Casa dos Contos Eróticos


Click to this video!

Nossa praia

Um conto erótico de FCosta
Categoria: Grupal
Data: 07/01/2011 16:27:09
Última revisão: 04/07/2012 17:38:43
Nota 9.87

NOSSA PRAIA

Aproximadamente por volta de 1998, eu fiquei trabalhando direto no Rio, e foi neste período de uns tres anos que descobri um ponto entre as praias da Barra e do Recreio, conhecido como Reserva, que por não ter nenhuma condução por perto, seus freqüentadores eram mais selecionados, e na sua maior parte, ficavam bem mais à vontade. Havia uma presença maior de casais homossexuais, que liberavam seus instintos ali em público, abraçando e beijando seus parceiros, grupos de casais se reuniam, muitas vezes trocando de par num carinho mais íntimo, e o mais interessante, é que quase todas as mulheres faziam top-less e usavam apenas fio dental ou tapa-sexo, e algumas, nem isso! Haviam alguns homens que também se despiam, mas era em menor número, talvez por que na maior parte eram gays, e os machos, ficavam receosos de serem confundidos. Nas proximidades não havia nenhum comércio, mas nos finais de semana, havia uma barraca que se instalava na areia vendendo cerveja, refrigerantes e churrasquinho, e seu dono, o Reis, era todo cortesia para os frequentadores da área. Tinha dias que, chegar até a barraca, era uma tarefa difícil, pois no seu entorno se reunia a turma da cerva, que deixava suas mulheres se expondo ao sol, e iam encher a cara por ali.

Invariavelmente, todos os finais de semana eu ia com a minha esposa para lá, pois gostávamos de ficar apreciando o ambiente, mas sem nos misturarmos com os demais. Nesta época, ela já usava um biquíni fio dental, mas perto dos usados por ali, era até discreto demais!

Depois de algum tempo, comecei a insistir para que ela também fizesse top-less, mas ela vivia adiando. Como ela é bem clara, mas estava muito queimada de sol, seus seios faziam um grande contraste com o resto do corpo, chamando muito a atenção. A solução que encontrei, foi entrar em férias, e ir para a praia durante toda semana. Com pouca gente por ali, ela passou a tirar o soutien, mas nem se atrevia a levantar-se da toalha que estendia no chão, entre as duas cadeiras de praia. A sorte, é que ela se bronzeia rápido, e já no primeiro final de semana, ela já exibia seus peitos, mas só para quem passasse por perto, pois para ir para a água, colocava o soutien! Só depois de umas três ou quatro semanas, é que ela se acostumou com a idéia, e já íamos para água exibindo aquele busto, e até mesmo nos esquivávamos dos bebedores de cerveja para ir até a barraca do Reis comprar alguma bebida, e não raramente, ela era obrigada a roçar seus peitos em algum homem naquela barreira masculina, ficando toda ouriçada!

Passado algum tempo sem irmos à praia, durante um período mais frio, aproveitei que as marquinhas do biquíni estavam mais disfarçadas, dei-lhe de presente uma tanguinha mais ousada, daquelas que só tem um cordãozinho atrás. Sua reação, como eu já esperava, foi de uma negativa! Então, usei do mesmo artifício. Numa segunda feira, com um tempo ainda bem fresco, fomos para a praia, só para ela se queimar ao sol. Olha, foi bem difícil eu me controlar, pois fiquei de pau duro durante quase todo o tempo, vendo a Mag deitada de bruços na areia, usando apenas aquela tanga, com a bunda toda exposta. Embora a praia estivesse quase que totalmente vazia, as vezes passava um rapaz ou um casal, e eu ficava feliz de observar como olhavam para ela, principalmente para aquela deliciosa bunda. Ela, por sua vez, ouvindo o meu comentário e percebendo tudo, acabou se animando, e já no primeiro fim de semana, foi quase que inteiramente nua para a praia, usando apenas esta tanga.

Num destes dias mais frescos, quando a água do mar fica gelada, a Mag pediu-me para pegar água num pequeno balde que sempre levamos, para que ela passasse no corpo sem ter de entrar no mar. Quando a água já estava acabando, um rapaz que estava sentado atrás de onde nós estávamos, disse que estava indo para a água e se ela não gostaria que pegasse mais água. Agradecemos a cortesia, e ao voltar com o balde cheio, perguntou se não poderia sentar-se com a gente, o que concordamos. A partir de então, este rapaz, Sergio, passou a nos encontrar quase sempre. Na sua terceira ou quarta aparição, ele estava com uma toalha enrolada na cintura, e antes de sentar-se, perguntou se haveria algum problema, pois ele estava sem sunga. Apesar de achar meio estranho, disse-lhe que não havia problema, já que a área era liberal, mas a princípio, eu e a Mag ficamos um pouco constrangidos, mas com o passar do tempo, aquilo tudo passou a ser tão normal, que íamos os três para a água, com ele pelado, e a Mag, quase pelada, e só eu mesmo, o caretão, usando uma ultrapassadíssima sunga.

Não era sempre que o nosso amigo aparecia, e quando passava mais de uma semana sem vê-lo, até sentíamos falta, pois era uma pessoa inteligente e respeitadora apesar de, as vezes, nossos papos ficarem um pouco mais apimentados. Uma vez apenas, é que a conversa girou sobre o tipo das pessoas que ficavam ali naquele ponto, e soubemos por ele que quando escurecia, é que a praia ficava boa, pois rolava de tudo na areia, e ninguém era de ninguém. Ficamos para ver!

Realmente, foi um tal de troca - troca, quase todo mundo nu mesmo, que ficamos bem excitados, inclusive o Sérgio, que pelado não tinha como esconder! Como queríamos manter-nos fora daquela turma, resolvemos sair no meio da festa. A Mag enrolou-se na sua canga, e começamos a juntar as nossas tralhas, quando o rapaz se ofereceu para ajudar, pois também iria pegar o carro no estacionamento do outro lado da estrada. Quando chegamos lá, continuamos comentando sobre o movimento, e a Mag retirou a canga para vestir-se decentemente para chegarmos em casa, quando ele comentou que as mulheres tem a vantagem de poder disfarçar a excitação. De volta, ela perguntou se ele estava excitado, ao que ele abriu a toalha exibindo o pau duro. Como eu também estava de pau duro, perguntei à Mag se não poderíamos resolver o problema por ali mesmo, e no mesmo momento, ela já foi segurando no pau dele, e sentando na ponta do banco do carro, passou a chupá-lo. Eu aproveitei para tirar a minha sunga, e fui tirar o fio dental da Mag. Depois, dei a volta no carro, sentando no banco do outro lado, chamando a Mag para me chupar, ficando de costas para o Sérgio, que passou a lambê-la, e a seguir a penetrou por trás. A nossa tesão foi tanta, que em poucos minutos, gozamos os três! Era só o que faltava! Nos ajeitamos e nos despedimos, e fomos todos felizes para casa.

Na semana seguinte, voltamos a nos encontrar com o Sérgio mas voltamos a ser os amigos de sempre, como se nada houvesse acontecido. Algum tempo depois, voltei para o meu serviço no interior, e acabamos perdendo o contato, e alem disso, foi liberada uma praia para nudismo relativamente perto, a Praia do Abricó, o que esvaziou a Praia da Reserva.

Deixe seu comentário e email, pois gosto de fazer contato e trocar idéias! FCosta

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/11/2015 01:36:55
Já para os que gostam de exibir suas mulheres, eu sou voyeur. Posso ver pela webcam do Skype ou pessoalmente, se morarmos perto... Estou aberto a todos os casais ou apenas mulheres
16/11/2015 01:34:22
Rubia, pegue meu email:
16/11/2015 01:33:32
OI Rubia,, acho que devemos nos conhecer....
09/12/2014 10:01:24
Excelente conto! Minha esposa Vanessa tbém adora se exibir!
30/01/2014 22:02:11
Mta tesão seus contos.Parabens
31/10/2013 15:04:09
Li detidamente seu conto e mais uma vez me encantei com sua narrativa ousada e sem vulgaridade. Cara de sorte o Sérgio, como gostaria eu de estar ali cortejando a Mag. Admiro muito o casal que voces formam, com muita cumplicidade e sobretudo muito tesão. Este conto me fez voltar no tempo, fiz com minha mulher algo bem parecido, não chegamos ao final, mas nos exibimos bastante para outros homens e até casais em uma certa fase de nossas vidas. Infelizmente o tempo passa e por isso temos que aproveitar todas as oportunidades que temos de tirar todo o prazer que a vida pode nos dar. Cada oportunidade perdida e um tempo que não se recupera. Forte abraço.
18/09/2013 21:09:34
Eu já gostava de vocês (mais da Mag, claro) mas após ler este conto, meu amigo... Esse seu jeito de narrar excita muito o leitor, pelo menos a mim, você vai de mansinho, vai encaminhando a história como se nada fosse acontecer, como se a mag jamais fosse retirar o seu biquininho e, de repente, olha vocês aí metendo a três! Delícia de conto. Excitei-me muito / / / A propósito, obrigado pelo puxão de orelha que deixou no comentário em meu conto. Não fosse isso eu não estaria aqui lendo mais esta pérola da Casa dos Contos. Abraços!
18/09/2012 10:54:51
quando for ao rio, vou visitar sua praia, kkkkk . quer que eu leve minha sogra ?
04/07/2012 19:20:43
Nossa, muito bom. Voces devem ser um casal maravilhoso e, a esposinha muito especial.
01/02/2012 10:58:23
Muito bom este conto também!!! Li com o cuidado, lentamente, e quase me senti ali, ao lado de vocês, tomando o sol. Ah, meu amigo, que sorte a sua tem uma companheira, cúmplice assim, como a sua. Parabéns, mais uma vez, pelo relacionamento que têm. Um abraço aos dois... ()
17/11/2011 18:49:39
Parabéns. Belo conto. Quem sabe não nos encontramos, os casais, numa dessas praias.
26/10/2011 09:31:08
mto bom seu relato...realmente excitante...
31/08/2011 16:52:44
queria fotos dela pelada......arrume algumas pra mim (sigilo absoluto)
31/08/2011 14:18:19
e qualquer coisa, me
21/08/2011 23:40:35
Vocês poderiam aparecer lá no Abricó, para poder conferir de perto o corpinho de sua mulher, e aprovetarei para lhe mostrar a minha esposa...
20/06/2011 21:35:24
Oi gostei muito de seu conto.Obrigado pela leitura e comentário.
20/06/2011 21:35:14
Oi gostei muito de seu conto.Obrigado pela leitura e comentário.
25/03/2011 08:59:07
uau rs..adorei e fiquei meladinha de ler. Adorei sua ousadia e coragem em relatar tudo. Queria um homem assim para mim. bjs
13/02/2011 08:06:43
Que delícia a cumplicidade de vocês. Tua fêmea é o máximo. Leiam minhas aventuras e me escrevam ou adicionem: .
22/01/2011 15:22:38
valeu




Online porn video at mobile phone


porno violento da ruiva doiz homemai meu cuzinho primo eu sou virgem nunca dei poha devaga doi moitogozando dentro da buceta das lindonas nas baladasfudendo minha sogrinha e minha esposa me comendo gostoso contoCapítulo 2 segunda temporada contos erótico sempre te quisporno filho Engravidar mae dormidosou tarado rasgo cu zapindo embora achei um viado e fui comer seu cuzinhoXxvidii ela vai toma ni cuvelhas dos peitoes muchos e grelo grando transandogay jogando video game pelado sozinhosexo com mulheres q penden para de da o cu pois ta doendoela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"irma e chantageadas por irmo e ele chupar aforsa seu paubritadeira sem limite xvideXVídeos mulher lavada novinha em cima de uma pomba de gritando ai ai tá doendo meu c*como meu tio roludo e comedor comeu minha esposa novinha 1° contosContos de primeira transa virgem detalhadamentesinhazinha estrupada por escravos pornocontos enrabei um cuzinho gostosopapai tirou sangre do cu da filinha peituda ponucoisinha do pornô bumbum na nucaMinha jovem esposa bunduda dando na marra pra outro homem contos corno umilhadogemendo e gozando gostosas espirrar esperma longe. porno atitudiapertatinhas lidascontos eróticos mamãe deu o cu eu visòmente no cuzinho da esposaconto fudi minha sobrinha de onze nos gostosaminha.irma.uza.shortinho.por.baicho.da.saia. shortinho fino sem calcinha da sogra contosporno corno paga dois homens de pau Grosso pra esyrupar sua mulher na frentedeleContos de negros bem dotados rasgando cu de garotinhos brancos viado`conto erotico` Gabrielviolentada na escola contocontos de sinhazinha lesbica abusando de escravacomo meu tio roludo e comedor comeu minha esposa novinha 1 contosbotou a calçinha de lado e mostrou abuçetamorena fofinhado rabao fudendo com dotadoporno levei um amigo pra minha casa ele ficava elaAbusada de calça legueconto erótico Fui obrigado a violentar minha filhacontos eróticos iniciada por minha tiabonecas enchendo o cu da mariconabonecadoprazedespidida de solteiro e muito sexoela cagou no meu pau conto eroticoestufando o cu da madrasta e da filhahistorias porno gay meu tio me comeu serginhofamilia surubaPUNHETEIROS NOIVINHOS AMADORES FAVORITOSporno comeu a etiada que fazia pirasa so de chortinhopornô comendo a cunhada crioula do lado da esposa dormindocontos eroticos vividos por mulheresbaixar xvideos da mãe enfiando os braços dentro do cu e dentro da boceta e a filha também arrombando seus dóis buracos intensamente o filho chegou e comeu todas as duas enchendo seus dóis buracosContos eroticos gay que deu a primira vez e gritou de dorContos gays /fui estrupado por2 na escola e a diretora flagouperdendo a virgindade com o meu namorado e elearromba minha bucetaporno doido botou amames pra chorarconto erótico isentodei minha virgindade promeuirmãogêmeocontos eroticos os pezinhos da sograesses irmaos tem uma ligacao muito forte pornodoidoMeu padrasto bella&alexContos eróticos dedadas gostosas na buceta dentro da banheirafamilia liberal conto eroticovideo baixou a blusa e mamou nos seios50 tons de gizsou casada madura mas na chacara bati uma punheta pro visinhoContos eróticos titia chupa minha xaninhamorena linda tampa a boca do irmao e senta em sua rola enlouquecidahttp://conto me pagou pra me fuderContos de caseiros negros idoso bem dotado comendo cu de patroas brancaspopa.da.bundagozaContos eróticos de incesto soníferonada brincando com o pau do cunhado excluída do marido pornôgozada no cu com recuada gayContos eroticos fui estuprado por travesti do pau grande e cabesudo contos saunas velhos chubbys gaysso fotos da namorada do traficanti nem de chortinho disSobrinho pauzudo,tia feliz. Com foto.XVídeos uma mulher de 28 anos de baby doll arrumando a casaestranho dotado enche coroa loira casada de porra corno asistecontos romatincos gay pit boycontos eroticos o magnatabritadeira sem limite xvidemulheres que sentem desejo sexual por cavalo zoofiliamachostesudomenino menoridade inocente porno gaysou puta do meu tioexecutiva casada puta de negao contoscontos eroticos fudendo uma meninha bem novinha da bucetinha lisinhaMenina querendii dar a buceta xvideoscontos eroticos de incesto no colocontos eroticos entre irmas e irmaos de montes claros mgcontos eróticos fudendo Edileuza a mulher do amigoa tia zoofilia pegada no caocolica o pinto na buceta com saiaminha mãe irmã vovó conto eróticoXapeleta grosa nucu da loira xvideo