Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Minha picante adolecencia - Parte 2

Autor: Pimentinhah
Categoria: Heterossexual
Data: 06/03/2010 12:10:12
Nota 9.40
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bom... para qum leu a ultima história, já sabe como eu sou. Mas vale apena lembrar: Loira de cabelos longos, olhos verdes azulados, 1,69 de altura, 58kg, seios fartos, bum bum grande, redondo e empinado, pernas grossas e cintura fina.

Como na história anterior eu relatei o início das férias de meio de ano (julho), e que eu havia terminado meu namoro com Sérgio e estaria de viagem marcada para o sítio de minha avó.

Como nós moravamos no interior do Mato Grosso do Sul, na cidade de Dourados, o Sítio de minha avó se localiza em Aquidauana. Mas quem pode ir até minha casa para me levar, foi meu avô, separado de minha avó a anos. Meu avô, morava em corumbá, na fazenda de meu tiu Lúcio. Tiu lúcio morava apenas com um de seus filhos, q resolveu ir passar as férias com sua mãe em Florianópolis. Meu avô também morava ali, mas em uma casa meio longe e sózinho.

Quando meu vô me levou para o sítio de minha avó, e pedi para ir com ele, pois eu queria ver meu tiu e ficar mais um pouco com meu vô, e depois de uma semana eu retornava para minha avó.

Ligaram para minha mãe e pediram a autorização, eles me deram,( na época já existia celular, mas eram enormes, foi no ano deNa verdade todo ano, mas na época do natal, nós iamos para a casa de meu tio, mas dessa vez, como eu ia completar meus 15 anos e eu não queria festa, e sim viajar meus pais me deixaram ir, assim eu ficaria aos olhos de meus avós.

Quando chegamos na rodoviaria de Corumbá, Lá estava a camionete de meu tiu, Mas quem estava lá não era meu tiu e sim o filho de seu vizinho. Seu nome é Anderson, mas sempre ouvi chama-lo de Andy. Andy sempre foi um gato, forte, mas quando eu era criança e ele já um adolecente, me lembro de ouvir falar q ele estava estudando, numa escola chamada Fundação Bradesco, próxima a Bodoquena e Aquidauana.E por isso nunca mais nos vimos.

Ele estava diferente, alto, forte e malhado, moreno, a voz estava mais grossa, e como ele já estava nos seus 23 anos.

Meu vô logo perguntou a ele o porque meu tiu não foi nos esperar. Ele todo sorridente e pegando minhas malas falo:

- Ele esta transferindo o gado, para o leste da fazenda e não pode ver.

Quando ele terminou de guardar as malas na carroceria da camionete, se virou para min q tentava abrir a porta da gabine, sorriu e abriu a porta com a chave, no momento eu pensei '' AI QUE VERGONHA!!'' . Eu sentei no meio, entre meu avô q gosta de ficar na janela olhando, e Andy o motorista. Durante todo o trageto eu fui em silencio, ouvindo a prosa dos dois, q falavam de gado. Eu nem havia cumprimentado Andy. Quando chegamos, eu deci e peguei minha mala, PESAAADA!!, e Andy veio e segurou a mala e falou:

-Deicha q eu levo. (olhou para mim e perguntou) Você é a Duda né?

-Aham! (Respondi )

-Mas já faz tempo q eu não te via, você ainda era uma menininha chorona a última vez q te vi. ( Olhou para mim sorrindo).

Eu fiquei séria e não continuei a conversa. Ele deixou a minha mala na sala da casa de meu tiu e levou meu vô na casa dele q ficava uns 250m de lá.

Quando eu sai pra fora da casa, para matar a saudade do rancho, avistei meu tiu, vindo a cavalo. Fui encontra-lo. Ele deceu do cavalo me deu um abraço e deixou ou montar no cavalo. Quando chegamos no celeiro, ele tirou todo o arrêio do cavalo, e deu banho no mesmo. Conversamos bastante, e ele me perguntava de meus pais, da escola, etc. Coisas de tiu. Ele me contou q estava namorando uma mulher da cidade, e que ela vinha todas os dias no fim da tarde vizita-lo, e provavelmente ela estaria chegando.

Nós fomos para a casa e ele foi tomar banho e eu arrumar minhas coisa no quarto de meu primo. Depois foi minha vez de tomar banho. Quando eu saia do banho, ouvi uma voz feminina e a voz de Andy.

Era a namorada de meu tiu, q tinha chegado, e Andy q devolvia a chaves da camionete. A noite se passou, conversamos muito, nós tres, Míriam a namorada de meu tiu passou a noite na fazenda pois no outro dia já era domingo e ninguém trabalharia.

Acordei bem cedo e observei meu tiu tirar leite das vacas, ajudei Míriam a arrumar a casa, fazer o almoço, e lavar as roupas de meu tiu.Fizemos um almoço maravilhoso. Mas antes do almoço, eu fui cavalgar um pouco. A casa de Andy ficava entre as casa de meu tiu e meu vô. Aproveitei q estava a cavalo e fui chamar meu võ para o almoço. Quando retornei para casa passei mais próximo a casa de Andy, que me olhava atentamente. Eu sorri para ele e ele sorriu também. A mãe de Andy logo saiu na porta e grito:

- Dudinhaa!! Como cê cresceu. Ja ta na hora de casá!!

Eu sorri e fiz q não com a cabeça, me aproximei na cerca e parei o cavalo. Perguntei de Andreia sua filha e irmã de Andy, ela veio em minha direção e respondeu:

- Déia ta na cidade, vem só semana q vem, ... (ela continuou falando mas eu nem prestei mais atenção, eu e Andy nos encaramos sorrindo.)

Não sei por que motivo o cavalo desparou comigo eu quase cai, mas o cavalo só parou em frente ao celeiro. Meu tiu vendo q eu quase tinha caido ficou palido, e Andy imediatamente apareceu ali para ver se eu estava bem. Meu tiu me ajudou a sair de cima do cavalo e eu me escorei na parede do celeiro, e Miriam me ajudou a ir para casa. Tomei um banho e coloquei um vestido vermelho de frente unica, um pouco curto, mas nem tanto, quando sai na porta eles estavam tomando tererê e eu me sentei ao lado de Míriam no banco, meu tiu na rede e Andy em uma cadeira de frente para mim. Eu cruzei as pernas, e olhei para andy, ele estava me comendo com os olhos. Mas disfarçou, meu tiu é como meu pai, bravo e de costumes antigos. Andy foi para casa e nós almoçamos. Logo após Míriam foi para cidade, meu vô para casa dele, e meu tiu descançou na rede. E eu fui tirar fotos dos passaros q estavam ali perto.

No oturo dia, acordamos cedo, tomamos café da manhã, meu tiu fez seus afazeres de rotina e foi para o mato com os pião q ele havia contratado. Fiquei ali sozinha, e percebia q a energia da fazenda estava em meia fase. Me sentei em baixo de uma arvore até dar o horario de dona Nice vir fazer o almoço. Meu tiu chegou com os pião e almoçamos. A casa já estava sem energia, todas as casas dali de perto também. Mas meu tiu ligou para a fazenda vizinha e perguntou se lá tinha energia, eles responderam q sim. Ele me pediu para ir levar os celulares dos pião e dele para carregar lá. Eu aceitei mas perguntei onde era. Vendo q era perigoso eu ir sózinha e não sabia onde era. Pediu para Andy me acompanhar. A fazenda ficava 8 km dali, e Andy foi ver se conseguia mais um cavalo emprestado, já q os da fazenda estavam todos ocupados, e o último era o q me levaria. Quem já foi para o PANTANAL sabe como lá é. Praticamente um labirinto, uma região de difícil acesso.

Andy desanimado retorno e me falou q não achou cavalo desocupado, e ele iria a pé mesmo. Mas eu podia ir a cavalo, seria menos cansativo.

Eu estava com uma calça jeans bem colada pois era de lycra, uma botina, e uma blusa mula manca branca de coton, sem sutién, cabelos presos no estilo rabo de cavalo.

Andy estava de calça jeans, botina, chapéu e também de regata.

Ele ía um pouco na frente puchando o cavalo o qual eu estava montada. Um tempo depois eu ví q ele se abaixou e olhou o rasto de uma onça no chão. Ele se levandou colocou a mão na cintura onde carregava um revólver e me falou q tinha uma onça ali por perto. E realmente tinha, pois, o cavalo estava inquieto e o odor q ela solta estava bem forte. Então eu perguntei:

- E agora?

- Ah, agora eu não sei, vamos continuar mas eu vou ter q montar com você, é mais seguro. Uma é q eu to a pé e ela pode nos atacar, outra o cavalo pode dispará com você dinovo.

-Então sobe( me afastei para tráz dando lugar para ele montar em minha frente).

Mas no entanto ele montou atráz de mim, e me empurrou para frente novamemte, se ajeitou para ficar confortavel e me perguntou:

-Ta bem assim? (fiz com a cabeça q sim) Então agora vamos...

Ele entrelaçou os braços em volta da minha cintura pegando a rédia q estava em minhas mão e fez comq o cavalo andasse. Fiquei calada por uns instantes mas ele começou a puxar assunto. Escola, amigos, parentes e etc.

Ainda estavamos no meio da floresta, quando uma corda q fica junto da rédia caiu, essa corda é meio comprida, earrastava no chão, se o cavalo pisasse em cima poderia caire. Ele parou o cavalo e perguntou se eu alcaçava a corda. Levei meu corpo para frente e tentei mais não consegui, estava sem firmeza. Ele segurou minha cintura e me empurrou e eu consegui pegar a corda, quando voltei para tráz ele tinha se colocado mais pra frente e meu bum bum ficou aperando seu membro, senti q Andy gostou da situaçaõ, pois respirou fundo. Dava pra sentir a pica dele endurecendo dentro das calças, continuamos a nossa ''viagem''.

Chegamos numa lagoa e o cavalo parou para beber água, decemos do cavalo e eu me sentei na grama próximo a lagoa. Andy amarrou o cavalo numa árvore e se sentou ao meu lado. Ele começou a convesar comigo sobre namorado,e eu respondi a ele q não tinha um. E peguntei a ele se ele estava namorando, ele me respondeu.

-Não mais. A minha êx era só pra curtir um pouco. Ela foi pra cidade dela depois q nó nos formamos, e eu vim pra cá. Já estou um bom tempo sem namorar. ( me olhou com cara de safado).

Eu sorri e ele num impulso pegou minha mãoe começou a me eligiar:

-Nossa como voce cresceu!! Agora ta mais bonita, mais mulher. Eu nem acreditei q era você! Quem imaginaria q aquela menininha birrenta iria se tranformar nesse mulherão (passoua a mão em minha perna e olhando para os meus seios). NOSSAAA!!!

Eu naquele momento já estava ficando exitada, o volume de sua calça tinha almentado. Ele se aproximou mais de mim e eu pensei em deixar acontecer. Não daria um fora num homem tão lindo como ele. Ele chegou bem perto de meu ouvio e perguntou para mim:

-Quer ser minha? ( Eu feichei os olhos e balancei a cabeça deizendo q sim)

Ele me beijou loucamente e me deitou na grama, veio por cima de mim e me beijou mais, nos beijamos bastante até q ele começo a passar a mão em meu corpo, e começou a respirar mais ofegante, abaixou o lado sem alça de minha blusa e tirou um de meus seios para fora. Chupou o biquinho e deceu a outra mão em direção a minha xaninha, desabotuou minha calça e colocou a mão por dentro da calcinha e disse:

-Humm!! Molhadinha. Quero te chupar! Posso?

-M-mas alguém pode ver!?

-Ninguém vai ver, ninguém passa por aqui essas horas. E todos estão transferindo o gado pro leste. Deixa eu te comer?

- Mas eu ainda sou virgem, e não estou preparada...

- Então fazemos assim: Eu faço vc sentir uma coisa q vc vai gostar, e depois vc mes faz gozar. Pode ser?

- Podee!! (respondi exitada)

Ele pediu pra mim tirar a roupa e forrou o chão com as nossas roupas, mas ele continuou de calça, só q ja tinha aberto ela e tirado a pica pra fora. Me deitei por cima das roupas e abri as pernas, ele me beijou e deceu até meus seios e os chupou deliciosamente, hora um, hora o outro, passando a mão em minha xaninha, fazendo movimentos circulares em volta de meu grelinho.

Eu comecei a gritar '' Ahh! ahh q delícia, ahh!!" . Ele me disse:

- Vai !! gosaa!! vou fazer você gosar!! ( abocanhou minha xaninha)

Nesse momento, eu gozei, deliciosamente pela primeira vez. Ele se levantou e falou:

- Agora é minha vez (segurando a pica, me levantei e ele colocou minha mão nela, e me ensinou a como masturba-lo). Vai é assim, brinca com meu pau, isso?

Não demorou muito e ele me pediu para chupa-lo, eu me ajoelhei e fiz. E ele me avizou q iria gozar nos meus peitos. Gozou e fomos nos lavar na lagoa, nos vestimos e seguimos viagem. No caminho ele me pediu para deixar ele tira mei cabaçinho antes de ir embora. Ele me beijava o pescoço, e me acariciava muito. Eu disse a ele q iria pensar no assunto mas não era pra ninguém saber de nada.

Nós chegamos na fazenda vizinha e carregamos os celulares, retornamos para a fazenda e namoramos bastante no caminho.

O meu tiu confiava bastante nele, e em mim também, acho q por isso deichou com q ele me acompanhasse.

Chegamos na fazenda e já era noite, tiu Lúcio ja estava preocupado. Andy contou a ele da onça, mas onça era comum por alí. Só q mesmo assim eles comentavam muito sobre o assunto.

Um dia antes de eu voltar para o sítio de minha avó, nada mais tinha acontecido entre eu e Andy. Meu tiu já tinha levado todo o gado para o leste, e resolveu descançar por uns dias. Andy tinha se formado em zootecnico e trabalhava na própria fazenda de seu pai. Cuidava da criação.

Nesse ultimo dia eu utilizava o trageto q passava próximo a casa dele para ir até meu vô. E como já era noite, ele me acompanhou até a metade do caminho, e paramos entre o canavial e nos beijamos. Ele me perguntou se eu não ia dá a xaninha pra ele e eu disse q não ia dar mas no fim do ano eu voltava lá e consederia a ele o previlégio de tirar meu cabaçinho.

Fui para o sítio de minha avó, voltei para a minha cidade e logo retornaram as minhas aulas.

NO PRÓXIMO CONTO, LHE CONTAREI O Q ACONTECEU COM O RETORNO DAS MINHAS AULAS.

bjs

Comentários

10/05/2010 22:18:44
é bem escrito.. mas pouco erótico...
05/05/2010 01:40:21
TAMBÉM GOSTEI!
10/03/2010 20:00:19
TAMBÉM GOSTEI! me add no msn [email protected]

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


mulher fazendo vídeo pornô na gritalhadanora safadas descobri que sogro tem a pica enormea empregada sai do banheiro nua para encabular ou encabular o dono da casachupaminhabucetacoroacontos erotico dei o meu cu a forca pro pedreiro caralhudoconto erotico viado novinho arrombado por dois coroas dominadoresmulher revivesse monstro xvideoloirinha perguntava se fodia gostoso xvideospornodoido gato lembi bucetacontos eróticos eu em casa a sós com tio do meu maridouma diziam que iriam cavalgar pra dar pro seu namorado nomeio do mato sua bucetonabuseta.daclaudia.ranharqero assistir video de porno de baiana rebolando na pica.despedida de solteiras com/mulheres casadas q se entregarao a putariaa infidelidade da irmã resolve dar a buceta ao irmão mais novo[email protected]eu fico axanando que sou uma pessoa invejoso mais nao sou meus atos nao se dizem isso mais na minha cabeça eu pensso assim yahooporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmacontos eroticos , isso geme putinhaContos.shortinho.curto.enlouquece.filhocontos lesbicos e penitencia no convento"mostra o seu que eu mostro o meu" vídeo pornocache:cB0rtZ1uQCMJ:https://zdorovsreda.ru/texto/2015051133filha adotiva safada com mae e pai contospornodoido travesti do brasil dano leite fartoContos e relatos incesto 12anod minha vó me ensinou a gostar de cu e buceta pirocudi[email protected]enteada dorme bêbada chapada e padrasto quando a solidão na marracavalo viou pau ate no urtero da novinhaporno gay morros dotados desvirginandoconto erotico decasais chupando pau maior 30cmlesbica transando com a amiga ate ela vira o zoinhoquitandeiro tarado pornomadrasta levanta deixa o Maria dormindo e vai entrar na roleta 20 anos novinhocontos eróticos da esposa pegou a amante na cama e castigouņovinhas metendo com play boyconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretosexo em familìa safadao ver novinha de roupas curta e fica b punheta pensando nela e ela nao gostouconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandexvideo novinha gostosa tesão daquela P9abaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metadeContos ertcos me mastubei na sala de aula flagada pelo garoto novinhocontos minhas amigas fizeram uma festa e me comeram com consolo elétricoeu uma coroa gostosa dei po borracheiro contos eroticosNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadaconto gay tio e promo safaoscontos feminização forçadaCrossdress de vestidinho tubinhoconto hetero dos pentelhos raspadosacanadas vidios fodashigor safado xvidiofoda insana com cunhadameu corninho deixou fuder com outro ainda me ajudou chupar a picona do meu machopapai penetrou a minha buçetinha virgem e sem pelinhoswattpad enteado gay chupando o pau do padrasto musculosovedios sexo na cozinha novos conhadas pau grandes novosxvidio fagar a gostosa na praiaContas de incesto mãe tarada descabacando filho a força com fotomorena cavala irresistivel não bater punhetaensopando o cuzinho com gelzoofilias pai estuprando filha enquanto ela dorme profundamentepornodoido dia de sol chostinhos curtosperdendo as prega saindo bosta caseirox vídeos porno eu e minha mãe fomos tomar banho e fiquei esitadofudendo com sobrinha apos um sono profundocontos eroticos amiga apostando o cuprofessora para niguei botar defeito tao gostoza pelada linda buceta greludabuctao tod c gazandcache:GlXfqrAlcOoJ:zdorovsreda.ru/perfil/52488 contos gay limpar a casachinesa rabuda de cuecaprofessora gostosa da etec contos eroticosContos de comedores de Mendiga novinhas de 10 a 12 aninhoschegando calcinha dezeijos proibidopornonamorada faz surpresa fc pelada mostra buceta bem gostosa