Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Melissa, crente, tarada e carente - Parte 3 - Nosso encontro gostoso

Categoria: Heterossexual
Data: 20/04/2010 17:51:18
Última revisão: 23/10/2013 18:13:20
Nota 9.86

Após a sexta-feira muito louca que relatei anteriormente, acordei no sábado um pouco cansado mas não havia nada que tirasse a empolgação que eu tava, comecei a brincar com a pica ainda deitado na cama deslizei um vai e vem que tava começando a ficar gostoso,mas ao ir para o banheiro resolvi que não desperdiçaria nenhuma gota de porra a não ser naquela boquinha e no rabo de Melissa e entrei no chuveiro para apagar meu desejo matinal, saí do banho tomei meu café e vi que era quase 10 da manhã e resolvi sair para passear no meu dia de folga e derepente meu telefone toca quando ainda estava no meu portão, era Melissa me dando umas notícias nada agradavel de inicio, mas como eu falei foram desagradáveis de inicio.

- Pedro olha só, não vai dar para mim ir até você a tarde, vou sair com meu pai.

Foi 1° noticia que melissa me passou mas depois ela me passou duas que selou meu destino de sábado, quando eu perguntei se não daria para ela vir até mim naquela parte da manhã.

- Poxa não dá não, tô aqui na igreja só vou sair daqui onze horas, depois vou pra casa tomar um banho e me arrumar que eu tenho que sair como te falei.

E como se ela tivesse brincando de "tá quente, tá frio" acendeu todo meu fogo completando a notícia :

- Olha segura essa, a noite eu vou ser todinha sua, meu namorado viajou junto com meu sogro agora de manhã para Minas Gerais para resolver problemas que a avó dele estar tendo e só deve voltar amanhã a noite, vai ficar valendo o que marcamos, combinado assim?

- Perfeito Mel, melhor do que eu esperava.

Falei muito feliz e confirmamos o encontro para 6 da tarde, saí fui dar minhas voltas e tomei uns chops no campo com os amigos, resolvi na parte da tarde descansar pois não sou homem de ferro, acordei e já era quase 5:30 da tarde tomei um banho rápido e quando olhei no celular um monte de ligações não atendidas da Melissa, retornei para ela que me disse que de onde ela tava foi para outro lugar e demoraria pois tinha que passar em casa ainda para tomar um banho, falei para ela que era melhor aproveitamos mais o tempo que teriamos só e mandei ela ir direto para casa do meu primo (pois na minha casa não rolaria com a presença do meu pai e da minha irmã e seu namoradinho lá), que eu a esperaria no portão.

Fui com o carro do meu pai para casa do meu primo (o qual me empresta a casa e o qual combinei deixar a casa vazia antes de meia noite e meia, pois ele tinha um pessoal para comer) chegando por volta de umas 6:15 e fiquei esperando Melissa, quando por volta de 6:45 a safada chegou de blusa roxa e calça jeans clara e estampando um sorriso e falando que foi mal pelo atraso, ( disse para o pai que iria na casa de uma amiga), realmente é uma gata, assim falei para ela quando se aproximou de mim no portão, a chamei para entrar e assim que cruzamos a porta já lhe tasquei um beijão que me foi muito bem retribuído, mas ao perder o fôlego ela falou :

- Vai com calma, gostoso, deixa eu tomar um banho que eu tô um pouco suadinha, nem passei em casa como você me pediu. me dá um copo de água?

Dava perceber um pouquinho de suor, mas aquilo me deu um tesão de louco e já com o copo d`água, fui encoxando ela de encontro a pia e beijei seu pescoço, ela teve um arrepio tão grande que deixou a água cair no chão, virei seu rosto de encontro ao meu e demonstrei a ela o quanto eu a desejava num frenético beijo viajando no céu da sua boca, ela me agarrou pelo pescoço e laçou as pernas na minha cintura e a levei para o quarto assim, a joguei na cama beijando sua boca e nem dei tempo para ela suspirar, eu mesmo arranquei a minha camisa e comecei além de beijar bastante sua boca, chupar seu queixo salgadinho de suor, Melissa entendeu o meu recado e desisitiu do banho.

Arranquei sua blusa e seu sutiã roxo e caí de boca naqueles melões, mamando como um bebê de colo, e enquanto mamava suas tetas eu resolvi mostrar toda a minha ousadia que com apenas uma das minhas mãos desabotoava a sua calça e numa movimento de corpo que eu passei a ficar meio de lado para ela voltando a beijar seus lábios segurando a minha mão esquerda a sua cabeça, enquanto a direita invadiu a sua calcinha, a qual tive uma novidade, Melissa estava com a xota lisinha que nem um bebê, dei um tempo nos beijos quando ela me falou gemendo:

- Ai seu puto, você tá impossível hoje, assim você me deixa louca de tesão, você não tem noção, você tá brincando com fogo.

Foi excitante demais ouvir Mel, uma moça de conceito religiosa, com uma cara bastante sacana me dizendo palavrões, como quem tava me alertando que a noite ia ser das boas.

Esfreguei sua xota bem devagar e não me contive e passei a beijar seu corpo como o mais desejoso sorvete, descendo pela sua barriga e mordendo seu umbiguinho, arranquei a sua calça e conforme tirava ela eu ia acompanhando com o rosto. tirei a sua calça e vim beijando os seus pés bem feitinhos com aquelas unhas rosas como de uma princesa e passei a chupar os seus dedinhos, ela sorria e mal acreditava que eu tava fazendo aquilo.

Comecei a subir bem devagar pelas pernas, mordendo seus joelhos e chegando na virilha não mudei o ritual, mas passei a investir nas mordidinhas mais suave e Melissa sussurava falando que tava uma maravilha e chegando perto do Prêmio eu fiz um suspense com ela, voltando para sua barriga e depois voltei a descer indo em direção a xana e passei de leve a lingua nela e dei um beijo bem demorado nela e melissa não aguentava mais de tanto castigo e falou:

- Vai me chupa, não faz assim comigo se não eu morro de tanto prazer e você vai ser o culpado, gostoso, seu safado.

Olhei nos seus olhos e sorri com uma cara de safado e a elogiei dizendo que ela era muito gostosa e que ali naquela noite ela teria a prova que eu a desejava de uma forma especial e ela só implorava :

- Se você me adora me chupa Pedro, me dá prazer dar, me chupa daquele jeito como só você sabe.

Puta que pariu nessas palavras eu comecei a perceber como ela também já tava se apegando na nossa putaria e resolvi manter um pouco mais do castiguinho e não a chupei de imediato para fazê-la enlouquecer e a ter em minhas quando quisesse, fiquei por cima daquela calcinha roxa que tanto amei lambendo bem devagarzinho, até que eu mesmo já não tava mais me aguentando de tanta vontade de possuir aquela xota suadinha na minha boca e afastei a calcinha com a boca até seu pés e voltei subindo com a língua pelas pernas.

Cheguei na xana e dei de cara com a visão da vitória, dei um leve beijo na sua buceta e comecei a enfiar a língua lá dentro, dando cheirinho nela, tava bom demais. não me inibi e passei a iniciar um movimento bem lento com a língua pelos lábios da sua xota e a crente quem diria pecava no maior prazer gemendo que nem uma cachorra no cio implorando:

- Ai não para por favor Pedrinho, se não quem te mata sou eu, ai tá muito bom continua aiiiiiii! aiiiiiiiiiiiiii! aiiiiiiiiiiiiii!, chupa gostoso.

Realmente tava muito bom, que delícia aquela xota suada, e eu não queria parar e lambia muito mesmo e quando cheguei no seu grelo ela viu estrela. massageei ( conforme aprendi com uma mulher experiente que me ensinou e não desaprendi até hoje o sexo oral ) e Melissa agarrou a minha cabeça anunciando o meu delicioso recheio:

- Ai que delicia não para que vou gozar, continua chupa com gosto seu cretino safado, vou gozar aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

Aparei seu suco com a lingua e posso confessar que é nota 10 aquela xota, muito boa para chupar ainda mais naquelas condições toda suadinha, olhei seu rosto todo descabelado de tanto tesão e sentia a minha rola latejando dentro do short, arranquei ele, ficando só de cueca e Melissa meio mole com as pernas bambas, mas em nehuma hipotese mostrando fraqueza, começou a aliza-lo e o botou para fora punhetando e não disse mais nada e iniciou sua ação, ficou passando a lingua por todo o corpo da rola e me falou:

- Pede pra chupar, pede seu puto, se não eu não mamo.

- Chupa vai, chupa que você sabe que eu guardei todo meu leitinho pra você.

A puta safada me pagou na mesma moeda, brincando com sua lingua pelo corpo da rola e sorriu para mim e me deu um beijo falando baixinho no meu ouvido como se fosse um segredo:

- Pede assim então oh, Mel me chupa por favor que eu faço tudo que você quiser, pede seu puto safado pede com jeitinho que eu te prometo dar uma mamada gostosa nessa rola tesuda.

Que crente safada, realmente a minha amiga tava muito carente e já não botava limites em suas fantasias e não me restou nenhum argumento para ela fazer o que eu tava tanto querendo e me submeti até mais do que ela me ordenou implorar:

- Ai Mel não faz assim comigo por favor, não faz assim não tesão, você sabe que eu não te nego nada, eu faço tudo pra te ter aqui comigo, vai me chupa vai, eu te imploro, por que eu já não tô mais me aguentando pela sua chupada minha gatinha.

Melissa me chamou de safado, me deu um tapa nas coxas e diante da minha submissão por sua boca, parou seu rosto numa distância bem acima do meu pau e riu para mim e soltou uma baba que eu pude ver lentamente saindo da sua boca em direção a minha pica, o cuspe caiu em cima da cabeça mas logo ela tratou de espalhar para o resto do pau numa lenta punheta e veio com um sorriso bem sedutor, aproximando seu rosto e diante da minha piroca, deslizou a sua boca magica nela e junto veio trazendo suas unhas pelos meu peitos deixando marcas até minhas coxas, que maravilha nada se compara a uma mulher que faz as coisas com prazer e de forma surpreendente, eu delirava a cada passeio que sua lingua dava na minha rola e não me contendo, para tirar um pouco da minha atenção no seu boquete, não resisti aquela bunda de lado para mim e a puxei para perto da minha boca e iniciamos um 69 fabuloso e caimos de lado com ela de boca na rola e eu afogado naquela buceta melada, enquanto ela mordiscava as minhas bolas eu não titubiei e e invadi aquele anel com minha lingua.

A minha crente deu um gemido como um sinal para mim continuar com aquela brincadeira, comecei a acariciar sua xota com meu polegar e dando leves passadas de linguas no seu cu, com aquela bunda na minha pouco pude ver do seu olhar mas sabia que ela tava adorando, ainda mais quando voltei a chupar sua xota com um dedo no seu rabo ela começou chupar de uma forma muito louca, Melissa não dizia mais nada, eu só ouvia ela gemer e ouvia os barulhos quando ela chupava com vontade a minha pica. tirei meu dedo cuspi nele e tochei com vontade no cu dela, fiquei num vai e vem gostoso e ela nada de arrancar a boca da pica, não teve jeito derramei meu leite dentro da boca, ela desgrudou-se do meu pau e veio até a mim e eu via que escorria porra pelos lábios, ela aparou o que caia com os dedos e o enfiou na minha boca, eu lambia a minha porra nos dedos dela enquanto ela com uma cara bem puta me mostrava o que conseguiu aparar com a boca e rindo engoliu tudo, mas como é safada melissa e ainda pediu :

- Não deixa ficar mole não, coloca uma camisinha e mete gostoso na minha buceta, mete com vontade que essa noite é só nossa.

Peguei a camisinha e já ia colocar na pica quando ela viu que era de morando ela não resistiu e resolveu colocar com a boca no meu pau que ainda não tava completamente duro, mamou um pouquinho e virou-se de quatro mandando eu encarcar com vontade naquela xota.

- Vem mete tudo, eu quero ver essa piroca ficar bem dura dentro de mim.

Enterrei a rola e fiquei devagar, e quando senti meu sangue esquentando deixando meu pau duro, comecei a fazer movimentos como uma lança perfurando o alvo, meti gostoso naquela potranca loira que gemia implorando por pica e mais pica naquela xana, aiiiiiiii como tava bom eu tinha acabado de gozar e sabia que iria demorar a gozar de novo e resolvi brincar de fazer putaria com ela, passei a empurrar até encostar o saco na sua buceta, enquanto eu cuspia e brincava com meus dedos em seu cu, tava boa a brincadeira mas resolvi colocá-la de frango assado e meter com vontade na sua xana.

Melissa prendeu suas pernas em minha cintura e foi me forçando de encontro a ela num beijo ardente e entre um gemido e outro, ela começou a morder meu queixo e o meu pescoço de um jeito que certamente como pude perceber no dia seguinte, iria deixar marcas, Melissa ia as nuvens e junto me levava arranhando minhas costas e suplicando de prazer:

- Ai tá bom demais não para vai, continua, enfia essa piroca bem lá no fundo da minha buceta, me dá prazer.

Para mim nada mais importava e para Melissa só existia a mim esqueceu de tudo que aprendera na igreja, pecava com gosto, fazia com prazer, parecíamos que eramos namorado de tanto entrosamento, pincelei a cabeça da pica em seu anel olhando para sua cara de safada que só me disse uma coisa:

- Vem fundo que esse cuzinho tá guloso por essa tua pica.

Melissa colocou o travesseiro embaixo da bunda e eu peguei o KY do meu primo e lambuzei aquela rosca, encostei e empurrei a pica, enquanto ela mordiscava a minha rola com o cu e me provocava dizendo:

- Está vendo como ele tá com fome? ele quer morder a tua pica até engolir ela toda.

Ela foi relaxando e botei a até o fundo, a safadinha recolheu as pernas e eu inclinei meu corpo para trás para socar com vontade como ela pediu, nosso corpo chegava a escorregar um no outro de tanto suor, brincamos assim por um tempinho, até que ela pediu para sentar e falou:

- Quero cavalgar nessa piroca até você gozar, tira a camisinha que eu quero sentir esse pau atirando leite aqui dentro.

Ela tirou a camisinha, ficou de costa para mim, mirou a pica no olho do cu e desceu na maior vontade e começou a rebolar que nem uma puta (quando quer que o cliente goza rapido) com deliciosas cavalgadas e eu só a incentivava:

- Pula nesse pau putinha, você não quer leite? Então pula que eu vou te dar lá dentro desse cu.

Ficamos assim por quase 10 minutos, não aguentei aquele tesão de rebolada e atirei tudo dentro daquele rabo, esticando as minhas pernas todas com a gozada que dei.

Melissa reclamou que não tinha gozado na minha rola ainda, pedi a ela um descanso e fui tomar água quando já com o copo na mão senti por trás de mim o seu corpo me dando um abraço e um beijo na nuca dizendo:

- Você é muito gostoso, eu tinha a certeza que você não me deixar na mão hoje.

Falou e saiu para o banheiro para tomar banho, eu iria preparar um lanche para nós quando ouvi além do barulho do chuveiro uns gemidos, fui ver e era ela se masturbando e entrei falando:

- Calma me espera, você vai acabar assim sem mim? Você vai gozar na minha pica bem gostoso e eu vou te dar leitinho de novo no rabo.

Entrei no boxe do banheiro e fechei a porta para não vazar água (a casa tinha que ficar no estado legal para meu primo mais tarde), nos ensaboarmos e começamos a namorar, comecei a chupar sua xana, mas ela me interrompeu me jogando contra a parede e começou a mamar a minha rola, entendi a dela, ela queria me deixar excitado porque não aguentava mais a vontade de tomar no rabo novamente, e mamando de um jeito especial a minha excitação foi voltando e depois de um tempinho a minha pica tava ereta pronta para meter naquele cu, meu pau tava todo babado e ela me pediu:

- Crava essa piroca no meu cu e só para quando me fizer gozar seu safado, sem vergonha.

Melissa virou a bunda para mim que ainda dei uma lambida, lambuzando com cuspe e encaixei a rola na rosca, melissa apoiou as mãos na parede e pediu para segurá-la pela cintura e fazê-la feliz. o cu já tava arrombado e foi entrando numa maravilha, comecei a socar e ela pedia mais e mais uivando que nem uma loba, parecia chorar na rola:

- Ai me rasga no meio, come a tua amiguinha crente safadinha, ela adora pau no cu, você sabe.

- Toma rola vagabunda, toma rola no cu, veja como eu sou legal aquele corno não te dar pau, o seu amigo vai dar tudo dentro desse rabo.

Minhas palavras levaram Melissa ao verdadeiro paraíso, gemia e sussurrava, era uma verdadeira escrava em minha pica. a pica deslizava com tesão naquela bunda, tirei as mãos da sua cintura, a esquerda eu trouxe seu rosto para trás puxando seus cabelos e com a direita, vira e mexe dava tapas em sua bunda, judiei de forma irônica dela :

- Safada, pecadora você merece ser castigada.

A filha da puta entrou no meu jogo respondendo:

- Aiiii!!!!, quem dera, se todos os meus pecados fossem pagos assim, eu iria querer pecar sempre para ser castigada por essa rola.

- Toma pau vai, aquele corno com um tesouro desses não sabe desfrutar.

- Mete com força pra mim gozar safado mete no meu cu, aquele corno filho da puta fica querendo casar virgem, ai! mete vai, nenhuma mulher aguentaria a sede de rola que passei até encontrar você novamente, mete com gosto Pedro que eu quero gozar.

Melissa ligou o chuveiro e com a mão direita passou a se masturbar, voltei a puxar seus cabelos e bater novamente em sua bunda enquanto a água caía sobre nós, ela acelerou os movimentos da siririca e implorou:

- Aiii! mete, me bate, puxa meus cabelos, me trata como uma putinha, mete com força no meu cu que eu vou gozar vai!!!.

Fiz e Melissa subia pelas paredes gozando que nem uma tarada na minha piroca, acelerei meus movimentos e a agarrei pelos peitos jorrando o que me restava de leite naquele cuzinho jogando a contra parede. ao gozarmos fomos desfalencendo para o chão do box, não tinhamos mais palavras e ficamos nos beijando por mais de 5 minutos, tomamos um banho, arrumamos a bagunça da casa, vi que ainda iria dar 11:30 da noite e resolvemos ir e dentro do carro ainda namoramos mais um pouco trocando juras de cumplicidade, a levei em casa mas o que marcou foi a palavra final dela:

- Sei que não é certo o que tô fazendo, mas não tenho forças para resistir a esse prazer que vc me dar, queria que meu namorado fosse assim safado como você, é uma pena você não ter aparecido antes na minha vida, tenho a certeza que iríamos nos darmos muito bem.

Ela falou e se despediu de mim com um beijão na boca, a deixei no portão da sua casa comunicando a mãe dela que eu também conheço e de nada desconfiaria de nada entre nós dois (pois a mãe de Melissa pensava que a filha crente tava na casa de uma amiga), comuniquei a sua mãe que a filha estava entregue.

Voltando para casa parei para refletir o que ela falou e realmente é uma pena eu não ter descoberto o prazer com ela antes, desde a época colegial, seria um prazer e tanto e apesar de não ser amor, eu sinto uma atração irresistível por Melissa.

Somos amantes até hoje e em breve conto outras loucuras que já fizemos.

Comentários

11/05/2016 20:42:43
esse encontro de vcs, realmente foi top, foi de uma putaria sensacional
10/11/2013 13:13:58
nossa, essa Melissa estava carente, ela se entregou com tudo e vc só fez oq um macho deve, saciar a vontade da fêmea. amei, foi o que conto seu que mais me excitou
23/10/2013 14:06:27
essa Melissa me pareceu ter um cu muito gostoso mesmo, azar do corno que não deu assistência e sofreu as consequências.
23/10/2013 13:33:35
esse foi o melhor conto seu que já li, vc acabou com a carência da Mel.
22/10/2013 23:50:09
o caso de vcs é muito excitante mesmo
22/10/2013 18:18:02
viajei nessa história, vc armou tudo pro encontro e pensou que tivesse sido melado pela Mel, ainda bem que ela te fez feliz, deve ser um furacão mesmo ela, ainda com toda carência que estava.
22/10/2013 17:48:02
como a Melissa mesmo te disse, foi uma pena vc não ter se envolvido na época colegial de vcs, pois vc teria esse cuzinho delicioso dela há muito mais tempo.
22/10/2013 17:20:28
põe gostoso nesse encontro, essa MELISSA se esbaldo e aliviou a carência em sua rola.
22/10/2013 17:04:27
nosssa, tesão demais esse encontro gostoso q vc teve com a crentinha.
22/10/2013 14:17:54
quem não dar assistência, sofre consequência, e vc foi lá e papou a crentinha carente de rola, quem mandou o corno não comê-la.
24/11/2010 20:37:07
gostei dessa foda com essa crente safada
20/11/2010 14:17:32
pontual vcs, marcaram e curtiram mesmo, uma putaria, gostei.
07/06/2010 23:23:18
nossa bem safada essa menina, também tu deve ser uma delícia na cama. ai assim nem mesmo uma crente resisti essa rola, ela tá mais do que certa, o corno não come tu tem mais ´q satisfazer a safadinha, nota 10 seu conto.
04/06/2010 17:39:15
safada essa Melissa, continua fodendo mesmo o corno não dá vc tem q dar rola pra essa safada.
21/04/2010 23:43:23
crente? e vc conheci uma que não é safada?
21/04/2010 00:14:28
só de lembrar fico super excitado, em breve conto outras safadezas com ela
20/04/2010 23:24:35
EXCELENTE...
20/04/2010 22:38:29
EXCELENTE, MUITO BOM O SEU CONTO...
20/04/2010 21:49:28
parabéns....tanto a vc quanto a Melissa....fantastico...
20/04/2010 20:55:16
parabens pelo conto meu msn [email protected] me adc quem for de pernambunco

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


eu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucaesposa se acanha com punheta corno sexotia ensinando osobrinho acome bocesta seso videu reau azeirocontos incesto mae gtsXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornocarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascofilme porno onde um perfume despertava desejoContos picantes ainda virgem fui abusada por um entregador velhoporno muler de roupa transparente mostando a calcinhaxvpegou a mulher do corno apertada e quando entrego tava so u buraco video porno cornodepositando esperma na buceta a forçafilme casal insurportavel pornodoidovideos e tags de coroas sentindo tesao vemdo filme de fodazdorovsreda.rubuceta vigui na netcontos eroticos papai me comeu e eu gosteibucetinhas e cuzinhos lisoscontos eroticos mamãe ajudou papai a tirar minhs virgindade novinhacontos eroticos de jovem transando menstruadas com o professorvidio de novinha bricano de saia curta com a molecadasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaoFutibol dos Heteros ? OU Nao ? cap 28Contos eroticos entre padre e noviçaPornor sobrinho passando ferias na fazenda da tia viuvacomeram minha buceta no carnavalimagens de pica de cavalo atolado em buceta de mulheresvi um negao tonhao rasgamdo a xota da minha esposafiume porno garoto senti tezao pela crentinhaponodoido cenas muito forteMeti minha pica no xiri da minha sogra de 49 anoscontos eróticos técnica de enfermagem pegando carona com colegavi minlha irma crenye no banlhero porrno safadohomens jovens enfuando penis shortinho curto adidas anos 802 parte de eu minha amiga e o pai dela conto herotico helena e renatavidios d senhora com corpo gostoso e seios parados e arebitadosnovinha du grelao bitelonovinha indecente nao aquento me ver so de cueca pornopassando oleo sabor morango e fazendo boqueticasada qui aforao pauzudosexp.conto.mae.filho.comsexo porno fui no meu ginecologista ao abri a perna ele me chupou todinha deliciacorno eu confessoconto porno me separei por causa da traicao da minha esposaPadre não é homem conto eróticoscontos erotico sobrinho pausudo so de sungaperdi a virgindade com pau enormegay raptou o vizinho para lhe chupar o paucomo q estourar as bolinhas sexchop sexuais na relacao sexoContos eróticos minha mãe e os cubanos - parte IVporno gey peando priminho pre. adolesente e jovem tanbem xvidiosconto erotico boa noite cinderelacontos esfolei o anus da mamae bebadacontos de sexo raspei minha bucetarola gradi nocu danoviabaixar jogos de Ferrari deixando o rapaz tirar o sutiã dela para mamar nos peitoscomo e a sensaçao de fazersexso pela primeira vezcdzinha quer ser empregadinhaensopando o cuzinho com gelcontos eroticos gay inicio fui surpreendido por um adulto dando minha bundinha e fui xantageadoCármen e a patroa contos eróticosconto erotico castiguei o viadodebbrasil pornorelatos eroticos Elen Reginameu vizinho gordinho passo aqui so pra mim da uma chupada videos xesposa fica brava amate gosa dentro xvidiocontos tomei coragem e dei pro meu filho pauzudocontos casada seduzida pelo caseiro picudoGozada na buceta contoAbusada de calça leguezelador comeu minha mulher nA minha frentecalça legui caladinha na casada xvideocomo fazer alguem te pedir dxclpa a distancia@nubianinfa.comContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casaContos eroticos da mãe quando ve seu filho de cueca fica louca pra acariciarGostosas de. Shortinho super detalhando a s partes intimas fotosputas peladas meladas de margarina no cuquero ver um filme pornô com anão com a patroa dele debaixo da saia dela e o cara cheio charuto no c* deleboxeeroticover instoria de susane .. casadas dando a buceta pra outros homenssoraia carioca soca com negao picudoSexoanalsemdortefone fixo de coroa rica tarada pra transa 40