tire a roupa, eu queo você!

ela me olhou com uma carinha que era um mixto de súplica, tesão e o esboço de um sorriso! eu entendi, eu começei a despi-la, tirei seus sapatos, desabotoei seu vestido, e tirei com cuidado, ela só ficou com uma tanguinha que ela tinha por báixo, estava sem soutien, pois seus seios eram firmes, levantados, pois a garota, como ela mesmo me disse, era virgem! de tudo! bem ai, tirei sua calçinha, e ela ficou peladinha encima de minha cama! eu começei a tirar minha roupa, começei com os sapatos, não estava usando meias, tirei a camisa, tirei a calça, quando baixei minha sunga, meu páu que estáva duro que nem um áço!, deu aquele púlo pra cima! ela vendo meu páu, disse, nóssa! eu nunca tinha visto o membro de um homém! é todos assim? e respondi que não, expliquei a ela, que cada homém, tinha um tamanho, e o meu, éra considerado aquilo que chamavam de um páu grande! eu disse assim mesmo, páu! ela riu, ai deitei, começei a explorar todo o corpo daquela garota que me estáva enloquecendo! beijeia mais um pouco, fui descendo, cheguei em suas lindas e firmes têtas, chupei os bicos que estavam duros de tesão, pedi que ela ficasse de joelhos de frente pra mim, coloquei meu páu no meio de suas têtas, fchei-as com as duas mãos, e começei um movimento de vai-vem, depois, peguei uma só têta, a da direita, e começei a esfregar a cabeçona do meu páu em seu bico, ela de olhos vidrados, gemia de tesão! ai deitei-a de frente, abri suas pernas, e fui com a língua direto em sua xaninha, linda a bucetinha virgem da garota! o clitóris dela, estava durinho durinho! beijei os grandes lábios, abri delicadamente, e fui com a língua em sua abertura, nisso ela gemeu mais alto e...gozzzooouuu!, ela rebolava e gozava que dava gosto, um belo exemplo de fêmea! eu continuei mais um pouco, ela já gemendo de novo, ai sim! fui por cima dela, pus a cabeçona de meu páu bem na aberturinha de sua buceta, e fui empurrando de leve, ela gemendo e rebolando e se contorcendo! eu dei um empurranzinho mais forte, a cabeça começou a entrar pois sua bucetinha, estava toda ensopada e melada, e a cabeça, apesar de ela estar fechadinha, escorregava gostoso, ai fui, fui, ela começou a sentir dôr, com um aaaiii! eu senti que a cabeça, tinha encostado em seu himém, eu pensei, é agora ou nunca! pus as duas mãos em báixo dela em sua bunda, levantei ela ao mesmo tempo em que dei uma estocada fórte! ela gritou! o páu já estava metade dentro de buceta! ai disse a ela, amor, já foi! você já é mulher! e minha! ela se contorcia, rebolava, e u, começei o vai-vem, e fui afundando o páu, até encostar em seu útero! ai começei a estocar, cada estocada, ela gemia, de dôr e de tesão! e fui estocando até que tirei o páu de sua buceta, que estava sangrando, mudei a posição, pus ela encima de mim de quatro, enfiei o páu em sua buceta, que já entrava apertandinho e gostoso, puchei ela que se curvou. ai ensinei ela como fazer, ai ela começou a me cavalgar, sua lindas têtas balançavam, eu peguei numa delas e começei a massagea-las enquanto ela que nem louca, me cavalgava, percebi que não dava mais pra segurar, puchei a cabeça dela pra mim, beijei-a com as duas línguas se entrelaçando e ganhei o céu!!! enchi sua bucetinha de pôrra! e mais umas cavalgada dela, ela também gozou! ficamos um tempo naquela posição, depois dei um beijo nela, tirei o páu de sua buceta, e fomos pra minha hidro, ela me perguntou porque saiu sangue, eu expliquei que o himem, era uma pelinha com um fúro no meio pra sair a menstruação, que tomava toda volta de sua vagina, acontece, que quando o homém tem um páu mais fino, e uma cabeça pequena, ela praticamente passa pelo fúro, apenas rasgando um pouquinho, apenas alargando-o, mas, meu páu, como você viu, além de grande e grosso! tem uma cabeçona, e ésta, não passando, ou alargando o fúro, arranca praticamente o himem, é por isso que sangrou um pouco, mas isso e´normal, voçê pode ver que já parou de sangrar. Ela gostou da esplicação, meio exdruchula mas é o que eu tinha de conhecimento, bem, nessa, meu páu já estava explodindo de duro! ela já estava excitada, depois que tirei o cabaço dela, ela ficou mais solta e confiante, nos enchugamos, e voltamos pra minha cama, e começamos a brincar de novo, ela banhada, com um sabonete líquido chamado "badedas" que é uma delícia, eu começei a lambe-la toda! chegando em sua buceta, qua estava inchadinha da "comida" que levou, lambi, lambi, ela louca de novo, se contorcia, rebolava, mais uma pra vocês: a raça negra, é muito quente, tem que ter muito páu!. e fui chupando ela, a ponta da língua em seu clitóris, e logo ela gozou, minha bôca, toda melada, molhada de sua buceta, eu, um tarado! pra ser honesto, ai fui por cima dela, fiz que nem no começo, pus as duas mãos em baixo de sua bunda, ergui ela um pouco, ao mesmo tempo em que enterrava o páu em sua buceta! dando estocas em seu útero! e fui fodendo, fodendo até ela gozar de novo, mas eu não gozei, e fui estocando ela, estocando, quando percebi que ela já estava armando outro gozo, tirei o páu, e disse em seu ouvido, eu queria pôr atras, no cuzinho! eu gosto! ela levantou meio corpo, e disse, eu tenho medo que doa! eu falei, eu tenho um lubrificante próprio para penetração anal! ela, ta ok, mas vá devagar, não me machuque!

Eu ajeitei ela de quatro, a posição que mais gosto pra comer um cu! pedi pra ela ficar com o rôsto encostado no lençol, pra que a bunda ficasse bem empinada! peguei o tubo de ky, pus uma bôa quantia em seu cuzinho, enfiei o dedo devagarinho, quando entrou todo, começei a mecher ele, logo ela começou a gemer de tesão e mecher com a bunda, pus um pouco do ky na cabeça do meu páu, encaxei-a bem no olhinho de seu cuzinho, peguei ela com as duas mãos pelos quadril, e dei um puchão! ela deu um grito! quis sair fóra, mas eu falei, já foi amor, fica quietinha! e começei a enterrar

o páu em seu cu até as bólas, depois, fui tirando quase no anelsinho, pra depois atolar ele tudo de vez, e assim, fui fodendo o cu dela, por mais ou menos uns 20/25 minutos até que não deu mais, fui pro paraiso! dei uma esporrada daquelas em seu cu, que as ultimas bombadas, fazia chook,chook! Bem, tirei meu páu de seu cu, que também já não era mais virgem! ela se queixava de dor em seu cuzinho, pensei, devo ter arrebentado suas prégas, mas, hoje em dia, principalmente essas do big brother, segundo um amigo que trabalha a muitos anos em televisão, disse que nenhuma tem mais as prégas do cu! até essas novatas que entram nas novelas, são enrabadas devidamente! ninguem faz nada de graça, e no fundo, elas adoraram ser comidas! bem, a estória termina aqui, depois, fomos jantar num restaurante chic da região, ela estáva bem descontraida, e hoje, ela e minha amante, ajudei ela comprar um apto: perto de nossa loja, ela tem seu carro, é praticamente sócia na loja. O apto:, é pra ela, sua mãe e seu irmãozinho, a mãe dela sabe sobre nos, ela mora comigo, somos felizes, eu adoro ela, é meu tesão! Até mais pessoal. espero que tenham gostado, é uma estória VERÍDICA MESMO!!!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/01/2011 20:51:28
Gostei. Muito legal o que tu fez...
16/02/2010 11:17:29
Isso não é história erótica. Vá tomar no cu. Fazendo as pessoas perder tempo. Gente mediocre tem demais e você é medíocre. Nunca fará nada que preste. Tenho pena de você. Por favor, não responda. Apenas procure melhorar e não me envergonhe mais. Vá fazer merda no banheiro.
14/02/2010 03:04:58
Adorei! Meus parabéns! não importa a escrita e sim a maneira como a história se passou!
13/02/2010 22:01:59
muito bom ! excelente.
13/02/2010 20:54:55
sensacionla




Online porn video at mobile phone


adolecente chorando no picao cuzinho virgem incestoevangélica Sáfadinha mostrando a bucetaamo meu corninhoporno zoo mulher presa no canino fodida toda noite xvideoscontos casadas chupadeirasdois gatoto tarado xvidioconto mulher sede a chantagem de garoto tranzarcontos erotico chantagem e submissão de casal novinhoConto erotico: o playboy e o malandrocontos de rasguei o cuzinho da minha avópornô grátis cu de viado dando falta de pão de mel recheado no potevideos de sexo louco e com pegada chupão, arranhãocontos erotico no orfanatofilmes porno de diarista espiando patrao batendo punheta brasileira maior de idadebocete nu travetiaminha esposa queria rola grande eu arumei ela quiz fugi eu segurei e mandei soca todoporno filho Engravidar mae dormidobbw q curta peidar contos reaiscontos das bordas da conabuceta gozano nepicaginecologista gemendo baixinho pra ninguém escutar porno doidovideos porno brasileiro família sacana meu cunhado além de me comer tira o caba co da minha filhahomem goando muito na buca do viado mundo bichavídeo pornô meu marido chegou em casa ficou surpreso porque eu estava limpa cheirosaidosa masturbano de saia escconto erotico dei para um estranho na casa de swingPensei em convidar para uma grande mulher transando com buceta grande mulherquero baixar pornô novinha sentada no sofá completando campainhao coroa nos comeu contoxvidios outros purai favoritoscontos eróticos a irmã de minha espoza bunduda e coxudasacanadas vidios fodasO Riquinho e o Favelado conto gayvidio de comedor gozando na portiha do cu da casadanovinha deixou o tii passar a mao na bucetinha em troca de dinheirocontos eroticos. bi femininofamilia suruba tufosAutor do padre. Não é. Homem contos. Eróticosxvıdeos porno magrınhas gostozacontos exitantes nora tarada passeando com sogro tesudoContos eroticos incestos bato todos dias punhetas para minha filha paulaadvogada abrindo sua buceta no motelvideos de porno doido com coisas indessemtecontos eróticos com minha irmanzinhavidioporno de meninas que noa guento pau no cu e nerroesposinha depravada seduz velhomulhermetendo a mão rodunha na bucetameninas bem novas sendo fudidas pelo o padrastoporno ela foi faser a unha dele e viu ele de pinto duro fragacontos eróticos estava dormindo com meu marido e encerro minha buceta de porracomendo o cuzinho com um guspinhocontos eu e meu marido fomos no jogo de futebol no onibus dei pro negao eninguem viuliberei minha filha pro meu amante tirou o cabacinho contosrevista em qadrinho mae mulata de calsinha de rendinha atolada no rabo pede pro filho come sua busetaxvideos. buçetá de eguaincesto com meu vô contosmulher se decepciona por pegar o marido d********* pro negãovideos porno velhor comedor da cabeça do pau rombudahospedagem anonima site:.ruDedando.a.casada.dormindo xvideopornoAmigas safadas e putas relatos eroticosmeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticocontos eroticos. bi femininocontoseroticos/mulherdopastorele a enrabala e ela a cagar.se pornocontos eróticos filhinha novinha gostosa delirando no colo do papaiporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elacasada carente muito seria mais foi ceduzida pelo cadeirante contoscontos novinho bundudo virou menina dos molequescontos eroticos gays o principe roludocontos eróticos irmao roludo arrebentou meu cabaçopornô caseiro da Mayara do colégioconto gay pirocudo da academiacontos de filha crentemamae nao suporta rola do amante na bucetamulher pelada com a b***** cheia de goza cobrindo a telacontos de pau preto e grossovideos de com mulheres muito gostosa muito esitada dizendo qui ta muito gosto que è pra comer o cuzao delasminha esposa dis q ta gosano filme pornomulher derramando enfiando um copo de cachaça na bucetamenina+bem+novinha+nua+dadi+seu+cu+vigi+para+padtastofudendo uma putaconto eroticofilha a reda causilha e pai empura rolaContos novinha bolin d pel titia enquanto o tio dormeconto gay pirocudo da academiaContos de putaria de novinha dando para o cara da rola cabeçuda sem o noivo perceberxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cua minha mae obrigou meu padrasto tira a minha virgindadechupando o cassetao do viado gay dos peitaowww.relato mulher deu cu pro cachorro e ficou emgatada.com.br