Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Tirou sangue do meu cuzinho

Autor: Bia
Categoria: Grupal
Data: 10/08/2010 17:52:08
Nota 9.21
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Me transferi para uma escola na zona norte do Rio de Janeiro, para o 2º ano do segundo grau, havia sido reprovada no 1º ano da anterior e fui cursar o 2º com dependência no 1º na nova escola. Meu nome é Beatriz, sou branca, com cabelo preto, corpo normal, não gostava de academia, ainda, mas não não me julgava e nem me julgo hoje, de parar o trânsito, sou normal, tipo, se for na praia do Pepê, encontra-se 20 iguais e 30 melhores, loiras saradas e tal, ahh ! e sou baixinha 1,65m !

Certo dia minha amiga Alê (Alessandra) senta ao meu lado, dizendo que estava com uma idéia e que no intervalo me contaria. No intervalo fomos ao banheiro e ela veio me perguntar se eu não gostaria de ganhar um dinheiro, eu lhe disse que dinheiro era sempre bem vindo, mas perguntei o que ela estava em mente, foi aí que ela me contou que foi numa termas, que havia no mesmo bairro do colégio, eu parei ela na hora e disse “você enlouqueceu de vez? Eu não pretendo fazer programa ainda mais em uma casa de prostituição!” Percebi que ela ficou decepcionada, mas ela não desistiu, me disse que não era para trabalhar lá direto, ela conversara com o gerente e ele realizava alguns encontros agendados, e não precisaria trabalhar no salão da termas.

Ainda assim disse que não, mas ela disse que já havia combinado que ela iria e levaria uma amiga para fazer o teste e não poderia faltar, porque segundo o gerente aquilo era coisa séria, e como ela já havia dado a palavra que iríamos, já estava marcado nosso programa. Fiquei furiosa, se ela queria se prostituir, que fosse mas dar a palavra que eu também iria já era demais. Eu disse a ela que ela fosse sozinha porque eu não iria. Foi aí que ela se desesperou, me implorou para ir, pois ela havia se empolgado, afinal a grana era boa por programa e pensou que mal faria, já que transávamos com nossos namorados, que diferença faria, sem dizer que havia feito algumas fotos para serem divulgadas aos clientes da casa e eles tinham seu endereço.

Eu a chamei de louca, como ela podia fazer aquilo? Ela estava nas mãos do cara, ela disse que não estava não elas só teriam obrigação aquela vez porque já estava agendado, depois não precisava fazer mais. Continuei dizendo que não, e ela me implorou perdão por ter me metido naquilo, que foi idiotice, mas que eu precisava ajuda-la.

Eu estava revoltada, mas como poderia deixa-la se ferrar? Mas avisei que seria só daquela vez.

Acabou a aula, pegamos um caminho mais longo afim de despistar qualquer conhecido que pudesse nos ver entrando na termas. O lugar era uma casa com um muro alto e com janelas fechadas altas, com uma portinha de entrada, a Alê tocou a campainha, demorou um pouco a atenderem a porta, imaginem como fiquei de vergonha pensando nas pessoas conhecidas que naquele momento nos veria ali, e seguramente não estávamos visitando familiares nem amigos.

Um homem atarracado e com sotaque nordestino abriu a porta, entramos, quando a porta foi fechada o homem nos olhou de cima a baixo, e apontou a escada de acesso, eu estava de saia e a Alê de vestido larguinho. Na subida da escada o nordestino já foi levantando minha saia e o vestido dela comentando que o material era de primeira. Eu abaixei minha saia mas a Alê deixou, ele foi passando a mão por entre as pernas dela, apertando, abrindo a bundinha dela... Humm não descrevi a Alê, ela tem cabelo castanho queimado de sol, bem ela também é queimada de sol (quando tem sol para ir a praia), mais alta que eu, um pouco, e olhos castanhos esverdeados. A escada era comprida e estreita, Acabei ficando entre o homem e Alê, ele sem cerimômia deslisou minha saia jeans para cima expondo minha bunda e me alisando, dizendo que seríamos concorridas na casa. Eu ainda tentei descer a saia, mas ele levantava e passava a mão bem no meio das coxas forçando o dedo na minha bocetinha, pensei que nada o faria desistir e afinal o que eu era ali senão garota de programa, me senti um objeto e a escada parecia ter 1 km de comprimento e uma porta ao final da escada.

Entramos na porta e lá dentro estava mais 1 menina, uma loirinha de cabelo abaixo dos ombros, estava de short branco que mostrava bem suas coxas grossas e o decote de sua blusa mostravam bem como seus seios eram grandes, ela era linda a menina, um pouco só acima do peso, mas, aposto que muitos homens dariam tudo por uma transa com ela.

Nos sentamos e logo entrou por outra porta um homem que aparentava uns 50 anos, aproximadamente, se apresentou como Mauro, olhou para a Alê dizendo “pontual, gosto disso ! e sua amiga é como você descreveu, vão gostar de vocês” “venham vamos entrar ! Você também Lívia“. A loirinha entrou junto.

Na sala haviam 3 coroas, trajando roupões, um negro e um branco gordos e um grandão branco. Mauro pediu para nos exibir para eles, minha amiga foi se abrindo mostrando os seios, eu estava sem jeito e levantei minha saia e a Lívia também levantou a dela. Logo fomos escolhidas pelos homens.

O branco gordo me chamou para sentar, me puxando para seu colo, nossa que nojo me deu quando ele colocou a língua na minha boca me beijando, ele me chamava de putinha (que raiva !), ia me alisando, pernas coxas, e ia massageando meus peitos que já estavam para fora da blusa, a medida que ele ia se excitando apertava cada vez com mais força até que mandou que eu tirasse a roupa toda, pois ia me examinar por completo, quando me abaixei para tirar a calcinha fui pega pela cintura e ele começou a me lamber por trás, sua língua passava quente pela minha bocetinha deixando tudo lambuzado, e confesso que me deixou com tesão mas quando ele enfiou a língua no meu cuzinho, me assustou, pois nunca fizera sexo anal por saber da dor, daí parei a pedi para que não fizesse ali, Mauro me chamou próximo a ele e disse “nossos serviços são completos e nossos clientes exigentes, e esses são meus melhores clientes, portanto, você dará o que eles quiserem!” eu disse que não fazia sexo anal, ele riu e disse qua anal era o prato principal da casa e me mandou voltar pro cliente.

Voltei para o cliente que estava com o membro meio mole na mão, e como só tive 2 experiências com garotos, aquele era sem dúvidas o maior pênis que eu já vira, tinha uma cabeça grande, senti os olhos se encherem d’água e uma lágrima escorrer, pois sabia que além de perder o selinho do meu cuzinho virgem, doeria muito. Ele me puxou para seu colo dizendo “senta aqui no colinho do titio, que eu vou fazer carinho em você bem gostoso, pra você não xorar!”.

O membro do gordo estava endurecendo entre minhas pernas, ele forçando minha mão para segura-lo, a cabeça estava húmida e era grande eu nunca havia visto pênis de velho, comecei meio sem jeito a tocar uma punheta pra ele. Em seguida ele disse ao meu ouvido “está na hora do nenem mamar! Mama a mamadeira aqui!” ele e me empurrou para baixo e foi forçando seu membro na minha boca, senti o vomito subir, de nojo que eu estava, ele forçava cada vez mais pra dentro até que ele socou na minha garganta, eu tirei a boca a comecei a tossir, quase vomitei de novo, ele tornou a empurrar e segurou dentro bem no fundo e gozou, que gosto horrível eu tentei tirar mas ele me segurou dizendo “bebe o leitinho, bebe nenem !”.

Senti aquele líquido grosso e amargo descendo pela minha garganta e minha boca preenchida com seu leite quente que ao tirar o membro escorria pela minha boca e pingava nos meus peitos, nunca vi alguém gozar tanto.

Pensei que com aquilo ele estaria satisfeito, doce engano, nem demorou estava ele me puxando pro seu colo de novo, passando a mão pela minha bocetinha, enfiava um dedo depois dois, três e falava no meu ouvido “será que cabem todos? A mão toda, será?” respondi que não cabia, ele me perguntou se eu gostei do leitinho, respondi que sim ele riu e passou a massagear com o dedo meu cuzinho, dizendo “o titio vai fazer uma maldade com você, mas se você não sentir dor não será tão prazeroso” massageou bastante e estava até gostoso, ele foi me curvando para frente empinando bem minha bundinha e passou a massagear com a cabeça do seu membro que já estava duro e melado de novo, aí que que entendi a que ele disse, apontou e me puxou, enterrando tudo de uma vez, eu gritava, me esperneava e chorava ao mesmo tempo, tentava levantar mas ele me segurou mantendo tudo enterrado no meu cuzinho, ele falava “ grita nenem, grita !” “ tá doendo muito, tá?”.

Sem dúvidas foi a maior dor que já senti ! Quando meus gritos foram diminuindo ele me levantou encaixada nele, me colocou de joelhos no chão e debruçada no assento e começou a bombar, meus gritos de dor ecoavam na sala, ele me mandava gritar mais, em cada estocada ele tinha o cuidado de tirar o pênis todo para sentir o prazer de me rasgar de novo a cada estocada, me senti aberta, pensava que perdera todas as preguinhas do meu cuzinho e chorava de dor, o gordo urrava de prazer até que encheu meu cuzinho de leite, quando ele tirou ainda jorrou nas minhas costas e cabelo, aquele homem parecia uma mangueira de tanto que jorrava.

Fiquei naquela posição para me recuperar, enquanto ele sentava ao meu lado dando seu pênis para eu chupar o que sobrou de sêmem, estava sujo de sangue também, imaginei que não me sentaria durante uma semana, mas limpei e engoli tudo como ele queria.

Ao me sentar tomei consciência do resto das pessoas da sala, Alê estava também rebolando e gemendo sentada em um membro do negão gordo que era ainda mais grosso do que o aquele que me arrombou, a Lívia estava por cima do Mauro que socava em sua boceta, e o sujeito branco grandão a bobava no cuzinho, a tara dos homens por sexo anal me assombrou.

Nos arrumamos e fomos na sala do Mauro para receber o pagamento. Ele riu pra mim e perguntou o que eu achei da inauguração, disse que foi a primeira e última, ele deu um sorriso dizendo que minha carreira seria longa, pois seu cliente me queria mais vezes, disse que adorou tirar sangue do meu cuzinho, eu neguei a oferta e ele ligou a TV da sua sala onde me vi no vídeo da orgia, ele disse que a princípio não estava interessado em nos ter como produto, mas visto a aceitação dos clientes, ele teve que reconsiderar. Não acreditei naquilo, seria puta outras vezes, ele ainda falou as gargalhadas que eu faria um bom dinheiro com o cú !! Que raiva dele e da minha amiga!

Se eu não quisesse meu vídeo espalhado pela internet, teria que virar puta !

Bem vou ficar só nesse, aguardem os próximos relatos dessa nova puta.

Comentários

27/08/2016 02:42:19
Você fez higiêne antes de dar o cu??? então não foi só sangfue que sujou o pau dele...merda também...e vc chupou depois que saiu de seu cu...que nojoooooooooooooooooooooooooo!!!ecaaaaaaaaaaaa!!!
03/08/2015 13:08:15
adoraria te conhecer gata, sou do RJ meu skype [email protected] sou louco pra namorar uma puta
31/07/2014 15:18:27
Adorei o conto. Adoraria arrombar seu cuzinho também. Mas com jeitinho... Cu gostoso é de gordinha. Bjokas
05/02/2014 15:57:04
Muito bem narrado e erótico. Iniciar-se no cu é complicado quando não há carinho. Já comi dois cuzinhos virgens, sem trauma, com carinho e prazer. Assim também como perdi o cabaço do cu com muito carinho. Dar o cu, comer um cu, são coisas muito deliciosas... Mas sempre com carinho.
23/08/2010 13:14:30
Cada vez que eu leio este conto fico pensando como seria bom comer um cuzinho desses,eu nunca comi um cu virgem tenho loucura pra experimentar um!Nota 10
23/08/2010 11:46:21
Excelente.Gozei no video do pc.Ótimo.
19/08/2010 12:38:34
Ai que vontade de comer um cuzinho igual esse dos relatos acima
19/08/2010 01:08:41
PARABENS PELO CONTO, BATI UMA SO DE PENSAR EU ENRAMBANDO VOCE DELICIA. ADORO UM CUZINHO E SE FOR VIRGEM ASSIM COMO O SEU, ME ADD NO MSN [email protected], QUERIA VE-LO AO VIVO NA CAM, PARA BATER OUTRAS PUNHETAS PRA VC, ACREDITE VC VAI ADORAR. BJOS.
13/08/2010 17:53:34
AH! FOFA... NÃO LIGA, NÃO... LOGO, LOGO VC. SE ACOSTUMA
12/08/2010 23:33:14
Adorei o conto! Agora quero meter em vc e pode ser sem camisinha. Bjs na bunda
12/08/2010 22:05:22
sem camisinha? gostei! vc faz sexo sem camisinha. gostaria de trocar experiencias com vc pois nao uso mais camisinha nas minhas transas. Quero fazer uma rede social, "anonima claro" com membros homens e mulheres, pra mim interessamais me relacionar com mulheres pois nao sou homo nem bi, para trocar relatos de sexo sem camisinha. Sexo de preferencia casual. Como administar a cabeça ao travesseiro e vida após disso depois de ter feito sexo com uma pessoa totalmente desconhecida sem usar proteçao.Esto trabalhando isso em mim tal como os acoolatras administram sua doença da dependencia da bebida. Vamos nessa? Nossa missão tal como numa igreja é arrebatar fieis para assim juntos començarmos o inicio da falencia da jonson e jonson, da olla, prudence, etc..etc..etc.. Vamos jutos falir essas empresas. Que tal minha brilhante ideia? sua nota é 100! 10 é pouco... Deixou o cara gozar dentro do cu e ainda saiu sangue.. gostoso... puta que pariu meu!!! e vc é gostosa hien.. carioquinha delicosa.. [email protected]
11/08/2010 20:47:20
Sua amiga colocou você em uma enrrascada hem..Amiga da onça mesmo,MUITO BOM SEU CONTO.
11/08/2010 11:56:59
adoreiii seu conto!!!! vc escreve muito bem e a historia é super excitante...parabens nota 10!!!
11/08/2010 09:03:40
Muito bom menina, mas cuidado com os detalhes, parabéns
11/08/2010 08:11:16
nota 10 me add [email protected] desejo te conhecer. vamos conversar bjssss gata
10/08/2010 19:11:01
extremamante nota dez, a maioria dos cuzinhos sãoinaugurados a força, agora daqui para frente voce vai adorar e não querer parar mais

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


mulher.cal.fiudentalContos erotico arombei minha prima gordinhAconto erotico luciene crentebucetas de gravidas bem inxadas escorrendo gozowww.casadoscontoseroticos/tema/por que eu te amo amarreisexo novos banho conhadas nuascasa dos contos eroticos Alê12pornodoido tecnico esfola novinhacalçinhas dentro dos reguinhos da buceta e do cuxxvideos vídeos porno doido entre cunhadaxvideos loira cabelereira tesuda de mini saia cortando meu cabelo pau durochupando a b***** dela e ela chupando meu pau até nós gozarmos juntosZoofilia caes encangados em mulheresmulheres de corno manso sem o biquininhoexvidio comi á mińha pastora da igrejacontos eróticos sogra pediu pra ver minha rolaconto erotico gay branco dominador gosta de maltratar viado pretocontos eróticos de sinhozinho comendo escravacontos porque virei crossdressingConto erotico anal com humilhaçao e cinto de castidade masculinaconto erotico gay vaquejada capporno incesto filha perguntapai o que e sexo e ele mostrabigbundagaycontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhavídeo porno brasileiro de gostosa morena dando o cu pra estranho que come o maridotambémcontos pai atolou tudo no cuzinho d filha.com fotoscontos eróticos no YouTube deixei meu filho me comersexo anal hAaaaamulher infiel adora dar a buceta para outro comercontos mulher de amigo short coladoarranhando a bucetinha pro papai coloca o dedo e chuparPeço assistir video pornografico quente ao vivo, de meter o pau fundo e brincar dentro da vagina, eu chupando outro pau bem gostoso, gemendo de prazer incansável,conto eroticosgemeasporno irado sexo no salã de belezasexo conhadas cozinha nua pau bizarro tesaocontos eroticos strip poker com minha namorada e cunhadaconto novinha no celeiro zoofiliasexo oral e vavinal com a quelas danadinhasvideos novinhas fazendo sequioso e gozandogostsona dando o cu pro negao roludo egritandocuzinho mulher no comando rebola analcontos eroticos nunca pencei disperta tesao en outro homem com minha bundamicroempresa vídeo de pornô das coroas empregadasvideo gay vésatil home filma mulhe no oiniboContos irronicos fodendo a minha namoradocomi a minha prima de onze anoscontos eroticos aprendendo a dirigirxvideos sogras de pernas abertas em frente dos genrosestupro chupando grelo grande até ferircontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreiincesto servindo cafe da manha com camisolinha transparentecontos eroticos meu padastro tirou meu cabacinho e alem de fuder minha bucetinha novinha agora ele tambem fode o cuzinho do meu irmaozinho bem novonhonovinha brasileira encara pau enorme e chora ponodoidocontos eu e meu irmao fudemos a mamãeProdroto meti pau dura na buceta da entiada dorminocontos de sexo depilando a sograContos eroticos seduzi a mae do meu amigo uma coroa bem recatada e dona de casaContos levei um tora preta gozou dentro meu marido adorougato sarado transa com amiga gostosa ponodoidoconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariopai t***** atola a rola no c* da colegial r*****sou tarado rasgo cu zap conto erótico gêmeas trail irmã com o namoradovirgem mulher (casas dos contos de transformaçãotavinhomg casa dos contosvideos de bucetas intaladas na rola grossacontos e historias de sexo de meninas de 8 a 12 aninhos reaisarrombadimhas ponotrai o meu maridocontos eroticos de motorista pirocudo de madamepau alejado fodeno estourado abusetacontos de sexo depilando a sogranovinha safada humilhando o padrasto é estrupada a forca no conto eroctico do quadradinhoso vidio maquinasexiContos eróticos policial rodoviário pirocudo gaycontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãequero ver lindas travestis entrando em enormes rolas ate gozarem nelas videos boas fidasvideu di pornor comendo de clatocontos eroticos com tamanco salto altopica dura do peão de rodeiovídeos porno em mendigos pede esmolas e a safada dá pra ele a bucetaxvideos gostosas esbugalhou os olhos quando o pau grande entrou tudo de uma vezteens paus cabeçudos grandes gozando fortes jatos porraContos eroticos gay que deu a primira vez e gritou de dorvideo de mulher 34anos nuA lavano a bucetaporno sem casaminhaswattpad enteado gay adora chupar a rola do padrasto musculosoalexandres putos poa de calcinhatira ochorte pica nela pornocontos eroticos so no cuzinho da gordinhavirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgens