Casa dos Contos Eróticos

Click to this video!

A bem estrupada

Categoria: Heterossexual
Data: 11/12/2010 20:51:35
Nota 9.71
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Duas semanas atrás um homem invadiu a casa do meu vizinho, que tinha falecido deixando a sua casa vazia.

O cara ao invadir teve cuidado de apenas arrebentar a fechadura e entrar sem provocar nenhum dano maior no local.

Eu estava cuidando de minha casa e pude olhar aquele homem de aproximadamente 1.90metros. com braba por fazer e de vestes velhas e surradas.

Ele então disse oi e começou a puxar papo.

No começo respondia meio assustada.

Começou a dizer que por falta de opção, entrou de forma ilegal no imóvel por perceber que estava abandonado.

Dizendo que vivia de ajudante de pedreiro e que não tinha onde morar e nem condição de pagar um aluguel.

Começamos a bater um papo descontraidamente e só o muro nos separava de um lado e de outro e Estava sendo tão simpático tão atencioso e tão educado que o medo que senti no logo que o conheci já tinha passado.

Ficamos assim quase toda a tarde conversando.

As horas já haviam se passado e de tanto ficar em pé ambos estávamos escorados no muro, um próximo do outro, conversando de forma bem extrovertida, rindo, contando piada, brincando, nem parecendo que nos conhecemos há poucas horas atrás.

Pude perceber que as horas já haviam se passado e entrei para preparar o café. Minha mãe já iria chegar e nem café para ela lanchar tinha pronto. Desculpei-me do rapaz e pedi licença para executar minhas tarefas e foi nesse momento que o rapaz me pediu algo para comer, pois sentia fome e não ele não tinha nada para comer.

Respondi que tinha uns pães, bolachas, torradas.

Aceitou o que tivesse.

Mas, que antes deixasse que eu fosse preparar o café e tomar um banho e ele aceitou e disse que ficaria esperando ali mesmo, aguardando.

Preparei o café tomei um banho vesti um vestidinho curto de alcinha, calcei rasteirinha e me perfumei como de costume... Desci, fui ao armário e peguei umas bolachas e uns pães e fui até o fundo da casa levar para o jovem que ainda estava aguardando.

Desde que apareci até eu chegar ao muro ele não parava de me olhar como se quisesse me devorar.

Naquele momento fiquei meia sem jeito e desviava o olhar.

Quando voltava a olhar via que ele sequer piscava.

Foi então que tudo começou.

Aquele homem educado, atencioso, gentil que eu tanto gostei de conversar não existia mais, havia se transformado por inteiro e seu semblante havia mudado por inteiro.

Cheguei perto dele e ele de imediato começou a me elogiar que eu estava muito linda e perfumada.

Agradeci sorrindo.

Falou que eu estava muito gostosa, que não havia percebido como meus seios eram lindos e gostosos e minhas pernas deliciosas.

Nessa ho ra todo o meu medo voltou em dobro principalmente pelo olhar dele que parecia estar possuído por uma fera fiquei fria gelada e estática como nunca fiquei na minha vida.

Ele com um salto pulou em cima de mim, parecia que eu era a caça e ele estava me caçando como um animal cheio de desejo e louco para me degustar como um alimento.

Ele então veio na minha direção e começou a cariciar meus cabelos.

Dei uma tapa na mão dele me afastando pedindo pra ele voltar pro outro lado.

Ele me respondeu que não, pois eu estava muito linda.

Nunca ele tinha comido alguém assim tão linda e gostosa.

Fiquei com tanto medo que não pensei duas vezes.

Quando passei pela porta parei para trancá-la, mas não deu tempo.

Ele travou com o pé impedindo que eu fechasse.

Como ele era muito mais forte do que eu, só me restou continuar correndo pela casa.

Quando corria pela sala ele me alcançou se jogando em mim e ambos caindo em cima do sofá.

Imediatamente tentei escapar, mas ele por ser pesado e forte mal conseguia me mexer direito.

Olhando pra mim disse que era pra eu relaxar, pois eu iria gostar e até pedir mais.

Comecei a me debater e a gritar, mas ele rapidamente tampou minha boca.

Começou a passar a mão por baixo do meu vestido acariciando minhas pernas e bunda.

Tentava de toda forma escapar sempre me retorcendo quando ele tirou a mão da minha boca.

Sorrindo continuou a me acariciar.

Agora passando a mão por baixo da calcinha acariciando minha buceta.

Tudo isso pra mim era novidade nunca tinha passado por uma situação dessas...

Eu nunca tinha feito sexo assim animal o único que fiz foi papai e mamãe com meu ex-namorado e nunca eu tinha sentido sexo oral só havia visto em filmes.

Então ele começou a me acariciar com os dedos e aos poucos foi penetrando o dedo dele em minha buceta que, logo estava completamente molhada e louca por vara, mas o medo era tão grande que eu tentava de todas as formas escapar dele.

Foi então que ele disse que eu já estava gostando e começou a me chupar e lamber com sua língua ávida e quente dizendo que meu gosto era maravilhoso.

Tinha de experimentar mais pra se fartar.

Rapidamente enfiou novamente o dedo em minha buceta.

Ao mesmo tempo com a outra mão puxou meus braços me botando sentada no sofá.

Ainda segurando minhas mãos com muita força, botou força pra que eu ficasse bem encostada no sofá.

Ajoelhou, rasgou e arrancou minha calcinha e começou a me chupar toda.

Mesmo eu não querendo, sem saber explicar aos poucos fui perdendo minhas forças pra tentar escapar ao ponto que ele estava quase soltando meus braços.

E deixando aquele desconhecido me possuir e comecei a me soltar e ele lambeu minha buceta e lambei comecei a gozar como louca e gozei com gosto e logo ele me colocou de quatro e começou a me fuder de quatro e fudeu minha buceta deixando lotada de leite escorrendo por pernas abaixo e quanto mais eu esperneava mais ele fudia e logo ele já estava gozando de novo, então ele começou a esfregar seu pau no meu cú e nesse instante senti algo diferente meu começava e ser violentado, também.

Comecei a gritar pois doía de mais e ele foi a cozinha me arrastando pelos braças e pegou um pouco de manteiga na geladeira e melecou meu orifício e depois disso ele começou a penetrar e cada prega que abria era uma dor. Foi nessa hora que ele disse agüenta firme gatinha que a cabeça já passou e eu agüentei então ele saiu arreganhando tudo e logo em seguida s e colocou em uma posição parecendo um cachorro com todo seu quadril encaixado na minha buda, grudado e metendo sem pena! E de repente ele deu um berro urrando como um bicho e quando sua pica saiu de dentro do meu cú já estava amolecida e escorria porra, sangue e merda de dentro do meu cú que era virgem e que agora está um grande rombo. Ele penetrou tão forte que eu conceguia sentir a cabeça da pica dele batendo na minha tripa e empurrando bem forte, fiquei duas semanas com o buraco do cú doendo e latejando... Gagando mole!

Fiquei calada não contei para ninguém e me tornei amante do meu estrupador, eu sentia prazer em sentir a dor de ser violada por ele e todas as vezes que ele queria. Ele pulava o muro e eu era violada sem pena pelo meu estrupador...

Me chame de masoquista de seja lá o que for! Eu só sei dizer que gosto de ser possuida com violencia por aquele macho!

Estive sumida pois, sou estudante e estava muito oculpada, agora estou curtindo férias espero que possa levar vocês ao mundo do prazer e da loucura...

Meu email [email protected]

Comentários

28/01/2013 18:37:34
Vc me deichou louco, adoraria ser este estrupador. bj [email protected]
03/05/2012 17:57:41
conto maravilhoso
11/03/2011 09:45:06
30/12/2010 16:36:49
bom seu conto,estuprador de sorte,queria ser ele
13/12/2010 08:22:15
gostei muito...
11/12/2010 22:03:05
òtimo gata me add no MSN [email protected]
11/12/2010 21:36:49
achei interessante teu conto e nao nego,tbem gosto de uma transa animal...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.




Online porn video at mobile phone


vídeo da pelada gostosona morena aquelas bem gostosa e morena e bem gostoso se tu não fazer carvãocontos eroticos com tamanco salto altoconto de farra de casadaNinfeta ansiosa para exprimentar negão de pissa grande e grosso e fica toda arrombadaExibicionismo em praia de nudismo lotafabucetao na boca contoComo era as bucetas no tempo da minha avóninfetinha de saia comprida provoca dog zoofiliacalça legui caladinha na casada xvideopornô grátis só contos eróticos sogra cozinhacontos de incestos surubas com irma em casa nusxvidios outros puraicomeram minha buceta no carnavalvideos de homems heteros pausudos se masturbando em vetiario videos para baixafilme porno home reprodutoSaia Desse Barney comendo Vilma na camaContos eróticos teens contos gays neguinho do pinto grande me comeuaenchi for anel sexvideo de velho tarado depois de tomar unas azulzinhasbucetas beiçudas de sograum homem totlmente nuquero ver um monte de mergulhador de 19 a 20 anos de sunga de pau bem duro peladoO Riquinho e o Favelado conto gayquem quebrou meu cabaço foi meu paifiz uma foda bisexual com meu filho minha filha minha esposa meu caseiro sua esposa e sua filha contosmundobicha montado picaoeu fico axanando que sou uma pessoa invejoso mais nao sou meus atos nao se dizem isso mais na minha cabeça eu pensso assim yahooPadre não é homem conto eróticoslambendo dedo com coco scatmae icestuosa desabafo de maecontos corno manso ineditocontos eroticos tentei fugir mas fui estupradameu cu é todinho teufilme porno brasileiro pai mostra para filha seu pau monstro e ela se assustaprima gosta da minha pica ele pega e burta na bucerta dela escravo da esposa scatputa lambe pe do macho contopprno padrasto saradao escuta entiada gemendomulhermetendo a mão rodunha na bucetahomem nu da cu padres e semináristasconto erótico filha da madame sentou no meu colo e sentiu meu pau duroconto eroticos variss garotinhas muito novinhaaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoscontos-esfregando na bundinha da netinhaarreando a calcinha pro clacudo gozardando com dorbuceta pro pai irmaoconto erotico viado afeminado chora na piroca do negao dominadorquero pesquisar filmes pornor com negros super dotados arregassando cu e bucetas de mulheres loiras tirando sangue do cursinho delasconto erotico curradaurologista conto gaybuseta.daclaudia.ranharalivat xxxvídeoContos eróticos gay 'ñ faz isso comigo'xvvidio padrasto fasendo a enteada gosar d tesao.conto cu entaladoistoria da netinha qui o banhava lavando su cueternos apaixonados cap 7 conto gaysexo com monstrosconto gay minha tia me transformou em sua empregadinhagta v a minha secretaria ta dando mole fizemos sexo no escritorioentiadinha ficou babedol transeitirei a virgindade dela contos eroticos de lesbicaspai a morosa w filha adorada porno doidonovinhas.abrir.buzentabomtuda pornopornodoido minha sogra gostosa esta no quarto rapando a buceta com tesaonovinha com pouco pentelho contoshobby tocar punheta saradoLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno contos eroticos minha mulher nadando com os/mulekes virgensporno a mulhe na parede e o homem a tras e saindo gosmaTio arroba o cu da sobrinha conto eróticosconto erotico aprendendo amar em parte I