Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Um final de semana inesquecível na Praia Grande

Autor: Fulano1969
Categoria: Heterossexual
Data: 18/06/2010 18:25:20
Nota 8.67
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O texto é longo, mas vale a pena ler... pois gosto de detalhes.

Combinamos eu e um amigo de dar um perdido em nossas mulheres e ir para o litoral, inventamos que iríamos fazer uma viagem de negócios e lá fomos, para o litoral sul de SP, mais precisamente na Praia Grande, adoro ir para lá, não tenho casa ou apartamento por lá, mas de vez em quando eu alugo uma casa ou um apartamento ou até uma quitinete para ficar um final de semana por lá.

Ahhh... queria novamente agradecer os comentários em meus contos anteriores e quero que continuem comentando e que também quem se interessar, me adicionem no MSN: [email protected]

Eu tenho 40 anos, casado e meu amigo 38 anos, também casado, não somos tipos galãs, como todos muitas vezes se descrevem por aqui com “paus” imensos e tudo mais... nada além do normal e por sinal (ambos) até com alguns quilinho a mais e até uma barriguinha saliente, he he he, mas com certeza pessoas agradáveis com um papo também muito agradável e sabemos com certeza como tratar bem uma mulher (aos poucos é claro).

Chegamos por volta das 22hs, apenas deixamos nossas malas nos quartos e saímos, fomos até um barzinho, chegando lá, estava cheio, vários carinhas, garotas, casais e tals, achamos que estava legal, resolvemos ficar por lá e pedimos um chopp cada um, fomos para a parte de fora do bar, tipo um calçadão e começamos a bater um papo e é claro, ficar de olho nas garotas, eu particularmente gosto das garotas mais novas, sem experiência, mais magrinhas e meu amigo já das mais velhas, mais experientes e do tipo bem gostosona.

Estávamos conversando quando passou uma garota, esbarrou no copo dele, derramando tudo nela, nele e claro, no chão... a garota pediu mil desculpas que até pagaria outro chopp para ele e ele com muito jeito disse que não precisava nada daquilo que foi até bom, pois ele teria a chance de conhecê-la que ela era muito bonita e que se ela quisesse, que esse seria o pagamento.

Ela era muito gata, Ana, com seus 24 anos, de shortinho jeans, mini blusa e uma rasteirinha, simplesmente deliciosa, do tipo mesmo que ele gosta, ela disse sorrindo que ele era simpático e que juntando o útil ao agradável que iria pagar a dívida.

Começaram os dois a conversarem e o “tonto” aqui de lado, ele me apresentou a ela e ela disse se poderia chamar a amiga dela, Luiza, mas que não saberia se eu iria gostar, não disse o por quê, mas eu também estava sozinho e com vontade de conversar com alguém, falei para ela chamar a amiga dela que eu iria gostar de ter uma companhia também e não ficar segurando vela ao lado deles.

Ela saiu, pensamos até eu e meu amigo que ela ia dar um perdido na gente, mas depois de uns 5 minutos no máximo ela volta com uma garota a seu lado de mais ou menos uns 16 anos, pois parecia assim mesmo, mas depois vim saber que ela tinha 18.

Sua amiga disse que eu poderia não gostar dela por ela ser muito nova, pois sabia que tínhamos já mais de 35 cada um e que muita das vezes os caras gostam de garotas mais velhas por serem mais experientes e sua amiga, a Luiza, muito gatinha, lindinha, uma petequinha, parecendo uma bonequinha de porcelana... amei a garota.

Começamos a conversar e para encurtar, perguntamos se elas estavam sozinhas ou com alguns amigos ou namorados e elas disseram que na realidade eram primas e que estavam com os familiares e que não tinham namorados, perguntaram se tínhamos namoradas e respondemos que não... omitimos sermos casados, não mentimos nossos nomes e nada mais, apenas não falamos que éramos casados.

Conversa vai, conversa vem, mais uma rodada de chopp aqui e outra ali até que resolvi dar uma de louco e pedi um wisky com red-bul... elas gostaram da pedida e resolveram ficar tomando do meu copo, em brincadeira fiquei bravo e pedi mais um e tomamos... ficamos mais alegres (não bêbados) mas ao ponto de perder (os quatro) qualquer tipo de timidez.

Começamos a falar de namoradas antigas e a Ana de namorados, até que a Luiza deixou escapar que estava namorando um carinha, mas que o carinha apesar de ser muito legal, não chegava muito junto tipo nas pegadas, “pow” adorei o que eu ouvi e resolvi aplicar e perguntei se ela queria dar umas voltas e que podia confiar em mim e que não sairíamos dali de perto, mas que eu queria ficar só junto com ela, ela topou e saímos andando, conversando, claro que sobre namoro, beijos, pegadas e tals e a conversa foi se aprofundando e percebi que ela se entusiasmou, parei ela no meio da calçada e resolvi tascar-lhe beijo, ela era muito gatinha, tudo bem que eu levasse um tapa, um xingo, mas eu tinha que arriscar, mas tudo um engano, ela aceitou abrindo sua boquinha deixando eu enfiar minha língua dentro da boquinha dela... beijei demais, encostamos na parede e comecei a apertar ela contra a parede, tipo uma boa pegada mesmo, queria começar a roçar meu “pau” já duro nela, eu estava só de bermuda, camiseta e chinelo e ela de blusinha, mini saia e sandália.

Continuei beijando-a na boca, no rosto, no pescoço e comecei a acariciar seu corpo pela lateral de seus seios (médios), apertando, quando dei uma mordidinha na pontinha da sua orelha (ela tinha cabelo “chanel”) ela suspirou quase que soltando um gemido e se esquivou, dizendo que queria voltar para a mesa que estávamos junto de nossos amigos... me preocupei e perguntei se eu tinha feito algo que ela não tinha gostado e pedi desculpas, no que ela disse que eu não precisava me desculpar de nada e que eu não tinha feito nada que ela não tinha gostada, muito pelo contrário, queria que o namorado dela fosse assim, mas que somente sentiu medo e que tinha me conhecido naquela hora praticamente e que ela não queria que eu pensasse que ela era uma vadiazinha ou coisa parecida.

Tudo bem... voltamos para a mesa, mas para nossa surpresa, o casal não estava mais lá, sentamos, continuamos a conversar sobre o ocorrido, ela ficou mais calma e sorridente e ficamos esperando eles voltarem de onde quer que fosse e eu já pensando que eu tinha “trombado”, pois esse meu amigo é fogo no “171” e que poderia já ter levado a garota para os finalmente e eu e a Luiza iríamos ficar lá esperando até sabe lá que horas.

Continuamos conversando até que depois de meia hora eles aparecem, já abraçados, cheios de carinhos, dizendo que resolveram também dar uma volta à beira-mar, pois era romântico e que a noite pedia por aquilo e por sinal eles tinham razão, a noite estava linda.

Era mais ou menos 1 hora da amanhã quando elas resolveram ir embora e combinamos de nos encontrar no outro dia logo de manhã na praia em um lugar frente ao famoso (antigo) bar da lingüiça.

Meu amigo se despediu da Ana com o maior beijão e eu pensei que a Luiza não iria querer nada e que ia dar no máximo um selinho em mim... me enganei, nos despedimos também com o maior beijão e ela ainda passando a mão no meu rosto dizendo que fazia questão que nós nos encontraríamos no local e hora combinados.

Fomos dormir esperançosos e no dia seguinte logo cedo, tomamos nosso café da manhã, enchemos nosso isopor de cerveja e fomos para a praia atrás de nossas garotas; chegando lá, no local combinado, abrimos nosso guarda-sol, começamos a conversar esperando as garotas e bebendo nossas cervejinhas.

Passada mais ou menos meia hora, elas chegaram, as duas com a parte de cima do biquíni e a parte de baixo coberta com uma canga, lindinhas, muito gostosinhas, parece que eu já estava tendo uma visão de RX das duas, imaginando já o que havia por baixo daquelas cangas.

Cumprimentamos-nos e começamos a conversar animadamente, quando a Ana tirou sua canga e mesmo ela estando com meu amigo, não pude deixar de ver o quanto ela era gostosa, deitou-se no sol com de costas para a toalha e assim ficamos conversando até que a Luiza resolveu também tirar sua canga, fiquei doido com o que vi, ela não muito magra, mas com seu corpinho desenhado e pequeno, ela tem mais ou menos 1,55 altura, seus peitinhos em tamanhos médios, seu biquíni com lacinhos do lado e o desenho de sua bucetinha era lindo, deu para perceber que era fofinha, cheinha... hummm uma delicia, deitou-se também de costas para a toalha, fomos conversando até que as duas viram-se para pegar sol por trás, quando se viraram eu vi que elas tinham bundinhas lindas, mas fixei-me na da Luiza, uma bundinha empinadinha, redondinha que quase voei em cima, claro que meu pau já deu sinal de vida, quando a Luiza pediu-me para que eu deitasse ao seu lado e falei que de onde eu estava a visão do mar estava muito mais bonita e nós quatro começamos a rir sem parar, pois sabíamos muito bem do que eu estava falando.

Mas deitei-me ao lado dela e meu amigo ao lado da Ana e a conversa a quatro terminou e começamos só a cochichar um ao outro com elogios e beijos, até que eu tive que me ajeitar, pois meu pau estava duro e começou a machucar e de propósito ajeite-o para que ela percebesse e ela me convidou a dar um mergulho e eu disse a ela para que ela fosse na minha frente para eu não passar vergonha e mais risadas foram dadas pelos quatro.

Ela foi na minha frente e eu só fui observando seu andar e sua bundinha que era linda, fomos mais ou menos rápido como eu disse para eu não passar vergonha, pois tinha já mesmo cedo, algumas pessoas andando, brincando, nadando já na praia.

Entramos na água, começamos a brincar, a se esbarrar, conversar, até que eu a abracei e a beijei, apertando seu corpo contra o meu e percebi não haver nenhuma resistência por parte dela, adorei e continuei, passando a mão por toda a extensão do seu corpo, até apertar seus seios com carinho e dizer a ela que ela tinha seios muito lindos e que eu estava doido para ver, ela disse que ali não tinha jeito, pois tinha muitas pessoas em volta.

Eu disse que assim seria mais excitante e ela disse que não, continuamos a nos beijar, nos abraçar, eu alisando o corpo dela inteiro, passei a mão pela sua bundinha e aperte ela mais ainda contra o meu corpo para ela sentir a saliência do meu pau encostado nela e com certeza ela sentiu, pois também apertou mais ainda, adorei, atrevi-me a ser mais ousado e comecei a passar a mão por baixo do seu biquíni com meus dedos em seus peitos sentindo que já estava com os biquinhos bem durinhos, achei o máximo e passei também sob a parte de baixo em sua bundinha e dei tipo aquela esticadinha e comecei também a passar no reguinho da sua bundinha, sem deixar nunca de beijar sua boquinha, pescocinho e morder de leve sua orelhinha, ela estava já com a respiração ofegante, senti que ela estava gostando da brincadeira e forcei mais ainda e mesmo por trás alcancei a sua bucetinha por baixo do biquíni, fofinha demais, ela respirou mais fundo e me abraçou mais forte, coloquei seu biquíni para o lado por trás para facilitar minha investida e comecei a colocar o dedo na entradinha da sua bucetinha, com isso ela começou a dar uma certa reboladinha para se ajeitar melhor meu dedo em sua bucetinha.

Pedi para ela novamente mostrar seus seios para mim e ela negou pelo motivos já citados, mas abaixei um pouquinho e pedi para ela se abaixar e entrar na água e abaixa um pouco o biquíni que ninguém iria perceber, acho que pela excitação do momento, ela acabou aceitando e assim fez, puts... vi os peitinhos mais lindo do mundo, mesmo que na água, mas estavam empinadinhos e com o biquinho querendo estourar e perguntei a ela se ela estava gostando, onde prontamente ela me respondeu que não estava gostando, mas sim adorando tudo aquilo, a sensação de perigo e meus carinhos estavam deixando-a maluca.

Mergulhei minha cabeça na água e dei uma chupadinha, mordidinha de leve e passei a língua em um de seus peitinhos, ela adorou e pela excitação, nem percebeu e ia se levantando quando eu a abaixei de novo, percebi que ela estava doidinha e nisso percebemos também que nosso casal de amigos estava chegando próximo a nós, fiquei muito fudido da vida, mas tudo bem, ninguém ficou com papinho, ficamos apenas próximos e percebi também que meu amigo estava azarando a Ana, falei isso para a Luiza e continuamos nossa brincadeira, só que agora ela já tinha ajeitado a parte de cima do biquíni dela, abracei-a novamente e enfiei minha mão em sua bundinha e vi que a parte de baixo do biquíni ainda estava para o lado, ajeitei melhor e continuei bolinando sua bucetinha, meu pau já estava estourando e falei para ela que queria fazer uma loucura e ela pediu para que a loucura não fosse tão louca... sorrimos.

Tirei meu pau para fora do short que eu estava usando e abaixei ele m pouquinho só, até que meu pau ficasse livre e comecei a passar na barriguinha dela, ela se assustou de início, me chamou de louco, mas acabou gostando, começou a passar disfarçadamente a mão nele, a apertá-lo até me abraçar com força pressionando-o contra sua barriguinha, eu tenho 1.70 de altura e ela 1.55, então a direção do meu pau ficou próxima ao seu umbiguinho, pedi para ela levantar mais, tipo ficar na ponta dos pés para eu conseguir colocar meu pau entre suas pernas, ela ficou, mas eu não consegui.

Pedi a ela para ela me abraçar e passar as pernas em volta de mim, pois nossos corpos estavam em baixo d’água até quase a altura dos seios dela e ninguém perceberia nada, ela ficou em dúvidas até que fez o que eu pedi, eu fiquei segurando as penas dela, levantei-a um pouco mais até que meu pau ficou de frente a sua bucetinha, coloquei por baixo para não machucar meu pau, pois o biquíni dela estava atrapalhando, ela começou aos poucos fazer certos movimentos que meu pau ficou esfregando por baixo da bucetinha dela, estava uma delicia e ela dizendo que eu era o “tio sukita” da vida dela, que eu era louco, mas que estava sendo maravilhoso tudo aquilo e que aquilo sim que era pegada e não o namorado dela.

Resolvi dar mesmo uma de louco, continuando a alisar o corpo dela eu desfiz o lacinho lateral de um dos lados do seu biquíni e com alguma dificuldade consegui colocá-lo para o lado, ficando assim sua bucetinha livrinha e descoberta para eu me deliciar, mas quando ela percebeu queria parar, pois estava com medo de alguém perceber e por eu estar sem camisinha, claro, embaixo d’água não tem como, falei na orelha dela que ninguém ia perceber e que eu estava ficando louco e queria colocar nela só um pouquinho, só para ficar esfregando meu pau na bucetinha dela e comecei a fazer e com isso ela foi se excitando cada vez mais até que liberou, e começou a rebolar bem devagarzinho com meu pau na entrada da bucetinha dela, ela estava em êxtase, colocava as vezes a cabeça para trás e falava que aquilo era uma loucura, mas a melhor loucura que ela fez em toda a sua vida.

Continuei a forçar a entradinha, mas como estávamos embaixo d’água, ela não tinha lubrificação e isso dificultada eu conseguir fazer com que meu pau entrasse em sua bucetinha, mesmo assim tanto eu como ela continuávamos a forçar, ela rebolava muito gostosinho no meu pau e eu percebia que ela estava muito, mas muito excitada mesmo, a ponto de gozar e não parava de falar o quanto aquilo era bom.

Ficamos assim por alguns minutos, até que senti que ela me apertou com muita força, estava gozando, percebi algumas lágrimas em seus olhos de tanta excitação que ela estava, com isso, meu pau entrou um pouquinho na bucetinha dela, tipo passou a cabeça, chegou até a machucar um pouco pela falta de lubrificação causada pela água, mas estava quentinho demais e muito apertadinho, ela quando voltou a si, tentou se afastar e eu pedi por favor que ficasse daquela mesma forma, falei que eu queria gozar, o que estava quase acontecendo e que eu tiraria para não causar complicações, ela aquiesceu e continuou abraçada a mim mas parou de rebolar e eu comecei andar com ela mais para o fundo e perto do nosso casal de amigos e ela começou a ficar preocupada com o que eu estava fazendo, que iria ser super excitante e que eles não iriam perceber e assim fomos, chegamos perto deles e senti sua bucetinha apertar mais ainda o meu pau, e com o andar e com o gozo dela, sua bucetinha lubrificou um pouco e meu pau entrou mais um pouquinho, estava ótimo e comecei a fazer bem devagar, ao lado de nossos amigos, movimentos de vai e vem, como se estivéssemos brincando e eu sentia meu pau entrar cada vez mais em sua bucetinha apertadinha e muito quentinha até que senti sua bucetinha encostar em minha virilha, estava com meu pau todinho em sua bucetinha... era demais... virei de costas para o casal de amigos distancie-me alguns passos e apertei-a contra o meu corpo mais ainda e tirei mau pau da sua bucetinha e tirei-a do meu colo e fiz com que ela segurasse e apertasse o meu pau, senti meu corpo entrando em erupção e claro que a avalanche de porra saiu do meu pau em um gozo delicioso, demais, ela fez alguns movimentos ainda, apertou mais ainda meu pau até eu perceber que não tinha mais nada pra sair.

Guardei meu pau no short e sem que as pessoas percebessem, demos um laço mais ou menos em seu biquíni, nos recompomos e saímos da água, mas o engraçado é que meu pau não amolecia, continuava para cima e volumoso e claro que pedi para ela sair na minha frente e gomos rápidos para baixo do guarda-sol, sentamos, abrimos uma latinha cada um até que o casal de amigos também retornasse.

Quando eles retornaram, a Luiza falou que estava com fome, pois gastou muita energia brincando na água que a deixou com fome, o casal de amigos não entendeu muito mas fomos até uma barraca e pedimos uma porção de peixe e de mandioca e lá ela me disse que nunca iria esquecer aquela experiência, que iria guardar pra sempre em sua memória e que tinha amado tudo aquilo.

Comemos as porções, bebemos mais cerveja, curtimos o resto do dia na praia até umas 15:30h, nos despedimos e combinamos de nos reencontrarmos à noite no barzinho do sai anterior, contei ao meu amigo o que fizemos e ele não acreditou, riu para caramba e disse que não adiantaria que ele não acreditaria nunca naquilo, que eu estava ao lado dele fazendo sexo gostoso com a Luiza e nem ele e nem a Ana perceberam nada, claro que ela veio a contar também para a sua prima.

O que veio a acontecer a noite eu vou continuar a contar em outro conto, senão esse vai ficar maior ainda do que já está e pode tornar-se cansativo, mas podem votar a vontade nesse e me enviem e-mail e me adicionam no MSN: [email protected], para trocarmos experiências.

Abraços a todos e beijos enormes a todas.

Comentários

28/01/2016 00:35:02
MANO DO CÉU!!!! FILHO DE GOKU!!! Eu já fiz isso na praia....é uma delicia!!! Quase gozei apenas lendo isso....VSF!!!!
08/10/2011 02:38:54
Legal ;-)
19/06/2010 01:31:49
Adorei seu conto. tio sukita
18/06/2010 19:33:18
Tio Sukita gostosão heim!!! Fiquei excitada lendo sua historia...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


contos de maridos q gostam d ser corno e levam pirocudos pra comerem sua mulher em ksahomem que fode muitohttps://www.yahoo.com/Foda agressiva ponodoidoBlog atualizado da casa dos contos eroticos paguei ´pra deflorar a filha do caseirosexo com mae vadia potuguesa fuder com filhoxvidio ela mete muito ki abuceta.chega morder o casetenovinha deixou o tii passar a mao na bucetinha em troca de dinheirovideu di pornor comendo de clatotia marta safada deixa exfrega meu nesse rabovideo da minha jeba arrombando o padrecopubis depilado contosDesabafo real de uma mae contos ero cap,IXquero vídeo pornô do viado trocando noscofugio da aula para da buceda e leva gozada tendrovideo baixou a blusa e mamou nos seiosmeu professor de natacao me comeu gay contoler contos eroticos de incesto pai carente filha safada short curtopau alejado fodeno estourado abusetavidii lesbica cozando turmidomãe ensina a chupar um negro picudoirma punheta toma leitecache:Vk2StliVkE8J:gtavicity.ru/texto/20040419 putaria brasileira posicao frango assado pra salvar no celularpornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmovenho a fuder cu a venhadeixo unegao desmarcado goza dentroContos erodicos homem velho mamando e mordendo e puxando o peitoContos eróticos da minha noraporno contos morando na casa do sogro bravovideos de gosdosa tirado fio dendal de 22anosvidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidoLukinhas contos eróticos gaysPorno.doidsexoela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafoa japonesinha que não aguenta e se mijaXvideo com a mulhe grita esperneia pra nao emtra na picachupando o grelo de uma loira mulher chupando beijo tchauxvidios betinhos lindonovınha transando com ırmaovodioporno de meninas que nao guento pau no cu.e berosexo oral 2016 nos mamilos bicudos das mulatasSo fotos de picas de 20 centímetros enfiado na bucetaXVídeos as panteras entregador de gás aparentesites porno contos eroticos de incesto mae ver o pau duro do filho fica com tesao com a buceta toda meladalevei minha mulher ao medico pausudo e ele comeu ela na minha frentemetendo com enteada nova E que gosto de uma quentinhaXVídeos mulher dormindo XVídeos mulher dormindo caindo no fornofotos voyeur mulheres de bruços de calcinha boxerzoofilia genicologista enfia alargador na buceta da noviaContos de comedores de Mendiga novinhas de 10 a 12 aninhoscontos pornôs mulheres lindas super gostosas que seus maridos liberaram para dar para seus amigos que tem paus bem grandes maior do que os deles elas adoramcontos eróticos gay ESCRAVO DO MACONHEIROcuckold adeptoseu fico axanando que sou uma pessoa invejoso mais nao sou meus atos nao se dizem isso mais na minha cabeça eu pensso assim yahooanal violentto e profundo com gozo dentouvir barulho do pinto entrando na buceta pornôa dona vai ser com seu cachorrosexgta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetacachorro estorou a bundinha da gostosa de minisaianovinha aser estuprada com padrasto aser desvirginada enquanto dormecrossdress betinha 4video porno estupraram minha namorada e ela gostougta mulher anda pelada e fala voce enfia seu pinto na minha bucetacrentinha no portao querendo darcontos eroticos feminizaçao do garotinho maeasxxxxxcomvídeo de mulher pelada mostrando a b***** tomando banho arreganhando e ficando de quatro fazendo altas posições massasafadezas com meu cunhadinhoFotos d negao fudeno cazadamunhe engulido a gala sem tira u pau da pocacadelas bucerudas fudendo no ciolevantando a saia daquipornoconto erótico sequestro em carcerearretada e gostosa minha mae conto incestolambendo dedo com coco scat