Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Entre irmãos

Autor: Priscilla
Categoria: Heterossexual
Data: 27/07/2010 14:55:13
Nota 9.69
Ler comentários (31) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Antes de mais nada, quero dizer a todos que esse conto foi feito em quatro mãos, eu uma amiga, fomos gentilmente convidadas a realizar esse sonho, não sabemos o motivo pelo qual, o solicitante nunca postou, resolvemos tirar da gaveta e presenteá-los com essa historia dividida em duas partes.

Somos uma família de quatro pessoas, meu pai um beberão, minha mãe doceira de mão cheia que me ensinou a arte de fazer doces maravilhosos, eu mocinha com dezoito anos, que ajudava na cozinha e nas entregas das encomendas, meu irmãozinho Eduardo com dois aninhos, praticamente só brincava e nos alegrava em casa.

Devido a problemas de saúde meu pai veio a falecer, com isso minha mãe sobre carregou o seu trabalho, e começou a sofrer mais ainda, não suportando a pressão de tantas dívidas do falecido, tendo um enfarto e acabando a vir falecer também.

Só restava eu e o Dudu, continuei a fazer o que tinha aprendido com mamãe, o dinheiro era curto e logo tivemos que mudar pra uma kitinete numa vila no mesmo bairro, me desfiz de alguns poucos móveis, e fui morar com meu irmão, que agora também era meu filho, no imóvel que apenas cabia, uma geladeira, fogão, uma mesinha de quatro cadeiras e com um pequeno armário de cozinha, o armário guarda roupa de quatro portas e uma cama de casal onde eu e o Dudu dormíamos, com muita luta fomos passando por todas essas dificuldades.

A cada ano estávamos mais juntos um do outro, não tínhamos parentes aqui no Rio de Janeiro o pouco que nos restou estavam no norte, na verdade o parente mais próximo era o vizinho, e tínhamos dona Tereza, uma senhora ótima de bom coração, que vivia com

Dudu pra cima e pra baixo enquanto eu fazia as encomendas de doces.

Primeiro dia de aula do Dudu foi pra mim, um dia de sofrimento, tinha que me separar da minha criaturinha, era ele chorando de um lado e eu do outro sem que me visse naquele estado.

Aos dez anos eu percebia que só tínhamos nós dois pra tudo, um era parceiro do outro, não encontrávamos nenhuma cerimônia em ficarmos nus enfrente um ao outro, tomávamos banhos juntos pra economizar na água e na conta da luz, eu trocava de roupa na frente dele, e ele sempre curioso me fazia perguntas, do porquê da minha xaninha ter cabelos, eu explicava que ele um dia também teria, que o seu piruzinho um dia também iria crescer.

Naquela época ninguém queria compromissos com uma garota que carregava um irmão pra todo canto, o meu primeiro namorado aproveitando da minha inexperiência acabou tirando a minha virgindade, abusando, usando e depois me jogando fora, como um objeto, um brinquedo que quando se enjoa encosta num canto qualquer.

O meu refugio era Dudu, fui vendo aquele guri crescendo e as nossas manias continuarem igual, dormia agarradinho com ele e no calor com muito pouca roupa, eu só de calcinha e sutian e ele de cueca.

Aos treze anos começaram surgir os primeiros fios de pentelhos nele, ele me mostrava e ria dizendo que o cabelo dele era mais grosso que o meu, e sempre fazia carinho pra sentir a textura dos fios, toda noite antes de dormir brincávamos na cama fazendo cosquinha um no outro e acabávamos nos roçando, eu sentia um prazer gostoso nesses contatos que me deixavam toda arrepiada.

Veio a crise econômica que abalou a todos brasileiros, já não conseguia mais sustentar a mim e meu irmão só com aquele dinheirinho pingado, fazer o que, havia deixado os estudos pela metade.

Outra vizinha, mais afastada que morava no outro lado da calçada, sabendo da minha situação, me procurou.

_ Lurdes minha filha, você tão novinha com esse corpo todo, não quer trabalhar pra mim não?

Nessa ocasião eu estava, com um corpo esplendoroso, onde passava os homens assobiavam até as mulheres me cobiçavam, sempre possui um bunda grande, peitos fartos, coxas e pernas grossas, tudo escondidos nas roupas que vestia.

_ Mais dona Julia eu só sei fazer meus docinhos, além disso, tem meu irmão.

_ Não se preocupe o que tenho pra você vai ser aqui no bairro mesmo, estou acertando os últimos detalhes, vou abrir uma locadora junto com um bazar, só preciso de alguém de confiança.

Aceitei a proposta da dona Julia e quinze dias depois eu já estava trabalhando na loja, antes de abrir as portas eu tive que catalogar todos os filmes, ficava trancada na loja e alguns eu ia assistindo, descobri um filme pornô explicito, foi o primeiro que assisti, aquelas cenas de sexo me deixavam em fogo, aprendi a me satisfazer sozinha, mas o que mais mexeu comigo foi de uma irmã mais velha seduzindo o irmão caçula.

Nunca tinha passado na minha cabeça que isso pudesse acontecer, sempre soube que o incesto era pecado.

Todo dia eu assistia algo semelhante, e fui amadurecendo a idéia de tal pratica, com o salário em dia e com um pouquinho de sobra, comecei a cuidar da minha imagem, comprei roupas mais sexuais calças apertadinhas, blusas e camisetas deixando o volume dos meus seios mais salientes, e a cada mês eu comprava algo agradável a quem via.

Fiquei viciada nos filmes pornôs, e num dia me distraí, e quando olhei, vi o representante de uma distribuidora de filmes, me admirando naquela situação constrangedora, com uma mão massageando minha xaninha.

Ele puxou assunto, eu vermelha não tinha o que falar, ele me tranqüilizou, perguntou se eu estava precisando de ajuda, disse que não, ele por sua vez já me conhecia, já havia me sondado se eu estava satisfeita em trabalhar atrás do balcão, sabia também que eu cuidava do meu irmão e só tínhamos um ao outro, ele foi conversando e eu respondendo até que ele veio me perguntar se eu não gostaria de fazer uns bicos aos domingos e que com certeza seria uma grana legal.

Fiquei curiosa e perguntei do que se tratava, ele me pediu para que eu não ficasse furiosa com ele, mas sabia que pra mim seria juntar o útil ao agradável.

_ Sabe Lurdes, há muito que venho observando, e vejo que você mudou muito o seu visual e que tem o perfil que queremos e posso te garantir que vai ser um sucesso.

Eu já não aguentava mais de ansiedade e curiosidade em saber o que ele tinha a me oferecer.

_ Mais afinal o que, que você quer comigo?

_ Lurdes quanto você ganha aqui por mês, incluindo comissão?

Respondi, ele riu e me falou, se eu disser que você pode ganhar cinco vezes mais, só trabalhando aos domingos, o que você acha?

_ Não sei em que vou trabalhar como posso te responder?

_ Tá bom, você não precisa me responder agora, só te garanto que o material é pro mercado europeu e que não vai ser visto aqui no Brasil.

Comecei a ficar desconfiada, e continuei ouvindo o que ele tinha a me propor.

_ Olha, eu sei que você gosta de ver esses filmes, que tal você ser uma estrela nele e ainda ganhar um bom dinheiro, que com certeza vai ajudar e muito na criação do teu irmão, e mais importante ninguém precisa saber.

A minha vontade era de matar aquele filho da puta, mas a proposta mexeu comigo, quantas vezes eu me senti na pele daquelas atrizes fazendo tudo aquilo, ele aproveitou o momento da minha indecisão, me deu um cartão e me avisou, pensa bem, tem muita garota querendo esta oportunidade e não encontra, depois você me dá uma resposta com calma, me deixou com o cartão na mão e foi embora.

Faltava meia hora pra fechar a loja, liguei pra pizzaria e encomendei uma pizza grande, do jeito que o Dudu gosta, e pedi também uma sobremesa especial.

Cheguei em casa com todos aqueles volumes, o Dudu só de ver o que era, ficou numa felicidade só, me abraçou, me beijou e agradeceu dizendo que eu era a melhor irmã do mundo.

Fiquei emocionada, e lembrei que havia recebido uma proposta que poderia modificar as nossas vidas, fui tomar um banho enquanto o Dudu arrumava a mesa pro nosso lanche, no banheiro comecei a imaginar como seria bom, vivenciar um sonho que tanto mexia comigo, ganhar um bom dinheiro sem a preocupação de ser vista e comentada pelos vizinhos, afinal o filme seria comercializado no mercado europeu, acabei me masturbando deliciosamente.

Voltei pra mesa e saboreamos a nossa pizza, o meu filhinho satisfeito e todo sorridente, comia com prazer, enquanto eu já podia sentir a nossa vida mudando, trocando de casa pra uma maior, inclusive ali mesmo, pois a proprietária da nossa, tinha outra na mesma vila com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e uma área nos fundos, muito boa e num estado de conservação invejável, e com a possibilidade de vir a me vender o imóvel, tudo conspirava pra que eu aceitasse a proposta.

Firmei um contrato com a produtora alemã, já começava a gravar as cenas, só trabalhava aos domingos, no inicio foi um pouco difícil, mas ao longo das filmagens, fui me soltando, o lucro começou aparecer, a condição de vida nem se fala, Dudu já começava a desfilar com roupas de etiqueta, tênis da moda, ficou muito mais bonito que era, só não conseguia perder a timidez.

Mesmo morando na casa com dois quartos continuamos a dormir juntos em meu quarto, o aniversário de dezesseis anos do Dudu estava chegando, precisávamos comemorar, comprei um bolo, encomendei uns salgados, refrigerantes e algumas cervejas, já que faríamos no sábado a noite, não tínhamos em que se preocupar, convidamos apenas alguns moradores da vila e pessoas conhecidas, devido à timidez do Dudu, ele quase não possui amigos da idade, só aqueles da escola, permiti que o Dudu bebesse cervejas junto comigo afinal estávamos comemorando o seu aniversário.

Comemos salgadinhos, docinhos e por volta das dez horas cortamos o bolo, o meu menino estava igual a pinto no lixo de tantas felicidades, as onze e quinze não tinha mais ninguém em casa, então resolvemos fazer uma faxina geral e guardar as sobras.

Meia noite terminou a limpeza e fomos tomar banho juntos, nós dois como fazíamos a pelo menos há doze anos.

Durante o banho foi me dando uma vontade louca de transar, um tezão incontrolável, sentia um calor subindo pelas pernas me deixando em êxtase, comecei a falar cm o Dudu e expliquei a ele por que tínhamos melhorado de vida, o que eu realmente fazia aos domingos e que gostava do que fazia e sentia muito prazer em fazer.

Ele ainda molhado e com partes ensaboado me agarrou por trás, beijou minha nuca e me disse.

_ Mana eu te amo de qual quer jeito, pra mim você não tem defeitos, vai ser sempre aminha querida.

Senti que ao dizer isso o seu pinto deu uma pulsada e encostou na minha bunda, virei de frente pra ele e o apertei contra o meu corpo, deixando a minha xaninha, também sentir aquele calor gostoso, continuamos ali agarradinhos, como em tantas outra vezes, só que agora existia um sentimento diferente, sentido por mim.

Saímos do banho, fiz questão de secá-lo e ele a mim, como não estávamos com sono, vestimos algumas roupas e fomos pra sala, pra bebermos mais um pouco.

_ Sabe Dudu, você agora ta virando um homem, já ta na hora de arrumar uma namorada e começar a beijar na boca.

_ Poxa mana eu não sei namorar, nem beijar eu sei, nunca beijei ninguém na vida.

Me dito isto ele começou a chorar, vendo aquela cena, aquilo me pegou de jeito, partiu meu coração, levantei, fui até a cozinha e abri outra garrafa de cerveja, bebemos aquela e depois mais outras, não tínhamos sono o dia seguinte era sábado podíamos dormir até tarde.

Lembrei-me do filme de incesto, propus ao Dudu que jogássemos umas partidas de dominó, e que pra ter graças iríamos apostar alguma prenda, chegamos à conclusão que só teríamos nossas roupas pra apostarmos, combinamos que quem perdesse teria que se desfazer de uma peça de roupa.

Primeira rodada eu perdi e tirei as sandálias, veio a segunda e o Dudu perdeu, tirando a camisa, eu perdi as duas próximas e tive que me livrar da blusa e da saia ficando apenas de calcinha já que naquele momento eu estava sem sutian, Dudu foi a cozinha e pegou outra cerveja.

Voltamos a jogar eu ganhei e o Dudu tirou a bermuda ficando só de cuecas.

_ Mana quem perder agora vai dar a vitória ao outro, não vamos ter como pagar mais.

_ Não se preocupe não, que temos outras prendas pra pagar

Na próxima rodada voltei a ganhar e o Dudu retirou a cueca ficando pelado na minha frente, ele foi correndo até a cozinha, e eu admirando aquela piroca balançando pra frente e pra trás, desta vez ele veio com duas garrafas, pra não perder mais tempo em buscar.

Continuamos e o Dudu ganhou a partida me deixando também pelada.

_ E agora, vamos apostar o que?

_ A cada partida um vai exigir uma tarefa pro outro executar, ok.

Ele sorriu e disse, por mim tudo bem e a seguir tomou uma golada, já nem usava mais o copo bebeu no gargalo mesmo.

Aproveitei e fui ao banheiro, fiz xixi e depois fiz uma ducha higiênica, caprichei no sabonete deixando a minha xaninha limpinha e, deixando o ambiente perfumado com o aroma do sabonete.

Mudamos de jogo e iniciamos partidas de palitinhos, cada um com três palitos e tínhamos que acertar o número de palitos escondidos nas mãos juntas.

Logo na primeira mão eu acertei e pedi que ele lambesse os meus pés, ele me perguntou se era aquilo mesmo que tinha que fazer, respondi que sim, que aposta era aposta.

Dessa vez foi ele quem ganhou e me exigiu fazer uma massagem nas costas dele, aproveitei que ele deitou de bruços e comecei a massageá-lo, e depois deitei sobre o seu corpo, deixando meus peitos esmagados em suas costas, sentindo o calor do meu corpo.

Percebi que com aquela movimentação toda, ele tinha ficado excitado pelo próprio instinto natural, colocando uma almofada no colo tentando esconder o volume avantajado.

Ele me pediu pra parar com o jogo, perguntei do por que, ele não soube me explicar, aproveitamos para bebermos o restante de cerveja, me levantei e fui pegar mais duas.

Quando cheguei ao quarto, encontrei-o com os olhos fechados, deitado na cama, os braços largados e com aquele pedaço de carne sob a coxa, um membro bonito, grande com a cabeça avermelhada, aproximei dele, balancei o seu corpo, chamei-o pelo nome e ele nada apenas balbuciou algo que não compreendi, realmente estava apagado, coloquei as garrafas no chão encostado na parede.

Voltei a contemplar aquela criança que vi crescer e que agora estava despertando em mim desejos como nunca antes tive por alguém, não resistindo mais aproximei minha boca aos lábios dele e comecei a passar a língua em seu redor, deixei-os molhados e tentei entrar com a minha língua em sua boca, Dudu se mexia como se algo estivesse a incomodá-lo, mal sabia ele que era minha língua querendo adentrar em sua boca, comecei a massagear o seu penis e senti a pulsação do nervo.

Descaradamente fui deslizando minha língua pelo seu corpo lambi o seu peito, brinquei com os mamilos, senti sua pele arrepiar os poucos pelos espalhados pelo tórax, continuei com meu passeio, enquanto deslizava com a língua em sua barriga, apertava o seu pinto com mão, fazendo soltar gemidos baixinhos, a respiração aumentou, ficou ofegante, já sentia o pau totalmente rígido em minha mão, desci mais um pouco e pude contemplar toda envergadura daquele pinto pulsante.

Respirei fundo, olhei fixamente e pensei comigo mesma, não posso mais voltar atrás é um caminho sem volta ou arrependimentos, comecei a beijar a sua glande, colocava na boca apenas a cabecinha e ficava brincando, olhava pra cima em direção ao seu rosto e via as caras e bocas que fazia, tornei me concentrar no que fazia, agora passava a língua em toda extensão daquela vara, chegava ao saco e chupava ovo por ovo, não queria que sentisse dor alguma, apenas prazer, voltei a chapeleta e abocanhei com gosto, deixando entrar até minha garganta, iniciei uma chupeta sem igual.

Dudu voltou a si, tentou levantar o corpo, mas não permitir, me perguntou o que eu estava fazendo, apenas pedi que confiasse e mim que eu estava lhe dando um presente especial, eu já conseguia ouvir a sua respiração descompassada e seus gemidos de prazer, não tirei um só instante aquela piroca da boca, aumentei os movimentos e ele me avisou não agüentar mais e que iria gozar, com isso quis tirar de dentro da minha boca, travei o seu pau com os lábios e ao soltá-lo senti o primeiro jato forte e viscoso descer pela garganta abaixo, consegui controlar, e a cada jato que soltava eu ia armazenando na boca, não perdi uma gota se quer, bebi todo leitinho do meu filhinho amado, me arrastei pelo seu corpo acima, roçando minha xaninha em suas pernas e coxas, deixei-a encostada em seu pau meio flácido e me dediquei a beijá-lo, chupando sua língua imóvel por não ter experiência alguma, apenas pedi que chupasse a minha também, rebolei a xaninha na piroca dele e comecei a sentir que voltava a ficar dura, ele agora já me beijava com muito amor e certa violência, expliquei como deveria fazer e logo pegou o jeito e me beijando ardentemente.

Mudei minha posição, agora eu deitava de maneira que era ele, quem iria me penetrar, ficamos na posição papai e mamãe, abri as pernas e posicionei o pau dele na entrada da minha xaninha, avisei que não precisava ter pressa, pois teríamos o resto da vida pra fazermos aquilo, ele roçou a cabeça na minha grutinha e começou a introduzir, centímetro por centímetro buceta adentro, sentia minha vagina agasalhar aquela pica deliciosa, pedi que aumentasse a velocidade do entra e sai, e aos poucos já estava esperto, socando aquele cacete na minha buceta melada, ele conseguia me deixar encharcada, quem diria aquele moleque que sempre dormiu comigo, agora estava me levando ao prazer, sentir a veia do pau inchar, comecei a contrair a buceta mordendo o pau dentro de mim, escutei urrar e encher minha bucetinha de porra quentinha, depois desabou sobre mim, segurou minha cabeça e me deu um beijo maravilhoso apaixonado vibrante.

_ Mana você é a pessoa mais importante na minha vida, nunca vou me separar de você.

Levantamos-nos e fomos tomar um novo banho.

Prometo postar uma segunda parte desse amor verdadeiro entre irmãos, espero que gostem, façam seus comentários e deixem suas notas.

Um beijo a todos Lurdinha.....

Comentários

09/11/2017 23:02:39
Tesao de conto uma delicia gata
01/07/2016 06:34:47
Delícia, irmã maravilhosa, muito tesão, me envie fotos por favor. [email protected]
11/07/2015 18:39:45
Tesão de conto. Parabéns!!!
04/02/2014 15:50:06
ótimo texto!
07/10/2013 16:34:59
Excitante... fiquei de pau duro. Queria uma irmã assim!
08/06/2013 02:03:41
Muito bom mesmo
04/06/2013 23:36:08
Gostei de montão ! Superando as expectativas !!!!!
25/02/2013 19:06:22
Uau, maravilhoso, muito bem escrito e com certesa, muito excitante! Parabéns.
30/01/2013 12:24:56
Ola Priscila. Excelente conto. Nota 10. Gostariamos de publica-lo na Fantasy Island e tambem enviar nossos contos pra voce por email. Nossos contos vem com video e ou fotos. Entre em contato conosco. Beijoka da Carla Zefira (Moderadora da Fantasy Island - Email: [email protected])
20/07/2012 19:15:30
Muito bom mesmo!
16/05/2012 00:54:10
mto bom Gata amei ADD [email protected]
30/04/2012 04:41:16
Adorei, escitante. Uma historia linda!
13/04/2012 22:27:57
DELICIOSO, QUE TEZAO, PARABENS, NA REAL VOCE E UMA HEROINA, E SEU IRMAO UM CARA DE MUITA SORTE, TER UMA IRMA COMO VOCE BEIJOS
12/04/2012 11:41:15
Gostei de seu conto!!! Nota DEZ!!! Vou estar de @@ em suas publicações!!! Leia, vote e comente meu último Conto Erótico: Uma sexta-feira quente no Rio de Janeiro. Acesse http://sharoland-nn.ru/texto/e vote! Abraços
12/04/2012 02:06:31
otimo
29/11/2010 23:34:11
delicia de contooo visite os meus maximus0357 nota 10
24/11/2010 07:22:56
maravilhos muito bom nota 10
20/11/2010 08:41:34
nao sou fan de incesto mais esse seu conto nao tem como nao ficar exitado nota 10
03/11/2010 20:24:01
delicia muito T
27/10/2010 12:56:38
muito excitante, excelente. Parabéns
09/10/2010 09:19:51
Embora não seja muito fã de incesto, gostei muito deste conto e acabei por excitar muito com os pormenores que você vai contando. TRansmitiu muita emoção.
13/08/2010 15:02:05
como gostaria de ter uma irmã assim, esse conto é fantastico, nota 1000
04/08/2010 15:54:35
é isso aí. bom muito bom
30/07/2010 10:43:28
Oi Lurdinha, amei seu conto! gostaria muito de manter contato com vc para trocar-mos idéias... me escreva: [email protected] Bjs!
29/07/2010 20:45:18
Pode me escrever, se quiser... [email protected] Adorei o seu conto
28/07/2010 22:58:53
Realmente, dura no começo, sofrida, mas bem contada e excitante no final...
28/07/2010 20:54:13
E uma história triste no começo,depois começa ficar excitante,você foi irmã,mãe,professora e amante ao mesmo tempo.Parabéns
27/07/2010 16:35:17
estou sem palavras...mas...ADOREI ja me ocorreu ao contrario. [email protected]
27/07/2010 16:31:58
Karacas Lurdinha!!!... Estou ABISMADO!!!... So Caras e Bocas!!!... Sua Historia e INCRIVEL e IMPRESSIONANTE!!!... Adoro LEITURAS LONGAS!!!... e a sua e ENVONVENTE e EMOCIONANTE!!!... Senti varias EMOCOES!!!... Tristes, ALEGRES e PRAZEIROSAS!!!... ADOREI!!!... E Olha que EU nao curto muito INCESTO... Mas o seu foi PRAZER e AMOR!!!... Bom, deixa pra la meus DELIRIOS e vamos ao que interessa - pelos seus Pais - 100 Nota (Não tem preco ou nota que paguem um VALOR para os PAIS... e sinto muito pelo acontecido)... Pelo seu primeiro namorado - Nota: ZERO (SEM COMENTARIOS!!!)... Pela Dona TEREZA e Dona JULIA - Nota: DEZ (Foram verdadeiras AMIGONAS)... pelo Representante - Nota: DEZ (Bem, ele ajudou voce numa HORA dificil... mas cuidado com PROPOSTAS... Temos que Tomar muito CUIDADO)... pelos seus DOCINHOS CASEIROS - Nota: ???? (Nao sei quanto CUSTA... Mas QUERO COMPRAR... "CQC"!!!)... pelo Dudu - Nota: DEZ (So porque me senti em seu LUGAR... Queria ser seu IRMAO)!!!... Hummmmm... QUERO a Continuacao!!!... POR FAVOR!!!... Nao me DEIXA aki BABANDO de TESAO!!!... Mando uma BELA MAMADA na XOTA... e um abraco no seu irmao DUDU... VIBREI!!!... ADOREI!!!... Valeu!!!... e XAU!!!
27/07/2010 16:08:50
Uau, maravilhoso conto. Não dá vontade de parar de ler. Texto muito bem escrito, relato excitante. Quem não adoraria ter uma irmã como essa???? maravilhoso. No aguardo da continuação....
27/07/2010 16:05:29
Adorei....Gostaria de te conhecer para saber mais sobre sua vida... Se vc puder me add no msn e me diz que e vc.... beijos

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


videos porno e sensuais de mãe de Santos que dizem que as pomba giras gostosas mais gostosasmenina+bem+novinha+nua+dadi+seu+cu+vigi+para+padtastocontoseroticos bebendo leite de mulher lactantefudeno cadela de frango asado zoo filiajhuly dormindo de calcinha xvideoscontos de sexo depilando a sogracontus estupro de novinhasdeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendocasada com raiva do marido so querer ir para o bar sai e da a buceta para estranho no motelquero ver todos os filme que As Mulheres Ricas pegando a xoxota na cara dos homens com a imagem bem grande e g****** na boca descendo embaixo na boca deleconto casada novinha e comida pelo traficante pausudo a forcaqueria ver vídeo de sexo com lindas coroas chorando e gritando no pau do negão dos peitão e bundão ela g****** junto com negão e o negão g****** junto com ela no pau ela g****** nos corre na gala chorando e gritando de dorfotos de bucetas beiçudas pono doidoputinha gostosa de blusinha regatinha e shortinho socado na ruabotei gozei tirei gozei soquei gozeiNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadaxxvideos loirinha da para o cachorro de raça alemã contos eróticos na famíliatio e sobrinhaContos , enquanto eu estava bêbado o malandro tava comendo minha mulhervideo na praia de jericoacoara ceara sexo porno na praiamulher de corno lavano carroConto erotico: o playboy e o malandronando ta duendo nando ai minha buceta nando ceta poinhndo tudofoi ajudar a irma estudar e pediu o cu como pagamentoperuas ricas viuvas safadascontis eroticos incesto faxina em familiaconto erotico estuprei minha esposa obriga nossa empregada a fazer sexo comigoleitinho do titio contos inocentesatrevida gozando com o cunhadopornomulher so de fio dental fininhaO Ativão do Morro 2 - Casa dos Contosvídeo vídeo da Mônica e balançando a bundinha com toalhacontos eroticos de mullheres que aman barbeariaBrotheragem - Segunda Temporada - 8pinto muito mais muito grosso mulher nao aguenta epede aregocoroa pede paRa marido que quer rola de negao dotadoporque o quando nomoramos os homens ficam pegando na bunda da mulhersoca no meu rabo na buceta e goza na minha boca video pornôfernanda puro desejo gamg bang contoswww.meu vizinho negao me estuprou mundobicha.comquero ver 100 foto de morena cavala e coroa deitada na cama pelada com as perna aberta e segurando ho calcanharconto sexo cu por gustanovinha g****** pelo c****** o carbono tudo no c* dela e ela gritacontos de pau preto e grossoContos eróticos confissôes de umà crente safadaconfigurar permissões e Jadson aquele beijo que você me deufato real de noiada chupando rolaconto erótico gay o riquinho e o favelado 30conto gay tiozao deu cuconto erotico descobri que o marido de minha irma e honosexual acabei comendo ele e minha gostosa irmaseminarista transa colega de quartodvd porno vizinho come cu vizinha a forcaO filme corno manso de verdade existir pornosó no cu HD pau grosso e leitebaixa lourinha cafungada com o negaocontos lesbicos com buceta greluda encaixada na outra at gozar gostoso100 foto chupando seiowww.mae nao aquento filho pausudo bocetaoconto sexo cu por gustavideo de homens que ficaram garrados depois que homen enfiou o pinto e seu saco dentra do cu de homen porno e ficaram grudadosesgichada de gala da bucetaCrentinhas cabacinhosccrioula dando o cuzaoVideos de sexo bucetinha das crentinhas nen naceu pelo se lascando na rola do negaomulher baita gostosa retocando a maquiagem video pornôcasa dos contos dei meu cu e meu xoxotao inchado por rola sou putona taradaxvideo porno irmao abraca a irma quando ela ta lavando aloucaContos eróticos de sogro e noraxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cupenetração forçada do pistoludocomo q estourar as bolinhas sexchop sexuais na relacao sexogravidas com picudos/contos atuaisso videos de xoxotas murchasxvidio empesa