Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

Namoro o filho, mas o pai que me come 1

Autor: Helga
Categoria: Heterossexual
Data: 27/09/2010 10:37:50
Nota 9.81
Ler comentários (12) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ao redor da piscina, o pai e o marido de Erika estão conversando enquanto ela se levanta da long-chaises e diz que vai atender a porta. Os dois homens fingem olhar para o além, mas na verdade, por trás das lentes escuras de seus óculos, ficam apreciando o rebolar da esplendida bunda da sensual mulher de seus vinte e poucos aninhos.

Erika sabe que é seu irmãozinho caçula que toca a campainha. Num tom de brincadeira, ela puxa o sutiã pra baixo deixando os bojudos seios pra fora, já com os rosados mamilos bastante endurecidos.

Mas pra surpresa dela, Téo está acompanhada de Melissa, sua nova namoradinha.

A presença de espírito de Erika foi rápida e passou o antebraço por cima dos seios dum modo faceiro e aparentando certa timidez

- Oh! Que surpresa, irmãozinho! E logo agora que alça do sutiã foi arrebentar!

- Erika, esta é Melissa..

- Entrem, entrem! Voce é uma gracinha, Melissa! Espero que este meu irmãozinho danado, esteja te tratando bem... senão, eu dou uma surra nele!

Bento, o pai e Ney, o marido vêem o trio vindo em direção a eles. Não deixam de perceber que a jovem agarrada ao braço de Téo tem o mesmo feitio de corpo de Erika, apenas com menos seios, típico de adolescente que estão saindo da puberdade.

E também que era muito bonita. Os faiscantes olhos azuis tinham o tom mais escuro que a água da piscina.

Depois das apresentações, Erika levou Melissa a um dos quartos para que ela colocasse o biquine. Melissa se sentiu incomodada com Erika presente enquanto tirava a roupa.

Sobretudo com os comentários que ela lhe dizia de como as coxas dela eram grossas e como a cinturinha combinava com o bundão que tinha, quase do tamanho da sua.

Melissa não quis abrir mão de vestir a canga ao se dirigirem a piscina, onde os três homens já preparavam o churrasco. Eles lhe disseram que desse um mergulho na piscina.

- Mas eu quero ajudar de alguma forma!

- Minha querida, basta voce estar aqui que já está ajudando muito – diz Bento.

Pouco a pouco, algo foi crescendo dentro de Melissa que a presença de Bento, o pai de seu namorado, lhe dava uma espécie de incômodo. Não do modo constrangedor, mas de certa maneira, perturbador.

Os cabelos grisalhos, o bigode e o cavanhaque lhe davam um ar de distinção, mas ao mesmo tempo de um rufião. E o belo sorriso de dentes alvíssimos, dava a impressão de um homem gentil em certos momentos e de cinismo em outros.

Ele já estava chegando aos cinqüenta e Melissa soube que até pouco tempo atrás ele estava engordando e bebendo demais desde da separação com a mãe de Erika e Téo.

Agora ela via um belo homem em toda sua madureza, com físico maior que o do marido de Erika e que Téo ainda chegaria lá.

Melissa sentiu um comichão entre as coxas que subindo lhe atingiu a virgem xaninha. Perturbada, ela cruzou as pernas e teve a sensação gostosa, ainda inexplicável, ao pressionas a xoxotinha.

- Tome, princesinha. Um suquinho que preparei pra voce!

Por segundos, a respiração de Melissa se descontrolou à aproximação de Bento e seu belo sorriso gentil.

- Puxa! Como voce é linda! Esse meu filho é o pilantra mais sortudo que já vi!

- Somos apenas amigos. Ele vinha me paquerando já algum tempo, mas só há uma semana que aceitei sair com ele. Mas não sei se ele é meu tipo... – Conclui Melissa com um sorriso sarrista.

- Ah! Não diga isso! Eu adoraria de ter voce como minha nora... pra sempre!

- Eu? O Téo vai logo, logo se enjoar de mim! Ele já namorou todas minhas colegas!

- Mas, foi voce quem ele trouxe aqui!

- Isto não quer dizer muito, seu Bento. Eu estava em casa, chateada e vendo meus pais discutindo. Então telefonei pra ele pra conversar e conversa vai, conversa vem, ele disse que vocês estavam tendo este churrasco aqui e se eu quisesse, poderia vir com ele.

Enquanto falava, Melissa sem perceber, levou as mãos até a cintura e desamarrou o nó da canga, descobrindo as coxas. Ela sentia uma quentura por todo o corpo que aludia ao calor. Quando terminou de falar, notou que Bento deu umas olhadas rápidas para suas coxas e que suas mandíbulas se mexeram, como se estivesse apertando os dentes um no outro.

- Pai! Ô pai! Mandei o Téo buscar mais salsinha e Ney foi junto. Voce não poderia pegar o carvão que está em alguma parte da garagem?

Melissa se ajeitou na cadeira e fechou os olhos. Cinco minutos depois tornou a abri-los porque se lembrou que estava sem o celular. Achou gozado de nem a Erika estar lá quando atravessou o deck até a entrada da casa.

Chegou ao quarto, apanhou o celular e no caminho para a piscina, achou estranho de não encontrar a Erika.

Lembrou-se que Bento tinha ido à garagem apanhar o carvão. Sem saber porque, Melissa decidiu ir até lá. Ela não queria admitir mas, a presença dele lhe agradava.

Atravessou o gramado e no fundo ficava a garagem. Havia um basculante ao lado da porta de entrada. Ela sentia uma sensação estranha de ir ao encontro de um homem maduro, vestida apenas de biquíni.

Ela sabia que o que estava sentido era proibido. Ela sabia que o que estava sentindo era tesão pelo pai de seu namorado.

“Não! Não! Não quero pensar nisso! Eu estou louca! Louquinha da silva! Meu deus, me ajuda! Não deixa o pai de Téo perceber, não deixa! Por favor!”

Melissa está dando meia-volta quando percebe uma voz feminina vindo da garagem. Não somente uma voz. Mas, um longo gemido e uns gritinhos de alegria.

Os olhos azulados de Melissa se arregalam com a cena que vê através dos painéis do basculante. Bento está com a cabeça entre as coxas da filha!

-Me chupa, seu velho safado! Me chupa gostoso, chupa, chupa!

Erika está encostada no paralama do carro com uma das pernas levantada e apoiada num banco. Uma das mãos está acariciando os cabelos desalinhados do pai e dando ritmo às lambidas e chupões que ele lhe dá no grelinho. A outra mão massageia os seios com certo vigor.

Lágrimas vem aos olhos de Melissa por ver o homem de seu desejo com outra mulher.

De repente ela se dá conta do que está presenciando. Pai e filha fazendo sexo!

“Meu deus! Isto é incesto! Desgraçado! Infame! Como pode fazer isso com a própria filha?!”

Ao mesmo tempo, Melissa não tira os olhos do casal que parece que está tendo o máximo de prazer um com o outro. Logo, ela está se imaginando no lugar de Erika.

Involuntariamente leva uma das mãos até a xoxotinha e seus dedos encontram o celular. Uma idéia louca passa por sua cabeça.

- Hei, hei! Quem fechou o portão? Erika! Ô Erika, abre o portão!

Melissa dispara para dentro da casa, sabendo que aquilo foi ardilosamente planejado por Erika. Assim, quando ela abre o portão, está com a canga enrolada em volta do pescoço.

O marido e Téo vêem ao fundo, Bento se afastando com um saco de carvão nas mãos.

Daí em diante, a libido de Melissa estava a flor da pele. No banheiro ela descarregou toda a tensão da tesão que estava sentindo, com tal prazer, que não conteve um grito tão alto que os outros ouviram. Erika e Téo correram para a porta do banheiro. Todos se acalmaram quando Melissa disse que tinha tomado um susto devido a uma pequena largatixa que vira no teto do banheiro.

Ela volta a se cobrir com a canga na tentativa de abafar o cheiro de si que ela própria exala, deixando-a cada vez mais excitada. Quando Bento vem se sentar novamente perto dela, parece a si mesma que o odor aumenta. Ela leva a mão à boca num ato de nervosismo.

Melissa ruboriza ao perceber que as narinas de Bento dão uma ligeira tremida e se dilatam um pouco. Ele baixa os óculos escuros e lhe lança um olhar interrogativo que Melissa responde ao encará-lo de soslaio e ficando mais ruborizada ainda.

Bento fica estático, enfeitiçado pelos belos olhos da namoradinha de seu filho, ainda não acreditando no que eles lhe transmitem.

Retirando a mão da boca, Melissa levemente balança a cabeça afirmativamente uma vez

- Voce já é uma mulher feita. Uma mulher maravilhosa. Mas, é tão jovem, tão jovem que poderia até ser minha neta!

Melissa continuava encarando-o enquanto ele sussurrava, tomando cuidado para que os outros não o ouvissem. A ruborização de Melissa desapareceu dando lugar ao acetinado rosa dourado de sua pele.

Ela agora sustenta um olhar desafiador e tem as duas mãos em cima das coxas, bem perto do baixo ventre.

Bento tem que fechar os olhos porque senão ele avançaria e beijaria aqueles lábios polpudos que o olhar de Melissa está implorando para que ele faça. Porém, o odor dele faz o mesmo efeito de um beijo.

Melissa, sem se importar com os outros, fecha os olhos e faz uma longa e lenta aspiração do ar em volta dos dois e espreme as duas mãos pressionando para baixo.

Bento tem medo de abrir os olhos, pois a respiração dela é uma tortura deliciosa e ele está perto de perder o controle.

- Por favor... por favor, pare. Voce é a namoradinha de meu filho. De meu filho! Eu seria um canalha se lhe tocasse! Temos de nos controlar. Voce é namorada do meu filho!

- Não importa. Eu quero ser tua mulher! Tua puta, como tua filha!

Os olhos de Bento se escancaram com a verdade que Melissa lhe joga na cara. Foi como um banho de água fria. Ela volta a encará-lo desafiadoramente. Bento fica tonto de tanta tesão com aquele rostinho lindo olhando-o desafiadoramente.

- Não, Melissa. Definitivamente não! Eu não posso, não posso! Vou aceitar um emprego fora do estado. Viajarei amanhã mesmo!

- Se fizer isto eu ponho as fotos na internet, dizendo quem vocês são!

Então o destino interveio para acabar com o impasse na mente de Bento. Seu filho escorrega com o copo na mão e ao cair leva um profundo talho no braço. É uma correria pra lá e pra cá para estancar o sangue e por fim para levá-lo ao pronto socorro.

Erika e o marido colocam Téo no carro e vão embora deixando Melissa a mercê de seu macho desejado.

- Vamos pra um motel...

- Tem que ser agora! E aqui!

Toda a atitude desafiadora de Melissa desaparece quando Bento começa a despi-la. Bento a beija como se ela fosse uma amante experiente. Mas a tesão permanece tanta que ela não se amedronta quando vê pela primeira vez a rola do pai de seu namorado.

Surpreso, Bento sente a mãozinha dela lhe envolvendo a piroca sem nenhuma experiência.

-Voce... voce já pegou na rola do Téo?

- Já. Ele me convenceu e dois dias atrás eu o masturbei pela primeira vez. Ele é muito impulsivo. Fica me agarrando o tempo todo e ontem ele conseguiu gozar entre minhas coxas. Me melou toda e minha mãe me olhou desconfiada quando cheguei em casa.

- Então... voce ainda é virgem?

Melissa não respondeu e continuou acariciando a coluna musculosa que a fascinava.

- Voce já chupou ele? Ou deu o cusinho também?

- Não! Não! Quem voce pensa que eu sou? Um viadinho? O máximo que eu deixei foi ele se esfregar com o pau, quero dizer, o penis entre minha bunda! Só isso!

- Mas... mas, voce não gostaria de... chupar, quero dizer... de ser chupada? Como eu fiz com minha filha?

- Pô, Bento! Voce me deixa constrangida... eu já disse que quero fazer de tudo, tudinho! E quero com voce!

Bento a beija novamente. Depois, sentando no chão, encosta a cabeça no colchão e orienta a bela ninfeta para deitar com a xotinha encobrindo sua face. Logo, Melissa está tendo um dos primeiros de seus infinitos orgasmos que terá ao longo da vida, iniciado por um homem que poderia ser seu pai.

- Oh, oooh, pare! Pare! Eu não agüento... não aguento mais!

Bento tem os dois braços passados por trás das coxas de Melissa já que ela está deitada em cima de seu rosto, deixando apenas que ela esfregue a xaninha em sua boca, mas não permitindo que ela saia da posição.

Ao segundo orgasmo, as ondulações da bunda de Melissa já estão bem lentas e ela fica balbuciando palavras sem nexo, respirando com dificuldade.

Bento sai debaixo dela. E a traz para o centro do leito. Ele fica admirado com a perfeição das curvas e a abundancia das nádegas daquela menina que há pouco saiu da puberdade.

Carinhosamente ele acaricia cada lado da bunda. Melissa prende a respiração quando os dedos suavemente arranham as polpas por baixo das nádegas até o inicio das coxas.

Quando ela solta a respiração vem junto um longo suspiro. Bento novamente faz a mesma operação, arranhando suavemente desde do alto das coxas, passando pelas partes inferiores das nádegas até as duas covinhas no alto dos glúteos.

A respiração dela se torna descontrolada ao mesmo tempo que fica soluçando sem parar.

Bento se encosta ao longo das costas dela e antes de morde-la suavemente na nuca, aspira todo o odor da fêmea tesuda,

Melissa responde com o corpo. Primeiro, levando uma das mãos atrás da cabeça trazendo todo o cabelo pra frente, deixando a nuca livre para o roçar dos dentes e lábios do pai de seu namorado. Ao mesmo tempo, ela empina a bunda, encaixando a tora dele entre o rego das carnudas nádegas.

- Quero que voce seja meu “viadinho”. Voce quer?

- Me ensina.

Nos minutos seguintes vamos encontrar Bento sentado e encostado ao painel da cama. Melissa está agachada, com os pequeninos seios encostados nos joelhos, entre as pernas do pai de Téo.

Uma das mãozinhas acaricia as bolas dele. A outra, sobe e desce lentamente pela extensão da tora. Os polpudos lábios formam uma ventosa logo abaixo da glande querendo sorver toda a masculinidade daquele homem mais velho que o pai dela.

Bento se desencosta do painel e avança uma das mãos até as nádegas da namoradinha de seu filho. Isso faz com que ela engula um pouco mais além de toda a cabeçona. Ele urra baixinho com a sucção e com a lingüinha dela que serpenteia em volta da glande prisioneira dentro da boca da bela ninfeta.

Dois dedos circulam ao redor do rosado cusinho de Melissa que minutos antes fora deflorado com quase dois centímetros da língua do pai de seu namoradinho.

- Queridinha, voce vai me fazer gozar na tua boquinha e vai ser difícil eu comer teu cusinho depois... então é melhor... voce ser meu viadinho agora...

Parece que a namoradinha de seu filho não escutou o que ele disse. É preciso que Bento a faça parar de lhe sugar o cacete, gentilmente deslizando para fora da boquinha de Melissa. Ela encosta a cabeça no colchão, tendo um leve sorriso nos lábios e os olhos semicerrados.

Bento a faz ficar na mesma posição, enquanto ele vai ficar por trás da bunda dela.

Ao encostar a cabeçorra na boquinha do cusinho, Melissa se arrepia por inteiro e faz um leve movimento com a bunda. Bento dá uma pequena ejaculada. Melissa sente a quentura da gosma se espalhando na abertura e ao redor de seu cusinho.

E ao sentir a pressão da rombuda glande lhe forçando a entrada do cusinho, ela lança as duas mãos para trás, agarrando cada lado da bunda. Seus dedos afundam nas tenras, mas firmes carnes, quando elas são separadas, deixando Bento extasiado com a visão de seu imenso caralho sendo lentamente engolido pelo anel do cusinho da namorada de seu filho.

Melissa não esperava aquela pressão que lhe dilata o anus como se estivesse fazendo cocô. Bento percebe o semblante de incômodo da bela adolescente e interrompe o resto da invasão.

- Voce quer parar? Quer que eu tire?

- Não sei, não sei...

- Podemos tentar da próxima vez. O que voce acha?

- Mas... e voce? Eu já gozei bastante... e voce, nada!?

- Tudo bem, meu anjinho. Voce ainda vai me fazer gozar muitíssimo...

- Que tal se ficarmos assim como estamos e voce se masturba somente com a cabecinha dentro?

Bento está gozando enquanto ouve a bela ninfeta com o rostinho virado por cima do ombro, lhe fazendo aquela proposta.

Melissa se empertiga um pouco mais ao sentir a rola dele se expandindo dentro de seu cusinho e a incômoda pressão ir desaparecendo.

O urro que ouve do macho que a sodomiza desperta novamente toda sua luxuria. Então, ela sente um inesperado orgasmo lhe tomando conta do corpo e explode como um vulcão quando sente que suas nádegas encostam-se à virilha do pai de seu namoradinho.

Comentários

12/08/2014 11:29:42
Dizem que a família é a ¨célula mater¨ da sociedade. Assim, a danadinha da menina, com certeza, conquistou o sogro. Rss. Excelente conto, cheio de tesão do começo ao fim. Parabéns!
19/03/2013 18:46:48
Que delicia de conto... Eu me chamo Rubia e meu marido se chama Beto, ficamos com muito tesão após ler este conto... Temos um conto publicado neste site, o nome é: A procura de um amante" e é real. Temos um blog onde publicamos nossas aventuras, muitas fotos e assuntos relacionados a sexo. O endereço é: (rubiaebeto.comunidades.net) delicie-se com nossas fotos. Beijos molhadinhos... Rubia
25/11/2012 04:13:28
Continue por favor muito bem escrito
14/11/2012 13:22:30
Muito beme scrito seu conto!! Gostei!!! Visite nossa página no face: http://facebook.com/CasaisLiberaisBrasil e nosso site clubecasaisliberais.webnode.com - abraços
10/10/2010 19:25:38
to com muinto tesão.....
02/10/2010 18:32:23
Maravilhoso! Que conto mais tesão! Adorei !! Adorei!! Voce é um corninho muito bonitinho! E tua putinha bem safadinha! Só ela vale a nota de um milhão!!
30/09/2010 11:28:48
Helga!!!... Sua História é uma POMPA!!!... Estou Pasmado de TESÃO!!!.. Viajei na sua AVENTURA... DELIREI mesmo... Sabe que não sou ADEPTO ao incesto, mas vc narra as suas AVENTURAS com muito PRAZER e AMOR... Por isso ADORO vc!!!... Precisei tomar um DRINK aqui... para me ACALMAR... agora estou com TPB (TESÃO pos BEBIDA)... e Agora vamos as notas... pelo Teo e Ney - Nota: ???? (100 Notas prá eles)... pelo Bento - Nota: ZERO (Magoei de novo... senti um ciúmes incrível DELE... Karacás, EU queria ser ELE... Ufa!!!)... pela Erika - Nota: DEZ (Ela é DANADINHA mesmo... merece DEZ)... pela MELISSA - Nota: MIL (Senti na alma... seus desejos e vontades... senti que era você - HELGA)... pelo churrasco c/ piscina - Nota: DEZ (Adoro churrasco... Ahhhh sugestão do Maneru... Coloca BATATAS GRANDES enroladas em papel alumínio dentro das BRASAS... Deixar um bom tempo ASSANDO... Ao espetar as BATATAS e perceber que estão Macias - é só servir... Tirar o papel alumínio... cortar as batatas ao meio... e recheá-las com o que vc quiser!!!... Eu gosto com bastante manteiga e requeijão!!!... Minha Nossa me deu Água na BOCA!!!)... e pela sua História Nota: MÁXIMA... e quero a CONTINUAÇÃO!!!... Valeu minha RAINHA da FANTASIA e PRAZER!!!... Mando melhoras pro TEO!!!... Um abraço no Ney... um PONTAPÉ no Bundão do BENTO (ainda estou com ciúmes DELE)... uma deliciosa MAMADA nas XOTAS da Erilka e MELISSA e uma longa PEGADA na sua BONJUDA BUNDA!!!... P.S.>>>> Estou saindo da CASA c/ o coração partido e lágrimas de SAUDADES!!!... Mas nunca Esquecerei de VC... Obrigado por Tudo!!!... Valeu Helga!!!... BJS... e um XAU (ADEUS)... Fique com DEUS!!!
29/09/2010 16:32:48
adorei me adc meninas q kizerem fala sobre sexo e contos msn -> [email protected]
27/09/2010 17:31:35
muito bom. dez.
27/09/2010 15:42:25
OTIMO SEU CONTO.
27/09/2010 15:36:05
Excelente qualidade, muito bem escrito e escitante. Parabéns.
27/09/2010 14:13:32
Que delicia.... meus parabéns, fiquei excitadíssima com seu conto, viajei nas linhas da sua narração, nota dez é pouco, vale mais de mil, beijinhos da sua, Malluquinha....

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


morena de 58kg dando a bucetaduas irmas abdo buceta oara o irmaojornalista77 contos eroticocontos porno clareira da cadelazelador comeu minha mulher nA minha frentevideos desabafos cacetudos con vontade de gozar se mostra can cacete muinto duroSo mete movimha na pica duracontus estupro de novinhasxvideos rolas chapuletadasvídeo de sexo pornô garganta hipertrofiada engolindo monstro hiper dotadomeu namorado quer fazer sexo comigo menstruada conto eroticotravesti super roluda pega a mulher casada que goza so de ver o tamanho ahhhhencoxei minha tia peituda (contos).contos eroticos seduzi professor na aula vaga e ele me chupouscontos quentes de padrasto tarsdoporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmaContos sempre fui o viadinho de todos os homens da familiavídeo pornô intrigada e padrastomostrei a buceta meu genro comeu conto eroticonegal pau pulsando xvidiovideos curtos de cunhado fudendo gostoso o cu de cunhada negra brasileiracontos eroticos cheguei casa escorrendo porra cornosliberalina vadia traído foi filmadacontos eróticos d alguém q adorava ser molestacorno manso otario contosmagrinha na dupla penetração vaginal com dois ficam pretosquero assistir vídeo de sexo de patricinha filha de empresário rico trepando com namoradoesposa gostosa e novinha e tio roludo parte seteporno incesto mamãe dese jeito nao consigo desfarsar meu tezaomeu filho pintudo contoqual bumbum mais bate com a bumbum mais pula com a bumbum mais bate com a bumbum e as loira morena branquinha e azul é a cor morena marquinha Azul quando bate a bunda pula pula pulasexo taboo com toda a família contos ineditos mães e filhos online contos de incesto contos eróticos minha mãe greludavideospornobrasileiroscom famíliapornô doido comadre entre pica grande negãoirma esta lendo livro começei a lisar ela ate comer o rabo dela pornobunda branca mole cavalgando na minha rrola no 1.xxxVideo ao vivo de putaria profissional de velhas gostosas saboreando fundo na vagina o pau pretoVendedora gostosa do shoppingbrasileira novinha do rabao com calcinha de redinha batendo punheta pro rapais ela geme muito na ohro qui ele ta gozandovideo porno coloquei a minha esposa pra chupa o meu pau em quarto eu dirigiacontos eroticos campingcontos eroticos. bi femininoquiz da a bucetinha com 10 aninhos pra mim com 51 anos meti com vontade contosvidio di hme k toroco disexovideos esposa convida a comadre pra fazer suruba com maridomasturbando na cama serrando com travesseiro pornodoidoporno.milene ceribeleminha irma me pegou batendo punheta e contou pra minha mae acabou que teve que transar comigoninfeta cismou comigocontos eroticas provoquei meu cunhadocontos pornôs mulheres lindas e muito gostosas que seus maridos liberaram para seus amigos que tem um pau bem grandemenina ponha na bucetinha dedinho cheio de pregaspono gay ply boi adolenti dando cu ategosanovinha sentada ensima do cassete abrindo a bucetinha com os dedoscontos eróticos mulher transando com negãoXVídeos dando em espera e gostosa queimadinha tirando a roupaPorno contos familia incestuosas ninfetinhas comecando cedoporno conhecendo minha primacontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anoscontos eroticos a bunda da minha esposao negao fode o cu do moreno porque ele tava cantando na piscinacliente dando a buceta para os manobristasporno mhnha mae e irma sao putas 1 contoconto coroa bunda gigante sodomizadavideo porno homem velho mamando e puxando e mordendo o peitopraticante de zoofiliaabusando sarrando a coroa velha contoberoticoPegou o pai de pinto duro quiz no cuxvidios novinho trasando com dorcarente abraçadinha no sexo pornoconto eroticos mulher do corno na borrachariaapaixonado pelo meu primo brutamontes 2temporadadito comedor de gay meu zaplindinhas novinhas trepandonumpau grándeContos eroticos seios machucados tio sobrinha